Revista GGN

Assine

A construção de famas, por ações nas redes sociais

Por Ronaldo Braga

E segue o endeusamento do supremo ministro pela mídia golpista...

De O Globo

Joaquim Barbosa é o "justiceiro" do mensalão nas redes sociais

Toffoli e Lewandowski são apontados como vilões. Torcida gera debate no Facebook

<br />
Meme com o ministro Joaquim Baebosa de Super Homem circula nas redes sociais<br />
Foto: Reprodução internet

Meme com o ministro Joaquim Baebosa de Super Homem circula nas redes sociais Reprodução internet

BRASÍLIA - O mensalão está nas redes sociais – e virou até piada - como forma de manifestar a torcida pela punição aos culpados. O relator, ministro Joaquim Barbosa, se transformou na personificação de quem levará políticos para a cadeia. Desde que começou o julgamento, circulam na internet mensagens de apoio e defesa ao ministro. São os “memes”, imagens distribuídas e compartilhadas pelos usuários que sintetizam uma ideia. Nessas imagens, Barbosa é colocado como herói, justiceiro e exemplo para o país. São exaltadas a raça do ministro e a trajetória que ele percorreu até chegar ao cargo, tendo ingressado no curso de Direito sem depender de cotas.

- A ideia do meme é justamente comunicar uma ideia, às vezes complexa, de forma muito rápida e sintética. Esse tipo de comunicação é muito eficaz. E sim, muitos memes acabam formando a opinião de quem tem contato com eles – avalia o professor Ronaldo Lemos, fundador e diretor do Centro de Tecnologia e Sociedade da Fundação Getúlio Vargas.

Em um dos memes, Barbosa aparece de costas, vestindo a toga usada pelos ministros do Supremo, com a legenda “Batman é para fracos: meu herói é negão e usa toga preta”. Em outro, ilustrado com o mapa do Brasil e a foto de Barbosa, a legenda é “J de Justiça. Mas podia ser de Joaquim”.

O ministro não tem conta oficial no Facebook ou no Twitter, mas fica sabendo o que se fala nas redes sociais sobre ele por meio de funcionários de seu gabinete. Publicamente, a fama de herói do ministro já o deixou constrangido. Na semana passada, na cerimônia de posse do novo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Felix Fischer, algumas mulheres o cercaram e afirmaram que ele era “o herói” delas. Ele respondeu ser “um barnabé desse processo”.

Usuários do Facebook também veiculam memes sobre outros ministros da Corte. Se por um lado Barbosa é mostrado como o Superman, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli ficam com o papel do vilão. Em uma das imagens, aparecem as fotos de todos os ministros com a legenda “Patriota” ou “Vendido”. Toffoli e Lewandowski são “vendidos” nessa imagem, pois votaram pela absolvição do presidente da Câmara à época do mensalão, o deputado João Paulo Cunha (PT-SP).

Para o professor Ronaldo Lemos, muitos desses memes são espontâneos, criados ou disseminados por usuários como forma de protesto, tomando o lugar que a música já teve no passado.

- Essa forma de comunicação é abraçada cada vez mais para transmitir ideias políticas. Dá até para dizer que no mundo de hoje os memes ocupam o lugar da música de protesto dos anos 60. Basta analisar a forma como as ideias do Occupy Wall Street (movimento contra a influência do setor financeiro sobre o governo dos Estados Unidos) foram disseminadas. Hoje em dia, em vez da "música de protesto", existe o "meme de protesto" – afirma Lemos.

O perfil dos criadores dessas memes é heterogêneo. A conta “Isso é Brasil” se atém mais a exaltar Barbosa, em especial o fato de ele ser negro, e criticam Toffoli por ter pertencido ao PT. No perfil, mensagens a favor de Barbosa se misturam com imagens engraçadinhas, sobre religião, humor, ecologia, autoajuda e contra o racismo. Já o perfil “Quero o fim da corrupção” é feita por pessoas que afirmam terem o objetivo de mostrar que “todo cidadão pode e deve participar da política e com isso conseguiremos construir um país mais justo.” A intenção do grupo é, segundo o perfil, reunir 500 mil assinaturas para criar um “plebiscito ou referendo” sobre tornar hediondos os crimes contra a administração pública, agravar penas de crimes de corrupção e criar varas exclusivas para julgar as ações de improbidade administrativa.

Usuários compartilham por razões diferentes

Entre os usuários do Facebook que compartilham as imagens, há diferentes graus de entendimento do que é o julgamento do mensalão, como trabalham os ministros, e o trâmite do julgamento. Porém, os memes são usados para expressar o sentimento de que o julgamento é histórico e que há esperança de que os culpados serão punidos. O empresário Luiz Ferrarezi, que compartilhou alguns dos memes, afirma que a imagem de Barbosa está associada à “honestidade incorruptível”, além de expressar a vontade e o pensamento da maioria da população, conceito que ele formou ao ver a posição do ministro neste julgamento e em outros do Supremo.

- Com a internet acredito que isso fica mais fácil de ser apresentado ao público. Mas também acho que há o risco de criar um exagero ou mesmo um mito, e aí devemos lembrar que ele não é o Batman, ou um político, mas um ser humano que está como ministro – disse Ferrarezi.

- Acho um acontecimento (o julgamento do mensalão) que pode sim funcionar como um divisor de águas na politica do país. Compartilhei a imagem do Joaquim Barbosa mais por revolta contra a decisão do Lewandowski. Mas acho esse endeusamento (a Barbosa) errado. O que ele fez deveria ser corriqueiro, não exceção – afirmou Anderson Alves da Costa, orçamentista.

Há ainda quem divulgue as imagens de Barbosa por conhecer e aprovar o exemplo do ministro, como ele chegou ao cargo vindo de uma família pobre e sendo negro. A cabeleireira Tatiane Araújo diz que acompanha muito pouco o julgamento, mas que compartilhou os memes do ministro “ pois temos que fazer a divulgação de pessoas boas e honestas”, em oposição às pessoas que postam “coisas com ligação a drogas, prostituição e apologia ao crime”.

- Compartilhei pois achei a história dele interessante e serve de exemplo para muitas pessoas que desejam ter um futuro bom e que nem sempre tem condição de ter uma vida melhor, um ensino de qualidade – opinou Tatiane.

É normal que as razões que levaram diferentes pessoas a compartilhar um mesmo meme variem, mesmo que sua mensagem seja extremamente simples em uma primeira análise, avalia o professor Ronaldo Lemos. Porém, a cada novo compartilhamento, uma nova dimensão é adicionada ao meme:

- As ideias vão sendo formuladas e evoluindo a partir de um intenso jogo social, em que cada pessoa pode não apenas comentar mas também adicionar elementos e variações à ideia original – explica o professor.

Com essa facilidade de criar eventos que parecem espontâneos e ganham credibilidade e sentido a cada compartilhamento, o professor alerta que está crescendo o número de memes que são forjados artificialmente.

- Nesse sentido, há sim políticos valendo-se de memes para dar uma aparência de "clamor social" para conceitos que na verdade foram forjados dentro do âmbito de uma campanha política, com objetivos específicos – conclui Lemos.


Sem votos
12 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+12 comentários

O pig está reduzindo o STF e um "meme". É esse o grande objetivo do poder midiático, substituir a opniõa refletida por um "meme".

E o JB é o "memado" da vez. E em sua egotrip de justiceiro que emergiu das classe mais humildes para mandar para a cadeia os corruptos (sempre do trabalhsimo), vai passando por cima dos mais elementares direitos constitucionais.

Parafraseando a banda Titãs:

O Facebook me deixou burro de mais

 

Juliano Santos

É por essas e outras que desisti de Facebook faz tempo...é um playground para desocupado e desmiolado. É difícl separar o joio do trigo por lá.

Não aguentava mais ver "memes" idiotas, "citações" da Clarice Lispector (que deve estar se revirando 73343692 vezes no túmulo), fotos de cachorrinhos fofos, mensgens de Chico Xavier, até mensagem auto ajuda do Rocky Balboa!!!!!! Fiquei pasmada em ver quanta gente bocó eu conhecia...

Uma vez postei um "meme" das diferenças entre Irã e EUA e um bocó que estudou comigo no colégio, há 20 anos,  e que eu não vejo pessoalmente desde então, veio tirar satisfações comigo. Mandei plantar batata...

Mas besta mesmo é esse jornalismo preguiçoso, que se satisfaz em republicar notinhas de FB e Twitter. Tipo "fulano" disse tal coisa em uma rede social (os bestas não dizem o nome do FB ou do Twitter).

 

A Globo não tem mesmo vergonha da manipulação que pratica.

Quando ela é o alvo nas redes sociais é aquele silêncio sepulcral, ou então faz como a VEJA e culpa "robôs".

O exercício de ver só o que interessa e ignorar as manifestações em contrário é mais um exemplo de desonestidade intelectual crônica.

 

Visitem o Blog Ponto & Contraponto. Twitter: @len_brasil Robozinho do blog: @pontoXponto

Aqueles que distribuiram o meme do JB como Superman , serão os primeiros a ministrarem a kriptonita , quando começar o mensalão dos tucanos.

 

É fácil imaginar a luta de Joaquim Barbosa para chegar ao status a que chegou, sendo negro e possivelmente de família sem poder social, econômico ou político. É fácil imaginar o quanto de humilhação sofreu, de quanto preconceito étnico e social foi vítima, quanto sofrimento moral experimentou. Todavia, a amargura, o ressentimento e a insensibilidade humana que exsudam de Joaquim Barbosa revelam que essa rica trajetória  operou mudança na sua condição pessoal, mas não melhoria na sua condição moral, que é a nossa segunda natureza. Esses que agora exaltam sua atuação, quando empalma ilusório poder contra gente fragilizada pela pressão da mídia tradicional, sempre golpista, venal e interesseira, são os mesmos que logo voltarão alimentar aquelas piadas de péssimo gosto, como a publicada na revista Piaui, originadas em refinados ambientes jurídicos e advocatícios de Brasília, de que as dores de coluna de Joaquim Barbosa se devem a que recentemente conseguiu ficar ereto sobre as patas trazeiras. Muito em breve, terminada sua utilidade instrumental, Joaquim Barbosa sentirá com toda a intensidade, e quem sabe desconsolo, de que "sic transit gloria mundi". 

 

 

Não sabem o que é a Ação Penal 470, não conhecem o Supremo nem os seus ministros. Sequer sabiam da existência de Joaquim Barbosa. Mas é o efeito manada, o uso exagerado de imagens. É mais facil ver uma imagem do que ler um artigo, entender uma música etc.

 

As pessoas se esquecem que super-herói so eh bacana em filme.  Mas lá o roteiro foi feito antes, pra tudo dar certo. Eh uma FARSA.

A vida REAL eh bem mais complexa, pra dizer o mínimo.

Repito:

JB eh um juiz fraco, nao tinha nem terá envergadura para uma corte como o STF. Era um procurador da república obscuro, sem qualquer destaque na carreira.

Tem toda a razao ao se declarar "barnabé": o protótipo do funcionario público que "cumpre a tabela". Na dúvida sobre o que fazer no desempenho de suas funçoes, diante de algo que sai da sua trivialidade do "copiar colar", nao assume postura, e fala NAO. Com isso afirma seu "poder", nao se compromete, ou no limite, nao se "arrisca". Tal qual o cara do cartório que nao autentica sua firma porque vc assinou com uma caneta de tinta verde, e ele, a vida inteira so autenticou firmas com tinta azul ou preta. O que importa, para ele,  eh a cor da tinta, e nao a natureza juridica da assinatura ou do ato de autenticá - la......

Nao sabia e nao sabe o que eh "bonus de volume", nao procurou saber, votou sem saber, e até hoje nao sabe.

Mas pelo seu voto, eh prevaricaçao, se o anunciante for de algum modo, poder público.

O mundo real ja se ressente disso, e fica a dúvida: será que o que disse valerá para o amanha, ou só para a AP 470 ??? Se for assim, o que está sendo e terá sido o " julgamento" da AP 470??

Se empretsimo existente for fraude, ou se, por ex, se repactuar divida de inadimplente com desconto for gestao temerária, ( ate as Casas Bahia fazem isso) entao.... kkkkk, cerquem TODAS as agencias bancarias do país, e prendam TODAS as gerencias, diretorias e presidencias de instituiçoes financeiras.

Mas outras maluquices virao. Aguardem.

José Dirceu será condenado porque era o "chefe da quadrilha".

Como ele "nao sabia"??? Era o chefe da Casa Civil !, .....com isso, impondo- lhe a prova de fato negativo ( vc tem como provar seguramente, fatos afirmativos, mas nao, cabalmente, os negativos). Alem da responsabilidade penal por culpa OBJETIVA= era ministro, logo sabia.

Será que quando um processo chegar ao STF, versando sobre um padre acusado por pedofilia, o STF vai se manifestar pela autoria tambem do Cardeal primaz do Brasil ? ( veja bem, organizaçao com mais de 3 pessoas, a Igreja o é. ..... alem disso, o sujeito representa o Papa, que por sua vez, representa Deus na Terra, onipotente, oniciente e onipresente !!!)

Juiz pusilânime eh tao nocivo ao sistema e à cidadania quanto juiz corrupto.

Aguardem .

 

paulo sp

A Globo e a Veja abandonaram de vez o jornalismo e passaram a ser empresas dedicadas exclusivamente a lavagem de cérebros. Abandonaram Pullitzer e abracaram Goebbels.

 

"Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma." Joseph Pulitzer

Ainda tem uma galeria de memes sobre o mensalão nas redes sociais. Aqui:

http://oglobo.globo.com/pais/memes-sobre-mensalao-nas-redes-sociais-6025153

 

Eu prefiro esse meme aqui:

Re: A construção de famas, por ações nas redes sociais
 

O macho adulto branco sempre no comando
E o resto ao resto, o sexo é o corte, o sexo
Reconhecer o valor necessário do ato hipócrita
Riscar os índios, nada esperar dos pretos ♪♫

O artigo é tão idiota e superficial quanto os "mimes". Que nada mais é uma forma de lobotomizar os desavisados. Daqueles que por preguiça somando-se a ignorância escolhem curtir a ler e refletir.  Constantemente compartilho post deste blog. Alguns dias atrás um post crítico do julgamento pelo fato dos veículos de imprensa encobertarem a discussão do caixa 2. Até mesmo porque é um artífice dos barões da mídia. Enfim "0" compartilhamento. Não preciso dizer mais nada.

 

@naldovalenca

Febeapá.