newsletter

Pular para o conteúdo principal

A teologia do chanceler do Mackenzie

Por Rev. Silas Campelo de Lima

Também estudei no SPN de 1987 a 1991, mas o que estamos tratando agora não é da pessoa do Rev. Augustus e sim do que ele falou. Voce pode até não gostar da pessoa do Chanceler, mas, como servo de Deus, que crer no texto sagrado como "Escritura, divinamente inspirada, é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça;" 2 Timoeo 3:16 -  Deve admiti  que  qualquer igreja que tem o compromisso de ter este texto como: "Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho." Salmos 119:105  concorda de que quando Paulo falou 2 Timoeo 3:16, ele lembrava Levítico 18:22 "Com varão te não deitarás, como se fosse mulher; abominação é;...." , Deuteronomio 23:17 "Não haverá rameira de entre as filhas de Israel; nem haverá sodomita de entre os filhos de Israel."

Alguns dizem: "Ah! a bíblia também diz que não se deve comer gordura e sangue e todo mundo come e ninguem diz nada" É verdade um dos textos que diz isso é Levítico 7:22-27, Todavia, partimos do principio de que a Bínlia é Palavra de de Deus e por isso ela se explica. Paulo também escreveu: "Comei de tudo quanto se vende no açougue, sem perguntar nada, por causa da consciência." 1 Coríntios 10:25 O Texto Sagrado é vivo, ele condenou "não coma sangue, gordura, etc..." depois ele disse pode fazer. Quando Deus criou o mundo disse: "E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento. E assim foi." Genesis 1:30. É Deus na Sua soberana vontade dizendo faça ou não faça e nós obedecemos.

ComoCom o homosexualismo Ele disse não no Antigo Testamento e não também no Novo, mas entenda, não é dizer não ao homosexual, podemos ser amigo dele, respeitá-lo como cidadão, recebê-lo em nossa comunidade religiosa, incentiva-lo a nos visitar e fazê-lo entender que Deus ama o pecador:

Mateus 9:13 "Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento."

Marcos 2:17 "E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores."

Lucas 5:32 "Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento."

Mas isso não significa que entederemos o homosexualismo como um "terceiro sexo", todos aqueles que " tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite." Salmo 1 dirá NÃO A PRATICA DO SEXO ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO!

Rev Silas Campelo de Lima - Presbitério Norte de Pernambuco.

Média: 2.4 (5 votos)
80 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+80 comentários

Concordo com o reverendo Silas,  como verdadeiros cristãos devemos aceitar o que está escrito na Bíblia, pois nela se encontra a verdadeira palavra de Deus, a Bíblia é clara a respeito do homossexualismo, é errado, e o fato de crer na palavra de Deus e não concordar com atitudes homossexuais não da o direito de tratá-los mal, devemos respeitá-lo da mesma forma.

 

Quando eu era criança, aprendi que Deus era amor. Nada tão longe deste ensinamento quanto a prática dos religiosos...

O que pregam os religiosos senão o pecado, a culpa, o ódio, a homofobia, o preconceito, o machismo? E tudo isso leva à violência... 

Negar a homossexualidade é negar ao homossexual  o direito à vida. Não há separação.

 

Acho que meu cãozinho é homossexual. Eu o vi montando em outro cãozinho. O que eu faço? Levo meu cãozinho à igreja?

 

Me desculpem por colocar mais lenha na fogueira, mas alguém sabe o que tem na cabeça de uma criatura dessas para dizer que pode surrar o próprio filho se ele tiver tendências homossexuais? 

Deputado federal defende na TV agressões físicas para mudar "filho gayzinho"

http://www1.folha.uol.com.br/multimidia/videocasts/836144-deputado-federal-defende-na-tv-agressoes-fisicas-para-mudar-filho-gayzinho.shtml

E como um ser desses vira deputado federal? E ainda por cima membro da Comissão de Direitos Humanos e Minorias?? Será que ele pensa que os espancadores da Paulista são uma minoria a ser defendida???

 

Eu sei o que ele tem na cabeça: merda.

 

Ou o Brasil acaba com o PIG, ou o PIG acaba com o Brasil

"There can be no daily democracy without daily citizenship" Ralph Nader

 

Releva: é o Bolsonaro.

 

Numa época em que nem o PFL defende a ditadura militar, ele segue defendendo. 

 

Tipo, se José Carlos Aleluia é um caso público de parafrenia não estabilizada, Bolsonaro nem psicótico chega a ser: é autismo, simplesmente. 

 

"NÃO À PRATICA DO SEXO ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO!"

Dá um tempo... O discurso "não sou contra o homossexual mas contra a homossexualidade" não cola, não se pode distinguir o indivíduo de sua realização afetiva. É homofobia travestida de piedade. Mas, enfim, basta lembrar do trabalho que os héteros católicos tiveram para se libertar dos dogmas do sexo apenas para reprodução, do matrimônio indissolúvel, etc.

Algum religioso tem alguma ideia de algum benefício prático dessa obsessão com a homossexualidade? Não há absolutamente nenhum. A maioria heterossexual já percebeu que não tira proveito nenhum dessa picuinha. Afinal, quem quer se passar por intolerante, teimoso e irrealista?

Quanto mais se fala no tema - e olha que ultimamente muito se fala - mais as pessoas não diretamente ligadas à discussão homoafetividade vs dogmatismo religioso refletem e tomam posição.

De qualquer modo, não faz nenhuma diferença tentar interpretar na Bíblia passagens pró ou contra. Muitos enganos já foram cometidos assim. Até porque, se houver algum dogma, não será obrigatório para a grande maioria, apenas para aqueles que o quiserem seguir.

A aceitação plena da homoafetividade nas sociedades humanas é irreversível, independe de se tentar justificá-la ou criticá-la, e agora a questão é de alguns reconhecimentos de direitos civis e o combate a manifestações agressivas. Isso virá antes nas sociedades ocidentais que nas orientais, mas aí já é outra história.

SIM À PRÁTICA DO SEXO ENTRE QUAISQUER PESSOAS ADULTAS QUE GOSTEM UMA DA(S) OUTRA(S).

Minha musiquinha de praxe, que esqueci na semana passada...

 

 

Se você pode sonhar, você pode fazer. Walt Disney

O maior problema e que pegam o Velho Testamento, que todo mundo sabe é composto de lendas e histórias e dão um caráter divino e que pode ser interpretado conforme o interesse de quem o lê ou interpreta, consegue-se justificar qualquer coisa. Os teólogos nadam de braçada, pois sempre tem o argumento que dentro de tal contexto se explica tal coisa o que é contestado utilizando o mesmo caminho, portanto não devemos utilizar este caminho para condenar qualquer atitude ou pecado, sendo este termo uma invenção para oprimir e conseguir os carneirinhos suficientes para manter o status ou o dinheiro fácil.

 

          aprenda com os outros,mas não deixe que outros tente a lhe ensinar,estranho são esses religiosos  dizendo que deus disse isto e aquilo,acho que deus tão poderoso não mandaria recado,falaria direto com o povo,se a vida pertense a  deus,ele é responsavel por tudo que há na terra,certamente ele repitiria zagalo (vcs tem me engolir)portanto não perco tempo papa,bispos,padres,pastores pois todos comen feijãoo

 

          aprenda com os outros,mas não deixe que outros tente a lhe ensinar,estranho são esses religiosos  dizendo que deus disse isto e aquilo,acho que deus tão poderoso não mandaria recado,falaria direto com o povo,se a vida pertense a  deus,ele é responsavel por tudo que há na terra,certamente ele repitiria zagalo (vcs tem me engolir)portanto não perco tempo papa,bispos,padres,pastores pois todos comen feijãoo

 

Reverendo, o Senhor matraqueou, matraqueou e nada disse... citações, cavalheiro, jamais são argumentos...

 

Os defensores da lei anti homofobia (PL122), não estão pedindo a aceitação ou não das religiões homofóbicas. Cada um que interpetre a bíblia como quiser.  Os judeus não aceitam a bíblia cristâ. Os muçulmanos têm apenas os profetas no seu alcorão. Budismo, hinduísmo e tantas outras religiões desconhecem a bíblia. Tem os que não crêem e outros que duvidam da existência de Deus, portanto não acreditam nas religiões. E é o meu caso.

Resta então as questões:

1)homossexualismo é uma opção? Uma escolha? Ou o homossexual nasce homossexual?

2) Homossexualismo é uma doença?

Se a resposta for sim, seria uma doença: a) congênita? b) adquirida?

Homossexualismo é uma das variantes da condição de animal do reino animal e não vegetal ou mineral? 

Pouco importa qualquer resposta a estas perguntas, nenhuma delas pode ou deve impedir a pessoa humana de dispor do seu corpo, sua afetividade ou o desejo sexual e sua prática consensual e consciente. Isso é válido para todos, homossexuais ou não. O que não pode é por preconceito perderem seu emprego, o direito de ir e vir. Gays, lésbicas e transexuais em todo o mundo enfrentam diariamente a violação de seus direitos humanos. Agressões físicas, morais e psicológicas – e até assassinatos são uma constante para esse grupo nem tão pequeno de cidadãos brasileiros(as).

Vejam estes sites:

http://www.jesussite.com.br/acervo.asp?Id=916

http://noticias.gospelmais.com/vice-afirma-que-serra-vetara-pl-122-se-for-eleito-pastor-silas-malafaia-comenta-apoio-ao-candidato.html

http://devir.wordpress.com/2010/10/19/sobre-o-projeto-de-lei-122-e-as-eleicoes-2010/

http://www.naohomofobia.com.br/lei/index.php

http://liberdadedeexpressao.multiply.com/

Vejam que os religiosos inseriram como crime - preconceitos religiosos - na lei contra o racismo, assim uma mãe católica não pode dispensar uma baba por ser muçulmana,  evangélica ou budista. E isso é bom. O que não é bom é que uma lésbica não tenha os mesmos direitos.

 O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:        

        Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de preconceitos de raça ou de cor.

        Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

O PLC 122/06 altera a ementa e o enunciado do artigo 1º da Lei nº 7.716/89, que define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor, para que a mesma passe a ser aplicada também ao preconceito de gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero. 

Ficando com a seguinte redação:

 Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional,gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero.

 

Engraçado. Os que se manifestaram a favor da dita liberdade de expressão, de ser, de ter convicções homossexuais são os mais intolerantes que já pude ver a qualquer livre expressão que contradiga a sua. Toda opinião é tolerada desde que não seja diferente da sua. Aos que ousarem discordar da absoluta e iluminada verdade, argumentos em imagem e linguagem chula, que tentam fazer a vez de argumentação minimamente enbasada. Falam de ódio com mais ódio que os reprovaveis moleques agressores.

Francamente! Da para ver que hipocrisia não é privilégio de maus políticos somente.

 

 Utilize a sua liberdade de expressão e explique para nós exatamente  o qu tem contra os homossexuais. Explique POR QUE eles te incomodam, COMO te incomodam, e se eles te prejudicam de alguma forma.

 

 Já fiz essa pergunta aqui no blog e ninguem respondeu.  Os caras criticam, mas nunca dizem POR QUE!

 

 

¨Liberdade é a liberdade dos que pensam diferente¨ -- Rosa Luxemburgo

Ah, muito bem EdsonMarcon! Enfim um questionamento puro e simples a respeito de determinado posicionamento. Seria um texto algo extenso que meus afazeres de hoje não deixarão faze-lo. Permita-me responder nesta semana.

 

não existe tal coisa como "convicções homossexuais".

 

Homossexualidade não é uma crença.

 

não é uma opção política ou ideológica.

 

 

não é sequer uma identidade de grupo.

 

é, tão somente, uma preferência desejante - que mor das vezes nem chega a ser exclusiva.

 

 

Falar de "convicções homossexuais" (para opor a "convicções religiosas") é diversionismo, e um recurso retórico a falácia. Sofisma puro e simples.

 

Diversionismo é não comentar a essencia do que foi escrito que é a intolerância a quem discorde de sua posição, sob um manto de uma pretensa sofisticação intelectual.

 

falo com conhecimento de quem leu a biblia da primeira a ultima pagina, de mente aberta, sem preconceitos. é um livro que não é de todo ruim, nem de todo bom. ele tanto pode servir como justificativa pra intolerancia (olho por olho...) como para tolerancia (amai a todos...), e está tudo dentro da lei. a biblia tem moral dubia, respalda tanto gente má quanto gente boa. e aí que está a mágica da coisa: ela entrega a indole do leitor pelos valores que ele escolhe guardar. gente má por natureza sempre vai se apegar ao que há de ruim na Biblia, e gente boa, sempre no que há de bom. por essa logica, reverendo silas tem péssima indole...

 

"de todo ruim", não é.

 

Só profundamente mal-escrito: simplesmente é literatura de baixa qualidade. Há exceção? Sim, nos trechos em que é escrito por escritores: alguns profetas maiores (Jeremias, Isaias), Salomão, Davi, Samuel, os evangelistas Lucas e João, as cartas de Paulo (que devia ser o padroeiro da Publicidade & Propaganda: quem fez do cristianismo algo "vendável" tanto para o patriciado romano quanto pra burguesia de hoje foi Paulo de Tarso).

 

Gostei do Willian, casado, prova  de "normalidade" sexual, mestrando em teologia. Diz que não dá para acreditar literalmente em tudo que está escrito na Bíbilia. Desculpe-me, Willian, eu já deixei de acreditar na Bíblia há muito tempo. Uma curiosidade: mestrando em teologia significa exatamente o quê? Que vc está se preparando para enrolar os outros com técnicas e conhecimentos mais apurados?

 

É um  pouco difícil entender a ironia em texto do que oralmente, mas faz parte do discurso. Quando digo que sou teólogo é justamente para dizer que apesar de cristão evangélico luterano ou qualquer estereótipo, tenho uma opinião diferente dos evangélicos fundamentalistas. A questão não é se acreditamos ou não na Bíblia mas como ela é usada para justificar preconceitos. É o mesmo que usar qualquer livro consagrado para justificar barbáries, como Hegel foi usado para o nazismo. E quando digo que sou heterossexual é que apesar de ter opção sexual dita "natural" não tenho problemas com a homossexualidade. Pelo contrário, não me incomodaria, por exemplo, se tivesse filho ou filha gay.

 

Os livros religiosos, como qualquer forma de comunicação, dependem de INTERPRETAÇÃO...se ele a interpreta assim, faça seu melhor proveito...e permita aos que assim NÃO INTERPRETAM viverem conforme as normas que achem melhor...QUE TAL BRINCAR DE VIDA? (cada um cuida da sua...ótima brincadeira...)

 

Ah, pessoal!

Que texto mal escrito. Coisa ruim.

Saravá-pé-de-pato-mangalô-treis-veiz!!! [2]

 

Acho que Jesus Cristo não estava muito preocupado com os gays e lésbicas. Mas estes seguidores estão preocupadíssimos. Os Textos Sagrados não falavam bem das mulheres, vide os textos de Paulo...

Eu sigo Jesus e não tô nem ai como os Padres, Bispos, Cardiais Papas e Chaceler...etc

Porque que os gays, lésbicas e mulheres ainda incomadam tantos estes senhores?

 

 

Luís Bueno

hummm.... deixa eu ver.... Será porque muitos ainda ouvem padres, bispos, pastores, cardeais, etc.... e quando esses aí dizem que homossexualidade é errado, alguns caras se sentem no direito de ofender, xingar, discriminar, bater e até matar homossexuais?

 

¨Liberdade é a liberdade dos que pensam diferente¨ -- Rosa Luxemburgo

você segue Jesus Cristo.

 

já eu prefiro seguir o Unicórnio Azul Gigante que mora no fundo do mar e vai salvar todo mundo numa nave intergaláctica. S2

 

Caio na gargalhada ao ver figurinhas carimbadas daqui, que possuem um discurso político de esquerda que admiro, mas que são absolutamente reacionários quando o assunto é religião, preconceituosos no úrtimo contra os coitados dos evangélicos.

A tese de ser contra o homossexualismo e não contra os homossexuais é válida sim, inclusive juridicamente. Há paralelos no direito pra isso. Mas o problema aqui não é este mas sim o fato de se ter uma meia dúzia de homossexuais infinitamente mais religiosos que os evangélicos, que não toleram sob hipótese alguma alguém ser contra o modo de vida por eles escolhido.

Há alguns meses tomei um gardenal e vi um vídeo do Silas Malafaia até o fim. Encontrei algumas ingenuidades políticas no vídeo mas nada que pudesse ser configurado como preconceito contra os gays, pelo contrário, repetiu à exaustão que não tinham nada a ver contra o gay (pessoa) que tinha escolhido viver daquela maneira, era uma opção sua.

Isso é uma jihad, simplesmente porque o homossexualismo é uma religião para muitos gays.

 

"A tese de ser contra o homossexualismo e não contra os homossexuais é válida sim, inclusive juridicamente. Há paralelos no direito pra isso. "

Eu acredito que tal tese não é válida, porque o homossexualismo (e/ou homossexualidade) não é algo para o qual se possa argumentar racionalmente em contra. Não prejudica ninguém, por exemplo. As interpretações contrárias provêm de dogmas religiosos, mas eles não são base do nosso direito.

E não dá para dissociar os homossexuais da homossexualidade, pois a grande maioria dos homossexuais a pratica conscientemente, muito poucos se deixarão influenciar pela religião. Quantos católicos, por exemplo, deixam de usar preservativo? Mais provável é imaginar o surgimento de conflitos familiares que acabarão por levar a uma mudança de posição dentro das igrejas.

De qualquer modo, a questão não é um grupo convencer ao outro, o que não parece prático, mas expor seus argumentos à maioria que pode influenciar na legislação. Mais cedo, a formação de jurisprudências, ou mais tarde, o Congresso.

 

Se você pode sonhar, você pode fazer. Walt Disney

Não precisa de PL 222.

Já não se consegue mais falar o que se pensa.

Haja patrulhamento!

 

Discordo,nunca se disse tanto o que pensa como agora.Não confundir críticas,discordância de ponto de vista  com patrulhamento,aliás o contraditório e extremamente salutar e ajuda na construção da democracia,construção essa um projeto permanente.

 

Pelo que tenho visto, caso seja garantido aos pastores o direito de praticar homofobia sob a pecha de estarem defendendo preceitos bíblicos o tal projeto será aprovado.

Então que se faça isso, que se aprove o projeto para evitar que pessoas sejam espacandas ou assassinadas por serem gays, como ocorreu dias atrás com os garotos pitbulls que atacaram homossexuais, dando o direito aos lideres religiosos a prática da homofobia.

Claro que isso é uma ironia da minha parte, é que não consigo entender como uma religião que diz ser humanista ser contra o PL anti-homofobia, aliás, estes líderes religiosos, na década de 70, foram contra a aprovação da lei do divórcio.

Viva a teocracia, o fundamentalismo religioso.

Eta nóis

 

MAR

O autor  do Antigo Testamento é Deus? Mais parece uma coletânea de cronicas e  lendas  coligidas pelos povos  do deserto ao longo dos últimos séculos antes da chegada  de Cristo.Seu teor  atende  todos os gostos , de piedosos a  devassos.Como diz  Millor,"Livre pensar,é só pensar"...

 

Charlie,

Também não tenho nada (pessoalmente) contra padres, pastores e outros religiosos, exceto o fato  de que eles não toleram a minha prática ateísta. Direito meu, burrice deles, ora.

 

 

Parabéns Rev Silas, sóbrias palavras. Parabéns Nassif pelo espaço aberto.

Há uma sórdida campanha midiática para tachar os cristãos de homofóbicos, isso é uma grande inverdade. Essa é uma guerra da Globo contra a Record, e todos estamos no barco.

Mas, Jesus também disse:Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Mt 5:11

 

 

Me permita fazer minhas as tuas palavras. Obrigado !

Já desisti de tentar argumentar aqui contra preconceito, ignorância e hipocrisia. 

De todos os lados: cristãos, ateus e atoas - todos minusculos.

Salvo rarissimas excessões, para não generalizar.

 

Não são todos os cristãos que são homofóbicos, apenas os dogmáticos.

 

Se você pode sonhar, você pode fazer. Walt Disney

Tenho amigos homossexuais, mas há uma pergunta que sempre faço a mim mesmo: o sexo anal é saudável? Bom, sei que as relações homossexuais masculinas não imprimem necessariamente penetração anal, mas em sua ampla maioria sim, sejamos francos. Assim, mesmo praticado com preservativos, o sexo anal, seja entre homossexuais ou heterossexuais, pode promover o câncer do reto devido à violência da penetração do pênis no canal "expelidor" do reto (leitura médica). Associar o que é saudável ao "prazer como resultado do experimento" tentando legitimá-lo, é determinar exclusivamente o prazer como guia de vida nessa sociedade capitalista, injusta e hedonista.  Ora, as drogas são prazerosas, então nos droguemos, e tanto mais vezes que forem necessárias para experimentar o prazer. Outra: de onde veio a propagação da AIDS? Pelos drogados de drogas injetáveis? Numa pequena parte, sim. Porém, foi pelas práticas homossexuais masculinas (a peste gay - conhecida assim nos anos 70/80) que o vírus se espalhou, e ainda se espalha muito, principalmente entre adolescentes homossexuais e bissexuais nos dias de hoje. Portanto, Deus afirma que tal "prática" é um mal entre nós. No entanto, não condena o "espírito" do homossexual, mas a prática desta relação. É uma orientação médica da Inteligência Criadora, é simples! Sejamos meninos/homens o suficiente para assumirmos isso! É o que podemos entender perfeitamente como prognóstico médico de uma Inteligência Superior à humana, vindo de um de seus profetas, a saber, Moisés, quer queiram, quer não queiram ateístas, céticos, agnósticos. Há Deus, há Criador que possui ciência e tecnologia independente da existência humana.

 

Falamos em torno de homossexualidade, que pode ser masculina ou feminina. Existiria alguma associação sanitarista a se fazer sobre lesbianismo? Não há porque esquecermos das lésbicas quando falamos de comportamento ou saúde, até porque a AIDS nunca lhes foi associada e a discussão de direitos civis é, no entanto, exatamente a mesma.

Bom, eu acho que sexo anal não traz nenhum problema. A mim não trouxe desde 1984. Há quem diga que sexo anal é bom para evitar câncer na próstata... Bom, pelo menos não tenho problemas com o exame pra isso e este ano estava tudo OK. (Depois dos 40 é recomendável fazer o exame de toque retal uma vez ao ano)

E não é necessário perguntar para gays, casais hétero também fazem.

"foi pelas práticas homossexuais masculinas (a peste gay - conhecida assim nos anos 70/80) que o vírus se espalhou, e ainda se espalha muito, principalmente entre adolescentes homossexuais e bissexuais nos dias de hoje. Portanto, Deus afirma que tal "prática" é um mal entre nós. No entanto, não condena o "espírito" do homossexual, mas a prática desta relação."

Você já convenceu algum amigo gay dessa opinião?

 

Se você pode sonhar, você pode fazer. Walt Disney

Não busco convencer ninguém, tão pouco persuadir. Coloco apenas meu ponto de vista embasado em fatos comprovados, como o câncer do reto devido à prática de penetração anal, e a peste gay que os médicos já anunciaram, nos anos 70 e 80, que através das relações bissexuais o vírus se espalharia. São fatos apontados pela literatura médica, apenas isso. Faça uma pesquisa que encontrará tais artigos. Os médicos acertaram, a AIDS se espalhou conforme os meios que eles apontaram à época. Agora, por que não pode Deus, sendo o Criador, ter nos alertado também de forma equânime como os médicos? Apenas porque medicina e tecnologia seria "criação" exclusiva humana? Bom, se pensa que em Deus não exista medicina, nossa discussão termina aqui.

 

E pq então Deus, criador de todas as coisas, não nos criou livres dessas doenças?! Parece-me estranho um Deus que cria do nada resolver inventar doenças pra proibir certas práticas e, logo depois, criar pessoas homossexuais para vê-las sofrendo entre duas alternativas: rejeitar-se e ir pro céu, ou aceitar-se e ir pro inferno!!! Não me entenda mal, sou evangélico (luterano, olha só!! kkk), gay, assumido na minha comunidade de fé, e minha sexualidade não é tema pra discussão, todo mundo aceita e pronto. Ao menos nunca aconteceu de alguém querer meter o texto bíblico na minha cara... E se metesse, ahh eu faria o mesmo!!!! kkkk

 

Uma das características do Fundamentalismo Religioso é aplicar em qualquer tempo a transcrição exata do que se escreveu há seculos, desprezando os aspectos dinâmicos da Sociedade humana, seu contexto histórico, sua temporalidade, os valores e os costumes de cada época.  Se toda a humanidade seguisse qualquer dos livros sagrados estariamos ainda caçando de arco-e-flecha, não que todos os progressos técnicos tenham sido benéficos à Humanidade, mas sem dúvida para romper certas barreiras do conhecimento, muitos dogmas religiosos tiveram que ser superados. Fosse o contrário estariamos crendo até hoje que a Terra é o centro do Universo e o Sol gira em torno de nós.

 

O problema é que este debate sobre a homossexualidade remonta à própria origem do Cristianismo, erigido para contrapor-se ao  escravismo Romano e seu panteísmo originário dos Gregos. Onde a homossexualidade era admitida e a liberalidade sexual, ao menos nos extratos sociais contemplados com a "cidadania" era a condição normal.  Já o Cristianismo, talvez não exatamente em sua origem mas ao longo do tempo, fez da Sexualidade um conjunto de tabus que as gerações anteriores à nossa conheceram, e cujos efeitos negativos à Saúde psíquica das pessoas várias escolas Psicanalíticas puderam atestar.

 

Não sei como seria possível discriminar o Homossexualismo sem discriminar o homossexual. Não sei como seria possivel condenar o Homossexualismo sem condenar o Homossexual. Antes, me parece, que somente o fato de considerar o homossexual um Pecador que deve ser acolhido, já se o está condenando como alguem cuja conduta precisa ser retificada em função de sua orientação sexual,  condição esta que envolve um histórico de vida e formação caracterológica que vai muito além da simples crença na infalibilidade do conhecimento revelado em escritos que, em última análise estiveram sujeitos à sensibilidade dos homens de cada época, conforme os valores e a interpretação dos contextos históricos em que viveram.

 

 

Quero observar algo sobre as frases "...originário dos Gregos. Onde a homossexualidade era admitida e a liberalidade sexual, ao menos nos extratos sociais contemplados com a "cidadania" era a condição normal. "

Temos que tomar cuidado ao citar o helenismo e a homossexualidade então. Tratava-se de algo relativamente padronizado e que não desobrigava os cidadãos em geral de constituir família e se reproduzir. Era em geral intergeneracional e até com caráter pedagógico, relacionamentos afetivos de curto prazo. E havia alguma condenação social aos que desejassem ser exclusivamente homossexuais. Acho que liberalidade sexual era mais em Roma, onde as mulheres também tinham maior presença na vida civil.

Bom, mas o contexto da discussão homossexual hoje é outro, é mais ligado à homoafetividade romântica - que não por acaso surge junto com a heteroafetividade romântica -, e dissociada de qualquer compromisso com normatização ou regras. Para a cultura clássica greco-romana (e islâmica de uma certa época) havia regras rígidas, envolvendo idade e as práticas de cada um. Não é essa a realidade da homossexualidade moderna.

Essas diferenças com o passar do tempo também existem na heteronormatividade. Houve tempo em que não se falava de instinto materno, por exemplo. E hoje muitos casais não pensam em ter filhos. Também mudou o foco do matrimônio hétero : antes era constituir família, concentrar heranças, reproduzir para a sociedade, nunca divorciar. Por isso havia um mundo de restrições aos héteros que hoje também não existe.

Ninguém liga mais, por exemplo, se um homem jovem casa com uma mulher da geração anterior e não puder lhe dar filhos. Ninguém liga mais (fora ortodoxos em alguma religião) para casamentos entre pessoas de religiões diferentes. A mulher não jura mais fidelidade e obediência eternas, etc.

Porque não se usam mais as citações "o que Deus uniu o homem não separa", "crescei e multiplicai-vos"? Em um mundo onde tudo muda, o problema do dogmatismo é com a heterossexualidade também.

 

 

Se você pode sonhar, você pode fazer. Walt Disney

Essa nova da igreja de ser "contra a prática, mas amar o praticante" me lembra Cazuza... "...hipocrisiaaaaa eu quero uma pra viver..."

 

 

Teologia ou discussões internas d cada religião e corrente religiosa acerca do sexo dos anjos d cada uma, deixo à cargo dos seguidores e/ou crentes d cada qual...

Já Mitologia acho + interessante, pois extrapola as discussões internas d cada religião ou corrente religiosa.

Mesmo assim, desde q nda disso, principalmente as interpretações ao pé da letra, vire pedra da lei a ser imposta à todos. Nunca Mais!!!

 

Não consigo ver nenhuma contradição entre a lei contra homofobia, que é exigir o respeito ao ser humano, seja qual for sua opção e os preceitos religiosos de qualquer igreja.

No segundo aspecto polêmico, a união civil de homosexuais, também não há nenhum conflito real entre as igrejas e a lei. É perfeitamente aceitável que ela considere em pecado seus crentes que adotarem tal procedimento e os afaste do convívio religioso. Não imagino que algum gay esteja pensando em obrigar a igreja a aceitá-lo como fiel e usando uma lei civil para isso. Por outro lado, também as igrejas não podem querer obrigar a quem nao faz parte de seus rebanhos que sigam seus ensinamentos.

Outra coisa seria o Mackenzie querer expulsar alunos gays. Nem imagino que pensem numa barbaridade dessas e nem que permitam discriminação na escola.

Então, o que se coloca como tempestade é um trololó bem idiota.

 

de resto, é um erro tático do cristianismo concentrar tanta força na homossexualidade. Há temas mais que podem atrair mais fieis do que este, que aliás exclui um mundareu de gente.

 

Quer dizer: ficar dando preponderância a um tema que no texto bíblico inteiro só aparece 6 vezes é erro de marketing, mais do que de teologia ou política.

 

É como se a coca-cola concentrasse esforços de venda no sprite diet...

 

no livro de Crônicas e de Reis, Davi & Jonatas acometem em bons rala-e-rola. Não há nenhuma palavra de reprocho e isso é tido como digno de elogio.

 

Quer dizer que a Biblia é a favor da pratica homossexual?

 

Não.

 

Quer dizer que o tema é pouquissimo relevante naquela tradição cultural. Diferente da riquesa que a questão ocupa em toda a literatura grega, dos Rapsodos (Aquiles e Patroclo, Zeus e Ganimedes, etc etc) até a Atenas de Péricles (os sofistas, o socratismo, Hipócrates, Platão, a propria erastia como condição sine-qua-non para a existência estrutural da democracia, etc.)

 

Não há na Bíblia indício nenhum, mínimo dos mínimos sequer que Davi e Jônatas tenham tido relações sexuais. Nem mesmo a menor possibilidade de "resquícios" de tal relação. Entre Davi e Jônatas fica claríssimo a possibilidade de amor fraterno, de irmão, amigo "melhor do que amor de mulher" entre o filho de Saul e o rei Davi, coisa que, por sinal, é extremamente prazerosa a Deus. Um homem pode amar verdadeiramente, e muito, um amigo, mais do que sua própria esposa. Sua colocação de sexo entre Davi e Jônatas não tem nenhuma, repito, nenhuma possibilidade real nos textos Bíblicos. Sendo assim, resta apenas as interpretações idiossincráticas equivocadas a fim de justificar interesses particulares. 

 

A diferença é que entre os gays o amor entre dois homens envolve o sexo! E também é muito prazeroso, só que entre eles! risos...

 

"Davi que amava Jonatas com um amor de mais de mil mulheres".

 

amor de mulheres na erótica judaica = amor sexual, genital, e reprodutivo ou equivalente.

 

Termos similares aparecem nos Cânticos de Salomão, livro sabidamente erótico, e mais adiante nas Crônicas quando Davi ama  sexualmente "mil mulheres" (as filhas de Betsabé, "mil" aí sendo hipérbole).

 

O resto, você conclui como quiser. Só não vale tapar o sol com a peneira.

 

 

Estou dizendo que a Bíblia endossa a homossexualidade? Não. Nem condena não explicitamente assim. Estou dizendo que é um tema que praticamente não aparece na tradição judaica; não é uma questão para o povo hebreu, e não deveria ser para quem herda deles o monoteismo (como não é pra parte considerável dos muçulmanos de maior influência greco-romano-cartageia, no norte da Africa).

 

Quer dizer que o tema da homossexualidade como parte da civilização só aparece de modo abundante e qualitativamente rico na tradição helênica. E não estou tampouco com isso dizendo que os gregos eram "a favor" (se assim fosse, toda a tradição trágica não teria origem num amor homossexual condenável: Laio Lambdáceo e Atreu Crisipo; o primeiro vai dar origem a família real tebana, de Édipo e Antígona; o segundo, a do Peloponeso, em Mégara: Hagamenão, Cassandra, Efigência Táurida, etc.).

 

O que estou dizendo? Que a Grécia tratou do tema profusamente, em riquesa de detalhes, hora condenando, hora enaltecendo, no entanto sem ambivalências; e que a tradição mosáica ao contrário pouco tratou do tema, e quando o faz é de modo obscuro, pobre, raro e contraditório.

 

Não é mais simples assumir este fato, digamos, semiológico?!