Revista GGN

Assine

O envolvimento do irmão do radialista Mução com pedofilia

Por Arguto

Do NE10

Após irmão assumir a culpa, Mução deixa sede da PF-PE
4c65536f9a49e5401756a306fdd831c4.jpg

Carro particular que deixou a sede da PF-PE conduzindo o humorista Fotos: Bernardo Soares/JC Imagem

Horas depois de o irmão de Mução assumir a culpa pelo envolvimento no esquema investigado pela Operação Dirty-Net, o radialista teve o pedido de prisão temporária revogado e deixou a sede da Polícia Federal de Pernambuco, no Cais do Apolo, Bairro do Recife, em um carro particular, na noite dessa sexta-feira (29), por volta das 22h. Ele deverá falar com a imprensa neste sábado.


» Irmão de Mução pode pegar até dez anos de prisão

De acordo com a Polícia Federal, o irmão do radialista, cujo nome não foi divulgado, teria confirmado que utilizava os computadores e dispositivos eletrônicos de Rodrigo Vieira Emerenciano, de 35 anos, o Mução, para criar perfis de usuários, contas de e-mails e transferir dados.

http://www2.uol.com.br/JC/_ne10/cotidiano/foto/mucao01.jpg
Desde o início da operação, os advogados Waldir Xavier e Bruno Coelho alegaram inocência de Mução

A delegada que investiga o caso, Kilma Caminha, disse que Mução ficou bastante emocionado ao saber que o irmão confessou o crime. A suspeita de que uma outra pessoa utilizava os computadores do radialista para o envio de vídeos e imagens contendo pornografia infantil surgiu durante o depoimento de Mução.

"Diante dos fatos, ele [Rodrigo Vieira] chegou à conclusão de que a única pessoa que teria acesso às residências e ao escritório dele seria o irmão", afirmou. A partir disso, segundo Kilma, foram realizadas buscas e verificou-se a possibilidade de que o novo suspeito tenha criado perfis falsos com dados do irmão e acessado conteúdos de pedofilia na internet.

http://www2.uol.com.br/JC/_ne10/cotidiano/foto/mucao03.jpg
Os delegados Nilson Antunes e Kilma Caminha investigam o caso 

O conteúdo do iPhone e de um tablet apreendidos em Fortaleza com o radialista serão analisados no Recife. Mídias como CDs, DVDs, e HD também foram recolhidas do escritório do humorista na capital pernambucana para a investigação.

Em depoimento à PF, o irmão do radialista, que trabalhava na produção do Programa do Mução, assumiu a responsabilidade pela participação no esquema que conta com envolvidos em 11 estados e no Distrito Federal.

A delegada Kilma Caminha informou que o irmão do comunicador pode pegar de quatro a dez anos de reclusão por disponibilizar imagens de crianças e adolescentes na internet, segundo o artigo 241 B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Ao todo, a Operação Dirty-Net cumpriu quatro mandados de busca e apreensão, três sendo da Justiça Federal do Ceará e um da Justiça Federal de Pernambuco. Os outros dois presos no Ceará, que não tiveram seu nomes divulgados assim como o pernambucano, também foram encaminhados à sede da Polícia Federal no Recife.

A OPERAÇÃO - As prisões fazem parte da Operação Dirty-Net, da Polícia Federal, que foi deflagrada na quinta em 11 estados brasileiros, além do Distrito Federal, para cumprir 50 mandados de busca e apreensão e 15 de prisão. Segundo a PF, integrantes do grupo trocavam arquivos contendo cenas degradantes de adolescentes, crianças e até bebês em contexto de abuso sexual.

Se condenados, os presos podem ter pena de 4 a 10 anos de reclusão, pela Lei 8.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente), que criminaliza quem “possuir ou disponibilizar por qualquer meio, inclusive por meio de sistema de informática ou telemático, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente”.

LEIA MAIS

Sem votos
24 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+24 comentários

Quem sai aos seus não degenera.

 
 

Essa história de garoto de 23 anos em rede de pedofilia usando todos os dados e computadores de irmão impotante parece história para boi dormir. Se esse menino estiver sendo usado para salvar pele do irmão ilustre, a familia de Lina Vieira eh pior do que qualquer um poderia supor. Imagino que uma mãe e pai com qualquer resquício de decência jamais permitiria tamanha barbaridade com o filho menor.

 

Difícil comentar as atitudes de um degenerado mas pelo tudo que já lí,  o infeliz do irmão do Mução faz por merecer, no mínimo, umas boas sessões com um psiquiatra.

No mais, somente um a mais a popular nosso sistema carcerário; fará merecer a abrigo!

 

Vixe, daqui a pouco começa de novo o quebra-pau entre comentaristas no estilo Família Dinossauro: "não é a mamãe!" rs

http://www.youtube.com/watch?v=gTBLi4lgWPY

 

Então tem outro filho de Lina Vieira envolvido com pedofilia ?

 

" A injustiça que se faz a um, é uma ameaça que se faz a todos." - Barão de Montesquieu

 

Mas a placa do carro da foto tinha que ser da Klu-Klux-Klan?

 

ABAIXO A DITADURA

 

Muita gente quando vai descrever que está achando algo engraçado usa o indefectível "kkk".

Mas como aqui no Nassif tudo é mais intelectualizado o Rui já citou logo a Cú Clux Can.

Além do mais aqui nesse blog não é costumeiro usar “kkk”, quando querem demonstrar que estão rindo grafam “rs” e apenas uma vez, como é o caso do Leônidas sionista.

 

A semeadura é livre, mas a colheita obrigatória.

Muito errada a foto da chapa do carro.Independente de quem quer que seja, a exposição da chapa pode incorrer em grave ameaça à pessoa. 

 

Tem razão. Quando a PF apreendeu recentemente alguns jatinhos, teve o cuidado de evitar que nas fotos aparecesse a identificação dos aviões (embora não possa jurar que o motivo da cautela tenha sido a preocupação com a segurança dos proprietários).

 

O "engracodo" disso tudo e' a placa do carro na foto: KKK 5004

 

Vocês vão me desculpar, mas essa história não bate direito.

Tenho percebido um esforço escancarado da mídia de recife e da polícia da região em inocentar Mução. Algumas horas depois delegados da Polícia Civil estavam questionando a falta de informação que tinham sobre a ação da PF, quase se eximindo de culpa. Um blog de policiais já se antecipava e anunciava sua soltura a tempo de fazer seu programa na sexta-feira, quando na verdade ainda estava preso e sendo transferido da delegacia para um presídio. A notícia destacava uma suposta fala da polícia local "foi solto por absoluta falta de provas".

Agora surge o irmão assume a culpa para libertá-lo...

Ora, iPhone e iPads são dispositivos de uso extritamente pessoal. É difícil engolir a história de que o irmão dele tinha acesso fácil, livre e constante a estes aparelhos, além do computador em sua casa. Tanto não tinha que os aparelhso foram apreendidos com Mução e não cm o irmão. Isso basta para afirmar que seu irmão não criou perfis falsos para prejudicar o irmão ou ocultar (porcamente) sua prática criminosa.

Não bastasse o fato acima, é impossível conceber que Mução não tivesse reparado nas contas de e-mail e de outros serviços em SEU NOME com pedofilia explícita e na troca constante de mensagens com estas fotos. Afinal, tanto o iPhone quanto o iPad dão alertas sobre novas mensagens.

Por fim, se o irmão quisesse ocultar sua seu gosto pela pedofilia da sociedade usando o nome de Mução (?), é muito estranho que não tivesse se esforçado para esconder a prática do próprio Mução ao usar os mesmos dispositivos eletrônicos do cotidiano do radialista.

Para mim as notícias vindas dos jornais nordestinos estão profundamente manipuladas com objetivo claro de preservar a carreira do radialista às custas da ocultação e relevância dos seus crimes.

Prova disso é não terem divulgado o nome do irmão, como se fosse extremamente difícil para um jornalista sério levantar em poucos minutos os membros da família de Mução que trabalham com ele.

 

Balbino,

Quando a mídia pratica assassinatos de reputação, todo mundo chia, quando informa de maneira isenta, tá tentando limpar a barra.

Pode até ser que por se tratar de quem é, a isenção esteja explicada. Mas a mídia em peso noticiou em destaque.

Convenhamos, para se livrar, ele colocar a culpa no irmão e este aceitar um gancho de 04 a 10 anos por pedofilia (sabe como é a vida de um pedófilo na cadeia? Pior que a de um estuprador) é que não bate.

Os arquivos foram encontrados em computadores de uso comum - ou que o irmão tinha acesso - notebook e computador do escritório. Até aí, o Mução é inocente e a história é plausível.

A situação só se modificaria se for encontrado alguma prova no iphone e ipad, que pelo que foi noticiado, eram de uso pessoal e o irmão não teria acesso.

às vezes ovos não tem pelos, Balbino.

 

Para mim as notícias vindas dos jornais nordestinos estão profundamente manipuladas com objetivo claro de preservar a carreira do radialista às custas da ocultação e relevância dos seus crimes.

Pelo que eu sei, quem é useira e vezeira em manipulações e outros "ões" é a graaaaade mídia do Sudeste. Por que e quais são essas manipulações? Por que grupos como o SISTEMA VERDES MARES, um dos maiores do país, iria perder seu tempo e comprometer sua reputação defendendo um suposto pedófilo? 

Ora, Mução é apenas um radialista que faz sucesso. Só isso. Não tem o condão de manipular nada.  Acolho suas dúvidas como acolheria de qualquer outro comentarista. Não significa que elas tragam dados consistentes que as ancorem. É apenas MAIS UMA opinião.

Aqui neste espaço há um vezo insuportável de tudo, tudo mesmo, se imputar à imprensa. De dar-lhe um relevo muito além do real. Ela está apenas fazendo seu papel de divulgar. Não é mentora nem tutora das instituições. 

Vamos aguardar o resultado das investigações quando então tudo ficará esclarecido.

 

Nas reportagens o principal informante tem sido a própria equipe de produção do radialista. Acho que há  certa preguiça em buscar dados realmente isentos.

Aliás, o destaque dado a Mução nas reportagens parece vir exatamente da facilidade de encontrar alguém que o defenda. Nesse interim informações sobre a rede de pedofilia desbaratada ficam em segundo plano.

Não se trata de "salvar ou destruir" reputações, trata-se de praticar o mínimo de jornalismo. Afinal, não é todo dia e nem todo ano que se vê uma rede de pedofilia sendo desmontada.

 

Pior, tem apoio de boa parte da população, viu? Aí está mais um crime ideologizado: o cabra é um astro pop e sua mãe prestou relevantes serviços ao PIG.

E ainda tem o lado cão da sociedade humana de culpar os violentados menores pelo crime contra eles cometidos. No meu Nordeste, não faz muito tempo, moça "perdida", desvirginada, se não casasse imediatemnte antes que se tornasse público era automaticamente rotulada, carimbada e estigmatizada como puta. E pouco valia o fato de deflorador a ter pego à força: a culpa era dela. Não importava se ela tinha tinha ou treze de idade.

 

É corre o risco do TJ dizer mais uma vez que pedofilia não é crime e que ver/divulgar imagens assim é gosto pessoal ou hobbie.

 

Você pode ter razão, mas há uma coisa a considerar. Quanto às mensagens de aviso, nem sempre podem ser levadas a sério. Recebo várias dessas mensagens de bloqueio por conteúdo pornográfico, alerta de site de jogos e outros que nem verifico mais, quando estou acessando sites como Os Amigos do Presidente Lula, Carta Capital, Carta Maior, Professor Hariovaldo, Aposentado Invocado e outros. Nem presto mais atenção, limito-me a entrar com a senha e prosseguir. É bom também lembrar que esse é o perigo dessa acusação de envolvimento com pedofilia, de qualquer tipo. Por mais que o indivíduo seja inocentado, sempre fica a suspeita. É uma ótima forma de arruinar definitivamente a reputação de uma figura pública que não fez absolutamente nada.

 

Relendo as matérias, de fato não há uma menção clara ao conteúdo dos iPhone, iPad, CDs e DVDs apreendidos. Enganei-me porque eles citam isso como se já fosse prova.

Mas sobre o IP estar vinculada a casa, duvido que a prisão preventiva tenha se dado só com essa informação. Não só o IP, mas a clara identificação do computador e do usuário são necessárias para se pedir a prisão preventiva, a apreensão dos equpamentos e a devassa na busca de mais provas.

A investigação tem que ter colhido informações suficientes sobre o usuário dos computadores para o juiz pedir a sua prisão preventiva. Mas se a prisão só teve como prova o acesso ao computador desktop e o uso de usuários vinculados a Mução, então a confição do irmão é suficiente para a soltura neste caso.

Sobre as notificações bloqueadas, coloco que o risco de usar o iPad/iPhone de Mução indevidamente não compensaria, tornando essa história um tanto inverossímel. Mas estes dispositivos de fato não constituem prova do ilícito.

Sendo assim, o irmão de Mução está bem encrencado...

 

No caso do iPhone e iPad, a polícia apreendeu para averiguar o conteúdo, assim como deve ter feito com qualquer CD, DVD ou HD encontrado. O objetivo seria aprofundar as provas existentes das trocas de arquivos monitoradas pela PF. A apreensão de todo e qualquer dispositivo é necessária para verificar, por exemplo, se não foi um terceiro (um vizinho) utilizando um ponto de acesso Wi-Fi do acusado que praticou os crimes. Ou até mesmo, considerando que o suspeito vivia de pregar trotes por telefone, se alguém não resolveu pregar um trote mais pesado, invadindo a casa dele e cometendo os crimes quando não estava.

Provavelmente, a única certeza que a PF tinha é que alguém com um IP que estave vinculado ao uso de Internet na casa (ou local de trabalho) do tal Mução que participou nos crimes. Diferente de outros que podem ter sido pegos nessa operação compartilhando fotos ou vídeos onde apareciam com crianças.

 

Esse Mução nao é o filho da Bela Lina Vieira?

 

O que mais admiro no Mução é a capacidade dele de absorver a linguagem coloquial da populaça, de entender o que o sujeito simples, o matuto nordestino fala no seu dia-a-dia. Um tipo de linguagem que quase não se fala mais hoje. Por exemplo, "cercar o Lourenço" e "dá nos gosto". Cercar o Lourenço é ir com arrodeios sem entrar objetivamente no assunto até ir ao ponto. Dá nos gostos é ter um orgasmo e por aí vai. Mução é a alma do nordestino das antigas. Gostem ou não de suas tiradas. E o que mais chama atenção é que ele é um típico cidadão de classe média que a rigor não deveria ser afeito as coisas do matuto, do homem da roça. Mas ele conviveu, não sei como, com as pessoas comuns que fala errado, que tem uma linguagem peculiar já não mais usada no cotidiano. Eis aí a razão de seu sucesso.

 

 "Se eu tiver que escolher entre um amigo e um oprimido, eu fico com o oprimido. Eu tenho lado e não escondo! Não sou daqueles que ficam em cima do muro para agradar lad

"as pessoas comuns que fala errado"?

O que vem a ser pessoa comum?

Ninguém fala “errado”. As pessoas se expressam de acordo com a sua cultura que, muitas vezes, pode ser DIFERENTE da "norma culta".

 

“Contra ratos não há argumentos.” (Palmério Dória)

Mução não é burro; sabe onde é que está o filão. Nem o Mução nem o pessoal da Globo que pôs a TV Diário e sua afiliada Verdes Mares de Fortaleza, proprietária daquela de joelhos por causa de um rumoroso - e muito bom - programa humorista que estava tirando o sono da Vênus plantinada até em Sampa, via satélite. O povo é brasileiro e assim gosta de sê-lo. Artificialismos de coloniais complexados de vira-latas entronizados nos meio de comunicação sempre dança diante disso. Mução é classe média, arrogante como quase toda classe média tradicional; mas não é burro.