Revista GGN

Assine

A internet revolucionará o papel das rádios

O acesso às estações de rádio via internet é mais uma das maravilhas modernas.

 

A internet propicia mais do que "apenas" o acesso gratuito e em tempo real a dezenas de milhares de rádios.

Ela agrega novas funcionalidades e utilidades para as rádios, que agora permitem o acesso irrestrito às notícias internacionais, permitem ouvir as rádios de sua cidade em qualquer lugar do mundo, podem auxiliar no aprendizado de outros idiomas, oferecem melhor qualidade de som, mais dados sobre as músicas em reprodução e tornam cada indivíduo em cidadão do mundo.

Acessíveis em computadores, tablets e smartphones, abrem possibilidades para que a indústria - apenas integrando aparelhos já existentes - possa transformar o velho radinho de pilha num novo milagre da tecnologia.

 

Estações de rádios na internet

Hoje é possível ouvir ao vivo pela internet milhares de estações de rádio de todo o planeta. Exemplos?

Quer ouvir o que está tocando na gélida Antártida? Você pode. Acesse:  www.anetstation.com.

E as músicas de sucesso na Groelândia? Igualmente:  www.dr.dk/p2/.

E o que está tocando agora na capital australiana? Lá vai: www.1wayfm.com.au/.

Ou ainda, quer felicitar um fã da Madonna? Passe para ele o endereço da rádio oficial da cantora: http://www.goomradio.fr/radio/candy-station (só tocam músicas da Madonna).

 

Milhares e milhares de rádios

Seja qual for o tipo de rádio que se procura, provavelmente na rede a encontrará. É espantosa a quantidade e diversidade de rádios disponíveis na internet.

Para se ter uma ideia, o sítio TuneIn (tunein.com/) diz disponibilizar gratuitamente o endereço de mais de 50 mil rádios de todo o mundo, a maior parte para serem ouvidas diretamente pela internet. 

O sítio Rádios (radios.com.br/) fornece o endereço de mais de 19.500 estações de rádio, também de vários países, para serem ouvidas através da Internet.  Outros importantes diretórios de rádios são os sítios Lista Rádios (listaradios.com.br/) e Delicast (http://pt.delicast.com/radio).

Alguns sítios possibilitam que as rádios sejam selecionadas a partir de filtros, que podem ser por continente/país, por cidade, por região, por idioma, por tipo de programação (notícias, debates, esporte, música), por estilo de música (pop, rock, blues, jazz, classic, country etc.), permitem a realização de busca de palavras etc.

 

Expandindo a utilidade das rádios

Mais do que apenas sintonizar um número maior de estações de rádio do que aquelas que se consegue captar com um aparelho de som, o que a internet faz é expandir em muito, em muito mesmo, a utilidade que essas rádios podem oferecer.

Por exemplo:

• Acesso mundial: qualquer rádio que disponibilize sua transmissão na internet se torna mundialmente acessível por meio da rede;

• "Pacote" gratuito de rádios: utilizando uma conexão à internet é possível sintonizar gratuitamente as estações de rádio disponíveis na rede. É como se ao usuário adquirir um plano de internet recebesse também um “pacote de Rádios” com dezenas de milhares de "canais" disponíveis;

• Notícias na íntegra e em tempo real: é possível ouvir ao vivo, na íntegra e sem intermediários locais, o noticiado em cada rádio/país do mundo. Uma rádio comunitária no interior da Amazônia pode difundir em âmbito mundial tudo o que ocorre na sua localidade;

 • Auxílio no estudo de idiomas: ao sintonizar rádios estrangeiras pode-se ouvir o idioma falado, coloquial e autêntico, do outro país, ao vivo, como se lá estivesse. Essa "imersão" contribui em muito na aprendizagem de outra língua;

• "Hit parede" estrangeiro direto da fonte: é possível ouvir diretamente das rádios estrangeiras, em tempo real, as músicas que são sucessos nos seus países. Se saberá o que é sucesso no estrangeiro antes mesmo desta ou daquela rádio local dizer o que é sucesso nessa ou naquela cidade do mundo;

• Ouvir rádios de sua cidade em qualquer lugar do mundo: em qualquer país/cidade em que estiver nunca se estará "tão longe" de casa. Com a internet sempre será possível "matar saudade" da terra natal ao ouvir naquele instante as rádios de lá;

• Melhor qualidade de som: como a sintonização da estação não se dá por ondas de rádio, não ocorrem os problemas decorrentes deste meio. A qualidade se dará principalmente pelo conjunto "conexão à internet  + fluxo de dados da rádio";

• Tal como a TV Digital: há rádios quem exibem dados da música em execução (como nome da música, intérprete e capa do álbum), nome da próxima música a ser executada, programação da rádio etc., aos moldes do que fazem as emissoras de TV Digital com suas programações. Isso agrega mais informações à música durante a reprodução do que faz um simples tocador de MP3;

• Cidadão do mundo: ouvir as rádios de outras regiões do próprio país e de outros países do mundo permite conhecer outras culturas e facilita a aceitação de outros usos e costumes. Torna cada indivíduo um cidadão do mundo.

 

Além do computador

Tablets e smartphones oferecem aplicativos específicos para se ouvir rádio via internet - seja através da conexão via operadora, seja usando uma rede sem fio doméstica.

Com esses aplicativos há um menor consumo do plano de internet do que aquele comparado ao ouvir as rádios nos respectivos sítios. Os aplicativos disponibilizam listas de rádios e oferecem, tal como alguns sítios, a escolha de estações por idioma, tipo de rádio, gênero de música, por região, por país, disponibilizam a busca de palavras etc.

As listas facilitam muito a tarefa de encontrar estações nesse mundo de rádios. Para se ter uma ideia do número de estações acessíveis, só num aplicativo para telefones Symbian (Radios Net) constavam disponíveis mais de 1.500 estações no Brasil. Nos Estados Unidos havia algo em torno de cinco mil rádios.

Há aplicativos de rádios para praticamente todas as plataformas de smartphones. Um desses aplicativos é o TuneIn (tunein.com/), que possui versões para aparelhos iPhone, Android, Blackberry, Palm, Samsung Bada e Windows Phone. Ele oferece o cadastramento gratuito no sítio e permite a salva das estações preferidas do usuário. Depois, em qualquer desses aparelhos é possível se conectar ao servidor e acessar as rádios guardadas na conta criada no TuneIn.

 

Oportunidade para o mercado de aparelhos de rádio

Utilizando tecnologias já existentes e que estão se popularizando é possível atualmente o desenvolvimento de aparelhos de rádio (especialmente micro e mini systems) que permitam ouvir as milhares de estações de rádio disponíveis na internet.

Se ainda não foi criado um produto assim, os fabricantes desperdiçam atualmente uma grande oportunidade de mercado por não venderem aparelhos de rádios que "sintonizem" as milhares de estações de rádio disponíveis na internet .

Esses novos aparelhos poderiam se conectar à rede usando a conexão doméstica (com ou sem fio), ou a internet via chip das operadoras de telefonia celular (as operadoras poderiam criar chips para aparelhos de rádio com a nova tecnologia).

Não mais a meia-dúzia de estações de rádio que o mini system sintoniza, mas sim milhares e milhares de estações que a rede oferece. A internet poderá transformará o radinho de pilha num produto revolucionário.

Sem votos
12 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+12 comentários

Concordo com tudo q disse esse grande jornalista, que é o Luiz Nassif. Pra matar saudade de minha terrinha, Aracaju, sempre escuto a Rádio Comércio (radiocomercio.com.br) que tem uma programação ao vivo excelente, e assim vou matando a saudade da terrinha boa, que agora já não está mais distante com o advento do rádio web.

 

Que o governo federal leve para o banheiro suas concessões de rádio e tv, sempre privilegiando os cumpanheiros, em detrimento do lazer sadio que a população faz jus.

A Internet veio democratizar as telecomunicações, ogora o artista pode mostrar o seu trabalho sem ter que se submeter aos demônios corruptos da anatel.

 

A respeito de rádios, um detalhe pouco conhecido: tal como a imprensa escrita atualmente, que anda perdendo consumidores por conta da Internet, o ramo de rádios passou por este problema há muitos anos, quando surgiu a televisão.

A televisão em seus primórdios copiou muitos dos programas de rádio da época, por exemplo, a tal Buzina do Chacrinha, e os tais programas de auditório, ambos de origem radiofônica. Um domingão do Faustão nada mais é do que um programa de auditório de rádio, e o próprio, que não deixa seus convidados completarem uma frase sequer, tem origem no rádio, como locutor de campo. Aliás, no rádio é que ele se sentiria em casa.

Claro, a TV tomou alguma audiência das rádios, mas elas souberam "dar a volta por cima"  e continuam transmitindo até os dias atuais.

Um de seus segredos foi a "especialização" de temas, como notícias, esportes, trânsito, música, etc. Talvez aí seja a chave para os jornais superarem suas decadências em função da Internet.

E esse serviço de rádio pela Internet talvez esteja apontando o caminho para os Murdoques da vida. 

 

Esta ai algo que esta provocando uma grande revolução. Pela internet poderemos ouvir qualquer rádio em qualquer ponto do mundo. Eu mesmo entrei nesta onda. Peguei meu acervo de ópera (perto de 1.200 cds) com algumas gravações raras e montei uma Radio na WEB.(http://www.radioopera.com.br). Toca ópera completa 24 hs. Fico emocionado quando vejo o relatorio de acesso e encontro cidades do interior profundo do Brasil , paises da Àfrica, da Europa, da A. Latina. Quanto tivermos formas de acesso melhor e mais fácil  este tipo de rádio será um grande acontecimento. Músicas, noticias, informações e dabates. Tudo cabe numa rádio dessa.

 

Só não entendi porquê a conjugação do verbo revolucionar no tempo futuro no título da matéria. A conjugação correta seria no tempo passado (revolucionou), pois todo isso enunciado já aconteceu, são fatos, não futurologia.

O iPhone e outros smartphones são os radinhos de pilha dos nossos tempos, só que prestam essa função como uma a mais dentre as inúmeras que essas engenhocas mágicas oferecem. Os nossos avôs nem sonhavam com tanta coisa saindo dos seus radinhos. Algumas das funções que os bichos oferecem:

  1. Telefone/ Videofone (com secretária eletrônica)
  2. Rádio
  3. TV (com videocassetera e alguns filmes)
  4. Correio (Mail)
  5. Telegrama (ISMs)
  6. Telégrafo (Chat)
  7. Câmera Fotográfica
  8. Álbum Fotográfico
  9. Filmadora
  10. Gravador/ Tocadiscos
  11. Videogame (um Atari de bolso!)
  12. Tabuleiro de Jogos (baralho, scrabel, monopólio e milhões mais)
  13. Livraria, banca de jornal (onde vendem ou disponibilizam grátis livros, revistas e jornais de todo o planeta)
  14. Biblioteca (maior que a de todas as grandes capitais juntas)
  15. Banco
  16. Lanterna
  17. Régua
  18. Bússola
  19. Nível
  20. Medidor de decibeis
  21. Estetoscópio
  22. Agenda
  23. Calendário
  24. Bloquinho de anotações
  25. Calculadora
  26. Conversor de medidas
  27. Tradutor
  28. Controle Remoto Universal (até controla un helicóptero de RC!)
  29. Painel de Cotações
  30. Previsão do Tempo
  31. Mapas (de todas as cidades do mundo com rotas a eleição)
  32. Instrumento Musical (piano, batería, ocarina)
  33. Metrônomo
  34. Scanner
  35. Catálogo de tipografías
  36. Relógio/ Cronómetro/ Timer/ Alarme
  37. Shopping (com muitas lojas virtuas para comprar)
  38. Massageador (tenho um aplicativo que aciona o vibrador a vontade)
  39. Personal Trainer (que anuncia a cada 5 minutos —ou o intervalo que eu quiser— de caminhada, a velocidade, distância caminhada, batimento cardíaco, e manda apertar o passo)
  40. Claqueta Cinematográfica
 

Um dos principais alentos que a internet deu aos fãs de música foi a possibilidade de rádios especializadas, que jamais encontrariam espaço em um dial. Quer ouvir só forró pé-de-serra? Vá para a Forroots, uma iniciativa de Curitiba muito boa e que já está há meia década na estrada e que já está com estrutura bem parecida com a de uma rádio FM como conhecemos. E esse é só um exemplo que conheço.

Webrádios especializadas, além de atrair entusiastas, são também daquelas oportunidades para se conhecer mais a respeito de um ritmo. Quantas não são as canções bem legais que ficam obscuras por não serem canção de trabalho das bandas ou porque a banda simplesmente não consegue aquele espaço em uma rádio mais genérica? São maiores as chances de que ela consiga um espaço maior em uma especializada.

Fora isso, a vantagem de estar na internet é poder fazer com que o som chegue a lugares que seriam impossíveis de se atingir com a frequência modulada, e só para ficarmos no padrão mais utilizado, ainda que em outros lugares dê para se ouvir rádio do exterior com um rádio de ondas curtas (rádios esses de ondas curtas que são responsáveis pela influência do merengue no Pará, do reggae no Maranhão, da salsa no Recife e outras particularidades de gostos internacionais que vemos nos diferentes cantos do Brasil).

Talvez as webrádios hoje ocupem mais ou menos um papel que era o do famoso cara bom de sintonia que conseguia pegar aquela rádio lá dos quintos dos infernos na onda curta, com a diferença de que você só precisa ser bom de teclado e escrever o endereço certo.

 

Rastreado 24 horas/dia via patrulha ideológica

Realmente, espetacular! Boa matéria caro Furlan. Aqui, para quem curte JAZZ;  quase só música.

http://www.jazzradio.com/     [espero que abra]Thomas Fersen - Pommes, pommes, pommes....

É tão simples, que parece uma mágica! É verdade que o TALENTO, vai ser fun-da-men-tal no futuro.

 

Desde a época da discussão das TV digitais que venho estranhando ninguém ainda ter levantado a questão do Rádio digital no Brasil.

Eu por exemplo, desde que a descobri, só ouço no carro - via internet por telefone -  a Rádio Suisse Classique (www.rqadiosuisseclassique.ch) que transmite música clássica 24hx7d com intervalo apenas entre as faixas para o anúncio do que se ouviu e do que se vai ouvir a seguir.

No sítio da mesma você tem, entre outras, as seguintes informações: obra, autor, intérprete(s), gravação (com toda a ficha técnica) e até a possibilidade de comprar em linha o disco que contém a faixa transmitida.

É simplesmente genial!

 

Velho Capitão

Um celular fotografa, grava áudio e video, transmite e recebe rádio e TV; e ainda, dependendo do modelo, edita antes de transmitir. E armazena. Nunca o talento foi tão importante; já que a posse da tecnologia continua valendo, mas, a tecnologia está bem mais acessível. Todo mundo, em princípio é um repórter; o que irá diferenciar vai ser o talento.

 

 

Essa idéia se parece com aquela para mudar o petróleo: as alternativas são muitas, mais limpas e baratas. Falta determinação rompendo com o status quo.

Estúdios e parques de transmissão custam milhares, milhões de Reais. Um PC, bem equipado + talento e uma conta para armazenamento e streaming faz uma ótima rádio ou tv.

Viva a internet.

Sofisticados e onerosos sistemas de transmissão x internet: davi derrubando o golias.

Re: A internet revolucionará o papel das rádios
 

Outro dia mesmo, escutei alguns minutos da programação de uma rádio de Vanuatu (sim, Vanuatu é um país. Ao menos tem esse status. Então, é um país. Olhem lá no mapa: arquipélago no Pacífico Sul). E olha, gostei das músicas. Abraços gerais.   

 

Olha, uma bela idéia essa. Parabéns