Revista GGN

Assine

A omissão no combate ao preconceito

Por Meg Godman

Gostaria de destacar alguns pontos, que me chamaram a atenção numa pesquisa que acabo de fazer:

1. O Manifesto São Paulo para os Paulistas obteve desde maio deste ano 1.511 assinaturas.

2. Os seguidores são na maioria jovens de universidades particulares paulistas: Mackenzie, Faap, Nove de Julho, Unip, FMU etc. 

3. A mentora é uma tal de Fabiana Pereira que não dá as caras, não se sabe em que trabalha, qual sua formação e o que já fez de notável na vida 

4. Analisando o blog deles, concluí que tem gente botando dinheiro nele 

5. Não há qualquer dúvida que o conteúdo do blog é preconceituoso, racista, xenofóbico e incita a violência e a discriminação. É necessário um compêndio jurídico para listar todas as leis infringidas pelos autores e seguidores, incluindo a Constituição Federal 

6. O blog está no Blogger e pode e deve ser denunciado ao próprio Blogger por incitamento ao ódio e violência ou injúria, calúnia e difamação 

7. Há 21 seguidores registrados que podem ser rastreados pela perícia e co-responsabilizados criminalmente 

8. Dentre os 1.511 signatários a maioria pode ser identificada pela polícia ou Ministério Público e co-responsabilizada criminalmente. Afinal, leram o manifesto, concordaram e assinaram 

9. O foco dos ataques dos mentores do blog são os nordestinos. Isso é repetido "ad nauseum" 

10. Os autores, além de incidirem em crime, são desprovidos de qualquer conhecimento antropológico e sociológico. Não sabem o que é raça, cor, etnia e cultura. Misturam todos os conceitos, sem a menor idéia do que estão falando. Não há mais disciplina de antropologia nessas universidades? 

11. A miscelânea de conceitos, sobre os quais não têm qualquer domínio, é utilizada para ocultar a finalidade primeva, que é a disseminação do ódio aos nordestinos e defesa de uma sociedade paulista eugênica. 

12. O estado de SP tem 41 milhões de habitantes. Esse grupo de extrema direita tem 1.511 (dos que se revelaram). Isso corresponde a 0,004% da população 

13. O porta-voz do manifesto é um sábio de 22 anos, Willian Godoy Navarro 

14. Os autores do manifesto encorajam os seguires a desrespeitar a Lei 9.459/97, afirmando que ela é usada apenas para "intimidar" quem deseja declarar-se racista, preconceituoso e xenofóbico. Caso claro de incitamento à desobediência civi.

Agora algumas questões a respeito do que foi exposto:

1. O que o Ministério Público de São Paulo fará a respeito? Por que não se pronunciou até agora? 

2. Será necessário que o Ministério Público Federal intervenha, diante da omissão do MP de SP? 

3. Por que os reitores das universidades, nas quais estuda esse grupelho, não se pronunciaram até agora contra esse caldeirão de crimes? Acaso concordam com o teor do manifesto? 

4. Por que as entidades da sociedade civil paulista estão se omitindo frente a essa questão? 

5. Por que Alberto Goldman, governador de SP, se omite? 

6. Por que Gilberto Kassab, prefeito de SP, se omite? 

7. Porque as câmaras de vereadores e a assembléia legislativa se omitem? 

8. Cadê a OAB de SP? 

9. Cadê os deputados federais? 

10. Cadê o PSDB, DEM, PP, PTB? Nada disseram sobre esse movimento criminoso? 

11. Cadê a velha mídia? Nordestino não assina jornais e revistas? Onde estão eles que vivem de tro-lo-ló sobre o estado de direito e atacam sem trégua os movimentos populares? 

12. Cadê o bispo de Guarulhos? 

13. Cadê os pais que pagam a universidade desses infelizes? (e não aprendem nada) 

14. Onde estão as vítimas desse grupelho, que poderiam (e devem) processá-los por racismo e assédio moral? 

15. Por que a polícia e a delegacia de crimes cometidos na internet nada fazem? 

16. Onde está a defensoria dos direitos humanos? 

17. Onde estão os nordestinos do PSDB, DEM, PP, PTB que se omitem vergonhosa e covardemente? 

18. Por que as entidades de classe e os sindicatos não se manifestam?

Todos os que listei e outros que ainda hão de ser adicionados devem ser chamados às falas e deles cobradas posições e ações frente a tais crimes. Todos devem ser convocados publicamente e nominalmente, um a um, a participar do ato de solidariedade ao Norte e Nordeste.

Média: 5 (46 votos)
44 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+44 comentários

Olá, eu gostaria de saber quem é a pessoa que escreveu esse texto, porque a indignação dela é a minha. Tudo bem, já publicamos, questionamos, nos colocamos contra. Como essas pessoas serão punidas, alguém que está lendo isso pode ajudar???

 

Se até a ala politica que deveria defender o Nordeste não reage que dira da OAB/SP, jornais e revistas,  os quais sempre demonstraram também serem preconceituosos com o Nordeste (dos jornalistas, poucos se incomodam com esses fatos que na visão deles é sempre menor ou deve ser tomado como direito à liberdade de expressão) e os intelectuais brasileiros ja demonstraram a crise de miopia em que vivem... salve os blogs que têm repudiado e alertado para o perigo da propagação de ideias de superioridade de "raça" e outros fascismos mais. 

Em tempo, Meg: de fato muitos cursos universitarios carecem de aulas de antropologia. Sobretudo nas universidades particulares que economizam nas grades.

 

MP/SP e OAB/SP, Bah!!! Não esperem nada daí. Melhor deixar no MPF se for para dar algo......

 

No geral o q vejo é, q desde os acontecimentos q deflagraram as revoluções americana e francesa, há + d 200 anos, e em especial à partir da I Guerra Mundial, Humanos e Memes atuam e lutam entre si e uns contra os outros num momento histórico repleto d mudanças (do comportamento à tecnologia) q ainda não terminou (se é q terá 1 ‘fim’), ora tentando predominar uns sobre os outros (o q inerentemente leva à 1 eterno retorno, à 1 ‘NãoFim’), ora se tolerando (‘Fim’ à vista?).
Não foi por acaso q em 1989 por ocasião da comemoração dos 200 anos da Revolução Francesa (irmã mais nova da revolução americana, mas q por suas contradições e características acentuadas tanto positivas qto negativas é considerada a mãe das revoluções posteriores), ao ser indagado sobre o q achava dos efeitos da mesma, um líder chinês disse “Ainda é cedo pra dizer, ainda é cedo”…

Há Memes parasitas e outras cooperativas,
Entre os hospedeiros humanos há os cooperativos e os q se julgam superiores, predadores da própria raça “Homem Lobo do Homem”

Independente dos rótulos e ferramentas q todos utilizam nessa guerra sem fronteiras q entrou em sua fase final há pouco + d 200 anos, s/término à vista e onde não há espaço p/neutralidade, já q tanto a verdadeira qto a falsa neutralidade (original e derivada) são tb memes, a pergunta q creio caber a cada um formular à si próprio (analisando seus próprios atos e não o discurso) é:

D q lado vc se posiciona a cada dia (está)?

 

 

Caros,

Por favor, clique no link abaixo.

http://limpinhocheiroso.blogspot.com/2010/11/movimento-vixe-sou-paulista-mas-nao-sou.html

Movimento “Vixe! Sou paulista, mas não sou idiota. São Paulo para todos.”

 

Cadê, cadê, cadê...?

Ora, Meg

É óbvio que não vão dar as caras porque são todos da mesma tribo, e esses pupilos são seus protegidos, nos quais eles (a elite branca que procuras) se projetam como os heróis que desejariam ter sido na juventude

 

Aposto as minhas calças como 99,99996% dos signatários desse manifesto protonazista têm ascendentes nordestinos, negros, indígenas e/ou imigrantes europeus ou asiáticos, ou seja, os "nordestinos" do mundo até pouco tempo atrás.
O problema, aparentemente insolúvel, é que parcela expressiva da classe média paulista e brasileira, que tem origem proletária, gosta de esquecer sua própria história e não gosta de estudar a do mundo. Não lê nem Wikipedia! Assim, fica difícil, já que a mãe do preconceito é justamente a Dona Ignorância (o pai é o Seu Medo).

 

"Os seguidores são na maioria jovens de universidades particulares paulistas: Mackenzie, Faap, Nove de Julho, Unip, FMU etc. "

Alguém ainda tem alguma dúvida de que o apartheid começa na educação?

O dia em que todo mundo estudar em escola pública do primeiro da escola ao último ano da faculdade, o Brasil será uma democracia.

E não haverá mais apartheid, nem tanta ignorância dos universitários e seus professores, nem tanto empresário ignorante ganhando tanto dinheiro com tanta ignorância.

 

Só uma pergunta: se fosse pregado ÓDIO AOS JUDEUS, o governador goldman agiria institucionalmente e se pronunciaria?

 

Sem dúvida, eu acho que a luta contra o preconceito e o racismo é de todos os brasileiros e partidos. Ocorre que para neutralizar esses grupelhos racistas é necessário que as personalidades ou entidades que o façam não seja vista por eles como inimigas. De nada adianta o PT  tomar a dianteira nisso, posto que esse movimento se dá em razão da vitória da candiata do PT. Acho que esse basta ao não racismo tem que vir de alguém ou de entidades que a despeito de ser oposição ao PT sejam preocupados com o crescimento da intolerância no Brasil. Isso no que se refere à personalidades específicas. No caso das instituições de justiça, isso tem que ser imediato, racismo é crime e ponto final.

 

"Manifesto São Paulo para os Paulistas" (http://tudoporsaopaulo2010.blogspot.com/) devidamente denunciado por racismo no SaferNet Brasil. Esta é a chave de acompanhamento: 601d449955636735ea2ac52e53e1e1dd

 

Pra quem se interessar existe na Internet vasta informação sobre o nascimento do Partido Nacional Socialista (Nazi) na Alemanha. Toda história começou com uma reunião de alguns gatos pingados - Hitler foi a inscrição nº7 - e  deu no que deu.

Na minha opinião ainda não houve manifesto das partes inquiridas no artigo pois acham que esse movimento fascista é incipiente e não dará em nada. Que a população "não se deixará se levar por essa balela".

Discordo. Esta é apenas a ponta do iceberg. Esses moleques são assim por conta dos pais e professores. Quem mais os ensinaria? As babás e empregadas? Não estou dizendo que os pais ensinaram didaticamente os moleques, mas através  de seu modo de vida,exemplos e até pelos comentários. É algo mais sutil. E por isso mais perigoso.

Em suma, acredito que o mal tem que ser cortado pela raiz.

Mas não é só das grandes organizações, governo, autoridades que devemos esperar.

A coisa é trabalho de formiguinha. No dia a dia, no seu bairro, na sua cidade, com seus parentes, no seu trabalho. E isso não é confortável.

Levara problemática para a esfera institucional é correta, claro. É um problema legal. Mas permite um certo anonimato confortável.

Agora, peitar aquele seu tio fascista, no meio do jantar de ano novo da famiglia, quando o mesmo está fazendo comentários racistas sobre "preto" e nordestino, aí o bicho pega...

Permanecer no mínimo com o "rosto neutro" quando seu chefe faz piadinha racista...hum, difícil?

Deixe vos contar um "causo":

Moro em Piracicaba (SP), uma cidade conservadora, reduto do PSDB, onde Dilma teve perto de 34,92 % dos votos. A cidade ficou em silêncio sepucral após o resultado final das eleições no domingo.

Pois bem, nesta quinta-feira passada, saí da casa de uma amigo por volta da meia-noite. Entrei no carro (que ainda está com o selo na Dilma no vidro traseiro) e dei partida. Piracicaba com toda boa cidade caipira dorme cedo e a rua estava vazia. Neste momento dobra a esquina um desses carros pequenos, talvez Corsa, tipo 1000 cc.

Embora pronto para sair, esperei o carro passar (para não cortá-lo). O carro estava com quatro pessoas dentro e quando passou por mim gritou:

"Votou na Dilma é?

Pensei: que saco... E saí com carro. O carro dos caras reduziu, logo a frente, a  passo de lesma, bloqueando a rua. Provocação.

Esperei uma brecha para passar e ultrapassei-o , pela esquerda. Rapidamente tomei meu caminho. O carro cantando pneu veio atrás de mim.

Nesta hora me enchi e resolvi não me intimidar. Fiquei puto. Meu vô me veio à cabeça: Quanto mais abaixa mais aparece"

Reduzi a velocidade, fui para a faixa da direita e abri espaço para o outro carro emparelhar. Já tava de vidro aberto.

O carro emparelha junto com o meu e...surpresa! Não eram quatro moleques como eu pensava. Eram dois casais, suspeito por volta dos 45 anos. As mulheres com cara de pavor e os homens não conseguindo olhar pra minha cara.

Perguntei: E aí companheiro, tudo em ordem?

O motorista respondeu um tímido "tudo" sem me fitar nos olhos, e pela voz reconheci que ele tinha feito a provocação. Após a resposta acelerou o carro e sumiu.

Cheguei em casa pilhado e fiquei horas pensando se essa minha atitude pseudo-Bruce-Willis teria sido correta. Podia ser um bando de garotos facistas com tacos de beisebol na mão eu poderia ter levado uma bela surra, na melhor das hipóteses. Em suma a coisa poderia descambar pra violência. O que nunca é o caminho mais sensato. Num primeiro momento me arrependi, achando minha atitude infantil. Mas com o passar dos dias comecei a questionar esse meu possível "erro".

E aí? Se nos acomodarmos com esses gestos de intimidação aonde a coisa vai parar?

Historicamente vemos que os processos de cooptação facista das sociedades não são feitos de assalto. São sempre paulatinos. Começa-se devagar e logo tão proibindo o caboclo de entrar em certos lugares.

Ainda estou avaliando esse meu gesto.

Mas uma coisa estou certo: O tal motorista irá pensar duas vezes antes de provocar alguém com selo da Dilma no carro.

 

 

 

Bullshit... O blog nazi e esse texto...

 

ANTIFA!

O PT não se omitiu, a imprensa, prá variar, é que não repercutiu.Petista quer apuração contra ofensas à nordestinos

O documento foi protocolado no Ministério Público Federal e requer a apuração de prática de Crime de Racismo. Chagas é autor da Lei que criou o Dia do Nordestino em São Paulo

Por Assessoria Parlamentar
Sexta-feira, 5 de novembro de 2010
 

O vereador Francisco Chagas (PT) protocolou nesta quinta-feira (04) no Ministério Público Federal, Procuradoria Regional da República em São Paulo, uma Representação para apuração de possível prática de Crime de Racismo cometida por usuários de redes sociais da Internet, como Twitter, Facebook, Orkut e outras. O documento foi registrado sob o número PR/SP-SPJ-009671/2010.

Na Representação constam os nomes de 94 pessoas com a identificação de seus endereços eletrônicos e perfis na rede mundial de computadores contendo, ainda, as respectivas ofensas proferidas por elas.

Foram anexadas ao documento as listas impressas das páginas das redes sociais, contendo os contatos e as ofensas aos nordestinos, negros e índios e um vídeo gravado em CD também denunciando essas informações.

As ofensas de cunho racista que foram publicadas e distribuídas pelas redes sociais na internet, começaram logo após ter sido anunciada a vitória de Dilma Roussef, na noite do dia 31 de outubro. Usuários do Twitter, mencionados no documento entregue por Francisco Chagas, passaram a fazer postagens ofensivas, de cunho racista contra os habitantes e pessoas com origem nos Estados localizados no Nordeste e Norte do País, bem como contra membros das comunidades indígena e negra, atribuindo à população ou à pessoas destes Estados ou etnias “ a culpa “ pela derrota do candidato do PSDB, José Serra.

As informações ofensivas continuaram a ser postadas na rede da Internet e replicadas nos dias seguintes, chegando aos milhares de sites e blogs cadastrados na rede mundial, atingindo milhões de pessoas no Brasil e no exterior.

Na representação entregue ao Ministério Público, o Vereador Francisco Chagas destacou os direitos do cidadão garantidos pela Constituição Federal. “A Constituição do nosso país prevê a liberdade e uma sociedade justa e solidária, incentivando a redução das desigualdades sociais. É nosso dever tratar a todos com respeito, sem preconceitos de raça, sexo, cor”, refletiu. Chagas ainda lembrou que a prática de racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito a prisão.

A Lei 7.716 de 05/01/1989, com alterações, que define os Crimes de Racismo aponta que é também crime não somente a prática, mas a indução ou incitação à discriminação ou preconceito. E mais: se esses crimes são cometidos por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza, além da multa, o cidadão está sujeito a prisão de 2 a 5 anos.

Estes fatos são gravíssimos, pois anunciam uma banalização de práticas de discriminação racial e incitação ao ódio de classe ou de etnia entre parcelas da sociedade”, destaca no documento. É preciso combater a intolerância política e ideológica, que trouxeram desgraças infindáveis ao ser humano no decorrer da história do Brasil e do mundo”, relembra Chagas.

Francisco Chagas tem origem nordestina. Nasceu na cidade de Riachuelo, interior do Estado do Rio Grande do Norte e está em São Paulo há mais de 30 anos. É sociólogo e como Vereador em seu terceiro mandato, é autor da Lei Municipal nº 14.952 de 13/07/2009, que criou e instituiu o dia 8 de Outubro como o Dia do Nordestino na cidade de São Paulo. A data foi comemorada pela segunda vez neste ano, e faz parte do Calendário Oficial de Eventos do município.

O objetivo da Lei foi prestar uma justa homenagem e reconhecimento aos mais de 4 milhões de cidadãos de origem nordestina ou seus descendentes que moram na capital e ajudaram a construir a grandeza da metrópole”, destacou o vereador. A Lei também destaca o incentivo à integração e inserção dessa grande comunidade, que deve ser feita de modo que não haja “cidadão de segunda categoria”, ou seja, sem preconceitos.

 Compartilhe |      Use my avatar from...No avatarMy computerMy Google ProfileMy Twitter AccountMy Yahoo! AccountGravatar emailDeEu sou...My Google ProfileMy Twitter AccountMy Yahoo! AccountMy Blogger AccountParaCompartilhar com...Esta PáginaMeus Amigos do GoogleMeus Seguidores do TwitterMeus Amigos do Yahoo

 

et

Perfeito, Meg.

 

Peço sua autorização para enviar seu texto a alguns parlamentares em São Paulo e em Brasília, pedindo-lhes um pronunciamento a respeito desses sistemáticos desrespeitos à lei brasileira.

 

Atenciosamente,

Jean

 

Nassif,

Sou paulista, mas não paulistano, e me considero do outro lado, ou seja, dos 99,996% que não participam daquele grupelho.

Votei no LULA e na Dilma, e não quero ver a direita, esta composta deste tipo de ser humano, de volta ao poder.

Tenho vergonha dessa classe emburrecida e que, cegamente, chama os nordestinos de burros.

Diariamente leio seu blog e te acompanho. você virou meu jornal diário. você e o PHA.

Esses discípulos de hitler merecem ser investigados, e punidos, porque estão falando, ou melhor, se pronunciando em nome de todos os paulistas.

Vamos acompanhar se este alerta de omissão produza ações efetivas de quem, constitucionalmente, dem o dever, de ofício, de produzí-las.

 

Excelente texto!!!

Uma pequena observação. O próprio Blogger pode ser responsabilizado, ainda que ele próprio diga que não. Eu sugiro que cada um entre no http://tudoporsaopaulo2010.blogspot.com/ e denuncie o abuso, tanto por incitação ao ódio como por "difamação/calúnia/injúria"... o mais apropriado seria racismo e preconceito, mas essas opções não existem no momento de denunciar...

 

Caro Nassif e/ou webmaster

 

pediria para suprimir meu comentário anterior. Não quero reviver este caso, que me trouxe boa dor de cabeça. Além disso, troquei o nome de Leopoldo Serran pelo de Orlando Senna, o que configura uma injustiça. Já tenho bastantes problemas para acordar de manhã. Não preciso de outros. rs rs rs Grato Claudio Cordovil

 

Principalmente: por que a OAB-PE se manifestou após a OAB-SP?

Se não fosse a OAB-PE se manifestar, nenhuma seção da OAB teria se manifestado?

É constrangedora esta omissão da OAB-SP.

 

 

Ainda que o preço da liberdade seja a eterna vigilância, um manifesto de 1.500 pessoas não seria nada em uma cidade de 150 mil habitantes. Em uma cidade de 10 milhões de habitantes ou 20 milhões se contarmos a região metropolitana, para um grupo assim,  monitorar as suas ações, quantificar as adesões ou aguardar o seu desaparecimento talvez seja as atitudes mais corretas.

 

Ouso pensar porque ouso pensar que ouso pensar.

 

Quero dizer a todos que vivo em SP há 30 anos, e sempre convivi com este tipo de coisa, seja na rua, no trabalho e o pior, na universidade, é preciso ser claro, este não é um comportamento do paulistano não, temos que entender que sempre há um estrupício em nosso meio, o grande problema, é que muita gente não faz o seu dever, que é mostrar sua insatifação com este tipo de manifestação. Agora é interessante notarmos que quem cala consente, se fizermos uma busca nos principais jornais de SP talvez possa encontrar muito pouca coisa sobre isto, mas encontrará fartamente material mostrando que os Nordestinos vivem porque o sudeste e o sul os sustentam, se esquecem que além da própria dinâmica econômica da região, o migrante é um cara que ao buscar seu sonho em outra região, ele leva sua determinação para trabalhar ganhar dinheiro e pagar seus impostos, é assim. Acho que a justiça deve ficar de olho nestas pessoas, é comum pessoas que não sabem lidar com suas derrotas psicologicas, pois saibam, nós, os nordestinos, lutamos o tempo inteiro contra aqueles que querem nos derrotar, e fazemos uma luta siclenciosa, respondendo com o nosso trabalho e paradoxalmente e estranhamente é preciso notar que nos tornamos um grupo ainda mais conhecido na medida em que atacam nossa existência. Avante companheiros vamos seguir em frente sem nos amofinarmos diante de pessoas psicologicamente derrotados.

 

Cara Meg, parabens pela sua pesquisa. É isso ai, quem está inserido no contexto da Sociologia Politica, poderá facilmente desmontar a "farsa"existente desse movimento. São 1.511 alucionados, realmente financiados por "alguém".  Quem sabe se esse não foi um dos blogs aproveitados pela Soninha Francine, a omissão de grande parte das autoridades publicas de S.Paulo com certeza contribuiem para um pequeno agrupelho se transformar num movimento nacional. Usaram a ferramenta certa da rede social via internet, sabiam disso, pois eles não são "anjos". As tais faculdades de SP,  com certeza são nichos da "Direita" e vc não encontrou nenhum da USP, PUC, FGV, São Francisco. Cabe a nós que discordamos deles promover uma "contra-ação", não basta só a indignação, pois amanhã poderei ser a vitima, pois tenho sangue de indio com português, cabelos lisos, pardo e sem pelos.

 

 

Boa parte dos políticos que atuam em São Paulo, (de todos os partidos, incluindo os de esquerda que foram omitidos no texto) são nordestinos. Esses gupelhos citados no texto são inexpressivos só até o momento em que surja uma liderança pronta a usá-los para interesses diversos. Aí a coisa fica perigosa. Aliás, há bons exemplos na história, vide Alemanha nos anos 20.

O ovo está no ninho.

 

Alô elite! Preconceito é com cê!

 

Neste primeiro fim de semana depois da vitória da eleição de Dilma - que teria ganho a eleição mesmo que o Brasil, como alguns parecem desejar, começasse no Rio Grande do Sul e terminasse em Minas -  dei uma lida nos três maiores jornais brasileiros. 

 

Selecionei rapidamente alguns trechos, conservei o texto original, sem correções.

 

 

Da Folha de S. Paulo:

 

esse lula é um bosta mesmo ele não respeita nada e quer ser moralista desrespeitou varias vezes a lei eleitoral seus cupinchas roubaram a torto e a direito agora vem falar de respeito tem dó ele tinha que dar exemplo ate palocci que roubou p/ caralho ta voltando eu ouço esse jegue de orelha vir falar em respeito so rindo mesmo e olha que eu odeio esses partidos de merda que o brasil tem

 

AO CONTRÉRIO DE OUTROS CANDIDATOS, QUE EM CAMPANHA POLITICA PERDE PESO, SE DESGASTA, A CANDIDATA ELEITA ENGOSDOU OU INCHOU...CORTICÓIDE NELA..VEM AI O SINISTRO MICHEL TEMER!

 

infelizmente os eleitores do Pt não pagarão Cpmf. A única renda que possuem é o Bolsa-miséria.

 

IMPEACHMENT JÁ PARA DILMA, JOSÉ SARNENTO E TODOS OS CORRUPTOS. VAMOS QUEBRAR BRASÍLIA. NIEMEYER QUE NOS PERDOE, MAS SÓ EXPLO.DINDO AQUELE AN.TRO TEREMOS CHANCE DE MUDAR ALGUMA COISA! REVOLUÇÃO JÁ!

 

Mr. Bebum por acaso respeita alguém?

 

lula estúpido da silva vá dormir com o sapo.

 

PQ A BRUXA NÃO FALOU DA VOLTA DA CPMF NA CAMPANHA?

VÃO VIR MAIS COISAS POR AI ESPEREM ... A QUADRILHA AGE ASSIM!

 

EU COMO OPOSIÇAO A ESSE GOVERNO, ALIAIS A ESSA MAFIA PT.

COMO O LULAO FALA QUE OPOSIÇAO E A ELITE. SO VOU CONSUMIR PRODUTOS IMPORTADOS. PRINCIPALME NTE OS QUE VEM DO PARAGUAI.

SEM ESSES IMPOSTO ESTELIONATARIOS, NAO VOU DAR MEU DINHEIRO

PARA ESSA MAFIA PT.

 

Um exclarecimento! A presidente eleita, sempre usou varios Nomes de guerra.

O pt que fique atento. Nem sempre a presidente presente,será a presidente eleita.

Foram varias situações,varios nomes,varias guerrilhas,varias prisões,varios

sequestr os,etc.

 

TODO ESTE ODIO NO PAIS SO TEM UM CULPADO ,O SR BEBADO QUE ATE QUE ENFIM VAI PARA O BOTECO TOMAR RABO DE GALO..LULA DIVIDIU O PAIS EM NORDESTE CONTRA O RESTO DO PAIS ,,MAS A REALIDAD ESTOU DE S CHEIO DE SUSTENTAR O NORDESTE

 

O DUDA, OLHA É SO PEGAR O ITAPEMIRIM.......SÓ 4 DIAS DE VIAGEM.......LEVA CARNE DE SOL, MANTEGA DE LITRO, E BIRITA (DEIXA UM POUCO PRO (M)LULLA)........AH NÃO ESQUECE DE PEGAR O VALE-ESMOLA.

 

DUDA QUEM TEM Q MUDAR DE PAIS SÃO VOCES QUE VIVEM DO BOLSA-ESMOLA.......NÃO PRODUZINDO NADA PRO PAIS. É SO PEGAR O BUZÃO E IR LA PRA CIMA......

 

TINHA ERA QUE SER COBRADO DAS MULAS QUE VOTOU NESSA MULHER!!

 

UÉ? CADÊ OS ELEITORES DA DILMA?

ESTÃO COMPRANDO DICIONÁRIOS PARA ENTENDEREM O QUE É CPMF?

ESTÃO NA FILA PRA RECEBEREM AS "BOLSAS"?

ESTÃO NA PORTA DA CASA DA DILMA PRA RECEBEREM O OUTRO PÉ DO SAPATO?

 

 

De O Estado de São Paulo:

 

ESTES GOVERNADORES FORMAM UMA QUADRILHA,,,,QUEREM DINHEIRO PARA SUSTENTAR SUAS FARRAS NABABESCAS....VERDADEIRO MARAJAS,,,,OU MELHOR ALI-BABAS.

 

É bom dizer a todos que tenho a conciência tranqüila, eu não vendí o meu país, não votei e nunca votarei no PT desta cambada..

 

Esse tipo de governo ja esta ultrapassado. Nós colocamos esses vagabundos no poder, ai incluido a presidente eleita, para depois um ficar empurrando para o outro o tal de CPMF. O PT ADORA TROCAR NOMES DAS COISAS. ESSE CPMF IRA APARECER DE NOME TROCADO, MAS o fumo sera o mesmo.

 

Nossa democracia teria que ser diferente, por exemplo: podermos eleger e a cada 6 meses podermos tira-los atraves de um conselho.

 

O BRASIL NAO PRECISA DE MAIS IMPOSTOS. PRECISA DE GOVERNO COMPETTENTE E HONESTO. E NAO TEM. 

 

PODEM DIZER QUE EH PRECONSEITO MAS PRINCIPLAMENTE NO NORDESTE. COMO TEM LADRAO. 

 

LULA vc é um fanfarrao.. alias como vai o LULINHA da gamecorp.. gastando muchas platas em COMPANHEIRO!! LULA vc foi uma piada de mal gosto ao Brasil e so tem moral no NORDESTE.. aki em SAMPA vc pra nos é um fanfarrao!!

 

Não, ilustre cidadão: em S.Catarina nós recebemos educação e temos cidania independentemente de partidos que nos governem. Nós não temos MENSALÕES, ALOPRADOS, DOLARES NA CUECA, DOLARES EM PACOTES etc...Por que aqui nossos GOVERNOS RESPEITAM O POVO e sabem que seus atos administrativos são acompanhados de perto... A RESPOSTA do ALTENEIRO, INDEPENDENTE E ESCOLARIZADO POVO CATARINENSE ao Sr.LULA, foi dada pelo fato de que o ilustre PRES. LULA O MISTIFICADOR, veio a JOINVILLE NO AVAIÃO DA REPUBLICA fazer um comício a favor da mentirosa Dilma, e ALCOOLIZADO, DISSE OS MAIORES DISPARATES - aliás, disparates são uma das especialidades desse cidadão que ainda governa nosso Brasil...e os catarinenses não são burros: DERAM AO LULA E SEU PARTIDO A MAIOR DERROTA NO BRASIL.... somos diferenttes, né?... Não, eu não sou do DEM que, aliás, me não faz a cabeça, e muito menos admirador do Sr.Jorge Bornhausen... Safado aqui não tem vez e o Governdor eleito teve seus méritos para chagar onde está...Pergunte a IDELI, DEFENSORA DE TODOS OS CORRUPTOS AMIGOS DO LUA, ela lhe dira a resposta... Ideli passou a vida de professora, em,S.Catarina, fazendo greves e proselitismo MARXISTA. 

 

 

De O Globo:

 

EU ESTOU CONTANDO OS MINUTOS TAMBÉM PARA NÃO TER QUE OUVIR MAIS O BÊBADO BOQUIRROTO APARECER EM MINHA TV PARA FALAR ASNEIRAS....

 

Eu acredito agora todos que queriam implantar o comunismo aqui no brasil foram torturados mentira deslavada bem que poderia ser verdade

 

Foi barbaramente torturada com surras de toalha molhada (que não deixa marcas), cosquinhas nos pés e obrigada a se olhar no espelho.

 

analisando friamente os comentários desse bando de PTistas q devem estar mamando em alguma teta do governo, acho q a saúde, a educação, a segurança e a infraestrutura do Brasil deve ser exemplo até para o primeiro mundo! Nada funciona bem no Brasil, a não ser a economia q o Lula herdou estabilizada e não ousou mexer, o bolsa família, e a possibilidade do povo comprar em 36 suaves parcelas... No mais, só propaganda do cabo eleitoral LULA q desrreipeitou vergonhosa/ seu mandado de presidente!

 

SARNEY DIZ Q A CPMF VOLTARÁ EM 2011!!!! DEPOIS DISSO NÃO PRECISA FALAR MAIS NADA!!! CANA.LHADA PTISTA E POVO TRO.UXA, DESINFORMADO, SEM MEMÓRIA E SEM EDUCAÇÃO DÁ NISSO!!! RECEITA PERFEITA PARA IRMOS TODOS PARA O BURACO!!! MAIS UM IMPOSTO NO LOMBO DO IDI.OTA ILUDIDO POVO BRASILEIRO!!! DAQUI A 4 ANOS TODOS JÁ TERÃO ESQUECIDO DISSO!!! AFINAL, ELES SABEM Q O BRASILEIRO NÃO TEM MEMÓRIA E SIM VAGA LEMBRANÇA!!! UMA PENA PARA O BRASIL E PARA OS BRASILEIROS!!! TÍNHAMOS TUDO PARA SERMOS PRIMEIRO MUNDO!!!

 

Pior será se a Dilma viver tanto assim..... 86 anos???? Prámordedeus...... Fora_Coisa_Ruim  Ô povalho burro!

 

 

 

X

 

 

Para justificar a publicação de tal quantidade de preconceitos, grosserias, agressões e alguns crimes, imagino que os editores destes três grandes jornais aleguem que estes são comentários dos leitores, não a opinião do jornal, que há um espaço para o leitor denunciar abusos, que há críticas aos dois lados da disputa eleitoral, fatos que não alteram em nada o essencial: o leitor de O Globo, de O Estado de S.Paulo e da Folha de S. Paulo é submetido diariamente a uma dose maciça de ódio, irracionalidade e preconceito. Os responsáveis – moral e legalmente – são (ou deveriam ser) os editores dos jornais e os proprietários dos veículos, como eu sou o responsável – moral e legalmente – pelo que aqui escrevo e publico. Como deve ser responsabilizada, moral e legalmente, a estudante de direito que propôs, em seu twitter, a morte por afogamento de pessoas nascidas no nordeste.

 

Os mesmos jornais provavelmente não admitiriam tais mensagens em suas versões impressas. Que espécie de moral é esta, que varia segundo a mídia e o suporte? Por que seria inadmissível ofender e caluniar com papel e tinta enquanto é amplamente aceito ofender e caluniar com bites digitais? Em que momento e por qual critério a antiga imprensa decidiu que há uma moral para a internet e outra para o jornal impresso?

 

Se querem reconquistar o respeito de seus leitores, a antiga imprensa precisa eliminar de suas páginas – de papel ou digitais - a calúnia, a difamação, ofensas, grosserias e xingamentos. A pluralidade de opiniões é vital para o aperfeiçoamento da democracia, mas estas opiniões precisam ser expressas racionalmente, respeitando a lei e a civilidade. Por falar nisso, pediria ao editores que eliminassem também os palavrões, que andam freqüentando inclusive suas edições impressas, alguns leitores tem crianças em casa.

 

Se o problema é o volume de opiniões, que tal formar um conselho editorial de mensagens dos leitores? Estudantes universitários de direito, letras, ciências políticas, filosofia, sociologia, poderiam ler e filtrar todas as mensagens e só publicar o que tem algum interesse público, não ofende o bom senso e a boa educação, enfim, o que é publicável.

 

Gostaria de sugerir também que considerassem a hipótese de revisar a ortografia da mensagens que publicam. A informalidade e alguns neologismos são aceitáveis nos comentários, mas o mínimo que esperamos da nossa elite – econômica, não intelectual nem moral – é que saiba que o seu preconceito se escreve com cê.

 

 

 

http://www.casacinepoa.com.br/o-blog/jorge-furtado/al%C3%B4-elite-precon...

 

olá!!!

o sr pegou os exemplos que considero ainda "leves".... detesto entrar nos comentários desses jornais, fico indignada com a baixaria, a discriminação, preconceito e ódio que  rolam soltos por lá. Da última vez sai denunciando cada comentário ofensivo e de baixíssimo calão... achei um ABSURDO eles permitirem que esse tipo de comentário seja publicado... por que tanta "complascencia" com esse tipo de cometários é o que me deixa curiosa!!!

 

Infelizmente, Meg tenho de discordar de você acerca do fato de que este movimento tenha apenas 1511 participantes. O que podemos constatar é que apenas estas 1511 pessoas tiveram a coragem de se manifestar. Este grupo é bem mais amplo e pode ser notabilizado e checado nos fóruns dos principais jornais ao se posicionar em temas como segurança pública, violência, bolsa família, reforma agrária, racismo, cotas para negros e congêneres. Podemos até dizer que trata-se, em larga escala, de uma maioria silenciosa, conservadora e muito agressiva a defender com unhas e dentes os seus privilégios e o "status quo" conquistado. O sociólogo André Singer em entrevista recente ao jornal Valor Econômico:

"Há hoje no país uma polarização social da classe média tradicional, que está reagindo à diminuição da desigualdade, o que é uma grande surpresa. Não é que a vida dessas pessoas está piorando, mas a das outras está melhorando e a sua está ficando igual, o que torna a classe média tradicional relativamente menos privilegiada. Há no Brasil um sentido anti-igualitário que talvez estivesse adormecido. Há autores que tendem a dizer que, na sociedade brasileira, existem setores que são muito conservadores, no sentido de naturalizar uma fratura social. Agora, isso está se expressando numa vontade ativa de que essa fratura permaneça. Por outro lado, há de fato uma certa animosidade política, que tem por trás uma polarização social real, que deve ser compreendida. Isso não significa radicalização política. Há todo um esforço do projeto político do governo de não produzir nenhuma radicalização. Isso tem relação com a ideologia do subproletariado, que quer mudanças, mas sem radicalização. Quanto à animosidade, isso é da própria campanha eleitoral, desde que evidentemente isso não se converta em atos de violência. Mas enquanto se tem uma certa expressão verbal mais alta, eu até acho que não é necessariamente negativo. É claro que não estou, com isso, fazendo elogio da baixaria."

Esta maioria silenciosa, não deseja melhora do sistema de saúde -  já se manifesta contra a volta da CPMF - e educação pública, simplesmente porque ela não quer compartilhar do espaço público com os pobres, sejam eles quem forem: brancos pobres, nordestinos, negros, ou seja, os eternos marginalizados e excluídos da sociedade brasileira.

São os mesmos que apoiaram e apóiam a surra dada pelos "jagunços" do Hiṕermecado Carrefour, em São Paulo, no funcionário da USP Januário Alves de Santana, 39 anos pela ousadia de aguardar sua esposa na entrada do estabelecimento à bordo de seu EcoSport . Afinal, êta neguinho ousado e folgado, chega de Simonais! Eles diriam.

Esta maioria silenciosa não quer avanço na qualidade de vida da imensa maioria da população brasileira. Ela brinda e se felicita quando toma conhecimento do nosso IDH ainda inferior ao de países como Argentina - que ri da comparação entre Pelé e Maradona - e México, mesmo com a verdadeira guerra civil vivida pelo país, miseravelmente fronteriço ao "grande irmão do Norte".

Portanto, creio que a situação seja muito mais complexa, esta maioria silenciosa não se conformará tão facilmente. E veremos ainda muitos "rounds" desta luta.

www.pelenegra.blogspot.com

 

A proposta da Meg,de polarizar o debate,é alem de perigosa politicamente falando,uma demonstração de antipatia por uma questão que longe de assustar as instituições,cairá no vazio natural,que atinge a toda demonstração racista ou discriminatória.

Esta estudante paulistana,que saiu do anonimato para a glória efêmere que ainda ostenta na imprensa(e com maior espaço nos blogs)desgraçou a sua vida,e a dos seus familiares,e nem deveríamos estar dando tanta ênfase às suas abobrinhas ditas por quem nada entende de política,nem tem respeito às outras naturalidades. O povo culto e respeitoso de São Paulo,jamais compartilharia de um pensamento obtuso e preconceituoso como este,contra nossos irmãos nordestinos,que deram na última eleição,uma demonstração de civismo democrático,e de gratidão política,ao 1º Presidente da República,que governou com os olhos voltados para aquele lado do país,tão esquecido pelos governantes anteriores.  

 

O preço da liberdade, é a eterna vigilancia.

Cabe aqui o manifesto das opiniões de Sergio Guerra, os Maias, Tasso Gereissati entre outros.

O que será que eles pensam a respeito ou terão se "transformados" em paulistas como Roberto Freire.

É lamentável ter hoje em dia que tropeçar neste tipo de coisa quando se tem tanto a corrigir num país das dimensões do Brasil.

Brasil é infinitamente mais que isso.

Viva o Brasil e a todos que aqui vivem!

 

1º) Não confio no Ministério Público paulista.

2º) Goldman, PSDB, DEM... nesta eleição eles se apresentaram claramente como representantes desses jovens. Fizeram uma campanha disseminando o ódio e todo tipo de preconceito, que apenas estimularam os 1.511 a revelarem seus reais sentimentos e concepções.

Portanto, espere exatamente nada dessas pessoas ou instituições. Porque, neste assunto, somente nada tem a dar.

 

Meu pai assina Veja. Dei uma folheada procurando a notícia sobre a xenofobia paulistana pós-eleição. Não vi nada a respeito.

 

Ok ok... claro que meu tempo é muito precioso pra eu perdê-lo lendo a Veja de cabo a rabo...

mas parece que não publicaram nada a respeito, o que é um absurdo.

Ley de Medios já!

 

O caso relatado por Meg Godman guarda muitas semelhanças com episódio acontecido em 1997 e que envolveu jovens alunos da PUC-RJ que, à época, publicaram e distribuiram no campus daquela universidade um panfleto intitulado "O indivíduo" onde apresentavam idéias que foram consideradas racistas pelos outros alunos da PUC, que, diante do acontecido, teriam hostilizado seus autores. O caso ganhou enorme repercussão na mídia. Eram jovens da alta classe média que admitiram ter em Olavo de Carvalho o seu mentor intelectual. O sr. Olavo de Carvalho gosta de ser identificado como 'filósofo'. É muito lido por adeptos do pensamento ultraconservador e era muito admirado pela mídia em geral como um polemista, e por isso lhe dava grandes espaços, tendo inclusive trabalhado algum tempo em 'O Globo' como colunista semanal da página de Opinião. Teve suas colaborações com o jornal encerradas. Via comunistas infiltrados até em açucareiros. Na época publiquei uma matéria de página inteira buscando identificar as matrizes ideológicas destes jovens e de seu panfleto no saudoso Jornal do Brasil ("Extrema direita faz escola na PUC") com análises de intelectuais como o cientista político Luiz Eduardo Soares, o psicanalista Joel Birman, e o professor de filosofia Hilton Japiassu. Os jovens de "O Indivíduo" ainda se orgulham bastante do seu gesto, considerado racista pelos grandes veículos de comunicação, e que, contrariamente à opinião majoritária, fora saudado por Carlos Heitor Cony e pelo cineasta Orlando Senna como um feito da "liberdade de opinião". A cada ano, praticamente, aqueles jovens publicam artigos celebrando (eles dirão "contextualizando") os acontecimentos de 1997. O sr. Olavo de Carvalho dedicou a este que vos escreve dois capítulos de seu livro O Imbecil Coletivo II dando sua versão dos fatos acima relatados. Olavo e seus alunos sistematicamente me difamam e caluniam. Nunca dei muita trela para este senhor e seus aprendizes, desta forma colocando-os, acredito, no lugar em que merecem estar. A página dos garotos "vai muito bem, obrigado" na internet desde então. Atrai a leitura de muitos jovens encantados por idéias de sabor ultraconservador, para dizer o mínimo, e que expressam seus comentários vibrantes no mesmo. Os jovens ideólogos de O Indivíduo dão palestras pelo Brasil. Que o caso envolvendo nordestinos e internet sirva para o Ministério Público voltar os olhos para o boletim e site de O Indivíduo e investigá-lo. Para reler algo da "proeza" pelos próprios mentores deste movimento tido como  de caráter racista e preconceituoso pela imprensa de então, recomendo o link  http://www.oindividuo.org/2009/09/18/breve-relato-de-um-atentado-a-inteligencia/  . O ovo da serpente vem sendo lentamente chocado há alguns anos neste País. Espera-se que o Estado Democrático esteja agora amadurecido para dar o enquadramento legal devido ao episódio dos nordestinos e outros semelhantes, que infelizmente não são poucos.

 

Em um ato de masoquismo, perdi meu tempo lendo alguns textos do site "o indivíduo", especialmente o famigerado "número zero". É uma mistura de completa ignorância, preconceitos e, especialmente, muita, mas MUITA burrice, tudo regado a uma dose superlativa de arrogância - do tipo que apenas a certeza absoluta nascida da completa ignorância produz.

Tanta burrice que não é possível sequer começar a discutir os méritos "filosóficos", as idéias expressas, enterradas no meio de uma avalanche de falácias lógicas. 

Os "pensadores" chamam os que celebram a consciência negra de racistas e nazistas. Dizem que homossexualismo, se não for doença, é um absurdo evolucionário. Atacam a necessidade de leis contra o assédio sexual, e ainda acusam a vítima de ter "atitudes suspeitas". E tudo com raciocínios falhos do ponto de vista formal, sem falar na completa falta de bom senso, a cegueira ideológica explícita e a ignorância do mundo real.

Quer dizer, dá pra argumentar que não há realmente uma "consciência negra" no sentido estrito, mas é burrice demais achar que essa palavra, "consciência", foi usada nesse sentido estrito. Burrice ou simples desonestidade intelectual a serviço do racismo.

E depois se proclamam "vítimas" de uma "perseguição" de "esquerda", alegando não entender a reação contra os absurdos que escreveram.

Não é a toa que o Olavo de Carvalho os "adotou".

 

Manda essa conta pro Serra e ilustres seguidores. A fina e delicada capa da civilização calava a barbárie xenófoba dessa meninada criada em condomínios (e sistemas sociais) fechados. Nossos iluminados  da elite paulistana e agregados acharam que iriam ganhar alguma coisa despertando a selvageria. Abriram a caixa de Pandora. Aliás, não consigo deixar de perguntar: onde ficam Sergio Guerra, Jarbas Vasconcellos, Raul Jungmann, Roberto Freire e Tasso Jereissati nessa conta? Será que virarão paulistanos honorários? Ou tb entrarão na cota dos afogáveis? Não têm nenhuma culpa nessa regressão que atinge seus conterrâneos e eleitores? Ou vão contiar urrando e assobiando, como se não fosse com eles?

E não se esqueçam dos "rodeios das gordas" e outras "brincadeiras" estúpidas que certamente virão nas próximas recepções de calouros e nas interações sociais com a "plebe". Essa selvageria estava aumentando nos últimos anos, provavelmente tb como subproduto do acirramento político e agora, temo, cresça exponencialmente. 

 

Interessante o texto, mas mudaria o título: "Omissão na punição ao preconceito explicitado". São duas esferas diferentes: quando o preconceito se manifesta e se materializa em condutas tipificadas (descritas como crime) ele tem de ser punido, de preferência exemplarmente. A impunidade é o que de pior pode acontecer nestes casos, encoraja outros a fazerem o mesmo. O combate já é mais difícile não passa pelo Direito, passa pela sociedade. A sociedade civil organizada é que tem de se mobilizar e revelar sua cara.

Eu sempre falei bem de São Paulo aqui. Já morei por lá, estudei, amei. Tenho muitos amigos paulistas e paulistanos. Mas devo dizer, que cada dia mais, vejo sp não como o Brasil que deu certo, mas como os EEUU que deram errado. Aquele país - onde também já morei e tem coisas maravilhosas - que Bush detonou como um brinquedinho particular seu e entregou a Obama destruído econômica e moralmente. E. neste sentido, sou muito feliz em ser das Alterosas. Cada dia mais me convenço de que, a tão falada e propalada mineiridade, na verdade é uma brasilidade. Nosso orgulho não é separatista, o orgulho mineiro é de ser brasileiro ao nosso jeito e reconhecer aqui todo Brasil vivendo junto. Um mineiro da capitar ou um do interior se equivalem: ambos caipiras, provincianos sim, mas de coração grande. Minas tem a cara do Brasil, (e não o contrário) cada dia acredito mais nisto. Boa comida, gente em torno da mesa, cerveja gelada, brigas futebolísticas , gente nas ruas e calçadas proseando... e a altivez de decidir o que quer sem precisar gritar: em gestos, como o que deu a Dilma uma frente pra ninguém botar defeito e deu a Aécio uma vitória esmagadora em primeiro turno. Ah neste domingo nublado e marrento, pieguice à parte, tenho de dizer que amo ser das Alterosas, onde a gente ainda quer mais ser feliz que ter poder. E não é retórica não. Quem duvidar vem aqui dar um passeio: não vejo nas ruas, escolas, bares, o rescaldo de ódio que vejo relatado na internet. Continuamos a comer nosso pãozin de queijin e nosso feijãozinho tropeiro: Enquanto sp segue tentando comer o cuzcuz do próximo. Até quando ? Acorda SP!

 

 

Bem, como paulista do interior que mora na capital há 21 anos, eu só posso dizer que não sei em quais ruas de São Paulo andam vendo preconceito tão explícito quanto o que apareceu na internet. Eu convivo todos os dias com pessoas provenientes de vários estados do Brasil e até mesmo de vários países do mundo. Nas ruas do meu bairro, ouvem-se diversos sotaques e idiomas. Pessoas de todas as cores e feições sentam-se dentro e às portas dos bares para tomar aquela cervejinha de fim de expediente e jogar conversa fora, discutir política ou futebol. Na minha casa, recebo todo o fim de semana paulistanos que nasceram no Maranhão e no Mato Grosso, e uma baiana que acabou de chegar e nos ensina expressões soteropolitanas interessantíssimas, como "lá ele", que já foi adotada por quase toda a nossa roda de amigos.

Na quarta-feira passada, eu e meu marido estávamos num táxi, comentando o movimentinho sp para os paulistas. O taxista participou da conversa, com a mesma observação que, no dia anterior, eu e meu marido havíamos usado para expor o ridículo que é essa manifestação: e quem sabe dizer o que seria um paulista legítimo? Contou-nos que tinha nascido e crescido em São Paulo/SP, mas o pai era sergipano, a mãe de um estado que agora não recordo qual seria, que era neto de brancos, negros e índios.

Não estou negando que o preconceito existe.

Só estou tentando mostrar que São Paulo é maior e mais complexa(o) do que o preconceito e tem espaço e motivos de sobra para que a tolerância e a convivência pacífica imperem.

Enfim. Vou terminar o comentário por aqui, porque, se não me engano, pela explosão de gritos eufóricos e fogos de artifício que tomou conta do bairro, o Corinthians acabou de abrir o placar e quero voltar a assistir ao jogo.

 

19- Onde está o Roberto Freire, nordestino que acaba de ser eleito deputado federal por São Paulo?

 

Caramba, esse foi "expulso" politicamente de sua terra, e se elegeu em "SUMPAULO", com as "bença" do SERRA.

É muita falta de vergonha.

 

Roberto Freire tá lá, junto com eles, mãozinhas dadas e escondendo suas origens...é que eles são tão abestados que não sabem...hehehe...

 

São Paulo sempre teve grupos racistas radicais (carecas do abs, etc), mas eles nunca conseguiram qualquer influência política relevante. Na verdade, são grupos de ódio, que escolhem uma vítima qualquer e passam a culpá-la por todos os problemas do mundo.

Mas estes movimentos são muito pouco expressivos. A imensa maioria dos paulistas é brasileiro em primeiro lugar e discorda frontalmente deste tipo de bobagem. Mesmo este manifesto, após toda a repercussão da mídia, conseguiu pouco mais de 1500 assinaturas (o que não é nada, considerando o tamanho de São Paulo).

Então, é importante tomar um pouco de cuidado, para que a reação não seja exagerada e torne o problema maior. As vezes, o desprezo completo é a melhor resposta.

 

De pleno acordo com voce, meu caro Amorim. Chamar a atenção desses micros movimentos  só os favorece. São Paulo é a terra mais generosa que há no Brasil para brasileiros de outros Estados. São milhões que aqui vivem, criaram seus filhos e netos, sem qualquer discriminação, Sao Paulo é o Estado menos bairrista do Brasil. Em que outro Estado tantos politicos não nascidos aqui se destacaram? São de Presidentes da Republica foram quatro, nascidos em outros Estados e que fizeram carreira politica em São Paulo, deputados foram dezenas.

Depois é bom situar bem as colocações, nordestino  não é etnia e nem raça, é naturalidade geografica, como gaucho ou matogrossense, não há racismo  e sim bairrismo, igualmente abominavel mas quando se invoca a a Lei a precisão de conceitos é fundamental.

Por outro lado, aqui mesmo neste blog, aparecem frequentemente xingamentos e manifestações de ódio a paulistas, como ficamos então?

 

Da Folha/UOL

Marca Tea Party já atrai 600 grupelhos nos EUA

ANDREA MURTA - DE WASHINGTON

Grande novidade das eleições nos EUA em 2010, o movimento ultraconservador Tea Party já tem contabilizados mais de 600 grupos. Mas seus ativistas são menos organizados e politicamente ativos do que se poderia supor pelo barulho que causam.

A influência política real do Tea Party ainda é uma incógnita. Há diferentes estimativas sobre quantos candidatos apoiados por alguma parte do movimento foram alçados ao Congresso na última terça, que vão de algumas dezenas a mais de 120, de acordo com a fonte.

É fato que eles foram fator decisivo na hora do voto pró-republicanos. Agruparam parte do eleitorado irritado com a Casa Branca.

Pelo menos quatro grandes nomes estão no Senado, e vários candidatos identificados com o Tea Party se tornaram uma nova "casta" de estrelas republicanas.

Mas o que se chama de "movimento" na maior parte das vezes não passa de bandos dispersos de grupos com conexões no máximo vagas entre si e que não se engajam tanto no processo eleitoral.

Uma extensa pesquisa do "Washington Post" revela que 70% dos grupos populares que dizem pertencer ao Tea Party não participaram de nenhuma campanha. Como um todo, não há candidatos "oficiais", nem líderes nacionais. O que há é ambivalência em torno de objetivos.

As narrativas parecem um pouco infladas. O grupo Tea Party Patriots, baseado em Atlanta, diz por exemplo ter listadas 2.300 supostas organizações. O "Post" afirma ter identificado 1.400, mas só conseguiu falar com 647.

Todos esses responderam a um questionário apresentado pelo jornal, e o resultado foi discordância entre quais temas devem ser prioridades. As respostas mais comuns foram sobre corte de gastos e governo menor. Outros temas do movimento são oposição ao aborto, ao casamento gay e à restrição no uso de armas.

POTENCIAL

Mas os resultados mostram vasto potencial inexplorado. Não se sabe o que pode acontecer nas eleições de 2012, quando o presidente Barack Obama deve disputar a reeleição, se os 70% que não participaram das campanhas deste ano decidirem se engajar mais.

Cerca de 86% dos líderes locais afirmaram que a maior parte de seus membros são novos na política, o que sugere que podem se tornar ativistas de raiz ferozes.

Por enquanto, os maiores sucessos do Tea Party chegaram pelas mãos de pequeno número de organizações nacionais com amplo financiamento, longe de ações espontâneas que povoam o imaginário do movimento.

Exemplo disso é que os dois únicos grupos que oficialmente endossaram candidatos a postos no Congresso (Freedom Works e Tea Party Express) são chefiados por antigos conhecidos da velha guarda republicana.

O primeiro foi fundado por Dick Armey, um dos artífices da chamada Revolução Republicana de 94, quando o partido conquistou maioria no Congresso após quatro décadas de domínio democrata. Armey foi líder da Câmara de 1995 a 2003.

O segundo é obra de Howard Kaloogian, ex-legislador na Califórnia.

Mesmo com essa relação umbilical com republicanos, a visibilidade do movimento incomoda integrantes "moderados" do partido, para quem é possível estabelecer um diálogo pragmático e centrado em alguns pontos com Obama.

Em 2012, temem que um candidato presidencial do Tea Party seja rejeitado por eleitores independentes.

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/826776-marca-tea-party-ja-atrai-600-grupelhos-nos-eua.shtml

 

Muito bom Meg!!! Parece que as pessoas  perderam a capacidade de indignação e os MP's da vida de exercer a função precípua de defender a Lei. MP=Ministério Público ??? A mídia, claro, sabemos que não podemos contar com ela. Também, não vi ainda uma figura pública de destaque se pronunciar a esse respeito.  Onde está a cidadania?

Um abraço,

JAA

 

José Antônio

Grande post Meg! Até porque tem sempre alguém disposto a defender esses meninos usando a imaturidade deles pra justificar essas barbaridades. Mas e o homens públicos, as raposas da política que sabem muito bem quais as consequências das brincadeiras deles? Será que a derrota nas urnas não os ensinou que esse tipo violência só trás prejuízos pra todo a sociedade incluindo à parcela mais bicuda?

 

Omissão? É preconceito seu achar que só a direita política e que se omite.

Por que omite o PT?

E por que se omitem os políticos paulistas José Genoíno (nascido no Ceará), Aldo Rebelo (nascido em Alagoas), Luís Inácio Lula da Silva (nascido em Pernambuco) e Luíza Erundina (nascida na Paraíba)?

Porque apenas 1.511 se revelaram e isto corresponde a 0,004% da população. Porque, até o momento, o maior divulgação só foi dada por quem se manifestou contra. É um grupelho que vocaliza um sentimento de muitos paulistas que nunca assinarão este manifesto, mas que sempre será um grupelho pois nunca obterá apoio em todo o país. Seriam mais perigosos se falasem contra gays, comunistas ou judeus.