newsletter

O apoio do PMDB ao PT em São Paulo

Da Folha

Michel Temer reúne PMDB para anunciar apoio de Chalita a Haddad

O vice-presidente Michel Temer reunirá neste domingo (7) o PMDB de São Paulo para anunciar apoio ao candidato Fernando Haddad caso se confirme a ida do petista para o segundo turno.

Pelo cronograma armado com petistas, a intenção é anunciar o apoio do PMDB, que teve Gabriel Chalita como candidato, na tentativa de iniciar a semana com uma agenda positiva.

Segundo petistas, o acordo foi fechado diretamente com a presidente Dilma Rousseff.

Os petistas prometem abrir espaço para Chalita no comando da campanha. Ele deverá atuar como ponte entre o PT e a Igreja Católica.

Pesquisa de boca de urna realizada pelo Ibope mostra o candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, com 30% dos votos válidos, seguido por Haddad, com 29% dos votos.

Em seguida aparecem Celso Russomanno (PRB), com 23%, e Chalita, com 12%.

A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos e foi encomendada pela Globo.

Com 3% das urnas apuradas até as 18h de hoje, a indicação também é de segundo turno entre o tucano e o petista.

Sem votos
14 comentários

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+14 comentários

Se for verdade essa notícia da Folha, então já começa mal o encaminhamento de apoios. Para mim, o que se revela aí, é o método dos sotretas de sempre. Pois o "anúncio" publicado pela Folha já pode dar início a dois focos de incêndio. Um no PMDB, onde dá a entender que Michel Temer estaria passando por cima da executiva Municipal e outro sugerindo que Chalita vai "negociar" com a cúpula Católica. Desconfio de tudo que vem do lado de lá.

 

O PT foi o partido que mais elegeu vereadores para a Câmara de São Paulo em 2012, com 11 cadeiras. Os tucanos, que haviam conquistado o maior número de cadeiras no Legislativo paulistano em 2008 (13), ficaram em segundo lugar no número de vereadores eleitos, com um total de nove.


O tucano já foi morto. Falta agora cozinhar.

 

Ontem à noite na RedeTV um representante do PSDB afirmou que Serra irá utilizar o mensalão contra Haddad.

Penso que seria esclarecedor para os eleitores de SP que Haddad fizesse o seguinte: pedisse que se apresentasse uma denúncia de corrupção  durante todo o tempo em que ele foi Ministro da Educação.

Já contra Serra não existe uma denúncia. Sabemos que existe um livro de denúncias... a Privataria Tucana.

Acredito que a questão sobre Ética deve ser aprofundada  e esclarecida para os cidadãos de SP, como deseja o PSDB.

 

Não se pode esquecer que o sErra considera a verdade como um valor.... taí a bolinha de papel para mostrar a verdade dele....

 

Pois é, mas esse correligionário do Serra esqueceu que o mesmo caminha de mãos dadas com o mensaleiro Waldemar da Costa Neto, já condenado. De qualquer forma é usar a privataria na campanha de maneira ostensiva. Agora vai começar a guerra suja do Serra.

 

De um comentarista do Azenha 

"No Estadão, Serra diz que vai usar o “mensalão”. E o PT? Vai ficar comportadinho, sem usar a privatização da saúde e dos demais escândalos Serra-Kassab? E a direção atual do PT, vai continuar boazinha para não desagradar os queridinhos que eles tem na Globo, como a Helena Chagas? A atual direção do PT vai continuar nessa inércia, sem cobrar o julgamento do MENSALÃO MINEIRO? Do que é que o Rui Falcão tem medo, afinal? Por que a área jurídica do PT é tão mole, tão enrolada que não consegue ir na porta, primeiro do MPF e depois do STF, no meio de câmeras de TV, entregar uma simples petição, um requerimento, pedindo agilidade na investigação do Mensalão Mineiro, do Caso Fonte Sinvam, da Telebrás e dezenas de outros? Será isso preguiça, falta de imaginação ou é telhado de vidro? Onde está a militância do PT que não dá um pontapé no traseiro desses dirigentes molengas, que quase perdem a eleição em São Paulo, devido à sua inércia, sua moleza, sua bonomia frente a inimigos tão vorazes, ágeis e furiosos? Ou será que vocês estão aí para fazer isso mesmo: fazer o PT perder eleições?"

 

Acho que o PT, por ser um partido com base social, entende que apenas uma pequena parcela da população se deixa influenciar por esse discurso moralista, a maior parte da população deseja propostas concretas para resolver seus problemas, só quem não percebe isso é o conglomerado mídia corporativa - políticos conservadores, adeptos da "democracia sem povo", que considera "opinião pública" o que é publicado por meia dúzia de jornalões.

É impressionante a falta de imaginação da UDN, há mais de 50 anos defendendo a mesma coisa: flexibilização de direitos e garantias fundamentais(estado de exceção) como requisito para uma suposta "moralização" da política nacional. Foi assim com a ditadura militar, está sendo assim com a AP 470. O resultado conhecemos bem: direitos e garantias são "flexibilizados"(pra dizer o mínimo)e a moralização não é realizada, muito pelo contrário, amparados pelo regime de exceção, a UDN faz a festa por meio de seus representantes, malufes, ACMs e PSDBs da vida, hoje o símbolo maior da moralização UDNista é o privateiro José Serra.

 

À atenção de todos os paulistanos: Entrevista de EDUARDO PAES, logo após sua vitoriosa reeleição no Rio de Janeiro:  - Só tenho a agradecer ao Presidente LULA, que me deu a chance de ser eleito e me ensinou como eu deveria  governar para o povo e à Presidente DILMA, por tudo que tem feito e ajudado ! Por tudo isso, paulistanos acho que está chegando a sua vez. Marly

 

Não me lembro quem foi o autor daquele texto abordando a importância da aliança do trabalhismo, representado agora pelo PT, com o centro (PMDB, atualmente). Zé Dirceu tinnha noção disso, também. A direita político piguiática tentou por toda forma quebrar a aliança PT-PMDB para a eleição 2010 e jogar os peemedebistas no colo dos tucanos, mas não conseguiram. Confirmada esta aliança e a possível adesão também do PRB, a extrema direita estará isolada. A serra restará restarão sómente o pig, os reacinhas paulistanos e a baixaria. Este caldo está numa temperatura ótima para cozinhar tucano, mas tem que manter a guarda alta, começar também a descontrução do mito do ético, ficha limpa, impoluto e mais preparado político da face da Terra.

 

 Muito bom,   se o Serra vier com suas baixarias eglesiasticas, Chalita neles.

 Pelas projeções das ultimas pesquisas de 2º turno dava o Haddad a frente do Serra, tudo bem que não dá para confiar em pesquisa, mas como o Haddad vinha crescendo com firmeza esse cenário é o mais provável.

  Agora não tem como o Serra fugir dos debates e  é justamente aí que o Haddad cresce e aparece.

 Um contra um, o povo de SP terá a certeza que Serra foi e é uma fraude. O Serra só não chegou aos 23% porque fugiu dos debates Record e da Globo. Agora essa mamata acabou e ele voltará para casa dos 20% que é o seu lugar.

  Da Globo temos certeza que ele irá e lá o Haddad o sangrará ainda mais, politicamente falando é claro. Quero ver qual a desculpa da Globo para salvar o Serra de uma derrota acachapante.

    Quanto a Record, ela não tem mais o Russomanno, não tem porque proteger o Serra  que é aliado do GAFE.

   A pergunta que não quer calar

    Serra vai fugir do debate da Record??? 

 

   Para uma injustiça durar basta apenas que os bons fiquem calados

Muita calma neste momento.

 

 

08/10/201206h00

Mais da metade da Câmara se reelege em São Paulo; PT conquista a maior bancada

A eleição deste domingo rendeu mais quatro anos de mandato a 60% dos atuais vereadores da cidade de São Paulo: 33 dos 55 eleitos já estavam no cargo (confira a lista dos eleitos).

 

Entre os que conseguiram a reeleição, estão nomes conhecidos como Tripoli (PV), Antônio Goulart dos Reis (PSD), Gilson Barreto (PSDB), Aurélio Miguel (PR), Milton Leite (DEM), Celso Jatene (PTB), Marco Aurélio Cunha (PSD) e Netinho de Paula (PC do B).

 

 

Tripoli (PV) foi o candidato mais bem votado, com 132.313 votos. Em segundo lugar, Andrea Matarazzo (PSDB), ex-secretário de Cultura do Estado de São Paulo, obteve 117.617 votos. Antônio Goulart dos Reis (PSD), alcançou 104.301 votos e ficou em terceiro lugar; Milton Leite (DEM) vem em quarto, com 101.664; e  o Coronel Telhada (PSDB) foi o quinto mais bem votado, com 89.053 votos.

 

Três policiais estão entre os 22 candidatos que renovarão a formação da câmara municipal. O policial militar Coronel Telhada (PSDB), o policial militar reformado Conte Lopes (PTB) e o policial civil Paulo Batista dos Reis (PT).

 

Bancadas

 

Com 11 cadeiras, o PT foi o partido que mais elegeu vereadores para a Câmara de São Paulo. Os tucanos, que haviam conquistado o maior número de cadeiras no Legislativo paulistano em 2008 (13), ficaram em segundo lugar no número de vereadores eleitos, com um total de nove.

 

O PSD, novato nas disputas eleitorais foi o terceiro colocado na corrida pela Câmara, com sete vereadores eleitos. O PTB, PV e PMDB conseguiram quatro cadeiras cada. O PR teve três vereadores eleitos. O DEM, que conquistou sete postos nas eleições de 2008, ficou com duas cadeiras dessa vez. PPS e PRB também elegeram dois vereadores cada. PC do B, PP, PHS e PSOL obtiveram apenas uma vaga cada.

http://eleicoes.uol.com.br/2012/noticias/2012/10/08/sao-paulo-60-da-cama...

 

Compartilhem!!!

 

Leonardo Alcântara

Em GO a aliança PMDB-PT impôs uma flagorosa derrota ao governador Marconi Perilo. Nos 3 maiores colégios eleitorais do Estado a sova no tucano foi de arrepiar. Em Anápolis o Antonio Gomide (PT) se aprixomou de 90% dos votos, sendo que o segundo não atingiu os 4%, que vergonha em Marconi, kd o Demóstenes Torres que não para de se lamentar de ter perdido o cargo por causa da esquerda. Infelizmente(para vcs, claro) o Dr. Gurgel não pode fazer para garantir a eleição da turma do Cachoeira.

 

 Spin