Revista GGN

Assine

Jairo Severiano - 90 Anos de Cultura Musical, por Laura Macedo

 

Jairo Severiano

* 20/01/1927 - Fortaleza (CE)

Pesquisador / Escritor / Historiador / Produtor / Funcionário Público

Hoje, dia 20 de Janeiro de 2017, nosso querido amigo Jairo Severiano completa 90 Anos e merece todas as homenagens pelo muito que fez e faz em prol da Música Brasileira. Um aspecto da sua personalidade que mais admiro é o seu sentimento altruístico, sempre disponível a esclarecer as dúvidas dos seus interlocutores.

Depois da minha aposentadoria da UFPI (Universidade Federal do Piauí/2008) decidi enveredar pelo fantástico universo da Música Popular Brasileira. Entre os primeiros livros que adquiri, figura a “A Canção no Tempo: 85 Anos de Músicas Brasileiras” / Vol.1 e Vol.2, de Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello. Sou uma principiante na área musical, mas de uma coisa tenho certeza: É isso o que quero fazer enquanto viver.

 

 

Querido amigo Jairo: Vou pegar carona no Programa da Rádio Batuta do IMS (Instituto Moreira Salles) e destacar as suas 21 Músicas Favoritas. Que bom gosto musical! Adorei sua seleção! Assino embaixo!

 

"Pierrô apaixonado" (Noel Rosa/Heitor dos Prazeres) # Joel e Gaúcho. Disco Victor (34.012-A) / Matriz (80060). Gravação (26/12/1935) / Lançamento (janeiro/1936).

 

 

A primeira vez" (Alcebíades Barcelos/Armando Marçal) # Orlando Silva. Disco Victor (34.544-B) / Matriz (33249). Gravação (04/11/1939) / Lançamento (janeiro/1940).

 

 

"Morena boca de ouro" (Ary Barroso) # Sílvio Caldas. Disco Victor (34.793-A) / Matriz (S-052259). Gravação (04/07/1941) / Lançamento (setembro/1941).

 

 

"Praça onze" (Herivelto Martins/Grande Othelo) # Castro Barbosa e Trio de Ouro. Disco Columbia (55.319-A) / Matriz (488). Gravação (25/12/1941) / Lançamento (janeiro/1942).

 

 

"Atire a primeira pedra" (Ataulfo Alves/Mário Lago) # Orlando Silva. Disco Odeon (12.417-B) / Matriz (7465). Gravação (27/12/1943) / Lançamento (fevereiro/1944).

 

 

"Pela décima vez" (Noel Rosa) # Aracy de Almeida, Geraldo Medeiros, seu Conjunto e Bolinha [piano]. Disco Odeon (12.804-A) / Matriz (8211). Gravação (17/04/1947) / Lançamento (setembro/1947).

 

 

"A lenda do Abaeté" (Dorival Caymmi) # Dorival Caymmi. Disco RCA Victor (80.0576-A) / Matriz (S-078822). Gravação (05/11/1947) / Lançamento (abril/1948).

 

 

"Nunca mais" (Dorival Caymmi) # Lúcio Alves. Disco Continental (16.032-B) Matriz (2039). Gravação (16/03/1949) / Lançamento (abril/1949).

 

 

Kalu” (Humberto Teixeira) / “Fim de comédia” (Ataulfo Alves) # Dalva de Oliveira e Roberto Inglêz e sua Orquestra. Disco Odeon (X-3361-A) / Matriz (CE-14096). Lançamento (julho/1952) E Disco Odeon (X-3361-B) / Matriz (14099). Gravações (1952). [Gravado em Londres, portanto fora da “Discografia Brasileira em 78 rpm / 1902/1964. Rio de Janeiro: Funarte, 1982].

 

 

"Laura" (Alcyr Pires Vermelho/João de Barro) # Jorge Goulart. Disco Continental (17.424-A) / Matriz (C-3988) Matriz (C-3988). Gravação (10/04/1957) / Lançamento (maio/1977).

 

 

"Castigo" (Dolores Duran) # Marisa Gata Mansa/Moacir Silva. Disco Copacabana (5984-B) / Matriz (M-2366). Lançamento (dezembro/1958).

 

 

"A felicidade" (Antonio Carlos Jobim/Vinicius de Moraes) # Agostinho dos Santos/Simonetti Orquestra RGE. Disco RGE (10.173-B). Lançamento (agosto/1959).

 

 

"Apelo" (Baden Powell/Vinicius de Moraes) # Elizeth Cardoso.

Compacto Duplo ‘Apelo’, 1966.

 

 

"Canto de Ossanha" (Baden Powell/Vinicius de Moraes) # Elis Regina /

Jair Rodrigues gravação ao vivo. Álbum ‘Dois na Bossa’, 1966

 

 

"Viola enluarada" (Marcos Valle/Paulo Sérgio Valle) # Marcos Valle/Milton Nascimento.

 

 

"Gente humilde" (Garoto/Vinicius de Moraes/Chico Buarque) # Ângela Maria.

 

 

"Como dois e dois" (Caetano Veloso) # Roberto Carlos.

Álbum ‘Roberto Carlos’, 1971. [Os arranjos do disco ficaram a cargo do maestro norte-americano Jimmy Wisner].

 

 

"O que será [A flor da pele] (Chico Buarque) # Chico Buarque/Milton Nascimento.

Álbum ‘Meus Caros Amigos’, 1976.

 

 

"O bêbado e a equilibrista" (João Bosco/Aldir Blanc) # Elis Regina.

Álbum ‘Essa Mulher’, 1979.

 

 

"Emoções" (Roberto Carlos/Erasmo Carlos) # Roberto Carlos.

 

 

"Beatriz" (Edu Lobo/Chico Buarque) # Milton Nascimento

na trilha sonora do musical ‘O Grande Circo Místico’, 1983.

 

 

 

 

Jairo Severiano entre Amigos

 

É uma dádiva trabalharmos naquilo que gostamos, independentemente do retorno financeiro, pela satisfação que nos causa. Pelo pouco tempo que interagimos no Facebook arisco a dizer que você tem muito prazer no que faz na área musical. Guardadas as devidas proporções, eu também. Advogo que o bem estar psicológico interfere na nossa saúde física nos tornando seres mais produtivos e de bem com a vida. A prova cabal é a sua prodigiosa memória que o torna uma das maiores fontes de pesquisa para quem o procura.

Amigo Jairo com esta singela homenagem integro sua legião de fãs para desejar um FELIZ ANIVERSÁRIO!

 

 

************

Fontes:

- Fotomontagem e texto: Laura Macedo.

- Rádio Batuta/Especiais / Jairo Severiano 90 Anos: Música, Paixão e Sabedoria (AQUI).

- Site YouTube/Canais: “Noel Rosa”, “Marcelo Maldonado”, “Rô Conceição”, “Patrik Marchal”, “SenhorDaVoz”, “Riobalsiadorim”, “lucianohortencio”, “Valter Carvalho”, “Cris Caldas”, “N2010R”, “João Gabriel Galdea”, “urbanolebeu”, “millon”, “Victor Carvalho”.

************

Média: 5 (1 voto)
11 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de mello
mello

Que bela homenagem,  que bela

Que bela homenagem,  que bela seleção.

Pena que foram apontadas apenas 21 excelentes músicas.

Certamente, ficaram de fora, em consequência da limitação do número,   compositores  excelentes como Ari Barroso, Lupicínio Rodrigues, Luiz Gonzaga, Cartola, Paulo Cesar Pinheiro, Gilberto Gil, Carlos Lira, Zé Keti, João do Valle,  Paulinho da Vila, Nelson Cavaquinho&Guilherme de Brito, Luis Carlosda Vila,  Nei Lopes,  e tantos,  tantos outros,  já que o nosso cancioneiro  popular  é  infinitamente extenso e belo.

Seu voto: Nenhum

É a pura verdade!

mello,

Assino abaixo da sua afirmação: "Nosso cancioneiro popular é infinitamente extenso e belo"

Acho que você e o nosso homenageado também irão gostar dessa pequena seleção abaixo.

Abraços.

Mordaça” (Paulo César Pinheiro/Eduardo Gudin) # Os autores e a cantora Márcia. Disco ‘O importante é que a nossa emoção sobreviva’ gravado ao vivo em 1975.

"As rosas não falam" (Cartola) # Cartola.

"Você e eu" (Carlos Lyra/Vinicius de Moraes) # Carlos Lyra.

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de mello
mello

Linda seleção,  que só

Linda seleção,  que só confirma nosso alto conceito sobre a música brasileira.

Novamente parabéns  a você,  Laura Macedo e seu homenageado, Jairo Severiano.

Seu voto: Nenhum

Viva Jairo Severiano!

 

Orlando Silveira e Orquestra - BRASIL MORENO - Ary Barroso e Luis Peixoto - arranjo de Orlando Silveira.

Álbum: Ary Barroso - 90 anos - FENAB.

Ano de 1992.

http://www.jornalggn.com.br/blog/lucianohortencio/brasil-moreno-de-ary-b...

Principal responsável pelo processo de sofisticação do samba, cristalizado em 1939 com a consagração de "Aquarela do Brasil" no espetáculo "Joujoux e Balangandãs", Ary Barroso compôs (com Luís Peixoto) "Brasil Moreno" para o "Joujoux e Balangandãs n°2", em 1941. Nesse gênero de composição ele utilizou requintes como crescendos, dimimuendos, variações de andamentos e sobretudo a conjunção de percussão forte, sacudida, com melodias brilhantes, refinadas. Demonstrando perfeito entendimento das intenções do compositor, o maestro Orlando ;Silveira criou o maravilhoso arranjo aqui mostrado, faixa do álbum "Ary Barroso, 90 Anos", produzido por José Silas Xavier para a FENAB em 1992. Dessa gravação participaram 36 músicos (Mestre Dino, Giancarlo Pareschi, Leandro Braga, Edmundo Maciel, Wilson das Neves, Jorginho do Pandeiro, Biju, Formiga...). Como o naipe de cordas (14 violinos, 2 violas, 2 violoncelos) "dobrou" a gravação esse total subiu para 54. (e muito grato, amigo Luciano Hortencio, pela postagem dessa obra-prima).

Jairo Severiano

Seu voto: Nenhum (1 voto)

lucianohortencio

Palmas para os amigos Jairo Severiano e Luciano!

Queridos amigos Jairo e Luciano,

Tenho esse antológico Disco Triplo produzido pela FENAB (Federação Nacional de Associações Atléticas Banco do Brasil).

Uma delícia!!

Abraços aos dois grandes amigos!

Caco velho” (Ary Barroso) # Luiz Cláudio/Zezé Gonzaga. Álbum: Ary Barroso/90 anos/Banco do Brasil – Disco 3.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Felicitações

Mestre Jairo,

Associo-me a Laurinha para louvar seu trabalho prodigioso e desejar-lhe um Feliz Aniversário.

Um grande abraço.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Gregório Macedo

Outra citada pelo Jairo

Gregório,

Segue outra composição citada pelo Jairo Severiano quando da entrevista concedida a Rádio Batuta do IMS (Instituto Moreira Salles).

Beijos.

Moreninha da praia” (João de Barro) # Almirante. Disco Victor (33.623-A) / Matriz (65648). Gravação (10/01/1933) / Lançamento (fevereiro/1933).

Seu voto: Nenhum

Pixinguinha

Que lista, hein? Vou me permitir e colocar dois Choros que considero incontornaveis, mas tem muito mais. Dificilimo fazer essa lista, das mais-mais.Tantas e lindas musicas e canções.

Nessa qui, fico entre Jacob e Altamiro....

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Muitas emoções

Laura, você agora me inspirou a procurar os livros de Jairo Severiano sobre a musica. Sempre gostei muito desse universo pois minha voh paterna ouvia muitos seus discos ou então o radio e meu tio João e sua esposa, tia Chica, tocam e cantam maravilhosamente. Boas lembranças de serestas la no interior onde vivem e dos famosos saraus na "casa amarela" do doutor João Dias e da dona Chica :)

Que a lira continue levando alegria ao Jairo Severiano. Um aniversario cheio de musica e bom humor.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Infinitas palmas para o mestre Jairo Severiano

Querida amiga Maria Luisa,

O universo musical é fantástico. Cada dia que passa, nas descobertas de músicas desconhecidas, vou me apaixonando perdidamente por esse universo INFINITO e delicioso, como o bolo acima em homenagem ao amigo Jairo.

Beijos.

Carinhoso” (Pixinguinha/Braguinha) # Elis Regina. Álbum ‘Elis’, 1966.

 

 

 

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

Eu ia postar e...  nao existe

Eu ia postar e...  nao existe a espetacular versao de Vanusa de "Como Dois e Dois" no youtube!

(Eu tou imaginando coisas, talvez.)

Lindo post, Laura.

Seu voto: Nenhum

Prêmio de consolação

Ivan de Union,

Também não encontrei a gravação - "Dois e dois" - na interpretação da Vanusa.

Como prêmio de consolação segue a referida gravação com dois feras: Leny Andrade e Pery Ribeiro. Espero que goste, também!

Abraços.

Como dois e dois” (Caetano Veloso) # Leny Andrade/Pery Ribeiro. Álbum ‘Gemini Cinco Anos Depois’, 1972.

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.