Revista GGN

Assine

A perseguição aos punks em Cuba

Punks em Cuba que, a exemplo de outros cidadãos comuns (e por mais que outros não creiam e tentem tapar o sol com a peneira), também sofrem perseguição e prisões com a opção que decidiram para suas vidas e as opiniões que emitem no feudo da família Castro:

Vídeos

Veja o vídeo
Média: 2.7 (3 votos)
27 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+27 comentários

Mais uma piada do André, com seu desejo reprimido por Fidel. Será a barba? o uniforme? estou tentando estabelecer uma diferença, entender porque não a mesma obsessão com Bush, Obama, Hu Jintao,  Shimon Peres, Benjamin Netanyahu, Rei Abdallah... Mas não. O problema do André é o Fidel. Só pode ser aquela barba longa, ou o uniforme.

Uma coisa curiosa sobre os punks é que, em qualquer sociedade (seja ela considerada democrática ou não) eles são rejeitados pela sociedade. Quando, em casos raros, fazem algum sucesso comercial, passam a ser tolerados, como os Sex Pistols. Mas de um modo geral a sociedade sempre olhou pra eles como párias, com ou sem razão.

Outra coisa curiosa sobre punks é que estão sempre esculachando a autoridade constituída, seja ela quem for. Não importa o regime, qualquer regime será considerado opressor para os punks, cujo movimento é de tendência anarquista. Então esse discurso do vídeo, se vc for entrevistar os punks de qualquer país do mundo, é comum.

Mas o André, claro, acha que tem algo além de discurso nesse vídeo. Ele alega que houve uma prisão, que num comentário ele transformou, por um inadvertido descuido, em "prisões", genericamente.

Tudo bem. Façam uma busca no Google para "punk+preso": 588.000 resultados (0,18 segundos). São inúmeros os casos de prisão, e nem vou me dar ao trabalho de procurar em inglês. A maioria dos casos, pelo que pude observar, são em consequência de agressões. Não vou entrar no mérito. Pode ser que os punks sejam realmente agressivos, ou pode ser que a sociedade, por reprová-los, amplifique isso. Ou os dois. O fato é que o fenômeno é MUNDIAL! Ou melhor, mundial VÍRGULA! procure por punks muçulmanos: vc só vai achar nos EUA, na Inglaterra, e olhe lá. No Oriente Médio, no mundo islâmico, nem pensar! não tem um pra contar história...

Aí eu vou procurar saber mais sobre os punks de Cuba. Aqui no CMI Brasil, por exemplo, http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2008/07/423496.shtml, tem uma interessante entrevista com o grupo que se auto-intitula o mais radical de lá, o tal de "Porno para Ricardo". A entrevista abre descrevendo que é um "grupo musical punk ativo em Havana há mais de 10 anos". Pô, os caras são os mais radicais de Cuba e estão em atividade há mais de 10 anos! Não se fazem mais ditadores como antigamente!

Neste outro site, http://www.mundo47.com/?tag=musico-punk-cubano-preso, encontro a notícia (baseada em outra da BBC) de que o vocalista da banda (depois de 10 anos de atividade "radical" irrestrita) foi detido por “periculosidade”, e descubro que "periculosidade" em Cuba significa um arazoado que envolve: "Consumo excessivo de álcool, comportamento social inadequado e vício em drogas são considerados sinais de periculosidade." Há um detalhamento um pouco melhor da lei aqui, neste site anarquista português, http://aov.blogs.sapo.pt/167243.html. E de repente me lembro que, aqui mesmo no Brasil democrático, ou mesmo nos EUA, que alguns insistem em chamar de democracia, não só punks, mas quaisquer pessoas estão sujeitas à prisão por alguns desses itens...

Bom, não sei exatamente o que o Sr. Gorki Aquila, de 39 anos, fez para ser preso. Me parece que ninguém sabe, nem o André. Mas o que interessa é que, mesmo sem saber, ele abraçou imediatamente a causa de que foi por questões ideológicas ou políticas. E ficamos aqui discutindo sobre as falácias do André. Ora, me poupe!

André, pra concluir, meu conselho: Já que vc se importa tanto assim com as causas da liberdade e do movimento punk, seja mais corajoso e, em vez de ficar falando bobagem aqui no site do Nassif, vá para a frente de uma mesquita na Arábia Saudita, vestido de punk e gritando palavras de protesto contra o governo, porque não tem situação pior para os punks do que no mundo islâmico, onde sua simples existência já constitui uma ameaça!

 

"Ou o Brasil acaba com a mídia canalha, ou a mídia canalha acaba com o Brasil"

Dizer que Cuba persegue punks, como a matéria, constitui mais um factóide objetivando colocar lenha na fogueira, no discurso comum que a direita impôs aos grandes meios de  comunicação do mundo.

Nenhuma prisão em Cuba ocorre por divergência de pensamento. Isso não existe.

O que há é que alguns cubanos, financiados pelos dólares norte-americanos, procuram realizar atos contra-revolucionários no país. É como se os EUA financiassem no Brasil pessoas para desbancar a Dilma.

Então, aparece um sujeito travestido punk, com atividades contra-revolucionárias, e procura dar a entender que sua prisão foi por motivo de ser punk.

Saibam todos que em Cuba há liberdade sim, mas liberdade dentro das normas legais, como qualquer  país soberano.

 

 

 

 

 

 

A partir de um video onde alguns falam de repressão em plena rua, sem serem reprimidos e sem ouvirmos o outro lado, dizer que em Cuba não há liberdade de expressão é no mínimo ingênuo, ou tendencioso mesmo.

Cuba parece ser uma ditadura sui-generis onde em longo de décadas, mesmo com jornalistas estrangeiros residentes, nunca vazou um video mostrando o povo apanhando ou mesmo uma manifestação com mais de 100 pessoas contra a Revolução!  Uma "ditadura" que vive do turismo e e investe em educação mais do que os Estados Unidos... Dificil entender uma ditadura que se abre tanto ao mundo e as influências que poderiam desestabilizá-la.

Acreditar em tudo o que se ouve e lê sobre Cuba, especialmente a partir de uma imprensa notoriamente parcial e parte interessada, é de uma ingenuidade enorme.

 

 

Vamos lá:

1) Entre no YouTube e leia o seguinte, que está na descrição do vídeo:

A rare and exclusive look into the underground world of punk music in Cuba. While we were taping in downtown Havana, the police arrested one of our interviewees for reasons unknown. This video is dedicated to him and all the other courageous punks in Cuba who speak out against oppressive conditions, intolerance and attempts to suppress innate freedom of expression.

2) Já ouviu falar que em Cuba existem os Comitês de Defesa da Revolução, um em cada quarteirão e caguetando tudo o que ocorre? Isso por si só amedronta as pessoas e as faz não querer se juntar para defender algo, sob pena de irem para o cárcere graças a um vizinho ou parente X9. Quando você implanta a desconfiança em seu próximo, isso acaba sendo muito mais eficiente do que encher a rua de policiais para dar borrachada. O maior esforço mesmo é o de sumir com um ou outro que for incômodo ao regime ou mesmo "suicidá-los". Lembra-se de como era a Alemanha Oriental e uma tal de Stasi? Imagino que irá se lembrar, mesmo que diga que não;

3) Sobre o que Cuba abre ao mundo, já ouviste falar de "vilarejos Potemkin"? É o que costumavam e costumam fazer ditaduras comunistas. Fazem uma sala para o visitante e escondem a sujeira debaixo do tapete. Cuba tem um monte de Potemkins para iludir gringo;

4) Sobre "imprensa notoriamente parcial e parte interessada", estaria o senhor falando de Granma e assemelhados? Pois são esses de que me lembro no momento. Já que seria uma ingenuidade enorme acreditar em tudo que se ouve e lê sobre Cuba, seria eu altamente safo e ligeiro se acreditar em tudo que o Granma escreve e em tudo que a mídia eletrônica cubana divulga? E, claro, diga-nos qual o grande pode de Cidadão Kane que tem o PunkOutlawTV.com.

 

Rastreado 24 horas/dia via patrulha ideológica

As pessoas falam de erro cubano,como se o mundo tivesse grandes exemplos de desenvolvimento humano e econômico.

 

Todas as grandes economias e democracias - entenda-se democracia como suporte burguês,só isso,e,coitado daquele que ainda acredita nela - são forjadas em sacanagens.O Império estadunidense têm suas bases no sangue dos inocentes nas guerras que promove e na subordinação dos mais fracos.

 

Os granes modelos europeus como Noruega e Suíça,vivem,o primeiro do petróleo,que só suja ainda mais o mundo,e o segundo da corrupção,pois abriga a ilegalidade através de seu sistema financeiro.

 

As opiniões acusam Cuba,papagueando o senso comum.O modelo Cubano é menor pois lá não há fome,analfabetismo,pestes e o meio ambiente é limpo?

 

Fiquem,então,com o este modelo,que ainda levará ao colapso humano total.Só o belicismo salva o capitalismo.Aguardemos.

 

E a democrática Dinamarca, de que vive? De fabricar Lego e vender arenque?

 

Rastreado 24 horas/dia via patrulha ideológica

E a Finlandia, de celular Nokia e exportar excrementos das renas do Noel de natal?

( caro Andre, vc eh o mesmo que estreou aqui no blog, em fins de 2009, estranhando a voz da Geysa da UNIbund?)

 

Imagino que a revistas quase pornôs que os americanos estão sendo obrigados a passar,nos aeroportos,sejam uma louvação à liberdade individual.Imagino que ter suas caixas postais invadidas pela NSA e CIA(usando o Ato Patriota) também seja outra afirmação da liberdade no feudo do partido único do capital que é os EUA.Imagino,também,que "eleger" George Bush(em eleições indiretas) com a ajuda da Suprema Corte(mesmo ele perdendo no famigerado "voto popular") seja outra afirmação das liberdades democráticas.

Sinceramente.Com liberais como esses as ditaduras não precisam de nem de forças policiais.

 

Toda liberdade tem seu preço. Se Fidel é anti libertário, o que dizer desse juventude? Mostra apenas que a miséria leva a Revolução e vice-versa. O primeiro passo foi dado pelos barbudos, mas o segundo passo, - do desenvolvimento não houve, então vem a força dos homens e devasta países latino-americanos ou subdesenvolvidos, em qualquer parte, injustamente é claro. Não há Estado que sobreviva numa luta contra a liberdade.

 

Perseguir Punk's é sacanagem, os Punk's são aliados e não perseguidos

 

Podemos considerar como a prova maior de que totalitarismos de esquerda e de direita são extremamente semelhantes em sua sanha antipovo (ou mais especificamente, antiaqueles do povo que porventura não concordem com o líder e que expressem sua discordância).

 

Rastreado 24 horas/dia via patrulha ideológica

O comentário não condiz com o vídeo. Se a repressão fosse tão violenta assim, aqueles moleques não desfilariam com os topetes moicanos.

 

Cuba é totalitária, mas ainda não chegou ao extremo de regular a forma como as pessoas devem cortar seus cabelos (Irã e Afeganistão) ou como devem se vestir (Coreia do Norte). Porém, não é menos totalitária por permitir que as pessoas se vistam como queiram. Mas é extremamente totalitária ao cercear o discurso de quem é contrário a eles. Leia também o descrição do vídeo ao vê-lo no YouTube, descrição que diz:

A rare and exclusive look into the underground world of punk music in Cuba. While we were taping in downtown Havana, the police arrested one of our interviewees for reasons unknown. This video is dedicated to him and all the other courageous punks in Cuba who speak out against oppressive conditions, intolerance and attempts to suppress innate freedom of expression.

 

Rastreado 24 horas/dia via patrulha ideológica

Enquanto isso, os estados unidos em defesa de sua missão divina, leva seu poderio naval para brincar de guerra com seus capachos sul coreanos. O risco é jogar parte do mundo numa guerra nuclear, pois, a Coreia do Norte é muito rebelde e não se comporta como os democratas americanos recomenda.

Mais, o que importa mesmo é a perseguição comunista aos punks cubanos. Um horror! Verdadeiro atentado aos direitos humanos.

Orlando

 

Ou será que a Coreia do Norte também não se comporta como os comunistas chineses recomendam? Convenhamos que as coisas vêm mostrando que Hu Jintao e equipe já estão meio de saco cheio de Kim Jong (very, very) Il.

 

Rastreado 24 horas/dia via patrulha ideológica

Qualquer indignação real contra perseguição ideológica aos punks em Cuba é completamente esvaziada pelo "feudo da família Castro". Se o problema fosse a troca da famíglia Batista pela famíglia Castro, a questão cubana sería bem mais simples de lidar para a esquerda internacional. O problema do Estado comunista autoritário (ou não) em Cuba e sua relação com a dissidência política não é será compreensível desse jeito caricato. Se não vale falar em famíglia Bush nos estados unidos - onde há efetivamente privatização do produto social - porque valeria em Cuba?

 

Até parece que só lá punks, ou qualquer outro grupo de "diferentes" são perseguidos. Se isso tem a ver com o regime, e não com a cabeça preconceituosa das pessoas, então parece que o regime aqui também enferrujou. Por outro lado, o que é que os punks poderiam querer diferente disso? Ser exaltados como orgulho nacional? Punk é ser rebelde, ser contra o sistema. Meus parabéns a esses guris de Cuba, que ainda conseguem ser punks, ao contrário da playboyzada daqui que não encontra um inimigo pra combater (e olha que não faltam causas nesse país pelas quais lutar). 

 

Uma coisa é a sociedade civil condenar alguém por ser punk (pode não gostar de punks, mas desde que não os agrida por simplesmente o serem), outra é um punk ser preso por razões desconhecidas por um órgão de Estado, como foi um dos caras em questão, algo acessível ao se ver a descrição do vídeo no YouTube.

Convenhamos que há uma belíssima diferença entre perseguição a punks por integrantes da sociedade civil (aquilo que tão comumente acontecia no ABC) e alguém ser preso pela polícia cubana de maneira arbitrária, mas que qualquer pessoa consciente sabe que é simplesmente por ser punk e não seguir aquele modelinho que o Castro da vez e seus amiguinhos dizem ser o modelo do "novo homem" e da "nova sociedade".

 

Rastreado 24 horas/dia via patrulha ideológica

Ué... mas cadê a repressão? Os caras falam, falam e falam, mas estão todos na rua (pelo visto, todos os punks de Cuba deviam estar no vídeo; são uns sessenta, segundo o próprio entrevistado).Será que aquele prédio atrás deles é o QG do campo de concentração e eu não estou sabendo? Pode ser, ?

E, e claro, a matéria não tem o "outro lado". Pela enésima vez, vemos que aquilo que tanto se exige aqui à nossa "grande" imprensa não precisa ocorrer em Cuba. O simples fato de alguém aparecer e "denunciar a repressão" já transforma o que se diz em absoluta verdade. Não precisamos nos incomodar em apurar os fatos. Curioso é que nem mesmo a "grande" imprensa, que não perderia essa oportunidade de espicaçar o "feudo castrista", nada noticia sobre essa "tremenda" repressão aos punks locais. O que deveria, no mínimo, fazer com que tivéssemos um pouquinho mais de cuidado antes de dar crédito total a esta história, pois não?

 

Leia no pé do vídeo, se o vir no YouTube, que um dos punks foi preso pouquíssimo tempo depois de o vídeo ter sido gravado (novamente: gravado. Sequer havia sido posto no ar). Segue a descrição do mesmo:

A rare and exclusive look into the underground world of punk music in Cuba. While we were taping in downtown Havana, the police arrested one of our interviewees for reasons unknown. This video is dedicated to him and all the other courageous punks in Cuba who speak out against oppressive conditions, intolerance and attempts to suppress innate freedom of expression.

Sobre "o outro lado", você por acaso não acha que o pessoal do PunkOutlawTV.com não tentou mesmo falar com a cana para ver o que aconteceu? Ou será que o reasons unknown já não diz um bocado sobre o motivo da prisão?

Sobre o que o "outro lado" diria, qualquer um saberia que eles diriam algo como "ele foi preso porque é um arruaceiro (claro que sem mostrar qualquer prova de arruaça), um perigoso agente infiltrado da CIA com fins de propagar ideologia imperialista (sendo que uma porrada de bandas punk americanas são extremamente críticas ao governo americano) e blablablá". O "outro lado" é tão previsível em suas reações que qualquer um aqui é capaz de antecipar o que eles falarão, se é que não ficarão no famoso "nada a declarar".

 

Rastreado 24 horas/dia via patrulha ideológica

isso me lembra o dissidente político morto em dependências governamentais por greve de fome... O Estado, que tem o dever de resguardar a vida humana, não interferiu no processo e permitiu a morte de um ser humano só porque ele pensava diferente...

 

As vezes eu acho que tem uma galera no punk que fica com um discurso preso nos anos 70/80 da época de quando surgiu o movimento. Beleza, vc é contra o sistema, é niilista, enche a cara de cachaça, e ai? Fica só nisso?

 

Sou completamente contra perseguição daqueles que tem opiniões divergentes do regime em questão. Mas parece que a galera pede sabe? Reclamam e não dão solução nenhuma. Aí a população acha que são um bando de vagabundos cachaceiros e drogados.

 

Lembremos que uma democracia verdadeira também tem de dar espaço àqueles que apenas reclamam, reclamam e não apontam solução alguma e que a população acha que são um bando de vagabundos cachaceiros e drogados. Como Cuba não é democracia, vai para cima daqueles que pensam diferente daquilo que o Partido Comunista prega, como mostra a descrição do vídeo mostrando que um daqueles rapazes pouco depois do vídeo foi preso por razões desconhecidas (mas que podemos suspeitar ser pelo fato de ter falado a um estrangeiro em frente a uma câmera, fora o fato de ser punk).

Às vezes, aquele que reclama, reclama e não aponta solução pode fornecer, com sua reclamação, luz sobre um assunto para que outro pense a solução.

 

Rastreado 24 horas/dia via patrulha ideológica

Sim, com certeza democracia tem que dar espaço a todos. Inclusive aqueles que reclamam. A existência de grupos que fazem crítica construtiva é demonstrativo da saúde de uma democracia. Agora a crítica que aparece no vídeo é mais no plano pessoal do que pensando em Cuba como um todo. É uma coisa mais do tipo "Queremos andar de moicano e ouvir nosso som, mas o governo não deixa." A reinvidicação da liberdade de uma expressão individual não deixa de ser justa. Mas o problema que eu acho do punk é que fica muito no querer manter o lifestyle. Não fica numa proposta política maior.

Eu sei que não são todos que pensam assim. O Jello Biafra é exemplo disso. Ele tem um engajamento político forte.É membro do partido verde americano. Chegou até a se candidatar a algum cargo, não sei direito. Fora todo o trabalho com a música, sempre com uma posição independente com o Dead Kennedys e com a gravadora que montou.

Não acho que o problemas do punks de Cuba moram só na perseguição do governo, talvez seja preconceito da população mesmo. E esse preconceito talvez seja dessa posição individualista.

 

O grande erro de Cuba foi acreditar que a União Soviética era eterna.

Resolveu muitos problemas internos, mas não se preocuparam em se desenvolver em serem sustentáveis como economia, encostaram nos, netão, soviéticos.

O que mantém Cuba é o confronto com os Estados Unidos, se os americanos esquecerem a ilha e acabarem com o embargo, o regime cai!!!! E se não se modernizarem cai não mão dos cubanos da Flórida, era bom os irmão castros começarem logo uma transição democrática interna, antes que ela  venha financiada pela Flórida.

 

Maurício

TYodas as críticas ao governo castrista.Mas o que será que se entende como liberdade?

 

Se Cuba estivesse "liberta" do castrismo-socialismo,o que seria Cuba?

 

Cuba seria mais um Haiti?Cuba seria mais um México?

 

Provavelmente um misto das duas misturas:um País miserável onde o Povo come um pão cuja base  é de lama,e outro o playground Yanke,onde o turista americano vi passar as férias estuprando e cheirando pó.

 

Prefiro a "Liberdade" Cubana.

Re: A perseguição aos punks em Cuba
 

Cuba foi um exemplo de luta e altivez de não se deixar se subjugar pelo mais forte , mas agora ja são outros tempos e a modernidade é implacável e a evolução passa por cima de quem para no tempo , o regime da Ilha enferrujou de vez ...