Revista GGN

Assine

A vitória do Bolsa Família

Coluna Econômica

Se houve um vitorioso na Conferência Rio+20 foram as políticas de transferência de rendas do país e, entre elas, especificamente o Bolsa Família.

A agenda da pobreza acabou indo para o centro do documento final da conferência. E em todo lugar em que se discutia o tema, a experiência brasileira era apontada como a mais bem sucedida, em vários aspectos: efetividade (não gera dependência), os beneficiários trabalham, há o emponderamento das mulheres, melhor frequência escolar e desempenho das crianças.

Hoje em dia, há pelos menos duas delegações internacionais por semana visitando o MDS (Ministério do Desenvolvimento Social), segundo informa a Ministra Tereza Campello, para saber mais detalhes da experiência.

Com 9 anos de vida e 13,5 milhões de famílias atendidas, com riqueza de séries históricas, estatísticas e avaliações, o BF conseguiu desmentir várias lendas urbanas:.

Lenda 1 – o BF criará preguiçosos acomodados.

Os levantamentos comprovam que maioria absoluta dos adultos beneficiados trabalha na formalidade e na informalidade.

Lenda 2 – as beneficiárias tratarão de ter mais filhos para receber mais auxílio.

O último censo comprovou redução geral da natalidade no país, mais ainda no nordeste, mais ainda entre os beneficiários do BF.

Lenda 3 – um mero assistencialismo sem desdobramentos.

Nos estudos com gestantes, as que recebem BF frequentam em 50% a mais o pré-natal; as crianças nascem com mais peso e altura; houve redução da mortalidade materna e infantil. Há maior frequência das crianças às escolas.

Agora, através do programa Brasil Carinhoso, se entra no foco do foco, as famílias mais miseráveis com crianças de 0 a 6 anos. No total, 2,7 milhões de crianças.

Em 9 anos, atendendo 13,5 milhões de família, o BF consegue uma avaliação refinada e de segurança para todos os parceiros.

Com Brasil Carinhoso pretende-se chegar a 2,7 milhões de crianças, em famílias pobres com filhos entre 0 e 6 anos de idade.

A grande preocupação da presidente, explica Tereza Campello, é que essas crianças não podem esperar: qualquer impacto da pobreza sobre sua formação, qualquer problema nutricional as afetará por toda a vida

Essas famílias representam 40% dos extremamente pobres do país. Primeiro, se levantará sua renda atual. O Brasil Carinhoso complementará até atingir R$ 70,00 per capita por mês.

Hoje em dia, não há um técnico de renome que tenha ressalvas maiores ao Bolsa Família. As críticas estão concentradas em colunistas sem conhecimento maior de metodologia de políticas sociais, de estatísticas.

No início do governo Lula, havia duas vertentes de discussão sobre políticas sociais. Uma, a do universalismo inconsequente, a do distributivismo sem metodologia – cujo representante maior era Frei Betto e seu Fome Zero. A outra, um modelo metodologicamente sofisticado,, tem como figura central (na parte de focalização) o economista Ricardo Paes de Barros.

Prevaleceu um misto do modelo, com as estatísticas sendo utilizadas para focalizar melhor os benefícios. Foi esse modelo que acabou consagrando universalmente o BF.

As críticas desinformadas - 1

Conhecido por sua militância conservadora, o colunista Merval Pereira (o Globo e CBN) apresentou como contraponto ao Bolsa Familia o que ele considerou uma proposta alternativa de esquerda. “O Fome Zero/Bolsa-Família, do jeito que estava montado pela turma do Frei Betto, era um projeto de reforma estrutural, da estrutura do Estado. Frei Betto queria fazer comissões regionais sem políticos, para distribuição do Bolsa-Família, e a partir daí fazer educação popular”.

As críticas desinformadas - 2

Continua o revolucionário Merval: “ Era um projeto muito mais de esquerda, muito mais voltado para mudanças estruturais da sociedade. O Bolsa-Família hoje é um programa para manter a dominação do governo sobre esse povo necessitado. Patrus transformou-o num instrumento político espetacular, que foi o começo da força do lulismo”. O conceito de educação popular significa fora da rede oficial, levando mensagens populares aos alunos.

As críticas desinformadas – 3

O que Merval descreve, em seu discurso, é modelo similar ao do MST e sua universidade popular. A troco de quê um comentarista claramente conservador de repente se põe a defender modelos revolucionários que levem a “mudanças estruturais na sociedade”? Primeiro, a necessidade de ser negativo em relação a tudo. Segundo, o despreparo para tratar com temas técnicos. Empunha o primeiro argumento que lhe vem à mão, mesmo sendo contra tudo o que defende.

As críticas desinformadas – 4

Quando foi lançado, o Fome Zero nem podia ser tratado como programa. Era um amontoado de iniciativas caóticas cerca de slogans vazios. O objetivo seria mobilizar a sociedade para receber ajuda, sem nenhuma preocupação com logística de distribuição, com levantamentos estatísticos. Não havia a preocupação mínima de integrar o auxílio com educação, meio social. Não gerou sequer um documento expondo qualquer filosofia.

As críticas desinformadas – 5

Todo defeito que Merval vê na BF era constitutivo do tal Fome Zero. E as principais críticas ao Fome Zero vinham justamente dos economistas “focalistas”, aqueles que em geral são mais acatados nos círculos políticos que Merval frequenta. Na época, defendia-se a focalização como maneira de focar os gastos nos mais necessitados, evitando desperdícios. A crítica contrária era a dos universalistas – que queriam políticas sociais para todos.

As críticas desinformadas – 6

O que o BF fez foi incorporar toda a ciência dos indicadores dos focalistas, montar sistemas exemplares de acompanhamento e avaliação, e universalizar o atendimento a todos os miseráveis. É essa visão, amarrada a metodologias de primeiro nível, que a transformou em modelo universal de políticas sociais, perseguido por países africanos, asiáticos, por ONGs europeias e norte-americanas.

Sem votos

Recomendamos para você

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+149 comentários

O Bolsa Família é uma política social empregada para combater e reduzir a pobreza.Buscando mais informações sobre o programa vi que as famílias que tem o seu auxílio são famílias em situação de pobreza ou pobreza extrema que tem renda per capita de 70 a 140 reais por mês. E o seu objetivo que é combater a fome e promover acesso a educação, saúde e etc para essas famílias está sendo alcançado já que com as fiscalizações presentes, para as família ter acesso ao programa as crianças tem que frequentar a escola. E alguns dados também dizem, que o dinheiro recebido é utilizado na compra de alimentação, roupas,sapatos e até material escolar, sendo assim, não temos que preocupar pois somente pessoas cadastradas e que realmente precisam do auxílio o recebe.

 

O Bolsa Família é uma política social empregada para combater e reduzir a pobreza.Buscando mais informações sobre o programa vi que as famílias que tem o seu auxílio são famílias em situação de pobreza ou pobreza extrema que tem renda per capita de 70 a 140 reais por mês. E o seu objetivo que é combater a fome e promover acesso a educação, saúde e etc para essas famílias está sendo alcançado já que com as fiscalizações presentes, para as família ter acesso ao programa as crianças tem que frequentar a escola. E alguns dados também dizem, que o dinheiro recebido é utilizado na compra de alimentação, roupas,sapatos e até material escolar, sendo assim, não temos que preocupar pois somente pessoas cadastradas e que realmente precisam do auxílio o recebe.

 

Dilma vai matar a galinha dos ovos de ouro se não socorrer os endividados ao invés de fazer doações ao sistema
A vaidade profissional da equipe econômica dos governos Lula e Dilma não admite que tenha sido o CREDITO CONSIGNADO que tirou o Brasil do circulo vicioso criado no governo FHC. Como se sabe, o baixo consumo reduzia a arrecadação que justificava a elevação dos juros da Selic; que reduzia a produção provocando o desemprego; que reduzia ainda mais o consumo; que promovia o desemprego; que reduzia o consumo; que reduzia a arrecadação; que aumentava a Selic, etc. etc. etc.
Pois foi a elevação do consumo através do CRÉDITO CONSIGNADO que promoveu o aumento da produção e reduziu o desemprego; que aumentou o consumo; e elevou a arrecadação de impostos e redução do déficit da Previdência.
Vislumbrando o que estava por acontecer, a dupla Palocci/Meirelles resolveu se apropriar da situação (que eles não criaram) e posar de donos da bola, incentivando os servidores públicos (civis e militares) e os aposentados a contrair empréstimos com desconto em folha de pagamento para liquidar as dívidas com o Cheque Especial e Cartão de Crédito, que já representava a maior dor de cabeça dos banqueiros.
Salvaram os bancos tirando de quem não tinha nada além do salário.
Por que a Conta Salário passou a ser disputada em leilões?
Tudo começou com a LEI No 10.820, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2003 que criou o CRÉDITO CONSIGNADO. Até então, o que prevalecia era a Resolução nº 2718 de 24 de abril de 2000 que não permitia qualquer movimentação na conta salário além do depósito feito pelo empregador e o saque, feito pelo assalariado através de cartão magnético.
Três anos depois, um conluio entre o banqueiro do governo com os de fora, deu início ao que insisto em chamar de estelionato oficializado.
A conta salário que era intocável, para proteger o assalariado contra a ganância dos banqueiros foi alterada para permitir que os banqueiros debitassem as prestações do CRÉDITO CONSIGNADO diretamente na conta do assalariado antes mesmo que ele possa dispor do que necessita para sua sobrevivência. Pior ainda, o débito em conta já não respeita mais os 30 por cento que a lei 10.820 previa. Hoje o assalariado não tem mais salário. Para sobreviver é obrigado contrair novo empréstimo.
Já que está sobrando tanto dinheiro, a ponto do governo emprestar a juros de 5% ao ano, a quem nada fez para se chegar a este ponto, porque ele não socorre quem deu origem a toda essa fartura?
Pode começar revogando a resolução do BC que deu origem a apropriação dos salários.
O que publico a seguir é o texto do documento que alterou a legislação só para “henriquecer” ainda mais os banqueiros.
Leia com atenção essa enrolação e entenda por que chamo isso de estelionato:
RESOLUCAO 3.424
21/12/2006
Prorroga o prazo estabelecido no art. 1º da Resolução 3.402, de 2006, etc.etc.


(POSTADO NO BLOG QUEM SE OMITE, PERMITE)

 

 Muito bom Nassif. Não entendo como ainda hoje, um jornalista, pode dizer que um programa social que esta dando certo é ruim. So pode ser desespero. Em tempo, enviarei seu post para alguns, que vivem repetindo a mesma ladainha do Merval. Mas estes têm como desculpa a pouca informação sobre o Bolsa Familia e o Brasil Carinhoso. 

 

NON DUCOR, DUCO !!!


Prezada senhora virtual, afrinal, quem é Merval? Já falarem dele ontem e hoje; pensei, até, que fosse o Mainard lá do Manhattan Conection, que não assisto faz 2 anos; ele ainda está lá? De qualquer forma, era bem fraquinho. Falava do Lula di grátis e não finalizava com as conclusões óbvias, que aqui cheguei. Modéstia, à parte, sou bem melhor. E não é para menos, quando Carlos Lacerda morreu em 1977 (S.E.O.) o seu espírito incorporou-se em mim, porque desde menino já o admirava e sabia de suas ações como admistrador através de minha madrinha, que antes de morrer, quando eu já tinha 40 anos (quando Lacerda chegou ao Governo da Guanabara, ela já tinha alinhavado junto com a ajuda da "Professora Therezinha" e Sandra Cavalcanti - essas pela articulação política, o que resultou na "Era de Ouro da Educação no Brasil - da qual eu sou um dos beneficiários - conduzido administrativa e ditaticamente por minha madrinha), relatou toda a sua história, sem passionalismos, para mim. Seu Hobby era praticar a caridade no Covento de Santo Antônio, já que casada com um executivo, bem sucedido.  E, aí, passei a admirar inteligências, adotando, posteriormente a de José Dirceu, comunista como Lacerda na juventude. E desse recebi a transferência, em vida, telepaticamente, a sua incrível capacidade de usar a informação, na contra informação, como forma de exercer o poder e comandar, SEMPRE. Por isso, a tropa de choque, aí, em cima, precisa reunir 50 (cinquenta) para me enfrentar. Mas, como visto ..... vão caindo, um a um, como a senhora ia cair, mas, como sou um cavalheiro, lhe dou apoio e não a deixo cair, até para que me faça um favor: se vai vai mandar para algum lugar o teor deste Post, tome coragem e mande os comentários juntos. Todos precisam tomar conhecimento "do todo". E, guarde: NON DUCOR, DUCO !!!

 

 Certo, senhor Fugh, envio o post com seus comentarios em particular (sobrou até pra mim:). Alias, o assunto que o senhor tem tratado com tanta veemência merece um Brasilianas ou um Post, quem sabe... 

 

Realmente, Fu, você é um estranho vencedor. Conseguiu mostrar com detalhes em 3D que ninguém chega aos seus pés, muito menos até sua implacável mente genial de nova-iorquino. E é por isso que você está sozinho, porque ninguém aguenta como interlocutor alguém que fica o tempo inteiro berrando que os outros são burros (aliás, vacas)  e que você já sabia de tudo o tempo todo e antes ainda. Todos que participam deste blog o fazem por absoluta liberdade de buscar informações e trocar opiniões, sem qualquer centralismo na ação e muito menos para receber ordens de quem quer que seja. Todos tem mais coisas a fazer e este blog sempre traz assuntos interessantes, que devem sempre ser relativizados. Por que você não para de bancar a vitima e começa um novo movimento nacional de defesa dos aposentados e da valorização da sabedoria dos idosos? Porque não entra com ações judiciais em todas as esferas possíveis e (in)imagináveis? Você, por acaso, participa de outros blogs ou escolheu este por algum motivo especial? Finalmente, para não dizer que não falei das flores, saiba que a questão do financiamento do Bolsa Família é simplesmente uma opção política que vai e está trazendo resultados positivos indiretos que vão diminuir gastos em outras rúbricas. Mais ou menos como o estudo que provou que o metrô de SP traz economia bilionária aos cofres públicos por conta da redução de poluentes que causam problemas de saúde. Portanto, a pergunta que você tanto faz não tem utilidade para solucionar o problema dos aposentados, pois isto é muito antigo e vem sendo solucionado no conjunto das politicas sociais. Esta visão de conjunto lhe falta, você não entende que o Tesouro é consequencia das decisões politicas, mas você está preocupado em provar que a água sobe a montanha. Para tanto, para evitar que os outros leitores realmente reflitam, desvia a atenção comportando-se como o paladino dos aposentados contra os tacanhos que não sabem respeitar e calar-se frente a sua infinita torrente de dados e graus de parentesco. Quanto às outras opções políticas do governo e até mesmo suas omissões que beneficiam as grandes fortunas internacionais, tenho a dizer que o Estado brasileiro tem cada vez mais se modernizado e criado mecanismos de controle para buscar a transparência administrativa e a solução dos problemas históricos. Se queres que respeitem o teu conhecimento e experiência, trata de entender que deves colaborar para o esclarecimento e não para afirmar tua pretensa superioridade sobre os outros leitores deste blog. 

 

O Sr. tem razão sobre o desrespeito que existe aos idosos e aposentados. Além de triste é uma enorme estupidez, pois a velhice é nosso destino comum e deve ser amparada junto a (e não em detrimento da) infância, a miséria social, o analfabetismo e outros males da nossa sociedade. A luta pelos aposentados é de todos nós.

O BF me parece mesmo ser um programa de sucesso ao reduzir a miséria. Dito isso, é espetacular o encantamento que há com o PT e os rumos econômicos que este partido está tomando no governo do Brasil. Parece que os governos anteriores chocaram de tal forma a capacidade crítica das pessoas que genuinamente se preocupam com o social neste país que agora eles parecem achar que este partido é nossa última esperança contra o neoliberalismo. Trata-se, sabemos, de um falso dualismo (como tantos outros que imperam nesta era de abundância de opinião e escassez de informação) pois sob este governo prosseguem muitas das mais cruéis práticas neoliberais, como este absurdo na aposentadoria.

 

Pô Nassif, coloca um "Criticas desinformadas 7" aí de um tal Lula que dizia que o pobre não corria prá plantar macaxeira quando chovia pelo excesso de bolsas...

 

Caro NASSIF: Estou aqui defendendo uma causa que afeta dezenas de milhões de brasileiros sem padrinhos políticos, porque a maioria não vota e, os que votam, foram enganados nas últimas eleições pelos "Paulinhos da Força" da vida. Até aqui, somente um fato, extremamente lamentável e perverso,  ficou comprovado. Dos que tentaram descaracterizar minhas afirmações, neste  POST do BLOG,  80% são comentaristas PRECONCEITUOSOS e INTOLERANTES para com pesssoas idosas. Um crime, se comprovado, passível de prisão e inafiançável. Aliás, este é um fato recorrente. MUITO TRISTE. Vou descansar.

 

Para desmascarar de vez, as ilações do Fuhge, de que o BF, seria o vilão dos aposentados e pensionistas do Brasil; Os recursos que mantem o BF, eos demais programas sociais de inclusão do governo federal,não sai dos cofres da Previdencia, pois este é fiscalizado por outros órgãos públicos, e não teria como haver desvios das suas funções.
Quando não há sobras da verba de custeio do governo federal, este endivida-se junto a bancos de fomento internacionais, tipo Bird, e paga esta dívida, com a tributação arrecadada nas regiões atendidas, que devolvem ao erário, os tributos referentes ao crescimento de seu comércio e serviços relaçionados.

 

Os poderosos  vieram na escuridão, e destruiram a única rosa do meu jardim; Depois vieram novamente às escondidas, e destruiram todas as minhas roseiras, porem jamais conseguirão impedir, a chegada da primavera.

Lamento ter que lhe ensinar, de novo, mas, os idosos, tem seus gastos concentrados em alimentação ESPECIAL, habitação e medicamentos. Destes só os "baratinhos são grátis", os demais (por consentimento do governo que não fiscaliza) necessários à sobrevivência de cardíacos, hipertensos, convalescentes de derrames e infartos, por exemplo, como é o meu caso, aumentaram de 60 a 70% em dois anos, conforme demonstrei, ontem, aqui. IDOSOS não tem como usar o efeito substituição; SE TEM PERDA NO PODER AQUISITIVO NÃO PODEM DEIXAR DE VIAJAR AO EXTERIOR NEM DE COMPRAR CARRO NOVO TODO ANO, PORQUE NÃO DESFRUTAM DESSAS "FEATURES", Os mais abastados, sim, podem deixar de fazê-lo sem que comprometa a sua alimentação, moradia e compra de medicamentos. Repito, o que o Governo está fazendo com eles é algo CRUEL. Para mim, como represália, menor, de LULA contra a antiga Classe Média na hora da velhice. Se for isto, é algo que deve ser levado a instituições Internacionais de Direitos Humanos.


Não adianta RAÍ; não use economês que você não sabe. Quem comanda, hoje, as finanças da Previdência, é a SRF do Ministério da Fazenda. De lá para o Tesouro nacional, onde o dinheiro é FUNGÍVEL. Não há como desvincular a criação do fator Previdenciário e os "expurgos da inflação", para não aumentar os aposentados provenientes da Classe Média pela Inflação Real. Este ano foi cometido a maior crueldade contra eles e contra frágeis aposentados que ganhavam um pouco acima do piso: ao aumentarem o SM em 14%, e prometerem rever o aumento dos outros em seguida (mentira, nada fizeram - os enganados pelo Governo ficaram com os expurgados 6,2%), fizeram que os aumentos no mercado se alastrassem em progressão geométrica, já chegando (sem expurgos a cerca de 12%, devendo emplacar, este ano 20%, REAIS, no mínimo.

 

O FOTO, POR INTEIRO, DO PAVÃO QUE O MUNDO NÃO VIU - a base de sustentação destoa totalmente do conjunto; faz parte dele mas, a natureza foi tão peversa como ele como o Governo c/Aposentadados.


O PAVÃO por inteiro

 

Fu, quando você fala do governo, está pensando em si mesmo. Sua psicologia neurótica está lhe traindo e criando lapsos muito reveladores. Reli teus comentários, sempre querendo bancar o professor maioral, e a conclusão é que o único pavão que vi foi você. Outra coisa, o pavão não tem as patas feias, elas são assim porque são perfeitamente adaptadas para sua locomoção e dança matrimonial. 

 

Mais um profissional tacanho, de INFO-CENTER POLÍTICO (já deve ser 41º - sou bom, mesmo, não é dude?) pago por Partidos para tentar me descaracterizar, mas, não se toca que é tal qual uma vaquinha de presépio, que só balança a cabeça, pois é incapaz de andar sozinho e raciocionar. DE ONDE VEM O DINHEIRO, Ô PEDRO BÓ?

 

O FOTO DO RETOCADA, DO PAVÃO-BRASILEIRO QUE O BRASIL MOSTROU AO MUNDO


O PAVÃO Sem Pés


 

 

Tudo nesse tal de Fuhgeddaboudit™ é falso! Até o passáro exótico que ele apresenta como pavão! Nenhuma relação possui o BF com Aposentadoria. O BF é um programa vitorioso e que vem resgatando a dignidade do povo brasileiro. Vejam as estatísticas: 1) Maior número de crianças pobres na escola; 2) Maior discernimento das mães no contrôle da natalidade; 3) Maior quantidade de pessoas saindo do BF por ter conseguido progredir e avançar da última classe social para uma classe social melhor etc. Não sejamos casuístas! Não vamos trabalhar para detonar um programa de sucesso confrontando com os problemas pessoais financeiros de determinadas pessoas. Lutemos por uma aposentadoria digna sem querer destruir outros programas governamentais. É um cacoete de brasileiro gastar 20 pra não deixar seu semelhante ganhar 10. Como diria o sociólogo de triste memória (para alguns um deus do panteão romano): - Assim não dá... Assim não pode...

 

Opppsss .... mais um convocado pelos gestores partidários dos INFO-CENTERS POLÍTICOS, para tentar me descaracterizar. Mas, de novo, uma "vaquinha de presépio"; mesmo com papel, escrito, na mão, ainda escreve errado. Tal como os outros, tacanho e obtuso; não pensa nem anda sozinho.

 

Hei!  O post é  sobre a  segurança  "alimentar"  das  crianças  e  não da  segurança "medicamental" dos velhinhos.  O sucesso de um compensa sempre o fracasso de  outros !!

O problema das aposentadorias  é que, esticaram a  corda da  vida  e  tá  faltando gente  prá  financiar  a  legião de cacos-velhos que insistem em comprar a última  edição da Playboy.

O pecado original foi de  uma  meia-dúzia de  espertos  que  estavam se  aposentando aos  40 anos  na  cara dura.  Conheço alguns  bon-vivants  do gênero, ex-Petrobrás ( por  ex. )

Sobrou prá  todomundo !

 

 

"A democracia é o pior sistema de governo do mundo. À exclusão de todos os demais” ...Churchill.

 

Tem comentaristas aqui, nesse espaço, que deixam transparecer pretensas verdades. O cara é insistente mas não consistente.Vai terminar tomando um "neurolepticozinho"

 

Quanto mais incompetentes monossilábicos (atuando de INFO-CENTERS, alugados e pagos por Partidos Políticos, inclusive o micreiro) me destratarem, mais me darão margem para falar. Só que eu tenho o que dizer, e vocês, tacanhos, pois membros do Clube do Bolinha, continuarão apenas fazendo o que fazem as "vaquinhas de presépio"; balançando a cabeça, de cérebro atrofiado, para cima e para baixo. Creio que já devem ter chegado aos 50 o número que tenta me desdizer, mas, até, agora não conseguiram provar DE ONDE VEM O DINHEIRO, coisa que apenas eu comprovei, por ser a absoluta verdade. Sorry.  

 

O incrível é que o Fuhge não é o único aposentado que se torna hidrófobo quando se fala em Bolsa Família e SM. Tempos atrás (à éóca das eleições), fui cortar o cabelo e o senhor que fez o serviçom contou que quandose aposentou recebia o equivalente a 5 SM e que em 2010 recebia o equivalente a 2 SM e pouco. Argumentei que uma das coisas que tinha havido era que o SM em 1994 era de 70 reais e que o valor era muitíssimo baixo. Quase rosnando, ele deixou claro que nem se importava em ganhar o mesmo que estava ganhando, desde que continuassesendo o equivalente a 5 SM, ou seja, o que o matava (como ao Fuhge) não era tanto o que as aposentadorias cresceram ou deixaram de crescer, mas o fato de que ele não ganhava cinco vezes mais do que os mais pobres. Fiquei calado, voltei para casa e comprei uma máquina de cortar cabelo. Nunca mais voltei lá...

 

Leider Lincoln

Sr. Fuhgeddaboudit

O senhor vem sempre com esta conversa mole de aposentadoria. Será que o senhor não tem culpa na situação atual pelo qual está passando? É o governo ou o senhor? Pelo que me consta, na sua adolescência tivestes a  oportunidade de cursar a Escola Militar. O senhor não deu ouvidos a grande educadora, sua madrinha (assim com o Lacerda), suas tias devotas de um santuário que eu não lembro o nome (e, também não tem importância nenhuma), seus parentes coronéis, generais , marechais desde o século dezenove. Não, o senhor optou por ser piloto de testes da Alfa Romeo e depois, desmascarar vários escroques do sistema econômico mundial. Se tivestes  escutado (ou ouvido) os conselhos dos seus parentes, hoje poderias ser um general da reserva e estarias jogando dominó e discutindo sobre os preços das fraldas geriátricas no Clube Militar.

Mas, nem tudo na vida é ruím. Soube por um amigo, do Ministério da Fazenda, que o ex-presidente Lula (que o senhor abomina) solicitou a Presidenta Dilma que desonererasse os impostos do chester e do peru para o Natal de 2012. É ou não é uma boa notícia.

 

Sepé, já ia por este caminho, também. Este senhor Fu tem uma questão pessoal que o está incendiando, pois não tratou com a devida atenção durante a juventude e maturidade e, agora, perto do limiar, constata esta realidade e busca, de todas as formas possíveis, recuperar o tempo perdido. Para tanto, não hesita em agir como o macaco bugio, que coloca seus filhos na mira do caçador quando emboscado. Foi-lhe desmascarada tal covardia, a ponto de ele reconhecer e afirmar que não é contra o BF, mas a sua fonte de financiamento. Como diria Castruccio Castracani, não se deve serrar uma madeira em cima da outra. O Sr. Fu está sendo usado inocentemente para bater no BF e nos governos "comunistas" do PT, usando como pretexto outros necessitados, os aposentados. No fundo ele sabe disto, a ponto de proteger-se atacando com esta mesma acusação (de inocentes úteis). Temos que ajudá-lo, indicando um bom advogado para analisar sua documentação e garantir a justiça. Ele precisa ser aposentado com todos os seus direitos, urgentemente. O carinho que o governo dá no Bolsa Família é o carinho que ele precisa receber para ser feliz e dar significado a sua longa vida.

 

Eu a minha aposentadoria nada tem a ver com "problemas financeiros pessoais"; aliás, muito longe disso - apenas não sou estúpido para deixarem meter a mão no que é meu de direito(PAGUEI PARA TAL E QUERO MEU DINHEIR DE VOLTA) e como sub-produto defendo uma causa onde 95% dos aposentados no Brasil, que não tem capacidade para inferir,  são enganados cinicamente. A história do porque me aposentei, está contada no final da noite de ontem (uns seis comentários atrás). Como tenho formação e capacidade suficiente para enxergar o que "os espertalhões fazem e suas vaquinhas de presépio protegem (vocês), os  inocentes úteis do "Clube do Bolinha", na sua crueldade fria e calculista, iguais ao que pegam em armas para matar e depois pedem indenizações como perseguidos. Se cadeira elétrica hovesse no país, Carrastazu e Geisel seria levados a ela se eu fosse o Juiz. Sou eleitor de DILMA e o primeiro há neses a lhe chamar de ESTADISTA. Sou a favor do BOLSA FAMÍLIA e de sua ampliação, desde que a origem do dinheiro seja, primeiro, a cobrança do Imposto de Renda aos que remeteram US$ 500 Bilhões para o exterior ilegalmente, a maior parte feita através de Bancos e Corretoras de Valores via operações com títulos públicos com Notas de Venda e Compra ao Portador cujos agentes são AMPLAMENTE CONHECIDOS pelo BANCO CENTRAL e pela SRF/MF conforme venho detalhando, aqui há anos. E possa dar a eles o roteiro: basta começar pelo maior deles todos, Papa macedo, "refugiado em Miami", cuja procuradoria Pública em São Paulo, fez um trabalho exemplar, obtendo, dos US$ 5 bilhões rastreados (grande parte para dar funding a empréstimos à TV a partir de empresas laranjas/fantasmas em Paraísos Fiscais) , a confissão de remessa de US$ 400 milhões por dois doleiros. Neste momento a área Federal da Justiça, "puxou para si" o Processo e o engavetou. Por quê. O que se sabe é que Papa Macedo financiou (e financia) a campanha do PT e a Record só faz reportagens que interessem ao Governo do PT. Seria este o motivo do engavetamento de tão escandaloso Processo. Ademais, a facciosidade da SRF do MF está clara, vez que foca a maior parte de sua fiscalização em cima de pequenos contribuintes e pessoas físcas de renda irrelevantes (eu já aposentado, fui colocado na malha fina, durante 3 anos, quando minha única renda era a aposentadoria e o valor retido IRRF sobre a aposentadoria. Cinicamente após três anos me devolveram o dinheir sem maiores explicações. Esta é a nossa competente e iimparcial SFR/MF. "Chegar junto aos financiadores de campanha", nem pensar,. Não há fiscal, lá nem no BACEN para BRADESCO, ITAÚ e os Barões da CONSTRUÇÃO CIVIL, beneficiados por LULA, que os deixou Bilionários. E, ainda nesse governo, a CEF "baixou drasticamente os juros para a compra da Casa Própria (apenas para as classes mais abastadas), dando uma que o faz em "pról do povo" quando, na verdade, estão apenas ajudando aos construtores a ganharem mais dinheiro, desovando o estoque de imóveis encalhados, em função do Over Price e/ou do próprio Ágio que impuseram, amplamente ignorado, pois, endossado e amparado pela CEF. Dessa forma, o governo trocou o finaciamento de campanha pela "punição" de 40 milhões de brasileiros que foram alijados das listas de "Compra da Casa Própria", por absoluta falta de Renda para candidatar-se aos imóveis financiados pela própria CEF. Um ato desumano e cruel de governos populares.  

 

Caro Fuhgedd..........(difícil né! É sobrenome da família ?)

Sinto muito sobre o AVC.

Para aclarar a origem do dinheiro do programa do bolsa fámília, vai aí uma dica.

É noticia velha, mas ajuda para demonstrar que o dinheiro não é dos aposentados garfados pelo fator previdenciário.

 

"Em votação realizada em plenário nesta terça-feira (15), o Senado autorizou o governo federal a contrair um empréstimo de até R$ 333 milhões (US$ 200 milhões) junto ao Bird (Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento), um braço do Banco Mundial, para custear o projeto de consolidação do programa Bolsa Família. 


A mensagem presidencial com o pedido de empréstimo havia chegado ao Senado em dezembro do ano passado, quando o presidente ainda era Luiz Inácio Lula da Silva. 

A proposta, que deveria ter sido votada na semana passada, havia passado mais cedo pela CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) e segue agora para promulgação.

Os recursos serão destinados ao Projeto Consolidação do Programa Bolsa Família e Apoio ao Compromisso Nacional pelo Desenvolvimento Social, do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.


A iniciativa inclui seis frentes. Uma delas envolve a aplicação de até R$ 308 milhões (US$ 185 milhões) na transferência de renda às famílias assistidas.

Outros R$ 50 milhões (US$ 30 milhões) dizem respeito a despesas com melhorias de gestão do programa, além de aperfeiçoamentos no Sistema de Cadastro Único, usado para catalogar os beneficiários do Bolsa Família. Nesse caso, metade dos gastos será coberto com o dinheiro do empréstimo.

Reajuste

No início do mês, a presidente Dilma Rousseff anunciou o reajuste dos benefícios pagos por meio do Bolsa Família. O aumento médio foi de 19,4%, podendo chegar a 45,5% para a faixa etária de até 15 anos de idade.

O valor ajustado representa, em média, um aumento real de 8,7% acima da inflação do período de setembro de 2009 a março de 2011. Com isso, o benefício médio atual, de R$ 96, subiu para R$ 115. Os valores pagos passaram a variar entre R$ 32 e R$ 242.

De acordo com dados oficiais, 93% dos usuários do cartão do programa são mulheres. O Bolsa Família, que atende mais de 12 milhões de famílias, havia sido reajustado pela última vez em setembro de 2009.

 

Quão ingênuo é o comentarista profissional, aí, pago para atuar em INFO-CENTERS POLÍTICOS (e, aqui em missão especial para o Governo); sua intervenção só comprova o que eu disse: se o governo chegou a esse ponto, é que chegou exatamente no ponto que afirmei acima. A fonte secou.  E, diante da vergonha que vinham praticando, "comprovável, por uma Auditoria Internacional de Direitos Humanos". não tiveram saída. Mesmo não dando aumento "Real" aos aposentados que ganhavam acima do piso (tidos como oriundos da Antiga Classe Média - mas atingindo outros milhões que não eram, mas, ganhavam acima do piso), e não podendo sequer cumprir a promessa de revisão sobre a crueldade praticada), tiveram que pedir "água" ao Bird, pois a fonte secou e já devíamos estar entrando na fase de emisão de moeda que aumentaria a inflação real (que não se conseguiria mais expurgar e esconder). A inflação Real já passa dos 10% este ano. Mas, para dizer que cumprimos as metas, expugamos os aumentos de medicamentos e os mostruosos aumentos nos Novos Contratos de Aluguéis (que embora já atinja 80% nos últimos dois anos, a "raposa" patronal, SECOVI, só reconhece 19,5 em um ano o IBGE/FGV/Governo insistem em virar as costas). Para esses a Infação dos Aluguéis é de 5,5% (para cumprir as metas, é claro - e danem-se os pobres e menos abastados)

 

Nassif,

Se tivessemos um Min. das Relações Exteriores atuante já teríamos exportado o BF para  Paraguai. Provavelmente já teríamos melhorado  a saúde e as finanças dos pobres locais que, por sua fez, já teríam melhorado a qualidade do Congresso local que atualmente é dominado pelos ruralistas e pela corrupção administrativa/narco-traficantes.

 

Que boa notícia... Anos atrás tive o prazer de conhecer uma linda menininha que havia retomado os estudos por causa do BF. Ela cuidava de crianças enquanto a mãe trabalhava como diarista. 

 

Ruyacquaviva,

Eu gostaria de ter escrito tudo o que você escreveu sobre o troll, mas como não tenho a sua habilidade, permita-me dizer que eu escreveria as suas palvras.

E gostaria de dizer aos demais participantes do blog que estamos agindo com inocência diante de alguns trolls.

Vamos ignorar esse tipo de gente aqui.

Grande Abraço,

 

 

Nassif,

Gostei muito do post e vou salvá-lo. Considero o Bolsa Família um excelente programa contra a miséria e a pobreza. É bom ver isto confirmado.

Acho muito bom quando você sistematiza os dados da nossa economia porque assim entendo melhor como as coisas funcionam.

 

Bis in Idem. Só que a senhora jamais entenderá na totalidade (mas, a senhora diaz que entendeu) porque vai passar a vida inteira pensando que o dinheiro cai dos céu, quanndo sai do que é de direito dos aposentados.


E OBRIGADO AO NASSIF POR SUBIR O POST. Porém,  como restou provado, vendemos ao mundo um "Vitorioso e Justo Projeto Social", mas, como se fórmula da Coca-Cola fosse, não abrimos o segredo da origem.

 

Caro Nassif:

Belo post!!! Pena que alguns comentaristas tenham se desviado do tema.

 

José Antônio

Eu li varios posts mas não descobri  de onde vem o recurso para o Bolsa Familia o Fugabout diz que é da aposentadoria o Rai diz que é do Confins e do dinheiro de custeio do Governo não sou contra BF mas gostaria de entender de onde saia os recursos já que varias delegações estrangeiras vem se espelhar no programa brasileiro .

 

Já q o sr de nome estranho mudou foco do post,gostaria de perguntar ao sábio indignado em questão,como,c/ tanto potencial a cima (e a baixo) dos mortais comum,foi se enfiar na Previdência Publica!?N diga q foi dedicar-se c/ afinco cívico logo ao funcionalismo publico?!

 

Putz .... este parece que bebeu. LOL !!!

 

O texto é excelente e o assunto de extrema importância.

Pena que o debate tenha sido inviabilizado pelo tal de Fuhgeddaboudit, que misturou esse assunto com o assunto da previdência com umas desculpas para lá de esfarrapadas.

Até quando o Nassif vai deixar que uma única pessoa resolva inviabilizar um assunto importante com trollagens de baixíssimo nível, recheadas de provocações boçais?

Recuso-me a interromper um debate importante porque um sujeitinho sem respeito pelos demais participantes quer porque quer desviar o assunto para outro ponto, que não tem nada a ver. Se fossemos pegar o falso argumento que ele usou para inviabilizar o debate (em total desrespeito aos demais leitores), nós não poderíamos discutir mais nada neste blog, só a aposentadoria, apenas a aposentadoria e tão somente a aposentadoria... Isso é uma palhaçada.

Seria bom o Nassif ponderar bem sobre isso, Ele está deixando que um troll desrespeite quem quer debater um assunto, com postagens seguidas e cansativas de um assunto diferente usando desculpas esfarrapadas para tentar (e só tentar, porque obviamente não consegue) ligar uma coisa a outra. É justo uma coisa dessas? É correto que um boçal desrespeite quem quer debater o assunto do tópico? Eu não vou ficar respondendo essa enxurrada de trollagens desse cara. Pode um leitor monopolizar um tópico para desviar o assunto?

 

ABAIXO A DITADURA

 

Como sempre o vampiro do Clube do Bolinha quer ver sangue de cachorro velho e quase morto: vamos então falar mal pela 200ª vez este ano do SERRA (de quem passo longe). Como você vê este assunto do desvio (indireto e matreiro que a todos engana) dos recursos dos aposentados privados / idosos, grande parte portador de deficiências especiais, não dá para festejar, e é a primeira vez que, de fato, está sendo avaliado. O original do POST, serviria apenas para bater palmas (e eu também bateria). Só que, no dia da festa, morreu algum idoso, por inanição, e tivemos que falar do assunto no velório. Aliás, por que você não vai ficar de plantão na porta da festa e aproveita para desculpar-se com os não avisados do adiamento?  

 

Tá vendo Nassif? Esse ridículo é um troll clássico, usando expedientes clássicos de trollagem.

Ao tentar fazer mais uma provocação apenas corroborou minha afirmação de que está trollando para tumultuar e inviabilizar um debate sério.

É patético.

 

ABAIXO A DITADURA

 

Como parece que ele realmente está enfrentando problemas em sua vida pessoal, por conta de sua aposentadoria supostamente injusta, ou seja, ele não está inventando uma parte da história, penso que ele não é um troll, mas um marionete dos trolls.

 

Mas uma coisa ele não poderá tirar de ninguém: todos leram a matéria.

 

Maralina, também li e sou a favor do BF. Mas, peo visto a sua visão, também, é a de inocente útil. Porém, como um dos patrocinadores financeiros da vitória do BF (você, pelo jeito não - é só torcedora), e representando os 40 milhões que não tem cultura nem visão para exergar o que enxergo, não entendi como levamos ao mundo um Projeto tão valioso, sem dizer de onde vem, DE FATO, o dinheiro que o viabilizou.

 

Funge, descontada a minha admiração pelos seus embasados comentários, permita-me entretanto discordar de você, nestas duas questões que parecem que estão deixando-o na "nóia".


Achar que os nossos altos juros, são consequencia da excessiva liberação do crédito ao consumidor,fato  que estaria em vias de criar no Brasil, um similar ao sub-prime norte-americano, é uma obsseção sua, que já deu o que tinha que dar.


Agora você extrapola novamente, querendo culpar o Bolsa-família, pelas más remunerações aos aposentados, e tenta convencer-nos  pelo cansaço, que  sua teoria está certa, ah, dá licença !


Em tempo: Tambem aposentei-me por tempo de contribuição, com apenas 33 anos destas, e se escolhí esta alternativa, mesmo abrindo mão de 30% da minha média salarial da época, foi uma escolha pessoal e criteriosa. Agora seria injusto, culpar o sistema e o BF, por isso. Foi por isso, que continuei trabalhando, e não ficar o dia inteiro "trollando" nos blogs, maldizendo a vida e o governo.


Somos o resultado de nossas decisões e ações. Depois não adianta chorar.   

 

Os poderosos  vieram na escuridão, e destruiram a única rosa do meu jardim; Depois vieram novamente às escondidas, e destruiram todas as minhas roseiras, porem jamais conseguirão impedir, a chegada da primavera.

Quem ataca o BF tentando usar os aposentados como desculpa  me perdoa mas tem uma visão tão simplista que se perde no seu próprio preconceito ...

E função do Estado dar garantias que o cidadão tenha o direito duma vida minimamente digna e o BF ajuda a isso acontecer ...

O mesmo cidadão que hoje recebe o BF no futuro terá que ser amparada pelo INSS portanto piorando a situação dos aposentados se sua situação permanecer ruim... o BF ajuda o cidadão a melhorar sua vida, ajuda a melhorar a economia local e nacional pois o dinheiro volta no consumo do assistido... melhorando seu emprego, formalizando ele a receita do INSS só tende a melhorar, ou seja até para os aposentados o BF é bom...

Se alguem tiver uma critica pertinaz que apresente não fique com esses argumentos pobres, falaciosos...

 

alexandre toledo

Bem, mas, inocentes úteis e fanáticos são extamente iguais. Visão curta e atrofia mental.


Então, se você sabe de onde vem o dinheiro, mostre. Eu já mostrei e não apareceu, ninguém, até agora com algo consistente para derrubar a minha afirmação. Apenas Blá, blá, blás como o seu, comum a pessoas com perspicácia tendendo a zero, para ser gentil. Aliás, carioca que sou, quando vejo este escudo, me lembro, logo, das piadas. Pior elas se materializam.


Capisce ???

 

eu que tenho visão pequena? ok cada um acha o que quer... você quer acabar com um programa que tirou milhões de pessoas da linha da pobreza e eu que tenho visão pequena... todo mundo já demostrou que o BF não tem nada a ver com os aposentados e eu que tenho visão pequena...

Mas tudo bem... vamos então fazer o seguinte, você me diz o que então se deve fazer? acabar com o BF? e os assistidos voltariam a passar fome? ..falar contra é fácil, ainda mais quando os outros que tem visão pequena, agora dar uma alternativa é outra coisa...

 

alexandre toledo

Caro Fuhgeddaboudit™.

Vou botar minha colher nesta discussão.

Sendo engenheiro atuarial como Sr. diz, como foi cometer o desatino de se aposentar antes de completar 65 anos de idade, sabendo que ia ser garfado pelo fator previdenciário.

Somente grave problema de saúde justificaria tal decisão.

Outra, sendo PHD e tudo mais, uma aposentadoria privada complementar lhe cairia muito bem,certo ? Só que agora ficou tarde de mais, né !

 

Grato pela observação mas o motivo foi outro. Eu não me aposentei, como poderia parecer, por problemas financeiros ou por erro; o motivo foi estratégico por ter, à época, dois anos já ganho em uma causa antiga, mas, ainda não homologada na ocasião. Porém, essa estratégia me levou a interesar-me a  medir, em detalhes,  "a garfada do governo e, ademais praticar um ato social em prol de milhões de aposentados, que não tem a minha visão nem cultura (e por isso os governos abusam), Fora esses dois anos que falei,  eu ja tinha, nos meus controles, 35 anos de contribuição (os últimos 25 anos pelos limites máximos - 10/20 salários), enquanto no INSS só contabilizava 34 anos e alguns meses, que só soube, obviamente, quando lá estive a 1ª vez. Já tinha em mãos todos os cálculos, feitos por mim e revisados por minha mulher (Professora "laureda" de Matemática Atuarial entre outras, além de um primeirísimo lugar em um Concurso Público onde só ela passou. Como já era do ramo, permitiu que anulassem algumas questões que ela havia acertado, para que entrasse mais quatro (entre eles o filho de um famoso atuário do Rio), que o órgão precisava - não me pergunte detalhes, pois ela me proibe de fornecê-los em Blogs onde sou "persona non grata"). Ela ficava com os Cálculos e Fórmulas e eu era o "engenheiro intelectual" das Notas Técnicas. Voltando a sua questão (e, aqui,  o motivo que me tornou um indignado com O Fator Previdenciário, na forma como foi feito), é que voltando para casa e obter novos documentos e refazer cálculos, cheguei à coclusão que teria que me aposentar, logo, considerando apenas os valores pagos até novembro de 1998 (brigar com o INSS me faria perder tempo e recolher a diferença seri besteira, pois tinha, ainda, mais dois anos em uma causa trabalhista ganha, mais ainda não homologada. Assim era mais fácil fazer o pedido de revisão, quando do recolhimento pela empresa ref. a essa causa trabalhista. E isto já ocorreu e estava esperando a queda do Fator Previdenciário para pedir a revisão, agravado que dois anos após aposentar-me tive dois AVCHs permanentes, o que me dá direito a pleitear a aposentadoria integral, vez que a minha expectativa de vida, é amplamente menor do que a que consta na fórmula do Fator. Só, que, estou aposentado pelo Sistema sem o Fator e, para pleitear isso, preciso primeiro, incorporar os dois anos, que ganhei na Justiça e bem anterior à aposentadoria, mas cujo processo, ficou anexado ao meu Pedido, de forma a viabilizar o pedido de revisão, agravado, em meu favor, pelas sequelas dos AVCHs. É isso.


Abs.

 

VC nem vai ler este comentário...

Mas o olho gordo matou o gordo, está é a grande verdade.

Vai reclamar até o resto da vida por causa disto.

 

O Fuhgeddaboudit™ "O Rei dos Trolls", realmente é difícil aceitar que se dá dinherio para os pobres. Não misture as coisas, o Brasil está no começo, existe muito o que fazer, e o problema dos aposentados  não é o primeiro da fila. Primeiro tem que tirar o povo da miséria, já saíram 30 milhões de brasileiros de lá, tem mais 20 milhões...

O segundo problema que deve ser enfrentado é a educação de terceira categoria.

Depois melhorar o atendimento do SUS.

Mais pro final da fila virá o problema dos aposentados.

Agora que vc Teve sucesso na trollagem do post, aí sim...