newsletter

O comandante foi o primeiro a abandonar o navio

Do Yahoo notícias

Comandante do Cruzeiro que naufragou na Itália é acusado de homicídio culposo

                           

  Roma, 14 jan (EFE).- O comandante do Costa Concordia, navio que naufragou na noite desta sexta-feira na costa italiana, próximo à ilha de Giglio, na cidade de Grosseto, foi detido e interrogado pelo procurador chefe da localidade, Francesco Verusio.

Leia também:
Consulado confirma que 53 brasileiros estavam em navio
Equipes procuram 70 desaparecidos em naufrágio de cruzeiro que matou 3
Camareira de cruzeiro diz que resgate demorou entre 4 a 5 horas para chegar
Passageiros de cruzeiro que naufragou denunciam confusão e mentiras a bordo
Naufrágio na Itália fez passageiros lembrarem da tragédia do Titanic

 

Francesco Schettino, de 52 nos e natural de Nápoles, foi ouvido por várias horas por Verusio, após o navio que pilotava e que transportava 4.229 pessoas ter encalhado a 500 metros da ilha toscana.

A promotoria o acusa de homicídio culposo múltiplo, naufrágio e abandono do navio enquanto muitos passageiros ainda se encontravam na embarcação.

De acordo com a imprensa italiana, o comandante deixou o cruzeiro por volta das 23h30 (hora local), quando parte dos tripulantes e dos passageiros ainda aguardavam para serem levados. As últimas pessoas só deixaram o navio por volta das 2h30 e 3h deste sábado.

Outro tripulante do Costa Concordia, o primeiro oficial da ponte de comande, Ciro Ambrosi, também está sendo investigado, de acordo com a imprensa local.

A caixa-preta da embarcação, na qual se encontram as gravações das conversas entre o navio e o porto de Livorno, o mais importante da região, já foi recuperada, informou o procurador chefe.

Verusio disse que o impacto com as rochas aconteceu às 21h45 e que as capitanias dos portos próximos não foram avisadas imediatamente.

De acordo com a primeira reconstituição feita por Verusio, o capitão se aproximou demais da ilha de Giglio, fez uma manobra errada e o lado esquerdo do casco do navio se chocou com as rochas. Em pouco tempo, muita água entrou dentro da embarcação.

De acordo com a companhia proprietária do navio, a Costa Cruzeiros, o comandante Schettino assegurou neste sábado que as pedras não apareciam no mapa que estava no Costa Concordia.

Até o momento, três pessoas morreram no acidente, dois turistas franceses e um peruano membro da tripulação. Entre 60 e 70 passageiros ainda estão desaparecidos, segundo informou o comandante Cosimo Nicastro, do Comando Geral da Guarda Litorânea da Itália.

Nicastro afirmou à imprensa no porto Santo Stefano, o mais próximo à ilha de Giglio, que esses números ainda não são definitivos. Mergulhadores estão realizando buscas no interior da embarcação, que está inclinada a 80 graus e encalhada num banco de areia de 30 metros de profundidade. EFE

http://br.noticias.yahoo.com/comandante-cruzeiro-naufragou-it%C3%A1lia-%C3%A9-acusado-homic%C3%ADdio-culposo-204808818.html

Sem votos
56 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+56 comentários

Escapuliu junto com os ratos. Segundo consta ele aproximou-se da costa para prestar uma homenagem a um tripulante que s aposentou e residia nas proximidades do acidente. Isto é que é paixão...

 

A culpa não pode ser do comandante. Ninguém é capaz de realizar mais do que foi preparado. Seja por treinamento interno na companhia, seja por sua “vasta” experiência.


A culpa é da companhia que o contratou. Já vi Companhias interessadas em receber o seguro entregar equipamento a equipes inexperientes e torcer para acontecer a perda da máquina. Era mais interessante receber o seguro do que colocar o equipamento em contratos!!!

 

Pessoal!

Quase a totalidade do noticiário desta tragédia caminha para uma direção: a culpa foi do comandante: ele até abandonou o barco antes de muitos tripulantes e é acusado de homicídio culposo.

Cuidado! Nós reclamamos da articulação da velha mídia em torno dos políticos do PSDB/DEM. Da defesa dos interesses neoliberais. 

Este caso é mais um exemplo corporativo do Capitalismo e dos donos do capital, para mim. Nem se sabe o real motivo do acidente com o navio e tudo já recai sobre uma pessoa física, o comandante.

A Empresa é uma das maiores, senão a maior empresa do setor de turismo marítimo. E a culpa já recai sobre o comandante, segundo o noticiário. É um ato corporativista, defender a própria pele, defender o capital. Provavelmente vão tentar manter esta versão que a culpa é do comandante. Tem bilhões de dólares em jogo, entre os navios da Costa Cruzeiros e o turismo gerado por estes. A verdade, provavelmente, será comandada pelo dinheiro. Não vão querer destruir um negócio desses. Se for culpa da empresa, alguém se habilitaria a contratar os seus serviços?

Será que a verdade será totalmente elucidada. Se começaram as investigações em pouco menos de 48 horas, como ter certeza da afirmação da manchete? Cuidado! E como será noticiado o caso na velha mídia?

Certamente, eles vão sustentar a ideia de que o comandante foi resposável pelo acidente.

 

Ele tava enjoado disso tudo...

 

Eu li há algum tempo atrás um artigo falando dos problemas dos imensos navios de cruzeiros :

quase todos estão em bandeiras de países que não tem legislação trabalhista o que permite jornadas

de trabalho extensas, a multinacionalidade da tripulação prejudicaria a comunicação em caso de

acidentes e ,entre outras coisas, considerava que nem a Guarda Costeira dos EEUU teriam capacidade

de evacuar um monstro daqueles , num caso de acidente.

E eu acrescento a morosidade para baixar os botes de salvavidas , operação que se complica caso o

barco esteja adernado, como foi o caso do Costa Concordia. Se ele não estivesse encalhado em aguas

rasas , afundaria com todos a bordo.

Então ponto para o Comandante que dirigiu o navio para ilha após sua barbeiragem.

 

Estes navios de cruzeiros precisam ser repensados.Já presenciaram o tempo que a tripulação gasta para descer os botes de salvamento

nas escalas que nao tem porto ? É uma eternidade numa condiçao normal , imaginem então numa emergência , com o navio adernado. A

tragédia só não foi maior porque o Costa Concordia encalhou em aguas rasas e não afundou.

 

O comandante do barco sera devidamente enquadrado. E as empresas que organizam essas viagens em que enormes e espaçosos barcos com 4.000 pessoas se aproximam perigosamente da costa para os turistas disfrutarem das paisagens enquanto tomam seus drinkes? Vão poder continuar a por em risco a vida das pessoas?

 

O melhor mesmo é assistir o video de propaganda feito pela empresa dona do navio. Consumo suntuario cafona e brega para Italiano e cheio de Brasileiros, Chineses e Japoneses embasbacados que quando criança iam para a Disney e grandinhos vão para o Mediteraneo se fazerem de "gente fina". Acho que o comandante caiu fora porque ja não aguentava mais tanta mediocridade.

 

Estão colocando aviões e navios nas mãos de incompetentes. Pelo tipo de acidente e pela atitude deste comandante vemos que é um despreparado. É assombroso colocar uma embarcação deste porte em mãos tão pouco preparadas.

Não faz muito tempo os comandantes inspiravam confiança por seus cabelos grisalhos ou brancos demonstrando sua larga experiência. Hoje, qualquer um que aceite o salário pago é contratado. O seguro paga o prejuízo. Os passageiros que se danem...

 

Prezado Nasif

O comandante era Italiano mesmo ?. Ou Carioca ou Mineiro (Paulistano ?) . Nordestino realmente o cara não era!.

 

Dastanhêda

Nordestino é um forte e teria ficado no navio.

 

Barco de passeio de nordestino se chama jangada !! rsrs

 

História velha. Dom João a inventou em 1807!

 

.... poxa gente  não sejam crueis   !!

o dito comandante se mandou, na verdade, para recepcionar os naufragos  em terra firme  ...he he he .

 

As últimas palavras do comandante.

"Aí rapaziada, segura a onda porque eu fui ..."

O comandante foi mais malandro que os ratos, vazou primeiro.

 

Consagre os seus sonhos e projetos ao Senhor, e eles serão bem sucedidos, creia.

gAS

Mulheres e crianças primeiro, não vale para o comandante do navio Costa Concórdia.

Para o comandante vale: Salve-se quem puder!!!!!!!

 

Putz! Estou tentando mudar o ângulo de meus últimos posicionamentos, mas está difícil.

O título, mesmo usando uma alegoria, induz a tropa de comentaristas a linchar o tal comandante. MAIS UM CASO no blog de manchete sensacionalista. Aliás, fosse outra a chamada, eu não teria lido o post. Fui enganado.

Gente, onde está escrito no contrato do sujeito que ele tem que ser o último a deixar a droga do barco? Sanzio já chamou a atenção para essa coisa piegas e tatuada no incosciente coletivo por Hollywood de que o comandante tem que afundar com a embarcação.

Chega um determinado momento em que um tripulante com as suas funções atrapalha mais do que ajuda. Era hora dos brigadistas, bombeiros e pessoal da salvatagem atuar. Outra coisa: as últimas pessoas que saíram certamente estavam em situação de difícil evacuação, sendo necessárias operações específicas para retira-las.

Lembrem-se que as acusações ainda estão por provar-se e, mesmo que ele tenha agido com culpa, não custa tentar se colocar na pele do comandante e fazer uma reflexão.

 

Respeitando a tragédia ocorrida, o caso do comandante italiano me fez lembrar de uma piada, que meu cunhado descendente de espanhois, contava sobre a terra de meus avós originários da bota. Certa vez um presidente da Itália queria homenagear soldados italianos participes de uma guerra. Só que a grande maioria dos guerreiros italianos tinham sido feridos digamos asssim, na "poupança" o que os "dedurava" estarem em retirada. Mas encontrou um deles com um tiro na testa. Ao dar voz ao herói homenageado o mesmo disse: Maldita hora em que fui olhar para trás......

 

Eu também não resisto e vou postar aquele velho ditado:

Quando o navio começa a afundar, os ratos são os primeiros a abandoná-lo.

 

Ué, mas esse tipo de atitude é o que mais se ve hoje em dia em todo tipo de atividade que envolva dinheiro, poder e vidas. Principalmente quando se trata de quem tem o poder na situação onde o "barco afunda" (e aqui no sentido literal), aí o pensamento é o de "cada um por si". O liberalismo exacerbado recomenda claramente o direito do mais forte de prevalecer, é assim nas empresas, nas igrejas, nas indústrias, e esse doutrinamento ideológico constante e massivo na maioria das mídias, acabou claramente extravasando para as relações sociais. O antigo cavalheirismo, assumir responsabilidade própria, dividir as agruras e se colocar no lugar do outro virou coisa para gente que não sabe competir. As tais atitudes altivas, honestas e transparentes foram para os manuais de princípios (todos com objetivos e princípios muito bem elaborados) e saíram da prática real em quase todo o lugar.

Solidariedade, honestidade, responsabilidade e doação no mundo corporativo virou coisa para trouxas. O tal comandante(?) mostrou isso da forma mais ridícula e cruel, pois na cabecinha dele, ele só estava ali "guiando" um navio para faturar um "troco" e posar de "herói" prá encantar turistas, e não para se arriscar a morrer pelos seus passageiros.

Um abraço.

PS: até onde fiquei sabendo o "comandante" não foi o primeiro a abandonar o barco, mas não ficou até o fim para ver todos em segurança, se mandou antes do meio do resgate (vai ver para lamber algumas botas), e como trabalho na indústria sei que dificilmente esse seria o procedimento correto. Então mantenho o escrito, mesmo porque o "comandante" serve apenas de gancho para um pensamento meu.

 

"[...]Devia era, logo de manhã, passar um sonho pelo rosto. É isso que impede o tempo e atrasa a ruga.[...]" - Mia Couto

Que sacada Sérgio!  Bela aula de Economia e Política que vc deu agora!

A lei do forte! Esta é nossa lei! E alegria do mundo!

 

O caminho do mistério aponta para dentro!

Excelente comentário Sergio, compartilho do seu pensamento!

 

webster franklin

  Assino embaixo, Sérgio.

  Vou até um pouco além: o modelo atual de vida em sociedade parece ter sido idealizado por e para psicopatas. Responsabilização zero (ou quase) e todos os incentivos possíveis e imagináveis à tomada de decisões arriscadas. Agir dentro de determinada margem de segurança tornou-se mesmo algo visto como atitude de covardes e "incapazes de liderar", não de gente "proativa", "resiliente" e outros chavões que são constantemente jogados sobre nossas cabeças e empurrados para dentro dos nossos ouvidos.

 

A questão é simples. Descobrimos mais e mais, que tudo o que a Globo e resto da imprensa brasileira  falavam sobre a competência, esperiência, qualidade etc, sobre Europeus e Americanos era mentira. Só isso.

 

No mínimo um "terceirizado". Gente com compromisso além do contracheque não faz isso.  Tá na cara que essa tragédia é mais um resultado do neoliberalismo radical; da "racionalidade" de custos.

 

Deu uma de Lord Jim. Quando dizem que a vida imita a arte, devem se referir a este tipo de evento, "deja vu" ao contrário. O Joseph Conrad tinha excelente imaginação criativa, mas alguns "cismados" diriam que possuía mesmo o dom da premonição.

 

Eu não resisto e vou repetir aqui algo que li no Twitter hoje: "Navio afundou há 2 dias e comandante já está sendo acusado de homicídio. A cratera do metrô completa 4 anos e ninguém foi acusado."

 

Coitado dos passageiros, lembrei de uma música dos Paralamas,: entrei de gaiato no navio, entrei, entrei, pelo cano!!

 

Pegou muito mal para  esse  comandante.

Por essas e outras que  eu tenho pavor  a navio.

 

A imprensa Brasileira cai um pouco no ridiculo. Basta acessar o site do jornal italiano La Repubblica para ver que esse assunto do comandante é coisa bem secundaria. A noticia que interessa é saber as condições do desastre, como foi o resgate, as possiveis causas, enfim: A Noticia. Parece que temos uma compulsão para achar "mal feitos" em tudo. É mesmo ridiculo

 

Pode ter certeza que o naufrágio foi cagada do comando. Pelas fotos, é evidente que o navio estava margeando a costa. Só poderia fazer isso com segurança se houvesse um prático a bordo.

Detalhe: o navio calava somente 8,5 m. Com esse calado, o comandante conseguiu, na verdade, cometer a façanha de fazer o navio encalhar num fundo rochoso.  

 

O navio é italiano, achas que vão chamar a atenção para mais uma mancada além do próprio desastre?

 

Srªs Senadoras e Srs. Senadores, a Transparência Internacional divulgou, nesta terça-feira, a classificação anual dos países mais corruptos do mundo, e a situação do Brasil, sob o império do “lulismo”, só piorou. Demóstenes Torres 08/10/2003

O navio Costa Concórdia é da Costa cruzeiros, empresa italiana que há mais de cinco anos foi comprada pela Carnival Cruises de Miami, Florida. 

 

Lógica ilógica. A Promotoria também é italiana e está indo além do próprio acidente, não é?

Por mais que as pessoas tomem precauções, sempre cedem aos apelos da mídia.

Saco!!!

 

Affon

O título do post está totalmente distorcido. Em nenhum lugar da própria matéria se afirma que o comandante foi o primeiro a abandonar o navio, e sim que ele o abandonou quando parte dos passageiros e da tripulação ainda aguardavam o resgate. Isso não diminui em nada sua responsabilidade, só a aumenta, mas não custa evitar manchetear uma mentira. Deixemos isso para o PIG.

 

Realmente, a manchete correta seria "O comandante não foi o último a deixar o navio".

 

Srªs Senadoras e Srs. Senadores, a Transparência Internacional divulgou, nesta terça-feira, a classificação anual dos países mais corruptos do mundo, e a situação do Brasil, sob o império do “lulismo”, só piorou. Demóstenes Torres 08/10/2003

Pô, sacanagem da sua parte. Pensei que estava falando do THC, digo, FHC que fugiu quando estouraram a cracolândia...

 

Não se faz mais comandantes como antigamente. Nos tempos do glamour era comum os capitães irem para o fundo do mar com seus navios, parte inseparável das suas vidas. O do Titanic, por exemplo, após coordenar enquanto possível o salvamento de parte dos passageiros , trancou-se na sua cabine para submergir junto com o transatlântico.

 

Muito romântica a história mas, como  não foi presenciada por ninguém pode não passar de lenda, assim como tantas outras sobre a tragédia. O que se sabe, de concreto, é que o comandante coordenou a evacuação dos passageiros, com prioridade para mulheres e crianças, mas muitos homens conseguiram se juntar aos botes salva-vidas, que não eram suficientes nem para a metade das 2.200 pessoas a bordo. Depois de todos os botes serem baixados, o comandante simplesmente desapareceu.

 

Não se faz mais comandante como antigamente. O cara deve ser mesmo tucano.

 

Vivemos uma era de quebra de paradigmas, é o legado destes trinta e poucos anos de ordem neoliberal que além da crise monstruosa pela qual passa o centro do capitalismo deixou a filosofia do cada um por si na busca do sucesso a qualquer preço, dentro dessa lógica nada mais natural do que a atitude do comandante, pode-se compara-la a atitude dos "comandantes" da economia global que trataram de salvar seus lucros  e deixaram os "passageiros" a própria sorte, tal como no caso da crise vão acabar culpando a pedra por estar no meio do caminho e não a rota temerária em que puseram a embarcação.

 

Srªs Senadoras e Srs. Senadores, a Transparência Internacional divulgou, nesta terça-feira, a classificação anual dos países mais corruptos do mundo, e a situação do Brasil, sob o império do “lulismo”, só piorou. Demóstenes Torres 08/10/2003

Na Folha

O fim do fim da história

CLAUDIA ANTUNES
DO RIO

CIENTISTA POLÍTICO FRANCIS FUKUYAMA DEFENDE 'NOVO POPULISMO' E MAIOR REGULAÇÃO ESTATAL CONTRA PROBLEMAS DO LIBERALISMO

 

 

É sério ? Ou alguém está de sacanagem ? Esse cara tinha acabado com os movimentos pendulares da ideologia, tinha decretado o fim do Estado como agente incisivo da economia.

Agora analisa uma ressurreição ?

 

Este comandante é Tucano e deve ter abandonado o navio, disfarçado de rato.

Que vergonha para um comandante.

 

Nilson Fernandes

eu acho que ele é petista, pois ocupava um cargo importante sem ter qualificação para o mesmo, quando ele precisou mostrar coragem de verdade fugiu das responsabilidades, e ainda por cima, quando fugiu levou somente os amigos!

 

 

"A verdade é a melhor camuflagem. Ninguém acredita nela." MAX FRICH

Cheguei tarde Nilson, voce já tinha feito o comentário.

Atitude típica de demotucano. O capitão Kassab abandonou o navio com mais de 6 meses de antecedência. O Almirante Serra vai fugir também, não sem antes se certificar que os buracos que ele fez vai mesmo provocar o naufrágio e vai, de quebra, sabotar os barcos salva-vidas..

 

Boa Francisco...tamém cheguei tarde!

O navio deve ter sido construido ao mando do almirante Agnelli

 

Putz, cheguei atrasado e desmemoriado, como pude me esquecer do navio do Agnelli?

 

kkkkk, estou  gostando  de ver, Guerra!!!

 

Éééééé´...... mas, eu cheguei na hora.

Kassab abandonou o navio mas, o S.E.O. de uma outra Cia., mesmo no hospital já lhe disse para não se preocupar; no Transatântico PT, o mais espaçoso do mundo, ele poderá ser o comandante, a hora que quiser.  

 

Ou eu encontro um caminho ou eu o faço! Philip Sidney.