Revista GGN

Assine

Mitos do quadro rodoviário brasileiro

Ontem, a Folha de São Paulo publicou matéria mostrando o elevado grau de deterioração das rodovias estaduais e vicinais em São Paulo. O alvo dessa matéria é o ex-governador José Serra, responsável pela situação, detectada no período 2007-2010.

O T1 publicou essa matéria e uma análise de minha autoria em que mostro que as rodovias de São Paulo são as melhores e as piores do país. As melhores, aquelas que o usuário paga elevado pedágio. As piores, aquelas de responsabilidade do governo do estado.

Em vez de defender-se das acusações do TCE-SP, ou mostrar que a matéria é falsa, o agora candidato José Serra trocou a camisa de vidraça pela de estilingue (atiradeira para os cariocas), atacando o governo federal, com crítica ao estado de conservação das estradas federais, especialmente em Minas.

Serra não leu a última pesquisa rodoviária da CNT (2009).

A pesquisa, realizada em 2009 e divulgada em 28/10/09 (clique aqui para ler o Relatório Gerencial da pesquisa), mostra o seguinte quadro, em relação aos 87.552 quilômetros avaliados: 

Pavimentação (págs. 32 a 35, do Relatório Gerencial):

  • 94,3% não apresentam buracos (87,1% em 2007);
  • A condição do pavimento não obriga a redução de velocidade em 95,3% da malha (86,4% em 2007);
  • 83,3% dos pavimentos dos acostamentos estão em boas condições (73,2% em 2007);
  • Em 2007, 94,4% dos pavimentos não apresentavam pontos críticos. Em 2009, não foi feita essa avaliação.

Obs.: A CNT não fez a pesquisa em 2008, daí compararmos com 2007

Sinalização (págs. 36 a 44):

  • Pinturas das faixas centrais com boa visibilidade: 75,4%
  • Pinturas das faixas laterais com boa visibilidade: 64,3%
  • Placas existentes de sinalização de limites de velocidade: 70,2%
  • Placas existentes de indicação: 68,5%
  • Visibilidade das placas: 73,4%
  • Legibilidade total das placas: 64,8%

Texto completo em:  http://www.agenciat1.com.br/1905-serra-passa-de-vidraca-a-estilingue/

José Augusto Valente - Diretor Técnico do Portal T1

Média: 3.7 (3 votos)
38 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+38 comentários

São Paulo tem 24% das rodovias pedagiadas, enquanto nos Estados Unidos e na Itália esse esse número não chega a 1%. Para ter uma idéia,  os Estados Unidos tem 3,5 milhões de quilômetros rodovias, dos quais apenas 7 mil são pedagiadas, exploradas por empresas estatais. São Paulo tem 21 mil quilõmetros de rodovias estaduais, dos quais 5 mil estão sob concessão totalmente privada. Um caminhão de 6 eixos que percorre São Paulo a São José do Rio Preto, ida e volta paga R$ 793,00 em pedágio que depois é repassado para as mercadorias que o povo consome. Na Itália o mesmo caminhão pagaria pouco mais de R$ 200,00. A renda média italiana é 3 vezes superior à paulista. Isso demonstra cabalmente que os preços das tarifas de pedágio são indefensáveis. A população de Cosmópolis para ir estudar ou trabalhar em Paulínea deixa quase R$11,00 por dia nos pedágios da região. Em 1997, existiam 40 praças de pedágio em São Paulo, atualmente são 237, sendo que mais de 80 foram abertas ou repassadas para a iniciativa privada no governo de José Serra. A qualidade da Rodovia Marechal Rondon, depois de Botucatu, mesmo pedagiada está ruim e o piso da Rodovia Bandeirantes, no trecho São Paulo a Campinas está precisando de recapeamento.    

 

Mas nao sao somente as estradas, gente.  ACORDEM.

Tudo eh carissimo no Brasil.  O ponto todo eh que a circulacao de dinheiro deve ser impedida a qualquer custo.

Olhem os precos de eletrodomesticos no Brasil.  Computadores.  Materiais de construcao.  Ferramentas.

DOCUMENTEM SEUS PRECOS, GENTE.  PRECO EH DOCUMENTACAO.  SEUS PRECOS SAO SUPRAGLOBAIS.  ACORDEM.

 

Ah, sim, o asfalto sonrizal?

Pratica normal do Brasil.  Regularizado, regulamentado, sacramentado, oficial.

 

Normal... A velha tática demotucana de "pessimizar" o que é público, para provar o seu ponto da privataria e da concessão (onerosa e "antecipável").

São tão ciosos do estratagema que esquecem de sua própria responsabilidade nas "deteriorações".

 

Nao foi Lula que fez o municipio "mais rico" de Minas, Contagem, ser um favelao sem sequer um bairro bom, sem um unico parque, sem melhoramentos, com ar e agua que cheiram.

Os mineiros estao afundando na falta de dinheiro do minerio de suas montanhas por talento de seus proprios lideres.

 

Amigos do blog, daqui a pouco, alguns vao dizer que graças ao tucanato, S.Paulo tornou um estado da UE. A questao das estradas estaduais nao pedagiadas me lembra uma viagem à Espanha, governada na epoca pelo Felipe Gonzalez, quando se iniciou a implantaçao dos pedagios. Havia as autovias, pedagiadas a cada 50 km, que eram muito boas mesmo e permitiam circular seguramente em velocidade de 150km/h. Paralelamente, havia ainda las carreteras nacionales, pra quem nao queria pagar os pedagios. Da mesma forma que foi constatado aqui, as carreteras nao tinham qualquer manutençao, o que levava os motoristas a preferirem pagar o pedagio (em torno de 0,30 dolares por km). Entretanto, cabe notar, o motorista tinha sempre a opçao de nao circular por estradas pedagiadas. Notei que nas estradas nao pedagiadas, comparaveis a estradas do interior do Brasil, havia muitos caminhoes, que preferiam circular por elas para diminuir o custo do frete. Aqui no estado de SP, esta opçao nao existe. O cidadao que tentar sair de Campinas vai sempre encontrar pedagios em todas as estradas, com exceçao da saida para Morumgaba. Sem alternativas, estamos sempre condenados a engordar o caixa do governo do estado, pagando por algo que os tributos estaduais deveriam ser capazes de cobrir. E se este dinheiro ainda tivesse sido usado para beneficiar a regiao, tudo bem. Mas todos que vivem por aqui sao capazes de constatar que o governo do estado atual tem um grande desleixo por Campinas, talvez porque nosso prefeito seja um apoiador do governo federal.  Enfim, o fato é que nao dá pra ignorar que o governo estadual atual é leniente e preguiçoso, fazendo muito menos do que realmente diz, com o beneplacito desta elite antipatriotica que domina S.Paulo a tanto tempo...

 

Já ouvi gente dizer que São Paulo tem o mesmo PIB da França. É dose...

 

Já pensou: TODAS as estradas brasileiras privatizadas e, com os PEDÁGIOS do Senhor José Serra????

 

Eu tenho é MEDO desta "criatura", eu me sinto uma Regina Duarte.

 

José Serra, EU TENHO MEDO DE VOCÊ.

 

 

JOSÉ SERRA, ECONOMISTA

 http://www.youtube.com/watch?v=UiRNvK95438&feature=PlayList&p=9F719C542655E99B&playnext_from=PL&playnext=1&index=55

JOSÉ SERRA, EX-MINISTRO DA SAÚDE

 http://www.youtube.com/watch?v=-HdWug_4IyI

SERRA ACHA QUE MERECE ESTÁTUA EM VIDA...

 Estátua em vida

 http://www.youtube.com/watch?v=58u6EbZIylM

 

 

Já eu, tenho medo da Norma Bengell.....

 

Esse é um tema e tanto; hoje no O Globo sobre a pesquisa CNT:

 

Estradas deficientes chegam a 69%

 

Dados da Confederação Nacional do Transporte (CNT) e do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostram que o índice de estradas brasileiras em condições deficientes ou péssimas é de 69%. Os números do levantamento referem-se à situação do Brasil em 2009.

 

De acordo com a pesquisa da CNT, 42.668 quilômetros de estradas brasileiras apresentam problemas de pavimento e de sinalização. "Existe, assim, a necessidade urgente de melhoria, para que o sistema de escoamento da produção seja eficiente e capaz de dar suporte à retomada do crescimento da atividade econômica", recomenda o estudo.

 

Parece que os dados da CNT são como mapas astral; aberto a diversas interpretações.

 

No documento da CNT, pag 32

<i>Segundo o levantamento realizado pela pesquisa em 89.552 km da malha rodoviária do país, em 43,4% (38.870 km) a condição da superfície de rolamento é, predominantemente, totalmente perfeita. Por sua vez, em 33,1 % o pavimento apresenta sinais de desgaste e, em 23,5 % predominam defeitos, principalmente trinca em malha e/ou remendos (17,8%)

e afundamentos, ondulações e buracos (4,6%). A situação crítica, pavimento totalmente destruído, é predominante em 1,1%, ou seja, 960 km. Sob o ponto de vista da gerência de pavimentos, os resultados indicam um cenário preocupante, uma vez que 50.682 km, mais da metade, necessitam de intervenção por apresentarem algum tipo de defeito no pavimento.</i>

 

Parece que falta definir melhor o que seja 'desgastada' (apresentada na pag 58, como situação REGULAR), pois pelo indicado 95% do asfalto no país não impede o fluxo sem redução de velocidade.

 

Há um problema generalizado de geometria, que na pesquisa ganha um peso maior do que deveria; o Brasil é um país continental, com muuitas serras, planaltos com 62% das estradas 'com inclinação'. Ou seja, a elevada nota REGULAR (44% da malha) se deve mais a uma média pouco ponderada (para usar um termo da moda). Além de não medir a qualidade das rotas mais usadas.

 

Um ponto interessante que vejo nas análises do Valente é que não se sustenta fazer uma média aritmética das condições da Dutra (BR-116) e da BR-361, por exemplo, pq a quantidade de tráfego é muito maior na primeira; Se a Dutra estiver boa e a BR-361 não, quer dizer que 90% dos carros (que usam as duas estradas) trafegam numa estrada boa.

 

 

Rodo com relativa frequência na BR-060, entre Brasília e Goiânia. Teve a duplicação concluída faz uns 3 anos, e desde então tem sido mantida impecável. Aparentemente vem sendo feita manutenção preventiva regular, e indícios de problemas no asfalto são corrigidos em poucas semanas. 

O DNIT passou a fazer um serviço de atendimento ao usuário com guincho gratuito, em toda a estrada (0800 606162), faz um tempo. (no site do Dnit informa que é projeto piloto: https://gestao.dnit.gov.br/rodovias/operacoes-rodoviarias/servicos-de-at....

Não sei se isso é questão de alocação diferenciada de recursos ou de melhor administração. Sei que a melhora é visível, e na minha pobre lembrança do que vi em outras partes do país, parece-me a melhor estrada não pedagiada que temos. Claro que será tanto melhor se isso se repetir em outros lugares.

Faz duas semanas segui a BR 153 além de Goiânia, em direção ao sul do estado, e verifiquei uns 200 KM nas mesmas condições.

 

 

 

      Fizeram um salseiro imenso por uma estrada paulista em péssimo estado de conservação. Esqueram de levar em conta a relevância da mesma. É uma estrada que liga uma cidade de 4 mil habitante a outra de 2,5 mil....

        Enquanto isso cala-se sobre as federais que ligam uma capital (BH) a outra Vitória. Sem falar da Rio Bahia ou da BH - Brasilia....

   E a CIDE, que é um imposto FEDERAL, o que o governo faz com ele?

  

 

Com todo respeito ao especialista.

Mas o que vejo sempre é seu esforço para defender o governo federal.

Toda vez que aparece aqui é assim.

.

As pessoas parecem não se dar conta de que oito anos de governo é muita coisa.

E se não houver eficiência, a coisa anda a passos de tartaruga..

E aí vc nota apenas intenções..

Assinatura prá cá...E que não sei o quê "terá"...e que não sei o quê "levará".

.

Igual o parque que estão construindo aqui perto de casa.

Tem um ano que estão pra terminr. Valor da obra: 2 milhões de reais.

.

A precariedade da infra-estrutura do país está assim...escancarada.

Mas se fala isso aqui vão logo correr e apontar que é complô da "velha mídia"

.

Ficamos assim: de um lado os exageros do PIG, do outro uma crítica bem suave, bem adocicada..

Me ajuda aê..

.

Olha aqui em Minas.

O Estado tem o tamanho da França. Vinte milhões de pessoas.

E é a maior província minerária do mundo.

Nâo tem um metro de ferrovia em construção.

Na BR 381 ocorre uma carnificina semanal.

E o aeroporto internacional recebe investimentos de migalhas.

.

Primeiro o Estado foi boicotado pelo FHC. Agora é pelo Lula.

Dezesseis anos de paulistas cuidando direitinho da gente.

 

a 381, Fernão Dias, foi privatizada e vc paga um pedágio de R$1,10 em cada praça. É duplicada, foi entregue em boas condições e ando periodicamente por lá, portanto posso afirmar que vc está mentindo quando fala em banho de sangue.

Quanto ao outro assunto que vc se referiu, Minas não precisa de ferrovias para exportar minério, a estrutura existente é suficiente e não tem sinais de estrangulamento no escoamento. Minas precisa é de siderúrgicas, mas a Vale, segundo o seu próprio presidente, não pode entrar como concorrente no mercado dos seus amigos compradores de minério.

 

João, se a 381 é a Fernão Dias, então eu cometi o mesmo engano do Chico. Eu também falei que a 381 é um corredor da morte, e logo depois elogiei a Fernão Dias. Se ler o post do Chico verá que pra ele ( e pra mim também) a 381 é a rodovia que vai pra Governador Valadares. Chico, em tempo: espero vê-lo no sarau, viu?

 

TESTEMUNHO

andei por MINAs esses dias  ..já disse aqui  ..a BR 040 esta sendo duplicada  taé aonde vi (um pouco pra lá de Curvelo), e ela segue, pega Rio-Brasilia ..muitas MG estão sendo reformadas, tb outras foram construídas (Outro Preto-Ouro Branco por ex ) e NÃO SÃO pedagiadas  ..falta placa, verdade

e o trecho que falo vai da BOCAINA (SP-RJ-MG) até o Norte, dá quase mil km ida, um pouco além de Diamantina (no Vale do Jequitinhonha)  ..a maioria das estradas (embora, novamente, sem placas) estavam um tapete, incluso vicinais  ..outras, tendo o transito parado pq estavam sendo recapeadas

..e esta REFORMA vem de antes, como tb aqui falei, da região de Caxambu e São Lourenço (Lambari, próximo a Fernão) que já desde o ano passado recebiam asfalto NOVO  ..e sem pedágio

 

 

Eu discordo de algumas de suas idéias aqui do blog.

Mas é um prazer ler seus comentário porque foge do maniqueísmo tolo PT x PSDB.

Sua base de argumentação é menos superficial.

.

Só faltou dizer aí que boa parte dessas estradas que vc passou são do governo de Minas.

Que vem numa política agressiva de asfaltamento de vias no interior.

Já foram investidos bilhões nessa brincadeira..

.

Mas se é um mito a boa qualidade das rodovias paulistas, é um mito muito maior a má qualidade das estradas mineiras.

Parece até moda.

.

Agora, o que interessa.

.

O Governo Federal duplicar uma ou outra rodovia em Minas não significa nada prá mim.

Isso é uma obrigação e o retorno de uma ínfima parte do que arrecadam no Estado.

Teria que haver, se é que querem discutir comigo, um verdadeiro plano logísitico para uma região do tamanho da França.

Nâo é no exercício dessa merrequinha que fazem aqui e alí que vou ver mérito e muito menos agradecerei a "iniciativa".

.

Vou contar uma histórinha só prá corroborar o que digo. Há uma dezena de outras. 

Na saída da BR 381 sentido Gov. Valadares. há uma ponte simplérrima. 

Quando aumenta o trânsito na rodovia invariavelmente torna-se ponto de estrangulamento.

Isso acontece principalmente nos fins de semana prolongado. Jà peguei congestionamentos de 60km.

Qualquer 50 milhão resolveria o problema.

Pergunto: cadê a grana..?

Pergunto de novo: cadê a vontade...?

Porque é isso que falta, vontade.

.

Agora, olha a enorme sede que o governo tem tem para o Trem Bala..

Fala prá mim aí, por gentileza, prá que tanta pressa com isso...e tanta demora prá outras..?

Vamos ver se alguém aqui sabe a resposta..

Principalmente o pessoal do oba oba..

 

Querer jogar no colo de Serra os problemas rodoviário  de S.PAulo é pura demagogia de campanha , para denegrir o candidato, o problema de infraestrutura logística e  rodo ferroviária é nacional , as BR's estão em pandareco , a 262 ES/MG ,é uma vergonha , a 101 sul e norte  é um açougue , mata mais que todas as últimas guerras , já se dizia que governar é abrir estradas, agora muito mais que abrir é cuidar , faltou visão de estadista no nosso querido Lula da Silva , que perdeu uma decáda na educação , saúde e infraestrutura ,o panorama era totalmente propício , o burro passou encilhado e o nosso respeitavel e esforçado presidente junto ao seu estaf não percebeu .

 

Essa exasperação toda é desespero pela certeza da derrota acachapante.

Os tucanos estão tão desesperados que viram uma verdadeira metralhadora de mentiras, todas decoradas das páginas da Veja, diaparando velozmente e em grande profusão as mentiras, de modo que desmentindo uma, sempre sobrará outra para afirmarem não ter sido respondida.

Engraçado é um partido governar um estado por 16 anos, eleger um governador usando como apelo a questão da continuidade, ver esse governador pr 4 anos aumentar abusivamente os pedágios dizendo que era para fazer a manutenção das estradas estaduais e depois descobrir que apenas as estradas pedagiadas estão em bom estado, as demais estão péssimas.

E ainda vem um doidivanas querer convencer alguém que esse fgovernador não tem responsabilidade pelas estradas do estado que governou por 4 anos, que seu partido governa por 16 anos e inclusive com 8 desses anos estando o mesmo partido no governo federal do qual ele participou como ministro.

É um festival de incompetência, leviandade e irresponsabilidade.

 

ABAIXO A DITADURA

 

Realmente... não dá para jogar no colo do Serra.... ele representa apenas 4 anos de uns 20 de PSDB.... acho que o último tucano bom foi o Montoro, quando ainda era PMDB. Fez um trabalho decente nas vicinais. Trocava nomes e não investia em propaganda.... o Serra logo que entrou reduziu verbas de programas como o Poupatempo para aumentar a verba de propaganda....

 

Serra, como governador fez o que FHC fez no seu gorverno. Deteriorou as estradas para  justificar  a privatização das mesmas. O sr precisa viajar por Minas, para ver a recuperaçao das estradas no governo Lula e afirmo tens o total desconhecimento, quando fala da Br 262, é preciso ver, para depois falar. O PSDB deteriorou a malha rodoviária, o sistema elétrico, o comercio, as reservas internacionais  e o povo. Mas o povo resolveu mudar! E mudou para melhor, haja visto o que ira acontecer nas eleições. PSDB nunca mais.

 

Quanta besteira facilmente desmentível. O burro do esclarecimento passa encilhado toda hora aqui no blog, e voce não sobe em cima de jeito nenhum. Acorda Cartaxo!

 

"[...]Devia era, logo de manhã, passar um sonho pelo rosto. É isso que impede o tempo e atrasa a ruga.[...]" - Mia Couto

 

Sempre ouvi dizer que o Estado de São Paulo é dos melhores da Federação para ser governado por ser o mais rico do país. Mas, cada governo terá que ter um gestor inteligente e capaz de se acercar de pessoas também inteligentes, sábias, para conduzir os trabalhos.

O PSDB, há décadas plantado no trono de São Paulo, tem deixado uma dívida enorme para o povo. Não consegue atacar problemas básicos. Enquanto o Rio tem demonstrado apacidade para enfrentar o tráfico, pondo a polícia nas favelas, coisa impensável até pouco tempo, São Paulo nada faz no sentido de diminuir o tráfico em seu território. Na verdade, exportou a miséria do crak para o Brasil, pois era uma droga usada apenas lá, principalmente na capital.

Dá medo ver a quantidade de gente dormindo nas ruas de São Paulo. A imagem televisiva demonstra que se trata de um descaso do governo para com as pessoas. José Serra, tão ligado à saúde, que se diz o bam-bam-bam, já poderia ter implementado uma política assistencial a essas crianças que perambulam pelas ruas, assistindo-as, assistindo também as famílias delas, que são tão reféns dos traficantes quanto são seus filhos. A falta de vontade política é grande.

Tem-se dito que o policial de Brasília é o mais bem pago no Brasil. e há quem ache isso uma besteira. Eu digo que achei nessa policia um diferencial, talvez por ser bem paga. Se o crime no Df aumentou foi por outros fatores, como o de Roriz inchar as cidades com gente sem dar os meios satisfatórios d que gente precisa.

Por que um estado tão rico não pode ter saúde, educação, transporte e segurança como exemplos para o Brasil? Poder, pode. O problema é que esses políticos do PSDB já deram mostras suficientes de não terem capacidade para administrar a maior cidade do país. E o Serra está aí dizendo que vai ser melhor na segurança, na saúde,etc., quando, em verdade, será, sim, a maior das porcarias como presidente, se não foi capaz de provar isso como governador.

 

"Por que um estado tão rico não pode ter saúde, educação, transporte e segurança como exemplos para o Brasil?"

SP já dá esses exemplos para o BR. Só não vê quem é petista fanático ou é enganado por estes.

SP tem as melhores rodovias do país, impecáveis, seguras e com fluxo de tráfego em crescimento acima do crescimento da economia brasileira (e mesmo do crescimento paulista que é maior que o crescmento médio do BR).

A saúde não é perfeita mas é outro exemplo para o país.

Recordes sucessivos de captação e transplantes de órgãos (mais da metade dos transplantes do país, com 21% da população do BR).

SP zerou, isso mesmo, zerou a fila de transplantes de córnea. Em 2010 SP passou a "exportar" córneas para outros estados.

Quedas sucessivas do índice de mortalidade infantil (melhor índice do BR), erradicação total do tétano acidental e da difteria, frutos da organização paulista e de vacinação em massa.

Hospitais estaduais que são referências mundiais, como o  Hospital das Clínicas de SP (capital), o Hospital Regional de Ribierão Preto, o HC de Campinas, Hospital do Câncer e MUITOS outros.

A educação é a grande pedra do PSDB em SP, deixa muito a desejar.

Mas mesmo assim SP atingiu ou ultrapassou todas as metas determinadas pelo governo federal. Enquanto estados governados pelo PT não.

No quesito segurança é até piada falar que estamos mal frente ao BR. Equanto SP obteve uma redução fantástica nos crimes (redução elogiada até pela ONU, e somente conseguida por Nova York e Bogotá), nos outros estados ps índices só aumentam ou diminuem timidamente.

Em 2010 SP fechou o ano com mais redução ainda, em 8,9% de homicídios dolosos por 100 mil habitantes. Índices abaixo da antes primeira colocada e tranquila Santa Catarina.

Pois é , não vê quem não quer .

 

São Paulo já tem renda de país europeu, mas continua com cara de Brasil. É muita incompetência.

 

Rodo constantemente na malha rodoviária de SP. As rodovias pedagiadas vão bem, mas só tucanistas ferrenhos ainda não entenderam que os pedágios (em média a cada 35/40 Km) são no mínimo o dobro do que deveriam ser. Analisados custos com mão de obra e insumos, sobra uma fortuna para as concessionárias, inclusive suspeita-se que parte do lucro, serve para fazer caixa de campanha para os tucanos. A Marechal Rondon que é federal tambem está boa. Quanto as não pedagiadas, estão bem piores, inclusive comparado a maneira como são cuidadas as estradas federais em SP. Um abraço.

 

"[...]Devia era, logo de manhã, passar um sonho pelo rosto. É isso que impede o tempo e atrasa a ruga.[...]" - Mia Couto

Há um detalhe importante sobre o preço dos pedágios paulistas, que poucas pessoas sabem:

além de fazer a manutenção das rodovias, as concessionárias são obrigadas a pagar uma contrapartida (bem elevada) ao governo estadual, que supostamente serviria para conservar as estradas que não são pedagiadas.

Ou seja, os usuários pagam um IMPOSTO DISFARÇADO de pedágio ao governo de SP. E depois os tucanos falam de carga tributária, custo-Brasil e o escambau.

Não sei como ninguém ainda se tocou de tentar derrubar isso na Justiça, pois a ilegalidade é clara. A tarifa do pedágio NÃO É TRIBUTO, sua função é remunerar a entidade que faz a conservação da estrada, e portanto não pode se prestar a aumentar a arrecadação do governo estadual.

 

Isso não é um detalhe, isso é o cerne da questão. O modelo de concessão onerosa é pessimo no longo prazo, maravilhoso no curto prazo. Maravilhoso para a conta fiscal do estado, lógico. Para o consumidor, no início sempre parece bom, é sempre uma ótima situação você ver que aquela velha estrada esburacada nunca mais teve um buraco. Mas depois ele percebe que tá pagando caro, e tá pagando 2 vezes para isso. Aí começam as insatisfações. Do ponto de vista eleitoral, basta mostrar que esta é uma grande diferença pra mostrar entre Serra e Dilma. Dilma, uma entusiasta dos modelos de concessão por menor preço, que criou condições para que vários investimentos fossem realizados e sempre nesta modalidade. O modelo tucano sempre foi o do "quem dá mais".

 

@fi_braga

Uma correção: Rod. Marechal Rondon é estadual (SP 300)

 

E, sendo ela estadual e recentemente privatizada, taí o resultado:

 

http://www.jcnet.com.br/detalhe_regional.php?codigo=188338

 

É vero Antonio, eu confundi, pensei na trans-brasiliana é que é federal, e falei da Rondon. A trans-brasiliana está melhor que as estaduais não "privatizadas". Abração.

 

"[...]Devia era, logo de manhã, passar um sonho pelo rosto. É isso que impede o tempo e atrasa a ruga.[...]" - Mia Couto

Esse é o detalhe que está faltando no debate nacional. As pessoas discutem pedágio sem considerar o custo. E  Bolsa Família sem considerar o valor. Tem gente que fala do Bolsa Família como se o benefício fosse de R$1000  (o vagabundo vai ficar dormindo em casa) e são só uns R$30 por pessoa (é para complementar a alimentação).

O mesmo acontece com os pedágios e as privatizações. Ficam discutindo pelo sim ou pelo não e a real discussão está no preço das escolhas.

 

ande com mais atenção pela Airton Sena da Silva pra depois falar  ...digo, ande com cuidado pra não se arrebentar num buraco  ..e a coisa lá não é barato não  ..fora que a empresa (vendida tb pelo preço MAIS ALTO, com o contribuinte pagando 2 vêzes pela via - na construção e na concessão)  foi entregue redondinha da Silva pelo Estado de Mario que jaz em Cova...

 

Realmente há estradas em Minas que são sofríveis, especialmente a 381 que é uma calamidade. Mas muitas estradas foram melhoradas, tanto estaduais, como federais. A Fernão Dias que liga bh a sp, exceto por um pequeno trecho já chegando em bh está ótima, toda sinalizada e pavimentada. Bem, tem sete pedágios no caminho, de um real e dez cada, mas vale a pena. Outra rodovia que pego muito é a que liga bh ao norte de minas. Pelo menos até o trecho que vou foi toda duplicada e , onde não está duplicada tem uma terceira pista. Agora o Serra só fala mesmo em melhorar rodovias e fazer escolas técnicas. É o samba de uma nota só.

 

Vera se eu não estiver enganado são +ou- 500Km, e o pedágio custa R$7,70.......de Ribeirão Preto a Sertãozinho (estrada que o governo já tinha duplicado) R$4,65 +ou- 20Km.

 

Você paga R$ 7,70 para rodar 587 Km em uma estrada federal (R$ 0,013 por Km).

Eu pago R$ 10,15 para rodar 87 Km em uma estrada estadual paulista (R$ 0,116 por Km).

O pedágio do Serra é 9 vezes mais caro que o do Lula.

 

ABAIXO A DITADURA

 

A matemática é uma ciencia exata Rui.

 

As estradas do Lula são 9 vezes piores do que as do Serra.

 

Viu como a equação fecha?

 

Não concordo que são nove vezes piores

 

Você não leu a matéria, que diz exatamente o contrário. Foi direto nos comentários. Isso diz muito sobre você.