newsletter

A CPI e a fantasia a 12 mãos

Em mais um lance fantasioso da mídia vemos que Dilma está "preocupada" com a CPI do Cachoeira.

Foram necessários 6 jornalistas para colaborar neste texto que conforme se observa apesar do engajamento  dos escribas, não tem pai nem mãe. Segue a matéria:

Da Folha de S. Paulo

CPI do caso Cachoeira preocupa Dilma e divide bancada do PT

Presidente ficou contrariada ao saber de reunião em que ministros e a cúpula do partido decidiram apoiar investigação
Temor é que comissão vire palco de aliados insatisfeitos; PT e PMDB devem assumir postos de controle

CATIA SEABRA, NATUZA NERY, ANDREZA MATAIS - DE BRASÍLIA

MARIA CLARA CABRALGABRIELA GUERREIRO e RUBENS VALENTE, de Brasília

A criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar o empresário Carlos Cachoeira e suas relações com políticos começou a preocupar a presidente Dilma Rousseff e rachou o PT, seu partido.

Petistas disseram à Folha que a presidente não gostou de a CPI ter sido anunciada durante sua viagem aos EUA, nem da participação de alguns de seus principais ministros em reunião na semana passada que tratou do tema.

Na ocasião, petistas como Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral), Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil) se encontraram com a cúpula do partido e decidiram apoiar a investigação.

A adesão do PT à CPI foi incentivada pelo ex-presidente Lula com o objetivo de fragilizar a oposição no ano do julgamento do mensalão, escândalo que abateu toda a cúpula do partido em 2005.

Segundo petistas, Dilma proibiu seus ministros, porém, de se manifestar sobre CPI logo que retornou de Washington, anteontem.

Ela também manifestou desagrado com a ideia da CPI como uma revanche ao mensalão. Tanto que reprovou o depoimento do presidente do partido, Rui Falcão, segundo quem é necessário usar a CPI para desmascarar os autores "da farsa do mensalão".

Ontem, ele afirmou que não vinculava uma investigação à outra.

FACA NO PESCOÇO

A disposição de Dilma, porém, é de não impor obstáculos à instalação da comissão, prevista para terça, sob o argumento de que não há como detê-la agora.

O temor do governo é que aliados insatisfeitos usem a CPI como palco para colocar a "faca no pescoço" do Planalto, convocando ministros e quebrando sigilo de pessoas como Olavo Noleto, assessor da Presidência -que admitiu ter conversado com um aliado de Cachoeira.

Em reunião ontem em Brasília do comando do PT, ficou definido que o partido tentará controlar os postos-chave da CPI. Apesar disso, cinco petistas recusaram ser relatores da comissão.

O mais cotado ontem era o ex-líder do governo na Câmara, Candido Vaccarezza (PT-SP), ou o deputado Hugo Leal (PSC-RJ). Para a presidência, o PMDB escolheu o senador Vital do Rego (PB).

Apesar de reclamação de petistas à atuação pró-CPI de dirigentes da sigla, a nota oficial da executiva nacional conclama a militância a defender" a comissão. Questionado se tinha consultado Dilma, Falcão afirmou que citou a reunião com os ministros.

Para além do discurso oficial, petistas avaliam que contratos do Executivo com a Delta, citada nas investigações como próxima à Cachoeira, podem ser alvos da CPI.

Essa preocupação já teve efeito ontem, com a exclusão do nome da construtora do requerimento de criação da comissão. O texto final fala apenas em investigar "agentes públicos e privados" e, além da Monte Carlo, cita uma investigação anterior da PF sobre Cachoeira, a Vegas.

Petistas trabalharam por essa inclusão sob o argumento de que os indícios que ela reúne são danosos à oposição.

Sem votos
59 comentários

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+59 comentários

uaiiii ......  trem bao esse !!!!!!!!!!!    ninguem vai falar nada do careca Valerio ..... ??  e do auto-suicidio do PC Farias  ....?? vai ficar por isso mesmo. será q o povo brasileiro come queijo demais e esquece sô !!

as moscas se debatem incessantemente mas o pao doce é sempre o mesmo.

 

voces conseguem enxergar um pano de fundo unico nisso tudo ******

 

A Lei de Meios torna-se um imperativo porque os detentores de empresas de comunicação de massa daqui (jornais, rádios e TVs, estas duas últimas CONCESSÕES PÚBLICAS) não possuem o menor compromisso com a divulgação da realidade dos fatos - pra piorar, injuriam e caluniam a quem lhes desejar sem hesitação, achando que o status de "imprensa livre" lhes garante uma "blindagem", esta inequívoco status de "intocáveis" dentro de um estado democrático de direito.

Nada mais falso.

Em uma sociedade equilibrada, bastaria (como muitos citam acima) a imputação de crime tipificado ordinário, já constante do Codigo Civil e sua pena típica - difamação e calúnia, injúria, infâmia, danos morais, lucro cessante, direito de resposta equivalente ao da injúria proferida, etc. Mas em nossa sociedade (como em TODA sociedade moderna no mundo) o dinheiro fala mais alto e corrompe totalmente a mão da Justiça - o Judiciário. Nessas circunstâncias, tais processos contra órgãos de imprensa seriam lentos e contrários à parte mais fraca - o injuriado -, bem como  céleres e favoráveis os mais poderosos - os injuriadores. 

Não sei se a Lei de Meios será uma solução ou não - tudo que eu sei é que, do jeito que agora está não pode continuar - tem que haver uma alternativa ou mudança. E pra ontem!

Obs.: André Araújo, você poderia (assim como o Ivan Moraes) elucidar o modelo dos EUA para estes casos - é mais livre ou não é, é mais rígido ou mais brando, apóia-se em qual base legal, etc. É melhor do que a gente ficar se xingando e discutindo ideologias...

Abs.

 

É impressionante como esta gente coloca palavras na boca de Dilma e verbaliza seus pensamentos. Agora, até com mais ênfase, a nível de detalhes.


Dilma já disse em alto e bom tom o que pensa disto - Como falei? Onde? Cadê a entrevista? Dilma não busca muito o holofote, fala pouco e não dá bom dia a cavalo. Logo, o artigo da Folha é uma obra de fantasia de alguns jornalistas que se prestam a isto para defender o leitinho das crianças.


O que ocorre, pela minha percepção, é que a folha está desesperada. A CPMI poderá dar visibilidade às relações subterrâneas dos jornalistas da empresa com o submundo do colarinho branco. Inclusive na operação Santiagraha foram citados jornalistas da Folha.


Não por acaso, uma campanha paralela foi deflagada contra Protógenes, tentando desqualifica-lo como membro da CPMI. Protógenes foi o delegado a frente da Santiagraha e, com certeza vai declinar na investigação parlamentar as atividades do jornal dos Frias.


 

 

Não há nada de errado com a matéria, que é muito bem feita. Desde que iniciou seu mandato, Dilma foge do confronto feito Maria do Rosário do Bolsonaro. Sempre esteve claro para todos que ela não quer CPI nenhuma. Dilma quer apenas conseguir terminar o mandato. Todas as frentes de conflito que havia no governo anterior foram desarmadas. Vide alguns exemplos, tais como a política externa, que voltou a subordinar-se à liderança dos Estados Unidos; banda larga, cujo programa foi enterrado; lei de regulação da comunicação, que também foi supultada; MST e movimentos sociais, que passaram a ser criminalizados; agronegócio, que voltou a ser respeitado; etc. Como se não bastasse, até o momento não houve uma única declaração de Dilma sobre o caso Cachoeira. É óbvio, portanto, que se depender dela, nem mesmo o bicheiro será investigado. Será que no tempo da Revolução Dilma também fugia desse jeito??? Enfim, não adianta vocês negarem a matéria. É tolice.

 

Luto pelo fortalecimento da democracia no Brasil...

Quer dar uma lambidinha?

Re: A CPI e a fantasia a 12 mãos
 

“Contra ratos não há argumentos.” (Palmério Dória)

Pelo seu texto nota-se apenas que é um desinformado. Defender uma fantasia mostra que está no mundo da lua ou é apenas um direitinha.

 

De Paulinho Moska:

Sonho meu, sonho meu
Vai buscar quem mora longe
Sonho meu
Sonho meu, sonho meu
Vai buscar quem mora longe
Sonho meu...

 

"Como culpar o vento pela desordem feita, se fui eu que esqueci as janelas abertas?"

Qual que é Araujin........quanto aos progressistas consumo de sangue e canibalismo está proibido , principalmente contra aves em extinção......... Saudações brasileras


Jõazinho do passo certo isso é do tempo do epa , ta rebelde ta.........

 

 

Me expliquem por que não substituir a referência exclusivmente à Delta por "agentes públicos e privados" que denota maior amplitude?


Quero ver um desses inventores da "Dilma preocupada" ir até ela e...

- Presidenta Dilma, a Sra já superou a sua preocupação com a instalação da CPI do Cachoeira?

- Eu? Quem lhe disse, minha filha, que eu estou preocupada com CPI de Cachoeira, ou alguma outra?!

- Bem, mas, mas

- Olha minha filha, se vc não sabe, CPI é coisa do Congresso, entende? Não sou eu que tenho de me preocupar com CPI. Agora, se vcs criam essa preocupação não sou eu que tenho de explicá-la?!

- !?!!

 

É impressionante o contorcionismo da velha mídia para tratar do caso Cachoeira/Demóstenes. A velha mentalidade da imprensa parece desconfortável em tratar dos velhos temas , num cenário novo. Não há como tomar os velhos atalhos , o país mudou. A opinião pública ganhou novos atores na sua formação que trouxeram a diversidade , promoveram a polêmica e enfraqueceram o poder que tinham de impor o seu ponto de vista. A estratégia adotada pela mídia para embaralhar os fatos é observada crìticamente pelo cidadão e julgada com um rigor inédito na história do país.

 

Tá parecendo coisa de esvaziar os bolões de apostas.


Essa de intimar meio Congresso aponta que nada será apurado.


 

 

As pessoas preparam a recepção , capricham , tentam agradar , na visita ao exterior é mal tratada , mal alimentada , quando chega reclama das pessoas que a aguardavam.......tudo bem.........


Só estou olhando não sei o que foi conversar com aquele negão , o bigodudo só em roda e chega, huuummm , e corre pra junto do calango , tua sorte.......


.


 


 

 

A Folha é esperta. Se faz de íntima da Presidenta Dilma Roussef. Com a popularidade da Presidenta, se passar por íntimo é interessante. 

Tem o detalhe da aprovação do Governo, que hoje chega à boa parte dos próprios leitores da Folha de São Paulo. Então, eu invento mas invento parecendo íntimo das coisas que acontecem com e no entorno do Palácio do Planalto. 

Coloco seis repórteres para dar "supostamente" credibilidade à matéria. Fica parecendo que a Folha tem privilégio, espaço destacado na vida do Governo do PT, o que não é verdade. Se tem algum privilégio é no Governo Paulista e das oposições. 

O truque é sempre o mesmo: Alguém disse, mas nunca se sabe quem foi. Se todos falassem que não é verdade o racha dentro do PT, facilmente se esquivariam, apenas não dando direito de resposta  e não reestabelecendo a verdade. 

Nada de novo no Reino da Dinamarca! A gente ri p´ra não chorar! 

 

Alguém acha que os Ministros que apoiaram aCPI não tiveram o aval da Presidente.

 

Antonio Lyra Filho

 "...ou o deputado Hugo Leal (PSC-RJ). "

Esse é "unha e carne" com Garotinho. O detalhe é que a reportagem diz que cinco petistas recusaram a relatoria, então não dá para entender o deputado garotista como um dos  favoritos, não tem lógica.. Acho que faltou atenção, por parte dos redatores, na hora de revisar a armação.

 Pode ser, também, que os jornalistas tenham bebido além da conta e confundiram o autor da Lei Seca com petistas.

 

Eu tenho uma implicância muito grande com a generificação w com qualquer tipo de ilação.


Essa "notícia" é um caso típico, petista é uma generalização; a presidente está preocupada é uma ilação, ela não disse nada, não comentou o assunto, mas as jornalistas entenderam que ela está preocupada. Deve estar mesmo, se até eu estou, pois acredito que envolver todo mundo que foi gravado é besteira, torcer a fala das pessoas para incriminá-las, envolvê-las no caso por ilação é torpeza.


O PIG, sim ele existe, tenta distrair a atenção das pessoas para assuntos menos importantes.


Muita atenção na frase do Malcom X, inserta no comentário do Marcos ST. "Tô com tico e não abro".

 

Estão com medo. A revistinha não tem como escapar, vai ter alguem visitando a cadeia, mas o comprometimento dos outros que repercutiam as reporcagens dela, não sei não, pelo jeito ia bem mais longe e, plea reação deles, vai dar algum pepino.

Vergonha não é, porque isto eles já nem sabem o que é. Só pode ser medo de cadeia.

 

Ah é, Folha? A Dilma tá preocupada, é? Então me expliquem o trecho que transcrevo abaixo, publicado há 2 dias atrás no Blog do Josias, que fica no site do UOL (ou seja, da própria Folha):


"(...) Se quisesse, o governo poderia apagar o fogo de CPI que Carlinhos Cachoeira ateou no Legislativo. Em viagem aos EUA, Dilma Rousseff foi consultada pelo telefone. Mandou que seus operadores deixassem a coisa rolar.


Ideli Salvatti, a coordenadora política da Presidência, informou aos líderes do condomínio que Dilma não se envolveria na encrenca. Eduardo Braga, líder do governo no Senado, foi mais explícito: o governo apoia a CPI, disse a um grupo de senadores. (...)"


E aí, Falha, ops, Folha, qual é a verdade, a Dilma está ou não preocupada com a CPI?


Na ânsia de confundir, quem tá ficando confuso é o PIG. Estão se enrolando em seu próprio desespero.  Sabem que, ao contrário do que estão tentando fazer parecer, eles e seus amiguinhos demotucanos é quem correm risco com a CPI. Todo mundo já percebeu o joguinho, é melhor pararem, antes que a coisa fique ainda mais ridícula.

 

Diria que você acabou de provar que nem quem escreve a Folha é leitor do jornal.

 

Acabo de ler a matéria na Folha. É de doer a falta de escrúpulos desse jornal em querer inventar a realidade. Se há o "realismo fantástico" , o "jornalismo fantástico" é o seu correlato nos ditos meios de comunicação de massa.

O que já era ruim, agora tornou-se insuportável por conta dessa insana luta da grande mídia para livrar a cara de seus aliados e introjetar à foceps o PT e o governo nesse escândalo envolvendo a própria mídia e políticos da oposição com o "empresário" Carlinhos Cachoeiro. 

Há nessa porcaria, digo, reportagem, a clara intenção de: a) jogar no colo do PT e do governo todo o peso do escandalo; b) amaciar para o lado da oposição aliada; c) desviar o foco, ou jogar para o esquecimento, o envolvimento da VEJA com o crime organizado; d) dividir a base aliada; e) jogar o Lula contra a Dilma.

Que vergonha Folha de São Paulo. A VEJA pelo menos assume sua vilania.  

 

Passaram para a mentira pura e simples. Quero ver o que vão fazer depois se a população - finalmente - ficar de saco cheio e dar um fim na marra nesta imprensa marrom

 

Ontem e hoje pela manhã vasculhei os principais jornais e revistas em seus sites, é incrível e altamente suspeita as suas posições em relação a esta CPI de Cachoeira, algumas coisas estão no "Cllipping do dia" e no "fora de pauta".

O bombardeio se dá de forma ampla e organizada. Todos os grandes jornalões, revistões e televisões trazem inúmeras matérias, todas enviezadas, e com a intenção clara de desmobilizar, enfraquecer, criar "clima", emparedar, tudo com o objetivo de pautar o que vai ser  e como vai ser a CPI, que eles sabem que sairá.

O objetivo principal é  blindar a revista Veja, e o artigo de Noblat que trago abaixo, é claro:

Uma 'Cachoeira' em cima da Veja?

CPI do Cachoeira pode virar CPI da Veja; alerta acaba de ser postado por Ricardo Noblat, que diz que a "manobra" seria arriscada

Segundo o jornalista Ricardo Noblat, já há petistas chamando a CPI do Cachoeira de CPI da Veja. A Comissão, instaurada com aprovação unânime, pode servir como uma oportunidade para que o PT tente juntar o envolvimento do bicheiro com a maior revista do País, segundo o blogueiro. O que, para ele, seria uma "manobra arriscada". Leia o texto publicado no Blog do Noblat:

O que o PT quer com a CPI do Cachoeira, por Ricardo Noblat

No início da semana passada, o deputado estadual paulista Rui Falcão, presidente do PT, reagiu com espanto diante da quantidade de pessoas que haviam atendido ao seu convite para se reunir na sede nacional do partido no Setor Comercial Sul, em Brasília.

Estiveram lá os líderes do PT na Câmara dos Deputados e no Senado, e todos os ministros de Estado do PT – com exceção de Guido Mantega, da Fazenda, e Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para Mulheres, ambos viajando.

Um único assunto foi discutido: a proposta de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar os crimes cometidos pelo ex-bicheiro Carlinhos Cachoeira, sua turma, o senador Demóstenes Torres e quem mais tenha se envolvido com eles.

O resultado da reunião de mais de duas horas foi o segundo motivo de espanto para Rui: por unanimidade, a proposta foi aprovada. A CPI deveria ser mista – 11 deputados e 11 senadores. Por mista, acabaria sendo o centro das atenções na Câmara e no Senado.

Dilma teme que a CPI possa implicar políticos de partidos aliados do governo. E que ao fim e ao cabo, rache sua base de sustentação parlamentar. Para ela é particularmente estranho que governos patrocinem CPIs. Governos costumam enterrar CPIs. Ou impedir que elas nasçam.

Desta vez, até Lula garantiu a Dilma que via vantagens numa CPI. Quem sabe ela não decepa a cabeça de políticos da oposição? Quem sabe ela não causa embaraços para o governador Marconi Perillo (PSDB), de Goiás, Estado onde Cachoeira explora jogos proibidos? Lula detesta Perillo, que o alertou sobre o mensalão.

Uma CPI que atinja, de preferência, políticos da oposição fortalecerá o sentimento do distinto público de que político é tudo igual. Bom para o PT, que no passado se empenhou em parecer diferente dos outros partidos. E que agora tenta mostrar que os outros são iguais a ele.

Mas a principal vantagem a ser extraída da CPI de Cachoeira teria a ver com o escândalo do mensalão – o pagamento de propinas a deputados. No próximo semestre, o Supremo Tribunal Federal deverá julgar os 38 mensaleiros denunciados pela Procuradoria Geral da República.

O julgamento estava destinado a ocupar sozinho o espaço nobre dos veículos de comunicação. Imagine quanto espaço não seria. Com uma CPI funcionando, não mais. Salvo se a mídia quiser ser acusada de parcialidade pelas vozes estridentes do PT e dos seus parceiros nas mídias sociais.

Na verdade, a CPI servirá de palco para que o PT tente encenar uma manobra arriscada: juntar Cachoeira com a revista VEJA. E acusar os dois de terem inventado o escândalo do mensalão com a cumplicidade da oposição e do resto da mídia. Tem petista que se refere à CPI como a CPI da VEJA.

Foi Cachoeira quem filmou em 2005 o pagamento de suborno ao diretor da Empresa Correios e Telégrafos indicado pelo PTB de Roberto Jefferson. VEJA divulgou a fita. Por achar que o então ministro José Dirceu queria detonar o PTB, Jefferson detonou logo o mensalão.

O PT está convencido de que há forte munição para ser disparada contra a VEJA nas centenas de telefonemas trocados por Cachoeira com um repórter da revista e gravados pela Polícia Federal. Num deles o repórter reclama da qualidade de uma fita que Cachoeira lhe mandara.

A própria VEJA publicou um desabafo gravado por Cachoeira onde ele se diz o autor de muitos furos dados pela revista. Para o PT, o desabafo esconde a confissão de Cachoeira de que foi ele o responsável por grampos ilegais que sustentaram barulhentas reportagens de VEJA.

Um delegado da Polícia Federal adianta que Cachoeira forneceu à VEJA imagens da romaria de parlamentares e de ministros ao apartamento alugado por José Dirceu em um hotel de Brasília. As imagens foram captadas pelas câmeras do sistema interno de segurança do hotel.

O deputado Fernando Ferro (PT-PE) informa a quem interessar possa que apresentará requerimento à CPI para que seja ouvido Roberto Civita, dono da Editora Abril e editor da VEJA. “Há muitas perguntas que ele tem de responder. E Cachoeira também”, justifica.

Na época ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos foi quem orientou Lula e o PT a dizerem que o mensalão não passou de Caixa 2 – arrecadação ilegal de dinheiro para financiar despesas de campanhas. “Caixa 2 todo partido faz”, argumentou Lula durante uma entrevista em Paris.

Por R$ 15 milhões, Thomaz Bastos aceitou advogar em defesa de Cachoeira, detido desde o início de março último num presídio de segurança máxima em Mossoró, Rio Grande do Norte. Cachoeira nada dirá à Polícia e à CPI sem a aprovação prévia dele. Essa é a praxe, pelo menos.

De algoz do governo Lula e do PT, pretende-se que Cachoeira passe à condição dissimulada de aliado. O que ele dissesse antes poderia condená-lo. Se topar jogar o novo jogo que o PT lhe oferece, doravante o que disser poderá condenar desafetos de Lula e do PT. Sim, e aliviar a barra de mensaleiros.

http://www.bahia247.com.br/pt/bahia247/poder/7662/Uma-%27Cachoeira%27-em...

 

Essas reações são claros indícios que a CPI vai incomodar muito.

 

A Dilma preocupada com a CPI ???? Acho brabo. Inclusive, tá no Conversa Afiada, que o Lula quer também a CPI da Privataria. A preocupação da Presidenta Dilma é que a CPI não saia.

 

Realmente a matéria fica prejudicada quando cita genericamente "petistas" como fonte...

 

E esqueceram de dizer: segundo fontes/Deputados do PT que não quiseram ter seus nomes revelados (risos)...

E o mais engraçado é que eles parecem íntimos de Dilma Roussef, não é verdade? Como sabem, quando lhes convém, tantas coisas da Presidenta!

 

De fato pelo teor da matéria teria que ser uma rede de informantes já que citam a reação da presidenta nos EUA e o disse me disse dos dirigentes aqui no Brasil.

 

Eh, "petista" generico VIVE conversando com a falha de Sao Paulo mesmo, ce precisa de ver...

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.

Me lembra uma matéria q circulou ontem que dizia que a autoria de uma camisa com a inscrição "A espera de um milagre" era atribuída a "sócios" do Flamengo e que seria distribuida pra torcida e usada pra "motivar" os jogadores da preleção.

Pois bem, ao apurar essa "notícia" (coisa que acho que os jornalistas de ofício é que deveriam ter feito) descobri que na verdade a citada camisa fora confeccionada por UM chefe de organizada (fato indiciado inclusive pela inscrição "UG 10 anos" constante na camisa, ao menos de fato ele é sócio, ganhou esse título de um ex dirigente do Fla...) sem muita representatividade dado o seu tamanho mas forte dentro do clube por defenderem sua atual mandatária e na imprensa por render matérias digamos indecorosas ao Flamengo, como o esperneio por conta do Ronaldo ou ainda a tal Fla-Boca.

Diga-se a tal camisa se enquadra bem nessa categoria pois desagradou a torcida e só foi usada mesmo é de motivação pra gozações dos adversários... Por isso fica difícil acreditar nessas fontes genéricas que a imprensa usa, isso é lógico acrescentado ao célebre post "Caso Veja" do Nassif mostrando bem quem eram algumas dessas "fontes genéricas".

 

A matéria é risível, enviei um comentário para a coluna do leitor que, como sempre, não será publicado. Porém, creio que todos devemos fazê-lo para que eles saibam que não enganam mais ninguém.

 

Palavras podem ser como minúsculas doses de arsênico.

Há coisas que você lê e não acredita que alguem com um mínimo de inteligência tenha a "Ousadia" de escrever aquilo num jornal ou página da web!


Duas coisas impressionantes que li na internet:



  1. Durante o episódio dos Aloprados, no segundo turno das eleições de 2006, o G1 publicou uma matéria em que dizia que a polícia federal quebrou o SIGILO TELEFÔNICO dos envolvidos e de quebra PUBLICOU UM SUPOSTO DIÁLOGO OBTIDO DA QUEBRA DO SIGILO TELEFÔNICO! Ou seja, a quebra de sigilo APENAS obtem os números e horas dos telefonemas e eles CRIARAM UM DIÁLOGO!

  2. O estadão quando o Brasil ganhou seu primeiro "Grau de Investimento", publicou que uma matéria em que parte do texto dizia, " SEGUINDO a politica do governo anterior e graças aos jornalistas..." JORNALISTAS?????? Governo anterior???????

É cada uma que esse PIG inventa!


 

 

Fantasia pura.  Pra comecar, eh tudo inventado.  Depois, eh fantasia.  Depois, eh historia de carochinha.

Usar um megaescandalo que involve senadores, governadores, juizes, pra "encobrir" o tal mensalao cujo delator foi cassado por nao conseguir provar nada do que disse eh...  Estritamente burrada.

E ainda tem essa procissao de baixo clero que nao para, credo!  Como se nao bastasse o baixo credo politico agora temos 6 nomes dos quais nunca se ouviu falar pra escrever uminha uma "reportagem" sem fontes declaradas que eh estritamente fantasia.

Eh dose pra leao, viu?

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.

PT quer Ley de Medios, já! Obra da Veja e do Robert(o)

Publicado em 12/04/2012


 


Nesta quinta-feira, a Comissão Executiva Nacional do PT aprovou uma Resolução Política que diz:


(…)
A outra questão, sempre destacada em nossas campanhas e nas de forças do campo democrático-popular, é a da democratização dos meios de comunicação. O marco regulatório da radiodifusão tarda a chegar ao Congresso Nacional, em descompasso com as exigências reiteradas dos movimentos populares e das centrais sindicais.
Agora mesmo, ficou evidente a associação de um setor da mídia com a organização criminosa da dupla Cachoeira-Demóstenes, a comprovar a urgência de uma regulação que, preservada a liberdade de imprensa e a livre expressão de pensamento, amplie o direito social à informação.
4
Por fim, mas não menos importante, cabe ao PT impedir que se consume uma operação abafa em torno do envolvimento do senador Demóstenes Torres (DEM- Goiás) com a organização criminosa comandada pelo notório Carlos, alcunhado de Carlinhos Cachoeira. As vinculações do senador com contrabando, jogo ilegal, escutas ilegais, arapongagem, interceptação de e-mails, favorecimento em nomeações, informação antecipada de operações policiais para proteger apaniguados, enfim um conjunto de crimes que as investigações da Polícia Federal desbaratou devem ser apurados no Congresso e, garantido o direito de defesa, exemplarmente punidos política e criminalmente.
São imensas as pressões para que ele, uma vez desfiliado do DEM, renuncie ao mandato. Espera-se com isso impedir que se puxem os fios da meada de um esquema corrupto do qual o senador parece ser uma peça entre muitas outras igualmente importantes. As gravações divulgadas até o momento envolvem o próprio governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), bem como apontam estreitas ligações entre o meliante Cachoeira e veículos de comunicação.
Em sintonia com nossas Bancadas na Câmara dos Deputados e no Senado, o PT conclama a militância e os movimentos sociais a defender a instalação da CPMI destinada a investigar práticas criminosas desvendadas pelas Operações “Vegas” e “Monte Carlo”, da Polícia Federal.
(…)

http://www.conversaafiada.com.br/wp-content/uploads/2010/04/Navalha_txt.jpg); MARGIN-TOP: 45px; BACKGROUND-POSITION: center top; HEIGHT: 75px"> 

Navalha


Para alguma coisa o Robert(o) Civita, afinal, serve !


Por falar nisso, a Judith Brito, da ANJ, não vai defender o Robert(o) Civita ?


E a CPI da Privataria, Jilmar ?


Paulo Henrique Amorim

 

Pois é......agora é a hora de chamar os comparsas para tentar apagar um pouco do incêndio.....com certeza erraram a mão......e, o que melhor, que jogar a Dilma no meio do assunto??

 

A coisa tá chegando no "PIG". Será o começo do fim?

 

A par dos contratos entre a Delta Construções com a própria União e governo do DF, o que é normal, uma vez que se trata de empresa legalmente constituida, o que é diferente dos crimes praticados pelo mafioso Cachoeira, espero que essa CPI dure pelo menos 1 ano, e deve durar até mais, pois se for apurar tudo, haja tempo, uma vez que virão à tona antigas arapongagens da rede criminosa do Cachoeira, como por exemplo o caso Lunus para tirar Roseana Sarney do caminho de Zé Serra.

Essa CPI será o único contraponto contra a manipulação midiática, daí este empenho descomunhal para mostrar que Dilma só tem a perder. Quer dizer que de repente a imprensa ficou preocupado com danos que poderiam ser causados ao governo Dilma.

Sei...

 

Grato, Juriti

Infelizmente não sei não se é fantasia já que CPI não costuma ser agradável a governo.

A princípio essa CPI é pior para a oposição, só que esta já está nas cordas devida a própria incompetência. Com uma CPI podem surgir casos a atrapalhar o governo, algum integrande da base aliada, muitos doadores de campanha, etc. Além de atrapalhar o congresso, adiar projetos importantes como a reforma política, código florestal e alguma possível reforma tributária.

 

@DanielQuireza

Não se trata de CPI.


Trata-se de coragem para travar-se ou não a batalha final.


O Brasil está diante do seu Rubicão e está às mãos do governo, do PT e de todos os que sonham com um Brasil moderno, que é chegada a hora da travessia.


O inimigo, a elite do atraso, por "acaso" e descuído, prostou-se em decúbito frontal em pleno congresso nacional, pronto à autopsia, a quente, portanto sangue espirrará para tudo quanto é lado e serão necessários estômagos fortes, corações valentes e mentes geladas, nessa luta.


Associação de quadrilha, orgânicamente infiltrada em todos os níveis e setores do estado, com parte considerável dos orgãos de informação, para golpearem o governo constitucionalmente eleito pelo povo, em eleições livres e democráticas, por anos afim, com propósitos de ganhos ilícitos por parte da quadrilha, é no mínimo uma tragédia que não deixará pedra sobre pedra, mas o Brasil finalmente atravessará o seu rubicão, a miséria proporcionada pela abjeta desigualdade na distribuição de renda, graças aos derrotados na batalha, que se nós quisermos, e há de querermos, travaremos.  

 

Me desculpe desapontá-lo mas não tem nada de batalha final. O DD e a privataria são casos muito piores que este e pelo jeito nem vão ser investigados. Mas de qualquer forma vamos ver o que vai dar essa CPI, se desmascarar a Veja, de preferência sem atrapalhar o governo, ja ta bom demais.

 

@DanielQuireza

Daniel, até concordo... mas o Brasil precisa da CPI. Que apareça tudo o que tiver que aparecer...

 

Vamos acostumar gente: Na falta dos arapongas do Cachoeira a nossa vidente e impoluta imprensa terá que se valer dessa entidade espíritual e onipresente denominada "petistas" , para dar crédito às suas fantasias anti-governo federal. A criatividade será a mesma.

 

Isso é falta de Marco regulatório da midia, coisa que o governo covarde não quer fazer, tem medo. É também medo de enquadrar a Veja na Operação Monte Carlo, já que tá mais que provado o envolvimento daquela revista com o crime.

A imprensa tá mordendo porque não achou um cabra macho para enfiar os dentes dela goela a baixo!

 

Fico na dúvida quando as pessoas se referem à Ley de Medios em casos como esse do Cachoeira.

Tivéssemos essa lei, o que exatamente mudaria?

Teríamos mais veículos de comunicação, menores, e com menor poder, é essa a intenção?

Teríamos a possibilidade de direito de resposta mais ágil? 

Afinal, tudo não cairia na Justiça do mesmo jeito?

Caso o Judiciário e o Ministério Público funcionassem melhor, não seria possível resolver ao menos em parte o problema das distorções midiáticas?

Não sei se quem defende Ley dos Medios nessas horas realmente a quer ou está fazendo o jogo contrário.

Todos nós aqui no blog, creio, já sabemos ser possível fazer uma faxina daquelas no pigueiro, com a legislação atual. Para isto bastariam mulheres e homens de bem no Legislativo e no Judiciário. CPI e Código Penal neles.

Ou não?

 

Tem que deixar a oposição (pig) fazer seu discurso, é direito dela. O que o governo deve fazer é a CPI. Contra fatos não há argumentos que resita. Não é assim?

 

Enlouqueceram de uma vez. LEY DE MEDIOS nem na louca Argentina significa que o Governo MANDA ESCREVER o que ele quer nos jornais, deu para entender?

Na Democracia, como felizmente vivemos, o DONO DO JORNAl, vou repetir, o dono do jornal

escreve no jornal dele, que não é uma concessão, o que ELE BEM ENTENDER, está claro?

Se voce como comprador de jornal não gosta do que ele escreve, basta não comprar.

 

O senhor AA só fala besteiras e ofende à razão mais infantil quando escreve aqui.

 

Osvaldo Ferreira

Troll pira. É a única resposta cabível.

 

A informação é um elemento fundamental para a estruturação de qualquer povo.

Sobretudo nos tempos atuais.

Pobre da sociedade mal informada, se tornara debil, fraca.

Fala-se muito dos fatores que levaram a Europa e os EUA a situação em que se encontram. Mas quase nada é dito sobre o feitiço que se voltou contra o feiticeiro, quando esses povos transformaram quase todos os meios de comunicação em instrumentos de manipulação e mentiras.

Vivi muitos anos na Europa,na decada de 60, onde a informação era um bem de todos.

Fiquei perplexos ao voltar nos tempos atuais e ver o baixo nivel intelectual da juventude, a decadencia da intelectualidade.

Cabe aos governos dos povos que querem se desenvolver zelar para que a boa informação chegue a todos, a fim de que as pessoas não fiquem imbecilizadas por mentiras e manipulação.

 

Belo argumento, Sr. AA. Quer dizer que, eu sendo médico, e tenho um hospital particular, vou fazer as merdas que em bem entender. Afinal, o hospitla é meu, certo. Entendeu? O hospital é meu!! Se você não quer ser sacaneado no meu hospital, basta não ir até ele, ora bolas!!!!

 

Quer dizer então que a imprensa tem a liberdade de botar as palavras na boca da Presidente Dilma? Inventar diálogos que nunca ocorreram? Que democracia é esta companheiro? Compre quem quer? Quando as palavras estão estanpadas em letras garrafais em qualquer banca de revista, exposta ao público, ou em sites do PIG ou pronuciadas em em programas que se intitulam jornalisticos? Da onde voce veio cara? Isto é ditadura da imprensa. Acha que a presidente Dilma não tem mais nada que fazer que ficar olhando noticia de primeira página de jornal infecto? Toma vergonha na cara, chega de óleo de peroba!