newsletter

Manchetes estranhas colecionadas de jornais

Por wilson yoshio.blogspot

Virou manchete!

Cultura-Carta Capital
Por Alberto Villas

Coleciono manchetes. Não, não se trata da extinta revista dos Bloch. São manchetes de jornais e revistas. Desde pequeno. Lembro-me que a primeira que guardei foi uma da Fatos & Fotos em 1966 quando só se falava em tri. A seleção Brasileira foi bi no Chile em 1962 e todos tinham certeza que o Brasil traria o tri de Londres. Depois do vexame, a Fatos & Fotos saiu com a manchete de capa: “A volta dos bi-campeões”. Foi aí que comecei a guardar manchetes. Inteligentes, boas, curiosas, bem sacadas, engraçadas, estranhas.

Manchetes estranhas minha coleção tem muitas. Essas aí abaixo foram tiradas da Folha de S.Paulo, do Estadão, do Valor, do Globo e do saudoso Jornal do Brasil. Acredite.

USP ACHA ÁREA CEREBRAL DO MEDO PRIMITIVO

BALANÇO DOS PINGUINS ECONOMIZA ENERGIA



BERÇO DA CELEBRAÇÃO DO HEDONISMO SULISTA

SAFRA DE FUMO MENOR RENDE 10% A MAIS

BRASIL NÃO TEM VACA LOUCA

ZÉ CELSO COLOCA DECANO DO ÓCIO NO CIO

POESIA DE MARIA CARPI BEBE DO SÉCULO NUM SORVO SÓ

MORRE PACIENTE ATACADA

LIMOEIRO FINCADO EM AEROPORTO CRIATIVO

BRASIL NÃO ACEITA MAIS NEGOCIAR COM CAVALLO

A MULHER IDEAL É FEITA DE PRATA E COME ROSAS

CLIMA HULA-HULA PARA HAPPY HOUR COM CLIENTES

MULHER FAREJA GENES DO PAI EM CAMISETAS DE DESCONHECIDOS

JAPONÊS, TELEFONE E BARATA VIVERAM O MESMO DRAMA

Sim, essas manchetes são verdadeiras e um dia foram impressas. As duas últimas que guardei vieram da primeira página do Globo que anda muito engraçadinho. Quer saber o título que deram para o garçom que derrubou quatro copos de cerveja em Ângela Merkel?

LOIRA GELADA

A outra foi quando o aeroporto Tom Jobim ficou às escuras após a pane em duas linhas de transmissão de Furnas, causada por uma poda de árvores no Médio Paraíba. A manchete?

FOI PODA

Mas confesso que as melhores manchetes, as imbatíveis, continuam sendo as do telejornal Aqui Agora que tanto sucesso fez na década de 1990. Lembro-me muito bem que, para uma reportagem sobre o nascimento de seis veadinhos no Simba Safari veio o manchete:

BICHARADA EM FESTA! AUMENTA O NÚMERO DE VEADOS EM SÃO PAULO

No dia em que um furacão varreu Miami, a manchete que surgiu foi:

FURACÃO NA FLÓRIDA! MIAMI VAI-SE!

Um homem sem dinheiro no bolso forjou um sequestro e pediu ao sogro rico que depositasse o resgate em sua conta. A manchete?

SEQUESTRADO O HOMEM MAIS BURRO DO MUNDO

No dia em que os soldados do Tio Sam chegaram à Bósnia para enfrentar uma guerra cruel, não deu outra:

É GUERRA! AMERICANOS PISAM NA BÓSNIA!

Quando chegaram as eleições nas Filipinas, mesmo não sendo a favorita, a manchete do Aqui Agora foi:

ELEIÇÕES NAS FILIPINAS! VAI DAR IMELDA!

Mas a melhor manchete mesmo saiu quando o repórter Carlos Cavalcante foi cobrir uma manifestação de estudantes na Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo. Os alunos protestavam contra o aumento da mensalidade e na confusão acabaram dando uma paulada na cabeça do pobre repórter. E lá vem a manchete:

REPÓRTER DO AQUI AGORA LEVA PAU NA FACULDADE DE JORNALISMO!

Sem votos
23 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+23 comentários

e aquela do finado Saddam no Noticias Populares em plena invasão do Kwait: "Saddam quer dar o Kwait"

 

O jornalista Maurício Menezes coleciona manchetes esdrúxulas e cômicas no site Plantão de Notícias http://www.plantaodenoticias.com/, onde há a seção "Distrações da imprensa". O Plantão virou até espetáculo de humor.
Os jornalões e jornaizinhos já publicaram muitas pérolas como "Matou a mãe sem motivo" (Com motivo pode matar a mãe?), "Secretário da saúde completa um ano", "Polícia constata que fraude foi criminosa", "Reunião anual de morcegos tem status de recorde mundial".
Só rindo mesmo.

 

Mais algumas, agora do "banco de sangue encadernado", Notícias Populares":

  • "Bicha põe rosquinha no seguro"
  • "Aumento de merda na poupança"
  • "Broxa torra o pênis na tomada"
  • "A morte não usa calcinha"
  • "Churrasco de vagina no rodízio do sexo"
  • “Aluno é expulso por causa do chulé”
  • “Maradona bom de bola, ruim de taco”
  • “Padre extermina 15 diabos por domingo”
  • “Broxa torra o pênis na tomada”
  • “Malacos surpreendidos sairam berrando em lá maior”
  • “Violada no Teatro Municipal”
  • “Deu um barro e morreu”
  • “Kombi era motel na escolinha do sexo”
  • “Médico afirma: o bebê-diabo nasceu no ABC”
  • “Psicóloga pega na marra e violenta o indigente”
  • “Milene engravida na primeira bimbada”
  • “Angélica foge do hotel no meio do terremoto”

[NP3[5].jpg]

NP 19 NP4 NP5 NP6 NP8 NP9 NP13 NP14 NP15 NP17 NP 1 NP 11

Fonte: http://fwd4.me/0wdF

 

Se forem pesquisar os saudosos O Dia e Notícias Populares, a coisa vai longe. Quem se lembra da série do "bebê diabo", que o Notícias publicou na época da moda de satanismo, por conta de O exorcista ?

 

Uma situação constrangedora se deu com a manchete do finado Jornal do Brasil, tentando pegar no pé dos cartões corporativos do governo Lula: "Cartão corporativo pagou até bailarinas". Após vender a matéria como um escândalo, com direito a apresentação da nota fiscal (que apresentava o custo de uns cem reais pelas bailarinas!!), na edição do dia seguinte tiveram que se retratar, pois as bailarinas eram um tipo especial de vasos para flores compradas para ornamentar um evento oficial. A vergonha alheia ainda ficou pior com o jornal assumindo o erro de forma contrariada e quase desconversando do seu erro, e ainda insistindo que era importante se manter vigilante para combater os desvios dos cartões corporativos. Acho que foi a pá de cal no jornal.

 

A + conhecida é a " VIOLADA NO AUDITORIO!" acho que, no saudoso Noticias Populares.

(Quando Sergio Ricardo, vaiado, jogou o violao no publico.)

Sérgio RicardoOrigem: Wikipédia, a enciclopédia livre.Ir para: navegação, pesquisaSérgio RicardoInformação geralNome completoJoão LutfiNascimento18 de junho de 1932 (79 anos)País BrasilGênerosSamba-Canção
Bossa NovaPeríodo em atividade1952 - atualmenteGravadora(s)OdeonPágina oficialhttp://www.sergioricardo.com

Sérgio Ricardo, nome artístico de João Lutfi, (Marília, 18 de junho de 1932) é um cantor e compositor brasileiro.

Descendente de família libanesa, em 1940, aos 8 anos, foi matriculado no Conservatório de Música de Marília para estudar piano e teoria musical; mudou-se para São Paulo e foi locutor da rádioCultura em São Vicente, litoral do estado.

Ao mudar para o Rio de Janeiro em 1952 conseguiu emprego como técnico de som e pianista, substituindo Tom Jobim. Familiarizado com a cidade, que foi o berço da bossa nova, passou a fazer parte do o primeiro núcleo de compositores desse movimento musical. Lançou no começo dos anos 60 os LPs Não Gosto Mais de Mim e A Bossa Romântica de Sérgio Ricardo.

Participou do Festival de Música Popular Brasileira transmitido pela TV Record, quando, num momento antológico, foi vaiado pelo público ao cantar Beto bom de bola, e nervoso, quebrou o violão e atirou-o contra a plateia.

Incentivado por Carlos Lyra, passou a inteirar-se de problemas políticos e sociais, o que o levou a compor canções retratando esses temas. Compôs o romance violado que originou a trilha e narração do filme Deus e o diabo na terra do sol, de Glauber Rocha.

 

Quem publicou a célebre "CACHORRO FAZ MAL A MOÇA" ?


(matéria sobre uma moça que comera um cachorro-quente e foi parar no hospital)


 


 

 

O extinto jornal carioca "A Luta Democrática", de Tenório Cavalcanti (Sobre o qual, aliás, dizia-se que só deu uma manchete política em toda sua existência: "GETULIO MORREU COM UM TIRO NO PEITO!"). Essa manchete foi citada numa reportagem da extinta e saudosa revista "Realidade", da Abril ainda decente. Outras, do mesmo quilate:  sobre um macaquinho fugido, encontrado todo enrolado no varal de roupas da casa de uma vizinha: 'MACACO TARADO NÃO PODIA VER CALCINHA!"; sobre cadáver encontrado enterrado no pomar do assassino: "ADUBAVA BANANEIRA COM CADÁVER!"; sobre jovem internada em Pronto-Socorro após comer um hot-dog estragado: "CACHORRO FAZ MAL À MOÇA!"; sobre zelador morto em assalto a prédio: "ABRIRAM O CRÂNIO DO RAPAZ A PÉ DE CABRA!"; sobre operário que, chegando em casa, não encontrou a comida pronta e matou a mãe: "MATOU A MÃE SEM MOTIVO JUSTO!"; sobre briga em festa de casamento: 'PAU COMEU NA NOITE DE NÚPCIAS!".

Outras famosas:

- Do "DIA" (RJ), do ex-governador Chagas Freitas: sobre mulher que castrou o marido adúltero: 'CORTOU O MAL PELA RAIZ"; outra sobre adultério: "PENSOU QUE ERA DOR DE DENTE MAS A A VERDADE ERA OUTRA... O GEMIDO ERA IMORAL"; sobre alguém que entrava numa casa e foi atacado pelo cachorro: "QUASE FOI CASTRADO A DENTE...SE NÃO MEU PULINHO PARA TRÁS, NUNCA MAIS!"; sobre Santa Terezinha, viuva que foi santificada apesar de ter tido 3 filhos no casamento: "SANTA PASSAVA POR VIRGEM!"

 

 

 

Manchete de jornal sinistra que aparece no filme "Sábado" de Ugo Giorgetti:

Deu a vida pra salvar a bunda

 

lembrei do fiulme argentino, "Um Conto Chinês"  - tudo a ver!

 

esse tema daria pra escrever um bom livro, assim como foi o filme...rs

 

Não sei se vai aparecer a imagem aqui, mas essa do jornal "O Imparcial" é realmente de matar (em caixa alta, que é como a manchete foi publicada):

"MA TEM UM PEDIATRA PARA CADA DEZ MIL CRIANÇAS"

 

 

Lembro de uma de péssimo gosto da falha, quando um vendaval muito forte atingiu a região de Itu e causou a morte de várias pessoas:

Brisa de Itu

 

Se a arvore foi podada, então está certo, Foi Poda

Vai dar Imelda, tá certo, Imelda Marco a mulher que tinha coleção de sapatos nas Filipinas.

 

Consagre os seus sonhos e projetos ao Senhor, e eles serão bem sucedidos, creia.

gAS

Telejornal local da RBS em Floripa.

"Cobra EJACULA veneno em um agricultor..."

 

Não era o tal que tava podando as árvores? Se for nesse caso foi Poda.

 

Srªs Senadoras e Srs. Senadores, a Transparência Internacional divulgou, nesta terça-feira, a classificação anual dos países mais corruptos do mundo, e a situação do Brasil, sob o império do “lulismo”, só piorou. Demóstenes Torres 08/10/2003

Na mesma linha, sobre :

A babá de Obama

Babá traveco deu mamadeira pro baby Obama mamá !


Senador compra faculdade a preço "camarada"

Amigo do pleito vende 20/% X 25 de Fábrica de Canudos a senador de GO ex promotor de MP

( Moralidade Pública)


Ateu adere a "seita" macarrônica na Áustria

Ateu À Toa põe panela na cabeça e queima receita de melancia no pescoço.


Programa sobre trabalhadores da Apple na China seria falso

Na Terra do Xing Ling até video anti que Appledejava é falso. Pró também.


Daniel Dantas perde ação contra Paulo Henrique Amorim

Na briga das letrinhas, PHA pau em Dadá.


Civita, o introdutor do Jornalismo de esgoto no país

Abril quer abrir concorrente da SABESP e drenar toda merda do Brasil.


Criada biblioteca online para arquivos marxistas

Bibioteca de autores de livros dos comedores de criancinhas criado na net



Brasil lidera número de mortes de torcedores

Futebol brasileiro mata torcedor por raiva. A FIFA também



 

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...

Nassif, um mancheteiro nato aqui!  EXIJO que o Wilson seja contratado agora e ja!

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.

Ivan, meu blog foi excluido pelo blogspot. Agora, por ocasiao do lancamento do windows 8 lembrei desse post, que,infelizmente, nao copiei aqui. Vc nao teria, nao? O link, encurtado, abaixo no Fora de Pauta remete ao blogspot, que informa blog excluido.

Alaska Journal e Commerce

SARAS PALIN DRh.OMO INICIA CANDIDATURA 2012 ATACANDO WINDOWS 8.

Brasileiro ( mr. Moraes, Ivan ) sugere novo nome do Windows e candidata aprova!

 

O jornal Meia Hora, do Rio, tem se destacado nesse quesito.

Por ocasião da anúncio de que Fátima estava deixando o Jornal Nacional para apresentar um novo programa na Globo, publicaram esta:

FÁTIMA ABANDONA BONNER E VAI FAZER PROGRAMA

Mais recentemente, sobre a morte do cantor Wando:

MANHÃ SEM SOL, SEM IAIÁ NEM IOIÔ

 

ronaldo

na convocação da seleção 2010, com aquela novela Adriano vai ou não vai, o Meia Hora pos uma foto gigantesca do adriano fazendo sinal para um onibus que ia pra Copacabana junto com a manchete:

 ARIANO VAI PARA COPA.

Pra quem não é do rio, aqui nós geralmente falamos Copa e não Copacabana.

Tenho outras mais. Na morte do Michel Jackson, uma de gosto duvidoso mas que rolei de rir:

"Nasceu negro, ficou branco e agora vai virar cinza."

 

Francisco, e o que dizer desta?:

 

Da mesma série :

 

http://curiosidadesnanet.com/2010/01/noticias-sensacionalistas-que-nada/

 

A mais dúbia dessa série é aquela briga entre Luana Piovani e aquele Dado Dolabela, que parece ser alguém doidão:

 

"Luana não tem mais [retrato de Dado] em casa"

 

 

Creio que temos o caso recente do portal do Estadão, reparem que o artigo é o mesmo, mas a manchete mudou, o mais interessante é que a primeira manchete era perfeita, pelo menos do meu ponto de vista, mas o Jornal O Estado de São Paulo preferiu mudar a manchete.

Governo articula com bancos públicos redução do spread(14 de março de 2012 | 19h 20, Fernando Nakagawa e Eduardo Cucolo, da Agência Estado)

e

Caixa e BB querem 'roubar clientes' de banco privado cortando juros e tarifa(15 de março de 2012 | 3h 07,
FERNANDO NAKAGAWA/ BRASÍLIA - O Estado de S.Paulo)

Creio ser no mínimo curioso.....

Governo articula com bancos públicos redução do spread

Bancos públicos acertam detalhes de uma ação agressiva para tentar roubar clientes dos concorrentes14 de março de 2012 | 19h 20,Fernando Nakagawa e Eduardo Cucolo, da Agência Estado

BRASÍLIA - Texto ampliado às 23:44

BRASÍLIA - Bancos públicos acertam detalhes de uma ação agressiva para tentar roubar clientes dos concorrentes. Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal querem atrair contas e, principalmente, operações de crédito.

Para isso, prometem tarifas e juros ainda mais baixos. A ação faz parte de uma estratégia maior do governo federal que, além de incentivar o crédito para acelerar a atividade econômica, também quer criar mais concorrência no sistema bancário.

Ontem, os presidentes do BB, Aldemir Bendine, e da Caixa, Jorge Hereda, se reuniram com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para a costura da estratégia que pretende acelerar a chamada portabilidade das operações bancárias – situação em que um cliente migra a conta e financiamentos de um banco para outro. O plano precisa da aprovação da presidente Dilma Rousseff.

Com a intenção de aumentar a concorrência, a possibilidade de trocar de banco foi criada em 2006, quando clientes passaram a poder migrar empréstimos. Depois, trabalhadores gradualmente puderam escolher o banco para receber os salários. A última fase aconteceu em janeiro, quando a portabilidade passou a beneficiar os servidores públicos.

Agora, com o processo implantado, o governo entende que BB e Caixa devem ser mais agressivos no uso desse instrumento para acelerar a queda dos juros e a competição bancária.

O governo avalia que, se um cliente recebe o salário no banco público, a instituição pode oferecer juro menor que o atual porque a instituição terá a segurança de receber mensalmente um valor suficiente para pagar as parcelas do empréstimo que, inclusive, podem ser descontadas automaticamente quando o cliente recebe o pagamento.

Propaganda. BB e Caixa querem atrair a conta e oferecer uma "solução de crédito" com a migração de todo o relacionamento bancário: conta corrente, cartão de crédito, financiamento e até investimentos.

Para atrair o cliente, os dois bancos prometem fazer barulho em uma ação de marketing para dar publicidade às vantagens. Entre os argumentos, tarifas e juros aparecem em primeiro. Os bancos devem explicitar rankings, como o do Banco Central, que mostram que serviços e empréstimos nessas instituições costumam ser, na média, mais competitivos que na concorrência.

Na última semana de fevereiro, por exemplo, o crédito pessoal na Caixa e BB tinha juro na casa de 2,7% ao mês. Entre os grandes privados, o mais barato era o Santander que cobrava 3,7%. O Itaú estava em 4,3%. No Bradesco, em 5,1%.

A oferta de juros e tarifas especiais na "chegada" do cliente é outra atração em estudo. Também está em análise o uso de estratégia comum dos bancos pequenos: a oferta de "troco" na migração de empréstimos. Quando isso acontece, o juro menor ou prazo maior do "novo" financiamento permitem ao banco oferecer, em dinheiro, um valor ao cliente sem aumentar as parcelas mensais.

Outro argumento dos bancos públicos para atrair clientes será a rede de atendimento. Para o governo, os dois bancos são imbatíveis nesse tema: o BB conta com todas as agências de Correios e a Caixa tem as lotéricas.

Para o governo, os bancos estatais podem forçar os privados a reduzirem juros e tarifas para não perder clientes. Com 30% do mercado, BB e Caixa teriam "poder de fogo" para puxar para baixo o juro dos bancos privados.

Caixa e BB querem 'roubar clientes' de banco privado cortando juros e tarifas  Presidentes do BB e da Caixa se reuniram com o ministro Guido Mantega para acelerar a chamada portabilidade das operações bancárias15 de março de 2012 | 3h 07,
FERNANDO NAKAGAWA/ BRASÍLIA - O Estado de S.Paulo

Bancos públicos acertam detalhes de uma ação agressiva para tentar roubar clientes dos concorrentes. Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal querem atrair contas e, principalmente, operações de crédito.

Para isso, prometem tarifas e juros ainda mais baixos. A ação faz parte de uma estratégia maior do governo federal que, além de incentivar o crédito para acelerar a atividade econômica, também quer criar mais concorrência no sistema bancário.

Ontem, os presidentes do BB, Aldemir Bendine, e da Caixa, Jorge Hereda, se reuniram com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para a costura da estratégia que pretende acelerar a chamada portabilidade das operações bancárias - situação em que um cliente migra a conta e financiamentos de um banco para outro. O plano precisa da aprovação da presidente Dilma Rousseff.

Com a intenção de aumentar a concorrência, a possibilidade de trocar de banco foi criada em 2006, quando clientes passaram a poder migrar empréstimos. Depois, trabalhadores gradualmente puderam escolher o banco para receber os salários. A última fase aconteceu em janeiro, quando a portabilidade passou a beneficiar os servidores públicos.

Agora, com o processo implantado, o governo entende que BB e Caixa devem ser mais agressivos no uso desse instrumento para acelerar a queda dos juros e a competição bancária.

O governo avalia que, se um cliente recebe o salário no banco público, a instituição pode oferecer juro menor que o atual porque a instituição terá a segurança de receber mensalmente um valor suficiente para pagar as parcelas do empréstimo que, inclusive, podem ser descontadas automaticamente quando o cliente recebe o pagamento.

Propaganda. BB e Caixa querem atrair a conta e oferecer uma "solução de crédito" com a migração de todo o relacionamento bancário: conta corrente, cartão de crédito, financiamento e até investimentos.

Para atrair o cliente, os dois bancos prometem fazer barulho em uma ação de marketing para dar publicidade às vantagens. Entre os argumentos, tarifas e juros aparecem em primeiro. Os bancos devem explicitar rankings, como o do Banco Central, que mostram que serviços e empréstimos nessas instituições costumam ser, na média, mais competitivos que na concorrência.

Na última semana de fevereiro, por exemplo, o crédito pessoal na Caixa e BB tinha juro na casa de 2,7% ao mês. Entre os grandes privados, o mais barato era o Santander que cobrava 3,7%. O Itaú estava em 4,3%. No Bradesco, em 5,1%.

A oferta de juros e tarifas especiais na "chegada" do cliente é outra atração em estudo. Também está em análise o uso de estratégia comum dos bancos pequenos: a oferta de "troco" na migração de empréstimos. Quando isso acontece, o juro menor ou prazo maior do "novo" financiamento permitem ao banco oferecer, em dinheiro, um valor ao cliente sem aumentar as parcelas mensais.

Outro argumento dos bancos públicos para atrair clientes será a rede de atendimento. Para o governo, os dois bancos são imbatíveis nesse tema: o BB conta com todas as agências de Correios e a Caixa tem as lotéricas.

Para o governo, os bancos estatais podem forçar os privados a reduzirem juros e tarifas para não perder clientes. Com 30% do mercado, BB e Caixa teriam "poder de fogo" para puxar para baixo o juro dos bancos privados. /COLABOROU EDUARDO CUCOLO

 

2014---distribuição de renda