newsletter

Amarildo, o pedreiro desaparecido em operação na Rocinha

Onde está Amarildo?

Em 2011, o cabralzinho falava da pacificação da Rocinha, veja o vídeo abaixo, quando lá instalava sua unidade "pacificadora". Passado quase dois anos, o governador elogia uma operação realizada por seus policiais nessa favela carioca. A paz parece não ter sido alcançada pela unidade "pacificadora". Para ele, houve uma "excelente operação, com a prisão de vários marginais que ainda atuavam na comunidade"

Acontece que a mesma operação elogiada pelo governador resultou, na prisão de Amarildo, um chefe de família pai de seis filhos e humilde pedreiro, que foi assistida por sua família e reconhecida pela PM, conforme a matéria: "Segundo a PM, o pedreiro foi levado a uma UPP para averiguação, por ser parecido com um procurado na operação Paz Armada". Amarildo seria um dos "vários marginais" mencionados pelo governador. A tal "Paz Armada" deve ser a paz dos cemitérios, como veremos adiante, e clandestinos, diga-se de passagem.

Neste momento o pedreiro Amarildo está desaparecido há dez dias, quando deveria estar sob custódia da meganha do cabralzinho. Tudo parece indicar, isto é duro de dizer para sua família, que houve um extermínio com ocultação de cadáver, no estilo covarde das ditaduras que conhecemos.

Leiam a matéria, assistam o vídeo e depois concluam, por que o petismo se desmoraliza em sua alianças espúrias, com as classes dominantes mais sórdidas do país.

Do Jornal do Brasil

RJ: Cabral recebe família de pedreiro desaparecido em operação na Rocinha 

Governo prometeu empenho para descobrir paradeiro de Amarildo

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), se reuniu na manhã desta quarta-feira com a família do pedreiro Amarildo de Souza, desaparecido desde o dia 14 de julho após uma operação na unidade de polícia pacificadora (UPP) da favela da Rocinha. Em seu perfil no Twitter, o governador prometeu mobilizar seu governo para descobrir o paradeiro de Amarildo.

"Vou mobilizar todo o governo para descobrir onde esta Amarildo e identificar os responsáveis pelo seu desaparecimento", afirmou. Na semana passada, os quatro policiais militares investigados no caso foram afastados. Segundo a PM, o pedreiro foi levado a uma UPP para averiguação, por ser parecido com um procurado na operação Paz Armada, que prendeu suspeitos de tráfico de drogas, e depois foi liberado - mas está sumido desde então.

Os policiais afastados prestarão serviços administrativos na coordenaria de polícia pacificadora (CPP) até que o inquérito seja concluído. A PM afirma também que a 15ª Delegacia de Polícia (DP), que investiga o caso, já recebeu as imagens de câmeras de vídeo que estão instaladas na favela.

No Twitter, Cabral classificou a ação que resultou no desaparecimento de Amarildo como uma "excelente operação, com a prisão de vários marginais que ainda atuavam na comunidade". "Mas nada justifica o desaparecimento de uma pessoa que foi checada pelo próprio comandante da UPP como trabalhador", ressalvou.

O sumiço de Amarildo vem motivando uma série de manifestações de moradores da Rocinha, que responsabilizam policiais. Os moradores ocuparam as pistas da autoestrada Lagoa-Barra, na zona sul da cidade, provocando o fechamento nos dois sentidos nos túneis Rafael Mascarenhas e Zuzu Angel.

Vídeos

Veja o vídeo
Sem votos

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de CLAUDIA COSTA MARIA
CLAUDIA COSTA MARIA (não verificado)

AMARILDO

CADE AMARILDO

 

Seu voto: Nenhum
imagem de CLAUDIA COSTA MARIA
CLAUDIA COSTA MARIA (não verificado)

O PEDREIRO SUMIU E AGORA QUEM ASSUME SUA FAMILIA?

O PEDREIRO SUMIU QUEM ASSUME SUA FAMILIA?

 

Seu voto: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.