Revista GGN

Assine

"Eu e Você" com Clélia Simone e Tito Madi

Clélia Simone e Tito Madi

"Eu e Você" com Clélia Simone e Tito Madi

por Laura Macedo

Foi através do canal no YouTube do grande amigo Gilberto Inácio Gonçalves que ouvi pela primeira vez a valsa - “Eu e você” -, do compositor Tito Madi, na voz do próprio compositor e da cantora, desconhecida para mim, Clélia Simone.

Sobre o compositor/cantor Tito Madi muito já se escreveu na história da MPB. A influência do pai, tocador de alaúde e dos irmãos mais velhos que tocavam violão e bandolim. A preferência de Tito Madi recaiu sobre o violão e a arte de compor.

No começo da década de 1940, Tito Madi, montou com os irmãos, um serviço de alto falante intitulado - “A Voz de Pirajuí”. Anos mais tarde quando a cidade inaugura sua primeira emissora de Rádio, Tito Madi é convidado a colaborar na emissora.

 

Ribamar ao piano acompanhando Tito Madi

Quando se decidiu enveredar de cabeça na área musical mudou-se para São Paulo onde prestou seus serviços como cantor na Rádio e TV Tupi. Com o passar do tempo decidiu atingir um público maior mudando-se para o Rio de Janeiro onde, inicialmente, começou a cantar em várias casas noturnas da época, sempre acompanhado do pianista Ribamar.

Tito Madi compôs clássicos da nossa MPB a exemplo de, “Chove lá fora”, “Balanço zona sul”, “Carinho e amor”, entre outras. O certo é que suas harmonias inovadoras já eram ouvidas antes mesmo da eclosão do movimento bossanovista.

 

Clélia Simone

Confesso que não conhecia nada a respeito da cantora Clélia Simone. Que surpresa agradável!

Clélia de Barros Machado, paulista de São Paulo, herdou dos pais a paixão pela música. A família sempre apoiou sua afinação e bela voz. Inicialmente ela cantava nas reuniões que sua família promovia.

Nunca pensou em ser profissional, mas com oito anos a mãe a levou ao “Clube do Papai-Noel” de Homero Silva, que era o programa de rádio muito prestigiado na época. Todos aplaudiram a pequena soprano.

Clélia em verdade, estava se preparando para seu repertório de músicas internacionais. Foi assim, que num passeio com amigos, já então mocinha, conheceu o Maestro Georges Henry, que ficou embevecido. Além de muito bonita, a mocinha realmente sabia cantar. Daí para a televisão Tupi, a emissora que tinha a direção daquele Maestro, foi um passo. E logo Clélia brilhava em programas expressivos da casa.

Sua linda voz e sua rara afinação conquistaram São Paulo. Era o dia 18 de setembro de 1952, quando Clélia assinou contrato que perdurou por dez anos. Ao mesmo tempo começou a gravar jingles comerciais. Nos programas cantava em inglês, espanhol, francês, alemão, italiano e português.

Os jingles a chamavam tanto, que aos poucos, por questões financeiras, foi dando prioridade a eles; gravou jingles por 45 anos. Assim, entre locuções, histórias infantis, áudio visual, Clélia Simone fez cem mil gravações. Tanto que a homenagearam e imortalizaram na Escola Superior de Propaganda, em São Paulo.

Os craques da Nova Orquestra Columbia, em 1937

Da esquerda para a direita: Antonio Scalabrini (trombone), Ernesto Nardi (contrabaixo), Antonio Sergi [o Totó] (piano), Vitório Sangiorgio (sax), José Paioletti (trompete), Gaó (lider), Nocolino Copia [Copinha] (flauta/sax), Aníbal Sardinha [Garoto] (guitarra), Vitório Sérgio (trompete), José Sergi (sax) e Vicente Gentil (bateria)

Eu e você” (Tito Madi) # Tito Madi/Clélia Simone acompanhados pelo maestro Antonio Sergi [Totó] e sua Orquestra. Disco Continental (17.043-A) / Matriz (11702). Gravação (15/10/1954) / Lançamento (janeiro/1955).

 

"Vem felicidade" (Tito Madi/Georges Henry) # Tito Madi/Clélia Simone/Trio Tupy e Antonio Sergi e sua Orquestra. Disco Continental (17.043-B) / Matriz (11701). Gravação (15/10/1954) / Lançamento (janeiro/1955).

 

 

 

************

Fonte:

- Coleção “História do Samba”. Rio de Janeiro: Globo, 1997-1998. Quinzenal. 40 fasc. 40 CDs.

- Fotomontagem: Laura Macedo.

- Foto Selos Disco: Gilberto Inácio Gonçalves.

-  Músicas nas veias - Memórias e ensaios / Zuza Homem de Mello. - São Paulo: Ed. 34, 2007.

- Resumo do Depoimento de Clélia Simone para o Museu da Televisão Brasileira (AQUI).

- Site YouTube / Canal: “Gilberto Inácio Gonçalves”.

************

Média: 5 (2 votos)
13 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Timaço

Bem que você falou, lindinha: 'Eu e você' é uma beleza, e além de falar em dançar, fala em Paris. Seria mesmo emocionante um rodopio sob o luar de 'Parri'...

Por falar em detalhe, um outro é que seus garimpos (e olhe que esse da Clélia foi o máximo!) acabam por ser convertidos em posts comunitários (expressão lançada por este escriba aqui mesmo, em carnavais passados), agregando experts de primeira. Como a MPB é fascinante! A Odonir chega com feras sagradas, o Botelho com pinçamentos meticulosos,  o Luciano, enciclopédico, na mosca. É mesmo pra deixar qualquer um 'envaidecido'!

Roberto Carlos nunca escondeu que sempre foi fã ardoroso do afinadíssimo Tito Madi. Ouvindo 'Vem felicidade' (que linda canção), só posso dizer que ele está coberto de razão.

Parabéns. Beijos.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Gregório Macedo

Entrevista com Clélia Simone!

Gregório,

Adorei seu comentário!!

Segue para você e demais comentaristas uma entrevista que acabo de descobrir com a simpática Clélia Simone.

Espero que goste.

Beijos.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Lá pelo minuto 15, pensei:

Lá pelo minuto 15, pensei: eis uma mulher feliz. O que ela fala sobre arte, música, amor (especialmente fazer o que se ama) é de tirar o chapéu, comove de verdade. Mas, 100 mil participações em jingles, versões e que tais! Bem que ela poderia ter cedido mais um pouco de sua arte à MPB! Pertinho do final, ela resume: fui/sou muito feliz. Belíssimo depoimento. O Alexandre pode dizer: tenho uma grande mãe. No final, aplaudi (mesmo).

Gracias e beijos.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Gregório Macedo

Sabia que gostaria...

Gregório,

Tinha certeza absoluta que você iria gostar desse depoimento da Clélia Simone.

Para você que adora um cafezinho:

"Café Seleto - Série Jingle Clássicos" # Clélia Simone.

Beijos.

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Clélia Simone - Kier - Banda Tropicalista do Duprat - 1968.

À amiga Laura!!!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

lucianohortencio

Estou toda convencida!

Grande amigo Luciano,

Estou toda "convencida" que você editou este vídeo especialmente para abrilhantar nosso Post! :-)

Eternamente grata.

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Não sei se acrescento à sua garimpagem, Laurinha

Do mesmo canal no Youtube: Vem Felicidade, samba canção de Tito Madi e Georges Henry, com Tito Madi acompanhado por Antonio Sergi e sua Orquestra que, baseado no recorte do link abaixo, Clélia Simone deve ter participado, pelo menos como parte do coro. Gravado em 15.10.1954 e lançado em janeiro de 1955. A data do lançamento é do mesmo mês/ano que a do Jornal. Muita coincidência... sei não? Mais um mistério para você. 

Link: Memória Digital Correio da Manhã (RJ) - 1950 a 1959 
(digite Clelia Simone para encontrar a página)


Seu voto: Nenhum (1 voto)

Procurando mais informações!

Caro amigo J A. Botelho,

Em se tratando da Clélia Simone estou engatinhando, ou seja, sei muito pouco sobre ela. Não consigo localizar outras fontes.

Fiz uma cirurgia ocular que me limita, provisoriamente, “apurar” a vista, como dizia minha mãe. Assim que melhore vou pesquisar mais a fundo.

O recorte do Jornal Correio da Manhã (Edição nº 18948/Ano 1955) que você disponibilizou é muito oportuno o qual agradeço por postar aqui.

Pelo que está escrito no referido Jornal as duas músicas: “Eu e você e Vem felicidade, por Tito Madi e Clélia Simone”. Mesmo assim consultei o amigo Gilberto Inácio Gonçalves (YouTube), até o momento não recebi retorno.

Não confio muito nos dados do DCA (Dicionário Cravo Albin). No referido Dicionário as duas composições citadas foram gravadas em disco 78 rpm, em 1954.

(1954) Eu e você (Com Clelia Simone /Vem felicidade • Continental • 78)” (DCA).

No Banco de Dados do Acervo Nirez: “VEM FELICIDADE/TITO MADI - GEORGES HENRY/TITO MADI & TRIO TUPI/CONTINENTAL/17.043-b/1955-10”

Enquanto não descobrimos mais sobre Clélia Simone vamos curtir outra gravação dela.

Abraços da amiga Laura.

Bongo Calypso” (Denny Day) # Clélia Simone. Disco RGE (10.175-A) / Matriz (RGO-1290). Lançamento (setembro/1959).

Seu voto: Nenhum

Tudo esclarecido e atualizado

Amigo Botelho,

Nosso amigo Gilberto Inácio Gonçalves esclareceu que as duas composições foram gravadas no mesmo dia (15/10/1954).

"Vem felicidade" foi antes de "Eu e você".

Nosso amigo, "de quebra" enviou os Selos das respectivas gravações.Embora não esteja creditado no Selo do disco é, realmente, a voz da Clélia Simone.

Abraços e grata pela sua partcipação.

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Eu sabia que você iria acabar encontrando!

Outra curiosidade da Clélia Simone: ela fazia parte do coro do LP da RGE The Playing's - 1958



O conjunto vocal foi de grande sucesso nos anos 50/60. Os Playing´s eram formados por artistas nacionais, composto pelos extraordinários Titulares do Rítmo e o coral feminino estava a cargo das cantoras Nilza Miranda, Wilma Camargo e Clélia Simone e algumas músicas com as irmãs Gradilone (Wilma, Haydée e Poly) Tudo era nacional. Tudo verde e amarelo. Tudo Mande in Brasil, conforme informações do canal no Youtube e no Toque Musical.


Foto das Irmãs Gradilone.


Músicas (não está completo de todas as músicas gravadas):
1- Lollipop (Guthrie-Lynes) - c/ as Irmãs Gradilone
2- Diana (Paul Anka)
3- Tammy (Jay Livingston-Ray Evans)
4- Calipso Italiano (L. Monte - W. Merrel)
5- With All My Heart (Marcucci - De Angelis)
6- Banana Split (Neal Hefti - Steve Allen) - c/ as Irmãs Gradilone


 

Seu voto: Nenhum

Garimpagem Nota 10!

Querido amigo Botelho,

Você foi fundo na garimpagem!! Maravilha!

Esse Post tem vocês, COMENTARISTAS, como co-autores: "É Luxo Só"!

Meus agradecimentos a todos.

 

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

O Amor a dois é uma Delícia!

Querida amiga Odonir,

Também adoro as postagens do seu Blog. Curto todas!

Adorei sua seleção de vídeos: "Fotografia", de Tom Jobim é uma obra prima; 'Nós dois" composto diretamente do coração de Cartola para o coração de Dona Zica, fantástico!

Confesso que fiquei apaixonada pela valsa "Eu e você". Talvez por mencionar "PARIS", que tanto amo.

Beijos.

Tu e eu” (Altamiro Carrilho/Armando Nunes) # Sylvia Telles/Lúcio Alves/Orquestra Odeon. Disco Odeon (14.358-B) / Matriz (12738). Gravação (16/07/1958) / Lançamento (setembro/1958).

 

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Esse chiado é como um sussurro em meus ouvidos, Laura querida

Você sabe que frequento suas serenatas todas as noites, após às 23 h, né. Dou um pitaco, bato palmas, peço mais uma, outros trazem mais outras e assim seguimos todas as noites por lá.

Obrigada por essa dupla de hoje por aqui.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Odonir Oliveira

“A colheita é comum, mas o capinar é sozinho” G. Rosa

          

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.