Revista GGN

Assine

800 videoaulas no Portal da USP

Do Estadão

Portal da USP tem 800 videoaulas

É possível assistir tanto a aulas isoladas como a disciplinas inteiras, sem direito a certificado 

A USP lançou em maio um portal que já reúne 800 videoaulas, produzidas por seus professores, nas áreas de Exatas, Humanas e Biológicas. Os interessados podem assistir tanto a aulas isoladas como a disciplinas inteiras, mas sem direito a qualquer tipo de certificado. O Portal e-Aulas USP (www.eaulas.usp.br) foi inspirado em projetos semelhantes de universidades como Harvard, Princeton e MIT.

"Com esse portal estamos, em primeiro lugar, aumentando a possibilidade da utilização de novas ferramentas no ensino presencial e, em segundo lugar, abrindo para toda a população brasileira parte do acervo da universidade, fazendo com que, democraticamente, o internauta possa assistir a qualquer vídeo, a qualquer momento", disse o reitor João Grandino Rodas, segundo notícia divulgada pela Assessoria de Imprensa da universidade. "Isso é indispensável para que a USP possa avançar mais um patamar e ficar mais próxima do futuro."

De acordo com a USP, as videoaulas "atendem à demanda crescente por conteúdos digitalizados por parte das novas gerações, habituadas ao ambiente virtual e ávidas consumidoras de vídeos".

Na página inicial do site aparecem as três videoaulas mais assistidas e as últimas três publicadas. O interessado também pode navegar pelas categorias Exatas, Humanas e Biológicas e escolher, dentro delas, a aula de qual curso gostaria de assistir. A plataforma também sugere vídeos com conteúdo relacionado e é compatível com as redes sociais Facebook, Twitter e Google Plus. Algumas aulas estão disponíveis para download.

O novo serviço foi criado pela Superintendência de Tecnologia da Informação (STI) da universidade. O órgão quer ter, em breve, cinco equipes de produção de vídeos à disposição dos professores que estejam dispostos a gravar seus conteúdos. "Isso deverá otimizar a produção e aumentar a quantidade de vídeos de qualidade produzidos pela USP", afirmou o superintendente Gil da Costa Marques, da STI.

Na segunda fase do projeto, que deverá ser implantada até o fim do ano, o portal permitirá que os vídeos sejam legendados e que outros arquivos sobre o assunto em questão, mesmo que estejam em formatos diferentes, possam ser publicados.

A ideia é que, no futuro, a página de busca do Sistema Integrado de Bibliotecas também entregue no resultado vídeos produzidos sobre o tema pesquisado, além de livros, teses e artigos.

Sem votos
9 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+9 comentários

Sobre Biologia, à primeira vista, parece que há bastante coisa. E recomendo tb, para quem sabe inglês, o curso Introduçao à Biologia do MIT, sao 32 vídeos, é ótimo. 

 

Essa porcaria de site tá travado. Melhor eles vazerem como faz o IIPC, por direto no Youtube

 

Que tal essa: fui ver o

Feições Fisiográficas Maiorespor Ma. Cristina M. de Toledo 

Resultado: "video not found"

 

Por falar em educação,


No sábado, 25 de agosto, vamos ter a segunda edição do Papos com Dados organizado pela Open Knowledge Foundation Brasil e pela Transparência Hacker! Desta vez o encontro será sediado na Ação Educativa e a conversa, é claro, sobre dados educacionais.

No primeiro encontro falamos sobre os maiores problemas de São Paulo, especialmente sobre transporte, segurança e saúde.

A ideia do evento é simples: conversar com especialistas que conheçam ou trabalhem com dados de educação para ter um panorama geral de quais são as informações disponíveis, como obtê-las e as possíveis dificuldades encontradas nesse processo.

O encontro pode servir de ponto de partida para a criação de aplicativos, matérias jornalísticas e, até mesmo, para a mobilização em torno da liberação de dados não disponíveis.

 

Inscrevam-se aqui:

http://www.meetup.com/OpenKnowledgeFoundation/Sao-Paulo-BR/766902/

 

 

Louvável..... Fui ver se tinha alguma coisa sobre arquitetura: nada. Algo sobre planejamento urbano ou urbanismo: nada.

Mas também, são coisas desimportantes: quem mora em cidades ou casas mais nestes tempos bicudos?

Enquanto não aparece material que eu esperaria, vou ficar com o http://veduca.com.br/.

 

... nem Geografia ou Geociências.

 

Se você se interessa por arquitetura e urbanismo, recomendo fortemente o livro MANUAL DO ARQUITETO DESCALÇO, de Johan van Lengen, holandês que desistiu de uma bem sucedida carreira como arquiteto na Califórnia para fixar residência na América Latina no ramo de moradias populares.Depois de trabalhar em várias agências governamentais, incluvise a ONU, e de ter sido professor de arquitetura solar na UNICAMP, continuou seu trabalho de desenvolvimento de tecnologias de construção e em como transmiti-lás ao usuário. Disto resultou o Manual do Arquiteto Descalço, obra considerada pelos especialistas desta área como indispensável para a compreensão e emprego de tecnologias usadas na arquitetura.

 

Com linguagem simples e desenhos explicativos, Johan van Lengen ensina a planejar e construir habitações, bairros, banheiro seco, fogão e muito mais – e mostra que técnicas populares antigas chegam ao século XXI apontando caminhos para a sustentabilidade.

http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/estante/estante_424255.shtml

Este não é um livro para arquitetos -- é para qualquer um que queira saber mais sobre arquitetura sustentável. Recomendo!!!   

 

 

Fantástica iniciativa!

Por falar nisso, alguém conhece algo parecido com o Khan Academy no Brasil?

 

Existe um site do Yahoo com conteúdos da Khan Academy em Português, Foo, mas, como nao é completo, na verdade adianta pouco (por completo digo ter toda a sequência dos vídeos, sem o que o aluno teria que dar "pulos" no conteúdo). Mas alguns dos vídeos da Khan em inglês têm legendas.