Revista GGN

Assine

O nosso amigo Radamés Gnattali, por Alfeu

Por Alfeu

Mesmo quem não o conhcesse pessoalmente assim como as suas composições, e não tivesse a mínima idéia que seus arranjos estão presentes em muitos clássicos da Música Brasileira, teve, de algum modo, um encontro com o grande Radamés Gnattali. Ele abraçou esse Brasil musical com seus inúmeros ritmos e vertentes(*).

Tom Jobim não se cansava de declarar que a Música Brasileira devia sempre uma homenagem ao amigo Radamés, e assim o fez.

Ao se referir ao Radamés tudo é hiperbólico, qualquer assunto em relação a sua vida musical transborda. Por exemplo, ao querer relacionar os músicos com que ele trabalhou é necessário se conter falando do Quinteto/Sexteto Radamés Gnattali começando pela sua irmã Aida, o conterrãneo Chiquinho do Acordeon, o multiinstrumentista das cordas Zé Menezes, o baixista Pedro Vidal e o baterista personalíssimo e autentico Luciano Perrone. Dando um salto no tempo, temos o bandolinista Joel Nascimento, além do 7 cordas Raphael Rabello e sua irmã Luciana e seu cavaco, o violonista Maurício Carrilho, estes últimos da Camerata Carioca junto com outros componentes.

Pegando carona recente post da Laura Macedo sobre o Laurindo de Almeidavai o álbum "Suíte Popular Brasileira para Violão e Piano" (1956). A gravação foi feita primeiro no Brasil pelo Radamés e levado aos EUA onde o Laurindo gravou o seu violão em cima.

As músicas no final do post, antes um vídeo num programa de Hermínio Bello de Carvalho com Radamés Gnattali e muitas surpresas.

Em 13/02/1988 foi o dia em que Radamés Gnattali se tornou Música.

+info: http://carlosrobertorocha.blogspot.com.br/2014/08/radames-gnatalli-o-paizao-musical-de.html

 

 

 

 

 

Vídeos

Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Média: 5 (2 votos)

Recomendamos para você

3 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de ed zen cantador
ed zen cantador

cada vez mais encanto com

cada vez mais encanto com esse popsts de música...

amargura une música e letra de forma admirável....

 

Seu voto: Nenhum

Maravilha de Post!

Alfeu,

Maravilha de postagem! Adoro Radamés Gnattali e Laurindo Almeida. Adorei também o link para as fotos históricas do blog de Carlos Roberto Rocha.

O Disco - "Suíte Popular Brasileira para violão e piano" - é fantástico!!

Amigo Alfeu, nesse seu post eu não "passei batida" (rsrsrs).

Deixo pra você o link de um post que fiz em 2014: "A belíssima 'Amargura' de Radamés Gnattali" (AQUI).

Grande abraço.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Sérgio Rodrigues
Sérgio Rodrigues

Gênio!...

A dívida da música brasileira tanto a erudita, mas principalmente a popular para com Radamés é incomensurável.

Ele se insere no Panteão dos maiorais ao lado de Villa-Lobos, Pixinguinha, Ismael Silva,  Jacob do Bandolim, Luiz Gonzaga,Tom Jobim e Chico Buarque.

Um teracraque!...

Seu voto: Nenhum

Caminho da Saudade

Seu voto: Nenhum

Anna

Amargura

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Anna

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.