Revista GGN

Assine

O ódio contra a democracia, por Miguel do Rosário

O ódio contra a democracia

28/08/2012 OPINE!

Instalação de Anna Opperman

Segundo Luiz Garcia, colunista do Globo, o julgamento do mensalão é um “programão”. O texto de Garcia, admitindo a torcida midiática pela condenação, chega a ser naïf. O jornalista conclui, por fim:

Por enquanto, a plateia parece ter feito do relator o seu herói, e do revisor, o vilão da novela. Há exagero nisso, mas não me parece que ela tenha errado: como todo mudo sabe, a plateia costuma ter razão. E, pela televisão, com todo o respeito, o relator tem mais cara de mocinho do que o revisor.

No Segundo Caderno (e no Estadão), Jabor despeja todo seu preconceito contra a democracia:

Já começou o circo da propaganda eleitoral, o desfile de horrores da política brasileira. Será um trem fantasma de caras e bocas e bochechas que traçam um quadro sinistro do Brasil, fragmentado em mil pedaços – o despreparo, a comédia das frases, dos gestos, da juras de amor ao povo, da ostentação de dignidades mancas.

Os candidatos equilibram bolas no nariz como focas amestradas, dão “puns” de talco, dão cambalhotas no ar como babuínos de bunda vermelha, voando em trapézios para a macacada se impressionar e votar neles. Os candidatos têm de comer pastéis de vento, de carne, de palmito, buchada de bode e dizer que gostou, têm de beber cerveja com bicheiros e vagabundos, têm de abraçar gordos fedorentos e aguentar velhinhas sem dente, beijar criancinhas mijadas, têm de ostentar atenção forçada aos papos com idiotas, têm de gargalhar e dar passinhos de “rebolation” quando gostariam de chorar no meio-fio – palhaços de um teatrinho absurdo num país virtual, num grande pagode onde a verdade é mentira e vice versa.

Pois é, Jabor. Políticos tem de se misturar ao povo. Beber cerveja com vagabundos, abraçar gordos fedorentos e velhinhas sem dentes. Assim é o povo brasileiro.

Na ditadura, os políticos viviam situação bem mais confortável. Não tinham que fazer campanha política, nem na TV nem na rua. Reuniam-se no apartamento de algum general e, entre um uisquinho e outro, decidiam quem seriam os manda-chuvas em cada cidade, estado e região brasileira.

Outro trecho do Jabor que merece alguns comentários:

Durante o mandato, o próprio governo FHC cometeu seu erro máximo que até hoje repercute – não explicou didaticamente para a população a revolução estrutural que realizava: estabilização da economia, lei de responsabilidade fiscal, privatizações essenciais, consolidação da dívida interna, saneamento bancário que nos salvou da crise de hoje, telefonia, tudo aquilo que, depois, Lula surripiou como obra sua. Foi arrepiante ver a mentira com 80 por cento de Ibope.

Não é verdade, Jabor. A mídia em peso explicava diuturnamente ao povo o mérito dessas políticas. Tanto é que FHC se reelegeu em 2008. O problema é que foi ficando difícil ao povo continuar confiando no governo enquanto o desemprego disparava, a miséria aumentava, os custos de vida (por causa da privatização) explodiam, e os juros inviabilizavam a economia brasileira. Fui micro-empresário na era tucana, caro Jabor, e lhe digo: foi barra. O cheque especial do Itaú comia o dinheiro da empresa, e não havia ninguém no governo ou na mídia para protestar contra o spread bancário. No máximo, justificavam os juros altos. A desregulamentação dos Correios fez o custo desse subir 2.000% em pouco tempo, o que prejudicou severamente empresas que usavam o serviço. O custo de telefonia explodiu também. O Brasil, de uma hora para outra, passou a ser um dos país mais caros em custos de telefone e internet.

*

Enquanto isso, vemos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), no afã de condenar os réus do mensalão, flexibilizarem a presunção da inocência. Os argumentos de Rosa Weber para condenar João Paulo Cunha são estarrecedores. Seguindo Gurgel, ela também alega que a própria ausência de provas condenatórias seria um sinal do crime.

Luiz Fux vai mais fundo, e diz que ônus da prova vai para quem é acusado.

Como não há “ato de ofício”, que seria a ação pela qual se suborna um servidor público, os ministros então decidiram inovar e inventam a tese de que crimes de corrupção passiva independem de ato de ofício.

A inovação é absurda e produzirá uma instabilidade tremenda na justiça brasileira. Um político desonesto manda um laranja seu depositar R$ 10 mil na conta de seu adversário, e pronto, o sujeito está condenado.

Os ministros estão esquecendo que a democracia brasileira inscreve-se num regime fortemente capitalista e o nosso sistema eleitoral é fortemente competitivo e concorrencial.

Ou seja, todo mundo tece grandes elogios à democracia, a seus valores, etc, mas quando seus mecanismos internos são desvelados, todo mundo vira o rosto e começa a xingar? É incoerência. O amor pela democracia deve se estender às suas facetas mais complexas. Os partidos precisam de recursos para fazer campanhas políticas. Não entender isso, e ao mesmo tempo se autodenominar um defensor dos valores democrático, é ser hipócrita.  Num cidadão comum, isso é pernicioso, triste. Num juiz, é uma tragédia republicana. É contaminar o judiciário com o vírus do lacerdismo.

Segundo Rosa Weber, o simples fato de “poder praticar atos de ofício” já seria uma prova de culpabilidade. Isso é evidentemente um monstro jurídico, uma peça quase fascista. Ela criminaliza o poder, o qual, numa democracia, emana do povo. Ela criminaliza, portanto, a democracia, a política e o povo.

Luiz Fux afirma que “a verdade é uma quimera, é o que se infere. Se trabalha com a verdade suficiente”. Ou seja, o ministro instaura um novo procedimento: como não se pode provar o crime de um réu, e como a pressão midiática é muito forte, então deve-se condená-lo apenas em função da “verdade suficiente”, ou seja, de uma tese.

Daí a ministra junta três notas, vê que números de série são seguidos e interpreta aquilo como “estranho”. Não importa que este fato sequer tenha sido mencionado pelo Ministério Público. Weber, no desespero de trazer algum resquício de argumento para condenar, assume o papel de um investigador meia tigela.

Para condenar um político inimigo da “opinião publicada” não é necessário mais provas, nem atos de ofício, nem testemunhas, nada. Basta coletar alguns artigos de jornais  e decretar a sentença. No dia seguinte, os jornais virão com aplausos e o ministro será festejado quando for visto caminhando em Ipanema.

De fato, existem algumas regras constitucionais que são realmente enfadonhas. É chato, né, ter que arrumar provas para condenar um réu. Bom mesmo era na ditadura, onde um inimigo político era condenado sem que se precisasse reunir documentos, testemunhas, contra a sua pessoa.

O ódio contra a democracia na mídia é cada vez latente e perturbador.

 
Sem votos
80 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+80 comentários

 

Mais um texto excelente do Miguel.

 

AAAAAI! Mesmo aqui do Além, tive orgasmo múltiplo lendo meu ídolo, o Jabor!

Como é bacana encontrar um hômi de culhão, que não teme dizer a verdade!

Cá pra nós: quem gosta de povo? Nem povo gosta de povo. Se gostasse, povo não reclamava de andar atulhado  com povo em metrô, fila do SUS, etc.. Se gostasse, não se esforçava pra esticar o cabelo ruim, pra comprar roupa de marca... Não passava água oxigenada no cabelo pra imitar as louras lindas como EU.

O que estragou esse país foi o raio da Lei Áurea, daquela populista e traidora, a Isabel. O Brasil  virou de cabeça pra baixo. A Senzala agora quer mandar no país - a ralé! É a tirania das massas. Sem o voto censitário, todo analfa ignorante  e pé rapado agora pode votar. E vai votar em quem, em quem, em quem??? Em quem prometer estender às massas fedorentas tudo o que antes era privilégio EXCLUSIVO dos herdeiros da Casa Grande, as Elites designadas por Deus. Resultado? Cada vez mais, gente chique, cheirosa e fina como eu é obrigada a se misturar com povaréu suado, fedido, desdentado e ignorante! Gente que só devia existir para limpar nosso chão e lavar nossas privadas - e já devia ter nascido equipada com botão de "delete" para a gente apertar e eles sumirem depois de ter feito o serviço pesado. Esses nojentos agora inundam cinemas, xópings, aeroportos, ruas e estradas... Está cada vez mais difícil segregá-los. Está cada vez mais difícil evitar que eles ponham as mãos fedidas em coisas que antes eram, e deviam continuar a ser, privilégio EXCLUSIVO dos herdeiros da Casa Grande!

Onde já se viu casta superior compartilhar espaço com casta de intocáveis? Onde já se viu a elite ser governada por gentinha mal nascida, cabeça chata e iletrada como o Lula? Onde já se viu, esse populismo repugnante, que permite o voto de um preto e de um analfabeto valer tanto quanto o de um latifundiário rico ou um intelectual rafiné educado nas Oropas? Pior: como preto e analfabeto é muito mais numeroso, na prática, é o voto dessa turba indigente que vale mais que o nosso. 

Jabor faz muito bem em furar fila - casta superior não nasceu para se misturar com ralé. Se pigarreia no cinema, é porque casta superior não deve respeito à ralé; isso seria uma inversão de valores! É a ralé que deveria continuar respeitando a superioridade inata das Elites, que lhes confere direito divino, hereditário e perpétuo a PRIVILÉGIOS EXCLUSIVOS. A palavra já diz: EX-CLU-SIVO - aquilo de que pelo menos 95 por cento da população pode, e DEVE, ser EX-CLU-Í-DA!!!

Ainda bem que morri. Aqui no Céu das Louras Burras tomo banho de xampanhe e uso roupa de alta costura sem  jamais repetir nenhuma peça, contando com um séquito de mucamas e mucamos para me atender em todos os meus caprichos! Brasil, tô fora! Aqui para nós: país onde não cai neve, cheio de preto e de índio, é lugar onde nada prospera, a não ser corrupção... Com uma ressalva: só petralha é corrupto. Gente de minha casta não rouba dinheiro público: simplesmente pega de volta o que jamais deveria ter deixado de ser inteiramente seu!!!!

 

 

Grande Loura Burra, fazia tempo que não dava as caras. Continue nos brindando com suas profundas reflexões do Além, para nosso gáudio e para tristeza de jotas e jostas do blog.

 

A Loura Asna botou seu meio neurônio avariado para pensar e produziu aquela matéria prima que sai pelos retinhos do bebezinhos. 

 

Este esquema não vinha do governo do PSDB , e se a situação do julgamento fosse inversa, será que alguem estaria defendendo Eduardo Azeredo e Cia mesmo sem provas, acho que não, a questão é que os dois grupos se beneficaram do "esquemão" , de resto é de sempre quem paga a conta é o contribuinte, sugiro vincular na propaganda eleitoral quando aparece a 'cara" do candidato uma tabela de proprina que nem eletrodomestico a mais economica leva meu voto. 

 

Gente, o Fuhkabaut mudou de nome! Agora ataca de Rebolla!

Passem batido pelo troll!

 

Quer dizer que o povão é a  macacada é? Mas não é essa macacada que dá a audiência pra globo e vc tudo a ver?

 

Que pena,logo hoje que o circo vai apresentar seu maior malabarista, por quem o espetáculo foi apressado,estarei ocupada com a leitura de um bom livro. O maior malabarista está sustentando, desde o início, todos os votos que serão revelados de uma só vez? Ele que se despede do picadeiro e parte para o ostracismo, como o velho artista (ops!artista?) sai de cena. E a trupe frenética segue atrás. Quem sobreviverá desse espetáculo? O prestidigitador, o que ilude a platéia com a ligeireza das mãos e inverte o sentido das provas e o sentido de toda ética? Ou será o que está no alto da cena, sorridente, como se tudo fosse inocente e poético? Não sei ou já até sei  do final desse espetáculo. Tudo será como organizado foi pela velha ordem que ainda perdura nas opiniões oficialmente publicadas, entre os jornais, as TVs, as rádios, tudo dentro de uma concessão pública. O que segundo a verdade oficial - a deles mesmos, é a verdade verdadeira, mesmo que os milhões dos acusados tenham ido parar nas mãos deles e no colo de um tal Dantas. Quem conhece? Dirão, numa cínica respostas? Mas quem é esse tal de Dantas?

É o seguinte, essa marmota que escrevi é só para dizer que não tenho estômago para assistir a sentença anunciada. Fui. E Rebolla, junte-se ao Serra na dança do Kuduro. Ela renova o jogo das velhas cinturas e estruturas.

 

Antigamente, em um país distante, houve um tal de Carl Schmidt. Ele tinha ideias peculiares sobre normas e regras. Um outro sujeito, poderoso, passou a justificar seus atos pelas ideias do Schmidt. E foi assim que muitos primos e tios-avós do Fux foram mortos em câmaras de gás. Os pais dele saíram antes daquele lugar e vieram morar na Vila Isabel e assim se livraram, em última análise, daquelas ideias estapafúrdias . 

 

Perfeito.

 

Os politicos fazem campanha pensando em seu público!

Se nos espanta a bizarrice de certos tipos - eles são produtos da sociedade! Reproduzem a sociedade! Tiririca se elegeu com seu público! O que teríamos que pensar não é só o nível escolar, que é parte do fundamental!  Precisamos de mais cultura, para maior capacidade reflexiva de nossa sociedade!

 

"O que fazemos na vida, ecoa na ETERNIDADE!" (Máximus - Gladiador)

"Os dois mais importantes dias em sua vida são o dia em que você nasceu e o dia em que você descobrir o porquê... - M

"Gordos fedorentos, velhas sem dentes"...

Estava na fila do cinema em SP ("O segredo de seus olhos")e chegou o Jabor. Furou a fila e depois, durante todo o filme ficou "pigarreando" de forma grosseira, desrespitosa e estridente. Só que pigarro e indecencia vinda del gente decente é outra coisa....

 

GOVERNO DILMA DECLARA GUERRA À POLÍCIA FEDERAL
ISTOÉ, EDIÇÃO DESTE FINAL-DE-SEMANA:

“QUEM SÃO OS GREVISTAS QUE DESAFIAM O PAÍS”

SOB ESSE TÍTULO, O GRUPO COMANDADO PELA MÃO DE AÇO DA PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF E SEUS ASSESSORES DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA RESOLVEU FAZER USO DE UM ESPAÇO DE ÂMBITO NACIONAL, GENTILMENTE $$$$$$$ CEDIDO PELA REVISTA ISTOÉ, PARA DAR UM ULTIMATO NOS FEDERAIS.

NA PRÁTICA: 
JOGARAM NA LATA DO LIXO A REPUTAÇÃO DE UM DOS ÓRGÃOS COM MAIOR CREDIBILIDADE SOCIAL DO PAÍS, DECLARANDO GUERRA CONTRA A CORPORAÇÃO E SEUS INTEGRANTES. FOTO CONTENDO OS ROSTOS DE DEZENAS DE POLICIAIS FEDERAIS FORAM JOGADOS NA CAPA DA REVISTA, COMO SE FOSSEM MENSALEIROS. 
TEXTO TENDENCIOSO, CRIMINOSO E PARCIAL, CONDENANDO A LUTA DOS FEDERAIS POR MELHORES CONDICOES DE TRABALHO.

O GOVERNO “PSEUDO-REVOLUCIONÁRIO” AFRONTOU, COM TOTAL DESPREZO, O PERRENGUE QUE PASSA ESSA GENTE, POLICIAIS FEDERAIS QUE CARREGAM O SENTIMENTO DE BRASILIDADE NO PEITO, ATUANDO DE FORMA HEROICA, SUPERANDO DIFICULDADES OPERACIONAIS HISTORICAS.

O GOVERNO INTRANSIGENTE, COM MAO DE FERRO, DESPREZOU A ABNEGACAO DOS FEDERAIS DE FRONTEIRA, MENOSPREZOU A BRILHANTE LUTA DOS FEDERAIS CONTRA O NARCOTRAFICO (E AS FARC), A ATUAÇÃO DOS FEDERAIS NAS INVESTIGAÇÕES DO MENSALAO, DO PODEROSO DANIEL DANTAS, DOS BILHÕES SAQUEADOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA EM DIVERSOS CASOS DE CORRUPCAO DESVELADOS PELA POLICIA FEDERAL.

AGORA, SEGUNDO O GOVERNO (POR MEIO DA ISTOÉ), QUEM DESAFIA O BRASIL NÃO É MAIS O PRÓPRIO GOVERNO DE BANDIDOS QUE COMANDA A NAÇÃO, MAS SIM A POLÍCIA FEDERAL!

ISSO MESMO: QUEM DESAFIA O BRASIL NÃO SÃO OS BANDIDOS, SÃO OS POLICIAIS FEDERAIS! 

DURANTE A SEMANA, OS FEDERAIS FORAM JOGADOS NA PAREDE, TOMANDO UM VERDADEIRO “PASSA-MOLEQUE” ATRAVÉS DE DOIS MEMORANDOS QUE INTIMIDARAM OS INTEGRANTES DA CORPORAÇÃO, EXPEDIENTES QUE PARTIRAM DO GABINETE DO PRÓPRIO MINISTRO DA JUSTIÇA: AMEAÇAS DE CORTE DE PONTO, INSTAURAÇÃO DE PAD’S, ORDEM ÀS CHEFIAS PARA CONFECÇÃO DO ROL DE POLICIAIS FEDERAIS GREVISTAS.

RESUMINDO: CONQUISTADO O PAÍS E, DO ALTO DE SUA SOBERBA, O GOVERNO "PSEUDO-REVOLUCIONÁRIO" TIROU A MÁSCARA.

O CLAMOR DOS POLICIAIS FEDERAIS PELA REESTRUTURAÇÃO DA CARREIRA E PELA REPOSIÇÃO INFLACIONÁRIA FOI INTERPRETADO PELO GOVERNO COMO UM ATO DE CONTRA-REVOLUÇÃO.
AFINAL DE CONTAS, TUDO O QUE CONTRARIA A CORRUPÇÃO ARRAIGADA NO PODER DO ATUAL GOVERNO É TRATADO COMO CONTRA-REVOLUÇÃO, ATO DE CONSERVADORES DE DIREITA, SOMENTE ISSO.

DESSA FORMA, ASSINA A MATÉRIA O “ISENTO” DIRETOR EDITORIAL DA REVISTA ISTOÉ, O SR. CARLOS JOSÉ MARQUES:
“A NOVA ORDEM VEIO PARA FICAR”.
"ISENTO" AO EXTREMO...

E… “VIVA À REVOLUÇÃO”, JARGÃO DESGASTADO (MAS, POLITICAMENTE FEROZ) QUE ANESTESIOU A OPOSIÇÃO NO PAÍS NA ÚLTIMA DÉCADA.

O PARTIDO HEGEMÔNICO, QUE JÁ CONTOU COM A SIMPATIA DE MILHARES DE INTEGRANTES DA PRÓPRIA POLÍCIA FEDERAL, VIROU ÀS COSTAS PARA A CORPORAÇÃO.

O PROJETO DE CONSOLIDAÇÃO DE PODER DO PARTIDO HEGEMÔNICO (PT) É SUCATEAR A POLÍCIA FEDERAL E AS FORÇAS ARMADAS E, MAIS DO QUE ISSO, ASSASSINAR A REPUTAÇÃO E A CREDIBILIDADE SOCIAL DE TAIS INSTITUIÇÕES.

LEIAM O PROJETO DO FORO DE SÃO PAULO, ELE É ANTIGO, TODOS JÁ DEVERIAM SABER. POUCOS DENUNCIARAM, COMO OLAVO DE CARVALHO, MAS NINGUÉM TEM TEMPO PARA “PROBLEMAS SÉRIOS”, PREFERIMOS SER ALIENADOS. 

MAS, QUAL O VERDADEIRO MOTIVO DE AFRONTAR A RESPEITADA INSTITUIÇÃO POLICIAL FEDERAL?

“IMPOSSIBILIDADE DE CONTROLE IDEOLÓGICO DE UMA MASSA DE SERES PENSANTES E DESAFIADORES, COM EXPERIÊNCIA EM COMBATE AO CRIMES DE ALTO ESCALÃO”

NÃO PARECE ÓBVIO?

CONTRAVENTORES NÃO ATURAM A POLÍCIA FEDERAL.
CORRUPTOS NÃO ATURAM A POLÍCIA FEDERAL.
NARCOTRAFICANTES, FINANCIADORES DE CAMPNHAS POLITICAS E FOROS DE PSEUDO-ESQUERDA, NÃO ATURAM A POLÍCIA FEDERAL.

ELA JAMAIS SERA CONTROLADA!
JAMAIS VAI NEGOCIAR COM BANDIDOS.

ESSE É O FATO IDEOLÓGICO LATENTE, O RESTO É DISCURSO FALACIOSO.
O RESTO É ANESTESIA MORAL.

COM A DIVULGAÇÃO DA MATÉRIA GOVERNAMENTAL DESTE FINAL-DE-SEMANA, INAUGURA-SE A NEO-INQUISIÇÃO TARDIA, A CULTURA DO TEMOR AO PARTIDO HEGEMÔNICO.

POR INCRÍVEL QUE POSSA PARECER, COM PROFUNDO DESTEMOR E DESPREZO, O PARTIDO HEGEMÔNICO DECIDIU NEGAR O APELO DOS FEDERAIS COM UMA MEDIDA TÍPICA DE ESTADO DITATORIAL:

IMPLODIR A TRADIÇÃO E A MORAL DOS INTEGRANTES DA POLÍCIA FEDERAL BRASILEIRA.

NADA MAIS ESTÁ VELADO, ESTÁ TUDO ÀS CLARAS, FINALMENTE!

O GOVERNO ARQUITETOU E FOMENTOU A DESUNIÃO INTERNA DOS FEDERAIS, BENEFCIANDO, POR ALGUM TEMPO, ALGUNS INDIVÍDUOS DA CARREIRA QUE NÃO HONRARAM SEUS JURAMENTOS, PESSOAS QUE JAMAIS DEVERIAM OSTENTAR O DISTINTIVO DE UMA GLORIOSA E RESPEITADA INSTITUIÇÃO COMO A POLÍCIA FEDERAL.

O RESULTADO DISSO FICOU CLARO NA MATÉRIA DA REVISTA CORROMPIDA: O REPRESENTANTE MAIOR DOS DELEGADOS FEDERAIS TEVE SUA REPUTACAO JOGADA NA LATA DO LIXO, COM A PUBLICAÇÃO DE UMA FOTO SUA DE CORPO INTEIRO, ESTAMPADA COMO SE FOSSE UM MENSALEIRO DO GOVERNO PETISTA.

OS FEDERAIS PROVARAM DO PRÓPRIO VENENO. 

PERSEGUIRAM OS COLEGAS DA PRÓPRIA CORPORAÇÃO DURANTE ANOS, ALIMENTARAM O DNA BÉLICO ENTRE OS CARGOS, DESDE A ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA, COM A ESPERANÇA DE RECEBER A CONTRAPARTIDA DO GOVERNO (UM AUMENTO DE SALÁRIO OU DE PODER, QUEM SABE, ESMOLINHA QUE COSTUMA COMPRA A HONRA DE QUALQUER HOMEM DESPROVIDO DE IDEAIS COLETIVOS).

OS DOIS PÓLOS DISSIDENTES DA PF, CONHECIDO DE TODOS, MERECEM A CULPA. 
AMBOS ACHARAM QUE PODERIAM GANHAR A GUERRA SOZINHOS, EM DETRIMENTO DO OUTRO. PERDERAM AMBOS.

NA VISÃO DO GOVERNO, OS FEDERAIS DISSIDENTES NÃO PASSAM DE ALGUMAS GAZELAS FERIDAS, À MERCÊ DOS LEÕES DO TOTALITARISMO.

GALINHAS MORTAS, ALIENADAS, AFOGADAS EM SEU PRÓPRIO PROCESSO DE AUTOFAGIA.

ESSE É O CONTEXTO.
AS CORTINAS CAÍRAM.

OS TERMOS “ESQUERDA” E “DIREITA” NÃO FAZEM MAIS QUALQUER SENTIDO NO BRASIL.

O ESTADO BRASILEIRO É TOTALITÁRIO, PONTO FINAL.

O PARTIDO HEGEMÔNICO CONTROLA A OPOSIÇÃO, MEDIANTE A COLEIRA DA CORRUPÇÃO, CONTROLA O JUDICIÁRIO (COM A MAIORIA DE MINISTROS DO STF), CONTROLA O MINISTÉRIO PÚBLICO, COM A VERGONHA DA DENÚNCIA DO MENSALÃO, ENGENDRADA PARA ABSOLVER OS COMPANHEIROS DA REVOLUÇÃO, CONTROLA A MÍDIA DE MASSA CORRUPTA, CONTROLA E INTIMIDA A TODOS.

NÃO HÁ MAIS ESPAÇO PARA O DEBATE.

A MAIOR PARTE DOS DIRIGENTES DO GOVERNO CARREGAM ACUSAÇÕES ESTUPENDAS DE CRIMES COMETIDOS CONTRA A SOCIEDADE. 
MAS, O QUE IMPORTA?

“VIVA À REVOLUÇÃO”, SEU OTARIO!
ASSIM RIEM OS PSEUDO-ESQUERDISTAS QUE PROJETARAM SE ETERNIZAR NO PODER, AFINAL, TODOS ESTÃO ANESTESIADOS.

E A DESMORALIZAÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL BRASILEIRA VAI ACABAR POR AÍ? 

NÃO!!!!!!

ALGUMAS CHEFIAS DOS FEDERAIS, ENVENENADAS DESDE À ANP, AINDA ESPERANÇOSAS EM RECEBER BENESSES INDIVIDUAIS, IRÃO REZAR A CARTILHA DO TOTALITARISMO:

VENDERÃO A SUA HONRA POR ESMOLA E PROMESSA DE BANDIDOS, PERSEGUINDO HOMENS COM OS QUAIS DEVERIA OMBREAR ESFORÇOS NA LUTA CONTRA OS CRIMES DE ALTO COTURNO.

LAMENTÁVEL.

E O QUE É MAIS? ENCERRA-SE O DESGASTE MORAL DO PF?

POR CERTO, NÃO!!!!!!

A VIDA DOS FEDERAIS E O FUTURO DA INSTITUIÇÃO ESTARÁ NAS MÃOS DE GILBERTO CARVALHO, NOVO INTERLOCUTOR ESCALADO PARA ANESTESIAR OS (E, SE PRECISO, INTIMIDAR) POLICIAIS FEDERAIS NA PROXIMA SEMANA.

GILBERTO CARVALHO, VOCÊ OUVIU BEM, ENTENDEU O QUE ISSO REPRESENTA?

GILBERTO CARVALHO.

VAMOS REPETIR: GILBERTO CARVALHO VAI DIALOGAR COM A POLICIA FEDERAL.

NÃO!!!!!! NÃO VAI SER PRESO, INQUIRIDO, ALGEMADO, LEVADO AO CARCERE PELA POLICIA FEDERAL...

VOCÊ NÃO ENTENDEU...

ELE, GILBERTO CARVALHO, VAI DAR ORDENS DO GOVERNO PARA OS POLICIAIS FEDERAIS.

AH, AMIGO, VOCÊ NÃO SABE QUEM É GILBERTO CARVALHO…
BOM, NESSE CASO VOCÊ REALMENTE JÁ FOI ENGOLIDO PELO SISTEMA.

“VIVA À REVOLUÇÃO”, SEU OTARIO!

 

Revista Carta Capital nº 185

RELAÇÕES CARNAIS
Documentos mostram, e provam, como os EUA, muito além dos acordos, financiam a polícia brasileira.
Por Bob Fernandes, de Brasília

 

Nesta história de Caixa 2 existem duas pontas: O dinheiro em mídia gasto pelos partidos políticos e as empresas que financiaram as campanhas através do caixa 2, via Marcos Valério.

Essas empresas são as mesmas que anunciam e que mantém vivos alguns elementos do PIG, de modo que é difícil, neste engodo de “mensalão”, tentar apenas prejudicar ao PT sem prejudicar as empresas que patrocinaram o Caixa 2.

Em plena crise deste assunto, o Deputado Roberto Brant (PFL) – num momento de ingenuidade ou honestidade - declarou que o dinheiro recebido por ele (cento e poucos mil reais) vinha da Usiminas, e que fora oferecido pelo Presidente dessa empresa. Foi imediatamente desmentido pelo Marcos Valério, o qual assume assim a defesa das empresas que bancaram esta história, num pacto que parece suicida, mas que demonstra que o próprio Valério prefere perder com a boca fechada, antes que delatar ao poder econômico que – na visão do Valério – realmente manda neste país. Quem sabe, ele terá a sua recompensa depois.

Isso acontecerá com a mídia, sabendo que não podem forçar a derrubada do PT sem ter que prejudicar aos seus anunciantes, que são as mesmas empresas que mantém vivos os meios do PIG. O Ministro que votou recentemente sinalizou claramente isso: se existe corrupção existe também o corruptor e, ainda, que o dinheiro foi parar justamente no PIG, unindo novamente o PIG a estas empresas, onde os partidos políticos fazem essa ciranda publicitária apenas para transferir dinheiro ao PIG, no final de contas.

As duas pontas: PIG e empresas são realmente as corruptoras e o objeto de corrupção, os partidos são meros intermediários desta lógica de mercado.

 

os parlamentares da oposição tomaram um air bus e foram a Brasília fazer uma reclamação com os juízes do supremo. chegando lá foram atendidos pelo gilmar dantas. bob jeffers pulou na frente e reclamou a gilmar: titio, titio! fomos cooptados pelos da situação! gilmar inquire: quando foi isso meu filho? bob responde sem vacilo: foi ontem, ante ontem, hoje e amanhã, titio!

 

Serra da Barriga, Canudos, Contestado... e eleção de Lula: isso é insuportável pra quem sempre viveu de escravizar os outros. Qualquer condenação serve de orgasmos aos leves ou profundos sociopatas.

 

Daí a ministra junta três notas, vê que números de série são seguidos e interpreta aquilo como “estranho”.

No entanto, o empresário emissor das notas vem a público confirmar a prestação dos serviços, explicar os números sequenciais (eu mesmo já vivi situação semelhante com minha micro-empresa), coloca testemunhas que trabalharam na pesquisa à disposição para depor.

Ou seja, as provas que favorecem o réu são ignoradas, e suspeitas infundadas de favorecimento a Marcos Valério, sem qualquer indício que as respaldem, são usadas como "provas" contra o réu.

Cito trecho de Marcelo Coelho, na Folha de hoje:

"Favorecer como? A acusação não tem, por exemplo, nenhum telefonema gravado, nenhum e-mail, para mostrar contra João Paulo.

A concorrência foi feita por funcionários estáveis da própria Câmara; o Tribunal de Contas da União nada viu de errado no processo; quanto ao dinheiro, João Paulo o recebera não porque vinha de Marcos Valério, mas porque o tesoureiro do PT, Delúbio Soares, orientara-o nesse sentido, para um fim nobre: a realização de pesquisas eleitorais na região de Osasco."

Essa situação absurda que os ministros Weber, Fux e Carmem Lúcia patrocinaram, invertendo o ônus da prova, flexibilizando o seu conceito e relativizando a sua própria existência colocam em risco o principal pilar da Justiça, o de que todos são inocentes até que seja provada sua culpa além de qualquer dúvida razoável.

A insegurança jurídica cantada em verso e prosa pelos meios de comunicação para tentar assustar os investidores durante o governo Lula (inutilmente, diga-se), está finalmente configurada. A partir de agora, basta alguém depositar um valor qualquer na conta de um adversário político e depois denunciar que o mesmo recebeu aquele dinheiro para votar um projeto, que o infeliz será condenado por não conseguir provar a origem lícita daquele dinheiro, nem que o mesmo não tem relação com o seu voto.


Dono de empresa de pesquisa confirma versão do deputado

Da Folha

O jornalista Anselmo Freitas, sócio da empresa que o deputado federal João Paulo Cunha (PT) diz ter contratado para fazer pesquisa com os R$ 50 mil que recebeu do valerioduto, confirmou ontem a versão do petista.

João Paulo, hoje candidato a prefeito de Osasco (SP), sustenta que o dinheiro foi repassado pelo PT e usado para pagar a pesquisa, em 2003.

A pesquisa teria sido feita pela Datavale, uma empresa que Freitas mantém com um sócio em Guaratinguetá (SP).

Anteontem, a ministra Rosa Weber, ao votar pela condenação de João Paulo, levantou suspeitas sobre as notas fiscais apresentadas pelo deputado, que têm número sequencial (151, 152 e 153) e são datadas de 10 e 30 de setembro e 19 de novembro de 2003.

Freitas disse que acompanhou o voto da ministra e concordou em parte com as dúvidas: "Acho que é estranho mesmo, mas sou empresa pequena e tiro pouca nota fiscal. Mas são notas fiscais com imposto pago, tudo. Pode causar estranheza, mas nem os procuradores nem o relator entraram nisso aí".

Ele frisou que as pesquisas (sobre nomes do PT para 2004) foram feitas: "Ontem uma pessoa que trabalhou na época com a gente ligou para meu sócio e falou que, se precisasse de testemunhas, estaria à disposição". E acrescentou: "A gente se ferrou muito, perdeu muito cliente, mas eu não poderia falar que não tínhamos trabalhado".


 

A desmoralização destes guardiãos da moralidade cúmplice é patente. Não conseguem esconder, nem quando se unem num unísono capenga, seu desprezo pela vontade do eleitor. No fundo é isto mesmo o desprezo pela democracia, qua alça ao poder aqueles que respeitam a maioria dos cidadãos em detrimento do governo que eles gostam. Aquele que governa para poucos e privilegiados. Eles próprios.

Constroem castelos mentais de sua supremacia sobre a vontade do eleitor. Acham que esta farsa jurídica lhes dará alguma autoridade frente a cidadania. Jamais. O voto popular sempres os derrotou e os derrotará. Recorrem a todas artimanhas para desmoralizar os preferidos do eleitor. Recorrem a todos os artifícios para esconder os podres dos seus preferidos. Por ter sido sempre assim, acham que assim sempre será.

Os tempos mudaram. Os blogs estão aí para desmoralizá-los nas suas sempre golpistas intenções...

 

O golpe é bem mais brando do que se supunha. Mas é golpe. Traição de primeira categoria, willianwaakeana. Boneríssima. FHCzuda.  

 

Sem amplas reformas política e judicial os problemas continuarão.

A dificuldade dos ministros do STF neste julgamento é pela tamanha complexidade na apuração destes crimes em tela, e todos que são da área sabiam disto, e aí vem a irresponsabilidade do STF em não ter desmembrado o processo.

Tipos de crimes tão complexos não poderiam ser julgado em bloco, envolvendo 38 denunciados para julgamento em tempo recorde pelo STF, mesmo porque como juízo originário e ainda de última instância praticamente não permite revisão no julgamento.

E é por isso que vemos fundamentações confusas, que não clareia para a sociedade o que ´seria a noção de justiça em qualquer julgamento.

Os amplos desvios de dinheiro, a corrupção, são conhecidos e a sociedade, insuflada pela grande imprensa, clama por condenação, sim, repito, condenação, e não pelo julgamento.

Desta forma, pela enorme complexidade, pela condição de juízo originário, dificuldade de clareza nas provas, grande número de julgamentos, curto espaço de tempo e clamor por condenação, fica extremamente difícil para qualquer juiz se tornar imparcial, por isso se percebe claramente que eles partem de uma premissa para a partir dela procurar a fundamentação (encontrar provas e legislação) para os seus votos.

Tudo isso muito lamentável.

 

A questão de fundo é essa aí. A verdade é que condenar essa gente, por contraditório que pareça, interessa a todos. Ao grupo que está fora do poder, oferece-lhes uma bela vidraça para crivarem de pedras. E a turma que está no poder entrega alguns aneis para que se não questione a origem dos dedos a ninguém. A Justiça brasileira apenas mostra a sua face "institucional" neste julgamento: é venal, busca o brilho fácil, apoia o golpismo e é despudoradamente a favor da classe dominante. Qualquer infeliz que tenha sido pego roubando um pão francês na padaria sabe disso, mas o incômodo só é percebido quando os "mais iguais" se veem aporrinhados por esta magistratura, que sim, age com motivação vil, mas, e daí?

Enquanto isso, podemos nos reconfortar com histórias de ficção, como a que vimos ontem aqui mesmo. Acreditar que os custos  da campanha de José Serra, Fernando Haddad ou Edu da Milícia à alcaidia se circunscreverão ao que oficialmente se arrecada é desdenhar da própria inteligência. Ou chamar-nos, a todos, de burros.

 

Os amplos desvios de dinheiro, a corrupção, são conhecidos e a sociedade, insuflada pela grande imprensa, clama por condenação, sim, repito, condenação, e não pelo julgamento.

O chamado clamor popular pela condenaçao que, no caso deste julgamento foi claramente atiçado pela mídia durante estes 7 anos, atingindo seu ápice neste período eleitoral, é um dos elementos de um Tribunal de Exceçao. De um lado os escribas do rei e, do outro, o povo iletrado gritando ´Queremos Barrabás`. E assim o mundo segue em frente. Segue imagem de Honoré Dumier Queremos Barrabás

 

 

...spin

 

 

O populacho que liberou Barrabás era aquele, minúsculo mas barulhento, grupelho de "cheirosinhos" que vivia nas tetas do Sinédrio. O povo que seguia o condenado, nestas farsas de judiciário, nunca teve voz.


Apenas depois de sua inexorável crucificação conseguiu levar adiante, por milênios, sua mensagem...

 

No texto orginal há um chamada com uma foto da Ministra Rosa Weber, que resume numa imagem o título do post O Ódio Contra a Democracia. Tia Rosa é o que mesmo de Margaret Thatcher

O ódio contra a democracia

 

 

...spin

 

 

Será que este nariz superior empinado quer falar alguma coisa.

Foto lúcida

 

Bem interessante esses dois fatos que marcaram a segunda-feira. Três ministros condenando os "mensaleiros petistas" sem prova, para alegria do pig, enquanto Serra despenca nas pesquisas.

É isso, a direita ganha onde não existe voto, onde não existe povo, no Judiciário e no pig. Onde há o voto e o povo dá as cartas, a direita sifu.

Completando o título do Miguel, o ódio contra a democracia é a despreso pelo voto soberano do povo

 

Juliano Santos

excelente texto do Miguel do Rosário.

romério rômulo

 

""Daí a ministra junta três notas, vê que números de série são seguidos e interpreta aquilo como “estranho”. Não importa que este fato sequer tenha sido mencionado pelo Ministério Público. Weber, no desespero de trazer algum resquício de argumento para condenar, assume o papel de um investigador meia tigela.""

Não é uma prova da fraude praticada? Notas frias para justificar serviço não realizado?


 

Essa de notas com números seguidos não quer dizer nada! Se for assim estou perdido, sou palestrante em Artes Cênicas e um dos meus clientes depois de anos de trabalho me afirmou que a entidade não mais me contrataria por eu apenas assinar um recibo de serviços prestados então teria de abrir uma micro empresa para gerar notas fiscais, e o fiz a cerca de três anos, fui olhar meu talão de notas e as 12 primeiras foram para essa entidade, a décima terceira foi para um segundo cliente, e as seis seguintes para a primeira entidade. Ou seja pelo raciocínio da exelentissíma eu sou um verdadeiro calhorda!

 

FORA TEMER

Arte é Luz - União e Olho Vivo

Só um reparo: o ódio da midia contra a democracia não é latente; ele é latido.

 

Apos esse julgamento nada será como antes na Democracia Brasileira!

Eu particulamente ando com a faca entre os dentes...

Quem diverge de mim já vejo como um antagonico!

 

"Não existe testemunha tão terrível, nem acusador tão implacável quanto a consciência que mora no coração de cada homem." Políbio

  É por essas situações de desconhecimento da vontade popular, de vereditos absurdos em tribunais, de uma imprensa venal e violenta que de repente, irrompe em um país a violência. O que disse este FUX no STF? Que se fux  o FUX!

 

 

Combatendo a hipocrisia nacional que alimenta o fascismo.

Calma valentão! Ai que medo...

 

OSVALDO.

Já faz algum tempo que eu venho escrevendo nos artigos do NASSIF e do PH. Tá na hora de colocarmos uma ghilhotina ao lado da imagem da justiça em BRASÍLIA pros ministros verificarem que o povo tá de olho neles.

A elite precisa ver que a panela de pressão está começando a ferver. Não venham com um golpe paraguaio via judiciário nojento.

 

 

FIAT FUX

 

Lucifer é o nome de outra personagem cuja lux é das trevas.


"Curtura" seletiva é o que dá.

 

   Este energumeno Jabor é um grande FDP...tomarei com amigos muitas cervejas quando ele morrer. Nos privaremos da decrepitude de um dos representantes mais vis desta elite brasileira ordinária, vagabunda e entreguista! Eles nos provocam acintosamente. Eles nos desrespeitam acintosamente escrevendo o que querem sem consequências...

 

 

Combatendo a hipocrisia nacional que alimenta o fascismo.

Nós temos é que pensar para frente! 

Como consertar esse estrago todo que está sendo realizado nas mentes dos inocentes, pessoas que se informam pela velha mídia, e que estão a mercê de um espetáculo fabricado para enfraquecer sobremaneira o prazer em votar, a Democracia e para aumentar a alienação política do povo!

Esta é a sabotagem da velha mídia! Esqueçamos quem são esses Repórteres, Articulistas e Jornalistas da velha mídia. Lutemos para desconstruir essa farsa cotidiana desmascarando a velha mídia.

Dizer para nós mesmos que o Julgamento é quase um Tribunal de Inquisição não traz benefício. Escrevamos para os outros, da forma mais didática possível. Abrir uma LUZ nas mentes dos desavisados é nosso papel maior, hoje! 

Vivemos uma situação grave! As pessoas estão criando heróis e vilões sem sequer saber do que se está votando no Mensalão! Vivemos o perigo da desilusão coletiva com a Justiça e com a Democracia por uma que seja: absolvição. E pior nem sabem direito (muitos nem sabem) que o Gushiken foi absolvido. Este o cuidado que devemos colocar em primeiro lugar!

Imagina se o José Dirceu for absolvido o que será? É uma situação estranha. Milhares de pessoas enviando posts produzidos de algum lugar, enviando posts pedindo Justiça, culpando de antemão os réus, sem nenhum senso de humanidade, de compreensão de Justiça, crendo na única verdade do Brasil: ser o País da impunidade! Tudo de maneira autômata, quase irracional, na minha opinião!

E nós temos que centrar forças, não em sair apenas criticando os Ministros do STF, mas em conscientizar as pessoas desse Processo, do que é Justiça e a Justiça, de como ela deve funcionar, do direito de defesa dos réus, da necessidade de produção de provas para uma condenação, entendem o que digo?

A indignação tão somente não vai mudar este quadro! Setores da população, das classes médias principalmente, informadas pela velha mídia, estão caminhando a passos largos para perderem qualquer racionalidade, raciocínio sobre o que se deve desejar para os réus do Mensalão! Parece haver um caminho único, o da condenação, mesmo que seja inocente o réu. E, se bobearmos, para todo e qualquer político. Todos rotulados de ladrões e Brasília sendo chamada como a Capital da Roubalheira. 

E existe um absurdo maior: um post que chama os Ministros do STF Lewandowski e o Toffoli de Comprados, com carimbo na testa, outro post de que eles envergonham o País, outro post falando do dia nacional de combate a corrupção no facebook e colocando o Ministro Lewandowski dormindo, taxando ele de corrupto, etc. compartilhados sem mais nem menos. Onde já se viu mandar um post desrespeitoso desses para frente por um voto proferido por um Ministro do STF? E quem manda são pessoas honestas, bem-intecionadas e até com formação universitária.

Qual a noção de corrupção que está se criando?

Repito! Será preciso reeducar o povo! E de maneira didática, sem caça às bruxas, com comedimento nas palavras, sendo firme nas posições, sem querer levantar muito a voz para não afugentar seu leitor! Trazer o povo para o lado onde ele encontre a razão, a verdade dos fatos, onde ele crie a capacidade de reflexão dos acontecimentos e possa tirar suas próprias conclusões sobre a sua realidade vivida, não a robotização que a velha mídia quer de todo sujeito que por ela se informe. 

 

Qual a noção de corrupção que está se criando?


Na verdade ela já está criada, pois para a grande maioria da população um político é, a priori, pilantra. Ou então prevalece a ideia de que o poder corrompe. Com esse cenário pré-estabelecido, qualquer julgamento ou denúncia envolvendo políticos tem que terminar necessariamente em condenações. Logo, não é necessário se aprofundar no tema, chegando ao "absurdo" de ler os autos como alguns colegas aqui do fórum.


Então, não existe "manipulação em tempo real", pois a maioria absoluta não faz a leitura dos editoriais e colunas tão supervalorizadas e criticadas do lado de cá, até porque parte da população é semi-analfabeta. O que existe, sim, são os "estímulos midiáticos" que reforçam impulsos pré-existentes, criados com anos de matérias e escândalos (reais ou não) que reforçaram a tese de que a política é suja por natureza.


E no momento, que o PT, revela que não é o partido de vestais que dizia ser (e que era a esperança para mudar tal cenário pré-estabelecido), acaba "confirmando" tal questionável tese de que ninguém se salva.

 

Caro amigo, concordo com voce.. seupost ta irretocável.. a coisa é estranha mesmo... Porém quero lembrar que sempre nos momentos onde o golpismo se revestiu de justiça togada, a coisa nao andou muito não.. a resposta sempre vem bem rápido e, geralmente, são catastróficas para os golpistas.

 

Tenho sugerido aqui.. andorinha sozinha não faz verão.. Mas os blogueiros sujos poderiam formar uma frente únificada, uma CUBS (central única do blogueiros Sujos), para lançar uma agência de notícias, um canal de tv, uma rádio, enfim, uma alternativa ao PIG independente (já existe a carta capital..).. Com o barateamento das novas tecnologias de informação e o fortalecimento da economia no país (o que é sinônimo de mais entidades busando espaçõs propagandísticos) teremos com certeza condições de criar alternativas fortes ao PIG...  Bem, eu fico aqui falando essas coisas nos blogs.. não tenho canais com os blogueiros.. já sugeri ao PHA - via comentário no conversa afiada - que levasse essa idéia ao encontro dos blogueiros... Quem tiver contato mais direto com os caras pode mandar a mensagem, reforçar a ideia, aperfeiçoar, etc... Mas, acho que assim pulverizados só produzimos queixas e resmungos... Bom.. a sugestão está feita.. 

 

Carlos!

Sua ideia é ótima!

Nós temos que ter mecanismos de chegar ao grande público. Não adianta escrever um post e depois inflarmos o ego, porque os anti-velha mídia aplaudem. O Importante é chegar de forma didática, ao leitor ou ouvinte que não vem aqui e a notícia da velha mídia deve ser didaticamente analisada com a realidade plena dos fatos.

Abraços,

Alexandre!

 

"Repito! Será preciso reeducar o povo! E de maneira didática..."

Será que kim jong lula será o guia genial e iluminado? Operará a conversão desta malta maltrapilha numa nação agradecida às conquistas do rubro pavilhão? Estes convertidos ao culto do supremo líder irão reconhecer o valor de seus fiéis colaboradores? Aqueles que deram mostras cabais de humildade e abnegação, como deixar um cargo de ministro de Estado e se transformar num simples consultor privado que recebe mensalmente poucas dezenas de milhares de reais de cada contratante?

Não percam os próximos capítulos da saga capitaneada pelo infalível, incansável e desprendido filho do Brasil.

O retorno dos çabios imortais, arquitetos dos drenos dos cofres públicos e engenheiros dos caixas de campanha não contabilizados...

O povo como sempre é uma massa amorfa e ignara na visão dos esquerdistas. Necessita ser guiado e instruído por superiores que detêm o conhecimento e sabem o que é melhor para a ralé, coisa que na visão dos ideologicamente iluminados ela desconhece totalmente.

Depois ainda são capazes de acusar outros de preconceituosos!

 

 

Concordo plenamente com o homem bom Rebolla. Precisamos deter urgentemente a onda lulo-dilmista-chavista-evoista-correista-castrista-guevarista e tirar do poder essa gentalha vermelha. Bons tempos aqueles que do DOPS e do DOI-CODI, da censura, das eleições indiretas e quando nos aeroportos encontrávamos apenas altas autoridades, socialites e artistas famosos e não a plebe. Doces lembranças, por isso querido Rebolla que São Serapião lhe ilumine e cubra de bençãos na sua luta contra a bulgara ruiva e o demônio de nove dedos. Alvíssaras !! 

 

Saudações em São Serapião, caro confrade. É sempre um prazer encontrar um irmão, admirador do ilustre Jabor, defensor dos homens de bens e benz!

 

Professor Hariovaldo? Que prazer vê-lo por aqui.

 

Em breve, quem sabe, ergueremos guilhotinas nas praças para executar esses corruptos petistas (só esses, bem entendido) após a indicação dos jornais. O povo se divertirá a grande com o sangue que espirrará dos executados e os senhores juízes dirão que está tudo perfeito: há precedente que se ajusta aos casos.

 

O texto do Miguel do Rosário está quase irretocável. Eu mudaria somente o título e a interpretação: não é ódio, são armadilhas contra a democracia; não é um processo aleatório, é um processo sistemático de afronta à democracia o que, em outras palavras, significa golpe. Já que estamos falando de teses, vejamos os fortes indícios deste golpe tomando o neoinstitucionalismo da Ciência Política como referência. Os estudos de Ciência Política contemporâneos demonstram que, tanto quanto na "vontade do povo", o poder se assenta no domínio das instituições. Mais que uma regra de um jogo, uma instituição é uma estrutura de poder que influencia a dinâmica de um processo. Uni-se a isso a teoria do veto player, que prevê uma maior concentração de poder quanto mais número de agentes com poder de veto no jogo político estiver sob a liderança de um bloco de poder, e temos então uma chave para compreender o que está se passando no Brasil: na medida em que os setores mais reacionários da elite nacional, atrofiados em seu poder, não conseguem mais retomar o controle do Estado pela força da "vontade do povo", eles partiram para uma ofensiva de retomar este poder pelo controle da maior parte das instituições e agentes políticos com poder de influência e direção do poder. Infelizmente, a Dilma e o Lula foram extremanente inábeis na escolha dos seus ministros para o STF e dos Procuradores-Gerais da República. Pela própria natureza constitucionalista, o STF é um agente político, visto que a Constituição é uma carta política. Do mesmo modo, como terá de lhe dar com a cúpula do poder no país, a Procuradoria Geral não pode ser menosprezada no jogo político. Pelo poder de veto que possuem no jogo político nacional, o STF e a Procuradoria Geral não poderiam ser menosprezados enquanto instituições fundamentais na organização e no planejamento de um projeto político e de poder nacional. O que está em andamento é uma redefinição do formato da democracia brasileira, com a entrada, cada vez mais forte, do poder judiciário  no jogo político. A podridão jurídica que está emanando deste julgamento demonstra apenas que o STF foi, definitivamente, cooptado pelo bloco de poder da direita nacional e que o modo de fazer política da Suprema Corte pretende restaurar o legado daquilo que há de pior da herança política da direita brasileira, com o total desprezo pelas regras da democracia e do Estado de Direito, que é a pedra angular de uma verdadeira democracia.

 

Válber

Concordando com você afirmo que este fenômeno não está localizado apenas no Brasil. Mantendo as devidas contextualizações, isso ocorre, neste momento, em vários países. O Paraguai é um exemplo disso. De outra forma isto ocorre nos pontos chaves dos interesses da economia centralizada capitalista no Oriente, na Europa e na África em que se vêem intenções inexplicáveis que se justificam pelo esquecimento.

Diante da possibilidade de ser derrotado, os títeres do capitalismo agem rápido e violentamente. Cada violência decidida como necessária e aplicada com o rigor julgado eficiente. Sacrificam, veja só, até a sua própria mãe a Democracia.

Jabor deve ser citado, não pelo que ele diz, mas por refletir o pensamento dos seus pares.

Porém, não sejemos pessimistas, o STF logo terá a oportunidade de provar que não está a serviço de nenhuma outra questão que não seja a democrática aspiração brasileira pela justiça, procedendo com o mesmo rigor com tudo o que lhes será oferecido a julgar. Com tanta competência e presteza que farão a política brasileira ser purificada pela extração do nosso meio de todos os políticos que fizeram ações delitosas. Então, quando isso acontecer é que terá terminado o julgamento da História.

Por enquanto, usando o mesmo critério de alguns dos juízes, afirmo, seguindo a lógica ensinada, estão cumprindo ordens só pelo fato de sempre ter sido assim no Brasil.

 

Os reus estão sendo julgados pela lei de segurança nacional e não pelo codigo penal e processual brasilleiro.