Revista GGN

Assine

A tiragem turbinada de Veja

Por DiAfonso

Como não tenho competência para falar sobre o tema, solicitei informações a alguns profissionais de São Paulo acerca da queda nas vendas da Revista Veja* [aqui]. Não demorou muito e algumas valiosas informações, quanto aos boletins divulgados pelo IVC e a relação com a perda de leitores pela Veja, foram-me repassadas. Segue-se conteúdo de e-mail enviado por um desses competentes profissionais, cujo anonimato será preservado por questões óbvias:

Caro amigo,

Como vc não é do ramo, informo: esses boletins do IVC são "auditorias juradas", ou seja, não foi feita auditoria do IVC. Essas informações "juradas" podem ser auditadas e precisariam de confirmação, em até 6 meses depois, por parte do IVC, mas nem sempre acontece. De toda forma, o que quase nunca aparece nos boletins é o retorno do reparte, ou seja, o que os jornaleiros devolvem por não ter havido vendas. Repare nas bancas, fale com um jornaleiro de uma grande banca. Ele recebe, digamos, 100 ou 200 exemplares na semana, e vende só 20 ou 30. No sábado, quando adquire a edição seguinte, o jornaleiro devolve só a 1ª capa da edição anterior, amputada do exemplar, para não fazer peso, e destina a revista para reciclagem.

Já os exemplares de circulação têm uma enganação perversa no mercado, tudo para aumentar a tiragem do semanário mentiroso: assinaturas são vendidas aos milhares para secretarias de estado, especialmente SP, e nos estados onde o PSDB tem governador. Sem medo de errar, eu diria que mais de 30% da tiragem da "Revista Óia" é por assinaturas pagas pelos governos. Outra grande mentira diz respeito aos exemplares enviados a nomes de listagens, de cartão de crédito e até de condomínios, como se fossem assinantes, o que inflaciona a tiragem total, e esta é a régua das agências para colocar publicidade na "Óia", cuja página indet. de anúncio custa, na tabela, R$ 140.000,00 por uma inserção.

Qualquer publicitário, de maior ou menor trânsito no setor, sabe disso...

 Abs!

Sem votos

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de LUIZ CARDOSO LEAL NETTO
LUIZ CARDOSO LEAL NETTO

Não me faça rir. Varios

Não me faça rir. Varios governos, inclusive o federl, são assinantes da Veja. Se não  lessem, por que sempre tentaram desacredita-la? Quando a revista (não sou assinante e raramente compro) denuciava F. Collor, Lula a chava otima.

Seu voto: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+64 comentários

Tudo bem, a Veja pode até estar inflando seus números, mas essa tese de que governos compram revistas para turbinar as vendas é surrealistas, hein? 

 

Um dos blogueiros do esgoto, o Augusto Nunes, já defenestrou o Demóstenes; o outro do esgoto, o Reinaldo Azevedo, continua em cima do muro.

Foi muito engraçado ver no jornal da globo (minúsculo mesmo) um solitário Álvaro Dias balbuciando um pedido de CPI dos Remédios. Os seus amigos companheiros catões Demóstenes e Agripino estão em desgraça. Quando vão abrir a caixa preta desse senador parlapatão? 

 

Conheço alguns amigos que assinaram a Playboy ( por ex. ) e também estão recebendo a Veja. Com certeza esta também é uma manobra para aumentar a tiragem a fétida revista.

 

Veja? Não vejo.

 

Estive na casa do meu irmão no interior e perguntei a ele se estava assinando a Veja. Ele me disse que era brinde para quem assinava o Estado de Minas. Sou professora em BH e a escola recebe diariamente cerca de 15 exemplares desse jornal. A maioria vai para o lixo, ninguém lê.

PS- A escola não assina o EM

 

Ih! Alguém ai em riba passou pelo pedágio PR/SC e lhe ofereceram uma Gazeta do Povo que foi recusada pelo motorista que "não quer droga no carro". 

Ué...A GP é petê, meu.

 

No prédio onde resido BSB, em 1996 era em média, 35 revistas, hoje são duas ( por conta desse artigo perguntei ao porteiro, ele informou que provavelmente será apenas uma, pois um morador informou que cancelou a assinatura ). 

 

O Nassif sempre me pareceu um sujeito que respeita a própria inteligência; logo eu consigo me lembrar de um post dele sobre a venda de assinaturas para governos (e nem vou aqui me deter no fato de que é pura fantasia militante imaginar que o governo federal e estaduais petistas ou da base do governo se recusem a ler a dita revista ou assina-la). Sobre o número de assinaturas ou vendas, não me recordo do Nassif colocar em dúvida sem com isso desacreditar os orgãos ou entidades que controlam a questão. Essa questão, se é que se pode chama-la assim, vem de comentaristas.

No cerne da questão, o que ocorre com as publicações escritas é o mesmo que vem ocorrendo com a televisão, uma diminuição de leitores ou telesptadores por conta da internet. A web e não uma suposta "oposiçao" ao governo é que está fazendo diminuir esse acesso. Tanto é verdade que a lógica do argumento também deveria se mostrar verdadeira no sentido inverso; ou seja; a CartaCapital que se colocou no papel de baluarte do governo e carrasco da oposição desde o primeiro governo lula (em são paulo ela faz o papel inverso), deveria ter sua vendagem aumentada a olhos vistos e não é o que ocorre. A Record a essa hora, deveria estar encostando na Globo e o que se ve é que a Globo com toda essa "fuga" de audiência está 50% a frente das demais. Se um determinado evento ou programa dos demais canais abertos consegue a proeza de ficar a frente da Globo, porque isso não se reflete na continuidade desse aumento ao longo da grade? As pessoas ainda assistem a globo, lêem a veja, os jornais, etc mas dividem seu tempo com a internet e com a tv a cabo.

Quanto ao post em si. Meu Deus!, o sujeito replica um email que diz ter recebido de um profissional sério do ramo, que precisa respeitar o anonimato e o conteúdo do mesmo é a teoria adotada por alguns que acreditam que a revista é a obra acabada de satanáz na terra e que deveria ter sua vendagem caida rente ao solo depois de tantos descalabros, afina a maioria votou em lula e dilma. Como essa vendagem não caiu como se desejava e as demais não aumentaram, mas isso nimguem se lembra, então é preciso construir a teoria conspiratória.

O teor do suposto email recebido, comprova que o autor é perceptivo à idéia da revista como ente do mal, afinal só o fato de chama-la de oia, me parece, marca o texto não como vindo de um profissional da área, na suposição de que realmente seja; mas de um militante da causa, no caso contra a revista citada.

Por muito menos, o Nassif cravou um "em observação" em postagens. Uma de minha autoria recebeu a marca, porque segundo explicação antiga, a informação requereria comprovação. Me parece que este mais do que qualquer outro pelos motivos apontados também mereceria a marca.

Ai vem os comentaristas a maioria vociferando contra a revista, e a meia duzia que se coloca contra, recebe menos "estrelinhas" e desqualificação barata, obviamente demonstrando que só vale opinião a favor.

Um deles declara que na avenida paulista se faz a venda casada ponta a ponta, da revista com jornal estado ou folha. Analisemos: se fosse com o diário do piauí ou a folha de luziania a venda casada seria menos ruim? em SP, na avenida paulista, o sujeito não pode vender exemplares dos dois unicos jornais de grande circulação da cidade junto com a veja que estamos diante de um esquema sério de conspiração contra a nação? Por fim, ninguem precisa acriditar em mim, mas o escritório da empresa aonde trabalho fica a 10 minutos da paulista. Temos clientes instalados nessa avenida e passo por ela todos os dias. Passo pelas bancas. Compro revistas e jornais e nunca me ofereceram operação casada, e mesmo que oferecessem não seria ilegal.

Por fim, o "sistema" descrito como construido para inflar o número de vendas da veja, não seria aplicada as demais revistas expostas? Ou alguem vai me dizer que CartaCapital se esgota em minutos e veja fica as moscas?

Por uma questão de credibilidade que este site possui, este assunto deveria ser tratado com mais seriedade e menos torcida militante.

 

Um comentário que merece mais atenção. Parabéns!

 

Quando deixei de assinar Veja, acho que em 1985, todo meado de ano era um inferno a quantidade de folhetos que recebia e de representantes  no meu pé. Motivo em relação à época? Fechar o portfólio de assinantes anuais para barganhar maior preço na publicidade. A vendagem em banca, apesar de existir muita gente do meio empresarial e publicitário que acredita em Papai Noel, mas nunca foi tão crédula nos números. Mas você arrastar uma lista de assinantes de meio milhão de pessoas, é de encher os olhos de qualquer um que entenda um mínimo de publicidade.

 

Mundorama , Lucas Brasileiro , texto sobre a Síria , melhor que qualquer texto publicado , simples , claro e isento


Síria , alauístas e sunitas , Assad pertence a minoria alunista mais ocidentalizada , a maioria sunita se rebela e pega em armas , difícil saber qual o mais errado ou equivocado , entrando no segundo ano o conflito sírio pode fazer com que o Ocidente tenha um olhar com o mesmo respeito pelos países do OM.


Sem a presença internacional , que obscurece ou tira de cena os atores nacionais, a OM ficou paralisada e andando em roda entre governos autoritários e guerras durante décadas, os avanços e solidificação de frentes políticas locais surgirão, disputarão o poder como nos outros países , com a legitimidade dos Governos poderemos conhecer os anseios e rumos legítimos pretendidos como posicionamento mundial do povo árabe


Quanto tempo levará até a construção deste cenário interno nos países árabes é incerto , certo é o resultado da intromissão internacional quando não tendo o único e estrito objetivo de salvaguardas humanitárias , talvez o primeiro passo a ser seguido pelas atuais lideranças e Governos , um pouco distante dos hábitos e formas de repressão na região.


O texto de LB coloca o cenário por inteiro , dois minutos e sem tem o retrato da Síria , se os vários grupos políticos e religiosos árabes estivessem resolvendo entre eles nos últimos 50 anos sem as interferências que a presença de petróleo causou talvez hoje tivessem relações mais avançadas.


Bem por aí , simples , pior do que os ocidentais fizeram é impossível , então vamos deixá-los resolverem entre eles seus problemas.


Suporte humanitário , credito , tecnologia , convênios educacionais e de suporte alimentar seriam no que o Ocidente poderia auxiliar.

 

Uma indagação de alto teor filosófico, psicológico, antropológico, sociológico, estrambólico, escatológico e teológico:  como um leitor assíduo da VEJA "vê" o mundo? 

 

VEJA ESGOTO NO BRASIL!!!

 

ALIAS É UMA OFENSA A IMUNDÍCIE dos subterraneos!!!

 

O meu dentsita deve ter uma amigo jornaleiro, pois acabei de descobrir onde ele arruma aquele monte revistas com data vencida e sem capa.

 

Os valores marxistas tradicionais, relação trabalho capital, imperialismo , auto determinação , rebatem com um pé nas costas, já eram , vamos falar em razão , ética , sustentabilidade , relação com o outro sendo isto projetado entre nações , progressismo , valores orientais e de todas culturas inseridos no debate , idéias formadas , preconceitos , superioridade de cultura fora do debate, sem homogenização ou tendo como referência os valores neoliberais ocidentais , mudou o papo...........


O entendimento entre nações e seres humanos tão diversos não caberia em uma teoria estreita e mesquinha como o neoliberalismo , construir e realizar o progressismo ou a teoria que torne isto possível é o barato a ser curtido............em bom holandês , Saudações


Tem que ter um pouco de stress senão é um quadro de felicidade impossível , sem comentários , porque nos considerarmos tão inaptos que não possamos construir um cenário de felicidade , pode demorar mas considerar impossível é nos condenar ao papel de fracassados, incompetentes ou defeituosos , se me permite ficarei tentando..........

 

E tem o projeto "veja na sala de aula" onde cada um dos alunos do ensino médio-  leva 1 exemplar semanal para casa "grátis"...


 

 

O progressismo como teoria não tem qualquer erro estrutural que impeça a realização exitosa do cenário planejado pela teoria.


Diferente , inverso ao neoliberalismo não vê mercado internacional de trocas com palco de disputas isoladas e sem qualquer significativo global ou não avaliando o mapa por inteiro do comercio internacional.


Muitas vezes , planta industriais , empregos , impostos , consequências sociais e dificuldades políticas são algumas das conseqüências que o atual molde do mercado internacional trouxe e  espalhou pelo mundo.


Uma reunião ao final do ano na qual todos os resultados de cada nação serão discutidos por todos , não vou alongar o raciocínio por conta das posturas já solidas dos BRICS a este respeito.


Estaremos falando em longo prazo e sustentabilidade ecológica de recursos naturais e política social em escala global , insisto que é possível se obter resultados financeiros para este equilíbrio  que este molde é possível e está em andamento, saliento a outra importante diferença do movimento de não formação de um grupo antagônico como no passado, e sim a incorporação dos EUA e UEE a esta frente , BRICS , Euroasia , AS , AC , África, Sul da Ásia formando a primeira organização mundial legitima da história , e não o molde de divisão entre dois grupos , jogo o almoço   


 


 

 

Governo não tem que comprar informação. GOVERNO TEM QUE PRODUZIR INFORMAÇÃO! É pra isso que estão lá as graficas oficiais e principalmente, as equipes de imprensa. GASTAR DINHEIRO PUBLICO COM REVISTINHA E JORNAL É MALVERSAÇÃO DO ERÁRIO PUBLICO!

 

TV Senado CristovamBuarque , aparte da Vanessinha , existe vida inteligente aos montes no Brasil , sobre educação , nosso assessor especial em SP na área de educação da prefeitura Haddadiana


O neoliberalismo era como um saque adiantado das riquezas que seriam produzidas , bota golpe nisso olha o papo , mas podia funcionar , quase impossível mas podia , com este adiantamento , rolando, resolveríamos o mundo sem ter que esperar , aos prantos tendo um ataque , esta riqueza ter que ser produzida , fomos bem até a parte dos honorários dos financistas internacionais, o restante ficou faltando fazer e o dinheiro sumiu............... dores abdominais.........humanidade olhando uns para a cara dos outros............a riqueza produzida por todos sacaram adiantado e detonaram o restante , nos deixarem bem............ 

 

Por exemplo, alguém dirige um trator e outra lhe presta assistência de outra espécie, um marco numérico homogenizou a valoração do trabalho , não impedindo que alguns coloquem também outros aspectos.


Muito que bem , não é incomum vermos atualmente várias trocas de serviço nos quais os valores numéricos não são os comandantes ou principais motivadores daquela troca de serviço, novamente a matemática ficando em segundo plano em relação a sentimentos como amizade, solidariedade , senso coletivo e um muito importante,  a vontade de vários de mudarem relações econômicas e humanas ou e criarem opções quando em setores , maiores ou menores , um prédio a uma categoria profissional, nos quais isto já seja possível.


Os princípios , valores , harmonia entre nações e povos não são matemáticos , só servirá na distribuição e contagem da riqueza produzida , e dividi-la , a riqueza , respeitando as diferenças e capacidades entre os indivíduos sem deixar que tenha um ser humano que seja em extrema pobreza e sem oportunidade qualquer na vida, ainda é nosso principal problema.


 


Quando não houverem mais brigas entre os que defendem a livre propriedade com os que ainda entenderiam a coletivização como solução única , o mundo dará um salto a frente , o que está ocorrendo , progressismo , Índia , Índia , e quando acharmos o ponto de equilíbrio financeiro , interna e externo de cada nação , só isso , estaremos mais perto do ponto ótimo de convivência e qualidade de vida , Vanessa PCdoB AM , manera ela , TV Senado , pontuando o cenário amplo de construção , desafios que o Brasil está tendo , qualidade dos militantes do PCdoB , lêem Brasil com exatidão , sempre juntos  no atual desenvolvimento brasileiro


São visíveis  alguns resultados de pequenas mudanças na economia na qual os números simplesmente , deslocados da humanidade , é um principio ultrapassado , a movimentação social como viabilidade de longo prazo do setor e ou país passam ater amesma ou maior importância , progressismo...............


Um escritor sem livro é como um agricultor sem sua bicicleta , a roça é longe por vezes , como uma seca ou turquenta o escritor fica só , isolado , afastado de sua criação,  papo de Frankenstein.............comentarista rolando , ta nublado m........


Noticias dão conta de turbulências no deserto , pega eles turquin........


 

 

Recordar é viver. A CPI do Dantas(ou CPI dos Grampos), criada pela inicitiva da Veja por causa do  grampo de araque contra Gilmar Mendes,  teve lances interessantes:

 

10/09/2008Fonte: Jornal do Brasil Chefes da Abin negam a existência de aparelho capaz de fazer escutas Vasconcelo Quadros

Os depoimentos prestados nesta terça-feira no Congresso pelo general Jorge Felix, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e pelo diretor afastado da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) deixaram o ministro da Defesa, Nelson Jobim, numa saia justa. Por elegância, os dois preferiram não dizer que o ministro mentiu ao apresentar ao presidente Luiz Inacio Lula da Silva a lista de equipamentos que culminou no afastamento de Lacerda, mas afirmaram com todas as letras que os aparelhos em poder da Abin – entre eles o Oscor 5000 – não servem para fazer grampo telefônico ou espionar. 

O general Felix chegou a citar um parecer do Exército apontando que o equipamento, sem adaptações ou gambiarras, funciona como um rastreador anti-grampo. 

– Quero afirmar aqui que a Abin não possui o equipamento de grampo – disse o delegado Paulo Lacerda em depoimento na primeira reunião da Comissão Mista de Controle de Órgãos de Inteligência do Congresso para discutir o grampo. 

O delegado sustenta que o Oscor 5000 comprada pela Abin é o mesmo que está em poder do Exército, do Supremo Tribunal Federal (STF) e do próprio Senado. O líder do PSDB, Artur Virgílio, quis saber se Jobim então teria mentido ao presidente Lula. Lacerda sugeriu que o senador fizesse essa pergunta ao ministro, mas o líder tucano acabou se irritando. 

– Não sou seu preso. Não estou pendurado num pau de arara – reagiu o senador, criando um clima de falso embate na comissão. 

Indignação 

Polido, Lacerda pediu desculpas e explicou que saiu do tom em decorrência do estado de indignação a que se encontra desde que passou a ser apontado como suspeito de ter mandado grampear autoridades. Virgílio queria saber se o presidente se precipitou em afastar Lacerda. O delegado e o general Felix se recusaram, no entanto, a avaliar a conduta de Jobim ou a decisão de Lula, que classificaram como um ato político para dar liberdade e transparência às investigações. 

Criada há nove anos para fiscalizar as atividades de inteligência, a comissão deu nesta terça uma bela demonstração de negligência. De todos os integrantes, apenas o deputado Laerte Bessa (PMDB-DF) soube explicar a função do aparelho que Jobim tratou como grampo. 

– O ministro não mentiu, apenas se enganou. É um rastreador que serve para detectar escutas em determinados locais – ensinou o parlamentar que, delegado da Polícia Civil do Distrito Federal, foi primeira autoridade a implantar na Divisão Anti-Seqüestro de Brasília o sistema de grampo. 

Os demais parlamentares nem sabiam que equipamentos de grampo são tão corriqueiros no mercado quanto a vasta rede de espiões que ganha a vida bisbilhotando congressistas. 

Sem conclusão 

A comissão não chegou a nenhuma conclusão sobre a origem e autor do grampo nos telefones do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, e do senador Demóstenes Torres (DEM-GO). Lacerda e Félix explicaram que ainda é cedo para jogar a responsabilidade sobre a Abin e deixaram claro aos parlamentares que o único fato concreto mostrado até agora é que as duas autoridades foram ouvidas clandestinamente por algum araponga. 

– É cedo para tirar conclusões apenas porque alguém diz alguma coisa – alertou o general.

http://www.mnp.org.br/index.php?pag=ver_noticia&id=436105

 

Jeito tucano de governar, vejam essa do Beto Richa, deu no insuspeito UOL:

Durante os oito anos em que governou o Estado, Requião cortou as verbas de publicidade para os jornais e rádios locais, medida que chamava de "choque de moralidade".

Neste ano, os gastos da Secretaria de Comunicação Social serão de R$ 52,1 milhões --valor quase cinco vezes maior que o orçamento do ano anterior, de R$ 11,6 milhões.

Cerca de 70% do orçamento da pasta, afirma o governo, deve ser destinado a contratos de publicidade, cuja licitação está em andamento.

Seis agências serão contratadas, ao custo total de R$ 143,5 milhões (valor diluído entre várias secretarias).

 

   Li todos os comentários e muito me estranhou ninguém ter questionado esse post. Será que a vontade de denegrir a revista é tamanha que qquer mentira passa?


 


   Vamos ao dados da DINAP - distribuidora de revistas - uma banca (independente do tamanho) recebe uma qtidade x de revista. Esse x, nada mais é que a média de vendas dos últimos 3 meses.


  Não existe esse cenário descrito no post - uma banca recebe 300 exemplares e vende 30. Impossível.


  Assinantes - A tiragem de veja está em 1.200.000/ semana. 30% para o governo? 400mil. Ninguém questiona, todos acham razóavel? Meu deus!


  E por fim, o escriba entende que o gov gaucho, o baiano e o carioca não assinam a revista? É muita inocencia. E acha tb, que o gov federal seja ele de adm direta ou de autarquias ou das inúmeras empresas onde tem participação não assinam a revista, é isso? 400 mil divididas entre a sec de gov de SP, MG, PR, SC, MS e GO?


  Nossa, vcs gostam mesmo de ler a verdade, só a verdade, né?

 

 Tem gente se esforçando ao máximo para defender o uso de drogras(veja).  Os números são para exemplificar um determinado processo. Não é necessário números, para que se perceba que o prestígio desta revista perante a sociedade está cada vez pior.  Assim como também é notório e escandaloso o relacionamento entre o governo tucano de são paulo e a editora abril, com a milionária compra deste semanário da TFP, e sua distribuição em escolas. Apenas os adoradores do Tio Rei, órfãos do palhaço maior Diogo Mainardi, se agradam com as tolices ditas por esta revista, pois elas procuram dar um tom de "intelectualidade" no seu fanátismo político retrógrado. 

 

Tinha que ser daquela turminha de tucanos de SP

 

O modo como o anônimo autor do texto se refere à revista revela uma isenção de encher os olhos e seriedade sem limites.

Nassif, meu prezado, selecione melhor as coisas que publicam em seu blog (considerando que voce deve ter auxiliares pra tomar conta disso aqui.).

 

Anonimato para fazer considerações em relação à tiragem de uma revistsa.

QUE????


A meu ver isso é balela, conversa pra boi dormir.

 

Na velha mídia o de sempre , quase , merval pensando, é impossível viver sem matemática , ela é fundamental e o mais importante para o ser humano.


Continua escrevendo bulas mervalzin, conseguiu ficar pior......


Niemayer precisa de um livro de matemática para desenhar as linhas de suas obras ou somente para transforma-las em concreto.......


A Filosofia , de certa importância merval , precisou da matemática, mentemanda, lembram mais uma manada de asnos , ou esta serve para coisas banais e administrativas nas quais a arte , poesia entre outras, inexistem a não ser quando trabalhada por artistas tambem matemáticos , outros não são nenhum dos dois , desenhador de bula..............acabei com ele..........


O responsável pelo email atrasa a congregação da cultura sul americana e indiana , penso em Gengis quando penso nele. Gengis esquartejava alguns meliantes , microbacteria.........

 

Veja é panfleto do PSDB.

 

 A Veja sem o apoio do JN é pouco mais que um monte de cocõ secando ao sol. Depois de algum tempo , nem pra feder serve.

 Eles bravateiam pra milhôes mas só são seguidos por meia dúzia.

 

 

Esse negócio de governo comprar revistinha é pura cosa nostra! Se quer comprar informação porque não compra a Privataria Tucana, por exemplo>

 

Fim de semana passada (18/03/2012) passei no pedágio CURITIBA/LITORAL (por 100 KM custa R $ 13,90 reaus, um roubo) e a menina do pedágio perguntou se eu queria um exemplar da gazeta do povo. Eu falei que não uso drogas e fui........

 

Bom saber isso, tem muita gente que acredita que pelo fato dela ser a mais vendida é tambem a "melhor" revista. Os leitores da Veja ficam tristes quando descobrem que a revistinha deles não vale nada e ficam mais atordoados ainda quando percebem que nenhuma presta, é só desinformação, manipulação, enganação.

 

Quando se assume publicamente o papel de Oposição (apenas ao Governo Federal), o que se pode esperar de um jornal ou de uma revista? Que passe a ser seletivo com a informação... ou seja, quem continua a ler, ou também faz parte da Oposição (apenas ao Governo Federal) ou tem sérios problemas intelectuais. É impossível que particularmente Veja e Folha (o Estadão já estava em baixa há décadas) não tenham perdido coisa de 50% de leitores (considere também o que seria o crescimento vegetativo) nos últimos 10 anos. No caso da Veja, se tinha 1 milhão de assinantes em 2.002, hoje deveria estar com 2 milhões. Simples assim...

PS: O raciocínio também vale para a Rede Globo, embora lá o peso do jornalismo seja bem menor pois está mais para entretenimento, uma espécie de liga internovelar, mas que causa mais estrago do que toda a mídia impressa junta... 

 

Já os exemplares de circulação têm uma enganação perversa no mercado, tudo para aumentar a tiragem do semanário mentiroso: assinaturas são vendidas aos milhares para secretarias de estado, especialmente SP, e nos estados onde o PSDB tem governador.

Ontem ao visitar uma amiga que trabalha na Corregedoria do TJ/GO, por sinal estado governado por Carlinhos Cahoeira, do qual a Veja é porta-voz, vi um exemplar na recepção, aquela capa sobre o BBB. Vendo aquela capa na sala de espera do Tribunal de Justiça, fiquei matutando: Eles passaram dos limites.

 

 

...spin

 

 

Caros Amigos,

Aqui em SP, já por várias vezes, entro em postos de gasolina para abastecer (qualquer quantidade), em seguida o frentista trás de brinde, uma Folha de S. Paulo e um Estadão....sempre recuso, pois tenho medo da polícia me abordar e encontrar drogas no meu carro....

Mas eles fazem isso, com o intúito de "inflar, maquiar" suas tiragens, que são irrisórias hoje, creio que é o mesmo procedimento da Veja....o que virou essa imprensa!!!  Confiar em quem?

 

 

Sem contar as próprias iniciativa dos donos de banca. Todos os domingos dou uma caminhada pela Avenida Paulista, começando na Consolação e terminando na Praça Oswaldo Cruz, ou seja de ponta a ponta, vou pela calçada da direita e volto pela da esquerda. Em todas as bancas, sem exceção, existe a operação casada... Folha, ou Estadão, com a Veja pelo preço apenas da Veja. 

 

Na Praça José de Alencar, Flamengo, o jornaleiro também me oferece essas coisas na noite de domingo. Devem ser exemplares que ele ganha. Agradeci e recusei. Tenho criança em casa.

 

Tenho uma dúvida. É que está mais claro do que a luz do sol que a Veja sempre foi porta-voz do mafioso Carlinhos Cachoeira, acusado por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, exploração de jogo do azar, dentre outros crimes. Até aqui tudo bem. O problema é que, sabemos também, que Demóstenes Torres era uma espécie de Veja-boy, isto por causa do elo com Carlinhos Cachoeira. Estas ligações estranhas levaram à farsa(segundo a PF, que constatou não ter existido grampo nem áudio) do falso grampo contra Gilmar Mendes, que virou capa da Veja(tudo combinadinho) que, por sua vez,  virou a CPI dos Grampos(CPI do Daniel Dantas) que, por conta disso,  provocou o que o crime organizado queria: A anulação do processo contra o banqueiro bandido. 

Depois de tantos serviços prestados, o Veja-boy parece ter abandonado Carlinhos Cachoeira no xilindró.

A Veja ficará ao lado de quem? O blogueiro do esgoto(leia-se Reinaldo Azevedo) vai defenestrar qual dos dois? Com certeza, vai partir prá cima de Demóstenes, a esperar:

Demóstenes já foi herói de Reinaldo Azevedo

Demóstenes já foi herói de Reinaldo AzevedoFoto: DivulgaçãoAMIGÃO DO BICHEIRO CARLOS CACHOEIRA, O SENADOR MORALISTA DO DEM ERA UMA DAS FONTES PRINCIPAIS DO BLOGUEIRO MAIS RADICAL DA IMPRENSA BRASILEIRA; ALÉM DISSO, PASMEM, DEMÓSTENES TAMBÉM DEFENDIA UMA CPI PARA INVESTIGAR OS BINGOS NO BRASIL; SÓ RINDO

04 de Março de 2012 às 07:35

247 – É triste o fim do senador Demóstenes Torres (DEM/GO), amigo do peito do mafioso Carlos Cachoeira. Afinal, como ensina a sabedoria, perdoa-se o pecador; o pregador, jamais. Demóstenes Torres sempre foi um pregador moral no Congresso, pronto a atacar qualquer desvio da base aliada. Assim, ele se tornou fonte preferencial de boa parte daquilo que se convencionou chamar de PIG, o Partido da Imprensa Golpista, cujo representante mais célebre é o jornalista Reinaldo Azevedo.

Pois Demóstenes sempre foi um dos grandes heróis do blogueiro da revista Veja. Num post recente, Reinaldo exaltou “a coragem de Demóstenes”. E deu como subtítulo o texto “Por uma direita democrática, por mais rigor penal, contra as contas raciais e NÃO à descriminação das drogas”.

Só rindo. O amigo do bicheiro defendia mais rigor penal e combatia a liberação das drogas. Eis o que escreveu Reinaldo Azevedo sobre seu herói:

“Admiro a sua atuação política, como sabem os leitores deste blog. Nem sempre concordo com ele, é fato. Mas sempre lhe reconheço a argumentação consistente e corajosa. Está entre as pouquíssimas vozes do Congresso que dizem o que pensam com clareza, sem temer os “aiatolás” de causas privadas tornadas autoridades públicas. Demóstenes afirma, e eu concordo plenamente, que um dos males do país são as oposições, muitas vezes, querem se parecer com o governo. Defende, entre outras tantas, algumas das boas causas: maior rigor penal contra o crime, fim das cotas raciais e um “não” peremptório à descriminação das drogas.”

Abaixo, alguns trechos da entrevista citada à Veja:

Sobre Palocci

Tudo indica que, depois do escândalo do caseiro, ele novamente tenha caído em tentação. Mais uma vez, a mão forte do governo parece estar pesando sobre o Congresso. Essa tentativa de blindagem que foi arquitetada pela base aliada só transmite duas mensagens: que Palocci realmente deve e que o governo é conivente com as atitudes dele, o que é inconcebível em um país democrático. Todo homem público deve prestar contas à população.

(nosso comentário: o senhor também caiu em tentação, Demóstenes?)

Sobre Segurança Pública

Defendemos uma política de segurança pública sem tantos benefícios aos detentos, como indultos e progressão de pena. A violência só refluiu em locais nos quais se aplicaram com rigor as políticas convencionais. É o caso do estado de São Paulo, onde os índices de homicídio diminuem ano a ano. A frouxidão penal é uma lástima e um incentivo para os criminosos.

(nosso comentário: bicheiros devem ser presos, senador?)

Sobre ser de direita

A direita não tem compromisso com a quebra da ordem constitucional. Ao contrário, ser de direita é justamente defender os valores institucionais, como a lei e a democracia. Por isso, a meu ver, ser de direita significa combater o ideário que põe em risco os valores mais nobres da democracia ao pregar o aparelhamento e o inchaço do estado, o desperdício de dinheiro público e o assistencialismo desmedido.

(nosso comentário: ser de direita é defender a lei recebendo presentes de mafiosos, senador?)

Sobre descriminação das drogas

A droga é a origem de inúmeros crimes, e o usuário não pode ser tratado apenas como uma vítima, uma vez que alimenta esse ecossistema pernicioso. Além disso, a lei já o protege, impedindo o cumprimento de pena. Em vez de liberar o consumo de drogas, o governo deve construir centros dignos de tratamento e reabilitação para viciados.

(nosso comentário: quem joga não alimenta nenhum sistema pernicioso?)

No caso do senador Demóstenes Torres, a incoerência entre o que diz e o que faz é tamanha que, em 2004, ele defendeu a criação de uma CPI dos Bingos, quando se descobriu que o ex-assessor da Casa Civil, Waldomiro Diniz, pedia propinas a Carlinhos Cachoeira. Ué, mas o Carlinhos Cachoeira não havia abandonado o crime?

Leia, abaixo, reportagem da época:

O senador Demóstenes Torres (PFL-GO) leu da tribuna os resultados de pesquisa do Datafolha divulgada nesta terça-feira (2), a qual revela que 81% dos eleitores do país querem a CPI para investigar o caso Waldomiro Diniz e outros 83% apóiam uma CPI para investigar as atividades dos bingos no Brasil. Já 67% dos entrevistados afirmaram que o ministro chefe da Casa Civil, José Dirceu, deve se afastar do cargo ou se demitir definitivamente.

Para ele, o governo Lula está "abatido, sem ânimo moral," por causa das denúncias dos últimos dias envolvendo em corrupção um assessor do ministro José Dirceu. Demóstenes Torres acha que, "depois de ter perdido o primado da probidade", o governo do PT "perambula em sérias indecisões éticas e desencontros políticos".

- Durante 24 anos, o PT apedrejou o Estado brasileiro como se ele fora uma mulher adúltera. É compreensível que o partido, que ostentava ímpeto raivoso a cada passo em falso dos governos de então, perca a sede de escândalos e das CPIs - acrescentou.

Para o senador, a esta altura "nem mesmo Eremildo, o idiota, personagem do jornalista Elio Gaspari", acredita nas CPIs do Waldomiro e dos bingos.

Instalada a crise após as denúncias, continuou Demóstenes Torres, "o núcleo duro do governo reage como se tivesse miolo mole" e patrocina atos como o jantar de desagravo a José Dirceu na casa do ministro das Comunicações, na última quinta-feira, "que acabou se convertendo em convescote alcoolizado". Depois, continuou, "imaginou-se o fechamento dos bingos e caça-níqueis e, o que era para ser um ato de agenda positiva, se transforma numa manifestação de protesto de 320 mil desempregados dos bingos".

- O PT não está preparado para enfrentar protestos. Bastaram as manifestações maciças em São Paulo para que o ministro da Justiça dizer uma coisa pela manhã e mudar de opinião à tarde, sobre a MP dos bingos - observou.

O senador Demóstenes Torres disse que continuará exigindo, como vem fazendo desde o ano passado, que a Caixa Econômica Federal forneça ao Senado a documentação completa sobre a renovação de contratos com a empresa norte-americana Gtech. Citou informação da revista Istoé Dinheiro de que a Getech "possui extensa folha corrida globalizada de falcatruas".

Em aparte, o senador Arthur Virgílio Neto (AM), líder do PSDB, lembrou ter assinado com Demóstenes, em junho passado, o pedido de informações à Caixa, negadas até agora. "O governo não está sequer aceitando que existe uma crise. Isso pode custar a governabilidade do país", disse.Também em aparte, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) sustentou que a questão ética continua sendo o norte do PT e observou que "até a Polícia Federal terá dificuldades" para investigar o caso Waldomiro Diniz, pois o principal envolvido se recusou, nesta terça-feira (2), a responder a 50 perguntas do delegado que comanda as investigações.

http://brasil247.com/pt/247/midiatech/45562/Dem%C3%B3stenes-j%C3%A1-foi-her%C3%B3i-de-Reinaldo-Azevedo.htm

 

 

...spin

 

 

Por isto digo que está demorando uma lei proibindo qq governo de assinar periódicos de "notícias" e tb publicar propaganda na mídia falada e escrita, uma aberração que encontra brecha na lei ao deturpar o conceito de "publicidade" (transparência) da administração pública. Da mesma forma, tem que proibir governos de firmar convênios com jornais p/ publicação, por ex, de diário oficial. Se hoje o contribuinte é obrigado a usar a internet p/ cumprir sua obrigação c/ a Receita Federal, então isto é o  "reconhecimento institucional" do melhor elo entre o cidadão e o governo. 

 

Concordo plenamente.

Fico insano, com vontade de sapecar o machado na TV quando vejo intermináveis propagandas de governos federais, estaduais, municipais. Nos jornais e revistas, a mesma coisa, lenga-lengas inúteis com meu dinheiro. 

Ladrões de dinheiro público. 

 

Você esqueceu de blogs financiados também...

 

Alguma suspeita de que o Nassif, por exemplo, infla artificialmente sua audiência para vender mais caro seu espaço para a Caixa?

Eu, de minha parte, garanto que eu existo. Garanto também que leio o blog do Nassif quase todo dia. E por fim, garanto que eu sou eu

 

Juliano Santos

Os blogs "sujos" foram as melhores coisas que aconteceram no mundo e para nós que sempre gostamos de estar antenados. Blogs dá de 10 x 0 em qualquer jornal, revista, rádio, tv, pois aqui lemos o artigo e temos a liberdade de expressão, podemos contestar, criticar, elogiar, comentar, existe democracia melhor que isso? Ao contrário de outras mídias que lemos e somos obrigados a engulir ou absorver, ficamos com cara de paspalhos sem poder contestar alguma coisa que não concordamos. A mídia velha, não gosta dos blogs, por não poder controlá-los. Aqui também temos a oportunidade de ver outras opiniões de comentaristas. PARABÉNS AOS BLOGS E A TODOS OS INTERNAUTAS!

 

Passou na auditoria. Jurado e sacramentado.

 

.. e eu leio várias vezes por dia...

 

É isso aí, eu também existo.


E leio o blog por vontade própria, não é necessário que os posts sejam me enviados por email (e que sejam contadas como "audiência").


No mais, este Graeff já cansou à todos.

 

hahaha.dessa vez, excepcionalmente, concordo com o amigo troll. Os amigos acima radicalizaram e estão meio fora da realidade. O q devemos repudiar é essa falsificação de tiragem ea compra desavergonhada de assinaturas por parte de governos. Um pouco de critério, enfim.

 

 retiro o que eu disse . agora q reli e vi q rele disse "financiados". evidentemente molecagem de quinta. desculpem-me os bons colegas.

 

quais??