Revista GGN

Assine

Alzheimer revertido pela primeira vez

Da TV Net

Alzheimer revertida pela primeira vez

 

Pela primeira vez, foi revertida a doença de Alzheimer em pacientes com a doença, há mais de um ano. Os cientistas usaram a técnica de estimulação cerebral profunda, que usa elétrodos para aplicar pulsos de eletricidade diretamente no cérebro.

Investigadores canadianos, da Universidade de Toronto, liderados por Andres Lozano, aplicaram estimulação cerebral profunda em seis pacientes.

Em dois destes pacientes, a deterioração da área do cérebro associada à memória não só parou de encolher como voltou a crescer.

Nos outros quatro, foi parado o processo de deterioração.

Nos portadores de Alzheimer, a região do cérebro conhecida como hipocampo é uma das primeiras a encolher.

O centro de memória funciona no hipocampo, convertendo as memórias de curto prazo em memórias de longo prazo.

Desta feita, a degradação do hipocampo revela alguns dos primeiros sintomas da doença, como a perda de memória e a desorientação.

Durante a investigação, a equipa de cientistas canadianos instalou os dispositivos no cérebro de seis pessoas que tinham sido diagnosticadas com Alzheimer, há, pelo menos, um ano.

Assim, colocaram elétrodos perto do fórnix, conjunto de neurónios que carregam sinais para o hipocampo, aplicando, depois, pequenos impulsos elétricos, 130 vezes por segundo.

Após 12 meses de estimulação, um dos pacientes teve um aumento do hipótalamo de 5 por cento e, outro, 8 por cento.

Esta descoberta pode levar a novos caminhos para tratamentos de Alzheimer, uma vez que é a primeira vez que foi revertida a doença.

Os cientistas têm, contudo, ainda de conhecer mais sobre o modo como a estimulação funciona no cérebro.

Média: 4.8 (5 votos)
2 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Augusto   T O R R E A L    Filho
Augusto T O R R E A L Filho

Uma palavrinha para Sandra Vieira

Sandra:  Do fundo do coração: cada caso de Alzheimer é um caso.  Alguns evoluem rapidamente.  Outros avançam vagarosamente. Em alguns casos ocorrem crises de pranto, ou de agressividade, ou de alheamento total, de indiferença, etc.   Espero que o caso de sua mãe seja dos menos constrangedores, quetodos o são e que, sendo brando e de lenta evolução você tenha tempo para usufruir ainda a mesma mãe do pasado, apenas com alguma ligeira (conquanto, lamentavelmente, progressiva) falha aqui ou ali.  

        Agora quanto ao uso do termo "canadiano" que você refuta em nome de nosso vernáculo:  Aurélio e Houaiss o acolhem.

Seu voto: Nenhum
imagem de Maria Luísa Vieira
Maria Luísa Vieira

Alzheimer

Fiquei muito feliz por terem descoberto a pequena luz ao fundo do túnel. Pessoalmente tenho algum receio de vir a sofrer de uma qualquer doença degenerativa da memória pois tenho 56 anos e já tenho vários lapsos de memória . o que me deixa embaraçada e sendo desde sempre uma conversadora nata, agora sinto dificuldade em manter uma conversação sem me perder ho que estou a dizer várias vezes o que deve ser extremamente aborrecido para quem me escuta. Passado algum tempo, e quando o assunto já não é o motivo da conversa, lembro-me do que queria dizer, mas timing já passou. Tenho muio respeito por todos os que sofrem de qualquer doença neste campo não deixando de pensar que com Alzhimer a pessoa perde por completo a sua ientidade e quem mais sofre são as pessoas que as amam pois já não são reconhcidas. Parabéns e continuem por favor a procurar a cura

.Maria Luísa 

Seu voto: Nenhum
imagem de Deolinda Fabietti
Deolinda Fabietti

Trabalho com Arteterapia

Maria Luisa

Li seu comentário a respeito do artigo sobre Alzheimer e devo dizer que você não é a única que tem essa preocupação.

Sou arteterapeuta e gerontóloga e desenvolvo várias atividades que talvez possam te ajudar.

Se você tiver interesse, meu email é: [email protected]

Atenciosamente

Deolinda Fabietti

55 11 983262005

 

Seu voto: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+171 comentários

Fabuloso!Teriam que aplicar mais rapido!P

 

Ei, o saldo da nota fscial paulista vale para as compras feita dentro do estado de sao paulo, mesmo que eu nao more nele? Por exemplo: Indo de ferias, minhas compras sao validas, fazendo-as la? Grato e aguardo a resposta.

 

Gostaria de receber notícia sobre Alzheimer, pois minha mãe tem  a doença e eu gostaria de saber mais para tentar ajudar mais. Ela já não escreve, não fala uma frase completa. È muito triste.

Guiomar Drummond

 

Minha mãe tem Alzheimer e sinto muito que essa técnica não vá chegar ao Brasil a tempo de ajudá-la.

Atenção: Quem nasce no Canadá é canadense e não "canadiano". Cuidado com o nosso vernáculo.

 

Desejo que Deus ajude esses cientistas a obterem sucesso.Tenho minha mãe com essa triste doença há 14 anos e sei o que é perder uma pessoa, mesmo ela estando viva ainda. Ele já não está "presente" há anos. Que esses cientistas consigam poupar outras pessoas desse sofrimento.

 

Só sendo mesmo muito "mala" para ficar procurando picuinhas para criticar em uma notícia tão fantástica.

 

 Muito boa a notícias! Várias pessoas poderão ser enefiadas

 

Olá, amigos .
Infelizmente e felizmente a ciência médica não funciona assim. Explico: os novos tratamentos dependem de estudos de fases, que vão da experimentação em animais às fases pós comercialização. Por isso levam anos para demonstrarem resultados, envolvem dezenas de milhares de pacientes e ainda sofrem rigorosa observação das agências mundiais (particularmente FDA e agência europeia de medicamentos). 
A estimulação cerebral profunda tem sido tentada - com restrições - na depressão refratária com risco à vida e em casos selecionados da doença de Parkinson para controle (não cura) dos sintomas motores como a discinesia incapacitante. Qq coisa além disso é especulação e, por ora, não merece crédito. A instituição citada e seus autores (na reportagem) não estão entre aqueles que mais publicam na literatura médica referente ao assunto.
Certamente, o próximo passo na estabilização da demência de Alzheimer  são os medicamentos que reduzirão o depósito da proteína B amiloide no tecido cerebral, para os próximos 5 ou 10 anos. Algo ainda muito aquém da cura.
Um abraço.

 

  


       Notícias como essa devem ser divulgadas e compartilhadas com persistência.As notícias ruíns estão sempre em primeiro lugar.

 

                    Que ótimo!!!


                    Fico muito feliz com o avanço das pesquisas,até porque  ela vem a cada dia que passa tomando conta mais e mais cedo da mente dos seres humanos,inclusive a minha....


                     Aproveiando o espaço quero dizer que Alzheimer é muito semelhante com a esquizofrenia,só que está, toma conta da mente do ser humano ainda muito jovem,normalmente a partir dos 13 anos em diante, e ela a equizofrenia é de tal preconceito,que até a as própias autoridades decretaram o fechamento dos hospitas psiquiatricos .


                        Nós mães e familiares de pessoas com doença mental nos perguntamos num país que tanto se fala em direitos humanos,preconceito e inclusão social  onde estamos incluidos,que nem hopital especializados temos mais pra internar nossos doentes?, quando todas as demais patologias tem suas unidades cardiológicas,cancer ,olhos ....enfim e nós para onde vamos?????


Hospitais gerais onde não tem psiquiatras de plantão 24 hrs. onde não tem equipe de enfermagem capacitada e treinada para atendimento de doente mental...


Fica a pergunta que não quer calar!!!!!


A  CABEÇA  NÃO FAZ PARTE DO CORPO???????


ABÇOS!!!  Zoila

 

Cienfiticamente essa notícia é um crime para com as familias, cuidado com o que publicam pois isso está tao longe de chegar ao público que chega a espantar o titulo da matéria ... 5%, 8%, 2 pacientes num grupo de 6, isso não significa (ainda) nada ... fico abismado com a falta de sensibilidade da qual o assunto é tratado. Se precisarem de uma opinião coerente e embasada em ciencia, favor contatar-me. Abracos e aguardo matérias de maior embasamento cientifico e seriedade.

 

O Sr. José Ribeiro Jr comentou que essa notícia seria a melhor, depois do viagra. Discordo dele, lembrando o Dr. Dráuzio Varella, que disse: " Investem milhões em pesquisas acerca de novas próteses de mamas e para o viagra, e esquecem de investir na mesma proporção para a doença de Alzheimer. O resultado disso será o de encontrar, em um futuro próximo, senhoras peitudas e senhores de 'pinto' duro, sem saber como usar." Temos que ter muita calma com essas notícias, por conta mesmo de sua fidedignidade, mas podemos torcer pra que estejam realmente encontrando o caminho da cura. Todos devemos orar pra que sejam reais essas descobertas, e que cheguem o mais rápido possível, os artigos científicos dessa pesquisa, com todos os critérios respaldantes de sua veracidade. Para o bem da humanidade...

 

    Mais vergonhoso são vcs humanos falar tão mal de vcs mesmo , consiência, humanidade e respeitos isso sim é preciso. Fico muito feliz em saber disso, tenho minha maezinha tbm com Alzheimer e sofro muito por isso. Que Deus abençoe esses médicos fantâsticos e que venham mais rápido acura.

 

Canadianos é o equivalente a Canadense só que em Portugal

http://pt.wiktionary.org/wiki/canadiano

Google translate + Falta de fontes + Manchete Bombástica = Nunca mais entrarei aqui

undefined

 

Fonte por favor

básico de uma notícia

 

 

acho que antes de divulgar tal noticia, que causa grande impacto na sociedade, eh importante se preocupar com as palavras que sao ditas e como sao ditas. Ter um conhecimento melhor sobre o desenvolvimento da pesquisa, entender a metodologia e os resultados eh de suma importancia para aqueles que se acham no direito de serem comunicadores e assim, divulgar conhecimento de massa.

trabalho na area, e sei que o muito pouco que conhecemos sobre essa doenca, ainda nos deixa muuuito longe de uma cura para tal...

quando pessoas se prestam a formar opnioes, divulgando, escrevendo, publicando textos, eh importante que ela se preocupe com o portugues, pois isso eh capaz de derrubar a credibilidade do texto inteiro.

sei que caira o argumento, que estou ferindo o portugues, pois nao uso acentos, mas peco aqui desculpa, pois o teclado que uso esta configurado para o idioma ingles, e assim sendo, nao ha acentos.

no inicio do segundo paragrafo do texto: "Investigadores canadianos..."

Nao conheco tal nacionalidade...e isso faz com que a credibilidade do conteudo do seu texto (e nao da pesquisa) seja duvidosa...

 

Na realidade é um noticiário leigo e distorcido. O trabalho de Laxton e colaboradores é muito incipiente, feito em apenas 6 pacientes com quadro moderado, tomavam medicação. Não tem grupo controle, não tem ainda reconhecimento pelos pares e menciona "talvez" para a demência de Alzheimer com "possível" melhora cognitiva medida através de escalas.

Ver: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20687206
.

 

A Maria Cristina Barros falou tudo num comentário acima, eu vi meu pai definhando e morrendo aos poucos num processo de deterioração lento, em que foi esquecendo até que músculo usar para movimentar as pernas ou braços. Acho louvável o estudo e faço votos para que logo possamos todos usar esses métodos.

 

MARAVILHOSO!!! NOTÍCIA ESSA DAS MELHORES DO ANO..QUANTAS PESSOAS SOFREM DESSE MAL TIDO COMO IRREPÁRAVEL E IRREVERSÍVEL.. AGORA FICA A PERGUNTA: QUANDO O POVO BRASILEIRO VAI TER ACESSO A ISSO????

 

Investigadores "canadianos"??, da Universidade de Toronto


Outra palavra inventada pela Presidenta ou o autor esta com Alzheimer????

 

A notícia é muito boa. Mas só vou ficar realmente contente quando acharem uma "cura definitiva" para a roubalheira dos Petralhas no governo...aí sim!!!

 

A tradução ta grave hein! Além da gramática comentada acima, ler "canadianos" o tempo todo doeu meus ouvidos, ops... digo doeu meus olhos

 

Uma luz de esperança...mais nao entendi se a cura sò bloqueia a doença, ou dà mesmo para amelhorar...curar meso a doença quero dizer...pesso desculpa para meu Portugues, sou Italiano de Roma....

 

Muito interessante a matéria, GOSTARIA APENAS QUE FOSSE DIVULGADA A REVISTA CIENTÍFICA, ou local ONDE FOI PUBLICADO TAL FAÇANHA DA CIÊNCIA. É importante que assuntos tão relevantes venham acompanhados de citações ou referências, para comprovada eficácia da matéria.

 

Com certeza o sonho de muitas famílias que passam pela experiência de ter alguém com esta doença é a solução do problema, ou seja, a cura ou como dizem a reversão. Só quem experimenta  do problema  sabe a tristeza que é,  ver diariamente a pessoa querida  definhar. É um caminhar para um mundo desconhecido para todos nós, e é esta a razão de tanta impaciência e incompreensão para com o  doente e sua doença!  Sejamos solidários aos que estão vivendo este drama. Cristina Coluccini

 

Que boa notícia....!!!

 

Fico feliz em saber disso, perdi meu avô por causa dessa doença...

 

Parabéns!!!

 

AMÉM!!!!!

 

ADOREI A NOVIDADE. ESPERO QUEM SABE PODEREI TER ACESSO A ISSO, MINHA MAE TEM ESSA MALDITA DOENÇA E VEJO POUCA COISA A RESPEITO SENDO FEITO, MAS DEUS AJUDA QUE TUDO DE CERTO, FICO NA ESPERANÇA.

 

Eu que já tenho mais de 500 anos e, fiz o Elogio da Loucura, posso dizer com propriedade. porque a Loucura que descrevi não é a doentia, pois essa sempre me causou tristeza. Há poucos dias li que médicos cubanos anunciaram a cura do Mal de Parkinson e agora este espaço anuncia a reversão do Mal de Alzheimer. É mais que uma boa notícia, e a certeza de que a Medicina caminha para a cura definitiva de males como a epilepsia grave e outros males ainda piores. 

Quanto ao espírito louco, ou pobreza  de espírito,como é chamado... bem, este não tem cura. 

 

Olá meu pai tem Alzheimer e faz uso de eranz e ebix há 2 anos. Mais seroquel. É triste vê-lo apático, sonolento ou agressivo. Como é possível saber onde estão fazenfo essa pesquisas?


grata

 

 


Importantíssima a notícia sobre os experimentos envolvendo a cura e regressão dessa doença mental degenerativa, que assola a humanidade toda, colocando fora de atividade existencial milhões de pessoas, especialmente idosos.


Equivale ao alcance da penicilina, ao uso do laser, do Raio X, e outros, que conseguiram debelar doenças incrivelmente devastadoras até passado recente, sem esquecer dos medicamentos anestésicos que tornaram as intervenções cirúrgicas em algo plenamente suportável.


Não concordo, entretanto, com a crítica feita a quem se lembrou das mudanças existenciais proporcionadas pelo Viagra (e outros. como Cialis), que ao lado da função de reativar a vida sexual, também são usados em terapias em que se torna imprescindível e até urgente a prática de vasodilatação. Infelizmente entenderam muito erradamente ao grito de alegria do José Ribeiro, quase que transformando-o em piada.


 

 

Meu pai tem alzheimer há uns 4 anos. Apesar de ainda não ter chagado na fase de esquecer das pessoas, é notório que a cada dia a memória recente vai ficando pior, isso nos assusta muito.


Li algumas matérias falando sobre uma facina que já vem sendo comercializada nos EUA e agora esse tratamento com estimulação cerebral. Gostaria de mais detalhes sobre tudo isso, e também se vocês sabem dizer se essa vacina funciona só como prevenção ou também pra que já é portador da doença.


 


 

 

Que maravilha, fico muito feliz por tamanho avanço contra este mal. Tenho um pai em estado terminal, é muito sofrimento!! Parabenizo a equipe e dou graças por nossos futuros idosos.

 

Nao sou pessimista. Mas o que foi relatado acima como uma "conclusao" do artigo nao é bem a verdadeira. EXistem varias perguntas que devem ser esclarecidas. O aumento relaltado do hipocampo era realmente de celulas neuronais? aumento de 5 a 8% nos pacientes realmente influi nos sintomas? como a estimulacao cerebral profunda realizada para a doença de parkinson, somente a minoria dos pacientes apresenta indicacao e este tratamento nao influi na velocidade de evolucao da doença. Sera possivelmente a mesma coisa p o Alzheimer. Se sabe q esta é uma cirurgia de risco e muito cara. Quanto s meses ela pode ser benefica para o paciente? Um melhor avaliacao da questao e deste tratamento deve ser realizada e aguardada com os proximos estudos antes de se tomar decisoes precipitadas, relatando a reversao da doença de alzheimer.

 

 


 


 Adorei a noticia, rezo para estes cientistas conseguir logo a cura desta doença, pq ela é muito doloroza para os familiares. Imagine o paciente.

 

Não seriam canadenses ao invés de canadianos?

 

Torço para que as famílias no futuro, não passem o que a minha familia tem passado, doença triste e maldosa, fé que a cura chegará!!!

 

Que DEUS ilumine a mente desses abençoados cientista para que sua descoberta tenha sucesso. Precisamos muito da cura dessa doença!!

 

Bacana! Gostei de saber da descoberta e começar o ano de 2012 com esta boa notícia! Nos dá Esperança! Na minha família tem casos e tenho receio. Tomara que vão mais longe com este tratamento, não é, afinal de contas cada dia fazem uma nova descoberta e a tecnologia ajuda muito!

 

O uso da eletroterapia para tratamento de doenças é antigo e subutilizado, no entanto, as pesquisas modernas começam a apontar esses potenciais em doenças com poucas perspectivas com tratamentos apenas farmacológicos.
Abaixo segue link de método atualmente disponível no Brasil que utiliza a eletroterapia para tratamento da dor.

http://atencaoemdor.com.br/neuroestimulacao-biocontralada/

Diferentemente do estudo canadense nesse método o estímulo não é feito diretamente no cérebro mas sim sob a pele, de forma não invasiva, utilizando princípios semelhantes que é o uso de correntes elétricas para estimular a atividade do sistema neural. Vale a pena conferir também o artigo:


 http://atencaoemdor.files.wordpress.com/2012/01/the-effectiveness-of-enar-for-chronic-neck-pain.pdf

 

òtima notícia....

Pena que não foi à 15 anos atrás, quem sabe ainda teria minha avó e a irmã dela aqui comigo...me ajudando nos preparativos do meu casamento...

Eu era mto nova mas as poucas lembranças que tenho da minha avó não são das mais bonitas, mas sei que foi uma guerreira assim como tantas que sofrem com essa doença...

Mas espero que essa descoberta ajude minha prima que está apresentando sinais!..oq deixa a família mto triste.

Uma doença genética que assombra uma família inteira!...

Essa noitícia vem com um alívio enorme!...buscarei mais informações!.

 

Que notícia maravilhosa !!! Fico muito feliz da medicina estar descobrindo o caminho da cura para as pessoas que estão no início da doença. Minha mãe sofre dessa maldita doença há 12 anos, infelizmente  se encontra num leito de hospital para pacientes terminais "vegetando" há mais de 01 ano e meio, sem se movimentar, alimentando-se por sonda..., mas mesmo assim, segue lutando pela vida mesmo sem a menor chance de tê-la de volta. Se Deus quiser, com o avanço da medicina, muitas pessoas serão salvas. 

 

 

A minha esperança não morre jamais pois ela é vermelho carmesin, a cor do sangue de Jesus, e tenho fé de que no futuro as pessoas realmente serão curadas desse mal e ninguém mais precisará ver um ente querido seu ir se acabando aos poucos sem que nada possa ser feito.

 

Acabo de ler este artigo,e muito me interessa, minha mae esta na fase 2 do Alzheimer, é muito me intriga que em todos os artigos se comenta avanços, melhoras, soluções, mas nunca um lugar aonde os pacientes ou familiares podem encontrar um espaço fisico relacionado com o tema.
Sei que nos EUA e Europa existe muitos grupos para testes de novas drogas, ou novos tratamentos, mas aqui no Brasil nunca ouvi falar.
Sinto que esto é um "buraco". Que falta um pouco mais de informações concretas, ou ate mesmo indicações de hospitais ou neuroligistas que estão envolvidos em estudos.
É só um desabafo.
Deixo aqui uma indicação de um livro aos familiares: PARA SEMPRE ALICE. De Lisa Genova.

 

18-01-12


 


Fico feliz por esta descoberta,pois tenho a minha mãe que está no inicio da doença e está fazendo tratamento,era muito bom que este novo sistema comece a dar frutos para estes doentes terem um pouco de vida saudável e não deixar chegar aos extremos.

 

Ahhh começou bem!! Mas vejo que uns deu resultado positivo e outros não, mas acho que ainda está longe pra essa cura. Certo que daqui uns 10, 20 anos ou mais tenham surgido, ou não.

Mas o importante é que estao no caminho certo, porque é triste esse problema de mal de alzheimer's. Só pra quem tem alguem na familia ou amigos que tenham isso, e sabe o que é!

 

 Uma ótima notícia para as pessoas que são portadoras e pra nos profissionais que atendemos estas pessoas. Fico torcendo pra que os avanços chegem mais rápido porque a doença é devastadora. Boa sorte para os pesquisadores e parabéns!!!!

 

Para todas as pessoas que conhecem a doença pq tiveram alguem na família ou conhecidos esse é um 'alento' para o futuro... e pq envelhecer não me amedronta mas tenho paura das doenças que acompanham...

 

 


Eis aí uma excelente notícia!


Minha mãe faleceu aos 77 anos em 2004, dessa doença e suas complicações.


Tinha acompanhamento de neurologista e fez todos os tratamentos, que na verdade foram paliativos.


Os estudos sobre Alzheimer devem ser incentivados pelas autoridades médicas, pois estamos constatando que vem acontecendo numa frequência assustadora. 


Geneticamente, sou herdeira em potencial e o que é mais agravante, meu pai teve Parkison. Estou com 61 anos e procuro manter meu cérebro ativo e uma boa qualidade de vida.

 

Tenho muitos casos na Família e realmente, é uma ótima notícia e vamos torcer para que com o aprofundamento dos estudo, só venham boas novidades !