newsletter

Nem por esperteza, Alckmin demonstrou sensibilidade

É trágica a maneira como o PSDB joga pela janela oportunidades políticas.

A vulnerabilidade central do partido é a insensibilidade social. Mesmo no bem avaliado governo Aécio Neves, a crítica central era a falta de preocupação social. Em São Paulo, a arrogância administrativa, das decisões de gabinete, sem nenhuma preocupação em ouvir, planejar ações.

Aí o partido reune sua executiva para pensar o futuro. As únicas fontes de pensamento "novo" são financistas, exclusivamente preocupados em vender o peixe do mercado para o partido. 

Curiosamente, foi Geraldo Alckmin o primeiro político de peso do PSDB a perceber a emergência de novos valores. Ainda na campanha, mostrou as vantagens de programas tipo "Minha Casa, Minha Vida" sobre o modelo autárquico do CDHU. Entendeu a importância da colaboração federativa. Percebeu a relevância de reduzir o estado de guerra com o professorado, praticar o relacionamento civilizado com prefeitura e lideranças de bairro. Até ensaiou algumas ações administrativas colaborativas, juntando várias secretarias de governo e a prefeitura.

De repente, surge a grande oportunidade: 6.000 pessoas morando em uma área de disputa jurídica. Não são aventureiros, não são invasores forçando a barra para conseguir imóveis para futura negociação. São famílias que se estabeleceram ao longo de anos, criando uma comunidade com velhos, crianças, mulheres, mães e pais de família, que levantaram suas casas em regime de mutirão, firmaram-se nos seus empregos, colocaram suas crianças nas escolas, criaram uma comunidade sem nenhuma ajuda do poder público.

Seria o momento máximo de inaugurar uma nova era. Um governador minimamente competente teria convocado a Secretaria de Assistência Social, o CDHU, a Secretaria da Justiça e da Defesa, a prefeitura de São José dos Campos, grandes empresas instaladas na região para um plano integrado destinado a encontrar uma solução para a comunidade de Pinheirinho.

Não se espere de Alckmin nenhuma sensibilidade social. Só um amorfo moral para ordenar as ações da PM contra familias indefesas, em nome da ordem - como se estivesse tratando com marginais do PCC. Mas considere-se que, para quem almeja vôos altos, o exercício da esperteza política é fundamental.

Tivesse tratado o caso com um mínimo de esperteza, Alckmin estaria inaugurando um conjunto habitacional. As televisões mostrariam imagens de crianças brincando nas praças do conjunto, velhos se aquecendo ao sol de São José, pais de família voltando para casa e encontrando os seus em segurança. Estudos acadêmicos, no futuro, analisariam uma comunidade viva, com relacionamentos construídos ao longo desses anos, com a solidariedade dos vizinhos de outros bairros, que se auto-organizou ao largo do poder público.  E falariam do governador sábio que impediu que essa riqueza social - uma comunidade que se auto-organizou - se perdesse sob os tratores e os cassetetes da polícia. 

No entanto, o que se viu foi um festival de fotos trágicas, de mães carregando filhos ao colo, chorando, tendo ao fundo as fogueiras provocadas por governantes imbecis. Fotos de batalhões da PM, com cassetetes, escudos, capacetes, enfrentando familias com crianças e velhos. E, como defensores das famílias, políticos do PSOL se legitimando junto a uma rapaziada que ainda acredita na responsabilidade social como fator de mobilização política.

Que as fotos das mães e filhos chorando as casas perdidas sejam uma maldição a acompanhar Alckmin pelo resto da vida política.

Média: 3.2 (61 votos)
205 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+205 comentários

        Reitero o descontentamento com campanhas filantrópicas, embora admire os Filantropos. O caráter festivo que os Governos costumam dar. é que é chocante: Querem transformar em atos grandiosos, o que é , em realidade Vergonhoso. Isto precisa ser denunciado, para "quebrar a crista' da Hipocrisia. É fazer cortina de fumaça para a falência de ações desejáveis. Fumaça é bom ( Boa ) em cachimbo da Paz... que parece esquecido em virtude dos interesses de Poder.

 

Incomoda-me que se use a Boa Fé das pessoas fraternas em Ações que deveriam ser absolutamente desnecessárias - Em um País Tão Rico - se houvesse lisura no trato das coisas Públicas ( Guardadas as Honrosas Exceções )

 

ESSE ISSO – urgente - Ângulos de Miséria

( Pegando o gancho do "lançamento da Campanha do Agasalho-SP" )

 

Educação

Saúde

Salário

Emprego

 

Isso

Sim

S

O

l

u

ç

ã

o

 

CAMPANHA DO AGASALHO - Vergonha Nacional ( Pense Nisto )

 

 

"Melhor acender uma Vela do que reclamar da Escuridão". - Clássica citação.

( Com todo respeito; será que basta? - "Fabricantes de Velas" adorariam... - Rsrsrs... )

 

 ...Na Midia, "verdadeiro caráter festivo!!!..." Orientando como se encaminham pertences... "Para Ações de Palácio de Governo!"                                                     - QUE LAMENTÁVEL

"PRICIZAMU DIZÊ ISSU PRUS ÔMI", por que não?

 

nassif, como grande articulista o texto esta  super aquem de vc. da uma olhada em discussoes maia objetivas e menos condescendentes q os seus argumentos. tem varios textos mas da uma olhada no texto d erminia maricat e discussoes do forum centro vivo. gde abç.

 

Nassif, numa boa:

te percebo sempre falando sobre as chances (e foram várias) que os tucanos perderam e tal...uma pergunta: vc chegou mesmo a acreditar nesses caras? Vc enxergou um dia algum projeto nessa gente?

 

Acho que ele simplesmente não manda no próprio desgoverno. Ou, pior, que foi esperteza de tolo mesmo: nesse caso, resta saber quanto Nahas ofereceu a ele e Cury... negócio entre "brimos" Nassif, em ano eleitoral... Afif e Kassab também querem!

 

O que fizeram com aquelas famílias é de fazer qualquer um chorar.

 

NUNCA houve redução do etado de guerra com o professorado paulista, pelo CONTRÁRIO!!!

Hoje ele se nega a pagar qualquer benefício adquirido e garantido judicialmente. Tem mesmo é que ir preso este SALAFRÁRIO.

 

É impressionante o quanto certos políticos pouco se importam com a imagem de si mesmos que deixarão para o futuro. Muitos não querem ser o homem de visão, o empreendedor, ou mesmo o surrado pai dos pobres. A turma só quer mesmo se ater ao imediato, aos interesses financeiros que urgem!

Fico imaginando o que a História deixará registrado sobre homens como Alckmin! Como ela é a mestra da vida e já temos fartas lições sobre o que o futuro legou a personalidades autoritárias, podemos fazer uma ideia, uma triste ideia do modo como será lembrado esse Governador de São Paulo...

Mas o que o futuro importa a esses homens do imediato, a esses "Cabeças de planilha", não é mesmo?

 

É impressionante o quanto certos políticos pouco se importam com a imagem de si mesmos que deixarão para o futuro. Muitos não querem ser o homem de visão, o empreendedor, ou mesmo o surrado pai dos pobres. A turma só quer mesmo se ater ao imediato, aos interesses financeiros que urgem!

Fico imaginando o que a História deixará registrado sobre homens como Alckmin! Como ela é a mestra da vida e já temos fartas lições sobre o que o futuro legou a personalidades autoritárias, podemos fazer uma ideia, uma triste ideia do modo como será lembrado esse Governador de São Paulo...

Mas o que o futuro importa a esses homens do imediato, a esses "Cabeças de planilha", não é mesmo?

 

Disse muito bem. A unica preocupacao do PSDB e financista. Liberalidade para as financas, que se danem as pessoas.

 

Gostei da última frase. Que seja: "Que as fotos das mães e filhos chorando as casas perdidas sejam uma maldição a acompanhar Alckmin pelo resto da vida política."

 

A esperteza está em saber que a imprensa corporativa acobertará os resultados negativos das ações catastróficas de qualquer governo tucano. A CBN, hoje de manhã, falava que o clima estava tranquilo no Pinheirinho. Com milhares de pessoas expulsas de suas casas de madrugada sob bombas e tiros, com crianças e idosos, deixando seus pertences para trás e sendo alojadas em abrigos improvisados sem estrutura nem comida, o apresentador Milton Jung teve de dizer isso ao vivo (e ele não é um alienado, deve saber o tamanho da mentira que disse). Ontem, falavam em não sei quantos presos "entre manifestantes e traficantes".

Se as pessoas fossem bem informadas e engajadas, Alckmin já estaria em processo para ser deposto! Mas a batalha é entre a mídia comercial e a alternativa, já que o povo já perdeu a batalha contra o governo nazista.

Abraços,

Grilo D

 

"Que as fotos das mães e filhos chorando as casas perdidas sejam uma maldição a acompanhar Alckmin pelo resto da vida política." (Nassif)

 



Sobre a chuva, o choro e um lugar chamado Pinheiro

 

 Fabrício Cunha

 

 

As crianças sabem muito da vida. Tenho três aqui em casa.

 

Quando chove muito, costumam dizer que Deus está triste e chora suas lágrimas sobre a terra.

 

Têm razão.

 

Foi assim hoje.

 

Deus olhou aqui para São José dos Campos, onde moro, e viu aquela gente simples, pequena, pobre, sem voz, ser escorraçada do Pinheirinho, uma ocupação que abriga aproximadamente 8 mil pessoas desde 2004. (http://fabriciocunha.com.br/pinheirinho-um-caos-anunciado/).

 

Já fui lá muitas vezes. Hoje, pela última.

 

Andei, conversei, levei água e abraços pra alguns conhecidos e muitos desconhecidos. Senti-me completamente impotente diante da desgraça humana.

 

Minha amiga Loide, foi lá mais cedo. Viu uma senhora saindo da ocupação ainda muito desnorteada. Loide foi em sua direção e a abraçou em silêncio. A senhora dizia e repetia: “é a vida, minha filha, é a vida”. Não, minha senhora, não era pra ser assim. Seu pedacinho de terra deveria ser garantido pelo Estado, que deveria protegê-la, mas não. Junto dela, um sem número de gente levando o pouco que lhe restou em sacos de supermercado, mochilas velhas, malas esgarçadas, expressão de sua vida.

 

Ninguém me contou. Eu vi!

 

Quando esse tipo de interpretação do conceito de propriedade privada sobrepõe a dignidade humana, há algo de muito errado em nossa sociedade.

 

Quando uma prefeitura finge que não vê um número tão grande de pessoas e não as considera em sua gestão, há algo de muito errado com a política.

 

Quando um prefeito lava as mãos em silêncio diante de um fato que acontece debaixo de seus olhos, há algo de muito errado com um líder.

 

E quem sofre mais uma vez? O pobre, a viúva, o estrangeiro, as crianças, como bem nos disseram os profetas e o Messias.

 

Já vi muita coisa linda na vida, mas são as feias que não saem de minha cabeça, que insistem em gritar dentro de mim que algo vai mal, que algo está errado e que não posso dormir tranquilo.

 

Chore sim, Senhor. Chore muito. O choro de um pai que vê seus filhos sendo despachados novamente ao exílio, ao exílio da dignidade, da inclusão, da humanidade, de seu chão.

 

Chore sim, Senhor e que seu choro esconda o nosso, nos alivie a dor e nos motive a continuar lutando pelo que vale a pena.

 

Que seu choro amoleça a terra do Pinheirinho, tanto tempo infrutífera, e que do juntar do sangue e do suor ali derramados com as suas lágrimas de dor, a esperança nasça e renasça apontando a vida.

 

Mas hoje é dia de lamentar a morte.

 

 

 

Do blog Fabrício Cunha

 

 

E o PIG (lei-se TV Globo)? Impassivel. Nada a favor das familias expulsas como se fossem lixo. Nadinha. Só mostraram o quebra quebra no bairro. Como se esse fosse o problema principal.  Prezados paulistas: onde é que São Paulo se enquadra? Na Idade Média?

 

Lamentável meu caro Nassif!!!! O senhor acabou de perder um admirador.

Está comentado sem conhecimento real do que aconteceu e tem acontecido lá desde a invasão...da mesma maneira que o Sr. Chico Pinheiro da Rede Globo. Acredito que a primeira virtude de um jornalista é ser imparcial e o Sr. está se deixando levar pelos devaneios e delirios da grande imprensa e faz um comentário totalmente parcial e tendencioso, diferente, mito diferente da realidade. Venha aqui para SJCampos certifique-se do que realmente ocorreu e depois emita sua opinião!!!! Parabéns ao Governador Alckimin e sua polícia.

 

Nassif, você só mencionou um dos lados da moeda. Esqueceu de falar do dono do terreno, o Naji Nahas. Que na ultima vez que tinha aparecido nos holofotes foi na operação satiagraha. Se me lembro bem, dizem que o Serra pediu ajuda a ele para privatizar uma empresa do Estado de SP. 

Esse homem, é suspeitíssimo de ter fortes relações com a cúpula do PSDB. Não iriam negar um favor de desocupar o terreno dele, não é?

 

Ps: Meu texto pode parecer um pouco ácido, mas a minha sugestão, Nassif, é que você escreva um texto falando sobre o Naji Nahas.

 

"Amorfo moral" é uma feliz classificação para o mandante desta selvageria.Alckimin cravou o último prego no seu caixão político e quiçá no reinado do PSDB em São Paulo.Estas imagens(se puderem ser usadas)numa campanha política destroem qualquer discurso,mesmo "acompanhado de um juiz".

 

O que me preocupa, de verdade, é que a insensibilidade arrogante de Alkmin encontra eco em boa parte da sociedade joseense. Isso, sim, é um fantasma que me assombra.

Pobre da minha cidade.

 

Vocês precisam entender: não há santos nesta história.

Queiram vocês ou não, invasão ainda é ilegal no Brasil.

 

Luto pelo fortalecimento da democracia no Brasil...

Me sinto aviltado nos princípios de direito, depois de ter visto pela TV uma operação de guerra contra um povo indefeso, coisa que nem nos tempos da ditadura pesenciei.  Mulheres  com crianças no colo, velhos,...isso revolta qualquer brasileiro. A impressão que tenho é que somos governados por por incapazes que necessitam de cuidados psiquiátricos. Estamos regredindo no tempo! Isso não pode acontecer! 

 

Vá de rastro psdb, voce já causou muito sofrimento para os brasileiros . . . .

 

Belo e contundente post sobre este momento em que o uso social da terra é esquecido pelas autoridades. 

Você tem alguma informação sobre mortos? Há um relato circulando do MTST sobre 3 mortes:

"Caros companheiros,


Neste momento estamos realizando um ato no palácio do governo de SP em denúncia ao massacre do Pinheirinho. Pela manhã travamos a rodovia Anhanguera, na região de Campinas. Além destas ações, o MTST realizará ainda hoje ações em Brasília e Belo Horizonte.

Várias outras ações estão ocorrendo pelo país, com o envolvimento de todas as organizações de esquerda. É muito importante que os companheiros se envolvam.

É preciso fortalecer a denúncia dos 3 assassinados no dia de ontem, com total bloqueio da imprensa. Os corpos não foram levados para o IML de São José e estão desaparecidos. Um deles é uma criança de 4 anos de idade, que chegou morta ontem as 18 hs ao PS Vila Industrial, após levar 1 tiro de borracha no pescoço. Temos várias testemunhas, mas os hospitais - por ordem expressa da prefeitura e da PM - não confirmam as informações, temendo ampliar a indignação e a resistência.

É fundamental utilizarmos nossos canais para denunciar estes fatos.

Saudações,
Guilherme Boulos"


A grande imprensa não noticiou mortes. Alguma informação confirmada?

Simone Lima


 

reportagem manipuladora.... não tem q convocar nem a Secretaria de Assistência Social nem o CDHU, nem ninguém, se o terreno tem dono, problema não é da Prefeitura, cada um que quer ter família, pague imposto, aluguel, etc como qqr trabalhador honesto!!!!

Se precisou de cacetete, conforme a reportagem quis salientar, é porque os invasores não saíram por bem!!!

A polícia não quer o mal de ninguém.

 

Belo comentário. Foi no ponto. 

O Brasil precisa de planejameto familiar rigoroso, porque mesmo que o governador cedesse neste caso, daqui a cinco anos, teria de desapropriar outra área. Essa parte da população tem muitos filhos e, obviamente, crescem progressivamente. Quando se resolve um problema, já se terá outros dois. Esse é o fato inegável. Não se pode debitar ao resto da população a culpa por isso. 

 

Luto pelo fortalecimento da democracia no Brasil...

Senhoras e senhores: um eleitor do PSDB.

 

Caro Nassif


Repassei seu excelente artigo com a frase final na minha pagina do facebook.....Foi no ponto. Alckmin irá se arrepender deste dia.

 

CONCORDO PARCIALMENTE COM TEXTO - exceto este abaixo

"São famílias que se estabeleceram ao longo de anos, criando uma comunidade com velhos, crianças, mulheres, mães e pais de família, que levantaram suas casas em regime de mutirão, firmaram-se nos seus empregos, colocaram suas crianças nas escolas, criaram uma comunidade sem nenhuma ajuda do poder público."

 

Na época da invasão 2004 e até hoje os invasores estavam convercidos pelas lideranças que iriam receber as terras na faixa (dizem que há interesse direto dos líderes) a tal ponto os lotes foram distribuidos de forma organizadas sabe lá qual foi o procedimento. Ainda mais que o local é (era) reduto de traficantes.

ATÉ O QUEBRA QUEBRA DE HOJE foi organizado, Padaria de politico, ontem a queima da viatura da globo (TV vanguarda) etc etc etc.

 

Enfim, realmente Alckmin perdeu uma excelente oportunidade POLITICA, mas vai saber o que tem por trás desta história toda.

 

 

 

Sieg heil , Alkimin!!!

 

Lúcido e pertinente o comentário sobre a ação do governador de São Paulo. Impressionante como a cegueira política causada pela mentalidade preconceituosa da elite paulista foi capaz de produzir episódios como o que vimos nesse final de semana. Mas a falta de esperteza, que agora é escancarada, já foi sinalizada com os estudantes da USP e na "cracolândia". É por essas e outras que comemoro o fato do PSDB não governar mais o país!!

 

"Um governador minimamente competente". Competencia e um atributo que falta a qualquer politico do psdb.

"como se estivesse tratando com marginais do PCC". Se fosse o caso, duvido que a policia teria ido la enfrentar os traficantes.

"Fotos de batalhões da PM, com cassetetes, escudos, capacetes, enfrentando familias com crianças e velhos". E o que a policia, em qualquer lugar, faz de melhor. Se fossem bandidos, a policia passaria longe ou se associaria.

"Que as fotos das mães e filhos chorando as casas perdidas sejam uma maldição a acompanhar Alckmin pelo resto da vida política." Que acompanhem tambem este partido maldito(psdb).

Quem quer conhecer o PSDB deve ler estes tres livros:  O Brasil Privatizado, Os Cabecas de Planilha e A Privataria Tucana.

 

 

Perfeito, Luiz!

 

Tivesse tratado o caso com um mínimo de esperteza, Alckmin estaria inaugurando um conjunto habitacional. 

E quem pagaria a conta da esperteza??? O contribuinte, é claro!!! Uma área de mais de um milhão de metros quadrados!!! Isto valeria quanto??? R$ 500 milhões??? R$ 1 bilhão??? R$ 2 bilhões??? De onde sairia esse dinheiro??? Do contribuinte paulista??? Do orçamento da Dilma Rousseff??? O Nahas é que não entregaria esta área por bondade. Até por que o que ele certamente esperava era justamente que o governo de São Paulo entrasse com o dinheiro, diante da comoção que se instalaria. E para quê??? Para resolver o problema de pessoas que não sabem que ocupar terra alheia ainda é ilegal no Brasil???

Para mim, o governador de São Paulo agiu como deveria agir um governador que respeita a lei e que, principalmente, respeita o dinheiro do contribuinte. Há muito tempo que a Justiça paulista vinha tentando de todas as formas uma saída negociada, mas os moradores sempre se julgaram donos daquilo e sempre recusaram qualquer acordo proposto. Isso precisa acabar no Brasil. Existe invasão de terras nos Estados Unidos??? Na Alemanha??? Na França??? Se for assim, é tão é fácil: invado uma área qualquer que me der na telha e conto com a conivência das autoridades para dela me apossar definitivamente posteriormente.

Com todo o respeito, acho que o editor do blog perdeu totalmente o equilíbrio neste caso. Envolveu-se emocinalmente de tal forma que suas análises estão totalmente prejudicadas. Num post anterior, a foto da juíza do caso já havia sido exposta desnecessariamente, como se ela tivesse de se explicar ou que fosse suspeita de alguma coisa. Depois, foi a vez de tentar diminuir a ação da PM paulista, como se fosse possível conversar com essas pessoas civilizadamente. Agora, tenta atacar a imagem do governador do Estado por uma coisa da qual ele não tem nenhuma responsabilidade, uma vez que se trata de um pedido de reintegração de posse, em que um proprietário, sentindo-se lesado, vai à Justiça para reaver seu bem ilegalmente turbado.

O que foi que aconteceu??? Perdemos totalmente o discernimento???    

 

Luto pelo fortalecimento da democracia no Brasil...

"Depois, foi a vez de tentar diminuir a ação da PM paulista, como se fosse possível conversar com essas pessoas civilizadamente". 

Aqui você se entregou.

Não considera a pobretada digna de uma "civilização" correto? Não são civilizadas, não é?

Todo o seu texto está permeado de preconceito social, e dos brabos.

Só você, que se considera "classe média", paga impostos, só você trabalha, só você dá dinheiro pro país. Pobre, não, só gasto, no seu modo de entender.

Saiam da toca. Mostrem que vocês não gostam de pobres mesmo, e que vocês gostam de votar no PSDB (também) por isso.

 

BRILHANTE Nassif ! Como sempre lucidez e inteligência na medida. Parabéns !

 

Da última vez que vi o Nassif escrever um texto politicamente certeiro assim foi a três anos, sobre o então político José Serra. Nassif apontava para o fim  politico   do mesmo e que as atitudes tomadas por ele apontavem para um caminho sem volta. Eis que o Nassif novamente apresenta essa análise política, agora de Alkimin. Parabéns Nassif.

 

Rosiméri

Por incrível que pareça, a justiça paulista não aproveitou o "sentido de social" mostrado pela justiça federal, que, por liminar, suspendeu a Reintegração de Posse. Não, usaram este fator somente para criar mais rusgas entre os judiciários. "Estão no mesmo nível, portanto a canalhice do PSDB prevalece".

 

Você desconhece o caso. A Justiça paulista tentou de todos os modos possíveis resolver o problema sem o uso da força. Há anos que o processo se arrastava. Mas não houve jeito. As pessoas que estavam lá se julgavam donas daquilo e não havia quem as demovesse disso.

 

Luto pelo fortalecimento da democracia no Brasil...

Resumo da covardia: pobre só é bem tratado em dia de eleição!!

 

Que as fotos das mães e filhos chorando as casas perdidas sejam uma maldição a acompanhar Alckmin pelo resto da vida política.

Sou ateu, mas que Deus te ouça.


 

 Perfeito!! O genio achou a solucao!! Ainda bem que vc nao e governante. Imagine vc dizendo as centenas de pessoas cadastradas no Programa de habitacao. Esperem, pois vou atender estes invasores primeiro depois atendo vcs que estao dentro da lei e aguardam ordeiramente serem beneficiados!! Ou melhor diga a todos - invadam areas particulares, depois regularizo!! Ainda bem que vc so escreve, e muito mal!

 

Esta se referindo a quem?

 

FATIMASSAURO

 


Luís parabéns pela sua visão e grande explanação, da total insesibilidade do Governador Geraldo Alckmin diante de uma assunto tão sério, "VIDAS"  "UM TETO" E mais ainda "RESPEITO"


Todos sabem que a visão ditatorial do PSDB é clara a todos, nem fazem questão de dialogar, o procedimento básico é "PORRADA" sejam elas nos servidores em greve, ou estudantes da USP e numa situação tão tensa que é uma reintegração de posse.


É um governo sem chance de diálogos,  não é a toa que este faz parte do OPUS DEI.


Se Geraldo tinha grandes aspirações a Presidência em 2018, pode esquecer, porque nosso dever é fzaer campanha contra, que toda a sua perspectiva seja queimada, diante de tais atos animalescos.


Não é a toa que Minas Gerais, o povo cada vez mais carente na parte social, tendo Aécio um embusteiro político.


PSDB, não só é fraco na habitação, segurança, educacional......


Além de mostrar uma postura extremamente "Ditatorial", onde não há lugar para diálogos, como no caso da USP, onde Geraldo colocou o reitor que é mais um interventor do que um Reitor propriamente dito e que já teve problemas com licitações na São Francisco, bem como, aplicando inúmeros processo administrativos a todos os professores e funcionários da USP.


PSDB mostra que se chegar ao ápice (presidencial), a nação já deverá saber que não contará com sensibilidade de um Partido NAZISTA.


Na área de segurança, então policiais mau remunerados, com enorme despreparo, para situações adversas.


Tantas falhas em um só governo, espero que o povo brasileiro não eleja esta sigla partidária para São Paulo é demasiadamente tempo de sofrimento e desgaste.


QUE OS ANJOS DIGAM AMÉMMMMMMMMMM CASO PINHEIRINHO PERSEGUIR ALKMIN EM SUA VIDA POLÍTICA COMO CARANDIRÚ PARA FLEURY, QUE SEJA O SEU ESTIGMA POLÍTICO, PARA REFLEXÃO DE SUA NEGLIGÊNCIA E IRRACIONALIDADE.

BATENDO NOS LAUNOS DA USP-  COM O PSDB INEXISTE DIÁLOGO, TUDO É NA PORRADA
PMS DO PSDB BATENDO NOS PROFESSORES.
NA GREVE DO JUDICIÁRIO. MOSTRA COMO PSDB NÃO DIALOGA, MANDA BATER.
 

FATIMASSAURO

Eu já começo a concordar com o que alguns colocaram aqui: Pode ser esperteza sim ! Ajuda amigos, garantindo a retribuição do favor para futuros financiamentos de campanha, e mira no eleitorado que mais tem sido fiel, o conservador.

Talvez o alquimia não tenha perdido a oportunidade de mostrar alguma sensibilidade social que nunca teve, mas sim, agarrou a oportunidade de agradar a ala "casa grande-senzala" do eleitorado paulista e brasileiro, que não pode ser desprezada pois é bem expressiva, até aqui eles vem cuspir enxofre.

 

Ele também não te ve sensibilidade com os professores. Se tivesse, teria pensado num meio termo para a implantação da nova jornada de trabalho docente. Em vez disso, tenta nos enfiar "goela abaixo" uma jornada devidamente maquiada que não contribui para um melhor relacionamento com os setores ligados à educação.

 

Social, para o governador, é o elevador que utiliza (na falta do privativo).

 

Valmir Gôngora

"Só um amorfo moral para ordenar as ações da PM contra familias indefesas, em nome da ordem".
Gostei da observação.

Até o Nassif, que geralmente é moderado, mandou ver bem nessa.

Nassif, precisamos mais da sua garra (aliada, claro, à sua precisão e inteligência), do que de sua moderação. 

 

Brilhante Nassif.

Mas o Staf do PSDB paulista só pensa no proprio umbigo. Na desocupação do Pinheirinho não pensaram em nada que minimizasse essa sandice de invasão pela força. Antes que o governo federal tomasse alguma providencia que colocasse em evidencia a incompetencia do estado, criaram esse desatre social. O tiro vai sair pela culatra. O prefefeito de SJC (PSDB) deixou crescer o problema e na hora crítica lavou as mãos. Não teve capacidade para avaliar que o problema é do seu partido, da sua omissão.

Agora vem a midia amenizando o gesto inconsequente, enaltecendo essa burrice e execrando e acusando aqueles moradores que ali se estabeleceram por necessidade e por abandono do Estado. Vão achar e generalizar todo tipo de crime daquele bairro. Só imagino o que virá nas revistas semanais. 

Não tem um sociólogo ou psicólogo dentro do PSDB para visualizar as consequencias desse atos. Acuam cerca de 6 mil pessoas, sem saida, sem alternativa, sem projeto e os condenam pelas reações desesperadas daquele povo. É bem verdade que alguns se aproveitam da situação mas que racionalidade exigir dos pais e parentes de cerca de 2.500 crianças e jovens, agora sem moradia, sem comida, muitos sem trabalho, sem perspectivas de vida, sem horizonte, sem governo...

Reintegração pacífica? Pois sim!...

 

Será realmente uma maldição. Tanta falta de sensibilidade, maldade e injustiça não vai ficar impune!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

 

Alkmin e seus amigos do PSDB e do Judiciário paulista têm a mesma sensibilidade do Schetino "vadda a bordo, cazzo!"

 

excelente leitura, Luis, aliás, o seu blog todo é sempre referência de um jornalismo realmente imparcial e informativo.

parabéns.