newsletter

Pular para o conteúdo principal

Brasil é o 7º maior mercado de internet

Da Folha.com

Brasil passa a França e é o 7º maior mercado na internet

MARIANNA ARAGÃO
DE SÃO PAULO

O Brasil já é o sétimo maior mercado de internet no mundo, segundo um relatório da consultoria comScore divulgado ontem. O número de pessoas com mais de 15 anos que acessam a internet pelo computador de casa ou do trabalho chegou a 46,3 milhões em 2011, um crescimento de 16% em relação ao ano anterior. O país ultrapassou a França no ranking, mas ainda está atrás de China, Estados Unidos, Japão, Rússia, Alemanha e Índia.

Os brasileiros também estão passando mais tempo conectados à rede. Em dezembro passado, os internautas passaram em média 26,7 horas online, duas horas a mais que no ano anterior. "O Brasil já é uma das maiores audiências online do mundo", diz Alex Banks, diretor da comScore no Brasil. "Para os anunciantes, isso demonstra que a internet deixou de ser um mercado alternativo e se tornou de massa."

Os portais foram a atividade que mais ocupou o período gasto pelos usuários na rede, com 39,2% do total de minutos em dezembro de 2011. Em seguida, estão as redes sociais, onde os usuários gastaram 23% do total de tempo conectado - um crescimento de 6,3 pontos percentuais no ano.

O Facebook, por sua vez, se tornou a mídia social mais acessada. Em dezembro, a rede de Mark Zuckerberg tomou a dianteira entre os destinos de redes sociais no Brasil, deixando para trás o Orkut, líder nos últimos anos.

Outra atividade que ganhou relevância no hábito do internauta foi a visualização de vídeos. Em dezembro, os brasileiros viram mais de 4,7 bilhões de vídeos online, um aumento de 74% em relação a 2010. A visitação de sites de comércio eletrônico cresceu 30% e o número de buscas feitas em portais de comparação de preços se expandiram 37% no mesmo período.

Ainda de acordo com o relatório, apenas 1,5% do tráfego digital no Brasil em dezembro foi feito via celulares e tablets. Desse universo, 42% foram originadas em tablets. 

Sem votos
3 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+3 comentários

Folha online

Teles devem investir em infraestrutura para comportar demanda, diz ministro

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, afirmou nesta terça-feira que as empresas de telecomunicações venderam muito mais do que os investimentos em infraestrutura feitos por elas comportariam. Segundo ele, essa é a razão para o número grande de reclamações dos consumidores sobre serviços que não funcionam.

"As empresas venderam muito mais do que o que corresponderia os investimentos feitos", disse. "Isso significa uma sobrecarga que tem que ser resolvida com investimentos crescentes", acrescentou Bernardo.

...

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1064667-teles-devem-investir-em-infraestrutura-para-comportar-demanda-diz-ministro.shtml

 

 

 Ser o 7º maior mercado nas condições oferecidas pelas operadoras não significa grande coisa.

 

Vai ver que as pessoas passaram mais tempo na internet tentando se conectar.

A minha banda larga (?) da Claro, por exemplo, cai tanto que se tornou impossível a utilização.

A atendente da Claro, depois de inúmeras mexidas da configuração sem sucesso, pediu para que eu experimentasse o chip noutro modem, mas não adiantou.

Acabei descobrindo que o problema não era só com a minha banda larga. O mesmo vem ocorrendo com outros assinantes dessa operadora.

A impressão que se tem é a de que a Claro está priorizando novos serviços em detrimento daquele já consolidado.

 

 

Em compensação!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Brasileiro é tão bonzinhooooo