newsletter

A vitamina D contra a esclerose múltipla

Por Marcelo Palma

“Em meados de completar 28 anos de muita vida, senti as primeiras manifestações da esclerose múltipla e, mais ou menos seis meses depois, ao ultrapassar mais de dez internações com pulsoterapias de solumedrol (corticóide) fui diagnosticado com esta doença autoimunitária que afeta a bainha de mielina do sistema nervoso central (cérebro e medula) e pode comprometer diversas funções fisiológicas e motoras.

De fato, uma notícia como esta promove um coquetel de sensações em uma pessoa jovem; se esta estiver na maior parte das estatísticas terá sua qualidade de vida totalmente comprometida pela evolução da doença. Mas, pera ai! A esclerose múltipla tem tratamento sim, os médicos não têm dúvidas: existem vários medicamentos disponíveis no mercado que tratam a doença com eficiência de 30%, ou seja, de cada 100 surtos o paciente continua tendo apenas 70 deles e ganha de brinde uma série de efeitos colaterais (muitas vezes tão penosos quanto a doença). Vale lembrar que apenas um surto de esclerose múltipla pode paralisar os membros de uma pessoa e/ou deficiências visuais.

Este tratamento não é muito animador e ainda pode chegar a custar mais de R$ 10 mil reais por mês, entretanto é para ter calma: o SUS fornece estes medicamentos de alto custo gratuitamente para os portadores.

Sim, o SUS paga! Estima-se que temos em torno de 40 mil portadores de esclerose múltipla no Brasil e com isso o governo gasta aproximadamente R$ 400.000.000,00 (quatrocentos milhões) por mês para distribuir tais remédios. Desta forma podemos até nos sentir amparados por nossos governantes, mas felizes mesmos estão os acionistas destas empresas farmacológicas que têm contratos com o nosso ministério da saúde.

Na contramão desta realidade, existe um tratamento de baixo custo, fácil controle de efeitos colaterais e alta eficiência que trata portadores desta doença e de todas (!) as doenças autoimunitárias, fundamentado na administração de doses mais elevadas de colecalciferol – hormônio também conhecido como vitamina D. 

Eu, que já utilizei o tratamento convencional e hoje vivo normalmente com a doença controlada pelo tratamento com vitamina D, milito para que as pessoas tenham acesso a este conhecimento e tenham esperança em ter novamente qualidade de vida.

O vídeo documentário, que pode ser acessado pelo link abaixo tem como objetivo disseminar esta informação que pode tanto promover o tratamento de doenças autoimunitárias, quanto contribuir para economizar dinheiro dos cofres públicos; que poderia ser utilizado para construção de centros de tratamento destas doenças por meio de uma metodologia menos onerosa e mais eficiente.”

Link no youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=erAgu1XcY-U

Página do vídeo:
http://vitaminadporumaoutraterapia.wordpress.com/

Reportagem – Folha de São Paulo.
http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1096497-terapia-polemica-usa-vitamina-d-em-doses-altas-contra-esclerose-multipla.shtml

Sem votos
1 comentário

Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Loeni dos Santos Macagnan
Loeni dos Santos Macagnan

Esclarecimento ao assunto

Minha irmã é portadora da doença 'ELA' estava lendo sobre o assunto e essa notícia é animadora. Moro em Gravataí Rs ela mora em Pelotas RS. Faz mais 7 anos que ela sofre com esta doença mas uns 4 anos estava sendo tratada como se fosse problema na coluna, foi descoberta a doença 3 anos e ela tem muita dor, este traramento com vitamina 'D' pode ser a luz no fundo do tunel. Por favor preciso saber algo mais. E também endereço de médico em Pelotas ,POA ou Canoas. Será possivel? 

Desde já agradeço.

 Loeni

Seu voto: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+25 comentários

olá, esse tratamento ajuda portadores de esclerose lateral amiotrofica?

obg, desde de já pela ajuda!

 

AQUI NA MINHA CIDADE O SUS NAO FORNEÇE OS MEDICAMENTOS ESTOU HA 6 ANOS COM A DOENÇA E ATE AGORA NADA ESTOU IMPOSSIBILITADA DE ANDAR POIS A DOENÇA ATINGIU OS MOVIMENTOS DAS MINHAS PERNAS,ESTOU TENTANDO CONSEGUIR OS MEDICAMENTOS ATRAVEZ DE UM PROCESSO CONTRA O ESTADO ISSO E UM ABSURDO A PESSOA FAZ HORA MORRER ONDE ESTA A DILMA QUE PROMETEU TUDO E ATE AGORA NADA MAS NA HORA DO VOTO TODO MUNDO VEM NA SUA PORTA E QUANDO MAIS PRECISA SOMOS ESQUECIDOS...MAS TENHO FORÇA DE VONTADE E SE DEUS QUIZER VOU CONSEGUIR POIS TENHO FILHOS E PRECISAM DE MIM, VALEUUU

 

Tenho 38 anos,fui diagnosticado há 5 anos.

Já usei rebif que fazia mal demais,muitos efeitos colaterais. Mudamos para o Copaxone,em mim não deu efeito colateral.

Sigo o tratamento com ele,já ouvi algumas pessoas falarem do tratamento com vitamina D.

Que parece que nosso corpo absorve depois de 15 minutos de exposição ao sol,mas sem protetor porque com o protetor solar não adianta.

A vitamina D não é sintetizada no Brasil,não existe comprimido de vitamina D e sim um conjunto de outras drogas que produzem esse hormônio chamado de vitamina D.

Eu mantenho minha cabeça igual paraquedas ....sempre aberta para que funcione.

 

boa tarde,moro en gravatai RS tenho 32 anos,tenho EM a mai d 9 anos  trato me no hospital d clinicas porto alegre.como posso faser o tratamento com  vitamina D

 

Tenho EM e conheço muitos pacientes que se tratam a mais de 7 anos com a vitamina D, então para aqueles que acham que este depoimento esta dando falsas esperanças; primeiro acredito que deveria tentar experimentá-lo para depois fazer comparativos, pois para fazê-lo não é necessário parar com o tratamento convencional, só é preciso dar o primeiro passo e acreditar. Mais de 80% destes pacientes passaram anos sofrendo com o tratamento convencional no qual só os debilitou ainda mais, e com a progressao da propria doença sem suas respectivas melhoras, outros como eu, não passaram pelas agulhadas por decisão própria, sem intervenção de terceiros. Tudo isso é comprovado nao somente com o desaparecimento dos sintomas, mas também com provas em suas ressonâncias, desaparecimento de lesões ou diminuição delas, não é o que o remédio faz? só que este é sem nenhuma quimica e sem nenhum efeito colateral. Por isso é uma questão de respeito e solidariedade ficar feliz pelas vitórias do próximo... Não é politicagem como fazem os farmaceuticos ou médicos, não é jogo de interesses, tipo: "você faz uma propaganda aqui, que eu lhe recomendo ali". É apenas uma pessoa com uma doença complexa e grave que esta eternamente grata a Deus por ter optado por um caminho de constatações de melhor qualidade de vida, no qual quer dividir e divulgar sua experiência com os demais para fazer bem aos que acreditarem. Eu aprovo, já a recomendação fica explicita mas também fica a critério de cada um.

 

Boa noite,


Gostaria de saber um tempo medio de resultados positivos com este tratamento com a vitamina D3, e se realmente tem ganhos positivos. Pois minha esposa tem EM com inicio em 2008 e diagnosticada em Dezembro 2011, ela faz tratamento com Interferon B1, que sabemos que é só para a doença não evoluir. Ela anda alguns mts com ausilio de andador ou uma pessoa, pois ela não consegue ficar em pé sozinha. Me ajude com sua resposta, Grato.

 

A denúncia é sim gravíssima pela quantidade de $$ público que entra no bolso dessas indústrias. E o pior é que esses medicamentos estão LONGE de ser o melhor tratamento, já que causam INÚMEROS efeitos colaterais. Porém, mais grave ainda é o descaso de médicos e dirigentes com os portadores dessa doença. Esses, que vivem cada dia na iminência de uma nova manifestação da doença que vai deixá-los impossibilitados de executarem a mais simples das atividades, como comer sozinho, tomar banho sozinho, caminhar, subir escadas....
Esse "leilão da saúde" que simplesmente paga a quem tem mais poder - as indústrias, sempre - e não realiza os investimentos em pesquisas e tratamentos MUITO mais eficientes - só que em muitos casos que não darão lucro a nenhum "poderoso da esfera econômica" - é inaceitável, inacreditável, inadmissível...

E parabéns pela inciativa de publicar o e-mail!

 

A denúncia é sim gravíssima  pela quantidade de $$ público que entra no bolso dessas indústrias. E o pior é que esses medicamentos estão LONGE de ser o melhor tratamento, já que causam INÚMEROS efeitos colaterais. Porém, mais grave ainda é o descaso de médicos e dirigentes com os portadores dessa doença. Esses, que vivem cada dia na iminência de uma nova manifestação da doença que vai deixá-los impossibilitados de executarem a mais simples das atividades, como comer sozinho, tomar banho sozinho, caminhar, subir escadas....
Esse "leilão da saúde" que simplesmente paga a quem tem mais poder - as indústrias, sempre - e não realiza os investimentos em pesquisas e tratamentos MUITO mais eficientes - só que em muitos casos que não darão lucro a nenhum "poderoso da esfera econômica" - é inaceitável, inacreditável, inadmissível...

E parabéns pela inciativa de publicar o e-mail!  

 

Parece que estão todos perdendo o principal da história: há uma grave denúncia, que pressupõe corrupção nas altas esferas do Ministério da Saúde, envolvendo  R$ 400 milhões apenas com uma única patologia, que afeta poucos pacientes. Se levarmos em consideração o que diz o autor, que a vitamina D é o medicamento mais eficaz contra TODAS as doenças auto-imunes, estaremos falando de corrupção na casa de centenas de bilhões de reais, que é o que o SUS gasta para atender milhões de portadores das várias doenças autoimunes, de AIDS até doenças da tireoide, passando pelas dezenas de escleroses.

Quero crer que o autor do post não é uma pessoa venal, que esteja apenas fazendo uma crítica política ao SUS por um viés de seu caso pessoal. Então, é o caso repercutirmos essa denúncia e cobrarmos das autoridades do Ministério da Saúde uma resposta minimamente plausível. De minha parte, já a encaminhei ao meu deputado e ao meu senador (meu no bom sentido, é claro) para que levem adiante a denúncia.

 

Sinto-me obrigada a comentar. Tenho esclerose múltipla; meu diagnóstico foi feito cinco anos atrás. Devo ter a doença desde a infância, mas os efeitos eu os senti ao chegar próximo dos cinquenta anos. A doença estava lá, nos meus desmaios, no meu cansaço, no formigamento eventual dos pés, nos olhos. Chegou a um ponto em que o diagnóstico foi feito. Hoje estou trabalhando, andando, conversando e vendo graças ao tratamento feito com interferons, entre outros medicamentos. Acho uma falta de responsabilidade muito grande colocar assim em risco o tratamento feito por tantas pessoas, tantos de nós assim doentes. Sem o SUS eu não teria como pagar meu tratamento. Sem o SUS eu estaria numa cadeira de rodas, cega e etc. etc. A National Multiple Sclerosis Society, cuja base é os Estados Unidos, acompanha e financia pesquisas sobre a doença. Existe pesquisa sobre a utilização de vitamina D. Pode ser vista no endereço http://www.nationalmssociety.org/research/research-news/news-detail/inde....
Um pesquisa que levará dois anos para ser feita. Como se acham no direito de colocar em risco o tratamento de tanta gente que precisa do tratamento? Tratamentos que estão aí desde os anos 90, melhorando a vida de tanta gente?
Como vocês que tanto falam da Veja,que publica qualquer coisa, publicam isto sem uma visão mais geral do problema? Sem procurar outros neurologistas e outras pessoas para falar do assunto? Eu acredito que deve existir reflexão por parte de vocês sobre a divulgação de qualquer coisa que possa criar falsas esperanças, colocando tratamentos em risco.
Vocês estão devendo uma notícia qualquer feita a partir da experiência e dos tratamentos feitos por outros neurologistas, que tenham uma visão diferente do tratamento.
Lourdes Araujo

 

Faço uso de Vitamina D sou portadora de EM e os inerferons foram a pior coisa que ja lançaram no mercado .... nunca deveria ter tomado quase morri  ..... a vitaminas estao me fazendo ser uma pessoa muito mais feliz ..... e tudo qu eu tinha de problemas com EM inclusive visão e locomoção estao quase sumindo ...eu uso as vitaminas apenas a 4 meses .. E dfendo o uso delas sempre ...........

 

Posso saber qual a dosagem da vitamina D que vc toma?

 

Falando em vitamina, permitam-me relatar meu caso.

Andei nos últimos tempos com uma falta de concentração, de vontade, arrasadora. Imaginava que fosse reflexo da "atual conjuntura", coisa que sempre repercute na minha cuca. Uma dificuldade de trabalhar que nunca conhecera, e olhem que adoro o que faço. Estava produzindo numa semana o que produzia num dia, no máximo dois. E isso, além da repercussão no bolso, me causava uma irritação e uma dispersão insuportáveis. Um amigo psiquiatra me aconselhou a experimentar uma medicação em que não acreditei muito: uma tal de sulbutiamina, uma substância análoga à vitamina B1. Tomo faz uns dez dias. Comecei sem botar muita fé, afinal é tido como um simples suplemento alimentar. Pois tem funcionado que é uma beleza. E tem a dupla vantagem de não necessitar de receita, já que é como uma vitamina, e praticamente não ter efeitos colaterais: pelo que li, o único é a excitação nos senis, mesmo assim raramente, não descobri de que tipo. Se for a que logo pensei não acho um efeito tão mal assim, fiquei até excitado com essa perspectiva.

 

__________________________________

"Quem sabe faz a hora, não espera acontecer", Geraldo Vandré.

 


São mais de 900 pacientes de esclerose multipla que, sob supervisão medica são beneficiados pela administração de doses mais elevadas e fisiologicamnte realistas de colecalciferol ( vitamina D ).Os resultados, são plenamente constatados pela vida normal dos portadores que não convivem mais com surtos, nem com administração endovenosa dos corticóides como Solumedrol e muito menos com os quimioterápicos tradicionais de efeitos colaterais muito maiores que os benéficos.  Com esse novo protocolo médico de tratamento, aqueles que hoje fazem uso da vitamina D, ratificam remissão da doença constatada por meio de ressonancias magneticas que demonstram a eficácia desse pré hormônio , de baixo custo, conhecido como vitamina D.

 

Corrigindo, Parabéns Marcelo Palma ( desculpe-me, errei seu nome ).

 

Demarchi

Meu cunhado teve esclerose multipla lateral nos anos 90 e sofreu muito vindo a falecer em 2000, penso que poderia ter sofrido menos naquele tempo se soubesse deste tratamento.

Tenho um amigo um rapaz de 18 anos que sofre com uma doença autoimune e realmente ele falou que se sentia melhor quando ia na praia, vou falar sobre a vitamina D. 

 

"Sou reacionário. Minha reação é contra tudo que não presta." Nelson Rodrigues.

Informe-se um pouco melhor lendo o Q&A no site da Academia Brasileira de Neurologia:

http://www.cadastro.abneuro.org/site/conteudo.asp?id_secao=31&id_conteud...

 

Ele disse autoimune e não falou qual doença. De tanta arrogância, não leu direito. Vá ler um pouco sobre os vários de doença autoimune, por exemplo, doença de chron ou artrose.

 

E o amigo do aliança liberal deve fazer exame de dosagem de 25-hidroxi-vitamina D. Os valores devem ser de 60 a 100 no caso de doença autoimune. ;-)

 

"Ele disse autoimune e não falou qual a doença."

"Meu cunhado teve esclerose multipla lateral"

 

Ou o seu cunhado teve esclerose múltipla ou teve esclerose lateral amiotrófica (ELA), que são doenças TOTALMENTE distintas. Quanto a se sentir melhor indo à praia, até minha falecida avô se sente.

 

Acho que o Sanzio fez confusão. O comentário diz que o cunhado tinha ELA, mas quem se sente bem na praia é um amigo que tem doença autoimunitária. No caso de ELA, essa terapia não ajuda e o médico deixa muito claro isso a quem lhe pergunta. Sei porque perguntei. A sua avó se sente bem na praia porque ela é parte do gênero humano, embora você a trate como se não fosse.

 

Parabéns Marcelo Paiva pela iniciativa de divulgar esse vídeo e reportagens.

Eu sempre procurei divulgar artigos que esclarecem sobre os benefícios de se tomar pelo menos 15 minutos de Sol por dia. A Vitamina D previne inúmeras doenças. Já assisti a entrevistas de médicos que dizem que se todo mundo tomasse Sol os casos de câncer diminuiriam muito. Mas eu não sabia que os benefícios iam até o tratamento de esclerose múltipla.

Todos deveriam ler sobre isso e ver esse vídeo até o fim.  E é muito importante divulgá-lo também, porque isso pode ajudar muita gente.

Obrigada

 

Demarchi

Caraca! Isso é muito grave! Quer dizer que oo Governo Federal gasta, através do SUS, 400 milhões mensais só para atender esses 40 mil portadores de uma única doença, quando poderia gastar uma merreca, menos de 2 milhões, se os tratasse com vitamina D?

Pelo texto, fica subentendido que tem alguma maracutaia ("mas felizes mesmos estão os acionistas destas empresas farmacológicas que têm contratos com o nosso ministério da saúde") envolverndo a administração federal. A matéria da Folha também levanta essa suspeita.

Eu só fico desconfiado por que o autor diz que os efeitos colaterais da superdosagem de vitamina D são fáceis de controlar, o que médicos citados na matéria da Folha desmentem, e porque afirma que esse tratamento se aplica a TODAS as doenças autoimunes, o que eu duvido muito.

 

A vitamina D é encontrada no amendoim, e o efeito colateral é ótimo ele levanta a moral.

 

Vale lembrar que existe uma pesquisa em hospital escola de são paulo para o tratamento de esclerose múltipla por vitamina D. Inclusive, se não me engano, o autor do post participa dessa pesquisa.