Revista GGN

Assine

Por Luiz Fernando Dias Filho

O efeito bactericida da luz azul, por Luiz Fernando Dias Fº

Há alguns anos já se conhece os efeitos da luz, dentro do espectro visível na faixa do azul, sobre as bactérias, fungos e vírus. Certas frequências de luz azul são capazes de exterminar bactérias.

Desde então foram desenvolvidas técnicas medicinais, principalmente na área dermatológica, ondel a luz de LED azul é aplicada no tratamento de infecções bacterianas leves e moderadas com excelentes resultados. Nestes casos esta simples luz, aplicada por cerca de meia hora, pode acabar com infecções da pele e tecidos moles do corpo humano.

Normalmente os tratamentos que utilizam luz, chamados de terapias fotodinâmicas, combinam um fotossensibilizador, além da luz. Mas para o tratamento de infecções os fotossensibilizadores são geralmente descartados, pois grande parte das bactérias e das superbactérias não absorvem esta substância, impedindo que a reação desencadeada pela ação luz + fotossesibilizador se desenvolva.

A luz azul do espectro visível estimula um subproduto metabólico das células (as porfirinas) a produzir por oxidação um tipo de oxigênio altamente reativo. Este elemento reage fortemente com o hidrogênio presente na membrana citoplasmática das células e produz grande quantidade de água dentro do limite citoplasmático da célula, criando um mecanismo de hiperidratação e expansão por compressão dos tecidos.

Leia mais »

Média: 4.8 (16 votos)