newsletter

Pular para o conteúdo principal

Banco do Brasil finaliza compra do Eurobank nos EUA

Por Paulo F.

Do Expresso 

Banco do Brasil conclui aquisição do Eurobank nos Estados Unidos

Banco do Brasil informou que concluiu hoje o processo de aquisição de 100% do capital social doEurobank, com sede na Flórida, nos Estados Unidos.

O anúncio da aquisição foi feito em abril do ano passado e envolveu um montante de seis milhões de dólares (4,6 milhões de euros).

"Todas as autorizações para a aquisição foram concedidas pelos órgãos reguladores envolvidos nos Estados Unidos e no Brasil, depois de observados os trâmites regulamentares exigidos pelos dois países", informou a instituição, em comunicado.

O banco acrescenta que a intenção agora é ampliar o negócio e orientar os serviços principalmente para as comunidades brasileiras, latinas e hispânicas que vivem nos Estados Unidos

Sem votos
20 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+20 comentários

Essas aquisições que o Banco do Brasil está fazendo no exterior até hoje não foram devidamente explicadas e justificadas à sociedade. Para que serve mesmo o Banco da Patagônia, na Argentina? Em tese, o BB é do povo brasileiro. Mas, é esse mesmo banco do povo brasileiro que nos explora como qualquer outro banco privado. O BB está transferindo dinheiro suado do povo brasileiro aos gringos no exterior, comprando bancos quebrados e achando que mudando-se a placa na frente do prédio vai ganhar respeito e admiração e negócios. Ledo engano. A explicação interna do banco é que essas ações visam melhorar o atendimento aos importadores e exportadores brasileiros no exterior. Essa justificativa não é crível como planejamento estratégico. Atualmente, o sistema financeiro está globalizado e os tomadores de financiamentos não tem dificuldade nenhuma em obter dinheiro aqui mesmo no Brasil. O Banco do Brasil deveria, como instituição pública que é, cuidar de alavancar o crescimento interno a taxas de juros mais baixas, menos tarifas e acabar com as leviandades e aventuras administrativas e voltar às suas origens. Esses administradores "visionários" do BB podem estar sendo irresponsáveis com o dinheiro público e jamais serão molestados por isso. O BB já perdeu recursos demais nas últimas décadas com projetos fracassados. Está na hora de dar um basta! 

 

A noticia boa para alguns. seria Eurobank compra banco do brasil....si orienta cambada....

 

j.pessoa

Ai galera va mos fazer um bolão?

Qual vai ser o primeiro membro do PIG que vai acusar o Eurobank de dar dinheiro pra campanha do PT?

 

"O Banco do Brasil informou que concluiu hoje o processo de aquisição de 100% do capital social doEurobank, com sede na Flórida":

Falem com o "banco do Brasil" pra lancar o cheque especial nos Estados Unidos.

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.

Caro Ivan:


Tudo em paz neste frio detestável?


Discordo de você.


O Banco do Brasil tem que oferecer aos do Tio Sam o serviço completo, não só o cheque especial, aquele com juros na base dos 12% am, mas também o seu pacote de maldades, neste incluído as “reciprocidades”, aquele magnífico rol de tarifas mensais obrigatórias, os “investimentos” em planos de capitalização com prêmios de loteria,etc..., todo aquele conjunto de “benefícios” que se constitui num assalto à mão desarmada, praticado durante as vinte e cinco horas do dia no patropi.


Será um sucesso, notícia retumbante em cadeia nacional, e não apenas em NY e na Flórida.


Um abraço

 

O  André Araujo voltou em forma.

 

Ele estava lendo o Privataria Tucana para ajudar na desconstrução da obra. Aliás, falando nisso, na época da pilhagem, espanhóis, portugueses e italianos compraram as nossas teles a preço de Banana. Escrevi "Banana" com letra maíscula como a referir-me ao banana FHC, que gastou quase 90 bilhões para que alguém fizesse o favor de aceitar tomar de conta da Vale, Sistema Telebrás, umas 200 no total. Os congêneres do Banana ou fugiram dos seus países para não serem presos ou foram parar no xilindró. Já FHC...

 

MAR

Uma merrequinha, é um banco de esquina em um Estado que tem 260 sedes de bancos.

 

Puxa, AA. Quanto tempo longe do blog.

Temi que jamais retornasse.

Sem você, O Rebolla e o Aliança, nossa vida perderia um pouco do brilho, sabe?

Não saberíamos, por exemplo, que o BB fez essa burrada enorme de comprar um banco sem necessidade.

É que depois da sua saída, o "níver" piorou muito por lá.

 

E.........e.........

SR. AA, vou gongar!!!! Me  admira um comentário destes....."sua grandeza" deveria saber que o Eurobank, apesar de ser uma merreca, possui todas   as licenças e autorizações necessárias para operar no segmento de mercado pretendido pelo BB. A intensão é dar atendimento aos 1,5 milhões de brasileiros que moram nos EUA. O BB já opera nos EUA mas de forma limitada, agora, com a compra do Eurobank e as licenças, o banco poderá oferecer todos os produtos que qualquer outro  banco.  

 

#vaitercopa

Meu caro, antes de vc nascer eu ja trabalhava no Banco do Brasil, a quem devo um curso de pós graduação na FGV, generosamente pago pela instituição.. O Banco do Brasil não precisa COMEÇAR nos EUA porque tem uma GRANDE agencia em Nova York desde a decada de 50,  que opera como banco completo, com todas as licenças permitidas para receber depositos e captar qualquer volume de CD, é um banco de excelente reputação nos EUA e já opera em larga escala há meio século naquele Pais. Pela reforma da regulamentação bancaria implantada pelo Governo Reagan os bancos comerciais americanos podem operar em qualquer Estado, o BB não precisa comprar um banquinho na Florida para atender os brasileiros lá, que jamais foram 1,5 milhão e sim algo em torno de 350 mil, bastava abrir uma agencia do BB se as autoridades de supervisão bancaria da Florida e do Departamento do Tesouro ( o OCC) permitiram a transferencia de controle do Eurobank para o BB, da mesma foram aprovariam a abertura de uma filial do BB na Florida, algo bem mais logico, barato e simples.

 

  a.a. trabalhou no banco do brasil , será da época que o banco não dava lucro , e fazia empréstimos e e perdoava dividas adoidado.

 

Prezado André, concordo com suas argumentações (eu tbm sou ex-BB sempre na área externa).

Porque o BB não transformou o BB-Miami - uma Agency, que opera sob restrições -, tal e qual o BB-NY (Full-Branch)?

Seria mais caro do que  comprar um pequeno banco com apenas 3 agências?

A diretoria do BB deve explicações à sociedade e aos acionistas.

 

 

 

 

sem querer ser repetitiva mas os ossos do ofício me obrigam....aqui vai.....

1º. Estados Unidos: 1.200.000 de brasileiros aproximadamente (http://lista10.org/miscelanea/os-10-paises-onde-moram-mais-brasileiros/)

 

 

#vaitercopa

"O Banco do Brasil não precisa COMEÇAR nos EUA porque tem uma GRANDE agencia em Nova York desde a decada de 50,  que opera como banco completo, com todas as licenças permitidas para receber depositos e captar qualquer volume":

UMA agencia, sim. Eh por isso que so os "bem conectados" tem conta la. Nao eh realistico pra mim gastar quase duas horas pra ir pra banco. E muito menos na Quinta Avenida... So faltava!

Brasileiro que tem conta no BB eh os que estao por perto de sua "grande" agencia de Quinta Avenida.  Pra mim eles podem ir pastar mesmo.

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.

 ......cof....cof....cof.....então vamos lá.....embora eu realmente não ser nascida.....o BB opera em NYC e Miami,  desde 1969 mas...but...porém....todavia....contudo......o banco possui SIM.....uma atuação LIMITADA...... os EUA possui uma legislação própria, óbvio, que restringe a atuação de qualquer banco estrangeiro.

 

#vaitercopa

É claro que os EUA tem uma legislação propria, como o Brasil tambem tem, os EUA tem um mercado aberto, não é necessario comprar um banco para ter as ""licenças"", isso é coisa de pais do terceirão, o Banco do Brasil tem tradição, tamanho, credibilidade para abrir sucursal ou um novo banco em qualquer estado americano, será recebido com banda de musica, um banco compra outro banco para ganhar tempo com uma clientela já estabelecida, o que não é o caso desse banquinho na Florida, porisso é uma transação inexplicavel. O BB é um dos cinquenta maiores bancos do mundo em ativos e deveria sim comprar um banco médio ou grande nos EUA. Essa transação é de dificil explicação, como foi comprar 51% do Banco Patagonia na Argentina por 480 milhões de dolares, um banco de 2ª linha em um pais hostil ao capital estrangeiro, especialmente o brasileiro, como vão tirar rentabilidade de meio bilhão de dolares de investimento na Argentina, um pais cujo governo manipula descaradamente os indices de infalção. Jorge Milne e Emilio Moreno, os felizes vendedores, estão sorrindo de bochecha a bochecha com essa grande negocio que fizeram.

O Banco do Brasil de meu tempo era presidido por grandes nomes de expressão nacional, quando entrei era o Dr. Luiz de Moraes Barros, descendente de Prudente de Moraes, Presidente do Brasil na Primeira Republica, os diretores de carteira etam tambem nomes nacionalmente conhecidos, como Tancredo Neves, hoje quem são, alguem conhece algum, só se sabe que são petistas e ligados ao Sindicato dos Bancarios.

 

 19/01/12Banco do Brasil finaliza compra do Eurobank nos EUA

O anúncio da aquisição de 100% do capital social do EuroBank foi feito em 25/04/2011

 O Banco do Brasil, maior instituição financeira da América Latina, concluiu hoje o processo de aquisição do EuroBank, banco de varejo com sede na Flórida que conta, atualmente, com três agências em funcionamento nas regiões de Coral Gables, Pompano Beach e Boca Raton.

Com o pagamento integral do valor da aquisição, de US$ 6 milhões, e com a transferência dos certificados de 100% das ações, o Banco do Brasil torna-se o único acionista do EuroBank e assume o controle daquele Banco.

As autorizações para a aquisição foram concedidas pelos órgãos reguladores envolvidos, nos Estados Unidos e no Brasil, após observados todos os trâmites regulamentares exigidos nos dois países.

A aquisição do EuroBank contribuirá para a expansão dos negócios do Banco do Brasil nos EUA e lhe permitirá atuar de forma mais abrangente no mercado de varejo norte-americano. O EuroBank busca agora ampliar e direcionar os seus serviços prioritariamente às comunidades brasileiras, latinas e hispânicas, estando aberto também aos demais públicos.

A nova subsidiária, que em breve se chamará Banco do Brasil Americas, passará por uma fase de transição em que será remodelada e readequada para proporcionar aos clientes um portfólio mais amplo de soluções bancárias e atendimento diferenciado para suprir as necessidades do público.

Não haverá interrupção nas operações da instituição, que continua de portas abertas para receber o público interessado em abrir conta, adquirir produtos bancários ou mesmo obter maiores informações sobre os outros serviços que o EuroBank tem a oferecer neste momento aos seus clientes.

grifos meus!!!

Assessoria de Imprensa
imprensa@bb.com.br
(61) 3102-3532

http://www.bb.com.br/portalbb/page118,3366,3367,1,0,1,0.bb?codigoNoticia=32645&dp=1

 

 

  
 

 

#vaitercopa

Toda caminhada, por mais longa que seja, começa com um simples passo. Pode ser merreca, mas é assim que começa.

 
Re: Banco do Brasil finaliza compra do Eurobank nos EUA
 

No habsburgo dos outros é refresco.