Revista GGN

Assine

Argentina pede boicote a produtos britânicos

De O Globo.com

Argentina pede que indústria boicote produtos britânicos

Londres diz que medida é contraproducente e faz apelo por cooperação

Com agências internacionais

BUENOS AIRES e LONDRES — Em meio à escalada de tensão entre os governos britânico e argentino às vésperas do 30 º aniversário da Guerra das Malvinas, a ministra da Indústria argentina, Débora Giorgi, pediu na terça-feira que as empresas de seu país parem de importar produtos de Londres. O apelo foi classificado pelo Reino Unido como contraproducente nesta manhã.

— Somos grandes investidores na Argentina e importamos bens argentinos. Não é interesse da economia argentina impor barreiras. A atitude correta neste carro é cooperação, não confrontação — disse um porta-voz do premier britânico David Cameron nesta quarta-feira, acrescentando que Londres já estava em contato com sua embaixada em Buenos Aires para resolver esta questão.

O apelo por um boicote às importações britânicos é a primeira medida de endurecimento contra o Reino Unido em si. Até agora, o governo de Cristina Kirchner tinha tomado inúmeras medidas para afetar os moradores das Malvinas, mas nenhuma delas se dirigia, até então, diretamente a Londres. O pedido, no entanto, não chega a ser uma surpresa. Desde que Buenos Aires impôs um embargo a todos os navios com bandeiras britânicas em portos argentinos, os britânicos esperavam novas retaliações.

Um grupo de empresários reunidos com a ministra parecia estar em sintonia com a nova postura de Buenos Aires. Débora pediu aos executivos que "substituam a origem de suas aquisições e escolham outros países de onde importá-las".

— É fundamental que a Argentina posso determinar quem são seus sócios comerciais estratégicos, e, neste sentido, o governo também dá um sinal para quem ainda utiliza o colonialismo como forma de obter recursos naturais alheios — disse em comunicado um grupo de empresários, que reuniam nomes da agricultura, do setor de eletrônico e químico.

No fim de semana, pela primeira vez, ainda que por decisão do governo da Terra do Fogo, dois cruzeiros vindos das Malvinas foram impedidos de atracar no porto do Ushuaia. Os navios faziam uma rota turística normal.

Média: 4.3 (13 votos)
59 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+59 comentários

Sem defender colonialismo, mas recorrendo a fatos históricos. As ilhas eram povoadas por pesquisadores e uma comunidade britânica nos anos 80, quando a ditadura argentina, orientada pelos americanos interessados no possível petróleo e prometendo apoio, invadiu território soberano. Os Estados Unidos saíram fora quando perceberam que apesar da recessão a Inglaterra ia reagir com força, e os argentinos não tiveram chance. O território sempre foi povoado por poucos, mas britânicos. E aí agora ficam inventando nhém nhém nhém para tentar se aproveitar de uma suposta exploração de petróleo no Brasil. Medo, medo, medo. Ao invés de se desenvolver e exportar conhecimento e tecnologia, América do Sul quer continuar na economia puramente extrativa... Que demanda pobreza para exploração de mão de obra e poucos investimentos em educação e desenvolvimento humano, onde apenas especuladores ganham. Os países exportadores de petróleo são uma maravilha? O Brasil cresce com investimentos e especulações estrangeiras, não pode arriscar se envolver numa disputa diplomática de alto risco que já foi cara e sanguinolenta, tornando-se inimigo mundial e atrasando a expansão das empresas brasileiras nos mercados estrangeiros! Se isolar? Arrumar inimigos? Por um país que tradicionalmente nem vai com a nossa cara e vive colocando impasses diplomáticos e de comércio com o Brasil? Seria uma trágica burrice sem volta.

 

De minha parte, infelizmente, não me restou outra alternativa a não ser a de considerar que em época de desrespeito aos direitos internacionais, como bem colocou o Fernando Antonio, temos mais é que procurar nos defender apenas com a nossa inteligência e não com nossas armas e pirraças...

 

"Em um sistema de livre comércio e de livre mercado, os países pobres - e as pessoas pobres - não são pobres porque outros são ricos. Se os outros fossem menos ricos, os pobres seriam, com toda probabilidade, ainda mais pobres." (Margaret Thatcher)

 

agora eu pergunto: estamos preocupados com o que mesmo?

 

Além do mais...

os ingleses, e não  só eles, podem destruir com um só dia de uma guerra levada a sério tudo o que todos os países, ao sul, possuem para ataque e defesa

 

armas? que armas?

 

e militares de verdade, de frente, bem pagos e bem treinados???

 

 

Ninguém está falando em guerra. A luta pelas Malvinas é uma questão de longo prazo. Hoje, o Reino Unido é uma nação em decadência e rumo ao esfacelamento (a Escócia faz movimentos no sentido da independência). Faz bem a Argentina em botar pressão e aguardar o desenrolar das contradições. O negócio é não afrouxar e manter a reivindicação e as pressões. Os chineses pós-1949 esperaram longo tempo pelo retorno de Hong Kong sem nunca renunciar à reivindicação.

 

Salve, Morales

 

eu também não, Morales...nem pensar a guerra

mas como hoje tudo pode acontecer a curto prazo, quebradeira – motivo da minha pergunta sobre o que é mesmo que estamos preocupados – pressionar dessa forma mais prejudica a economia da própria Argentina...pelo que entendo

 

corre por aí que tem muita gente encarando nosso país como salvador, como o grande irmão a crescer cada vez mais, e sabemos que não é bem assim...............

 

sabemos como foi e como será difícil

 

para não dizer que alguns nada fizeram para merecer, no tempo das vacas magras, lembra-se?

 

Quem está nas ILHAS MALVINAS não é a INGLATERRA, mas TODA a UNIÃO EUROPEIA, ou seja, a OTAN e o Tio Sam PIRATÃO também.

Ora, eles TODOS RATIFICARAM o ADENDO do TRATADO de LISBOA (2009) orquestrado pelo CANALHA do GORDON BROWN.

E, lógico, estando nas ILHAS MALVINAS vão poder estar TAMBÉM na ANTÁRTICA...

 

Gostaria de ser lembrado como um homem que foi amigo das crianças, dos pobres e excluídos. Amado e respeitado pelo povo, pelas massas exploradas e sofridas. Odiado e temido pelos capitalistas, sendo considerado o inimigo número um das ditaduras fascistas.

Não é oficial! É uma recomendação para que os empresários boicotem produtos ingleses. Se o governo deu essa ordem, conselho (e se é que realmente deu!) é porque ele sabe que a Inglaterra perderia mais que a própria Argentina.

Tem que boicotar mesmo! A Inglaterra não é uma nação amiga! Alias o mal que a Inglaterra já fez a América Latina com sua filosofia imperialista e dominadora... e tem gente que acham eles os arautos da democracia. Sempre os vi como a melhor representação da hipocrisia.

 

É!!!!!!! A inglaterra é "a melhor representação da hipocrisia".

 

O Brasil e todos do Mercosul não estão na obirgação de acompanha Argentina? O tratado que Dilma assinou junto com Argentina e outros de bloqueio naval contra tudo que for de bandeira das Malvinas não teria essa componente? 

 

Os ingleses foram homenageados pelo carnaval NO BRASIL em 2012!

A gente está fora!

Agora, mandar uma máquina de guerra e estacionar bem em frente a porta da argentina e não querer retaliação?

Tem que ser besta ou fingir de besta!

 

"O que fazemos na vida, ecoa na ETERNIDADE!" (Máximus - Gladiador)

"Os dois mais importantes dias em sua vida são o dia em que você nasceu e o dia em que você descobrir o porquê... - M

Marcos


Concordo com vc! Qdo soube que uma escola de samba do Rio homenageou os ingleses fiquei de cara... Depois assisti um replay e vi que era verdade.


Nossa, homenagear ingleses depois de tudo que fizeram na história do Brasil? Porque, tirando Thomas Cocharane - o mercenário maquiavélico da época de Dom Pedro I que nos ajudou na iindependência -, só veio de lá coisa que não prestava.


Detesto ingleses e todo mal que perpetraram mundo afora: Índia, Austrália, China, África, Oreinte Médio.... No mundo todo tem o dedo podre dessa gente.


Onde puseram os pés virou m....a!


Toda solidariedade à Argentina. Fuerza, hermanos!

 

A Inglaterra foi muito útil para os colonizadores destas terras... Ou foi o contrário... Portugal foi útil à Inglaterra... sei lá.
A História Humana é uma tragicomédia de milhares e milhares de capítulos.


 

 

Este é um blog notadamente antipaulista! Paulistas, não se submetam docilmente a humilhações e manifestações de preconceito!! A internet é enorme.

Mijones e mijones  de argentinos  não se comparam  aos mijone cariocas.Os blocos  carnavalescos   comprovam.

Os kelpers que vão  se roçar nas ostras, o que  não devem faltar.Rebatizem  de Puerto Argentino ,Port Stanley e Laurel,mais conhecidos  nestas  bandas  por "Gordo e  o Magro" e  tornem a fazer a alegria das focas.

O espetáculo turistico mais   apreciado é o  voo das ovelhas que  se multiplicaram  como as minas terrestre deixadas pelos contendores.Como se  sabe, a uma incompatibilidade inconciliável entre pedetres e  elas.

O Príncipe ,  veste hoje  o homem de amanhã, empreendeu  uma curta vilegiatura pela pedregosa ilha,curiosamente, a tão  esperada foto    de sua alteza em  confraternização com os nativos, ficou para  as calendas. Como o crédito dos gregos. Mas, isso é outra  história...

 

"Mijones e mijones  de argentinos  não se comparam  aos mijone cariocas.Os blocos  carnavalescos   comprovam."


hahahahahah... essa foi ótima!!! Melhor do mês!!! hahahahahahah

 

Este é um blog notadamente antipaulista! Paulistas, não se submetam docilmente a humilhações e manifestações de preconceito!! A internet é enorme.

Acho que assistir esse filme (Wake up and Smell the Flowers), ajudaria muita gente a ter uma opinião bem mais embasada sobre a questão das Falklands

http://www.youtube.com/watch?v=DMhTO6KAlVY

http://www.youtube.com/watch?v=Ht5_bdA7huc

http://www.youtube.com/watch?v=sgolaVRpJL8 

http://www.youtube.com/watch?v=xeFDO7Y-Yyk

Tem que ter um pouco de paciência (quase uma hora), mas vale a pena ver as 4 sequencias do filme  realizado por dois estudantes de Jornalismo da UFSC como trabalho de conclusão de curso. 

 

 

Ok, desisti de comprar o LP dos Beatles.

 

Baixa pirata da Internet.

 

Invadir a ilha dos outros era prática recorrente da rainha.

"Ocupação da ilha da Trindade pelos ingleses, que usaram como pretexto o argumento de que a ilha estava abandonada. A questão foi levada ao arbítrio do Rei Carlo I de Portugal, que deu razão ao Brasil. Os ingleses retiraram-se da ilha."

As Malvinas devem ser bem mais interessantes do que Trindade.

 

Colonialismo inglês em sua forma mais pura, não da pra imaginar em pleno seculo 21, um pais dito civilizado manter uma ilhota com 2.000 habitantes a 12.000km da sede. 

 

Que isto, Peregrino; não podemos facilitar é com esses gringos lá de longe, que insistem em abiscoitar as riquezas do Sul; já não bastou o que roubaram para seus reinos durante os longos anos de servidão? Agora chega! Fora, intrusos ianques e do reino. Boicote neles! Vamos deixa-los magrinhos e fraquinhos para não fazerem mais ruindades.

 

Podemos começar boicotando esse filme:

http://discurso-imagem.blogspot.com/2012/02/dama-de-ferro-reino-unido-20...

 

Do ponto de vista prático, pode sim ser uma fria o Brasil se envolver numa guerra por causa desses territórios que nada representam ao Brasil, já pelo ponto de vista moral, uma vez que as ilhas foram abandonadas em 1811 pelos espanhóis e pelos ingleses que dividiam a propriedade da ilha e, ocupadas pelos argentinos, que depois foram expulsos pelos ingleses, acho que não resta dúvidas que as terras pertencem aos argentinos.


Durante a Guerra das Malvinas aconteceu um caso interessante do qual eu recordo. O Brasil, se não me engano, não havia se  posicionado oficialmente com relação à propriedade das ilhas.


 Um caça inglês armado com bombas e mísseis teve um problema e solicitou ao Brasil se poderia pousar no nosso território, o que foi prontamente atendido. Contudo, sob as ordens do governo brasileiro que se manteve irredutível o avião foi devolvido à Inglaterra desmontado, desarmado e dentro de um navio. "Daqui não partirá nenhum ataque inglês contra a Argentina" disse o porta-voz do governo brasileiro à época.


Gostei da atitude...

 

Este é um blog notadamente antipaulista! Paulistas, não se submetam docilmente a humilhações e manifestações de preconceito!! A internet é enorme.

O governo da época que você se refere era um dos generais da ditadura militar. Foi uma saída diplomática de mestre. Nem os milicos, teoricamente especialistas em guerra, entraram nesta fria de apoiar as reivindicações bélicas da Argentina, ainda que reconhecessem que a questão deveria ser levada aos fóruns internacionais, pelo menos enquanto estes tinham alguma credibilidade. Hoje os EEUU bagunçaram o coreto do Direito Internacional e escancararam que o que vale mesmo é ter forças armadas imbatíveis. Tanto que, sem Direito Internacional isento, a Rússia achou por bem recuperar o poderio bélico da antiga União Soviética.


Hoje o que fala mais alto é a lei do mais forte! E neste aspecto a Argentina ainda não aprendeu. Ao invés de ter paciência e criar os argumentos diplomáticos pertinentes para mostrar o seu direito às ilhas, prefere ficar rosnando como se cachorro grande fosse, o que certamente ainda não o é... Com estas atitudes estabanadas constrange os seus sócios no Mercosul. Sócios comerciais estes que vivem tendo seus produtos bloqueados na fronteira argentina. Como parceiros comerciais somos indesejáveis, agora como parceiros militares em burradas deveremos ser seus hermanos????

 

O boicote proposto pelo governo argentino NÃO é uma ação de guerra. É uma resposta às ações hostis dos britânicos (enviar um navio de guerra para as Malvinas, por exemplo!). Por que a Grã-Bretanha pode aplicar sanções unilaterais ao Irã, à Síria e à Coreia do Norte, quando seus interesses diretos NÃO  estão envolvidos, e a Argentina não pode aplicar sanções à Grã-Bretanha, quando os interesses diretos da Argentina não estão sendo considerados? Por śindrome de vira-latas?

O governo argentino propôs o boicote aos ARGENTINOS, não aos brasileiros, pelo que se depreende do artigo.

 

Um único submarino nuclear inglês no Atlântico Sul manteve a esquadra argentina trancafiada no porto. Quando saíram capitaneadas pelo velho Cruzador Belgrano, comprado como sucata da segunda guerra nos EEUU, foram postos a pique imediatamente. Sem condições de entrar em combate com a esquadra inglesa.


 


Todos os 200 aviões da esquadrilha argentina foram derrubados pelos mísseis lançados pela esquadra inglesa, que seguiam fuselagem ou o calor das turbinas dos aviões, sem que os militares argentinos tivessem solução para enganar estes mísseis. Mais tarde as forças aéreas israelenses apresentaram a solução do problema, quando os árabes lançaram estes mísseis contra seus aviões. Para o míssil de fuselagem os aviões lançavam nuvens de papel laminado picadinho que desgovernavam o míssil. Para os de calor lançavam bolhas de napalm. Os mísseis ficam tentando acertar estas bolhas, enquanto o avião alvo se afastava tranquilamente sem ser incomodado pelo míssil.


 


Quando os mercenários asiáticos assassinos do exército inglês desembarcaram na ilha onde um milico torturador comandava uma tropa de jovens argentinos brancaleones, com fuzis mosquetões do tempo do onça, sem roupa de frio e passado fome, sendo alvejados milimetricamente pelos sensores infra-vermelhos da tropa inglesa, o milico argentino, tão macho nas cadeias da ditadura, que dava porrada em professores universitários e jornalistas, não mostrou a sua macheza e a única coisa que fez foi levantar a bandeira branca e pedir a rendição.


 


Guerra é coisa para profissionais. Não é coisa para fanfarronice de generais torturadores treinados no Panamá...

 

Vi um documentário em que rapazes argentinos descreviam com horror o ataque dos GURKAS carregando uma espécie de facão loucos para arrancar cabeças. O gorila torturador e covardão citado não foi o tal ASTIZ?

 

Sim, foi o Alfredo Astiz, conhecido pel alcunha de anjo da morte. Era valente para torturar, estuprar, roubar os bens dos resistentes argentinos e, sobretudo,  matar.

Todo torturador é por natureza um covarde. E se não o fosse, jamais praticaria esses crimes contra civis, inclusive de seu próprio povo. É crível, portanto, as notícias que Alfredo Astiz cagou e mijou nas calças quando viu o desembarque dos mercenárias contratados pela rainha e por ordem de Margareth Thatcher, a margarida louca.

Que sirva de exemplo ao Brasil. Permitir que covardes vistam a farda de soldados é uma temeridade para a defesa da pátria. Continuar pagando aposentadoria a covardes é um desperdício de dinheiro público

 

As tropas colonialistas britânicas, que formaram o grande Império Britânico onde “o sol nunca se punha” e que tanto incomodaram os colonizadores espanhóis, tendo inclusive ocupado Buenos Aires, nunca estiveram nas terras brasilis. Por aqui estiveram, sem sucesso, os franceses e os holandeses tentando montar o seu “puxadinho”, mas nunca os ingleses. Sabem por quê?


 


Simples, meu caro Watson...


 


Porque a coroa portuguesa mantinha como conselheiro um inglês dentro da corte portuguesa. O que acabou fazendo com que os “neoliberais” portugueses da época entregassem à Inglaterra todo o ouro que eles levaram da colônia brasileira. Lei do menor esforço. Se podiam obter as riquezas alheias, sem precisar do esforço militar, porque iriam gastar a energia das suas tropas por aqui. Eram fiéis aliados da coroa portuguesa. Até defenderam Lisboa contra Napoleão, enquanto nosso querido D. João VI veio, meio a contra gosto e sem outra opção, visitar sua rica colônia.


 


Lembra muito a aliança que nossos “neoliberais” de hoje gostam de ter com os EEUU!

 

    O avião não era um caça, era um bombardeiro Avro Vulcan, que após ataque anti-radar ao aeroporto de Stanley, retornava a Ascenção, e em aguas internacionais, durante um reabastecimento em voo, teve quebrado seu probe de reabastecimento, tendo que demandar a alternativa Rio de Janeiro, foi identificado pela defesa aérea brasileira, e interceptado por dois F5E quando estava a aprox. 30 mn do RJ, descendo escoltado no aeroporto do Galeão.


     Como o Brasil era neutro, as convenções internacionais determinam que o avião seja desarmado (estava com dois ARMs Shrike - um ativado), e internado, somente sendo devolvido ao contendor após o final do conflito, e foi devolvido voando, a tripulação (3) foi recambiada para Inglaterra após 4 dias de "férias" no Rio de Janeiro, quanto aos misseis Shrike, estes foram desmontados, analisados e posteriormente devolvidos - algumas pessoas dizem que os misseis da Mectron MAR-1 (misseis anti radar nacionais) começaram a serem desenvolvidos com base nestes estudos.


     A colaboração brasileira a época com o governo argentino, foi a cessão de dois P95 Bandeirulha, que com tripulações argentinas, realizaram voos de esclarecimento maritimo no teatro de operações das Malvinas, após o conflito foram devolvidos e reincorporados a FAB, alem do Brasil, o unico país sul americano que contribui com a Argentina, foi o Peru, que enviou aviões Mirage V, mas destinados exclusivamente a proteção do território continental argerntino, já o Chile, alegremente colaborou com a Inglaterra.

 

junior50

Quanto ao Chile, era óbvio o apoio aos ingleses...

 

Não foi um caça foi um bombardeio Vulcan.

Durante a operação "Black Buck", quando bombardearam a pista e as instalações de radar de Port Stanley em 3 de junho de 1982, o Avro Vulcan (nº XM597) por motivo de pane hidráulica não consegue efetuar o reabastecimento em voo (REVO). Para evitar cair no mar devido a pane seca, adentra o espaço aéreo brasileiro sem autorização. É interceptado e  escoltado por dois caças F-5E do 1.º Grupo de Aviação baseado em Santa Cruz, no Rio,  até a Base Áerea do Galeão, RJ, onde faz um pouso de emergência, iniciando um incidente diplomático entre Argentina, Brasil e o Reino Unido. Posteriormente, o avião é autorizado a retornar à sua base na ilha de Ascensão, devidamente desarmado. Segundo algumas fontes um missil Shrike, outras falam em um Sidewinder, que não pode ser alijado pela tripulação do XM597.

 

Nos brasileiros, como no post acima, deveriamos nos solidarizarmos com nossos hermanos e boicotar os produtos britânicos, não no formato B2B que comprometeria a nossas exportações para aquele País, mas como consumidores que exercem o seu direito de escolha de não invetir o suor fruto do lavoro em receitas britânicas, que em breve podem se transformar em balas contra argentinos e outros países mercado interessante para os cabeças quadradas imperialistas.

 

A américa latina é uma só!

 

Ai que inveja dos argentinos.

Lá eles tem uma PRESIDENTA e nós aqui temos um poste que de vez enquando vai cozinhar com a Ana Maria Brega.

ACORDA BRASIILLLL.

ps Fevereiro se foi e nada da CPI DA PRIVATARIA. PT NUNCA MAIS.

 

Trollagem de baixo nível.

 

ABAIXO A DITADURA

 

Ele apagou algumas das imagens(mensagens) repetidas pra não ficar muito ridículo...


Mas já está poluindo outro tópico:  O PT "bateu cabeça" em São Paulo, diz Kassab


O cara é uma mala sem alça e com o fundo rasgado!


 

 

Este é um blog notadamente antipaulista! Paulistas, não se submetam docilmente a humilhações e manifestações de preconceito!! A internet é enorme.

"PT NUNCA MAIS."


E qual partido o Sr. nos aconselha? Qual político o Sr. nos aconselha? Seria o Zé Careca, aquele que disse ser contra o aborto, mas pagou um aborto pra sua esposa no exterior? Ou o Nunkassab, que um dia está lá e outro está cá?

 

Este é um blog notadamente antipaulista! Paulistas, não se submetam docilmente a humilhações e manifestações de preconceito!! A internet é enorme.

Por que a demora em noticiar Nassif? 

PT QUEM DIRIA ??? Não teve jeito, reconheceu, de vez a incapacidade: ACABOU NA MÃO DO PAPA MACEDO !!! Esta pescaria vai ser um "arraso

Re: Argentina pede boicote a produtos britânicos
 

Ô cara! Vc já tá poluindo o ambiente!! Pra quê esse carnaval todo? Pra quê colocar imagens repetidas e mensagens repetidas? Quer fazer lavagem cerebral no pessoal?? Aqui ninguém é cego!!

 

Este é um blog notadamente antipaulista! Paulistas, não se submetam docilmente a humilhações e manifestações de preconceito!! A internet é enorme.

Re: Argentina pede boicote a produtos britânicos
 

Mais sucinto é impossível:

Re: Argentina pede boicote a produtos britânicos
 

Este é um blog notadamente antipaulista! Paulistas, não se submetam docilmente a humilhações e manifestações de preconceito!! A internet é enorme.

Macedowiski I - King of Brasiléia

Re: Argentina pede boicote a produtos britânicos
 

Foi chocante o anúncio do Crivella como ministro da pesca.

Além de questionar muito a segurança ética de quem precisa de uma força divina para 'ser uma boa pessoa', fico imaginando qual seria a melhor estratégica gerencial no ministério da pesca.

Seria rezar para g-zuis multiplicar os peixes????

 

Esse ministério por si só já é uma paiada. Foi criado apenas para "assentar" aliados... Infelizmente.

 

Este é um blog notadamente antipaulista! Paulistas, não se submetam docilmente a humilhações e manifestações de preconceito!! A internet é enorme.

Meu caro, vc está parecendo aquelas pessoas que "chegaram de Marte" ontem!!  

Qual governo, dentro de uma democracia, não distribui cargos aos aliados?

Ta espantado com o que, cara pálida? Depois da reforma política, se é que ela vai sair neste governo, aí a gente vai ver como é que fica! Se  a(o)  presidente e o partido do(a) presidente terá que se aliar a deus e ao diabo pra poder governar ou poderá governar sem depender de tantos picaretas, que na verdade, no Brasil abundam como mato.

 

Este é um blog notadamente antipaulista! Paulistas, não se submetam docilmente a humilhações e manifestações de preconceito!! A internet é enorme.

Brasil deve voltar ao Império, por determinação de Papa Macedo.

Re: Argentina pede boicote a produtos britânicos
 

Meu caro, Fuhgeddaboudit.

Seja Brasileiro ou volte para Fuhgeddaboudit.

Se voce é Brasileiro, é um idiota.

 

Ah! Seu Ricardo Politicalha Baixa, vá deitar porque você já está dormindo!!!

 

Este é um blog notadamente antipaulista! Paulistas, não se submetam docilmente a humilhações e manifestações de preconceito!! A internet é enorme.

argentino é metido a malandro, mas adora entrar numa fria...

se aprontar, como estou pensando, pode sobrar pra gente

 

atenção Dilma...perigo, perigo, mantenha distância que é fria

 

Que bobagem,

Quem gosta de entrar numa fria são militares de todas as nacionalidades e cores. A aventura da ditadura argentina atrasou em 30 anos o legítimo direito do país sobre as ilhas Malvinas.

O governo brasileiro está de parabéns por apoiar a causa portenha.

 

"A aventura da ditadura argentina atrasou em 30 anos o legítimo direito do país sobre as ilhas Malvinas."


A Guerra das Malvinas aconteceu durante a Ditadura Argentina...

 

Este é um blog notadamente antipaulista! Paulistas, não se submetam docilmente a humilhações e manifestações de preconceito!! A internet é enorme.

Foi exatamente o que eu disse!