Revista GGN

Assine

Entrevistas sobre 'Universo Neoliberal em Desencanto'

Entrevistas sobre o livro UNIVERSO NEOLIBERAL EM DESENCANTO parte 1 por outrolhar no Videolog.tv.

Sem votos
8 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+8 comentários

Poucas vezes vi depoimentos tão desinformados quanto os que estão nesse vídeo. É difícil dizer o que segue, por razões éticas, mas é irrefreável: o que ouvimos nesse vídeo beira o escândalo. 

 

Cristianismo em desencanto 
Na década de 70 no Brasil surgiu uma seita denominada cultura racional – universo em desencanto, que teve entre os seus ilustres seguidores o cantor e compositor Tim Maia.Essa seita tinha como líder o místico “racional superior” Manoel Jacinto Coelho que escreveu 21 livros intitulados universo em desencanto – imunização racional. A seita difundia que a origem da humanidade se deu na quase insignificância do micróbio e evoluiu, através da energia racional, para o que o ser humano é nos dias de hoje. Essa energia, na visão de Manoel, constituía-se de dois mundos: o elétrico e o magnético e o ser humano seria um ente em eterna evolução para o aperfeiçoamento da espécie através da racionalidade.
O místico Manoel “atendia” em sua residência em Belford Roxo, na baixada fluminense, e conseguiu angariar muitos adeptos para essa verdadeira salada mística que misturava espiritismo kardecista, cristianismo, teoria científica da origem humana – biogênese e outros sincretismos malucos.O cantor e compositor Tim Maia embarcou nessa, lançando dois discos com a temática racional, que inclusive possuem uma musicalidade excepcional, figurando entre os melhores discos do Tim em toda a sua carreira.Como toda religião-seita, o universo em desencanto pregava que para o ser humano evoluir tinha que se “desgarrar dos bens materiais” (entregando-os para a própria seita). Tim Maia ficou tão aficionado que doou seus bens (maior parte eletrodomésticos) para Manoel (qualquer semelhança com as igrejas neo-pentecostais, não é mera coincidência), os discos também eram vendidos para a seita. Uma outra singularidade engraçada é que o “membro racional” deveria comprar os 21 volumes e nunca emprestá-los a ninguém, pois a “salvação” não viria se o sujeito não comprasse os  livros.Essa exposição sobre esse universo em desencanto encontra paralelo em muitas igrejas evangélicas contemporâneas. Notaram que a espiritualidade da barganha era o motor da religião do Manoel? Hoje não temos os 21 volumes, temos muito mais! A indústria gospel que se estabeleceu nos últimos 20 anos no Brasil prega a mesma doutrina, compre a bíblia e todos os acessórios evangélicos, livros, cd´s, filmes, adesivos para carro, placas de comércio, chaveirinhos e tudo o que o nome Jesus possa vender.Outra conexão da seita racional com o mundo evangélico se dá na hierarquia de valores; no universo em desencanto Manoel era considerado o Grão mestre varonil, onde todos deveriam respeitá-lo e seguirem as suas ordens, nas igrejas evangélicas temos a figura do pastor mestre var(ã)onil que impõem sobre os membros as mesmas doutrinas adoecidas de submissão e barganha material.E por fim, outra característica similar é a gravação de discos para promover a seita-igreja. Hoje se ouve muita música sobre Jesus e quase nenhuma palavra sobre Ele, o evangelho se reduziu a um mercado de idólatras que só pensam em alimentar os seus egos e a divulgar a sua igreja.Que esse paralelo nos sirva de exemplo para entendermos o nível de insanidade espiritual que atinge a maioria das igrejas evangélicas no Brasil, e dando razão a Deus, quando a palavra nos grita que não há nada novo debaixo do sol. Vamos viver o verdadeiro evangelho e deixar que o evangelho em desencanto, pregado aos montes por aí, se desencante com as falácias e a falsificação que fazem com o nome do Verbo da Vida.


Este texto foi escrito pelo meu amigo Cesar Garcia, especialmente para o blog, e aqui eu quero fazer alguns comentários: 

Interessante que o ""Movimento evangélico  "  que faz jus a esse paralelo, que já foi muito sutil em certa época, além de minoria, cresceu e perdeu a vergonha, influenciando a própria igreja Católica, que imita-o pelo medo de perder sua prole.O problema disso tudo é que gente inteligente como o Tim Maia, depois de perceber que foi feito otário por esses religiosos, se decepciona com Deus, como se Ele fosse o culpado pelo engano que entrou. Isso ainda acaba sendo mais grave com os que usam o Nome de Jesus, porque em muitos casos essas pessoas vão se fechar até mesmo para a leitura do evangelho.Além disso, tem as ovelhinhas de Deus, ingênuas, que não percebendo o engodo, dão a vida por sistemas de troca (dízimo e prosperidade, penitência e perdão, obediência cega ao lider e imunidade espiritual, etc) onde todos perdem, menos os mercenários e os lobos.Mas graças a Deus que temos em Jesus a esperança e a certeza que as ovelhinhas ouvem a Sua voz, entram pela Porta do aprisco e acham pastagem. Se o ladrão vem somente para matar, roubar e destruir, Jesus veio para que tenham vida, e a tenham em abundância.Sim, leiam os evangelhos e ouçam a Jesus com seu melhor coração. E eu oro a Deus para que vocês se desiludam com o Sistema sem perder a fé Nele, se desencantem feitos  "passarinhos na muda  "  que sabem que as penas vão voltar para vôos mais belos e mais altos; e então, Ele mais do que nunca, sem ilusão nem encanto, se fará presente em Vocês!Meu comentárioMais uma da fase do grande Tim Maia a reboque da Cultura Racional:

 

 

...spin

 

 

Leia O Livro, por Tim Maia

 

 

...spin

 

 

O pai da Bibi Ferreira também, o que foi motivo de grande preocupação para a atriz

 

 

...spin

 

 

Será que foi intencional por parte dos autores remeter o título do livro  àquela obra que fez a cabeça de muito doidão nos anos 60 ?


 

Entre eles o Tim Maia !

 

O macho adulto branco sempre no comando
E o resto ao resto, o sexo é o corte, o sexo
Reconhecer o valor necessário do ato hipócrita
Riscar os índios, nada esperar dos pretos ♪♫

eu assisti à entrevista ontem. é sensacional. é difícil saber quem é melhor. o dória é mt bom. e o assis então. falam sobre mta coisa, desde adam smith até o irã. citam o nosso nassif tb.

 

A Teologia da Prosperidade em Desencanto

http://leonardolimacordeiro.blogspot.com/2011/04/n-decada-de-70-no-brasil-surgiu-uma.html

 

 

...spin