newsletter

As profissões com mais psicopatas

CEOs, advogados e jornalistas lideram lista de profissões com mais psicopatas

Do Opera Mundi

Para novo livro de psicólogo britânico, psicopatia é mais comum em profissões menos humanas e mais objetivas

Circula pelos Estados Unidos um novo livro que lista as profissões que apresentam maior incidência desse distúrbio de personalidade para elucidar o comportamento de indivíduos psicopatas em ambientes de trabalho.

 

Segundo o psicólogo Kevin Dutton, autor de “A sabedoria dos psicopatas: o que santos, espiões e serial killers tem a ensinar sobre sucesso”, a carreira mais psicopata é a de CEO, seguida pela advocacia e pela comunicação social (apresentadores de rádio e TV). Cirurgiões aparecem em quinto lugar, logo à frente de jornalistas e agentes policiais.

 

A profissões com maior incidência de psicopatas:

 

  1. CEO
  2. Advogado
  3. Comunicação Social (profissionais de Rádio e TV)
  4. Comerciante
  5. Cirurgião
  6. Jornalista
  7. Policial
  8. Sacerdote religioso
  9. Chef de Cozinha
  10. Burocratas

 

As profissões com menor incidência de psicopatas:

 

  1. Agente de saúde
  2. Enfermeiro
  3. Terapeuta
  4. Artesão
  5. Esteticista e Cabeleireiro
  6. Assistente social
  7. Professor
  8. Artista
  9. Clínico
  10. Contador
* * *

Divulgação

Na listagem daquelas que possuem menor incidência de profissionais com psicopatias, o autor atribui a liderança para agentes de saúde.  Em seguida surgem respectivamente enfermeiros, terapeutas e artesãos. Professores, assistentes sociais e  contadores também foram listados neste grupo de carreiras.

Para Dutton, todos os casos de psicopatia têm em comum características como emoções superficiais, tolerância ao estresse, falta de empatia, frieza, falta de sentimento de culpa e egocentrismo. Também são elencados sintomas como comportamento manipulativo, irresponsabilidade, impulsividade, vida parasitária, atitudes ilícitas e gestos antissociais.

Por sua vez, a maioria das carreiras que foram classificadas com menor incidência de casos de psicopatia requerem essencialmente forte conexão humana. São profissões que lidam com sentimentos e que não oferecem grandes poderes institucionais.

É justamente essa oferta de poder que mobiliza psicopatas. Esses são, para Dutton, profissionais responsáveis por decisões objetivas, de caráter clínico e desvinculado de sentimentos.


Sem votos
26 comentários

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+26 comentários

As vozes em minha cabeça gostaram desse artigo.

 

Está na cara que essa pesquisa não foi feita no Brasil. Como aqui não há freios para os políticos como na Inglaterra, essa lista nem fala deles. Mas isso é estranho até para a Inglaterra.

Se ele soubesse quem é o Serra, teria escrito uma biografia só pra ele!

 

Indubitavelmente, o Brasil é pródigo em criar esse 'perfil psicopata', descrito por Dutton.Além de ter dado origem ao partido que se especializou em apropriar-se de dinheiro público por mensalões e caixas dois, ainda doutrina seus xiitas pseudo-operários a desacreditar ministros do judiciário.Aquela  velha estória de fazer o 'errado virar certo' e vice-versa.Típicamente psicótico, pra não dizer sem-vergótico...

 

Voce sofre de pilantrite.

 

O adequado seria PTlantrite.Patologia contagiosa, destroi neurônios, porém não debilita a 'ação volitiva mensaleira'.O tradicional lesa-povus... 

 

O indivíduo sociopata geralmente exibe um charme superficial para as outras pessoas e tem uma inteligência normal ou acima da média. Não mostra sintomas de outras doenças mentais, tais como neuroses, alucinações, delírios, irritações ou psicoses. Eles podem ter um comportamento tranqüilo no relacionamento social normal e têm uma considerável presença social e boa fluência verbal. Em alguns casos, eles são os líderes sociais de seus grupos. Muito poucas pessoas, mesmo após um contato duradouro com os sociopatas, são capazes de imaginar o seu "lado negro", o qual a maioria dos sociopatas é capaz de esconder com sucesso durante sua vida inteira, levando a uma dupla existência. Vítimas fatais de sociopatas violentos percebem seu verdadeiro lado apenas alguns momentos antes de sua morte.

O mais assustador é o fato que entre 1 e 4% da população é sociopata em maior ou menor escala. Claro, a maioria das pessoas com DPA não é criminosa e é capaz de se controlar dentro dos limites da tolerabilidade social. Eles são considerados somente como "socialmente perniciosos", ou têm personalidade odiosas, e cada um de nós conhece alguém que se ajusta a esta descrição. Políticos corruptos e cínicos, que sobem rapidamente na carreira, líderes autoritários, pessoas agressivas e abusadoras, etc., estão entre eles. Uma característica comum é que eles se engajam sistematicamente em enganação e manipulação de outros para ganhos pessoais. De fato, muitos sociopatas não-violentos e adaptados podem ser encontrados em nossa sociedade. Um estudo epidemiológico do NIMH registrou que somente 47% daqueles que eram caracterizados como tendo DPA tinham uma história de processo criminal significativo. Os eventos mais relevantes para estas pessoas ocorrem na área de problemas de trabalho, violência doméstica, tráfico e dificuldades conjugais severas. Muitas pessoas evitam indivíduos com este distúrbio de personalidade porque eles são irritáveis, argumentadores e intimidadores. Seu comportamento frequentemente é rude, impredizível e arrogante.

http://www.cerebromente.org.br/n07/doencas/index_p.html

 

Demarchi

As principais características de um psicopata seriam :

CHARME - Tem facilidade em lidar com as palavras e convencer pessoas vulneráveis. Por isso, torna-se líder com freqüência. Seja na política, no trabalho ou na cadeia. 


INTELIGÊNCIA - O  QI costuma ser maior que o da média: alguns conseguem passar por médico ou advogado sem nunca ter acabado o Colegial.


AUSÊNCIA DE CULPA - Não se arrepende nem tem dor na consciência. É mestre em botar a culpa nos outros por qualquer coisa. Tem certeza que nunca erra.


ESPÍRITO SONHADOR - Vive com a cabeça nas nuvens. Mesmo se a situação do sujeito é miserável, ele só fala sobre as glórias que o futuro lhe reserva.


HABILIDADE PARA MENTIR - Não vê diferença entre sinceridade e falsidade. É capaz de contar qualquer lorota como se fosse a verdade mais cristalina.


EGOÍSMO - Faz suas próprias leis. Não entende o que significa “bem comum”. Se estiver tudo OK para ele, não interessa como está o resto do mundo.


FRIEZA - Não reage verdadeiramente ao ver alguém chorando ou sofrendo.


PARASITISMO - Quando consegue a amizade de alguém, suga até a medula.

 

Demarchi

Os cirurgiões estão em quinto lugar em número de psicopatas?

Que bela notícia para relaxar num sábado. Obrigado, Nassif!

 

Ok rsrs Mas o que que é um CEO??????????????????????

 

Aqui está a lista de todos os C

Que cargo você preferiria exibir no cartão de visitas: CEO ou diretor-geral?? CMO ou vice-presidente de marketing? Por alguma razão inexplicável, a simples conjunção de três letrinhas parece fazer com que a primeira opção tenha mais importância senioridade e poder do que a segunda. Depois de Chief Executive Officer, a onda de executivos-chefe-de-não-sei-o-que vem se espalhando numa velocidade espantosa nos organogramas.
O resultado é muita gente perdida, sem entender o que esses profissionais fazem.
Para dar nome aos bois, ou melhor, aos cargos elaboramos uma relação dos principais chiefs que estão por ai . 
E levantamos possíveis explicações para a existência deles: 

estratégia – o profissional recebe o nome de principal executivo de alguma coisa – logística, por exemplo – para indicar tanto internamente quanto para o mercado que se trata de uma área absolutamente estratégica para a empresa. "Normalmente quem é chief sendo no conselho e tem peso de voto igual ao do CEO". 
Globalização – ter um cargo que faz parte da terminologia corporativa mundial pode facilitar a comunicação entre empresa e profissionais. 
Sim, status. Há donos de pequenas empresas se intitulando chief executive officers. Ou diretores de finanças que depois de colocar CFO no cartão, acreditam dar uma roupagem toda nova ao charmoso carde de.......diretor financeiro. 
CEO – Chief Executive Officer
Facilmente identificado, é o cara que manda em todo mundo – menos no chairmam (ou presidente do conselho) a menos que ele seja poderosíssimo e acumule as duas funções.
Pode ser chamado de principal executivo, presidente, superintendente, diretor-geral... As pessoas costumam fazer confusão quando a empresa tem os dois, CEO e presidente. Nesse caso a função do segundo é mais representativa.

COO – Chief Operating Officer
Seu nome é executivo-chefe de operações, mas você pode chamá-lo de braço direito do CEO. Enquanto o chefe pensa a estratégia, o COO cuida mais de perto da rotina do negócio.

CFO – Chief Financial Officer
Principal executivo de finanças

CHRO – Chief Human Resources Officer
Principal executivo de recursos humanos

CIO – Chief Information Officer
Era mais fácil identificá-lo quando ele era o único executivo responsável pelo planejamento e pela implementação da tecnologia no pedaço. Mas aí surgiu .....

CTO – Chief Technology officer
.......e hoje há muita confusão. Em linhas gerais, o CIO cuida da estratégia por trás da tecnologia – como ele pode mudar a forma como a empresa faz negócios, enquanto o CTO comanda a arquitetura e a infra-estrutura dos sistemas. Há empresas com os dois profissionais.

CKO – Chief Knowledge officer
Também chamado de chief learning officer (CLO), é quem administra o capital intelectual da empresa, reúne e gerencia todo o conhecimento da organização. Entende tanto de tecnologia e processos quanto de pessoas. É um sujeito-chave, por exemplo, nas consultorias.

CRO – Chief Risk Officer
O cargo surgiu quando empresas de todas as áreas, e não somente bancos passaram a se preocupar com a administração de riscos. Além de questões financeiras, o CRO avalia itens como estratégia do negócio, concorrência, legislação e problemas ambientais. 

CMO – Chief Marketing Officer
Executivo-chefe de marketing certo? Na subsidiaria brasileira do BankBoston não é tão simples assim. Lá ele cuida também de novos negócios e Intenet.

CIO – Chief Imagination Officer
A fabricante de computadores americana Gateway tem um executivo-chefe de imaginação, responsável por promover a criatividade entre o pessoal.

  • 6 anos atrás

 

Consagre os seus sonhos e projetos ao Senhor, e eles serão bem sucedidos, creia.

gAS

A relação de profissionais psicopatas foi na mosca!!!

Do contrário, um mundo humanizado não estaria tão distante! (cada vez, mais)

Os CEOs estão dirigindo o mundo, acima dos Estados.

 

;) É um profissional  (diretoria) que ganha tão bem, que vive no CÉU! :))

Coisa de "astrônomo", é uma astronomia!!!!! ahahahah

 

As características elencadas por Dutton como : frieza , falta de empatia , falta de sentimento de culpa egocentrismo ,  comportamento manipulativo , irresponsabilidade , vida parasitária , etc , etc , para caracterizar o perfil do psicopata , nos levam , inexoràvelmente ao ...FHC...Serra ...?????

 

Lembrei da fábula do coelho e da cobra:


Numa manhã, um coelho cego estava descendo para a sua toca quando dá um encontrão numa grande cobra que ali estava.

– Desculpe-me – disse o coelho –, não tinha a intenção de trombar com você, é que eu sou cego!

– Não há problema – responde a cobra –, a culpa foi minha, não percebi você chegar. É que eu também sou cega! Mas, por outro lado, que tipo de animal é você?


– Bem, na verdade não sei, sou cego, nunca me vi. Talvez você me consiga examinar e descobrir que tipo de bicho sou eu.

Então, com a ponta da língua e as narinas, a cobra examinou o coelho:

– Bem, você é macio, tem longas e sedosas orelhas, uma cauda que parece um pompom e um pequeno nariz. Você deve ser um coelho!

O coelho ficou tão contente que dançou de alegria.

Então a cobra disse que também não sabia que tipo de animal ela era e o coelho concordou em tentar descobrir.

Após ter examinado a cobra, com as patas e o nariz, o coelho respondeu:

– Você é duro… frio… escorregadio… viscoso… não tem cabelos… dá a impressão de andar sorrateiramente… parece traiçoeiro… inspira medo… você deve ser o Zé Serra!

 

E quem não faz nada pra ninguém, onde se enquadra ?

 

Consagre os seus sonhos e projetos ao Senhor, e eles serão bem sucedidos, creia.

gAS

Mineral

;-)

 

Que beleza ! Escapei !

 

;)) Humm, sei não...MACHADO.

Em "sexta-feira, 13" o "mocinho" usava um machado. Você pode estar disfarçado! ahahahah

 

Nassif,

De científico isso tem pouco. Ou nada.
Notícia também publicada em http://super.abril.com.br/blogs/cienciamaluca/quais-profissoes-mais-atraem-psicopatas/?utm_source=redesabril_jovem&utm_medium=facebook&utm_campaign=redesabril_super (isso mesmo! "Ciência" Maluca!)

Apesar de toda uma tentativa de caracterizar o "diagnóstico" da psicopatia (que pode ser feita, inclusive, via DSM-IV-TR), o trabalho carece de entendimento clínico-científico do assunto que trata. Já está mais que provado que uma pessoa dita psicopata tem, sim, sentimentos. O problema ocorre quando se atua em emoções destrutivas e que são, geralmente, reprovadas e não aceitas pela sociedade (ou pelo "cidadão de bem"). Exatamente as mesmas pessoas que se permitem linchar supostos criminosos ou que preferem que não haja "direitos humanos para bandido".

É quando vemos que basta acusar alguém de um crime, não apresentar provas irrefutáveis, e pronto. Condenado! Ou morto...

Qualquer coisa: http://grupopersonna.com/ (grupo que, de fato, estuda o comportamento criminoso, perverso e etc.).

Att.

 

Não li o livro. Comentam sobre ministros do supremo ?

 

E comentaristas de blogs ? É de menor ou maior incidência ? Qual colocação ?

 

No Brasil a de mistro do suprema é primeiro lugar disparado.

 

pelo menos 2 dos ministros do ITF certamente se enquadram nas descrições...

ufa!

 

"Depois dos presídios, o melhor campo de pesquisas sobre psicopatia é o mercado de ações do mundo capitalista. "Robert Hare - pesquisador de psicopatia e autor do principal método de diagnóstico, o PCL-R - no seu livro "Without Conscience"

"Um em cada dez empregados em Wall Street é provavelmente um psicopata clínico, escreve Sherree DeCovny num trabalho que acabou aparecendo na publicação comercial CFA Magazine.  No conjunto da população, a proporção está próxima a um por cento. "Um psicopata financeiro pode apresentar um perfil perfeitamente equilibrado para o posto de trabalho de diretor executivo, diretor, companheiro de trabalho e membro da equipe porque suas características destrutivas são praticamente invisíveis", ... Um psicopata clínico é brilhante, gregário e encantador, ... Mente facilmente e com frequência, e pode até sentir empatia por alguém. Provavelmente é também alguém mais disposto a aceitar riscos perigosos, seja porque conhece as consequências, seja porque não se preocupa. Um predisposição ao risco pode parecer uma característica comercial positiva em Wall Street, onde as grandes jogadas às vezes levam a grandes recompensas. by Sherree DeCovny , que reúne a investigação de vários psicólogos para seu trabalho, o qual sugere de forma otimista que as empresas financeiras não contratam psicopatas extremos." Alexander Eichler: jornalista de economia que escreve no The Huffington Post

http://blogs.hbr.org/cs/2012/03/psychopaths_on_wall_street.html

 

No Brasil, a carreira que mais tem psicopatas é a de ministro do STF.

 

Eu sou mais abrangente, para se chegar a Desenbargador o distúrbio psicológico já se faz razoavelmente presente. Nos que atingem a meta de Ministro do Supremo, a gravidade eh gritante, salvo raras excessoes, esse distúrbio de personalidade parece imprescindível para atingir esse posto. A forma dissimulada que muitos deles se portaram por anos para enganar politicos acostumados a lidar com enganadores, demonstra o quanto sao perigosos  para nossa sociedade.