Revista GGN

Assine

Morre o tenor Benito Maresca

Do BOL Notícias

Morre o tenor brasileiro Benito Maresca

Morreu na manhã de sábado (11) o tenor brasileiro Benito Maresca, aos 76 anos.

Seu corpo foi velado no Cemitério Vila Mariana e cremado hoje no crematório da Vila Alpina.

Grande especialista no repertório lírico italiano, Maresca começou sua carreira em 1955. Em 27 de outubro de 1962, cantou o papel de Pinkerton (de "Madame Butterfly", de Giacomo Puccini), no Teatro Lírico de Equipe e, em 1964, fez sua estreia no Theatro Municipal de São Paulo, na ópera "Lucia di Lammermoor", de Donizetti.

Em 1970, interpretou o papel de Pery na comemoração do centenário da estreia da ópera "O Guarani", de Carlos Gomes.

Em 1974, voltaria ao papel no teatro Massimo, em Palermo. Em sua carreira internacional, chegou a cantar na Ópera de Viena e na Ópera Alemã de Berlim.

No concerto de reabertura do Theatro Municipal de São Paulo, hoje no fim da tarde, o maestro e diretor artístico Abel Rocha prestou uma homenagem ao tenor.

Além de Puccini, Donizetti, Verdi e Carlos Gomes, ele também tinha, em seu repertório, uma variedade de compositores como Strauss, Mozart, Bizet, Guarnieri, entre outros.

Professor até o fim da vida, Maresca formou uma geração de tenores.

video 1 :

Benito Maresca & Niza Tank

Sento una orza indomita

Il Guarany : Carlos Gomes

Niza de Castro Tank, Soprano;

Benito Maresca, Tenor;

Maestro Eleazar de Carvalho;
Orquestra do Estado de São Paulo - OSESP;
Trechos da Ópera O Guarani, Carlos Gomes;
XVII Festival de Inverno de Campos de Jordão;
Julho de 1986.

 

video 2 :

Benito Maresca : Amor ti vieta

Benito Maresca no Programa Música Divina Música da antiga RTC, hoje TV Cultura.
Maresca canta "Amor ti vieta" da Ópera Fedora, do compositor Umberto Giordano, ao piano Maestro Marcel Klass. 

Vídeos

Veja o vídeo
Veja o vídeo
Sem votos
6 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+6 comentários

Fiquei sabendo só hoje esta triste notícia. Adorava o Benito, adoro a Isabel. Estava afastado deles... mesmo assim, nunca esquecidos!!

Uma perca para a humanidade...

Descanse em Paz... e não conte muitas piadas no céu... rsrs...

 

certamente, todos que o conheceram ficaram tristes pela perda. grande mestre, grande figura, grande cantor. a cena lirica brasileira perde um de seus icones.

querido mestre, descanse em paz.

 

que os ceus o receba com uma grande orquestra!

 

Hoje, segunda feira às 15:04h recebi muito tardiamente a notícia que entristeceu meu dia.Meu adorável professor Benito Maresca havia falecido.Depois de minha última aula com com o Benito mês passado (26/05/11) decidi me afastar por um tempo das redes sociais por vários motivos, foi uma atitude infeliz da minha parte decidir dar um tempo/me alienar( se tivesse o feito teria sabido), porque ao ligar para o Edgar (pianista do Benito) para confirmar minha próxima aula fiquei sabendo da notícia que foi muito comentada não somente pelos alunos no Benito nas redes sociais mas também pelos principais sites do país.Foi uma perda não só para a Música e sim uma perda pessoal, eu que o estimava como professor e amigo.

Conheci o Benito pessaoalmente em Janeiro de 2010 mas só fui ter aulas com o mesmo no início deste ano, mas desde 2010 que criei um vínculo, uma convivência constante mesmo que por telefone( ficava um bom tempo ouvindo conselhos do canto lírico e suas histórias engraçadas).Pude conhecer a pessoa maravilhosa de personalidade sincera e doce que mais tarde seria meu professor(mesmo que por pouco tempo), Benito era amigo do meu 1o professor de canto, André Lorieri o que aumentou ainda mais o grau de afinidade e admiração.

Não tenho muito o que contar e sim desabafar e lamentar a perda de um ser humano fantástico e doce que nos deixou... e que  se for parar e pensar eu diria assim: devia ter aprendido mais com o mestre mas principalmente devia ter convivido mais... Benito, saudades !!! =(

 

 

     Falar de Benito Maresca é associá-lo às óperas de Puccini. Ninguém no Brasil cantava tão bonito quanto Maresca: bonita presença, garra com os personagens Pinkerton, Mario Cavaradossi, Rodolfo, Calaf. Some-se a ele um timbre maravilhoso de tenor lírico spinto. Cantou ao lado de grandes artistas internacionais. Lembranças para o resto de nossas vidas.

 

Nassif e amigos,

Que pena. Benito Maresca foi um artista talentoso, humilde e sério, um dos mais belos timbres de tenor dos nossos palcos. Palcos, aliás, que nem sempre o acolheram como deveriam. Com a escassez de montagens de ópera no Brasil, cantou muito no exterior, contracenando e até gravando com grandes nomes da lírica internacional.

O seu "Wherther", de Jules Massenet -título que ele cantou poucas vezes aqui no Brasil- fez muito sucesso em países da europa nos anos 70 e 80, sobretudo na Bélgica, cujo público aprecia muito essa ópera e é exigente com os intérpretes, a começar pelo protagonista. Maresca encantou os belgas.

Deixou a cena no dia da reabertura do Teatro Municipal de São Paulo, a principal casa de ópera da cidade que o projetou. Que sua trajetória sirva de exemplo e inspiração. Que os palcos restaurados de São Paulo e do Rio aprendam de uma vez por todas a honrar aqueles que ajudaram a construir a história da ópera no Brasil.

Que Benito Maresca não seja esquecido como foram Paulo Fortes, Assis Pacheco, João Gibin, Zacaria Marques, Fernando Teixeira, Lourival Braga, Maria Henriques, Violeta Coelho Neto de Freitas, Ida Micollis, Agnes Ayres e tantos outros.  

abraços,

Henrique Marques Porto

 

Henrique Marques Porto

Tive o prazer de conhecê-lo, e fui seu aluno há cerca de 12 anos.

Figura divertidíssima e lúcida, das grandes personalidades que já conheci. Mesmo já enfermo, tinha uma voz potente e extraordinariamente aguda. Brigava com a gente porque a gente não fazia igual a ele, porque "era fácil"...

Descanse em paz, mestre.