newsletter

Censo contou os deficientes físicos

Por Aldemir Freire

Nassif,

Sou servidor do IBGE e Chefio a Unidade Estadual aqui do RN. Essa informação está absolutamente errada. O censo 2010 levantou sim informações sobre portadores de necessidades especiais.  Acontece que esses dados foram levantados no questionário da amostra. Assim, quem respondeu apenas ao questionário básico de fato não foi questionado sobre se era ou não portador de deficiências. Para comprovar isso, segue o link para o questionário da amostra do Censo 2010.  http://www.censo2010.ibge.gov.br/download/questionarios/censo2010_amostra.pdf.

Nas páginas 03 e 04 estão as perguntas sobre deficiências.

Maiores informações podem ser obtidas nessa página: http://www.censo2010.ibge.gov.br/

Média: 5 (7 votos)
10 comentários

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+10 comentários

É verdade eu também sou deficiente  fisica, e na última pesquisa, ninguém me perguntou nada,mesmo

que minha deficiencia seja bem fisivel.precisa rever estes cadastros, pois tenho certeza que esta faltando muitos cadastros de deficientes fisicos, já que é um levantamento, é melhor fazê-lo direito concordam?????????

 

Realmente este Censo está muito falho. Pelo menos aqui no Rio Grande do Norte, pelo o que eu sei. Na minha rua mesmo, não passou ninguemmmmmmmmmmmmmmm...Na minha casa tenho 2 DEFICIÊNTES, que ninguem passou por aqui pra cadastrar.

Muito falho e vaga estas informações. Não confio no Censo.

Márcia Guedes - Fundadora da Associação dos Pais e |Portadores da Síndrome de Berardinelli do Rio Grande do Norte- ASPOSBERN  e Secretária Executiva do Conselho Estadual dos Direitos das Pessoas com Deficiência do Estado do Rio Grande do Norte -COEDE/RN.

 
 

Nassif.

O termo "deficientes físicos" não está correto para o título da mensagem. Explico: o correto é "Censo contou as pessoas com deficiência". Dessa forma estarão inluídos os surdos, os deficientes físicos, os deficiente intelectuais, os paralisados cerebrais, as pessoas com mobilidade reduzida, etc. etc.

Ótimo final de semana.

 

Acho que vitória não etendeu o formulario por amostra é respondidoapenas por algumas residencias escolhidas aleatóriamente.

 

Cidades usam Censo para aumentar Câmaras 

Municípios que cresceram defendem que é preciso atualizar número de vereadores 

FELIPE BÄCHTOLD
LUIZA BANDEIRA
DE SÃO PAULO 

A contagem da população nas cidades pelo Censo 2010 foi divulgada há poucos dias e vereadores pelo país já usam os dados para articular um aumento de vagas para a eleição de 2012.
Como o número de habitantes cresceu em muitas cidades, políticos defendem que é preciso atualizar a quantidade de integrantes das Câmaras Municipais.
A definição populacional do novo Censo consolidou o teto de vereadores a que cada cidade tem direito, baseado em emenda constitucional promulgada no ano passado.
Segundo a nova regra, um município com menos de 15 mil habitantes tem direito a nove vereadores, enquanto outro de 1 milhão pode contar com até 31. No Brasil, a população aumentou 12,3% desde o último Censo, em 2000.
A mudança depende da iniciativa das próprias Câmaras. As capitais poderão ganhar até 131 novas vagas.
Na capital que mais cresceu, Palmas (TO), com aumento de 66%, o número de vereadores poderia passar de 12 para 21. Porém, segundo o presidente da Casa, Wanderlei Barbosa, a ideia é votar, no ano que vem, um aumento para 15 ou 17 vereadores.
Em Ribeirão Preto (SP), uma mudança na Lei Orgânica do Município, alterando o número de vereadores de 20 para 27, foi aprovada em primeira votação anteontem. Para valer, a mudança deve ser aprovada em mais um turno. O Censo é usado como justificativa.
"Passamos de 600 mil habitantes agora. O correto é ter o maior número de segmentos da sociedade representada", diz o presidente da Câmara de Ribeirão, Cícero Gomes da Silva (PMDB).
Segundo a União dos Vereadores de São Paulo, a situação deve se repetir em várias cidades do Estado. Mas ainda não há estimativas.
Em Mato Grosso, a União das Câmaras do Estado diz que 47 cidades irão ganhar 156 vereadores por causa do resultado do Censo. As articulações para mudar as leis nos municípios já começaram, diz a entidade.
Já em Campo Grande (MS), até uma enquete sobre o aumento foi colocada no site da instituição -o "não" vence com larga vantagem.

SEM MUDANÇAS
Para a Associação Brasileira das Câmaras Municipais, boa parte das cidades pelo país não vai providenciar o aumento do número de integrantes das Casas.
"A Câmara precisa atender outras variáveis: ver a receita da cidade, se ela suporta esse número de vereadores", diz Rogério Rodrigues, presidente da entidade.
Mas Aluizio Lima, da União das Câmaras de MT, diz que o aumento nas Casas dá mais representatividade à população. "O município que ganhou 40 mil habitantes a mais ganhar mais dois vereadores, eu acho justo." Ele é vereador pelo PR em Salto do Céu (MT).

 

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po1112201017.htm

 

Eu contesto, sou deficiente física e o Censo não me perguntou a respeito e quando eu questionei a pesquisadora ela disse que a minha residência não tinha sido escolhida para tal amostragem, questionei ainda que não iria contar nos dados reais do Censo e ela alegou que não podia fazer nada, já que as instruções que ela tinha deviam ser cumpridas.

Tenho testemunha do ocorrido porque não fico sózinha em casa e, ontem lendo aqui sobre a matéria vi que as opniões divergem e as alegações que não existe isso. Quero informar também que foi pedido meu CPF, os rendimentos da família, e o mais importante (segundo a pesquisadora) quantos banheiros haviam na casa, eu dei risada já que avaliação das classes socias eram através dos banheiros.

Outra coisa eu vi o formulário na net antes da pesquisadora vir até aqui e os dados desse formulário (talvez pela pressa) não são exatos. Eu  sou deficiente e não constei como tal no último recenseamento, a Srª que levantou o questionamento está corretíssima e eu confirmo que não faço parte do Censo sobre a verdade dos deficientes..

 

 

 

Sua residência não foi selecionada para o preenchimento do formulário completo. Isso não significa que o Censo não terá uma estimativa do número de deficientes no Brasil. Essa informação, bem como outras que não fizeram parte do formulário completo, são encontradas por inferência estatística.

 

Felizmente não perguntaram isso a todos os entrevistados, pois senão a entrevista duraria 30 minutos e não seria possível levantar os dados de todo o Brasil.

Não perguntaram isso e muitas outras coisas. 

Ao iniciar a entrevista o aparelho faz um sorteio de questionários com base em amostra. Não importa se você especificamente não foi questionada. Também não perguntaram minha religião, mas com certeza o país sabe, por razão estatística, quantos deficientes Brasil possui, em quais estados estão mais concentrados, se capital ou interior, etc, assim como as participações de cada religião na sociedade.

Não se sinta excluída ou discriminada, estatística é assim. É o censo de um país, não de um bairro. As necessidades do IBGE são mais importantes que o desejo pessoal de cada um de se auto-afirmar.

Só tem uma coisa. Não fale que o Censo está errado pois não está. Não ele.

 

Sem nome e sobrenome e pelo menos a cidade o seu comentario nao vale, Vitoria.  Nao da pro censo checar os dados deles e corrigir, se for o caso.

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.