Revista GGN

Assine

"Despedida de Mangueira" - Vários Intérpretes, por Laura Macedo

Foto acima: Pintura óleo sobre tela, de Heitor dos Prazeres (1965). Ao lado os compositores Benedito Lacerda e Aldo Cabral.

por Laura Macedo

 

Apaixonada, desde sempre, pela Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira fiquei curiosa quando descobri a composição - “Despedida de Mangueira” (Aldo Cabral/Benedito Lacerda) lançada, inicialmente, por Francisco Alves pelos Selos Columbia (1940) e Continental (1952/ano de sua morte).

Despedida de Mangueira” logrou o 2º Prêmio de Sambas no Concurso realizado pelo Departamento de Imprensa e Propaganda. A referida composição integrou o filme “Laranja da China”, do poeta Olegário Mariano, estrelando: Irmãs Pagãs, Arnaldo Amaral, Francisco Alves, Dircinha Batista, Benedito Lacerda, Lauro Borges, Barbosa Júnior, Nair Alves [irmã de Francisco Alves] e Grande Otelo.

Coube à cantora Aracy Cortes, no Teatro de Revista, lançar outras composições, a exemplo: “Vamos deixar de intimidade”, “Laranja da China”, “Febre Azul”, “A polícia já foi lá em casa já”, entre outras.

Numa rápida pesquisa constatei que, além de Francisco Alves, grandes nomes da nossa Música Popular Brasileira, a exemplo de Pery Ribeiro e Johnny Alf gravaram “Despedidas de Mangueira”, com letra, e vários instrumentistas, também, como Carolina Cardoso de Menezes, Carioca e sua Orquestra, Severino Filho e sua Orquestra, Poly e seu Conjunto, The Pop’s, Severino Araújo, Zé da Velha e Silvério Pontes, Sebastião Tapajós/Pedro [Sorango] dos Santos, entre outros.

 

Despedida de Mangueira: Aldo Cabral e Benedito Lacerda

 

Em Mangueira na hora da minha despedida
todo mundo chorou, todo mundo chorou
Foi prá mim a maior emoção da minha vida
Porque em Mangueira o meu coração ficou

Quis falar aos amigos que me abraçaram
O soluço, porém, minha voz embargaram
E os meus olhos na minha tristeza sem fim
no meu silêncio falaram por mim

A maior emoção que se tem nesta vida
é a dor que assinala uma triste partida
E foi esta emoção que eu também já senti
E nunca mais de Mangueira esqueci.

 

 

Despedida de Mangueira” (Aldo Cabral/Benedito Lacerda) # Francisco Alves [acompanhamento de Radamés Gnattali]. Disco Columbia (55.196-B) / Matriz (233) Gravação (21/11/1939) / Lançamento (janeiro/1940).

 

 

 

 

"Despedida de Mangueira" (Aldo Cabral/Benedito Lacerda) # Carioca e sua Orquestra, 1958.

 

 

 

Despedida de Mangueira” (Aldo Cabral/Benedito Lacerda) # Pery Ribeiro e Bossa Três. Álbum ‘Encontro’, 1966.

 

 

 

 

Despedida de Mangueira” (Aldo Cabral/Benedito Lacerda) # Johnny Alf. Álbum ‘Ele é Johnny Alf’, 1971.

 

 

Gravações Instrumentais de “Despedida de Mangueira

 

 

Despedida de Mangueira” (Aldo Cabral/Benedito Lacerda) # Carolina Cardoso de Menezes. Disco Odeon (14.139-A) / Matriz (11359). Gravação (03/10/1956) / Lançamento (janeiro/1957).

 

 

 

 

 

Despedida de Mangueira” (Aldo Cabral/Benedito Lacerda) # Severino Filho and His Orchestra (1958).

 

 

 

Despedida de Mangueira” (Aldo Cabral/Benedito Lacerda) # Poly [guitarra havaiana] e seu Conjunto. Disco Chantecler (78.045-B) / Matriz (C8P-810). Lançamento (março/1961).

 

 

 

 

Despedida de Mangueira” (Aldo Cabral/Benedito Lacerda) # The Pop’s, 1968.

 

 

 

Despedida de Mangueira” (Aldo Cabral/Benedito Lacerda) # Orquestra Severino Araújo. [Gravado ao vivo no Auditório da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, informação que não consta da ficha técnica do disco, assim como não constam os nomes dos músicos que compõem a orquestra, nem a data em que foi realizada a gravação, segundo o site Discos do Brasil].

 

 

 

 

Despedida de Mangueira” (Aldo Cabral/Benedito Lacerda) # Sebastião Tapajós e Pedro [Sorango] dos Santos, 1972. [Para ouvir abra AQUI e clique na segunda faixa].

 

 

 

Despedida da Mangueira” (Aldo Cabral/Benedito Lacerda) # Zé da Velha e Silvério Pontes. Álbum ‘Tudo Dança: Choros, Maxixes e Sambas’ (2004).

 

 

************

Fontes:

- Aracy Cortes, Linda Flor, de Roberto Ruiz. - Rio de Janeiro, FUNARTE / INM / Divisão de Música Popular, 1984.

-Áudios: Site #Radinha.

- Fotomontagem: Laura Macedo.

- Foto Selo Disco 78 rpm: Adilson Santos.

- Francisco Alves: As Mil Canções do Rei da Voz, de Abel Cardoso Júnior / Curitiba: Edições Revivendo, 1998.

- Site YouTube/Canais: “uubeatle”, “BlackRoundRec”, “Alfredo Pessoa”, “SenhorDaVoz”, “Dig’a Samba”, “Pedro Fassarella”, "dagmar romana morais barbosa".

- Viva o Rebolado! : Vida e morte do teatro de revista brasileiro / Salvyano Cavalcanti de Paiva. - Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1991.

************

 

Média: 5 (1 voto)
9 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Primeiramente...

Primeiramente, não é Fora Temer, que assunto chato aqui não tem vez. Primeiramente é agradecer e retribuir os votos formulados pela Anna Dutra. Segundamente, é louvar este precioso post em homenagem a uma de nossas paixões, a Mangueira. Post caprichado, feito com esmero, artesanalmente, juntando tantos bambas em torno de uma canção imortal.

E por falar em artesanato e louvação, louvemos o maravilhoso livro de poemas com que fomos brindados por nossa querida poeta CAFU, a quem, claro, estendemos os votos de Feliz Ano Novo.

Beijos.

Seu voto: Nenhum

Gregório Macedo

Eterna Mangueira!

Gregório,

Estação Primeira de Mangueira! Nossa Escola do Coração!

Deixo pra você duas composições alusivas a nossa MANGUEIRA!

Beijos.

Piano na Mangueira” (Chico Buarque/Tom Jobim) # Jamelão. Álbum 'Chico Buarque de Mangueira' (1998).

 

 

Sempre Mangueira” (Geraldo Queiroz/ Nelson Cavaquinho) # Clara Nunes. Álbum 'Clara Clarice Clara' (1972). [O disco contou com arranjos e orquestrações do maestro Lindolfo Gaya e com músicos do quilate do violonista Jorge da Portela e Carlinhos do Cavaco].

 

 

Seu voto: Nenhum

Viva Mangueira!

Adorei, lindinha. Valeu.

Beijos.

Seu voto: Nenhum

Gregório Macedo

e quanto tempo se passou...

Laura,

é sempre um prazer perceber, nas tuas peças, o esmero com que você constrói estes capítulos com que nos presenteia.

Há muito não venho por aqui, tornei-me bissexta, mas minha memória afetiva mantém o registro de quem sempre me respeitou e agraciou. E, bem sabemos, é na reciprocidade que construimos laços duradouros. Eis porque esta minha rápida visita. Sem sugestão, sem melodia, mas contente com a oportunidade de te desejar um Feliz Ano Novo! E ao Gregório também, sempre muito gentil comigo!

Felicidades Laura!

 

Seu voto: Nenhum

Anna

Feliz com sua presença!

Anna,

Feliz com seu comentário!

As amizades construídas sempre "vingam", no bom sentido. Aqui mesmo, em Teresina, tenho amigas que passo em tempão sem vê-las, mas quando nos encontramos percebemos que nada mudou, os vínculos permanecem fortes e receptivos, SEMPRE!

Beijos.

Canção Amiga” (Carlos Drummond de Andrade/Milton Nascimento) # Milton Nascimento e Kiko no álbum 'Clube da Esquina 2' (1978).

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

FALA MANGUEIRA!


Clementina de Jesus, Cartola e Odete Amaral, com coro de todos os participantes do FALA MANGUEIRA, aqui interpretando Sabiá de Mangueira - Exaltação à Mangueira - Despedida de Mangueira, respectivamente de Frazão-Benedito Lacerda/E.B. da Silva-A Augusto da Costa/B. Lacerda-Aldo Cabral.
Álbum: Fala Mangueira!
Ano de 1968


Desde o dia em que me despedi
De Mangueira
Nunca mais eu vi o povo de lá
Nunca mais cantei
Nunca mais sambei
Nunca mais escutei
O canto do meu sabiá

Meu sabiá cantava noite e dia
Cantava noite e dia sem parar
Constituía minha alegria
Que o luxo da cidade quer roubar
Aquele sabiá
Foi quem me deu inspiração
Para fazer meu primeiro samba-canção


Mangueira teu cenário é uma beleza
Que a natureza criou
O morro com seus barracões de zinco
Quando amanhece que esplendor

Todo mundo te conhece ao longe
Pelo som dos teus tamborins
E o rufar do teu tambor

Chegou ô, ô, ô, ô
A Mangueira chegou, ô, ô

Mangueira teu passado de glória
Está gravado na história
É verde e rosa a cor da tua bandeira
Prá mostrar a essa gente
Que o samba é lá em Mangueira

Chegou ô, ô, ô, ô
A Mangueira chegou, ô, ô

Em Mangueira na hora da minha despedida
Todo mundo chorou, todo mundo chorou
Foi prá mim a maior emoção da minha vida 
Porque em Mangueira e meu coraçao ficou

Quis falar aos amigos que me abraçaram
O soluço, porém, minha voz embargaram
E os meus olhos na minha tristeza sem fim
No meu silêncio falaram por mim

A maior emoção que se tem nesta vida
É a dor que assinala uma triste partida
E foi esta emoção que eu também já senti
E nunca mais de Mangueira esqueci.

 

Seu voto: Nenhum

lucianohortencio

Cabelo, barba e bigode!

Querido amigo Luciano,

Adorei seu excelente comentário! Ele me fez lembrar uma frase que minha mãe sempre dizia quando achava que determinado assunto era dado por encerrado, ou seja, "CABELO, BARBA e BIGODE" rsrsrsrsrs.

Grande abraço da amiga de sempre.

"Mangueira" (Assis Valente/Zequinha Reis) # Bando da Lua. Disco Victor (33.929-A) / Matriz (79826). Gravação (23/11/1935) / Lançamento (maio/1935).

[Integrantes do Bando da Lua: atrás, da esquerda pra direita: Stênio Osório (cavaquinho), Afonso Osório (percussão e efeitos especiais), Osvaldo Éboli (Vadeco, pandeiro), na frente, da esquerda para direita: Aloísio de Oliveira (voz solo), Helio Jordão Pereira (violão), Ivo Astolfi (violão tenor). Todos faziam vocal, menos Vadeco].

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Mens sana in corpore sano

Laura Macedo dando o tom e a gente indo atras. Perfeito para este fim de ano essa Despedida. E pensar em Mangueira, é lembrar de Cartola, da velha guarda, da verde e rosa na avenida. Logo o carnaval vai chegar e os males melhor espanta-lo

Play 

"E onde é que se junta
O passado o futuro e o presente
Onde o samba é permanente
Na mangueira minha gente"

Seu voto: Nenhum

Cartola - Sensacional!

Querida amiga Maria Luisa,

A Estação Primeira de Mangueira sempre foi/será a minha Escola de Samba do coração. Falar da "Mangueira" é falar do compositor CARTOLA. E quem falou bonito sobre ele foi o Carlos DRUMMOND de Andrade, numa crônica publicada no Jornal do Brasil, em 27 de novembro de 1980. Mesmo achando que você já conhece, acesse AQUI. Adorei a foto e o vídeo, enfim o conjunto do seu comentário.

Beijos

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.