newsletter

Assinar

A psicologia de massa do fascismo à brasileira

Há tempos alerto para a campanha de ódio que o pacto mídia-FHC estava plantando no jogo político brasileiro.

O momento é dos mais delicados. O país passa por profundos processos de transformação, com a entrada de milhões de pessoas no mercado de consumo e político. Pela primeira vez na história, abre-se espaço para um mercado de consumo de massa capaz de lançar o país na primeira divisão da economia mundial

Esses movimentos foram essenciais na construção de outras nações, mas sempre vieram acompanhados de tensões, conflitos, entre os que emergem buscando espaço, e os já estabelecidos impondo resistências.

Em outros países, essas tensões descambaram para guerras, como a da Secessão norte-americana, ou para movimentos totalitários, como o fascismo nos anos 20 na Europa.

Nos últimos anos, parecia que Lula completaria a travessia para o novo modelo reduzindo substancialmente os atritos. O reconhecimento do exterior ajudou a aplainar o pesado preconceito da classe média acuada. A estratégia política de juntar todas as peças – de multinacionais a pequenas empresas, do agronegócio à agricultura familiar, do mercado aos movimentos sociais – permitiu uma síntese admirável do novo país. O terrorismo midiático, levantando fantasmas com o MST, Bolívia, Venezuela, Cuba e outras bobagens, não passava de jogo de cena, no qual nem a própria mídia acreditava.

À falta de um projeto de país, esgotado o modelo no qual se escudou, FHC – seguido por seu discípulo José Serra – passou a apostar tudo na radicalização. Ajudou a referendar a idéia da república sindicalista, a espalhar rumores sobre tendências totalitárias de Lula, mesmo sabendo que tais temores eram infundados.

Em ambientes mais sérios do que nas entrevistas políticas aos jornais, o sociólogo FHC não endossava as afirmações irresponsáveis do político FHC.

Mas as sementes do ódio frutificaram. E agora explodem em sua plenitude, misturando a exploração dos preconceitos da classe média com o da religiosidade das classes mais simples de um candidato que, por muitos anos, parecia ser a encarnação do Brasil moderno e hoje representa o oportunismo mais deslavado da moderna história política brasileira.

O fascismo à brasileira

Se alguém pretende desenvolver alguma tese nova sobre a psicologia de massa do fascismo, no Brasil, aproveite. Nessas eleições, o clima que envolve algumas camadas da sociedade é o laboratório mais completo – e com acompanhamento online - de como é possível inculcar ódio, superstição e intolerância em classes sociais das mais variadas no Brasil urbano – supostamente o lado moderno da sociedade.

Dia desses, um pai relatou um caso de bullying com a filha, quando se declarou a favor de Dilma.

Em São Paulo esse clima está generalizado. Nos contatos com familiares, nesses feriados, recebi relatos de um sentimento difuso de ódio no ar como há muito tempo não se via, provavelmente nem na campanha do impeachment de Collor, talvez apenas em 1964, período em que amigos dedavam amigos e os piores sentimentos vinham à tona, da pequena cidade do interior à grande metrópole.

Agora, esse ódio não está poupando nenhum setor. É figadal, ostensivo, irracional, não se curvando a argumentos ou ponderações.

Minhas filhas menores freqüentam uma escola liberal, que estimula a tolerância em todos os níveis. Os relatos que me trazem é que qualquer opinião que não seja contra Dilma provoca o isolamento da colega. Outro pai de aluna do Vera Cruz me diz que as coleguinhas afirmam no recreio que Dilma é assassina.

Na empresa em que trabalha outra filha, toda a média gerência é furiosamente anti-Dilma. No primeiro turno, ela anunciou seu voto em Marina e foi cercada por colegas indignados. O mesmo ocorre no ambiente de trabalho de outra filha.

No domingo fui visitar uma tia na Vila Maria. O mesmo sentimento dos antidilmistas, virulento, agressivo, intimidador. Um amigo banqueiro ficou surpreso ao entrar no seu banco, na segunda, é captar as reações dos funcionários ao debate da Band.

A construção do ódio

Na base do ódio um trabalho da mídia de massa de martelar diariamente a história das duas caras, a guerrilha, o terrorismo, a ameaça de que sem Lula ela entregaria o país ao demonizado José Dirceu. Depois, o episódio da Erenice abrindo as comportas do que foi plantado.

Os desdobramentos são imprevisíveis e transcendem o processo eleitoral. A irresponsabilidade da mídia de massa e de um candidato de uma ambição sem limites conseguiu introjetar na sociedade brasileira uma intolerância que, em outros tempos, se resolvia com golpes de Estado. Agora, não, mas será um veneno violento que afetará o jogo político posterior, seja quem for o vencedor.

Que país sairá dessas eleições?, até desanima imaginar.

Mas demonstra cabalmente as dificuldades embutidas em qualquer espasmo de modernização brasileira, explica as raízes do subdesenvolvimento, a resistência história a qualquer processo de modernização. Não é a herança portuguesa. É a escassez de homens públicos de fôlego com responsabilidade institucional sobre o país. É a comprovação de porque o país sempre ficou para trás, abortou seus melhores momentos de modernização, apequenou-se nos momentos cruciais, cedendo a um vale-tudo sem projeto, uma guerra sem honra.

Seria interessante que o maior especialista da era da Internet, o espanhol Manuel Castells, em uma próxima vinda ao Brasil, convidado por seu amigo Fernando Henrique Cardoso, possa escapar da programação do Instituto FHC para entender um pouco melhor a irresponsabilidade, o egocentrismo absurdo que levou um ex-presidente a abrir mão da biografia por um último espasmo de poder. Sem se importar com o preço que o país poderia pagar. 

Média: 4.7 (136 votos)

Recomendamos para você

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+292 comentários

O PT e o PSDB são os únicos partidos brasileiros com projetos mais sistemáticos para o Brasil. Não é à toa que estão mais uma vez na disputa pela presidência deste país.

 

São partidos, até certo ponto, parecidos e fazem parte de um mesmo bolo político que se confunde com a história recente do Ocidente. A narrativa da formação do Estado moderno ocidental, o próprio Francisco de Oliveira, sociólogo esquerdista (que outro dia estava pondo no mesmo saco Lula e FHC), sabe de cor e salteado: no século XX, quando, através da própria experiência histórica, tornou-se manifesta a “fantasia” da tese de Adam Smith sobre a “mão invisível” do mercado, as preocupações com o crescimento exorbitante da miséria, principalmente na periferia das grandes cidades dos países subdesenvolvidos, ganharam foco no debate econômico e social. O papel do Estado reviveu com toda a força, sendo o complexo da administração pública o grande responsável pelo estado de bem estar social das populações, principalmente servindo de suporte de sobrevivência das classes mais pobres. As classes médias e mais abastadas criaram para si um mundo privado e fechado. Passaram, então, a se resguardar o máximo possível dos tentáculos institucionais do Estado, ajeitando-se em colégios particulares, hospitais particulares, condomínios fechados, usufruindo todo o tipo de bens privados, enquanto os bolsões de miséria se acumulavam nas filas da previdência social, nos hospitais públicos, nos colégios públicos de ensino fundamental e médio, aproveitando o que podiam dos impostos do Estado e das políticas públicas oferecidas. Enfim...

 

Até aí o PT e o PSDB andam de braços bem dados. A diferença surge quando um, o PT, busca garantir melhorias em todos os aspectos do Estado e o outro, a tucanada, quer minimizar o máximo possível as ações próprias do Estado. Com os tucanos no poder nacional, até mesmo áreas notoriamente públicas como a saúde e a educação correm sérios riscos de serem colocadas nas mãos dos interesses estritamente privados. A única ação do governo Lula que o PSDB daria continuidade, se o Diabo permitisse, é exatamente o Bolsa Família, porque é um programa assistencialista que garantiria a sobrevivência eleitoral do PSDB assim como garante a sobrevivência eleitoral do PT.

 

Mas o PT não ficou só no assistencialismo, nas esmolas estatais. Criou 14 universidades públicas e deu mais qualidade àquelas que já existiam, por exemplo. Para o PSDB, isso não é com o Estado. O Estado, responsável pelo bem estar público, deve ser destruído na mentalidade neoliberal tucana. Por isso, as universidades públicas andavam tão sucateadas na época do governo do Prof. Dr. Fernando Henrique Cardoso.

 

Não adianta, o setor privado não vai (mas não vai mesmo!) se responsabilizar pela saúde pública, pela educação pública, pela praça pública, não vai. O Estado foi concebido para isso. Ora, se o empresário brasileiro, homem formado dentro desta nação, só se preocupa com a tal "responsabilidade social" quando é "obrigado" pelo governo por meio de incentivos fiscais (ou seja, ironicamente, acaba sendo o mesmo poder público que cuida dessa responsabilidade social), o que podemos esperar de um empresário estrangeiro?

 

Ruim com o Estado, pior sem ele.

 

Parabéns pelo texto! Em meu blog eu também tenho publicado alguns posts falando da preocupação que tenho em relação à mídia no Brasil. E o que é mais preocupante é que parece estar ocorrendo esse tipo de polarização no mundo todo! É de dar arrepios!!!

 

Vou divulgar!

 

Com "pai" ou sem "pai" ... Com armas ou sem armas ... Estou pasma !

Um artigo belíssimo como esse do Nassif , baseado em cenas do cotidiano de familias como as nossas ... onde se pode perceber o desdobramento do acirrado medo da perda do "poder" dos dominantes ... sejam eles dominantes tanto das classes A e B, como dominantes das classes C, D e E ... onde se pode avaliar e refletir que sociedade queremos para todos nós ... todos mesmo ... ricos e pobres, e alguns de nós ainda se detem em detalhes egoistas, pequenos, de um futuro que nem se sabe se acontecerá ...

Qual seria o objetivo do Nassif em se deter e articular essas palavras e pensamentos e coloca-los em aberto ... publicando-os ... Seria para falarmos de "pais" politicos ou religiosos ? Seria para nos preocuparmos com armas e guerrilhas ?

O que nos mostra a realidade brasileira nestes ultimos tempos ? Para não irmos tão longe, neste ultimo ano ? Como esta o pais ? Como esta nossa economia ? Como estamos no cenário politico internacional ? Como estão nossas reservas financeiras ? Quantos de nós tem comida na mesa ? Quantos de nós tem emprego com carteira ? Quantos de nós tem casa propria ? Quantos de nós tem escola para si ou para seus filhos ? Quantos de nós tem saúde ? Quantos de nós tem um pouco de lazer ... sendo ele nas Ilhas Maldivas ou no piscinão de Ramos ? Quantos de nós podem sentar-se com amigos e familia nos finais de semana e sentir que aos poucos a estabilidade e a tranquilidade estão mais perto e mais aparente ?

Será que é possivel fazermos um exercicio de levantar os olhos do proprio umbigo e olhar para os lados ... para frente ... e também para tras ? E avaliar o que mudou e o que ainda precisa ser mudado ... mas pensando no bem-estar de todos !!!

Estou vendo e lendo aqui pouco reflexão politica e social e muita discussão "egoitica" ... egoitica sim ... de egos !

Pais e mães de familia ... filhos e filhas ... estudantes e trabalhadores ... todos nós que exercemos tantos papéis em nosso meio e em nossa sociedade ... O que é importante para todos nós nesse momento e para todo o sempre ?

Com certeza em poucas palavras e tirando fora os preconceitos todos haverão de dizer ... importante é respirar para viver, é comer para se manter saudavel e produtivo, é dormir para descansar a mente e o corpo, é trabalhar para sentir-se produtivo e adquirir bens, e viver em harmonia perto daqueles que nos fazem bem e que nos cuidam ... e por ai vai ...

Sendo assim, sendo essa a realidade de todos, o que podemos fazer para mantermos isso tudo que é tão precioso a especie humana ? a nós brasileiros ?

Pensar ... refletir ... observar ... ouvir ... calar-se ... com certeza também fazem parte de um processo mais produtivo de avaliação e julgamento ... A realidade é feita de fatos ... porem a visão humana embargada pelos preconceitos pessoais e sociais, pode muito bem se tornar parcial ... A realidade verdadeira reside na visão ampla e livre de julgamentos pessoais, portanto julgamentos parciais !

Exercicio dificil esse ... ampliar a visão ... saber olhar a realidade sem julgamentos .... mas é só dessa forma que vamos poder sair de nosso mundo e entender o mundo do outro ... aquele que não é tão igual a gente ... que não faz parte da nossa "turma" ... mas que também vive na nossa sociedade e que também tem o direito de viver nessa sociedade, com o mesmo conforto que nós também temos direito !

Obrigado Nassif ! Sabias palavras ! Sabia colocação de ideias !

 

 

 

O grande aumento da verba publicitária causa um efeito fenomenal e devastador, principalmente quando pessoas que escrevem e periódicos recebem polpudas verbas para escrever a favor de um governo, que pretende implantar um regime retrógrado e ultrapassado, já substituído no mundo todo. O pior, dizem-se progressistas. 

Luis Nassif, você é mais inteligente do que se apresenta, só com a finalidade de distorcer os fatos, ou menospreza a inteligências dos leitores.

 

Parabéns, Nassif, pela excelente matéria!

A presente disputa eleitoral ultrapassou o limite do imponderável. E alguns veículos de comunicação, a exemplo da panfletária Veja, contribuem - e continuam contribuindo - sobremaneira para isso.

Nos últimos dois dias, "preso" em casa por necessidade de repouso, acessei a internet com maior frequencia. Vi coisas boas, como as daqui. E vi cousas horrorosas, como as postadas nas páginas da "revista" Veja, sobretudo naquelas ocupadas por um elemento que se diz analista político. Ali, mais do que em qualquer outro lugar, dissemina-se o ódio e fomenta-se a idéia de que os integrantes das classes média e alta, supostos prejudicados pelos atuais governantes, devem se "rebelar". Repisam-se os escândalos, mormente os da Casa Civil da Presidência, como se tais situações fossem exclusividade da gestão Lula, tão-só para introduzir, de forma subliminar, o sentimento de que os beneficiários do bolsa família são verdadeiros sanguessugas. Vilipendia-se a NECESSIDADE da solidariedade social.

Ainda bem que há pessoas qualificadas e respeitadas como você. Caso contrário, a internet não teria espaço para ponderações.

 

Parabéns, Nassif, pela excelente matéria!

A presente disputa eleitoral ultrapassou o limite do imponderável. E alguns veículos de comunicação, a exemplo da panfletária Veja, contribuiu - e continua contribuindo - sobremaneira para isso.

Nos últimos dois dias, "preso" em casa por necessidade de repouso, acessei a internet com maior frequencia. Vi coisas boas, como as daqui. E vi cousas horrorosas, como as postadas nas páginas da "revista" Veja, sobretudo naquelas ocupadas por um elemento que se diz analista político. Ali, mais do que em qualquer outro lugar, dissemina-se o ódio e fomenta-se a idéia de que os integrantes das classes média e alta, supostos prejudicados pelos atuais governantes, devem se "rebelar". Repisam-se os escândalos, mormente os da Casa Civil da Presidência, como se tais situações situações fossem exclusividade da gestão Lula, tão-só para introduzir, de forma sublimina, o sentimento de que os beneficiários do bolsa família são verdadeiros sanguessugas. Vilipendia-se a NECESSIDADE da solidariedade social.

Ainda bem que há pessoas qualificadas e respeitadas como você. Caso contrário, a internet não teria espaço para ponderações.

 

 

As pessoas se escondem, ou justificam suas observações baseadas em rótulos estabelecidos através de interesses pessoais. Esquerda, centro, direita, nenhuma linha definida conceitualmente é totalmente correta levando-se em consideração as necessidades de nós, reles mortais moradores de um país onde as necessidades básicas, que deveriam ser o foco principal da administração pública, sempre estiveram em último plano. Saúde, ensino, segurança, liberdade, direitos civis, quem se importa? Quem tem contato diário com nossa realidade e não vive em um mundo de benefícios e ragalias conquistadas sem suor mas sim com relações questionáveis em todos os aspectos sabe do que estou falando.  

 

Luis Nassif e todos os outros que comentaram esta noticia,

 

Na semana que antecedeu o primeiro turno, na quinta-feira, a minha filha de 7 anos, aluna do 2o. ano do fundamental numa escola particular do interior de SP (mensalidade de R$476,00) e seus coleguinhas de classe, participaram de um "simulado das eleições", votando durante a aula de informática.

Exceto ela, todos os outros coleguinhas votaram no SERRA. Até ai, normal, cada um, até criancinhas de 7 anos votam em quem quiser. Os coleguinhas fizeram a maior festa e tiraram sarro da cara da minha filha. Ela chorou, tadinha...

O problema é que, antes, nas semanas que antecederam a eleição na escola da minha filha, todos os dias a minha filha voltava para casa com uma história diferente... "Mamãe, a Manu disse que a Dilma matou o ex-namorado dela!", "Mamãe, a Dilma é parente do Bin Laden que matou um monte de gente na Disneyworld? Foi a Thayla quem me disse isso...". Quer dizer, os pais tucanos, tal e qual os alemães arianos faziam, inventam as mentiras e contam para os filhos, que depois vão para casa, continuar a propagar a mentira! Por conta disso, estou até evitando de ir na escola dela para não reclamar com algum pai ou mãe sobre as mentiras que eles contam para seus filhos.

Onde é que vamos parar???   Por conta disso, também (além da eleição do Alckimetralha) eu estou sériamente pensando em mudar para o RJ, para o Nordeste... já estou até vendo imóveis.

 

 

 

 

Parabéns pelo texto. Acho que qualquer análise é bem vinda. Porém, moro em Brasília e tive uma experiência oposta. Quando, em uma mesa de bar, disse que votaria no Serra, todos se voltaram para mim e começaram a me bombardear, criticando a minha opção. Nunca tinha vivido isso. Teve uma pessoa, mais inflamada, que ria sarcasticamente do meus argumentos e cheguei a pensar que poderia avançar mais nas agressões verbais. O traço comum entre todos eles é que trabalham para o governo federal, mas não foram aprovados em concurso público. A minha maior crítica ao governo é a sua política exterior, com alianças e elogios a governos totalitários. A defesa do acesso do Irã à energia nuclear chega a ser ingênua. Um país, abarrotado de petróleo, que já declarou publicamente que quer destruir Israel e trata com violência qualquer manifetação contrária ao governo, não pode ter credibilidade quando afirma que pretende usar o processo de enriquecimento de urânio para fins pacíficos. Eu não apoio o Irã, tampouco Cuba ou Venezuela. Além disso, durante o mandato do Lula, tiveram algumas tentativas de controlar a mídia. Ora, a imprensa tem que ser livre. É um pressuposto da democracia que se possa falar sobre qualquer assunto. Caso sejam divulgadas mentiras, que seu autor responda criminalmente e civilmente. E se um periódico opta por criticar o governo, é um problema dele com seus leitores. Estes é que decidem se vão continuar a ler um jornal ou uma revista; não o governo. Acho que o trabalho social do Lula foi ótimo e a economia vai muito bem. Mas não posso olhar só para o meu país. Acho que o mundo seria outro se os eleitores norte-americanos analisassem melhor a política externa do EUA. Espero não ter ofendido e nem agredido ninguém. Se o fiz, peço desculpas. Um abraço a todos. Luiz Gustavo de Mira Pontes.

 

Gostaria de dizer que se existe democracia neste país é para eleger quem quer que o povo escolha. E se o povo escolheu, para que pegar em armas, só pq não foi a Dilma que ganhou? Ora, por favor. Democracia é revezar o poder. Já estamos há oito anos com o PT que nos mostrou muita coisa boa e muita coisa ruim. Deu para ver que qdo chegou ao poder, colocou a mão no pote da corrupção e se lambuzou. Eu ajudei a eleger o Lula e não vou ajudar a eleger a Dilma. Nem o Serra. Vou votar NU-LO. Enquanto não aparecer um político que mostre interesse pelo andamento positivo do Brasil, não voto em ninguém.

 

Li o Nacif e os comentários referentes ao artigo. Ja vi muita coisa nesse Pais, - andei nas barricadas estudantis de 64, na fundação do MDB, na oposição ao partido unico do governo de entao - e me deixa desanimado ler e ouvir tudo o que se escreve aqui e agora! Nada mudou; continuamos, nos o povo, a servir de instrumento ás tres bestas do apolpse que tomaram conta da Nação: Legislativo ,Executivo e Judiciário que trasformaram nossa Patria em instrumento de seus interesses e vontades. Nos roubam o futuro e martirizam nosso presente pela ausencia de segurança, escolas,,saude, etc...Os primeiros fazem as leis que os privilegiam, os segundos as po~e em ação pros interesses da trinca, e os ultimos as garantem nos tribunais  se alguem as contestar! E por aí vai: sai um grupo de dominantes alfa e entra outro grupo para continuar a nos manter nessa miseria de Nação. O pouco que progredimos em termos ecnomicos, politicos ou de conquistas sociais foi á custa do povo e, contra a vontade esforço e empenho deles! A corrupçao politica, de todos os partidos sem exceção é aceita por nos e até defendida por aqueles que se apaixonam por um dos lados ! Isso so mudará a hora que soubermos , cada um de nós, discernir e entender essas verdades e tomarmos consciencia  que somos assim, ansiosos expectantes de sermos incluidos - via politica - como beneficiários da lei-de-gerson.

Pena! Patria amada idolatrada, salve.salve!

Renato AF 

 

Não concordo com a leitura perpetrada por Luis Nassif. O que percebo é uma absoluta indignação da sociedade. Não me surpreende que se identifique como ódio porque, convenhamos, provém de onde sempre houve silêncio e letargia. A maioria silenciosa se mobilizou. A maioria silenciosa se indignou. A maioria silenciosa se manifestou, em vez de mais uma vez assistir passivamente aos atores barulhentos ditarem o pensamento.
Atribuir a FHC qualquer medida desse movimento é ignorar os fatos. FHC, graças aos seus adversários e aos seus aliados, não mobiliza ninguém. Associar essa indignação da sociedade ao FHC é, então, a forma mais fácil de diminuir a sua legitimidade. Parece-me que até mesmo Hélio Bicudo falou muito mais que o próprio FHC (http://www.youtube.com/watch?v=6D6Ocm9xbgo).
Não se pode igualar a manipulação que o PT faz dos beneficiários do bolsa família com a mobilização indignada da sociedade contra a postura do atual governante e da forma como foi conduzida sua sucessão por seus asseclas. (Sobre isso, aliás, insisto em recomendar o link retrotranscrito.)

 

Não concordo com a leitura perpetrada por Luis Nassif. O que percebo é uma absoluta indignação da sociedade. Não me surpreende que se identifique como ódio porque, convenhamos, provém de onde sempre houve silêncio e letargia. A maioria silenciosa se mobilizou. A maioria silenciosa se indignou. A maioria silenciosa se manifestou, em vez de mais uma vez assistir passivamente aos atores barulhentos ditarem o pensamento.

Atribuir a FHC qualquer medida desse movimento é ignorar os fatos. FHC, graças aos seus adversários e aos seus aliados, não mobiliza ninguém. Associar essa indignação da sociedade ao FHC é, então, a forma mais fácil de diminuir a sua legitimidade. Parece-me que até que até mesmo Hélio Bicudo falou muito mais que o próprio FHC (http://www.youtube.com/watch?v=6D6Ocm9xbgo).

Não se pode igualar a manipulação que o PT faz dos beneficiários do bolsa família com a mobilização indignada da sociedade contra a postura do atual governante e da forma como foi conduzida sua sucessão por seus asseclas. (Sobre isso, aliás, insisto em recomendar o link retrotranscrito.)

 

 

Votei no Lula.Sou de uma geração que lutou contra a ditadura.

Mas o que vejo no governo Lula, é contra todos os meus valores.

O governo Lula ignorou o mensalão,ignorou tdos os outros escanda-los .Justamente agiu contra ética e os nossos valores, passando por cima das leis eleitorais,e se colocando acima do bem e do mal,com um discurso radical.

Além do mais quem são as "Elites",onde ele joga todo a sua arrogância e ódio?Num governo que favoreceu a classe A,pois "nunca antes nesse pais" banqueiros,grandes empresários, e especuladores ganharam tanto dinheiro,só me resta concluir ,que somos nós classe média,que pagamos impostos altíssimos  e temos em folha descontados 1/3 do nosso salário ,entre IR e SUS.Portanto, se alguém distilou ódio foi o presidente Lula ,em seus discursos é só olhar no you tube.

Dilma foi imposta tanto ao PT,quanto a demais cidadãos. É inacreditável que Dilma,uma mulher que nunca foi política tenha sido escolhida candidata doPT..tem de haver um motivo muito pessoal.Marina Silva que foi ignorada pelo PT em suas reinvindicações enquanto ministra,a ponto de ter que sair do partido,mostrou´nas urnas.

Tudo me leva a concordar com o que disse Zé Dirceu,o PT com Dilma vai radicalizar...

 

 

É fato, o que temos assistido se resume a uma troca de ofensas e acusações. Nenhum programa plausível e confiável. Porém, atrevo-me a dizer que seu texto ameniza o sentimento dos petistas, cujas manifestações chegam ao "barraco", às vezes à agressão física. Esse grupo sim, chega a mostrar as bocas espumando quando se refere ao PSDB e seu candidato. Não que eu seja fã dele, mas, convenhamos, o que sabemos sobre Dilma Rousseff além de seus feitos revolucionários e o malconduzido comando à frente da Casa Civil?

O cenário nos mostra que existem dois Brasis. E um deles é aquele do qual você abriu mão (conforme disse em outro texto). Provavelmente, farei o mesmo, a menos que,  em se confimando a vitória de Dilma, fundemos o MSP - Movimento dos Sem-Passaporte e tenhamos direito ao bolsa-passaporte, inclundo passagem, traslado, hospedagem, ajuda de custo e outros benefícios durante os próximos quatro ou oito anos.

A postura do disse-não disse de Dilma é de causar náuseas. O que a torna aparentemente obesa não é gordura, mas sua soberba, tipicamente vermelha.

 

ola

 

De onde vem esta "reação"? Da época da Alta idade media, lá do império bizantino?

 

Eu já esperava essa polarização, essa tentativa de incitar o ódio, de formar o lado da direita e da esquerda. A estratégia é depois tentar 'aniquilar' o lado contrário ao PIG, o que eles segregarão como 'esquerda'. Mas o tiro pode sair pela culatra, porque depois dessa 'separação' de dois lados, o lado do PIG pode se enfraquecer, após a verdade ser mostrada.

 

A sensação que tive após ler o post do Nassif é que estou vivendo em um outro planeta.  Esse terrorismo psicológico que ele descreve, cheio de ódio e intolerância nem de longe é o que percebo nas ruas ou no trabalho. Muito pelo contrário, com a confirmação do segundo turno percebo que as pessoas que votaram no Serra e na Marina passaram a expor o voto qdo perceberam que  não eram os únicos insatisfeitos no país. Houve sim uma mudança  no comportamento dos que votaram contra a Dilma, eles deixaram de se esconder e a mostrar seus motivos para votar na oposição, mas daí a dizer que há uma movimentação de ódio e repúdia contra os eleitores do PT, inclusive nas escolas, é um pouco exagerado.

Imagino que eu não sou a única a receber spams difamando os dois candidatos.  Qualquer um hoje em dia pode escrever e enviar o que quiser.  O problema é que os brasileiros tem o vício de considerar verdade o que é publicado, mesmo que não haja provas que confirmem o "testemunho".  O preceito da justiça é que um acusado é inocente até que se prove o contrário, hoje um pessoa é tratada como culpada já no momento da acusação independente da existência de provas.  Veja por exemplo o caso da denúncia da Veja essa semana sobre o deputado que pagou propina à alguém na Casa Civil, ele falou e falou, mas não mostrou nada.  O mesmo acontece no caso da acusação de que a esposa do Serra fez um aborto; alguém escreveu no facebook e pronto, 2 dias depois estava exposto na Folha, através da coluna da Sra. Mônica Bergamo, como se fosse uma verdade.

Vejo terrorismo qdo o Serra coloca religião e um tema tão delicado como o aborto na berlinda pq a candidata mudou de opinião (ou mentiu, que seja) e também qdo a Dilma usa a Petrobras, pré-sal e o tema das privatizações (tão passado) para criar uma sensação de insegurança e medo nos eleitores.  Não vejo propostas, apenas acusações e denúncias de última hora.  Mas faz parte da nossa atual democracia e, no momento, não temos outra opção se não votar naquele que consideremos mais preparado para assumir o cargo mais importante do país e da América Latina.

Eu sou a favor da alternância do poder, porém com a continuidade do que está dando certo, como fez o Lula (ponto pra ele).  Acho interessante para a democracia e para o crescimento do país.  Respeito aqueles que não concordam.

Concluindo, eleiçãozinha tosca e pobre.

 

 

Texto excelente Luis, parabéns pela reflexão!

 

Como muitos participantes do blog aqui, eu também quero reforma agrária (e sinto que o homem do campo já nem existe mais), eu também quero a preservação do meio ambiente (e vejo que esse tal de ambientalismo é nada mais, nada menos, que uma terceira via vazia surgida após a queda do muro de Berlim) e eu também sou contra a corrupção (e quantas e quantas pequenas e quase grandes corrupções eu fiz durante a vida).

 

Quando a gente está na situação de eleitor, muitas vezes, é o que espero, de crítico, é fácil soltar o verbo “do contra”. Me dê um bilhão de teorias que eu desconstruo uma a uma. Não fica uma de pé, eu garanto. Mas, e se eu tivesse no lugar do Lula? Não tinha feito metade do que ele fez. Teve que se sujar de merda, claro que teve!

 

Depois que descobriram o velho mensalão, sempre feito nos senados do mundo à fora, o PT, ainda aprendendo arrogantemente o que era o poder nacional, se aliou até a coluna vertebral com o PMDB, partido liso, corrupto, indigno, de mentes coronelistas. Iria esperar o que? Um impeachment? E ver todos aqueles coronéis urbanos de paletó retornarem de novo? Não caros blogueiros, o governo não é a academia, o governo não é a sociedade, o governo é o governo.

 

Eu já votei muito por ideologia acadêmica, intelectualista e um dia, quem sabe, votarei de novo. Gostaria de um dia poder votar em nulo bem à vontade, ou sequer ir às urnas. Mas só no dia em que o PT nacional tiver uma oposição decente, uma oposição de esquerda, não o Serra, não o PSDB, o DEM, não um ambientalismo frouxo, da arvorezinha bonitinha da Sra. Marina, do PVzinho de confete atolado em falcatruas nos poderes públicos estaduais e municipais.

 

Sei que Dilma não é a candidata dos nossos sonhos. Sei que os Programas de Aceleração do Crescimento do PT não são nada ambientalistas e é por isso que Marina saiu do Ministério do Meio Ambiente.

 

Mas ainda assim Dilma e Lula são bem melhores que a privataria dos governos do PSDB, onde tudo o que “dá trabalho resolver”, jogam na mão do setor privado. Se o Estado, que é o Estado, não consegue dar conta do bem estar público, o que dirá as empresas particulares, ainda mais empresas estrangeiras!

 

Não sou um nacionalista cego, mas concordo quando Lula, nesses showmícios da vida, disse: “A Amazônia é nossa, é dos brasileiros, país soberano, e a decisão de preservá-la ou destruí-la, assim como a Europa e a América do Norte fizeram com as suas florestas, cabe a nós e não ao mundo. Se no mundo atual tudo vira mercadoria e se os ambientalistas estrangeiros querem tanto respirar, que convençam seus países também soberanos que grande parte do oxigênio produzido no mundo está em terras soberanas brasileiras”.

 

É um grande poder de barganha política e econômica que temos, portanto, para o futuro. E o PT, pelo menos o Lula, sabe fazer isso muito bem. O PSDB não. O PSDB diz logo assim: “isso não é com o Estado, não é com o Governo, me arranje um empréstimo FMI e BID, coloquem ações suas lá, que resolvemos o que vocês querem”. Os tucanos nacionais são um atraso, sob todos os pontos de vista, são os neoliberais que sabem muito bem fazer o já velho neoliberalismo andar. 

 

Ao contrário de outros partidos como o PMDB e o DEM, o PSDB tem um projeto muito bem armado para o Brasil. Só que é um projeto muito bem armado de venda do Brasil.

 

 

 

As elites no governo Lula, continuaram elites. Porque tanto ódio, porque tanta calúnia, porque tanta cara lavada, tanta baixaria. Será que esta eleição é democratica? Será que é o poder pelo poder? Será tão difícil conseguir enxergar o quanto o País avançou, o quanto é reconhecido lá fora. Ou será que o Sarkosy, o Obama e outros do mundo civilizado, do nosso espelho como nação até pouco tempo falaram mentiras. As elites e as pseudo-elites, os emergentes, seja lá quem for não admitem que outro governo dê certo, que o seu modelo fracassou. Outro dia o vice-presidente da chapa de Jose Serra, falou para quem quisesse ouvir : Peço que a classe média, a classe média alta não viaje neste feriado ( o próximo a eleição ), pois quem viaja é a classe média não os pobres, para que possamos não ter um numero grande de abstenções em nosso candidato ( José Serra ). Moro no RJ, tenho um amigo que mora na Barra da Tijuca ( bairro de classe média alta ), que em uma conversa confidenciou-me : a solução passaria por assim dizer na aniquilação de 50% dos pobres ou menos favorecidos. Perguntei-lhe porque não a totalidade, já que sua posição era essa. Resposta : Nós necessitamos de alguém para ser nossos empregados domésticos, limpar nossos banheiros, nosso escritórios ....... FALAR O QUE ???    COM A PALAVRA ( O VOTO ) O POVO BRASILEIRO. OS QUE SE DIZEM DEMOCRATAS TALVEZ DEVAM PROCURAR NO AURÉLIO, OU MAIS RECENTEMENTE NO WIKIPÉDIA SEU SIGNIFICADO .... TRISTE CLASSE, E AINDA VÃO PASSAR ISTO PARA OS SEUS ......

 

Caro  SR Luis, Moro em Brasilia, e

A única afirmação de um politico com a qual concordei até hoje  foi com Sr Sarney, de quem,

 nem de longe sou admiradora, mas, ele disse o inegável :

"Existem vários , Brasis,  não se pode avaliar esse país de ponta  a ponta da mesma maneira."

A verdade imutável e que foge a compreensão de sociólogos, é que temos motivos fortes diferentes para votar nesse ou naquele candidato. Se é interessante para alguem na sua coluna , vou dar minha opinião de Brasiliense.

Isso mesmo! MEA culpa, mea máxima culpa, moro aqui , do ladinho de toda essa "gentalha".

Votamos na Marina sabe porque ? Sabíamos que ela não venceria, porém, na nossa Humilde opinião, estamos de saco cheio de sermos condenados por coisas que não fizemos, por abrigarmos gente que não escolhemos sozinhos e que todo dia nos envergonha nos jornais que abrem as manchetes assim:

" Hoje em BRASILIA " o fulano de tal fez isso.

Como se todos nós fossemos bandidos corruptos etc...

Ouvimos absurdos vindos dos 4 cantos do país, ao mesmo tempo em que abrigamos pessoas,  vindas junto com os politicos de cada região que são eleitos . E não se engane.

 Todos nós da cidade  percebemos, seja qual for a camada social,  as mudanças dos ventos e do comportamento quando se elege, esse ou aquele candidato.

Da doméstica na Padaria , ao assessor direto , da guarda pessoal do presidente ao vendedor de cachorro quente que circula na porta do planalto. Eles SABEM com quem estão lidando.

 Um sussuro ao porteiro do motel , um mal trato ao caixa do supermercado , e logo sabemos quem e como se comporta, a leva que chegou, para os próximos 4 , 5 ou 10 anos.

  Daria Best sellers as histórias dessa gente simples ,  se escrevessemos sobre como pensam e  agem as pessoas que veem pra cá com as eleições.

Sabe o que realmente pensamos dos candidatos? Nós o povo daqui?

Para nós o Serra respira e vive, uma São Paulo poluida  que ama industrias e que não conhece nada, que só olha pro próprio umbigo. Depois de Minas, incluindo esse estado, para vocês Paulistamos somos um bando de caipiras , sem informação .

LUlla? Dilma?  Santa Maria!!!! Sabemos bem como saem cheias as lixeiras do planalto literalmente, e ano após ano, governo após governo  continuamos sendo ignorados por todos eles.

Como uma casa alugada, que se destrói e se suja sem cerimônia pois , é sabido que estes politicos estão aqui obrigados e vão nos  deixar em pouco tempo.

A Marina vem da Amazônia e só ela sabe contar o quais são os interesses principalmente de estrangeiros pela "beleza natural" da nossa floresta.

O FHC e o povo do Rio acha que só existe uma verdade e essa é a Rede Globo com seus repórteres e pseudo sociólogos de plantão.

O povo do Sul se acha tão Europeu  que até apharthied já tentaram, e mais de uma vez .

E o Brasil e Brasilia que se fod@m, né?

O que eu digo e grito aos quatro ventos , não se envergonhem não, vocês ai de fora!

 Brasília tem cara do Brasil, pois espelha nossa gente e eu amo essa cidade , porque  POR ATRÁS DESSA LAMA TODA ,  tem gente de verdade com coração, que varre as ruas e limpa as lixeiras e está apenas observando e  esperando  que um dia, algum político seja generoso o suficiente para nos olhar nos olhos como representante dos vários BRASIS e nos trate com dignidade.

Aquele que fizer isso, provavelmente vai ser unânime nas eleições, pois este, entendeu o Brasil, e terá de coração nossa ajuda e nosso voto, pois vai deixar de separar nordestinos de paulistas ou gauchos, enxergando o país como um todo, e finalmente vai nos tratar , a todos, como seres humanos dignos de respeito.

Atenciosamente ,

Uma Brasileira brasiliense

 

 

Não dá para acreditar em ninguém. É mensalão, é dinheiro na cueca, o presidente nada sabe, quer calar a boca da imprensa. Onde vamos parar ?

 

ACM foi injustiçado, o senhor faltou dizer isso. Ele é o grande modelo para a nova sociedade brasileira. Na Bahia era assim também, ninguém que tivesse o mínimo de educação formal poderia dizer que era a favor de ACM, reinava o ódio. Pelo seu discurso, vejo que injusto. Ele e Erenice sao uns coitadinhos. Nunca mais sairemos do reino do rouba mas faz.

 

Em defesa das nossas instituições de ensino, sou Dilma e acrescento; até o governo do Lula, as Universidades viviam às  "misérias", implorando dinheiro para pagarem suas contas. Educação é algo para ser levado a sério e digno de continuidade.

Valeu pelo espaço e defesa da candidata Dilma.

 

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:"Tabela normal";
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:"";
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:"Times New Roman";
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

Poder-se-ia aduzir que o País saltou do pré-capitalismo ao neocapitalismo, sem integrar-se à fase anterior do capitalismo. Por outro lado, esse trabalho de sapa dos órgãos mediáticos - elaborado no estrangeiro e preposto de interesses não-brasileiros - dissolveu acidularmente o tiquinho de raciocínio cívico do povo. O fascismo clássico, à Mussolini, se declarava a serviço de um Estado total daí o termo "totalitário", neologismo então criado por Il Duce.  

Pasolini nos advertia, há mais de 40 e tantos anos, que o neo-fascismo não insistiria nos ritos, uniformes e linguagens. Ficaria ancorado num consumismo de propaganda e publicidade unidas, engajadas em surripiar as memórias históricas, espalhando a ignorância, destruindo as mundividências críticas e fomentando a criação de valores imanentes. Isso seria homologado, como agora no Brasil, por uma enchente de mutantes antropológicos.

É assim que anda o planeta, desde meados dos anos-70, esfaqueado por todos os lados e mundializando escritores, cineastas, músicos, teatrólogos, artistas plásticos, arquitetos de todo gênero, marcados por funda mediocridade.

É o genocídio cultural em ato.

 

 

 

Caro Nassi:

Além dos recursos facistas já por você mencionados, há ainda outras barbaridades acontecendo na internet. Veja o email que recebi supostamente assinado por você:

 

ESTOU REPASSANDO PORQUE O ARTIGO REFLETE EXATAMENTE OS SENTIMENTOS QUE A 'CLASSE PRIVILEGIADA' TEM EM RELAÇÃO À POSSIBILIDADE DE 'BANDIDOS' CONTINUAREM A GOVERNAR O PAÍS COM A SUCESSÃO PRESIDENCIAL DO PT.
ENFIM, VALE A PENA LER ATÉ O FINAL.
BOA SEMANA A TODOS.

 

 

Certamente Luiz Nassif, é um dos mais conceituados analistas econômicos deste Brasil e, agora é meu ídolo também. Adorei o desabafo e, fica a critério de cada um pensar o que queremos para este País. Vamos continuar com este estado de coisas, ou vamos tentar dar um passo em busca de mudanças? Certamente, no final do ano, quando o lixeiro ou o porteiro do meu prédio pedirem a famosa caixinha de natal, perguntarei a eles em quem votaram nas eleições de outubro e, se a resposta for DILMA , direi então que peçam a ela ou ao Lula a grana da caixinha, porque eu, que trabalho e pago impostos, sou chamado de ELITE PRIVILEGIADA pela corja do PT. Cansei.....     Desabafo de Luiz Nassif
 

 Elite privilegiada
 
Muitos se dizem aviltados com a corrupção e a baixeza de nossos políticos. Eu não, eles são apenas o espelho do povo brasileiro: um povo preguiçoso, malandro, e que idolatra os safados. É o povo brasileiro que me avilta!
 
Não é difícil entender porque os eleitores brasileiros aceitam o LULA e a quadrilha do PT como seus líderes. A maioria das pessoas deste país faria as mesmas coisas que os larápios oficiais: mentiriam, roubariam, corromperiam e até matariam. Tudo pela sua conveniência.
 
Com muitas exceções, os brasileiros se dividem em 2 grupos :
 
1) Os que roubam e se beneficiam do dinheiro público, e
 
2) Os que só estão esperando uma oportunidade de entrar para o grupo 1.
 
Por que será que o brasileiro preza mais o Bolsa Família que a moralidade?  Fácil: Com a esmola mensal do bolsa família não é preciso trabalhar, basta receber o dinheiro e viver às custas de quem trabalha e paga impostos.
 
Por que será que o brasileiro é contra a privatização das estatais? Fácil: Em empresa privada é preciso trabalhar, ser eficiente e produtivo; senão perde o emprego. Nas estatais é eficiência zero, comprometimento zero e todos a receber o salário garantido, pago com o imposto dos mesmos idiotas contribuintes.
 
Para mim chega!
 
Passei minha vida inteira trabalhando, lutando e tentando ajudar os outros. Resultado: Hoje sou chamado de 'Elite Privilegiada’.
 
Hoje a moda é ser traficante, lobista, assaltante e excluído social. Por isso, tomei a decisão de deixar de ser inocente útil, e de me preocupar com este povo que não merece nada melhor do que tem.
 
Daqui pra frente, mudarei minha postura de cidadão. Vou me defender e defender os direitos e interesses da nossa 'Elite Privilegiada'
 
1) Ao contrário dos últimos 20 anos, não farei mais doações para creches, asilos e hospitais. Que eles consigam os donativos com seu Querido 'governo voltado para o Social'.
 
2) Não contribuirei mais com as famosas listinhas de fim de ano para cesta de natal, de porteiros manobristas, faxineiros e outros (O ABILIO TINHA RAZÃO). Eles já recebem a minha parte pelo Bolsa-Família.
 
3) Não comprarei mais CDs e não assistirei a filmes e peças de teatro dos artistas que aderiram ao Lulismo (lembra, tem que por a mão na merda!). Eles que consigam sua renda com as classes c e d, já que a classe media que os sustentou até hoje não merece consideração.
 
4) Não terei mais empregados oriundos do norte-nordeste (curral eleitoral petista). Por que eles não utilizam um dos 'milhões de empregos gerados por este governo'?
 
5) Depois de 25 anos pagando impostos , entrarei no seleto grupo de sonegadores.  Usarei todos os artifícios possíveis para fugir da tributação, especialmente dos impostos federais (IR). Assim, este governo usará menos do meu dinheiro para financiar o MST, a Venezuela, a Bolívia e as 'ONG´s fajutas dos amigos do Lula'.
 
6) Está abolida toda e qualquer 'gorjeta' ou 'caixinha' para carregadores, empacotadores, frentistas, e outros 'excluídos sociais'. Como a vida deles melhorou MUITO com este governo de esquerda', não precisam mais de esmolas.
 
7) Não comprarei mais produtos e serviços de empresários que aderiram ao Lulismo. É só consultar a lista da reunião de apoio ao Lula, realizada em Setembro/06. Como a economia está 'uma beleza', eles não estão precisando de clientes da 'Elite Privilegiada' .
 
8) As revistas, jornais e tv´s que defenderam os corruptos em troca de contratos oficiais estão eliminadas da minha vida (Isto É, Carta Capital, Globo, etc). A imprensa adesista é um 'câncer a ser combatido'. As tv´s que demitiram jornalistas que incomodaram o governo (lembra da Record com o Boris Casoy?) já deixaram de ser assistidas em casa.
 
9) Só trabalho com serviços públicos privatizados. Como a 'Elite Privilegiada' defende a Privatização, usarei DHL ao invés dos Correios, não terei contas na CEF, B.Brasil e outros Órgãos Públicos Corruptos.
 
10) Estou avisando meus filhos : Namorados petistas serão convidados a não entrar em minha casa. E dinheiro da mesada que eu pago não financia balada e nem restaurante com petista. Sem Negociação.
 
11) Não viajo mais para o Nordeste. Se tiver dinheiro, vou para o exterior, senão tiver vou para o Guarujá. O Brasil que eu vivo é o da 'Elite Privilegiada' , não vou dar PIB para inimigo.
 
12) Não vou esquecer toda a sujeira que foi feita para a reeleição do 'Sapo Barbudo', nem os nomes dos seus autores. Os boatos maldosos da privatização (Jacques Wagner, Tarso Genro, Ciro Gomes), a divisão do Brasil entre ricos e pobres ( Lula, José Dirceu), a Justiça comprada no STF (Nelson Jobin), a vergonha da Polícia Federal acobertando o PT (Tomás Bastos), a virulenta adesão do PMDB (Sarney, Calheiros, Quércia), a superexposição na mídia do Lula ( Globo) ..
 
Sugiro que vocês comecem a defender sua ideologia e seu estilo de vida, senão, logo logo, teremos nosso patrimônio confiscado pela 'Ditadura do Proletariado' Estou de luto! O meu país morreu!
 
- EU DESISTI DO BRASIL!!!
 
Luiz Nassif
 

ME ATREVO A ACRESCENTAR AS COTAS PARA NEGROS, AS VERBAS PARA OS QUILOMBOLAS, TUDO ISSO NADA A VER TAMBÉM FAÇO PARTE DESSA NAÇÃO, TEMOS QUE LUTAR PELA IGUALDADE DELES MAS NÃO CRIANDO OUTRA DESIGUALDADE.
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Isso é o Brasil. Em 1921, Carlos Chagas foi indicado ao Nobel de Medicina. Poderia ter ganho "com um pé nas costas". Mas, a Academia brasileira revoltou-se. Não o julgavam "bom o suficiente". Puseram suas pesquisas sob suspeição. Resultado? Em 1921 não houve Nobel de Medicina/Fisiologia.

 

Reflexão maiúscula e necessaria.

Infelizmente há setores que representam o atraso brasileiro, ou que ainda vivem no atraso.

A grande mídia com seu reduzido clube é ílcone deste atraso.

Não há limites ou escrúpulos quando se trata de manter o poder, de não largar o osso.

Isto me lembra o debate editado em 1989.

 

 

 

Caro Nassif,

Tentar atribuir à FHC o ódio fascista imposto pelo presidente LULA ao dizer que "vai exterminar a oposição" é pidada. Dizer que a Dilma, sabidamente guerrilheira, envolvida em atentados, sequestros e assaltos a bancos é vítima de acusações infundadas beira o delírio e o ridiculo.

A verdade é que o PT errou ao escolher a DILMA como sua candidata! E quando seu passado veio à tona, o PT insiste em distorcer os fatos, como sempre faz, dizendo que a imprensa e a oposição estão tentando um golpe, quando na verdade só estão dizendo a verdade e esclarecendo a população.  Ou não é verdade que a DILMA participou de assaltos e atos terroristas?

O PT vem demonstrando suas intenções quando do PNDH3, quando apresenta depois retira, depois apresenta outro programa de governo. Está claro que não quer deixar o poder, custe o que custar!

Querer atribuir isso à FHC chega a ser doentio. Além disso, temos figuras que sempre fizeram parte do núcleo do PT dizendo que o presidente LULA tornou-se um ditador e que a vitória de DILMA REPRESENTA UM SÉRIO RISCO À DEMOCRACIA. Vejam a entrevista que jurista HÉLIO BICUDO, um dos maiores participantes da história do PT, deu sobre seu manifesto pela democracia: (procurem na internet por "helio-bicudo-pais-pode-caminhar-para-ditadura-civil")  ou cliquem no link:

http://sites.google.com/site/juridiques/helio-bicudo-pais-pode-caminhar-para-ditadura-civil
Como sempre, o governo LULA joga a culpa de seus erros sobre as vítimas, tentado fazer-se de vítima. O PT ataca, gera boatos, cria mentiras e depois se faz de vítima.

Quanto à exacerbação das opiniões e das atitudes e a criação do ódio, tudo começa na presidência, uma vez que LULA não se contém e não respeita o cargo que ocupa, manipula o STF, o CONGRESSO, usa a máquina pública, desrespeita a constituição e age como cabo eleitoral de sua candidata, num flagrante desrespeito às leis e, consequentemente ao POVO BRASILEIRO.  O brasileiro com alguma cultura não aceita mais as mentiras delsavadas veiculadas pelo partido do governo, seja no horário eleitoral, seja através membros governo. Daí a revolta!

Pior de tudo é argumentar com os pessoas despreparadas, que desconhecem a história do Brasil e que sofreram uma verdadeira lavagem cerebral, e não são capazes de diferenciar o que é campanha e o que é um flagrante desmonte das instituições deste país, um desrespeito às leis, à ética e atitudes que beiram a um verdadeiro golpe de estado!

Nunca na história deste país houve tanto desrespeito à democracia, tanta mentira institucionalizada, tanta manipulação e desmonte das instituições democráticas, tanta manipulação da imprensa em favor da candidata do governo.

Enquanto a população discute freneticamente o apoio a este ou àquele candidato, pouco se fala sobre a imensa dívida pública do governo, que só faz aumentar, pouco se cobra do governo federal sobre a educação, a segurança e a saúde deste país que estão em ruínas.  

O que precisamos é valorizar a ética, a democracia, a verdade, independentemente de qual seja o partido, cobrando dos políticos e da imprensa o respeito à democracia e às instituições.

É preciso que os brasileiros lutem pelo Brasil, e não por este ou aquele partido.

A propósito, este site é patrocinado pela CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, pela PETROBRAS etc. todas empresas ligadas ao GOVERNO LULA. Acho que isso diz muito!

 

Caro Nassif,

Tentar atribuir à FHC o ódio fascista imposto pelo presidente LULA ao dizer que "vai exterminar a oposição" é pidada. Dizer que a Dilma, sabidamente guerrilheira, envolvida em atentados, sequestros e assaltos a bancos é vítima de acusações infundadas beira o delírio e o ridiculo.

A verdade é que o PT errou ao escolher a DILMA como sua candidata! E quando seu passado veio à tona, o PT insiste em distorcer os fatos, como sempre faz, dizendo que a imprensa e a oposição estão tentando um golpe, quando na verdade só estão dizendo a verdade e esclarecendo a população.  Ou não é verdade que a DILMA participou de assaltos e atos terroristas?

O PT vem demonstrando suas intenções quando do PNDH3, quando apresenta depois retira, depois apresenta outro programa de governo. Está claro que não quer deixar o poder, custe o que custar!

Querer atribuir isso à FHC chega a ser doentio. Além disso, temos figuras que sempre fizeram parte do núcleo do PT dizendo que o presidente LULA tornou-se um ditador e que a vitória de DILMA REPRESENTA UM SÉRIO RISCO À DEMOCRACIA. Vejam a entrevista que jurista HÉLIO BICUDO, um dos maiores participantes da história do PT, deu sobre seu manifesto pela democracia: (procurem na internet por "helio-bicudo-pais-pode-caminhar-para-ditadura-civil")  ou cliquem no link:

http://sites.google.com/site/juridiques/helio-bicudo-pais-pode-caminhar-para-ditadura-civil

Como sempre, o governo LULA joga a culpa de seus erros sobre as vítimas, tentado fazer-se de vítima. O PT ataca, gera boatos, cria mentiras e depois se faz de vítima.

Quanto à exacerbação das opiniões e das atitudes e a criação do ódio, tudo começa na presidência, uma vez que LULA não se contém e não respeita o cargo que ocupa, manipula o STF, o CONGRESSO, usa a máquina pública, desrespeita a constituição e age como cabo eleitoral de sua candidata, num flagrante desrespeito às leis e, consequentemente ao POVO BRASILEIRO.  O brasileiro com alguma cultura não aceita mais as mentiras delsavadas veiculadas pelo partido do governo, seja no horário eleitoral, seja através membros governo. Daí a revolta!

Pior de tudo é argumentar com os pessoas despreparadas, que desconhecem a história do Brasil e que sofreram uma verdadeira lavagem cerebral, e não são capazes de diferenciar o que é campanha e o que é um flagrante desmonte das instituições deste país, um desrespeito às leis, à ética e atitudes que beiram a um verdadeiro golpe de estado!

Nunca na história deste país houve tanto desrespeito à democracia, tanta mentira institucionalizada, tanta manipulação e desmonte das instituições democráticas, tanta manipulação da imprensa em favor da candidata do governo.

Enquanto a população discute freneticamente o apoio a este ou àquele candidato, pouco se fala sobre a imensa dívida pública do governo, que só faz aumentar, pouco se cobra do governo federal sobre a educação, a segurança e a saúde deste país que estão em ruínas.   

O que precisamos é valorizar a ética, a democracia, a verdade, independentemente de qual seja o partido, cobrando dos políticos e da imprensa o respeito à democracia e às instituições. 

É preciso que os brasileiros lutem pelo Brasil, e não por este ou aquele partido.

A propósito, este site é patrocinado pela CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, pela PETROBRAS etc. todas empresas ligadas ao GOVERNO LULA. Acho que isso diz muito!

 

Caro Nassif,

Tentar atribuir à FHC o ódio fascista imposto pelo presidente LULA ao dizer que "vai exterminar a oposição" é pidada. Dizer que a Dilma, sabidamente guerrilheira, envolvida em atentados, sequestros e assaltos a bancos é vítima de acusações infundadas beira o delírio e o ridiculo.

A verdade é que o PT errou ao escolher a DILMA como sua candidata! E quando seu passado veio à tona, o PT insiste em distorcer os fatos, como sempre faz, dizendo que a imprensa e a oposição estão tentando um golpe, quando na verdade só estão dizendo a verdade e esclarecendo a população.  Ou não é verdade que a DILMA participou de assaltos e atos terroristas?

O PT vem demonstrando suas intenções quando do PNDH3, quando apresenta depois retira, depois apresenta outro programa de governo. Está claro que não quer deixar o poder, custe o que custar!

Querer atribuir isso à FHC chega a ser doentio. Além disso, temos figuras que sempre fizeram parte do núcleo do PT dizendo que o presidente LULA tornou-se um ditador e que a vitória de DILMA REPRESENTA UM SÉRIO RISCO À DEMOCRACIA. Vejam a entrevista que jurista HÉLIO BICUDO, um dos maiores participantes da história do PT, deu sobre seu manifesto pela democracia: (procurem na internet por "helio-bicudo-pais-pode-caminhar-para-ditadura-civil")  ou cliquem no link:

http://sites.google.com/site/juridiques/helio-bicudo-pais-pode-caminhar-para-ditadura-civil

Como sempre, o governo LULA joga a culpa de seus erros sobre as vítimas, tentado fazer-se de vítima. O PT ataca, gera boatos, cria mentiras e depois se faz de vítima.

Quanto à exacerbação das opiniões e das atitudes e a criação do ódio, tudo começa na presidência, uma vez que LULA não se contém e não respeita o cargo que ocupa, manipula o STF, o CONGRESSO, usa a máquina pública, desrespeita a constituição e age como cabo eleitoral de sua candidata, num flagrante desrespeito às leis e, consequentemente ao POVO BRASILEIRO.  O brasileiro com alguma cultura não aceita mais as mentiras delsavadas veiculadas pelo partido do governo, seja no horário eleitoral, seja através membros governo. Daí a revolta!

Pior de tudo é argumentar com os pessoas despreparadas, que desconhecem a história do Brasil e que sofreram uma verdadeira lavagem cerebral, e não são capazes de diferenciar o que é campanha e o que é um flagrante desmonte das instituições deste país, um desrespeito às leis, à ética e atitudes que beiram a um verdadeiro golpe de estado!

Nunca na história deste país houve tanto desrespeito à democracia, tanta mentira institucionalizada, tanta manipulação e desmonte das instituições democráticas, tanta manipulação da imprensa em favor da candidata do governo.

Enquanto a população discute freneticamente o apoio a este ou àquele candidato, pouco se fala sobre a imensa dívida pública do governo, que só faz aumentar, pouco se cobra do governo federal sobre a educação, a segurança e a saúde deste país que estão em ruínas.   

O que precisamos é valorizar a ética, a democracia, a verdade, independentemente de qual seja o partido, cobrando dos políticos e da imprensa o respeito à democracia e às instituições. 

É preciso que os brasileiros lutem pelo Brasil, e não por este ou aquele partido.

A propósito, este site é patrocinado pela CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, pela PETROBRAS etc. todas empresas ligadas ao GOVERNO LULA. Acho que isso diz muito!

 

Galera, o comentário desse "Luis Jose Ariosto Pereira... " é fake. Mais uma falseta da central nazi-serrista de são paulo.

 

Excelente texto, bem escrito e com muita paixão : adorei!

Eu que moro ha 3 anos em Paris, sou estudante aqui, tenho acompanhado a campanha pela internet e estou realmente escandalizada com a pouca moral dos que se dizem do DEM, ops, do BEM!

Trazer a tona velhas questões insolúveis, misturar com religião, isso tudo é de uma grande decepção pra mim que esperava uma disputa mais limpa. Pensava que estávamos mais maduros pra discussões mais sérias sobre coisas importantes para o nosso pais...  mas enfim, o que esperar de desesperados sem escrúpulos?

Ganhamos uma prospecção internacional muito boa pra nossa imagem com o Lula e as politicas desenvolvidas no seu governo. Jornais como Le Monde e Libération, não se cansam de fazer elogios e especiais sobre o Brasil. Evidentemente, temos ainda muita coisa pra melhorar. Não se  reconstrói um pais que sai de uma ditadura de 20 anos facilmente, mas creio que estamos no caminho certo!

E espero realmente, que o povo brasileiro não se deixe enganar com falsas propagandas e difamações : amém!

 

PS: E ainda me espanta que a direção religiosa de alguém ainda possa contar votos em uma eleição. Desde quando isso define o bom ou mau caráter? O bom ou mau politico? As pessoas realmente precisam retornar aos livros de historia e estudar um pouco mais sobre a SANTA inquisição...

 

OI LUIS,gostei muito de seu artigo,sou aposentada,enfermeira graduada,hoje dona de casa.Confesso que estou c/ muito medo,pois as reacões anti DILMA são agressivas ,independente de nível de escolaridade,social religioso.Sinto q. se plantou um projeto de ÓDIO,observo os olhares,e TODA A MÍDIA contra a DILMA!!!!Num país onde a maioria sendo mulher não a apóia!!!É estarrecedor como a desconstrução gerou esta fúria,mesmo q. de um lado o candidato beija criancinhas,mas substima as mulheres ,é arrogante,voraz,o super TUDO.O q. será q. podemos fazer,como ajudar?PEÇAMOS AJUDA  A SANTA TEREZA DE ÁVILA POIS HOJE É SEU DIA!!!

 

texto exelente!!!! dá um pouco de animo ver que a inteligencia nao tá fora de moda, e ainda vale o bom senso, pelo menos nesses foruns... parabéns, divulgando ...

 

texto exelente!!!! dá um pouco de animo ver que a inteligencia nao tá fora de moda, e ainda vale o bom senso, pelo menos nesses foruns... parabéns, divulgando ...

 

Prezado Nassif,

Você também está sendo irracional ao afirmar que um pacto mídia-FHC está disseminando o ódio. Sim, há ódio sendo disseminado, mas nunca ouvi nenhuma delcaração de FHC disseminando ódio, e é uma generalização descabida afirmar que a "mídia" está fazendo isto.

Por sua vez, Lula também demonstrou pouco apreço à democracia, ao comparar os grevistas de fome cubanos aos bandidos dos presídios paulistas, e ao desqualificar os manifestantes iranianos que estavam sendo assassinados por protestarem contra uma fraude eleitoral, comparando-o a torcedores de futebol frustrados.

Toscano.

 

Caro Luis,

Hélio Bicudo também faz parte do pacto mídia-FHC? Pois foi ele, fundador do PT, candidato a vice em chapa de Lula e vice de Marta na prefeitura de São Paulo, quem liderou o Manifesto pela Democracia e chamou Lula de autoritário recentemente. Ele também odeia Lula?

Luis, lhe falta comentar que Lula é quem criou o tal "ódio". Não existe ódio, existe oposição. Lula é quem chama qualquer oposição de política de ódio. Existe descontentamento com o governo e com o presidente. Não podemos assumir que qualquer descontentamento seja traduzido como ódio, falta de patriotismo, preconceito contra os pobres ou seja lá o quê.

Dizer que há ódio só serve para desqualificar qualquer forma de contestação ao governo. Dizer que há ódio, oculta as derrapadas nada republicanas de Lula. E foram muitas. Como também foram as de FHC.

Aliás, qual é a diferença desse tal "ódio" em relação ao que se promovia com o "Fora FHC"? Com a oposição aos planos econômicos? Eu consigo citar dúzias de anedotas de pessoas que foram execradas nos ambientes de esquerda que freqüentei (a faculdade de ciências sociais ou os FSM03 e FSM05, por exemplo) por não subscrever as idéias anti-FHC. Exatamente como você fez. "Neoliberal" servia para ofender qualquer um que não fosse contra, por qualquer razão. Intolerância há em todas opções políticas. 

Deixe de onda. Política é o território do conflito.

Abraços

 

Concordo plenamente com o Nassif, copiei e enviei essa reportagem para todos os meus amigos, a saber, apoiam a Dilma. Estamos nos mobilizando em campanha pela ptista.

Assistimos o Brasil crescer nos últimos anos. No domingo de eleição, visitei site de jornais como El Pais,The New york times, Le Monde, neles, eu li a forma respeitosa dispensada ao Brasil que se estuturou graças ao PT. Dilma, a continuação do trabalho de Lula, era destaque. Pergunto:os meios de comunicação dilvugaram tais informações? Não e nem poderiam, querem o Brasil com PSDB, o padrinho dos meios de comunicação de massa.

Nada noticiaram porque não é do interesse deles, assim como não noticiaram as expansões ocorridas nas Universidades públicas, os concursos para efetivos, que há muito não aconteciam, para o corpo docente universitário. Também não foi noticiado a expansão de bolsa para pesquisadores da Graduação e da Pós, nessas mesmas instituições. Não tive notícias, via mídia, da criação e expansão dos antigos CEFETES, hoje, IFES, assim como a contratação de professores.

O que importa realmente a mídia não informa, mas está ela certa, é melhor barrar o crescimento, enquanto se pode reter esse processo a favor dela mesma, afinal, se investiu em  educação ,como essa coisa tem resultados lentos, é melhor barrá-la antes que o povo se perceba mais instruído. Estão certos se querem o poder. O povo  sempre gostou de governos de ternos e camisa azul, alinhadinhos, deve mesmo votar neles. afinal, para muitos é melhor passar fome de tudo com políticos alinhados, ao invés de ter um presidente que já foi operário e uma mulher que, às vezes, tropeça no português. É a cultura do doutor, que chama de doutor quem não o é ,e desconhece um doutor.

 

 

Penso que continuam a superestimar a candidata Dilma. Este texto só endossa esta sensação.

Deixando o fascismo romantico de lado, e pensando de forma lógica, a "situação" sempre será motivo de ódio (infelizmente) da "oposição". Este blablabla lúdico de injustiça, ódio fomentado não resolve questões pontuais como corrupção, formação de quadrilha, desilusão política e inabilidade administrativa.

Tenho um amigo que vive bradando na cara dura que FHC vendeu o país com privatizações mas adora ver o governo tomando chá das 5 com Irã e Venezuela pois são países onde não existe ditadura e as eleições não foram "armadas".

Isso, na verdade não me causa ódio, mas um MEDO danado pois essa cortina de fumaça (a candidata Dilma) é propositalmente o foco das atenções e periga que esse "ódio" fictício vire a favor dela. Mas lembrando: ela é só uma candidata de fachada assim como o Tiririca por exemplo foi angariar votos para o Sr. Protógenes (alguém lembra do gajo).

A conta é a seguinte: houveram 20 milhoes de votos para um terceiro candidato(a) que não Dilma ou Serra, que com certeza não era candidato(a) de fachada ou modinha. Foi reflexo contundendte de que as administrações do PT e PSDB necessitam de AJUSTES imediatos.

Deixemos o ódio para os poetas.

 

Penso que continuam a superestimar a candidata Dilma. Este texto só endossa esta sensação.

Deixando o fascismo romantico de lado, e pensando de forma lógica, a "situação" sempre será motivo de ódio (infelizmente) da "oposição". Este blablabla lúdico de injustiça, ódio fomentado não resolve questões pontuais como corrupção, formação de quadrilha, desilusão política e inabilidade administrativa.

Tenho um amigo que vive bradando na cara dura que FHC vendeu o país com privatizações mas adora ver o governo tomando chá das 5 com Irã e Venezuela pois são países onde não existe ditadura e as eleições não foram "armadas".

Isso, na verdade não me causa ódio, mas um MEDO danado pois essa cortina de fumaça (a candidata Dilma) é propositalmente o foco das atenções e periga que esse "ódio" fictício vire a favor dela. Mas lembrando: ela é só uma candidata de fachada assim como o Tiririca por exemplo foi angariar votos para o Sr. Protógenes (alguém lembra do gajo).

A conta é a seguinte: houveram 20 milhoes de votos para um terceiro candidato(a) que não Dilma ou Serra, que com certeza não era candidato(a) de fachada ou modinha. Foi reflexo contundendte de que as administrações do PT e PSDB necessitam de AJUSTES imediatos.

Deixemos o ódio para os poetas.

 

Sabe que isso tudo não é muita novidade pra mim (no que se refere à sua matéria, Luis). Sou paulistana e senti/vivi isso tudo ao longo de toda minha vida em sampa.

Quando a Erundina foi eleita me lembro dos comentários que eu ouvia no prédio onde eu vivia, das falas preconceituosas, racistas, e sim, fascistas. Lembro bem, aliás, de pesar na minha consciência infantil que algo estava errado com aqueles discursos, que o que me ensinavam não era colocado em pratica. Acho que foi quando entendi o que significava hipocrisia.

A minha asolescencia passou rápido,  idealizando o PT e o seus projetos, participando de projetos sociais, indo em acampamentos do MST que ofereciam educação solidária no modelo do Paulo Freire.

Sair da adolescencia, entrar na universidade, tomar consciencia de que projetos e ideias precisam de uma boa gestão, me custou desilusões.  Tive a oportunidade de trabalhar em projetos estaduais da Secretaria da Cultura e experiementar o fim da gestão Covas, e o inicio da "era Alckmin". Uma decepção e um contato direto com a manipulação política e má gestão dos recursos. Depois da eleição do Lula, confesso, tive A grande decepção. Trabalhar na Secretaria de Assistencia Social da prefeitura na época da Marta, outra decepção. De novo, entrei em contato com  manipulação politica e má gestão dos recursos.

Considero que tenho experiencia o bastante para poder pesar as duas propostas dos dois candidatos. Que não me ponho numa posição inflexível e que entendo as razões de cada um para votar - e para não votar - em qualquer um dos dois. Reconheço que a escolha é difícil pois acarreta muitos, muitos aspectos negativos dos dois lados.

Mas sinceramente, não entendo a demonização do PT em São Paulo e na sua classe média. Não entendo como o que eu vi de criança segue intacto, como a idéia de que o PT  (é a esqueda em geral) "é mau" segue tão arraigada. Pessoas com quem convivi e, infelizmente ainda convivo na minha família, preferem mil vezes votar no Maluf do que em alguém do PT. E os argumentos para falar contra o PT são a roubalheira, as ameaças, os subornos... Não, não entendo. Os argumentos a favor do Serra, sinceramente, são absolutamente irrelevantes e muitas vezes denotan desconhecimento profundo da sua trajetória política. E se resumen ao fato de ele não ser do PT.

Agora, vivendo fora de São Paulo, vendo a coisa desde um plano mais distante, posso dizer que penso o seguinte: temos mais tradição escravocrata, militarista e de  extrema direita que qualquer outro estado no Brasil. Enchemos a boca para falar contra o coronelismo, no nordeste mas continuam existindo elevadores de serviço em São Paulo. Discussões sobre racismo, preconceito, igualdade social e sustentabilidade dão alergia à classe média paulistana. Porque ela realmente acredita (e defende) que a solução não pode ser coletiva, ela acredita que ainda virá um politico que a salvará, que representará ad eternum seus interesses individuais. É nesse cenário em que o Serra se transforma em anjo e a Dilma em devoradora de criancinhas . É mais fácil. Mesmo quando bem sabemos que nehum dos dois é anjo coisa nenhuma.

 

Na verdade aparentemente o clima político ideal seria simplesmente todo mundo aceitar a sua opinião, calar a boca e deixar o PT liderar por mais duzentos anos pra "modernizar" o país.

Ou talvez o Serra esteja ferindo os sentimentos da Dilma. Isso é uma verdadeira canalhice. Nunca ouvi falar de nenhum político na história da política que escava as profundezes do passado do outro pra achar algo que atacar, não importando a veracidade dos fatos. Completamente inédito.

Os PSDBistas denunciam a mídia por favorecer o PT ... Quem está certo?

Se uma pessoa é agressiva em relação a outra por causa da opinião política ela é uma babaca que não merece a amizade de ninguém pra começo de conversa. Nos círculos em que EU ando a maioria absoluta é petista e eu convivo com eles em absoluta harmonia. E olha que eu nem sou PSDBista, eu sou libertário de direita a favor de capitalismo laissez-faire estilo austríaco.

 

O melhor argumento que existe é chamar a oposição de fascista, porque aí ela perde automáticamente.

Acusação de racismo também é vitória garantida.

 

Engraçado... Quando a Dilma ia ganhar no primeiro turno, aí o povo é bacana, sabe votar, está satisfeito, é o Brasil que cresce, a festa da democracia. Mas quando a eleição dá uma guinada, vai para o segundo turno e as coisas começam a se complicar, com empate técnico e tal, aí o povo é ludibriado pela mídia e sua onda fascista, que inculca o ódio e a intolerância assim, do dia para a noite, na massa-rebanho que agora o povo se tornou. Ô, ô, quê isso! Fascismo é não saber aceitar opiniões contrárias às suas e propagar que quem pensa diferente ou está sendo enganado pelas forças do mal e, portanto, está errado, ou representa o pensamento do próprio mal.

 

Quanta baboseira escrita em uma pagina so',tirando o fato da redistribuiçao de renda que lula promoveu,e mesmo assim de maneira eleitoreira,inclusive se tivesse sido feito por qualquer outro politico,duvido que a midia de esquerda nao ia sentar o pau no cara e chamar de populista etc...e' quase uma compra de votos com seus bolsas diversas(familia, escola etc...)!O resto do texto chega a ser comico,ate' acho que o sr. nao andou olhando o horario politico e a campanha do PT em acabar com o governo antecessor(FHC),acho que desmerecer Persio Arida,Andre Lara Resende e mesmo o Armino Fraga!! que na minha humilde opniao foram os responsaveis pela grande mudança economica deste pais,que vivia trocando de preço diariamente e a corrosao dos salarios em um mes era absurda(esse sim um ganho real para todos brasileiros e uma redistribuiçao de renda)!quem pavimentou a estrada e colocou o carro nela para andar pra frente meu caro Nassif,na minha opniao foi FHC e seu governo,as mudanças promovidas por FHC e que permitiram o governo seguinte poder ter folego para realizar o que realizou!!E mesmo assim como todo governo,aumentando as taxa de impostos!!

Ate parece que o PT nao anda jogando sujo desde de sua entrada no poder,um partido que se dizia tao etico...vamos a alguns exemplos,para poder governar simplesmente comprou o congresso,para nao sofrer do mesmo mal que FHC sofreu com a oposiçao ferrenha do PT(caso mensalao).nas campanhas politicas,o escandalo dos aloprados,se lembra??quanto dinheiro!!!dinheiro ate na cueca...Quebra de sigilo fiscal do concorrente...isso sim e' baixaria e se nao lembra o facismo,lembra um pouco o estalinismo ou mesmo o macartismo!!O totaliterismo caro nassif pode ocorrer de ambos os lados,facismo, estalnismo e macartismo,so' muda o nome!!

A mesma estrutura podre do poder continua ai com todos seus lobistas e impunidades,esse sim o grande mal deste pais,a sangria desatada da corrupçao e ma' versaçao do dinheiro publico!!

analise o patrimonio de quase todos os politicos brasileiros e veja o que acontece com os mesmos depois que chegam ao poder,quase como por milagre ele (o patrimonio)cresce de maneira espantosa seja de que partido for,a politica aqui virou algo realmente muito rentavel,desde de um vereador ate o Sr presidente o exemplo e' um so':dinheiro publico ,se pode pegar uma migalhinha,mesmo que essa migalhinha seja de milhoes...A  politica no brasil se tornou o melhor investimento!!

O que falta ainda a esse pais e' criar um sistema de puniçao exemplar e acabar com a impunidade da corrupçåo(na minha humilde opniao crime ediondo) e seus derivados lobistas,que estao presentes em TODOS os governos e esses sim corroem o nosso pais!!

E o mais engraçado que quem eu mais vejo incitando o odio, principalmente nos palanque e' o Sr presidente,talvez seja por isso que a reaçao do outro lado tenha sido a formaçao desse odio,porque a campanha do PT e' uma campanha de meis verdades e incita o odio,porque quer destruir seu oponente e  "E TUDO QUE ELE REPRESENTA" (a burguesia)

E pra pensar na cama,quem sao os geradores de renda??o estado??os trabalhadores??ou os empreendedores??

 

Excelente análise, Nassif.

Essa campanha difamatória imunda perpetrada pelo PSDB e Demos, com os dedos da grande mídia,  é de nos deixar indignados. É nojento!

 

Parabéns Nassif!

Concordo plenamente com seu artigo. Também penso dessa forma!

 

Um abraço

 

Nassif,

Acho que o meu problema é a sua família pois toda semana, gostaria de ter escrito um artigo como a Maria Inês e, agora também gostaria de escrever um como esse que você escreveu.

Você viu a sanha assassina do candidato a presidência contra o "Valor Econômico"?

Ele vai vir, novamente, com aquela estória de  acabar com a editoria de política para que o "Valor" se transforme em um jornal econômico, apenas. 

Haja paciência cívica!!!!!!   

 

Nassif,

Acho que o meu problema é a sua família pois toda semana, gostaria de ter escrito um artigo como a Maria Inês e, agora também gostaria de escrever um como esse que você escreveu.

Você viu a sanha assassina do candidato a presidência contra o "Valor Econômico"?

Ele vai vir, novamente, com aquela estória de  acabar com a editoria de política para que o "Valor" se transforme em um jornal econômico, apenas. 

Haja paciência cívica!!!!!!