Revista GGN

Assine

O ataque da Folha a Gerdau e ao INDG

O vale tudo e a desinformação jornalística fizaram mais duas vítimas do denuncismo desinformado: Jorge Gerdau e o MBC, e o INDG de Vicente Falconi.

O MBC (Movimento Brasil Competitivo) é uma OSCIP, constituída de recursos do setor público e do setor privado. Dentre os financiadores do MBC, empresários como Jorge Gerdau, Jorge Paulo Lemann, e as maiores empresas nacionais.

Foi a maneira encontrada para que recursos do setor privado ajudassem no aprimoramento da administração pública sem se submeter à enorme burocracia do setor público. Deu início à mais bem sucedida parceria entre setor público e privado, a ponto de Dilma Rousseff ter constituído a Câmara de Gestão justamente para reforçar essa parceria.

Praticamente todos os estados, os melhores municípios, recorrem ao MBC. E o INDG tornou-se a consultoria favorita dos maiores grupos nacionais, por mostrar serviço. Coube a ela definir a metodologia de gestão de custos das principais siderúrgicas nacionais e da própria Ambev. 

A "denúncia" da Folha de hoje lança suspeitas sobre Gerdau por ter indicado o INDG para determinado projeto e ter sido membro do Conselho do Instituto. Ora, Lemann é membro, Pedro Moreria Salles também, eu mesmo já fiz parte do Conselho do INDG. Trata-se de um cargo sem nenhuma remuneração, nem participação dos conselheiros nos resultados.

Aliás, um mínimo de informação sobre o papel dos Conselhos teria evitado tamanha baboseira do jornal.

A falta de limites no denuncismo - e a falta de informação básica dos chamados "repórteres investigativos - não poupam ninguém: do PT aos ícones do moderno capitalismo brasileiro.

Sem votos

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+83 comentários

bem fez o requião no paraná. cortou as verbas oficiais para os jornais!!

mas para isso precisa ter vontade de combater essa corja do pig, ao invés de financiar!!

 

Brasil, há muito pra temer!

A vida é curta demais para se beber cerveja barata!!

A folha é contra a corrupção no pt, no psdb não!!!

 Frede69

Apenas mais uma demonstração do que vem por aí, 2014 vai ser uma guerra sem quartel, o partido da mídia esta traçando a linha "não esta conosco esta contra nós", é a última chance, matar ou morrer, resta saber se o PSDB vai se engajar nesse conflito suicida ou se o bom senso vai se impor dessa vez.

 

Não vejo nada de "normal" em uma consultoria ser contratada sem licitação pelo governo. Aliás, tudo começa a parecer muito "normal" nessa relação do governo com seus escolhidos.

Esse governo do PT, a caminho de se tornar PRI, está cada vez mais lembrando os militares. Um monte de tecnocratas e um monte de empresários amigos, todos, claro pensando no bem da nação. 

Assessor de Gerdau pressionou governo para contratar consultoria
E-mails acessados pelo jornal Folha de S.Paulo indicam que o secretário-executivo Cláudio Gastal, braço direito de Jorge Gerdau Johannpeter na Câmara de Gestão da Presidência, pressionou o governo para que uma consultoria que foi ligada ao empresário ganhasse contratos sem licitação de R$ 59,9 milhões com ministérios e estatais. Segundo os documentos divulgados na edição desta sexta-feira do jornal, o presidente do Grupo Gerdau era constantemente informado a respeito das gestões a favor do Instituto de Desenvolvimento Gerencial (INDG), hoje Falconi Consultores e Associados, assim como da rotina da empresa.
Os contratos foram feitos com os ministérios de Saúde e Justiça, centralizados no Planejamento (R$ 14,4 milhões), e com os Correios (R$ 29,4 milhões) e a Infraero (R$ 16,1 milhões), e foram realizados sem licitação, por notória especialização. Em um dos e-mails acessados pelo jornal, enviado para a cúpula do INDG e para Gerdau, Gastal relata ter "pressionado" o secretário-executivo do Ministério do Planejamento, Válter Silva, que, segundo o número 2 da Câmara de Gestão, via a contratação com ressalvas pela falta de licitação. Após reunião oficial entre a cúpula dos Correios, Gerdau e Gastal, o INDG fechou um contrato com a estatal. Já na Infraero, o empresário enviou um ofício à estatal sugerindo que fosse adotada "estratégia semelhante" à do ministério. Gerdau fez parte do conselho de administração do INDG entre 2006 e 2011, deixando-o após receber o convite da presidente Dilma Rousseff para assumir a Câmara de Gestão, evitando, assim, conflito de interesses com a nova função. Procurados pelo jornal, o empresário, seu secretário-executivo e os ministérios e estatais citados na reportagem não comentaram o conteúdo dos e-mails. Todos alegaram que os contratos firmados junto ao INDG são legais e destacaram a capacidade técnica e experiência da empresa de consultoria.

 

Prender manifestante mascarado é fácil, quero ver é prender político ladrão que foi desmascarado.

Onze da noite de ontem, 24.01.2013. Acabou o noticiário, ia começar o "Entre Aspas", que um amigo apelidou de "Entre Canalhas". Não gosto da falta de isenção da Monica Vai-de-Volks, ela interrompe os que têm opinião diferente da dela e abre a palavra para seus parceitos intelectuais e ideológicos. Mas ontem, resolvi assistir, iam falar dos corruptos assumindo cargos na Câmara e Senado.

Quando vi os "debatedores, desisti, passei para o canal que exibia "Os Padrinhos Mágicos". Um dos debatedores era o Villa, do Instituto Millenium e professor da UFsCAR. São Carlos fica a 180km da Capital, como ele consegue dar aulas e estar presente em todos esses falsos debates, esse teatro para estigmatizar, ofender e caluniar os governos Lula/Dilma? O estranho é que o futuro presidente da Câmara, ora denunciado, tinha sido candidato a vice na chapa do Serra em 2002, sendo expelido apenas quando as denúncias ganharam corpo e não puderam ser varridas para debaixo do tapete. Outro denunciado, Renan Calheiros, lembraram que uma empreiteira teria pago a pensão de uma filha de Renan com uma formosa jornalista. A mesma coisa fez a Globo com a jornalista que tem um filho com FHC. O rapaz foi reconhecido, depois disseram que o DNA não batia. Nunca vi ninguém pagar indenização e depois descobrir que era inocente...O estranho que ninguém do Sistema Globo de Rádio, Televisão, jornais, revistas e mentiras, ninguém, absolutamente ninguém comentou que Renan fora Ministro da Justiça de FHC e na época, um impoluto ministro. Só se corrompeu quando passou a apoiar Lula. Tristes coitados.

 

Podiam ter noticiado que o fundador do INDG, era do Conselho de Administração da SADIA, e já foi multado em R$ 400 mil pela CVM.

 

Prezado, não se trata de remoer êrros passados, e evitar que pessoas que uma vez na vida, cometeu um "pecado" seja assassinado em sua reputação, e de quebra, outros notáveis, tenham seus nomes enlameados, sem a menor procedencia. 

O fundador do INDG, é hoje, um nome e um homem de bem, que pagou pelo seu crime, e agora participa do conselho de administração de um instituto sério.

 

Os poderosos  vieram na escuridão, e destruiram a única rosa do meu jardim; Depois vieram novamente às escondidas, e destruiram todas as minhas roseiras, porem jamais conseguirão impedir, a chegada da primavera.

Não foi falta de informação. Foi de propósito.

O MBC, a Câmara junto com a FIESP devem estar por trás da sugestão da redução da tarifa de energia elétrica. Juros altos e dólar também estavam na pauta de queixas dos empresários. 

A folha estaria rompendo com o empresariado? Só vai restar a banca?  

 

Nao eh falta de informaçao, é má fé mesmo.

 

A oposição e sua mídia chegaram a um estágio perigoso. Enquanto pregavam a cizânia entre Lula e Dilma, esqueceram-se de resolver seus próprios problemas e está aí, de volta, a guerra fratricida entre Aécio e Serra, Minas e São Paulo. Logo virão os dossiês itagibianos, de um lado, e A Privataria Tucana II, do outro. E nada de divisão entre Lula e Dilma, ao contrário, eles formam uma equipe com clara divisão de tarefas, o que reforça enormemente as possibilidades para 2014. 

Já oposição, agora perde o respeito da FIESP e sua mídia centra fogo nos maiores empresários do país, justamente sua base de apoio desde sempre. Se continuar assim, não terá para onde correr, até o golpe deixará de ser opção. 

 

Está na hora dos empresários brasileiros pararem de financiar as estrepolias dessa mídia comprometida unica e exclusivamente com os rentistas internacionais.

Não faz o menor sentido isso. Tanto governo federal como os grandes empresário do país, (que produzem bem e serviços), vivem sendo espancados por essa imprensa corrupta brasileira. Os Berlusconis tupiniquins recebem polpudas verbas desses setores, mas nossos capos rezam para um Deus diferente...

 

Larga de ser irresponsável, rapaz. "rentistas" são aqueles que se favorecem do juros altos que o governo paga pra rolar sua dívida pública. A Banca esteve fielmente com Lulla e permanece ganhando rios de dinheiro com este governo pois mesmo com a reduçao da Selic ainda cobra 120% de juros a.a no finaciamentod e carros e eletrodomésticos, dinheiro que sangra do povo.

E sobre recursos injetados na mídia, acho que este site e outros da Blogosfera Governista respondem por si, não? Cada site, uma estatal financiando a festa toda. 

Se houve influência na indicação (com dispensa de licitação) para contratar o INDG, este fato nao deveria ser apurado? Deveria ser omitido? Se o Governo Alckmin fizesse isto e aFolha divulgasse voces também desaprovariam? 

Alienados.  



 

 

Boa, Marco. Talvez os empresários tenham receio de serem atacados, eles e suas empresas, pela mídia chantagista, como já ocorreu várias vezes. A Veja, p.ex., é useira e vezeira na matéria. Se mesmo financiando jornalões com seus anúncios levam sarrafo, a prudência tática dos empresários -- pagar para não apanhar -- mostra-se improdutiva. Aliás, nem precisa parar de anunciar, afinal precisam alcançar o público, basta redefinir o modelo dos anúncios, problema de que o Nassif já tratou aqui várias vezes. Seria o caso de voltar ao tema, aproveitando esse gancho: que tal fazê-lo, caro anfitrião?

 

"O mundo estaria salvo se os homens de bem tivessem a mesma ousadia dos canalhas" Nelson Rodrigues

Não é questão de pagar pra não apanhar, se as empresas fazem publicidade na grande mídia, é porque a mesma tem (ainda) alcance, ou no caso de publicações impressas, inflam seus números com assinaturas "dadas". E a mesma coisa acontece na Internet, o pessoal vai buscar os veículos com maior visibilidade na hora de promover seus produtos. Não tem nada de estranho na história. Estranho é ver teoria da conspiração nisso. Seja pra falar da grande mídia ou quando apontam dedo pros "blogueiros sujos" com anúncio de estatais, como o Nassif.


É questão de lógica, uma montadora vai anunciar um carro novo no intervalo do JN ou na programação de uma TV Cultura da vida que poucos assistem?

 

Alias a presença de alguns empresários na lista de "membros" (traduzindo financiadores) do tal de Instituto Millenium sempre me pareceu caso de proteção contra chantagem. Era o caso do Gerdau (ele agora paga por ter achado que pagando ele poderia escapar da chantagem) e sobretudo do herdeiro da Coteminas, filho do falecido vice do Lula nos 2 governos.

Longe de mim negar que vários empresários listados no site do tal de Instituto Millenium, não tenham ideologias ultra-reacionárias...

Alias, cá entre nós, pagar caro para ouvir as emprecações do Jabor, é bem feito não?

 

Será que, mesmo entre aspas, pode-se chamar isto de repórter investigativo? As redações estão, na realidade, sendo ocupadas por foquinhas amestradas, que não sabem nada de coisa alguma e tentam se enquadrar ou adivinhar a intenção dos editores, sabendo de antemão, a "linha editorial" de quem lhes paga uma merreca para fazer estas reportagens fajutas e infantis. 

Jornal, qualquer deles, não dá pra ler!

 

Kid Prado

...........    senhores, toda açao exige uma reaçao.

vale dizer: a Falha estah plantando suspençao para acertar alguem ou alguma coisa.

quem sabe o dono da Falha deveria contratar a INDG para implantar novas metodologias de gestao...

ou tem dados e fatos em maos para criticar ou calem-se !!!

 

Depois da manifestação do integrante da Fiesp sobre a responsabilidade que Alckmin deveria ter no caso das concessões elétricas e no movimento de redução das tarifas da energia, agora mais este ataque, por que os empresários não iniciam o movimento de ruptura do financiamento publicitário da mídia conservadora e dos partidos pró-rentismo?

 

Edmar Roberto Prandini
http://www.unipress.blog.br
www.twitter.com/edmarrp
www.facebook.com/edmarrp

Credo, isso não é opositor político. Porque não está debatendo projetos políticos... Isso já se trata de denuncismo par ocultar-se. É muito comum na direita a denúncia vazia para ocultar seus podres. Há possibilidade de ser também a incapacidade de acompanhar das organizaçãoes e seus desenvolvimentos e ficar na posição de inveja. É muito comum esse debate de carolinha...

 

Robber

Daqui a pouco o Nassif vai vestir uma camiseta do PT e ir protestar contra as punições/prisões do Genoíno, José Dirceu e os demais envolvidos no Mensalão.

Isso não se trata de denuncismo descabido, e sim é a mais pura verdade. Temos no mínimo 4 empresas de Consultoria em Gestão Empresarial grandes no Brasil e com experiência/competência suficientes para desempenhar importantes trabalhos junto à máquina pública, sendo que segundo a Constituição Brasileira o processo de licitação para contratação de tais serviços, onde existe concorrência, é industivivel e legalmente necessário.

Diante desse cenário, contratou-se, sem licitação, a valores EXORBITANTES a consultoria INDG, que agora leva o nome de FALCONE Consultores de Resultados, sendo que seus concorrentes fariam o mesmo trabalho por valores MUITO MENORES. 

A própria ida do Gerdau para o Núcleo de Gestão faz parte da estratégia adotada pela Consultoria, que agora está colhendo os frutos desse feito, firmando contratos astronômicos com o Governo Federal utilizando-se de um By-Pass chamado Gerdau para consolidar sua estratégia. Inteligente, mas agora a casa caiu.

Sem mais.

 

E você nem precisa vestir a camisa do PSDB e do pig. Sua "opinião" travestida de 'informações técnicas" já o denuncia, tal o absurdo do que dizes.

Licitação para consultorias? Se alguma empresa ou administração pública quer uma consultoria, deve ter liberdade para escolher quem ache que pode melhor aconselhá-la, ou não?

Seria obrigado a escolher por qual critério? Preço? Qual critério objetivo pode definir quem está mais apto a dar os conselhos dos quais o outro precisa? Não existe, cara, é uma escolha por afinidade, avialiação individual e etc. Quase por gosto. Não cabe numa licitação

A grosso modo, é como uma pessoa, PF, pessoa física mesmo, que está precisando de conselhos. Na área das minhas parcas finanças, por exemplo, eu não pensaria duas vezes antes de pedir conselhos ao Nassif, não esperaria para comparar o currículo dele com o do Marcelo S

 

Juliano Santos

sobre o indg digo: em 2007 um "treinamento" (sem qualquer propósito) foi dado a servidores da sec.est.saude MG. mesmas ferramentas, mesmo propósito, mesmo discurso de vinte anos atrás quando a mentalidade ccq/congêneres chegou ao Brasil via Petrobrás (acerto?). lá pelas tantas perguntei ao "professor" se ele tinha uma resposta ao fato de que tudo que fora dito até então não comportava qualquer relação com o serviço público (o que era fato), chegando até a contradizer o SUS (no item saúde do trabalhador - o que chamei atenção para a turma). claro que não obtive resposta e nem a queria quando disse que era para ele pensar a respeito.


sem desmerecer o instituto, fica o registro de pasteurização (mas o governo aécio, com o sr. marcus pestana/psdb como secretário, pagou por aquilo!). um detalhezinho: quando o "professor" disse 'vamos "startar"' em lugar de começar e após vários "neologismos", para mim foi a gota d'água...


 

 

Discordo do item final do artigo. Os "reporteres investigativos" poupam alguns sim, aqueles hoje chamados de oposição. Aliás, associam-se a notórios bandidos, como é o caso do Cacheira...

 

Acho que a folha está certa. Inclusive penso que esse bando de empresários, que geram empregos e fazem nosso país prosperar deviam parar de indicar mecanismos de aprimoramento ao poder público. Se eu fosse eles eu parava todad ss operações de suas empresas e faria tudo fora do Brasil, onde outros adorariam um Gerdau, Sales, Leman, Sicupira,....dando indicações de sucesso. 

Assim teriamos o Brasil e as Folhas da vida. 

Estou verificando para onde eles iriam e vou emitir passagens....com milhas para ajudar na gestão de gastos. 

 

Mídia e oposição, nestes últimos dias, e mais especificamente depois do pronunciamento de Dilma, mexeram num vespeiro e vão ficar (na verdade já estão) em apuros. Começaram a atacar o empresariado. Primerio a FIESP, e agora outros grandes empresários. A resposta da FIESP, desancando Alkmin e seu secretino de Energia, o Aníbal, foi contundente e extremamente significativa.

Estão realmente desesperados e sem ter pra onde correr.

 

O que está faltando é discutir a qualidade dos investimentos em propaganda e quais veículos são realmente sérios para recebe-los tanto da parte de governos quanto da parte de empresários.


Veículode informação sem credibilidade investimento em propaganda zero, insignificante ou do tamanho da credibilidade que tem.

 

Imediato Direito de Resposta, com o mesmo destaque, é uma solução.


A sociedade não pode ficar refém de empresas com interesses inconfessáveis que violam direitos constitucionais.

 

isso demontra a guerra que está em curso entre indústria+gov. federal  vs. bancos+PSDB+mídia. Está renascendo uma burguesia nacional, contra o interesse dos bancos. Isso é o novo paradígma do qual Nassif fala no post "para entender a economia".

Essa briga ficou tb explícita no caso das renovacoes das concessoes das usinas hidroelétricas, que opôs a FIESP e gov. de SP.

 

A atuação da Falha do otávio é totalmente previsível: quem colabora com o governo trabalhista é deomônio e quem é contra é santo. O "crime" de empresários como Gerdau e Eike Batista foi terem se tornado conselheiros de Dilma.

 

Na mosca!

 

_____________________________

Roberto Locatelli

Profissional de computação gráfica, modelador digital

Bom, o dono da Folha, o velho Frias, tambem fazia suas indicacoes suspeitas... Indicava gente para torturar e gente para ser torturada. Chegou até a noticiar eventos como esse - a morte de presos politicos - antes deles ocorrerem. E seu filho, o tal Otavinho, justificou esses procedimentos, com o argumento covarde de que, na época, o Brasil estava em guerra. O mesmo jornal que chama os guerilheiros de Sierra Maestra de assassinos porque fuzilaram inimigos quando tomaram Havana ou quando foram atacados na Baia dos Porcos. Esse jornal nunca teve vergonha.

 

O titulo da matéria tem erro de digitação, o correto seria O ataque DA folha ao Gerdau e ao INDG

 

  Nassif, acho este um gancho excelente.

  Diante de tal "nóticia" - que antes de mais nada é exemplar quanto ao modo de agir e de pensar de parte do espectro político e intelectual do país, como falar em equilíbrio do discurso político, em pensar grande, em inovar?

  Sabe-se muito bem que a Folha não fala por si só e, por mais decaído que esteja o poder da grande mídia, sua influência ainda é considerável, muitas vezes movimentando a agenda temática. O truque do "controle remoto" pode até funcionar em algumas oportunidades, mas mais hora menos hora teremos um governo em sintonia com tal pensamento, e novamente nos veremos contra o paredão ideológico que ajudou a caracterizar os tristes anos 90.

 

Outra barriga  ? Já estamos nos acostumando. E digo nós, aqueles que, mesmo sem serem leitores assíduos, sabem que a velha midia cartelizada existe, e acompanham de longe ou monitoram.

A maioria da população canta e anda para a velha midia, com exceção talvez do jornal nacional da rede globo. E mesmo assim, o estrago que esta consegue fazer está diminuindo em intensidade: se antes conseguia editar um debate e influenciar em eleições presidenciais, agora escancara "julgamentos", esconde cpis,e não ganha mais a presidência, perde a eleição para o "grotão" São Paulo, e continua espumando de ódio, fazendo juras de morte.