newsletter

Pular para o conteúdo principal

A ditadura financista

Texto, bastante sintético, mas que aborda temas relevantes e todos eles já debatidos aqui no blog, ou seja:

1) Governos e sociedade "dominados" pelos agentes financieros.

2) A crise não se resolverá se não houver mudanças estruturais.

3) O "mainstream" dita as regras do jogo, dita a "verdade".

4) A crise foi dos bancos privados e operações irresponsáveis que foram cobertas pelos governos dominados pelo "mainstream".

5) A sociedade pós moderna de pensamento único determina o pragmatismo de seguir o que é aceito; que é, em miúdas palavras, ser prático ou seguir uma praxe estabelecida. Este pragmatismo cria sociedades marcadamente burocratizadas com instituições políticas rigorosamente fora de controle social o quê, por seu turno, é fonte propositiva de irregularidades, de desvios, de crimes, e da violência.

6) Que o mundo grita chega de crescer ( "Em dados aproximados, hoje circulam pelo planeta em títulos, compromissos e obrigações financeiras (com ou sem lastro) valores 356% acima do PIB do planeta!")

7) Governos de esquerda e de direita seguem o mesmo modelo, demonstrando o afastamento da população e seus anseios para atender o que determina o sistema.

8) A democracia não existe, neste modelo.

9) A grande imprensa atende aos interesses das grandes corporações, não informando contraditórios.

10) Que as sofisticadas tecnologias de controle corporativo, intimidação e manipulação de massas, superam em muito as empregadas por estados totalitários prévios.

Sem votos
13 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+13 comentários

Me fez lembrar de uma entrevista no Jornal da Globo ano passado. W.Waack e C. Pelagio com uma representante... do JP Morgan(?), não me lembro direito. , depois de uma decisão criticada em todo mundo. Ambiente ultra-simpático, eram só sorrisos, parecia um cafézinho social, inúmeras levantadas de bola pra entrevistada cortar. São todos 'coleguinhas' mesmo.

 

O Rebolla mudou “o rumo da prosa”.  Assis fala da mola, da ganância e da falta de escrúpulos dos detentores do capital que esfolam a base da pirâmide populacional e a geografia é o que menos importa. O Rebolla/Olavo  prefere culpar os intere$$ados manipulaveis de sempre, e de passagem aproveita para jogar merda na China. A perola  de o US altruisticamente promover  o progresso na China é de revirar as tripas.

Dom Olavo não espere a vontade, vá  agora. Aceite a sugestão. Constipação causa inúmeras doenças e a menos grave são gases.

 

 

 Pena o que hoje se chama de mercado, o tal deus-mercado a que alguns prestam culto ortodoxo, não seja o sistema produtivo, o comércio de mercadorias, a prestação de serviços efetivos, que bem ou mal, pelo menos em grande parte, pagam impostos, tem regulação e provém bens, mercadorias e serviços úteis e reais para a sociedade humana, com uma certa margem de lucro aceitável sob a ótica do capitalismo.

 O que hoje chamam de mercado é um sistema financeiro e bancário perverso que serve com exclusividade a financistas, jogadores, banqueiros e seus sócios, tudo de forma pouco regulada, com fiscalização incipiente e dinheiro de origem duvidosa grande parte provinda do crime organizado, máfias e do tráfico de armas, tóxicos e órgãos, especializado no cassino de apostas em derivativos, moedas, mercados futuros e virtuais, manipulação de taxas de juros, spreads imorais, baixíssima contribuição, um sistema parasitário cravado na  jugular da sociedade, levando pessoas, empresas, estruturas de governo e países ao desastre para júbilo e comemoração de alguns poucos vampiros.

 Tudo já escrito para cegos, já dito para surdos, superstições desmascaras para crédulos ingênuos, sem nenhum efeito, os banqueiros, especuladores e financistas são os donos do mundo, movimentam fortunas incalculáveis feitas de sangue, mais de dez vezes o PIB mundial, com apoio dos principais governos, de quase todos.

 Como bem escreveu Mauro Santayana em um artigo intitulado O CRIME ORGANIZADO PELOS BANQUEIROS:

 "(....) artigo de The Economist, a propósito da manipulação da taxa Libor, por parte do Barclays, e disse, com a autoridade de uma revista que sempre esteve associada à City, que não há mais confiança nos maiores bancos, do mundo, como o Citigroup, o J.P.Morgan, a União de Bancos Suíços, o Deutschebank e o HSBC. Executivos desses bancos, de Wall Street a Tóquio, estão envolvidos na grande manipulação sobre uma movimentação financeira total de 800 trilhões de dólares.

Para entender a extensão da falcatrua, o PIB mundial do ano passado foi calculado em cerca de 70 trilhões de dólares, menos de dez por cento do dinheiro que circulou escorado na taxa manipulada pelos grandes bancos. A Libor, sendo a taxa usada nas operações interbancárias, serve de referência para todas as operações do mercado financeiro.

O mundo se tornou propriedade dos banqueiros. Os trabalhadores produzem para os banqueiros, que controlam os governos. E quando, no desvario de sua carência de ética, e falta de inteligência, os bancos investem na ganância dos derivativos e outras operações de saqueio, são os que trabalham, como empregados ou empreendedores honrados, que pagam. É assim que estão pagando os povos da Grécia, da Espanha, de Portugal, da Grã Bretanha, e do mundo inteiro, mediante o arrocho e o corte das despesas sociais, pelos governos vassalos, alem do desemprego, dos despejos inesperados, das doenças e do desespero, a fim de que os bancos e os banqueiros se safem.

Se os governantes do mundo inteiro fossem realmente honrados, seria a hora de decidirem, sumariamente, pela estatização dos bancos e o indiciamento dos principais executivos da banca mundial. Eles são os grandes terroristas de nosso tempo. É de se esperar que venham a conhecer a cadeia, como a está conhecendo Bernard Madoff. Entre o criador do índice Nasdaq e os dirigentes do Goldman Sachs e seus pares, não há qualquer diferença moral.

Os terroristas comuns matam dezenas ou centenas de cada vez. Os banqueiros são responsáveis pela morte de milhões de seres humanos, todos os anos, sem correr qualquer risco pessoal. E ainda recebem bônus milionários."

  

 

Pelo menos na América Latina, a esquerda vem apresentando a melhor alternativa frente ao resto do mundo decadente.

 

Nassif:

Lembra quando eu denunciava a ditadura na imprensa acriana? E muita gente me criticava, dizendo que eu queria o mal para o Acre, mas eu sempre respondia convidando para ver o Acre real.

Lembra quando eu dizia que a imagem do Acre fora daqui era distorcida por esta imprensa venal?

Pois é. Agora a procuradora geral eleitoral, Sandra Cureau, denunciou os irmãos Jorge (Senador) e Tiâo Viana (Governador), o vice-governador (sabe-se lá em que partido está agora) e o candidato derrotado ao Senado Edivaldo Magalhães (PCdoB).

A informação está no blog do Altino Machado (http://altino.blogspot.com.br/) e a denúncia da procurador a está em <https://docs.google.com/file/d/0B-BGtvkZ6fgfRXR6NGRYbVZRWm8/edit?pli=1>. Aqui vai a matéria do Altino (mas a peça da procuradora é salutar para quem quer entender o caso).


    QUINTA-FEIRA, 19 DE JULHO DE 2012PEDIDO DE CASSAÇÃO DE JORGE E TIÃO A Procuradoria Geral Eleitoral emitiu na noite desta quinta-feira (19), em Brasília, parecer favorável ao pedido de cassação do governador do Acre, Tião Viana (PT), do senador Jorge Viana (PT-AC), do vice-governador César Messias (PP) e dos suplentes Nilson Mourão e Gabriel Maia.

O parecer é assinado pela Vice-Procuradora-Geral Eleitoral, Sandra Cureau.

Os cinco políticos da coligação Frente Popular do Acre são acusados de abuso dos meios de comunicação social, do poder político e do poder econômico durante o pleito eleitoral de 2010.

O relatório do Ministério Público afirma que eles valeram-se de bens, servidores e serviços da administração pública estadual e municipal para a realização da campanha eleitoral, ampliando, dessa forma, o poder de captação dos votos, apropriando-se, ainda que de forma indireta, dos parcos recursos financeiros da administração pública. 

Segundo o relatório, existe situação de sujeição dos meios de comunicação, concorrendo para que “os empresários e trabalhadores de comunicação se tornem vulneráveis às investidas dos governantes”.

Os jornais impressos destacaram frases de efeito classificadas como “vergonhosas”, nas linhas editoriais.

Até a letra de jingle de campanha foram publicados pelos jornais, segundo o Ministério Público Eleitoral.

Tal prática, segundo o recurso, foi dotada de potencialidade lesiva com a intenção de desestabilizar o pleito.

O relatório menciona publicação de pesquisas não registradas conferindo vantagens de intenções de votos ao candidato ao senado, Edvaldo Magalhães, sobre o candidato Sérgio Petecão, além do uso ilegal e abusivo da estatal TV Aldeia.

O MPE apresenta fotos de servidores públicos cuja participação foi exigida nos atos da coligação Frente Popular do Acre. Até o site oficial de campanha de Tião Viana era alimentado por servidores públicos do município.

A Assessoria de Comunicação da Assembleia Legislativa e da estatal Rádio Aldeia também participavam do esquema.

Já a Assessoria de Comunicação do Município de Rio Branco chegou a cumprir, segundo a denúncia, expediente no jornal Página 20.

O documento assinado pela Vice-Procuradora-Geral Eleitoraltem 41 páginas.

 

Após ler um texto lúcido e pragmático,sou obrigado após meu ataque de curiosidade,acessar o link para o vídeo proposto pelo colega Jorge Nogueira Rebolla.Assisti e prestei atenção até o final.

Cheguei a conclusão de que somente os já convertidos e adeptos de idéias lunáticas e fundamentalistas,podem levar este senhor do vídeo a sério.Olavo de Carvahlo

Não é atoa,que vira e mexe,nos textos apresentados e sugeridos pelo colega,a (palavra/mensagem) de ordem proferida é : Do Vermelhos Não.

Mais nenhum comentário.

 

 

Muito objetivo e infelizmente dá uma sensação de impotência danada. 

Sabemos que esse poder no Brasil é imenso, ainda detém o controle mas aos menos há uma percepção contrária a isso tudo, inclusive, acredito eu, da nossa Presidenta. Pode haver problemas, os banqueiros ganham rios de dinheiro, a mídia é uma bosta,  mas Lula e Dilma abriram os olhos para outra possibilidade. 

Vamos ver o que vem pela frente. Essas forças continuam implacáveis e o simples fato de Dilma poder ser referência é uma ameaça a esse mainstream que contra atacará impiedosamente. E não digo só no Brasil. Perceberam que após os pronunciamentos de Dilma no exterior trataram logo de abafar suas criticas no mundo inteiro? 

 

0) Que as sofisticadas tecnologias de controle corporativo, intimidação e manipulação de massas, superam em muito as empregadas por estados totalitários prévios.

Diaboémesmoisso, caro Assis? Estados totalitários prévios?? Aqueles que antes de serem acabam não sendo?

 

Para resolver o problema o que fazer?

Aplicar a máxima popular: Quem for forte se aguente. Quem for fraco se arrebente.

Traduzindo: Que os bancos privados arquem com seus prejuízos.

http://blogdobriguilino.blogspot.com.br/2008/03/prtica-dos-tucademos-liberais-e-cia.html

 
 

Olavo é ridículo, alguém considera este sujeito um intelectual? So se for um intelectunada...

Ele mesmo andou entrando em atrito com seus amigos direitistas, para Olavo os tucanos são liberais demais (no comportamento, não apenas na economia) e os católicos brasileiros as vezes se comportam como radicais islâmicos.

Olavo finge, mas no fundo é um defensor da elite estadunidense no Clube Bilderberg (os verdadeiros criadores do conceito de Nova Ordem Mundial).

 

O Olavo é de matar de rir. Pena que muitas vezes se exceda nos insultos e palavrões mais próprios para sarjetas. É sem sombra de dúvida polêmico e culto. Sua paranóia também é risível.

Um pornofilósofo. 

 

Ôpa, foi ótimo esse comentário ter sido destacado, e eu volto com meu comentário re-arranjado.

Perfeito Assis!

Apenas lembrei de co-relacionar sua crítica com o artigo também crítico do Nassif sobre a FGV e a "academia" em geral. Via de regra as Universidades estão dominadas pelo modelo mercadológico utilitarista, ele "poda" estudos, teorias, e/ou pesquisas que não tenham aprovação do "mainstream" e o sirvam. Afinal, segundo eles desejam e postulam, a "história" já acabou, cabe a nós ficar dando apenas retoques e polimento.

O setor menos dominado, mas ainda assim vazado até as tampas, é o da cultura.

Um abraço. 

 

"[...]Devia era, logo de manhã, passar um sonho pelo rosto. É isso que impede o tempo e atrasa a ruga.[...]" - Mia Couto