newsletter

A contração da economia britânica

Do Negócios Online


Nuno Carregueiro
Contracção do PIB surpreendeu no primeiro trimestre as expectativas dos economistas, que aguardavam um regresso ao crescimento.

A economia britânica registou uma contracção de 0,2% no primeiro trimestre deste ano face aos três meses anteriores, entrando assim de novo em recessão, já que no quarto trimestre o PIB tinha recuado 0,3%.A evolução da economia britânica surpreendeu os economistas, que aguardavam um regresso ao crescimento no arranque do ano, apontando para uma expansão em cadeia de 0,1%. 

Além de ter entrado em recessão técnica (dois trimestres consecutivos de queda em cadeia do PIB), a economia britânica apresentou um crescimento nulo em termos homólogos, entre o primeiro trimestre deste ano e o mesmo período de 2011.

A quebra na economia no primeiro trimestre ficou a dever-se sobretudo à quebra de 3% sentida na construção e ao recuo de 0,4% no sector industrial. Nos serviços ocorreu uma ténue expansão de 0,1%.

Os números hoje conhecidos vão constituir mais um factor de pressão sobre o primeiro-ministro, David Cameron, para tomar medidas para impulsionar a economia. 

Na Zona Euro o primeiro trimestre também terá ficado marcado por uma recessão.
Sem votos
3 comentários

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+3 comentários

Têm muita gordura para queimar, a Grã Bretanha é o Império mais rico do planeta, eles estão chorando a diminuição dos lucros e não prejuízos.

A economia mundial está sob o efeito do fim do Dólar, os reflexos das distorções serão sentidos de maneira mais intensa pelos que lucravam mais com estas distorções, a Inglaterra vai ter de patrocinar um novo acordo, mas eles são duros de largar o osso.

 

Follow the money, follow the power.

Surpresa por quê? Para quem?

Continuam tentando enrolar a população, usando os mesmos remédios que afundaram as grandes economias, o neoliberalismo, e quando essas medidas não alavcancam a economia eles descaradamente afirmam:

- Estamos surpresos.

 

 

Contra a Argentina eles eminam a crista mas contra o sistema bancário...