newsletter

Pular para o conteúdo principal

A "copinha" Libertadores da América

Do Blog do Citadini

A “Copita” faz a mídia sofrer.

O Corinthians venceu, ontem à noite, o Cruz Azul, do México, pela Libertadores. Conseguiu o que queria: uma vitória e a liderança em sua chave. Não foi um jogo brilhante, mas o objetivo foi alcançado.

O Corinthians, cada dia mais, firma-se como um time competitivo, bem organizado, dedicado, o que torna difícil ser vencido por qualquer adversário. Ontem foi assim. Com a organização (defesa, meio-de-campo e ataque) e o bom toque de bola alvinegro, o Cruz Azul sofreu para enfrentar o Timão. Alguns jogadores  ainda estão abaixo do desempenho necessário. Esperemos que ganhem melhor condição rápido, porque a competição está em andamento. Faltaria para o time dar um salto de qualidade uns 2 ou 3 jogadores de bom nível. Ficaríamos muito melhor. Mas isso não é motivo pra lamentar.

O Timão venceu e vamos prá frente.

A mídia sofre

Assistindo ontem ao jogo no estádio, como sempre faço, ouvia a transmissão pelo rádio. É uma beleza ver como a mídia piratininga sofre. Com seu Queridinho fora de disputa e tendo que transmitir o Timão, ficam todos incomodados.

Como sempre aquele papo de que “Libertadores é outra coisa” (que coisa, não!); “a disputa é totalmente diferente” (pode ser: quem ganha, perde 3 pontos, e quem perde o jogo, ganha os 3 pontos);  “até o rosto da torcida é diferente”  (esta nem o Padre Quevedo explica!) e pasmem, há todo tempo, lembravam que ontem era aniversário de Airton Senna e que este “morreu sem ver o Timão ganhar a Libertadores”. Ah! Esta foi fantástica.

Onde é que faço a inscrição para o prêmio “Contra-Esso” de jornalismo;  após essa citação de Senna, a matéria ficará imbatível.  O pior é que alguns torcedores entram nesta bazófia.
Quando a mídia fica fazendo este blá-blá-blá da Libertadores é só pra atingir o Timão porque, ainda, não ganhou. Vencendo o Timão esta competição, que não é  lá “uma Brastemp”, cairá pro lugar comum.

Copa ou Copita?

Curioso nossos jornalistas. Os que são contra o Campeonato Paulista (e com bons motivos)  chamam-no de “Paulistinha”. Mas quem dá uma olhada neste times paraguaios, peruanos, bolivianos  etc, que disputam a badalada Libertadores, ficará estarrecido com o baixo nível de futebol apresentado. E isso não é de hoje. Num futuro, com melhor planejamento, isso deve ser alterado. Porque para ficar vendo jogos como temos visto nestas décadas é, em muitas situações, melhor ver o “Paulistinha”. Ou então, sejamos justos  e digamos que este torneio sulamericano é uma “Copinha” ou “Copita”. Pior ainda é que, com a melhora dos contratos de TV dos jogos brasileiros, a Copita Libertadores começa a dar prejuízo aos clubes daqui (pelo menos aos grandes).

Para o Corinthians, conquistando esta Copita,  o melhor será rediscutir a participação num evento que não dá dinheiro e onde participam times de segunda (ou terceira) categorias.

Sem votos
34 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+34 comentários

Kra, se tem dois times que não podem reclamar da mídia são Flamengo e Corinthians. Esse texto do Citadini começa mal e termina pior.

É do Blog do Antonio Roque Lenga Lenga Citadini?

Recado pro Citadini: Quem desdenha quer comprar...

 

o mais comico é ver a net se recusando a incluir a fox sports na programação, porque eles passam a libertadores de graça, e passam todos os jogos, em vez de cobrar o peiperviu!

 

A vida é curta demais para se beber cerveja barata!!

 Frede69

 


"lembravam que ontem era aniversário de Airton Senna e que este “morreu sem ver o Timão ganhar a Libertadores


 


kkkkkkkkkkkkkkkk

 

Só há dois fatos importantes na história desse time: Sócrates jogou lá e Lula é corinthiano. De resto é mais um timeco alçado ao primeiro plano por interesses televisivos e comerciais. Não tem metade da dimensão futebolística dos seus rivais da capital, palmeiras e sao paulo, e nem uma fraçãozinha sequer da do Santos. Num apanhado histórico, não serviria como time C do santos. Se tem um time competitivo não é porque forma, é porque tem mais dinheiro. Não tem a metade do talento, hoje (não teve quase nunca na verdade), que tem são paulo e santos. No ultimo santos corinthians foi constrangedor ver a diferença de talento individual das duas equipes. Seu técnico é dos mais desclassificados do futebol brasileiro, daria um mau ajudante tanto do scolari quanto do murici. E no entando é o país todo acompanhando os dramas ridículos desse time sem história e futebol.

 

Chato infeliz,

Creio que você não acompanha futebol...

Falar que o Corinthians não tem história? Conta a do papagaio agora.

 

 

Você demonstra muita infelicidade pela existência do timão. Erra muito sobre fatos e dados históricos. Desrespeita um time que, como os outros grandes, também tem uma história linda e que continua a emocionar a muitos. Tente relaxar, cara!

 

Pois é... e esse "timeco" venceu 122 vezes o "poderoso" santos, contra 99 derrotas ao longo da história... estranho não? CHATO, não?? kkkk

 

Mas a Libertadores não tinha mesmo nenhuma importância para os brasileiros antes da década de 1980.

Diziam que dava prejuízo (as viagens eram muito mais caras), que havia muita violência e roubalheira. E era tudo verdade.

Só o Santos faturava nas viagens, pois todo mundo queria ver o Pelé jogando.

Devido à violência, times campeões europeus pararam de ir à Argentina disputar o "mundial" (era sempre um time argentino que vencia).

A Libertadores só tem a importância que lhe dão hoje, devido ao fato do Corinthians nunca te-la ganho.

É isso aí.

 

O fato do Corinthians não ter ganho ainda a Libertadores afeta mais aos adversários do que aos próprios corinthianos.

"Corinthiano não vive de títulos. Corinthiano vive de Corinthians."

 

Só tenho uma coisa a dizer para estes corintianos .....

 

 

Vada a bordo cazzo

 

A mídia é descaradamente a favor do Corínthians e do Flamengo. E eu tenho que ler uma coisa dessas aqui. Moro no Ceará e o jogo que a Globo passou ontem era o do Corinthians... Cruz credo.. 

 

Tirando as honrosas excessões de praxe, os melhores jogadores atuando no futebol brasileiro são aqueles que não tem mais mercado no exterior.


A Libertadores foi tecnicamente esvasiada porque os melhores sulamericanos estão no exterior, ficamos com as sobras.


O futebol brasileiro entrou em decadência técnica que não é pior porque os clubes sulamericanos também estão no mesmo caminho.


Onde já viu um grande clube brasileiro vencer com dificuldades clubes da Venezuela, Equador, Bolívia, etc.


Só a força da propaganda da Televisão ainda mantém o interesse dos torcedores, que já estão se acostumando com pouco.


Tremo só de pensar que vamos enfrentar uma Copa do Mundo em casa com esses jogadores que estão por aí.


Depois vão culpar os técnicos, quando o que esta faltando é a mão de obra qualificada.


O Basquete já acabou, o volei já não é o mesmo, ficamos na dependência de heróis que sobem puxando os próprios cabelos.


Enquanto não obrigarem a prática esportiva nas escolas a decadência será inevitável.

 

Quanta bobagem. Os times podem ser fracos na primeira fase, mas depois a coisa complica, conforme o funil avança. 

O Corínthians é tão perseguido que o jogo de ontem passou na TV, na TV aberta se não me engano, ou pelo menos num canal pago. O jogaço Santos x Internacional RS da outra semana, pela Libertadores, não passou em canal nenhum, nem TV aberta, nem Net. Vejam o elenco destes 2 times, se os lances de um jogo destes hoje em dia são pra gente só ver no dia seguinte - todo mundo deixou de assistir ao vivo os 2 golaços que o Newmar fez. Mesmo 1 hora depois do jogo, não consegui ver os gols em lugar nenhum, nem nos sites da Globo, Uol, que sempre trazem os melhores momentos das partidas ( geralmente a globo.com ). Foi passar no Jornal noturno da Globo ( TV ) , depois da meia-noite... 

Sou gaúcho, moro no RS, e queria ter assistido ao jogo ao vivo. E olha, sou gremista - não estou reivindicando por ser do Inter. 

 

Exato Fábio. Estamos na primeira fase. Até parece que a Liga dos Campeões da Europa só tem time de primeira. A fase de grupos lá é igual à Libertadores, com times muitas vezes desconhecidos disputando.

E o que é essa reclamação com a mídia??? O Citadini tá com algum distúrbio, só pode.

Pérola: "Para o Corinthians, conquistando esta Copita,  o melhor será rediscutir a participação num evento que não dá dinheiro e onde participam times de segunda (ou terceira) categorias."

Hahahahahaha. Tá parecendo os europeus que só "dão importância" ao mundial quando ganham.

 

Prezado Fabio, assisti o jogo normalmente na internet por um link da Fox argentina. Aliás qualquer jogo vc consegue assistir por emissoras internaionais. E o melhor ainda é que os jornalistas que transmitiam o jogo não paravam de elogiar o jogo do Santos X Inter  e no prazer que tinham em estar transmitindo aquela partida. (e note que os caras eram argentinos....)

 

Cá pra nós, é dose ter que ir atrás de links de televisões estrangeiras pra assistir ao jogo via internet, com a imagem travando às vezes. Tentei ir atrás, achei uns links em que tinha que pagar para ver. Não me arrisquei. 

 

Um cara do gabarito do Citadini insistir que o Corinthians é perseguido deve ser só para colocar uma pilha, criar polêmica.

As emissoras de TV torcem o tempo todo para que o Corinthians e o Flamengo avancem nas competições. Maiores torcidas = maiores audiências = mais din din no caixa das empresas de comunicação.

É patético, ridículo. Apenas o Milton Neves teve a sinceridade de (respondendo a torcedores do Goiás) dizer que seus programas davam mais atenção aos times grandes de São Paulo e Rio por uma questão de audiência.

E qualquer estatística de erros de arbitragem vai verificar que, coincidência ou não, Flamengo e Corinthians são mais favorecidos do que prejudicados.

 

Ok, agora desliga o Playstation e volta pra realidade.

 

Corrigindo: o nome do time é "globorínthians" e não corinthians. Placar geral até aqui: quatro jogos do curíntia na Libertadores e quatro transmissões na "grobo". Será que esse ano eles compram uma Libertá para o time deles?

 

Torcedor mirim 'ensina' dança para o inédito gol de bicicleta de NeymarA convite do Peixe, Matheus da Silva Souto vai ao CT e sugere ao craque a comemoração do gol de bicicleta, feito ainda não realizado pelo atacante

Por Marcelo Hazan Santos, SP-GLobo Esporte

   

Quando Juliana Souto, mãe do pequeno Matheus da Silva Souto, criança de seis anos que sofre de leucemia, resolveu participar de uma promoção feita pelo Santos e pelo zagueiro Edu Dracena por uma rede social, ela jamais poderia imaginar que seu filho conheceria Neymar e os demais jogadores, além de Muricy Ramalho, no CT Rei Pelé.

O dia 21 de março de 2012 ficará marcado na memória do garoto, que conversou com o camisa 11 e pediu uma dancinha especial para quando o craque marcar seu primeiro gol de bicicleta da carreira, tipo de jogada que o atacante tem como seu próximo objetivo.

- Você acha muito difícil marcar um gol de bicicleta? - perguntou Matheus.

- Olha, só com muito treino (risos). Com bastante treino, a gente sempre consegue - garantiu Neymar.

- Se você marcar um gol, pode fazer essa dancinha? - indagou, antes de mostrar ao craque como quer a comemoração.

- Vou fazer essa aí, então! Fechou? De bicicleta é essa aí - prometeu o camisa 11.

 

Depois do papo com o atacante, para quem deu um desenho feito por ele mesmo, Matheus conheceu e ganhou presentes do capitão Edu Dracena, que se encantou ainda mais com o garoto ao saber que o menino também joga como zagueiro.

- Muitas vezes reclamamos dos problemas e da vida, e quando você vê a alegria e disposição de uma criança como o Matheus, passa a refletir mais. Também tenho um parente com leucemia (Artur, primo da esposa de Dracena) e nestes casos a família se une muito mais. Deus me deu muitas coisas boas e é muito bom poder ajudar a tornar o dia de crianças como Matheus um pouco melhor - disse o capitão.

Além dos inúmeros presentes e do papo com os dois jogadores, Matheus ainda teve o privilégio de fazer duas perguntas ao técnico Muricy Ramalho, abrindo a entrevista coletiva do técnico.

O garoto questionou Muricy sobre como era ser treinador, além da dificuldade de atuar no gramado sintético do Estádio Elías Aguirre, palco da vitória do Peixe por 3 a 1 sobre o Juan Aurich, no Peru.

- Aqui no Brasil perdoam tudo, menos técnico. Então não é difícil, mas sim superdifícil ser treinador, mas escolhemos e temos de encarar. E o campo era um society mesmo, como você falou, porque é diferente do recomendado pela Fifa em grama sintética. Foi difícil, nos preocupamos com lesões e felizmente só houve a do Henrique, que já está bem - respondeu Muricy, elogiando as questões do garoto.

Para levantar fundos ao Grendacc (Grupo em Defesa da Criança com Câncer), o Santos doou uma camisa autografada por todo o elenco, que será leiloada pela entidade.

 Marcelo Hazan / Globoesporte.com) Matheus fez pergunta para Muricy na coletiva (Foto: Marcelo Hazan / Globoesporte.com)

 
 

" A "copinha" Libertadores da América"??????????

Deixa ver se entendi o desenho:

Ces ja estao contando com a eliminacao nos mata-morres e ja estao com a desculpa pronta?

vendo a apresentacao pifia de ontem, ces tao certos!!!! se nao eh o shrik cavar a expulsao, injusta,  do mexicanos, perigava dar virada azul e ces iam carregar a cruz, azul.rs.

Agora, se ces ganhaREm vira COPONA Libertadorers, correto?

Gracas ao Deus dos Estadios sou SANTISTA! Um time que tem a Diretoria + sensata do mundo. o + pro-torcedor: Ontem ces cobraram R$ 200,00 as cadeiras laranja.Hoje vou ver O SANTASTICO TIME DA VILA a R$ 50,00, na mesma cadeira Laranja.

 

Se vc gosta de jogos baratinhos devia ter ido assistir, em Presidente Prudente, o São Paulo X Palmeiras, com ingressos promocionais a R$ 10,00! RSRSRSRSRSRS

 

O Santástico, aquele time que perdeu de apenas 4x0 para o Barcelona, tem um retrospecto contra o Corinthians de 122 derrotas contra 99 vitórias. Se a Libertadores é mesmo "tudo", pq vcs não tiram essa diferença?


Ah, teu time deixou de participar por dois anos durante os anos 60 desta "Copona", pq dava muito mais lucro excursionar pelo mundo divulgando o futebol brasileiro artístico de então.


Quanto ao preço dos ingressos, não temos culpa se a torcida de vocês é formada por aposentados que, nos anos 60, eram maria-vai-coas-outras do time que ganhava todas.

 

O idolatrado (pelos vira-latas nativos) Barcelona jamais havia sido campeão europeu até a década de 90, mesmo disputando o torneio continental quase todos os anos desde 1950. O Real Madrid já tinha 05 títulos àquela altura. E ninguém na Europa ou Espanha dava a mínima para isso. Aqui a mídia faz um carnaval por conta de um torneio que o Corinthians disputa, "a sério", há pouco mais de dez anos.

A primeira nessa condição foi a de 1999. Antes, havia disputado uma lá na década de 70 e outra em 1991. Para se ter uma idéia de como o torneio era "importante" antigamente, quem transmitiu a final dos bambis em 1992 foi a Rede Gazeta...

Essa pressão toda que a mídia faz serve para atrapalhar o time, que se coloca em uma pressão desnecessária, de "ter que vencer". Não precisava nem deveria ser assim. Mas para os secadores de plantão, cuidado: de 1970 a 1989 (20 edições), o Corinthians não venceu NENHUM Campeonato Brasileiro; de 1990 até 2011, ganhou CINCO, mais do que qualquer time no período.

 

Há controvérsias!

Em 1996 o Grêmio eliminou o "timão" da Libertadores (que poucos sabem porque leva esse nome). Na primeira partida, em São Paulo, vitória gremista por 3 x 0. 

Três anos depois, era a vez do Palmeiras fazer a festa em cima do "timão". Vitória nas penalidades e, pra coroar, o título.

Não adianta desmerecer: a Taça Libertadores da América é um dos mais importantes torneios de clubes do mundo. Só perde em importância pra Uefa Champions League, que também tem seus mero coadjuvantes que jamais chegarão perto do título e cuja qualidade técnica não é exatamente um primor (assim como a Copa do Mundo, a Libertadores, o Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil, os campeonatos estaduais e tantos outros campeonatos de futebol mundo à fora e tantas outras modalidades esportivas nesse mundo DESIGUAL. Ora, se a riqueza do mundo não é distruída por igual, por que imaginar que o e$porte seria menos capitalista?!). 

Portanto, não é a Libertadores o problema. É o negócio futebol e a fuga dos melhores "pés-de-obra" para os mercados que pagam mais e melhor que o latino-americano (à exceção do México), além do próprio estágio de desenvolvimento socioeconômico das sociedades que é replicado nas federações nacionais e continentais, dando um ar mais moderno, organizado e de maior competitividade ao esporte. O Brasil é um caso à parte, já que por aqui as estruturas arcaicas da nossa sociedade mantém seus tentáculos no futebol (ora, se o negócio rende um bom dinheiro, por que imaginar que estaria livre dos espertalhões?! Como diz o presidente do "timão", Andrés Sanchez, "eles são gangsters, mas são meus amigos"...). 

Enfim, não queira desmerecer a Libertadores pelos chavões de um conhecido narrador, ou pelos mitos regorgitados por boa parte da imprensa esportiva. Conquistar a Libertadores é bom demais! Quem ganhou, sabe disso...

 

Que medo!


Mas também é fácil perceber que não ter ganhado, ainda, a Libertadores incomoda a "fiel".

 

Que medo!


Mas também é fácil perceber que não ter ganhado, ainda, a Libertadores incomoda a "fiel".

 

Acho que Citadini tem razão em parte, mas acho que a Libertadores é o maior torneio sulamericano e a Copa do Brasil deve ter participação de todos os grandes clubes, mesmo os que estão na Libertadores. E quanto aos campenatos regionais devem ser desinchados para não prejudicar os torneios nacionais e internacionais.

 

Como sofrem esses corintianos! Quer dizer que a Libertadores vai "acabar" assim que o Corinthians conseguir ser campeão (sic)?

Bom, para bom entendedor, significa dizer que a Libertadores terá muitas décadas de relevância para os times sul-americanos...

 

Ps: Sensacional é o tom de pilhéria do corintiano autor do texto. É como dizer que a Ferrari é um lixo de carro só porque não podemos ter um, mas se um dia a gente conseguir dar uma voltinha numa, ainda vamos dizer que o nosso fusquinha é melhor. (com todo o respeito aos fusquinhas).

Cada um mede a vida por sua régua.

 

nada mais Meritíssimo

 

Porque todo corintiano tem mania de perseguição?

Somando-se o tempo/espaço que a mídia dedica à Palmeiras, Santos e São Paulo não chegamos ao imenso tempo/espaço dedicadado ao Corinthians e mesmo assim eles se acham menosprezados e dizem que não são os "queridinhos" da mídia, é mole?

E tem corintiano que realmente parece acreditar na balela de que os outros torcedores são primeiro anti-corintianos e depois torcedores de seus clubes numa estranha mistura de mania de perseguição com mania de grandeza.

Haja psiquiatra para tantas manias.

 

Até surdos sentiram os rojões soltados por todos os anti-corinthianos fazendo São Paulo tremer quando o Vasco marcou aquele gol no último minuto na penúltima rodada de 2011, fazendo cair de 100% para 91% a chance de título do Timão.


Se isso é paranóia da FIEL, então....

 

qua-qua-qua!!