newsletter

Pular para o conteúdo principal

O problema das fronteiras

Por Edivaldo Dias Oliveira

Passei toda a semana refletindo sobre a importancia dos estados fronteriços, SP a frente, reforçar a vigilancia nos acessos principais como via Dutra e Rio-Santos. Não ví no PIG, nenhum questionamento sobre a importancia deste fato, estavam muito preocupados com o seu novo brinquedino chamdo de "Retomada dos Territórios".

Será que ainda dá tempo, será que que o PCC já não estendeu a mão e montou o comitê de recepção. Acho que eles não dormem no ponto, como nossos secretários 

Do Último Segundo

São Paulo amplia efetivo em Ubatuba e Queluz em apoio à ação

Conselho de Secretários Estaduais de Segurança Pública convoca às pressas reunião em Brasília para tratar de plano conjunto 

AE | 02/12/2010 07:31

Convocada às pressas pelo Conselho de Secretários Estaduais de Segurança Pública, uma reunião em Brasília aprovou na quarta-feira documento apoiando um plano conjunto dos governos federal e fluminense para evitar a migração de bandidos em fuga para outros Estados, onde serão "caçados sem trégua". O conselho também decidiu oferecer ao Rio auxílio da Força Nacional de Segurança Pública, recusado num primeiro momento.

AnteAntes mesmo do plano, vários Estados já haviam reforçado a segurança nos limites para barrar passagem de criminosos, drogas, armas e veículos roubados. Em São Paulo, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) intensificou operações nas Rodovias Rio-Santos (BR-101), na saída de Ubatuba, e Presidente Dutra (BR-116), em Queluz.

Na Dutra, ainda ocorrem operações conjuntas com a Polícia Militar na área de Lavrinhas. A fiscalização acontece de forma mais intensa na pista sentido São Paulo. Segundo o inspetor Alexandre Freitas, até agora foi efetuada a prisão de apenas uma pessoa que tinha mandado por agressão e receptação, mas sem relação com os acontecimentos no Rio.

Em Minas, a PRF informou ter deslocado já no fim de semana mais policias para as divisas com o Rio. A operação foi montada na BR-040, principal ligação com o Estado vizinho. A PRF também intensificou a fiscalização, com blitze em horários e locais alternados, na BR-116. Já a PM mineira reforçou, desde quinta-feira, o policiamento na região da Zona da Mata, que fica na divisa dos dois Estados, com esforço concentrado em cidades como Juiz de Fora, Simão Pereira, Ubá, Muriaé e Leopoldina, todas próximas do Rio.

Pernambuco é outro Estado preparado para enfrentar eventual migração de traficantes. A vigilância foi reforçada em Petrolina (sertão), Garanhuns (agreste), Quipapá, Palmares e Barreiros, além da capital e da região metropolitana. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. 

Sem votos
11 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+11 comentários

ENQUANTO NÃO REALIZARMOS A MORALIZAÇÃO FÉRREA DO FUNCIONALISMO PUBLICO NADA MUDARÁ.

VEJO AQUI NA UFJF QUE OS PROFESSORES, FUNCIONARIOS NÃO RSPEITAM O REGIME DE DEDICAÇÃO E POSSUEM EMPREGOS NA VIDA PRIVADA.

OS MÉDICOS DO SERVIÇO PUBLICO SÃO PESSIMOS EXEMPLOS PARA A SOCIEDADE; ALEM DE NÃO RESPEITAREM O SEUS CONTRATOS NÃO RESPEITAM OS PACIENTES.

AS NOSSAS VERDADEIRAS FRONTEIRAS SÃO INTERNAS.........NÃO ESTOU FAZENDO MUITA FÉ NA DILMA, APESAR DOS EMPURRÕES QUE TEM DADO O GERDAU.

ESQUECIO DE FALAR NA JUSTIÇA E NOS JUIZES, NOS MILTARES, PETROBRAS. NESTA TURMA QUE MATA O POVO COM DESEMPREGO E PRODUZ MAIS FAVELAS DO ALEMÃO QUE NOSSA IMAGINAÇÃO POSSA PENSAR.

 

 

 

esses traficantes tem sua clientela no RJ! jamais irao sair de perto de seus clientes. mesmo porque se sairem, vem outros e metem a mao.

 

Cantei essa pedra no dia que vi o Tropa de Elite 3 na teve aberta: "Se preprarem, a bahia vai pegar fogo".

 

o Estado é grande, poucos policiais e com muitas semelhanças com o Rio.

 

"Em Minas, a PRF informou ter deslocado já no fim de semana mais policias para as divisas com o Rio":

Uh, a ultima vez que ouvi falar foi quando estive la.  Assaltantes de SP tinham entrado em algum mato escondendo da policia militar.  So que eles nao conseguiram sair de la de maneira nenhuma porque a policia nao deixou.  Terminou todo mundo preso.

Tambem ja tinha ouvido falar dos assantantes barrados na fronteira do Parana.

Entao...  era tudo verdade?!

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.

Outro dia o Estado de Minas tinha como manchete: "Sinal fechado para traficantes em Minas Gerais". Taí uma grande mentira. Nunca se traficou tanto em Minas, onde se acha crack em qualquer vilarejo do interior, e nas esquinas de BH. Outro dia ouvi um padre dizer que a uma quadra da matriz da paróquia que dirige, em BH, se vende crack a 90 centavos a pedra.Ah, e na sexta e sábado em que o Rio e o Brasil assistiam ao "cerco" (mais que furado) do complexo do Alemão, no bairro da Serra, também em Bh, uma prima que mora no fim da rua Caraça, perto da favela, não conseguiu dormir pelos tiroteios seguidos. Portanto não é preciso fechar as fronteiras para o tráfico, porque ele já tá livre em Minas e em SP.

 

 

PIG? Que dialeto é este que o comentarista usa? Esperanto?

 

Nassif,fiquei com dor de conciencia pela sapatada acima....se for o caso....censure.Eh que estou sem paciencia....

 

Em que planeta vc vive????,,,,,se nao sabe o que eh PIG....melhor ler outros blogs mais adequados ao seu perfil alienado....

 

Cadê a educação? Mamãe não lhe ensinou que os outros não tem culpa de nossos problemas? Depois não reclame dos outros, se o senhor não dá exemplo. Quanto à resposta, devo dizer que no começo eu também não entendia. Não tenho obrigação de saber tudo, menos ainda siglas. E não me considero alienada, embora possa não ser tão antenada quanto o senhor PIG quer dizer Partido da Imprensa Golpista. O termo quer se referir à chamada grande imprensa que se comporta como um partido político de direita ou de oposição, como falou o Lula (pelo menos é assim que eu entendo).  

 

Cidade pequena  é fogo... Não houve na cidade de São Sebastião-SP (Litoral Norte de São Paulo) quem não comentasse na 3a. feira 30/11 a chegada de 4 taxis provenientes do Rio de Janeiro na calada da noite de 29/11, com destino à favela do bairro de Topolândia...

 

É uma batalha inglória para a sociedade civil. O PCC tem uma gestão permanente e focada em objetivo único de lucrar nos negócios. Ao contrário do estado, que muda de gestão a cada 4 anos, deixando bombas administrativas, legislativas e orçamentárias para explodir o sucessor. Em comum, só os grupos de poder, que tentam se perpetuar na base da cacetada em ambos os lugares.