Revista GGN

Assine

A capa da Veja

Por M. Iack

Sem votos
121 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+121 comentários

Não jogaria meu dinheiro no lixo comprando a revista Veja, mas quando vi a capa de manhã na banca de jornal tive vontade de cometer essa loucura, para ter certeza de que, finalmente a revista assina sua nota de culpa, no que se refere ao maior escândalo de corrupção política da nossa história republicana. Tentar desviar o foco das discussões e interesse das pessoas em saber a verdade  atirando para todo lado,  e arrastar o PT para o olho do furacão, como se essa  tática de guerrilha ideológica fosse salvar a reputação da família Civita é confissão de culpa no mal feito e assumir publicamente que seus interesses foram atingidos com as investigações da Policia Federal e instalação da CPI no Congresso.

Esperamos que a parte boa do Partido dos Trabalhadores ignore as provacações da Veja, porque não vale a pena perder tempo com esse lixo, que nem pode ser tratado como matéria jornalística. Entretanto, deveriam aproveitar a CPI para "enquadrar" a bandidagem da Veja e delinquentes disfarçados de jornalistas fazem parte da banda podre na imprensa paulista.

 

A teoria do Nassif mais uma vez se comprova , vide a coluna de Gilberto Dimenstein na Folha de hoje , tentando a defesa do tal jornalista da Veja. Mostra que houve um pacto contra o governo federal sim. Ele não se importa em defender a falta de escrupulo de um companheiro de profissão , desde de que o ataque é contra um governo progressista.

 

Torço muito, mas muito mesmo, para que haja uma reviravolta e o poder do PIG seja pelo menos diminuído. Sinceramente, por onde ando e converso com várias pessoas, inclusive e principalmente professores, a revista esgoto é lida e tem crédito com a maioria deles. Esta semana fiquei muito injuriada pois, em pesquisa informal, oito entre dez pessoas, inclusive das classe D e E, votarão no Serra, metem o pau na Marta Suplicy, dizem que a culpa pelo péssimo transporte público é dela que deu dinheiro e só ajudou os favelados, pasmem, ouvi isto de duas empregadas domésticas bem simples. Os três professores com quem conversei, faixa de 50 a 60 anos, odeiam o PT, isentam o Alckmin e os tucanos pelo descalabro na educação de São Paulo, colocam a culpa nos diretores das escolas, dizem que eles roubam o dinheiro da merenda, que são eles que mandam da escola, não acreditam que seja política de governo etc etc e dizem que ainda bem que a Veja denuncia porque o PT compra toda a mídia. Nada , nenhum argumento os convence de que estão errados. Acham que deve ter aulas de religião para ajudar a diminuir a violência. Uma delas disse que estudou em colégio de freiras e nunca ouviu falar de pedofilia por isso não acredita nestas denúncias.

A única coisa que consegui responder é que entendo porque a educação está tão ruim, também com professores deste nível. O pior, eles concordaram comigo.

 

Quem não lembra de algum circo na infância? Qual era a chamada 'mesmo? O Maior espetáculo da terra' (também nome de filme) ou 'O maior circo do Mundo'. No caso, a gente adorava, mesmo vendo aquele 'espetáculo' mambembe, pobrezinho, mas feito com toda energia e boa fé. Mas no caso Veja, onde a má-fé abunda (perdão), os palhaços são os leitores. Francamente!!!

 

Acusaram o golpe!

 

CORTINA DE FUMAÇA.

Esse tal de subconsciente é mesmo um tremendo X9.

Agora, depois dos JN de quarta e quinta e essa capa culpa enrustida do VEJALÃO, até o viúvo da velhinha de Taubaté e Suplicy, perceberam que os representados da dona Judith, tem mais medo da CPI do Cachô que o Serra da CPI da Privataria. 

Tá feia a coisa para os sócios do instituto do millenium.

Se correr, o povo saca, se ficar, A CPI do congresso traça.

Haja fumaça...

 

De covardia em covardia, o PT, Lula (Paulo Lacerda) inclusive, foi dando campo para os adversários (mídia, setores da Justiça e do Senado, entre outros). Incluam-se aí, alguns petistas como adversários por seus comportamentos éticos. O Lula, a Dilma e o PT têm medo da mídia, das empresas da mídia. Torço muito para estar errado, mas não acredito na coragem do pragmático PT. Vão fazer acordos os ex-corajosos, e vamos continuar sob a mentira dos poderosos de sempre.

 

 

Vi e li ontem uma reportagem que dizia que o "pega pra capar"[ no sentido pejorativo] era o blog do Nassif x Noblat...hoje pela manhã quando abro o pc que leu as noticias de que sem provas CNJ, não ter encontrado elementos suficientes para iniciar uma investigação sobre a mentira da imprensa do envolvimento de Agnelo Queiroz com o amigo do DEM e do PSDB, Carlinhos Cachoeira.....dei mil gritos de alívio...kkkkkkkkkk...parabéns por ter ganhado mais uma batalha,o teu  no jornalismo de verdade , é sério. E outra sem querer querendo me departei com O Caso Veja, por Luís Nassif -

A Abril nos tribunais
Por Guilherme Scalzilli em 4/3/2008
Publicado em Observatório da Imprensa

OPERAÇÃO CHACAL - 2008

Vale a pena ver de novo

Agora é tua vez Nassif encalcar o Noblat, com respeito e moderação, é claro...kkkkkkkkkkk

 

 

 

a turminha da VEJA já borrou nas calças, Nassif.

quanto ao maior escândalo do país eu não sei. mas, do século 20, estou certo que foi a PRIVATARIA

TUCANA.

romério

 

Está bastante evidente que o PIG além de ser parte, também é conivente com a contravenção, no mínimo. Certamente sua concessão pública está em risco. Não está na hora de se questionar os prós e os contras dos seus deserviços ?? Somos obrigados a tolerar esse tipo de coisa num Estado de Direito ??

 

Reportagem do Fantástico do dia 15/05/2011.

http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1662089-15605,00-MAQUI...

A reportagem é assinada por Guilherme Portanova e Diego Moraes.

Quatro dias depois Dadá menciona jornalista que fez a matéria trabalhou muito tempo no Correio Braziliense.

Alvos:Lenine e Olímpio.
(19/05/2011 18:50:29)

(…)
Lenine: “É um bom sinal, mas deixa eu te falar cara, o CHICO sentou com o reporter aí rapaz, cê sabaer rapaz, sentou ontem, sentou hoje”
Olímpio: “Oh rapaz, o duuuu, o do G, aquele do G que fez tudo?”
Lenine: “É o reporter aí homem que fez o trem do FANTÁSTICO pô”
Olímpio: “Oh beleza e aí?”
(…)

O “CHICO” é o conhecido Sargento araponga Dadá.

E o reporter do Fantástico é de confiança.

***

Alvos:Lenine e Dadá
(19/05/2011 13:34:30)

Dadá: “(…) e esse reporter que fez a matéria da Globo ele trabalhou muito tempo no Correio Brasiliense entendeu então ele é interado com esse negócio de jogo entendeu”
Lenine: “Hã, então tá beleza, então tá bom”
Dadá: “Eu falei com o RENATO, o RENATO confirmou realmente que o cara trabalhou no Correio também, realmente trabalhou no Correio mesmo”
Lenine: “Então tá bom, falou … (…)
(…)

 

 

A Veja e a velha mídia são engraçadas! 

Falam o tempo todo de corrupção no Governo Federal.

Surge a Operação Monte Castelo que liga um bicheiro à altas esferas governamentais e políticas do país, tendo este bicheiro usado das mais diversas corrupções para seu benefício próprio.

Agora a Veja e a velha mídia tentam de todas as maneiras desqualificar a CPI e dizer que a CPI é cortina de fumaça para abafar o "mensalão"?, que seria julgado em maio próximo, segundo o desejo delas. 

Como é que faz? Quando se quer instaurar uma CPI para elucidar os fatos, gravíssimos, e fatos concretos, que garantem a criação da CPI, Veja e velha mídia pulam do barco? 

Como explicar isto aos seus leitores?

A verdade vindo à tona, de que o "mensalão" é uma criação da Veja em conluio com o Cachoeira e o Demóstenes, vai, realmente, acabar, quase que por completo, com a revista Veja.

E despencará a credibilidade dos seus leitores para com a revista e quiçá da velha mídia. 

Bons tempos estão por vir! Se a CPI tiver a coragem de ir fundo nas investigações e punir os culpados!

Uma costatação. Moro em uma vila de 6 casas.  2 moradores daqui assinavam a Veja. Não tenho mais visto a Revista ser entregue, faz uns dois meses. 

 

Gostaria de ser otimista como você, Alexandre, mas, infelizmente, leitor da Veja é um ser que está além de qualquer possibilidade de ajuda. É caso perdido.

Se vai ter CPI ou não, eu não sei, o que eu sei é que mesmo com a CPI, o PIG vai continuar fingindo que não é com ele, vai continuar ignorando o assunto (ou o apresentando da maneira mais torta possível) e vai tudo acabar em pizza, como sempre.

Alguma coisa só mudaria no Brasil se quem está no poder tivesse vontade de mudar o estado de coisas de verdade, mas a turma é muito medrosa e não quer bater de frente com ninguém, logo... (sem contar, obviamente, que o câncer já virou metástase e se espalhou pra tudo quanto é lado...)

A capa da Veja é ridícula e criminosa, mas o leitor dessa revistinha é um descerebrado sem salvação. Que morram de inanição mental.

 

Gente, a Veja é fundamental para o país! Descobriu que é tudo invenção do PT para desviar a atenção do mensalão. Cachoeira, Dadá, Nextel, tudo coisa de aloprados

Mas vem cá, quem estava prestando atenção no mensalão fora das redações do pig?

 

Juliano Santos

Dilma pede cautela a Lula com a CPI do Cachoeira


Este é o título de uma matéria do Estadão.Os repórteres afirmam que Dilma pediu cautela,embora não tenha se manifestado publicamente sobre a CPI.O mais interessante é que ela também não se manifestou internamente.Quem se manifestou ,foram seus intérpretes."Conforme bastidores do Planalto ,a presidente tem recebido as informações sobre a CPI  do Cachoeira,sem mudar a expressão do rosto.Os que conhecem bem já conseguem interpretar a reação....."Dilma está dizendo que não gostou do que ouviu".


Também não gostei do que li.Mas não para por aí.A coisa vai mais além.Dilma tem muito mais a dizer com sua expressão.Incrível seu poder de comunicação dramático.Com um único semblante, Dilma dá o seu recado com firmeza,não deixando dúvidas a mal endendidos.


"Primeiro não concorda que as investigações possam servir para que o partido tente se vingar de uma parte dos meios de comunicação, segundo acha que a agenda do governo tem caminhos próprios que envolvem acordos com a oposição e não é a mesma do PT,terceiro,não quer paralizar o Congresso."  


Dilma "disse"tudo isso,seu abrir a boca.

 

Interessante o comentário, me veio à mente que a CPI poderia convocar o Lula para dar a sua versão do mensalão, ia ser combustível atômico no inquérito.

 

Follow the money, follow the power.

O ruim, para eles, é que isso aí não servirá de cortina de fumaça apta a evitar a crescente perda de credibilidade da revista.

 

"o mundo é um saco de merda se rasgando. não posso salvá-lo."

 

Completa inversão de fatos. Isto sim - esta capa - é uma grande cortina de fumaça ! Essa revistinha perdeu a noção da palavra ridículo.

 

Isso que os "profissionais" da Veja fazem não jé jornalismo e não pode ser enquadrados no status de imprensa. Isso que a Veja faz é terrorismo e deve ser tratado como tal.  Esse pessoal da Veja tem que ser intimado e indiciado por vários crimes. Deixar o dito pelo dito e não desdito é atentar não só contra os critérios e conceitos que permeiam a imprensa e tudo que ela significa, mas e principalmente atentar contra a possibilidade desse país ser composto por pessoas de bem.  

 

Lido no Blog Conversa Afiada do jornalista Paulo Henrique Amorim

Saiu no Estadão.

Presidente do TRF3 propõe ‘habeas mídia’

Saiu no Estadão.

Presidente do TRF3 propõe ‘habeas mídia’

SÃO PAULO – Sob a incrível montanha de ações que desafiam sua corte, o desembargador Newton De Lucca, presidente do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região (TRF3), também poeta e escritor, entregou-se a uma cruzada: defende “irrestritamente” a criação de um “habeas mídia”, segundo sua definição um mecanismo que seria usado para “impor limites ao poder de uma certa imprensa”.
“O habeas mídia seria um instrumento para a proteção individual, coletiva ou difusa, das pessoas físicas e jurídicas, que sofrerem ameaça ou lesão ao seu patrimônio jurídico indisponível, por intermédio da mídia”, propõe.
De Lucca sugeriu pela primeira vez o habeas mídia no discurso de sua posse, em 2 de abril, perante plateia de magistrados, advogados, juristas, três ministros do Supremo Tribunal Federal – entre eles o novo presidente da corte máxima, Ayres Britto -, o cardeal arcebispo de São Paulo, d. Odilo Scherer, e o vice-presidente da República, Michel Temer, que o aplaudiram.
Ao revelar sua meta, jogou sobre a mídia expressão de autoria da ministra Eliana Calmon, corregedora nacional de Justiça, que apontou a existência de “bandidos de toga” e abriu crise sem igual na magistratura.
Servirá o habeas, prevê De Lucca, “não apenas em favor dos magistrados que estão sendo injustamente atacados, mas de todo o povo brasileiro, que se encontra a mercê de alguns bandoleiros de plantão, alojados sorrateiramente nos meandros de certos poderes midiáticos no Brasil e organizados por retórica hegemônica, de caráter indisfarçavelmente nazofascista”.
Autor de Pintando o Sete e Odes e Pagodes, coletâneas de poesias, De Lucca afirma que já foi “injustamente atacado, em passado não muito distante”. Aponta para “jornalismo trapeiro que impede a criação de uma opinião pública livre e legítima”.
O desembargador declarou, ainda na posse: “Continuarei a nutrir minha aversão congênita pelas pirotecnias enganosas do establishment atual, que não distingue a liberdade da libertinagem, as prerrogativas dos privilégios, a qualidade da quantidade, e ainda faz do embuste e do patrulhamento ideológico o apogeu da tirania”. “Almejamos e preconizamos uma imprensa livre”, afirmou De Lucca. “Enquanto investigativa e criteriosa há de merecer todo nosso respeito e loas. Por outro lado, há de ser solenemente repudiado aquele jornalismo trapeiro.”
Ao Estado, por escrito, De Lucca recorreu à veia poética. “Por jornalismo trapeiro quis me referir àqueles que não estão preocupados em divulgar a verdade dos fatos, a eles absolutamente despicienda, mas em propalar algo que possa despertar uma atitude de suspicácia naqueles que leem a notícia. Claro que trapeiros vem de trapos, e por mim a palavra foi usada como figura de retórica, denotativa de algo desqualificado e rastaquera.”
O desembargador revela confusão quando instado a definir como iria operar o habeas mídia. “É uma expressão cunhada pelo professor gaúcho Sérgio Borja numa conferência por ele proferida na Universidade de Lomas de Zamora.” Segundo De Lucca, também o professor Paulo Lopo Saraiva defende o mesmo modelo. “Trata-se de impor limites ao poder de uma certa imprensa, ou exatamente ao jornalismo trapeiro a que me referi.”
Sobre os “bandoleiros de plantão”, refugiou-se no silêncio. “Prefiro não nominá-los, quer porque preciso ter paz para trabalhar, não podendo perder meu tempo com niquices, quer porque prefiro que cada um vista o seu próprio capuz.”

 

"É um fenômeno curioso: O país ergue-se indignado, moureja o dia inteiro indignado, come, bebe e se diverte-se indignado, mas não passa disto. Falta-lhe o romantismo cívico da agressão. Somos, socialmente, uma coletividade pacífica de revoltados."  

Miguel Torga

 

A matéria, ou parte dela, está disponível no site da revista. Eu não li tudo, apenas corri os olhos mas a parte do texto que li parece mais uma tentativa treslocada de imputar ao PT a loucura de Demóstenes Torres e sua gangue. A defesa do jornalista envolvido na cachoeira de denúncias também está bem clara. Ataque aos blogs da internet também. Está claro na matéria o jogo da revista.

 

Vejação

 

Re: A capa da Veja
 

Agora, temos que agradecer e muito o presidente Lula. A forma que transformou a Polícia Federal num órgão atuante e extremamente daninho aos políticos corruptos é um dos ativos mais importantes deicados por seu governo e que poucos ou quase ninguém percebem. É só comparar com a estrutura e a atuação no governo FHC para percebermos a diferença.

 

Rafael Wüthrich Pepperland [http://www.advivo.com.br/blog/1376]

 

É o desespero minha gente... é o desespero...

 

 O Blog da Cidadania, do bravo Eduardo Guimarães, informa o envolvimento de repórter da Rede Globo com o esquema do Cachoeira.

 http://www.blogcidadania.com.br/2012/04/reporter-da-globo-tambem-teria-se-envolvido-com-cachoeira/

  Alguem arrisca um palpite ?

 

Por que mesmo com tudo isso o nº de assinantes da Revista Espia só faz almentar?

 

Alguém pode explicar. Seria núemros inchados ou fabtasiosos

 

Que cortina de fumaça ?

Aonde a Veja quer chegar ?

Já está cheirando a môfo, este factóide "inventado" e recem-desmentido recentemente, pelo seu "inventor" o Deputado Roberto Jefersson, que "pegou" na mídia, com o nome de mensalão.

Querer confundir seus leitores, com uma hipotética criação, por parte do PT, de um fato novo, para tentar fazer as investigações cairem no esquecimento e mofarem nas gavetas do Supremo, é uma tentativa infrutífera, de "apagar" este incêndio, recem descoberto com as estripulias do Demóstenes e sua turma.

O PT, e seu maior e mais influente dirigente, o Jose Dirceu, têm o maior interesse, que as investigações sigam os rumos da lei, e venham provar definitivamente, que tudo aquilo que foi "inventado" e rende até hoje,nada mais são, do que simples denuncias vazias, ao contrário das atuais acusações contra este Senador da oposição, e do PIG.

Ao contrário do que tenta "vender" aos leitores, a versão de Veja,dá um tiro no próprio pé, pois não seria jogando álcool numa fogueira quase a apagar-se, que eles apagarão este novo incêndio.  

 

O preço da liberdade, é a eterna vigilancia.

Você está certo Raí!

Não se trata de dizer que o "mensalão" existe. O que se quer é saber das denúncias surgidas através da Operação Monte Carlo. Tentar desviar do assunto é um tiro no próprio pé. O leitor da Veja é aquele que foi ensinado a criticar qualquer tipo de corrupção, ele quer, certamente, na sua grande maioria, que esta CPI aconteça. 

Ficar do lado de quem não quer que ela se instale, é dar um tiro no próprio pé. Podiam é dizer, que seria democrático a oposição, também, ter força na CPI, jamais serem contrários e escolherem o caminho de dizer que a CPI é uma manobra do PT e do Governo para encobrir o "Mensalão", que eles mesmos criaram, mas que seu leitor fiel, talvez, não saiba e custará a acreditar. 

 

Outra coisa que me chamou a atenção foi a colocação do alto à direita sobre os juros. Já minaram a autoridade da dona Dilma na briga com os banqueiros que sustentam esse esgôto.

 

"Tudo me é lícito mas nem tudo me convém" Contra o Preconceito e a Discriminação, o repúdio e a Lei.

Fernando!

A capa toda é manipulada!

James Cameron apoiou Marina Silva, devem falar da Belomonte;

Obama em apuros para a reeleição;

Governo em apuros para garantir a queda dos juros nos bancos privados;

E a capa do mesalão.

 

 

Daqui pra frente veremos muito disso aí. Dessa vez pegaram os PIGUENTOS com as calças nas mãos e, reflexo do desespero que tomou conta do cupinzeiro, tentarão de tudo possível e impossível para escapar do que vem pela frente. O Brasil de hoje já não é o Brasil de Cabral. A coisa está, realmente, mudando e a eterna quadrilha acusando os golpes na altura do fígado. 

 

"Tudo me é lícito mas nem tudo me convém" Contra o Preconceito e a Discriminação, o repúdio e a Lei.

Eu já comentei antes que a Veja é panfleto do PSDB. Isso é panfletagem pura.

Agora, trata-se de um ato desesperado do baleado que dá um tiro antes de morrer.

A casa tá caindo pra Veja. Sugiro a Carta Capital que faça uma capa dizendo que é a Veja que está fazendo cortina de fumaça.

 

 

Tá k´a pleura da bixiga lixa! Touché, mermão!!! 

 

CRISE ECONÔMICA AQUI E ALHURES: BUSCANDO SAÍDAS

Joaquim José Guilherme de Aragão

Laboratório de Infraestruturas da Universidade de Brasília

A CRISE...

<

Esta revista canalha e criminosa é distribuida nas escolas estaduais de São Paulo, sem licitação. 

É a quadrilha PSDB/Veja/Folha/Globo em ação.

 

É caso pra se rir. Mas também é caso de repousar a cabeça sobre as mãos e pensar no ponto do absurdo a que se chegou. Este movimento estava sendo ensaiado ao longo da última semana: matérias tratando de Cachoeira isoladamente, da Delta como empresa que presta serviços para o PAC, um senador Demóstenes aparecendo pequenininho como "mais um" que caiu na rede do bicheiro. O nome da presidenta surgindo em contextos que não se relacionavam com a matéria. O nome de Demóstenes minguando em certos órgãos de imprensa. O de Agnelo Queiroz vindo à tona. Que mais? Matérias dizendo que a CPI, que tem Demóstenes no centro das questões, seria, na verdade, um revanchismo orquestrado por Lula e pelo grupo petista ligado ao Zé Dirceu contra a digníssima revista que denunciou o mensalão. E agora, esta capa, a cereja do bolo! E a isto querem que uma parte da sociedade acredite se tratar de pura e simples liberdade de imprensa. 

A cortina de fumaça existe sim.  Mas não do jeito que esta capa nos quer fazer ver. Uma qualidade ela tem: a auto-ironia.

 

Me pergunto o escândalo nacional que seria se, num estado governado por um adversário político, num estado onde um réu que mantinha relações com um senador deste mesmo estado, que também exercia influência sobre a polícia militar e sobre altos representantes do judiciário, se neste estado, a Revista Veja fosse, inexplicavelmente, tirada de circulação. Não é preciso muita imaginação para acreditar que, antes mesmo de apurar qualquer fato e qualquer suspeita, um enorme arsenal de imprensa seria colocado em ação para defender a liberdade de imprensa, um alarde seria criado para informar aos brasileiros que o partido político em questão é uma verdadeira máfia que pretende instituir práticas violentas e autoritárias, que pretende banir a imprensa livre. O espetáculo da demonização seria bem previsível. No entanto, tudo isso aconteceu na realidade. Mas como a revista era a Carta Capital, como o governador era do PSDB, como o senador era (e, neste caso, literalmente era) do DEM, o fato foi considerado irrelevante, indigno de uma pequena nota, muito menos de uma ação solidária por parte dos defensores da liberdade de imprensa. Palavras como censura, máfia, autoritarismo, corrupção, escândalo, entre outras não servem se não puderem, em lugar de descrever fatos, atacar desafetos políticos.

 

Oswaldo Alves

Excelente, esse último parágrafo do seu texto é muito importante e relevante para toda a situação.

 

Essa capa é o flagrante de que Cachoeira comanda a redação de dentro da prisão.

 

Nassif, você e PHA como intelectuais do grupo "Barão de Itararé", deveria sugerir a criação de um blog, especialista em escrachar ous satirizar, ou melhor desenhar as asneiras do PIG, veja esta da Dora Kramer, nunca escreveu coisa que poreste mas, veja:

- PT quer compartilhar prejuízo do processo do mensalão (o pig pre-jugou e denegriu durante 20 anos - grifo meu). É piada. Os Barões deveriam jogar em seus blogs que troca é esta, e que retorno a mídia por exemplo fará de usar o "mensalão" como markerting até hoje. Já tiveram escândalos maiores que o pig não estigmatizou por interesse de corrupção, o Arruda por exemplo. Outra da Fernanda Krakovis de O Globo:

- Planalto quer gente de confiança à frente da CPI. Grifo meu. Não, não precisa ser exatamente de confiança, pode se colocar Os Marinho, Civita, Otavinho, Arthur Virgígio, Heráclito, Mão Santa, o Tio, Merval, Noblat, enfim pessoas isentas e ... Esta aqui é muito hilária, está no blog do sem noção:

- Dilma pede a Lula cautela com CPI por temer reflexo no governo. Esta parece piada oposicionista pronta. Dilma que não  te ve "cautela" em fazer faxina em "seu governo" terá certamente que ter muita cautela com a oposição irracional, e tentar ao máximo com a cautela empurrar os malfeitos dos queridinhos oposicionistas para baixo do tapete, de onde nunca deveria ter saído. Tem mais, mas estes jornalões me cansam. Lancem a campanha do "CANSEI DE LER BESTEIRAS NO PIG".

Merval desenterra a "governabilidade" para enterra a CPI com seus argumentos dignos da ABL - Teia de aranha em profusão - Ele está uma barata tointa e não sabe o que escreve só que o lê, sabe que está defendendo sal´pario, mais nada, talvez um fardão inglório da forma que ele escreve. O governo está nadando em braçada, não haverá problema de governabilidade algum, o Brasil está ativo, só alguns tentam imobilizar o Brasil.

- OLHA, TEM UMA COISA FUNDAMENTAL NESTA HISTÓRIA: Os blogs já sabem o que está acontecendo, o advogado de Demóstenes vê o PROCESSO, não sei se tem acesso às todas as gravações, a imprensa está vazando o que está no processo e não os ÁUDIOS. Está na hora do blogues, malandramente PEDIREM A PUBLICAÇÃO DOS ÁUDIOS DO AGNELO, para constranger a mostrarem todos e deixar de ser segredo pelo advogado do Demóstenes. ACUSAÇÃO SEM ÁUDIO. Isto já aconteceu em outras ocasiões: GRAMPO SEM ÁUDIO.


 

"Essa capa da @VEJA é a prova que Cachoeira comanda a redação de dentro da cadeia.

 

Eles entenderam que a CPI os pegarão!

Então só existe uma forma de defesa, é o ataque!

 

"O que fazemos na vida, ecoa na ETERNIDADE!" (Máximus - Gladiador)

"Os dois mais importantes dias em sua vida são o dia em que você nasceu e o dia em que você descobrir o porquê... - M

É risível. Quem está fazendo cortinha de fumaça é a revista, tentando esconder suas ligações com o crime organizado.

 

Eu quero ver na Veja a reportagem com Cachoeira e Demóstenes.

 

O que falar sobre a, como a define magistralmente Hélio Fernandes, "Sujíssima" ? Sua situação é gravíssima, tem um jornalista de prestigio (Nassif) há anos denunciando suas falcatruas e agora aparece ligada a um sórdido esquema do crime orgnizado, saindo a CPI não tenho dúvidas de que "O caso Veja" será levado ao plenário da comissão e aí a coisa vai ficar realmente feia para o lado do Civita,  o grupo Abril esta nas cordas e vai de todas as maneiras e usando todos os recursos de que dispõe tentar melar a CPI, não é mais uma questão de ideologia é uma questão de sobrevivência, a fera acuada vai desferir golpes desesperados e em todas as direções, isso é apenas o começo aguardem para breve uma capa requentando o "misterioso" assassinato do Celso Daniel, outra ligando Dilma de forma comprometedora com o Cachoeira cujo porteiro teria tido um flerte com uma funcionária da limpeza do palácio do planalto e através dessa influênciado a licitações do PAC, e por ai vai. Talvez estejamos assistindo ao canto do cisne da outrora grande publicação.

 

Srªs Senadoras e Srs. Senadores, a Transparência Internacional divulgou, nesta terça-feira, a classificação anual dos países mais corruptos do mundo, e a situação do Brasil, sob o império do “lulismo”, só piorou. Demóstenes Torres 08/10/2003

Tem razão a Veja, o Mensalão foi o maior escandalo patrocinada pelo criminoso Carlinhos Cachoeira, ela própria e oposição no país. mas conforme podemos ver na foto a cortina de fumaça está levantando e a casa delesd vai cair.

 

Caro Nassif,

A Velha Mídia do Brazil, PIG, radiões, jornalões, telejornalões, vai ser relegada a sua latinha de lixo da História se nossa gente seguir aumentando seu nível de compreensão do verdadeiro jogo dessas pessoas que defendem seus interesses comerciais que são os mesmos que seus interesses ideológicos de manter a divisão entre a casa grande e a SENZALA.

Não há o que acrescentar à revistinha em questão...não há o que acrescentar aos pequenos sabujos (grato Mino Carta pela precisa descrição) que escrevem nela...todos eles só irão perceber quem foram no seu último suspiro e aí já vai ser muito tarde para todos eles...desejo a todos eles um feliz inferninho eterno.

Silvio.

 

Acho que os caras estã pilhados e pirados! Querememos os audios, mas será que algum grande meio de comunicação vai divulgar? 

 

Crime organizado, por Juarez Cirno dos Santos - Conclusão: 

"(...)

Enfim, a política criminal contra o indefinível crime organizado introduz todos ou alguns dos seguintes mecanismos lesivos dos fundamentos constitucionais do direito e do processo penal do Estado Democrático de Direito:

a) a instituição da figura do agente secreto infiltrado em associações ou empreendimentos ilícitos torna inevitável a participação em ações criminosas comuns e infringe o princípio ético que proíbe o uso de meios imorais para reduzir a impunidade;

b) a instituição da delação premial, como negociação de impunidade ou vantagens pela delação de co-autores ou partícipes, constitui troca utilitária do juízo de reprovação por informações processuais que estimula o oportunismo egoísta do ser humano e amplia o espaço de provas duvidosas produzidas por “arrependidos”, que conservam o direito de mentir;

c) a elevação arbitrária dos limites mínimos e máximos das penas criminais lesiona os princípios de racionalidade, proporcionalidade e humanidade da aplicação de penas criminais;

d) a supressão da liberdade provisória, do direito de apelar em liberdade e o regime fechado obrigatório no início de execução da pena representam limitações à excarceração contrárias aos princípios constitucionais da igualdade e da presunção de inocência;

e) a quebra do sigilo das comunicações, como a interceptação de correspondência e a escuta telefônica, constituem lesão ao princípio constitucional de privacidade.(...)"

 

Por que o Agnelo não pede acesso aos autos do processo e não começa a vazar pra Carta Capital?