newsletter

Pular para o conteúdo principal

A diplomacia brasileira na Segunda Guerra

Por Andre Araujo


Livro - ANJOS E SAFADOS NO HOLOCAUSTO - Roberto Lopes - Editora Lafonte. Livro novissimo do excelente historiador da USP, Roberto Lopes, autor do livro sobre tema diplomatico na Segunda Guerra MISSÃO NO REICH e do classico REDE DE INTRIGAS, sobre a ascensão e queda da industria bélica brasileira.


O livro comentado é sobre a rede consular brasileira na Europa no periodo anterior e do inicio da Segunda Guerra, obra baseada em extensa pesquisa, especialmente nos Arquivos do Itamaraty e de relatos de conjuges, descendentes e parentes de diplomatas e de refugiados.



......É um impressionante relato das tramas, peripecias e dificuldades para que refugiados conseguissem vistos brasileiros para fugir do conflito e na maioria dos casos, de campos de exterminio nazistas.


O desespero dos candidatos a visto criou um espetacular mercado negro de vistos para paises da America Latina, vendidos a peso de ouro por consules brasileiros, muitos não eram de carreira, eram apaniguados do Estado Novo que se aproveitaram da ocasião para ficar ricos.


Os casos são muitos e documentados, sempre se soube que existia grande corrupção nessa area mas nunca antes um relato tão minucioso foi publicado.


Ao lado da safadeza, alguns diplomatas brasileiros, de carreira, arriscaram a vida e a carreira para dar vistos a refugiados, de graça, por puro idealismo. Esses são os ""anjos" do livro.


Mas os ""safados""eram muitos e vorazes. Alguns cobravam bem caro pelos vistos, pagos com dinheiro de venda de propriedades na Alemanha e continuavam a extorsão no Brasil para evitar a expulsão dos beneficarios dos vistos.


O DNA da corrupção brasileira é muito antigo e aparece de forma sordida sem nenhum constrangimento. Outros paises latino americanos não ficaram atrás, todos queriam tirar proveito do


desespero de quem se não fugisse iria para a morte quase certa.


Muito bem escrito, com boas fotografias, o livro tem muito de Historia e tambem de thriller de espionagem, é encontravel na Livraria da Vila, comprei hoje e ja li um bom pedaço.

Sem votos
12 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+12 comentários

 

Fiquei curioso com livro, naturalmente antes  de comprar  vou  verificar com cautela. A ultima leitura dentro do tema mais próximo foi o livro  do Fabio Koifmam, Quixote nas Trevas , sobre o embaixador Souza Dantas.  Não vou desacreditar ninguém , já que um novo  livro inicialmente sempre será uma fonte confiável ou não. Por sinal por mais que  os civilizados do presente  insistam em menosprezar épocas passadas  desde  1929 com os Analles, a história  vem sendo  sempre revista. Já a badalada  industria do Holocausto tem hora que cansa  mas existem verdades que não devem ser esquecidas.  Vou correndo procurar a  turma do cinema  na segunda guerra. Lá construímos e descontrairmos fatos e idéias, sem perdemos a razão. Por sinal qual a editora do livro......

 

Antonio Xavier Brasília Memória, Mídia e Educação Profissional.

dd, ai lovi iú!!! Posto este vídeo especialmente para os ENTREGUISTAS da DIREITONA FASCISTA, talvez se encaixe muito bem em usted...

 

Gostaria de ser lembrado como um homem que foi amigo das crianças, dos pobres e excluídos. Amado e respeitado pelo povo, pelas massas exploradas e sofridas. Odiado e temido pelos capitalistas, sendo considerado o inimigo número um das ditaduras fascistas.

O Brasil nestes casos de conflito, pelo que eu tenho lido em livros de história, dá a entender que sempre ficou encima do muro. Dá os seus pareceres mas não vai a fundo nas questões, talvez por não querer interferir nas questão internacionais com o receio de ter que participar de incursões bélicas que lhe trariam gastos desnecessários. A estrategia é válida e até concernente porque fica como amigo de todos, porém sem participar no todo do embróglio.

 

"Os casos são muitos e documentados, sempre se soube que existia grande corrupção nessa area mas nunca antes um relato tão minucioso foi publicado."

O livro é uma mixordia de documentos publicos, de cartorio, qualquer um pode ter acesso, não tem materialidade, vinculos, é uma casa aqui, uma sociedade ali, uma conta lá, não tem liame, nexo causal, por essa razão não houve qualquer repecurssão juridica nem policial e nem politica, é livro para leigos, para quem não tem vivencia na area e se impressiona com esse tipo de material INCONSISTENTE, se fosse o Ministerio Publico teria obrigação de agir, não agiu porque não tem elementos.

 

 

Duplo zzzzzzzzzzzzz para o não leigo...

 

O livro não tem NENHUM documento de cartorio, é livro de Historia escrito por historiador.

 

kkkkkkkkkkkkkk Andre Araujo, tem que estudar mais antes de vim aqui falar coisas no BLOG, sabemos qual eh seu papel aqui, é desacreditar os brasileiros de verdade, falar que existe corrupção aqui no BRASIL enquanto no resto do mundo, eh uma maravilha, e só no BRASIL rouba, né??????? Se fôsse assim, a EUROPA nao estaria agora, de joelhos, mendigando nossa ajuda, então eh bom vc revêr o quê vc fala aí, os corruptos devem ser outros nessa histo´ria, ok

 

Nada a ver. Não use linguagem pedestre em assunto historico. Não estou ""falando"", estou comentando um livro escrito por um historiador com credenciais para escreve-lo, o tema do livro é um contexto especifico e o livro relata esse contexto, ninguem, nem ele e muito menos eu, estamos dizendo que não há corrupção na Europa, na Asia, na Africa,

aprenda a entender contextos e conceitos, linguagem pedeste é boa para  porta da padaria e não para digressão historica.

 

Eu classifico os comentários deste pessoal TROLL como inconsequentes e incipientes, que não produzem nada e nem tem conotação cultural nenhuma. Podem perceber, são compilados de conversa sem nexo, sem pé nem cabeça, palavras esparsas e que muitas vezes não há conexão de pensamento entre o que se diz e o post colocado para comentários, palavras levianas. Eu leio apenas para ver até que ponto vai a sua ingenuidade, aquilo de escrever sem nenhuma responsabilidade, é palavra de alienado cultural e que quer apenas dar seu toque.

 

Como leigo em tudo quanto é assunto permita-me indagar-lhe:


Então qualquer livro em que se relate que houve, há e haverá safados só deve ser publicado para quem é do ramo ? Quem é leigo, como eu, deve permancer para sempre leigo ?

 

 


 Se não fosse o nazismo até hoje a Alemanha estava pagando pesada indenização


 Dívida de empréstimo não faz parte da rtesponsabilidade internacional


 

 

Se não fosse o nazismo, talvez a revolução tivesse ocorrido, na Alemanha, e o mundo de hoje seria completamente diferente. Seguramente, a dívidas de guerra, impostas pelos imperialismos vencedores da I Guerra não persistiriam no caso de uma vitória revolucionária (como não permaneceram as dívidas da Rússia czarista).