Revista GGN

Assine

Mulher de Cachoeira diz que Policarpo é empregado do marido

Do Brasil 247

Andressa: Policarpo é "empregado" de Cachoeira

Foto: Edição/247

AFIRMAÇÃO FOI FEITA PELA MULHER DO CONTRAVENTOR CARLINHOS CACHOEIRA AO JUIZ FEDERAL ALDERICO ROCHA SANTOS; SE DEU DURANTE TENTATIVA DE CHANTAGEM SOBRE ELE, PARA QUE TIRASSE O MARIDO DA PENITENCIÁRIA DA PAPUDA; SANTOS REGISTROU AMEAÇA À JUSTIÇA FEDERAL, EM JULHO, COMO MOSTRA DOCUMENTO OBTIDO COM EXCLUSIVIDADE POR 247

30 de Agosto de 2012 às 19:38

247 – É muito mais surpreendente, perigosa e antiética a relação que une o contraventor Carlinhos Cachoeira e o jornalista Policarpo Júnior, editor-chefe e diretor da sucursal de Brasília da revista Veja, a julgar pela ameaça feita pela mulher de Cachoeira, Andressa Mendonça, ao juiz federal Alderico Rocha Santos.

Documento obtido com exclusividade por 247 contém o ofício à Justiça Federal de Goiás, datado de 26 de julho, assinado pelo juiz Rocha Santos, no qual ele relata como foi e quais foram os termos da ameaça recebida de Andressa. A iniciativa é tratada como "tentativa de intimidação". Ele lembrou, oficialmente, que só recebeu Andressa em seu gabinete, na 5ª Vara Federal, em Goiânia, após muita insitência da parte dela.

Com receio do que poderia ser a conversa, Rocha Santos pediu a presença, durante a audiência, da funcionária Kleine. "Após meia hora em que a referida senhora inistia para que este juiz revogasse a prisão preventiva do seu marido Carlos Augusto de Almeida Ramos, a mesma começou a fazer gestos para que fosse retirada do recindo da referida servidora".

Em sua narrativa à Justiça, Rocha Santos afirma que perguntou a Andressa porque ela queria ficar a sós com ele, obtendo como resposta, após nova insistência, que teria assuntos íntimos a relatar, concernentes às visitas feitas a Cachoeira, por ela, na penitenciária da Papuda. Neste momento, o juiz aceitou pedir a Kleine para sair.

"Ato incontinenti à saída da servidora, a sra. Andressa falou que seu marido Carlos Augusto tem como empregado o jornalista Policarpo Jr., vinculado à revista Veja, e que este teria montado um dossiê contra a minha pessoa".

A importância do depoimento oficial obtido com exclusividade por 247 é fácil de perceber. Nunca antes alguém tão próximo a Cachoeira, como é o caso de sua mulher Andressa, havia usado a expressão "empregado" para definir o padrão de relação entre eles. Após essa definição, Andressa disse que Policarpo tinha pronto um dossiê capaz de, no mínimo, constranger o juiz Rocha Santos, a partir de denúncias contra amigos dele. O magistrado respondeu que nada temia, e não iria conceder, em razão da pressão, a liberdade solicitada a Cachoeira. O caso rendeu a prisão de Andressa, que precisou pagar R$ 100 mil de fiança para não enfrentar a cadeia por longo tempo. A fiança foi paga em dinheiro. O juiz, ao denunciar a "tentativa de constrangimento", fez a sua parte. Cachoeira continua atrás das grades, na Papuda. Policarpo Jr. permanece com a sua reputação em jogo. Um dos grampos da Polícia Federal revelou que ele pediu a Cachoeira para realizar um grampo ilegal sobre o deputado federal Jovair Arantes – e conseguiu o que queria.

Confira documento na íntegra

Confira documento na íntegra:

 

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA

   
 

 Share

:

 

Sem votos
49 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+49 comentários

 

Não vejo necessidade de convocar o Policarpo para a CPI.

Antes disso quebrar o sigilo bancário e telefonico.

Vai receber um HC do STJ  e ficar calado como os outros envolvido que por lá passaram.

Perda de tempo.

 

No momento em que o eng. Pagot coloca a veja no centro da CPMI, dizendo que a revista foi usada por Cachoeira e a Delta para demití-lo, todos silenciam. Até os blogs "sujos" que tanto reclamavam a convocação de Policarpo e Dom Civita deixaram o assunto esquecido, relegado a um cantinho nos comentários.

Há algo de estranho no ar: a Veja elogia Dilma, A CPMI não convoca Policarpo e Civita; e a blogosfera silencia a respeito. Será que houve um conchavão geral?

 

Antonio Barbosa Filho

 http://www.maneirissimo.net/1/post/2012/08/carlinhos-cachoeira.html

 

Cachoeira foi fotografado com exclusividade momentos antes do seu depoimento na CPI do congresso.

 

O Cachoeira já era!! Ele sabe disto e vai arrastar mais uma galerinha com ele para o buraco.

Com a nossa justiça, ele ainda tinha chances de se safar antes desta GRANDE MERDA que a Andressa fez de ameaçar um magistrado. Para nossa felicidade eles cometeram este grande equívoco e agora o Cachoeira já era. Nenhum magistrado no Brasil se atreverá a colocá-lo de volta nas ruas.

Rezo para que antes de ele virar arquivo morto, ele desarquive muitas outras coisas como estas do Caneta empregado dele.

 

Na pior das hipóteses seria necessário acionar o Ministério do Trabalho e Emprego, para regularizar esse vínculo empregatício.

Quanto a convocar alguém do PIG para depor nessa CPI, seja ele quem for, continuo na expectativa, lembrando que muita gente do Congresso é parte interessada da imprensa.

 

As peças cada vez mais surgem no quebra-cabeças do escândalo. O relacionamento criminoso, se não patronal, no mínimo com muita propina, não poderia ser diferente com Poli Caneta, do que foi provado com o ex-senador Demóstenes e outros:  Os membros da quadrilha mostravam serviço, cada um na sua área, e Cachoeira recompensava com salários e presentes.

Poli Caneta, contudo, não era o único subalterno de Cachoeira na Veja. A notinha citando o juiz Rocha Santos, que "coincidentemente" foi publicado ao mesmo tempo da visita de Andressa é uma prova que as ações eram minuciosamente planejadas com a revista e que o esquema de arapongagem ilegal, de intimidações e chantagens continua intacto, mesmo com o chefe do bando na cadeia. Todas as reportagens que há oito anos enchem as páginas do periódico com dossiês e escândalos, tendo o objetivo de limpar o caminho para o esquema criminoso, não pode nem poderia ter funcionado apenas com a atuação de um jornalista da Abril, da mesma forma que o braço político não funcionava apenas com Demóstenes, mas até com governadores, vide Perillo, e políticos "baixo clero", vide Garcez e outros integrantes.

Está mais que claro e transparente que o crime tem proporções bem maiores do que a grande imprensa tenta dar (ou não dar) e a razão está na co-autoria: A própria grande imprensa está envolvida até o último fio de cabelo no caso.

O agravante é que o esquema continua funcionando e continua muito forte, principalmente no parlamento e judiciário, o que explica a resistência da CPI em finalmente  acabar com a blindagem que vem sido praticada. O teatro de marionetes montado por Cachoeira é amplo, geral e muito bem estruturado. 

 

Toni

Tem mais uma coisa: Se os parlamentares resistiam antes a convocar Poli Caneta para a CPI, por considerarem que ele apenas exercia seu trabalho "jornalístico", agora serão obrigados a convocá-lo para se defender de tamanha e grave "acusação", afinal de contas foi o motivo alegado para convocar outros depoentes da mesma CPI.

Só se teme que tudo não passará de mais um jogo de cena, como foi com Paulo Preto.

 

Toni

Disso eu também já sabia; o que falta provar é se Policarpo é também um agente de Roberto Civita pra arrancar dinheiro do crime organizado. Que tenho certeza: é!

 

Só faltam descobrir que ele, cachoeira, é o verdadeiro dono da veja.. na boa, não falta nada.. os pilantras do congresso não convocaram o jornalista ainda porque estão de rabo preso..

 

Sim, o Policarpo é empregado do Cachoeira, trabalhava lá como MORDOMO.......Certamente a turma do PSDB e do PDT na CPMI não irão convoca-lo, pois o mesmo está com o seu imposto sindical em dia. Que falta faz o "Ponte Preta".............

 

 


Se Policarpo e Civita não forem convocados será a a conivencia do Congresso Nacional com o crime organizado.

 

Fosse alguém do PT em vez do Policarpo da Revista Veja, a chantagem da esposa do Cachoeira seria capa de todos os grandes jornais do Brasil. O supremo (assim mesmo com mínuscula) deve conceder o HC do "caneta".

 

A liberdade de imprensa não é apenas a liberdade dos donos da imprensa, é também a liberdade demuitos políticos.

 

Já repararam como a "musa" Andressa anda sumidinha? Ela andava toda fuleira pra lá e pra cá, sossegaram o facho dela. Quanto ao Policarpo, repararam que tem coisas que por mais que as redes sociais falem, falem, não há meio de serem realizadas? Por exemplo: a convocação do Policarpo, a publicação pelo PIG da Lista de Furnas, uma manifestação da PF e do MPF sobre o livro Privataria Tucana, um pool de reportagens sobre o provado mensalão tucano e outros assuntos que provocam total mudez e cara de paisagem a quem de direito.

 

[ Ele lembrou, oficialmente, que só recebeu Andressa em seu gabinete, na 5ª Vara Federal, em Goiânia, após muita insitência da parte dela.]

 

E a gente pensando que o Caneta era empregado do Civita!

 

Por que ninguém acredita em Roberto Jefferson quando diz, ou dizeu ihh!, que Lula era o Comandante Supremo das Forças do iMensalão e acredita na esposa do Carlinhos Cachoeira? 

Alguém já notou que a esposa de Cachoeira está querendo tirar a capa do álbum do Tom Zé da reta?

 

Ué, quem quer acreditar no Bob Jef, que muda sua história, como quem muda de cueca, fique à vontade.

Muito acreditavam nele naquele programa mundo-cão, o Povo na Tv. Depois vários outros continuaram acreditando e elegeram-no deputado.

Quer juntar-se à turma de otários? Problema seu. Eu não, me inclui fora dessa

 

Juliano Santos

Eu não acredito na esposa de Carlinhos Cachoeira, acredito no Juiz Alderico. Não é a mesma coisa.

 

Jota, as gravações da PF cooroboram o que diz madame Cachoeira em relação a Policarpo. No caso de Jeferson o que comprova a afirmação?

"A mais triste nação
Na época mais podre
Compõe-se de possíveis
Grupos de linchadores"

(O C... do Mundo - Caetano Veloso)

 

 

Até hoje  eu não  entendi  o porque desse Juiz não ter dado  voz de prisão   a  essa mulher.

 

Medo de ser assassinado, Marcia. 

 

webster franklin

Ué, Márcia? Pelo que o texto dá a entender, ela foi detida e só foi liberada após pagar R$ 100.000,00 de fiança: "O caso rendeu a prisão de Andressa, que precisou pagar R$ 100 mil de fiança para não enfrentar a cadeia por longo tempo." Agora, não sei se foi o próprio juiz que deu voz de prisão. Provavelmente, sim.

 

DILMA DE VOLTA E ELEIÇÕES GERAIS PARA ESSE CONGRESSO GOLPISTA!

DIRETAS JÁ É CHANCELAR O GOLPE!

Penso que ela solta seja mais útil que presa! Até porque o HC já está redigido só faltando datar!

 

Cometeu a insensatez de ficar sozinho com ela na sala.

 

Ouso pensar porque ouso pensar que ouso pensar.

 

Falta só (con)vencer a muralha de parlamentares que, por motivos vários, defendem neste caso a chamada "liberdade de imprensa" ou , quem sabe, a própria liberdade...

 

Sabe-se lá quantos outros dossiês estarão prontinhos, servindo como "argumento" para que certos parlamenteres defendam a "liberdade de imprensa"? Se o jornalista é empregado do empresário, deve ter produzido inúmeras investigações.  

 

Cachoeira quer botar o Civita na roda. Ele não vai pagar essa conta sozinho. Sociedade é sociedade.

 

Posso estar completamente errado. Pensei exatamente o oposto do que você escreveu, o que também não quer dizer que você esteja errado. Pensei que este pode ser um "álibi", ou, uma manobra para evitar que chamem o patrão do jornalista na CPI. Tudo cairia nas costas do empregado/jornalista do contraventor, o que poderia, em tese, eximir a responsabilidade da revista no caso, num futuro cerco a empresa dona da revista. Enfim, só quero acrescentar um ponto de vista ao debate.

 

Com todo respeito, mas ela está dizendo exatamente que o patrão dele é Cachoeira, não Civita...

 

Não é só a convocação do Poli (só para os intimos, no caso o Cachoeira), mas também o seu OUTRO patrão: Civita. Será que ele sabia que seu importante funcionário tinha uma relação tão carnal assim com o bicheiro?

 

E quando a CPMI chegará em São Paulo, quintal da Delta?

 

E aí, Miro Globeleza Teixeira, o que tem a dizer sobre esta revelação?

 

Está na hora da PF pedir autorização para investigar as ligações perigosas de Miro Teixeira. O comportamenteo dele, sua atuação na CPI é mais que suspeita, é reveladora.  Ninguém defende o crime com tanta vêemencia como ele tem feito.

 

Toni

No obscurantismo entre Miro/Globo e Poli/Veja, tem dossiês flutuando na cabeça dele e de outros q se recusam a convocar/intimar o meliante Policarpo.

 

zanuja

Fico pensando é no Leonel Brizola se remexendo no túmulo! O que fizeram do PDT de Brizola!

 

Ele não pode responder assim de imediato. Depois de mais um indício de porcaria no chiqueiro da Abril, o serviçal global deverá solicitar uma audiência com o capo da Globo/Time/Life a respeito do comportamento que deverá ter nas próximas sessões. Justiça (êpa!) seja feita, o hipocritazinho é um garoto obediente e fiel.

 

Assim, na hora, ele vai dizer que é um atentado à liberdade de imprensa.

 

O que estão esperando para convocar este delinquente? E que o supremo (minúsculo mesmo) não lhe conceda liminar (HC) para permanecer calado.

 

Falta o que, ainda, para Polycarpo ser convocado? A carteira de trabalho do Poli assinada pelo Carlinhos Cachoeira ? Um contrato de assinado e passado em Cartório entre ambos?

 

A gente não sabe o que se passa nos gabinetes de Brasilia.

 

Parece que falta o vice-presidente da República tirar a mão protetora de cima desse safado, é apenas isso.

 

Para evitar constrangimentos do Miro e Álvaro que sumiu do fantástico, bem como seus dossiês policarpianos, é bom não convocar esse homem. Sem contar outros às voltas com situações não republicanas que oselegeram.

 

haha

Não dá JB, iam descobrir que ele não pagava INSS, FGTS, férias, décimo terceiro...

Num complica a vida do bicheiro homi!!!

 

É verdade! "Não complica a vida do bicheiro homi!" (risos)...

 

A CPMI tem que convocar esse mafioso já! 

 

Diogo Costa

Qual seria a razão de ainda não terem convocado esse jagunço para depor na CPMI ?  Algum acordo imoral  entre os "nobres" deputados ? Muita gente com o rabo preso ? Mêdo do PIG ? Ou apenas covardia mesmo ?    

 

Sim.

Existe um acordo entre o PMDB e a Rede Globo-Veja para que o pseudo-jornalista não seja convocado.

E existe também um quinta-coluna no PDT chamado Miro Teixeira, que defende as teses da Rede Globo.

É o poder das famílias que dominam os meios de comunicação social, corrompendo deputados e senadores.

 

Sem esquecer de mencionar os parlamentares do PSDB, do DEM e do PPS que, obviamente, não apoiam a convocação.

 

Os "protetores" do Policarpo tem nome, são eles os deputados Luiz Pitiman (DF) e Iris de Araújo (GO)e os senadores Sérgio de Souza (PR) e Ricardo Ferraço (ES), temos que divulgar o nome desse parlamentares para que seus eleitores vejam o tipo de atuação que desenvolvem seus representantes.

 

Srªs Senadoras e Srs. Senadores, a Transparência Internacional divulgou, nesta terça-feira, a classificação anual dos países mais corruptos do mundo, e a situação do Brasil, sob o império do “lulismo”, só piorou. Demóstenes Torres 08/10/2003