newsletter

Pular para o conteúdo principal

O Roda Viva com Aloysio Nunes

Por Carlos Eduardo (Kadu)

Seria muito bom abrir o Roda Viva de ontem com o Aloysio Nunes, presente vários jornalistas, inclusive Monica Bergamo. Dará uma boa discussão.

Assuntos abordados :

PV, Marina Silva, Eleições, gov. Lula, aborto, Paulo preto, jornalismo, matéria do Terra, religião,- Serra, pesquisas, senado, e outros !

http://www.tvcultura.com.br/rodaviva/

Por Rodrigo C.

Esse link para ver o programa no sítio da Cultura é muito lento. Melhor o do Youtube:

Bloco 1: http://www.youtube.com/watch?v=d3wQLxcRztk
Bloco 2: http://www.youtube.com/watch?v=AD4wOd6ZtjI
Bloco 3: http://www.youtube.com/watch?v=-Yi31CfOT6w
Bloco 4: http://www.youtube.com/watch?v=GoabFNxxzJU

Vídeos

Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Sem votos
50 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+50 comentários

Seria útil ao ficha limpa, um sabonete molhado, escorregou em quase todas as perguntas mais incômodas.

 

Alguém me explique por favor: como é que um candidato (Aloysio Nunes) a um mísero dia da eleição está 10 pontos atrás do segundo colocado (Netinho de Paula, o netinho porrada) e chega em primeiro no dia seguinte? "Sui generis"? E ninguém fala nada?
Dilma, abre teu olho que aí tem...

 

Alguém me explique por favor: como é que um candidato (Aloysio Nunes) a um mísero dia da eleição está 10 pontos atrás do segundo colocado (Netinho de Paula, o netinho porrada) e chega em primeiro no dia seguinte? "Sui generis"? E ninguém fala nada?
Dilma, abre teu olho que aí tem...

 

A declaração de amor do Augusto Nunes ao Aloysio Nunes não me surpreendeu.

Postei no blog do "jornalista" Augusto Nunes uma opinião contraria a dele em relação a Luiza Erundina. Ele alem de editar criminosamente meu post ainda me ofendeu de forma rasteira e baixa.

Dá nojo de ver esse cara na TV!

 

Odonir Oliveira

Ontem, assisti a um jogo de vôlei, na TV Cultura, chamado RODA VIVA. Tratava-se de um jogo em que todos os participantes levantavam a bola, de forma categórica, para o cortador Aloísio, senador do PSDB, fazer os pontos. Bérgamo tentou sair do ritmo, é verdade, mas ...

A técnica Marília Gabriela dava as instruções e os demais jogadores articulavam as jogadas para que o senador finalizasse e ganhasse pontos, quem sabe votos. 

Daquela forma ensaboada de jogar, característica do PSDB, iam sendo marcados os pontos.

Saque após saque...

Perdi a paciência quando trouxeram para o jogo o FHC, do banco de reservas, aquele que nunca pode entrar nas partidas desse time.

Foi a técnica Marilia que o ergueu à condição de titular.

As desqualificações do time adversário foram feitas em gênero, número e grau . Aterrorizantes. Exposições MENTIROSAS.

Afinal, para a fiel torcida do time tudo estava maravilhoso: tratava-se de gente cheirosa jogando, com todas as concordâncias verbais e nominais respeitadas, com vocabulário rico e muita loquacidade. Um sucesso.

Não suportei ver mais nenhum set.

Desliguei a TV.

 

 

Odonir Oliveira

Cultura é Tv do estado de SP...  Próximos "entrevistados": monica serra e se precisar, paulo preto. Assim todos podem se "explicar" à vontade, sem serem importunados por perguntas embaraçosas e sem serem condenados por fazer campanha eleitoral! Caso convidem Marta Suplicy, será como a invasao do Iraque: só bombardeio!

 

Alguém perguntou para este amarra-cachorro do Serra por que ele saiu do estúdio quando Dilma, no penúltimo debate, mencionou o nome do Paulo Preto?

 

Marcia,

Amarra-cachorro foi ótimo. No meu tempo de interior se dizia que cachorro amarrador era aquele que, ao avistar a caça, ficava imóvel, esperando o dono atirar para abatê-la. Acho que não foi esse o sentido da sua expressão, mas cai como uma luva ao Aloysio. É o perdigueiro de Serra.

 

Esta discussão que não fez nada de novo é bobagem o que da certo em um governo tem que ser continuado e aprimorado no outro, por não fazerem este tipo de politica acabam achando que tem que reiventar a roda . No Rio de Janeiro o Brizola fez as Cieps e o governo seguinte Moreira Franco desmontou e abondonou varios projetos sociais. O FHC se esforçou ao maximo em desmontar todas as estatais feitas nos governos anteriores, vendeu tudo o que pode e o resultado disto foi uma tremenda recessão. Se tem uma coisa que o governo Lula não copiou foram as privatizações nada parecido com o que os tucanos fizeram.

 

Acho importante o registro da admirável atuação inicial da Mônica Bergamo. Ela iniciou falando com altivez, foi bastante "assertiva" até que recebeu um cala-boca do "educado" senador, que transformou  o problema do  aborto em "obsessão pessoal" da jornalista, e desmontou-a., calando também os demais, transformando-os em vaquinhas de presépio. Se Mônica tivesse um pouco mais de autoestima teria se levantado e se retirado da bancada. Gostaria de ver a cara dos demais...

 

nao vejo o programa desde q entrou a Marilia Gabriela. não deixa o entrevistado falar nunca!

 

Não vi o programa nem verei os videos.

Não dá.

Depois de aguentar o nível da campanha do candidato da direita patrocinado pela imprensa, as baixarias e mentiras perpetradas, a inclusão e o uso sem cerimônia nem vergonha na cara, das religiões e de alguns religiosos sem escrúpulos, a exploração mesquinha de assuntos de saúde pública como o aborto, para fins de ganhos eleitorais escusos, não tenho coragem de fazer esse mal a meu pobre fígado nem ao meu cérebro.

Depois, Augusto Nunes e Paulo Moreira Leite são cabos eleitorais e bocas de aluguel patronal, e a Marília Gabriela,  age como o padrão dos entrevistadores da TV tupiniquim,  ou seja fala mais que o entrevistado, afinal pensa que ali a estrela é ela.

 

Mas achei que a Monica B apertou bem o Aloysio com relação ao aborto. Expondo bem suas contradições. De como ele se declara a favor da descriminalização em contraste com a hipocrisia do Serra.

 

<!-- /* Font Definitions */ @font-face {font-family:"Bookman Old Style"; panose-1:2 5 6 4 5 5 5 2 2 4; mso-font-charset:0; mso-generic-font-family:roman; mso-font-pitch:variable; mso-font-signature:647 0 0 0 159 0;} /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} @page Section1 {size:595.3pt 841.9pt; margin:70.85pt 55.3pt 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:35.4pt; mso-footer-margin:35.4pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} -->
/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:"Tabela normal";
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:"";
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:"Times New Roman";
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

Há uns dez anos ou mais que não vejo o Roda Viva. Era freguês assíduo, por causa dos entrevistadores (tinha até, às vezes, Mino Carta, Alberto Dines, Jânio de Freitas). Desde então, para mim, aquilo nada mais é que um exercício de falsidade jornalística, algo como dizia Nelson Rodrigues: “o orgasmo das cotias no Campo de Santana”.Conversa prá boi dormir. Mesmo assim, de lá para cá, de cajú em cajú, só para atiçar a minha repulsa, dou uma espiada, que não dura mais que um ou dois minutos. E o estômago revira e compromete o sono.

 

O Nassif quis me matar: não bastasse o varão ilustre de Plutarco (ele esteve mesmo do outro lado? disfarçado de Judas? com Marighela? um “socialista” de olho na escada social?), só de olhar os entrevistadores, imaginei uma viagem surrealista. Não esperei nem o distinto varão entrevistado começar a falar. E lamentei, de quebra, o tempo que perdi (pouco, graças a Deus), até um passado recente, com a inteligência arrivista e hedonista da Marília Gabriela – olha onde ela acabou, afinal, precisamos viver, não é mesmo?

 

Nassif, qual a sua justificativa para a reprodução de todo este besteirol eletrônico da entrevista?

 

11.190.000 votos!!!

 

Eu nem vi, com aquele duble de jornalista chamado Augusto Nunes (ele é da Veja também). Que pena! Roda-Viva inscreveu na história do jornalismo de debate com ilustres jornalistas e hoje vive de jornalismo pós-moderno, de simulacro etc... 

Ao pessoal mais velho, qual era o nome do saudoso jornalista que faleceu ainda muito jovem. 

O Roda-Viva foi um memorável programa, eu lembro de tantas aberturas e principalmente aquela música sinistra do The Cure!

Bem que poderiam fazer um revival das fases do programa e seus vários apresentadores. 

(desculpe algumas pontuações, teclado americano...).

 

 

 

 

 

Acho que era o Jorge Escosteguy

 

Não vi o programa nem por aqui, pelo site, mas me parece que ninguém abordou a atual situação do senado. Aliás, não vi na campanha eleitoral ALoysio e outros candidatos a senadores apresentarem planos que, de uma vez por todas, moralize o senado, tone-o menos caro, menos cabide de empregos, sem atas secretas e verbas fartas para viagens. Enfim que o senado deixe de ser a vergonha de uma nação e torne-se mais produtivo e menos caro. Não vi na mídia ninguém mencionar essa trapaça que foi a candidatura de Romeu Tuma pelo PTB; todos sabiam da gravidade do estado de saúde deste senhor de 78 anos desde o seu internamento no hospital Sirio Libanês, oficialmente para tratar de uma questão auditiva. Milhões de votos foram dados à ele, e se eleito fosse, seu suplente ficaria no lugar? E quem era o suplente? PTB, família Tuma, candidatos ao senado, imprensa são culpados por essa  conspiração de silêncio a respeito. Por que?

 

O programa caiu muito nos últimos tempos, a começar pela música que o identificava. Os apresentadores eram mais sóbrios, comedidos nas intervenções, apesar de suas tendências nem sempre "reconhecidas"....

Os jornalistas, Veja, Folha, Época e Estadão, tornam o programa "monótono", porque já se sabe como agem diante de políticos, do governo ou de oposição. Deveria haver jornalistas mais independentes ou "do outro lado da balança"... A jornalista da Folha, foi "intimidada", pelos "milhões de votos", do entrevistado...

 

mas o que vocês esperavam?

roda viva é aquele programa que demite jornalista que pergunta fora do script imposto pelo entrevistado... a tv cultura, como tudo em que os tucanos põem as penas, acabou

 

Esse link para ver o programa no sítio da Cultura é muito lento. Melhor o do Youtube:

Bloco 1: http://www.youtube.com/watch?v=d3wQLxcRztk
Bloco 2: http://www.youtube.com/watch?v=AD4wOd6ZtjI
Bloco 3: http://www.youtube.com/watch?v=-Yi31CfOT6w
Bloco 4: http://www.youtube.com/watch?v=GoabFNxxzJU

 

Eu assisti e, sinceramente, cara de um focinho do outro.

Ele é igualzinho ao Serra. Mesma petulância, sindrome de Deus, mesma arrogância e quando questionado de algo que não gosta, parte pra cabeças, exatamente com Serra fez recentemente em um programa de entrevista e que, infelizmente, não foi ao ar porque ele ficou com a fita.

Quem foi que disse que Aloisio é bom, pelo amor de Deus!!! Acusa Lula de não reconhecer o, segundo ele, excelente governo de FHA e, depois, faz pior, diz que Lula nada fez.

O lunático (Paulo Moreira Leite), num desses momentos de lúcidez, igual quando foi ao programa da Mônica Valddvogan, questionou o infeliz, alegando que Lula sim trouxe programas sociais que beneficiaram muitas pessoas.

Mas, o arrogante e prepotente Aloísio, tegisversou e tratou de atacar a Mônica Bergamo.

Roda Viva acabou.

Minha filha quem está certa quando disse: "Você ainda perde seu tempo vendo isso?"

 

Mas como a TV Cultura é uma emissora que prima pelo debate democrático, com certeza a entrevistada da semana que vem será a Marta Suplicy, resta saber se vão repetir os "politicamente isentos" entrevistadores.

 

Aloysio foi quase comovente quando afirmou que o Paulo Afrodescentente (segundo SERRA) é rico e lhe deu dinheiro para comprar um apartamento. Homem bom esse pretinho, hein?

Outra situação que chamou a atenção é como os tucanos lidam com jornalistas não amigos. A senador classificou de estúpido e burro o jornalista do TERRA por tê-lo acusado de fugir quando o pretinho veio à baila no primeiro debate da BAND.

Aquela bancada do roda morta é de morte. Somente a imprensa amiga: VEJA, ESTADÃO, GLOBO, FOLHA. Assim os tucanos ficam confortáveis.

 

do blog do Fernando Rodrigues desqualificando o Vox

Pesquisas funcionam como fator mobilizador

Vox Populi também é contratada pelo PT e resultado animará militância de Dilma

 

Não vem ao caso se as pesquisas acertaram ou erraram nos diagnósticos do primeiro turno. O fato é que há uma obsessão por sondagens eleitorais na política brasileira. Nesse sentido, o Vox Populi (contratado do PT e da campanha de Dilma Rousseff) ajuda a turbinar a campanha da petista ao dizer hoje (19.out.2010) que ela tem 57% dos votos válidos contra 43% de José Serra (PSDB).

 

Não custa lembrar que o Vox Populi foi dos principais institutos de pesquisa o que mais se distanciou da realidade nos dias que antecederam o primeiro turno presidencial de 3 de outubro. Agora, nada impede que esteja certo. Aqui, todas as pesquisas deste ano de 2010

 

Do ponto de vista da política eleitoral, da campanha, a pesquisa Vox Populi realizada nos dias 15 a 17 de outubro serve como alavanca para a militância petista.

 

Houve grande desmobilização por parte do PT e do PSDB nos dias que sucederam ao primeiro turno. Os bons percentuais em pesquisas servem para galvanizar apoios –no caso, para Dilma. Os militantes ficam mais animados. E, é claro, na campanha com menos pontos na pesquisa, o efeito é oposto.

 

Para terminar, não dá para deixar de relatar a piada de hoje em Brasília quando saiu a pesquisa Vox Populi. Um gaiato que acompanha política há décadas disparou: “Você viu? O Vox Populi está dizendo que a Dilma ganhou no primeiro turno”.

 

 

 

   Concordo com tudo que disseram aqui. Estava esperando o tópico sobre o programa de ontem. Achei tudo péssimo!! Os jornalistas deixaram o Aloysio solto, parecia mais programa pró Serra. O Bereba, quando perguntava ao senador, sempre parecia que estava desconfortável, não fazendo uma pergunta "oportuna" ou sei lá o quê.&nbsp;Um outro&nbsp;do Roda Viva, qaundo abriu o bico, nas considerações finais, foi só elogios. Não acreditei que&nbsp;aquele era o Roda Viva. UM PÉSSIMO PROGRAMA, foi isso!!

 

Para mim,

- quem deu o tom da entrevista foi o entrevistado, dos entrevistadores nào esperava mais do que o mostrado;

- colocou o PV como um partido que serviu aos propósitos do PSDB/DEM  para chegar ao segundo turno;

- atacou o governo Lula;

- não falou do Senado e sim do "senado que rejeita;

- mostrou que ditam mesmo a matéria jornalística e não aceita contra ponto;

- usou o aborto contra a Dilma;

- demonstrou a religião que pratica, eleitoreira; ( O voto do bem, contra o voto no mal)

- enfim, manteve os mesmos argumentos do Serra e FHC e seus aliados;

De construtivo, nada.

 

Falei isto no fora de pauta... Não foi entrevista... Foi um picnic com um palhaço da Veja batendo continência.

Sério mesmo, este programa foi um dos garbndes exemplo de como há tratamento diferenciado para cada grupo partidario. Um Roda Morta batendo continência.

 

Roda Morta, Folha Morta.  De referências intelectuais da minha juventude (fim dos anos 1980, começo dos 1990), passaram a panfletos reacionários, que dão asco. Um amigo tinha ligado para eu assistir o programa, mas eu não estava em casa. Quando cheguei fui informado para ligar na TV Cultura, pois tinha um senador por São Paulo sendo entrevistado. Quando vi o Aloysio, desliguei imediatamente. Disse pra mim mesmo:  prefiro a resenha no outro dia.

A eleição da Dilma não é só o que conta nesse momento. As pessoas estão, aos poucos mas consistentemente, tornando irrelevante o formato da TV e da mídia como um todo. Queremos outra forma de comunicação. E este espaço de discussão é um ponto da mudança.

A oposição está se dando mal, mas a mídia tradicional também está se dando muito mal. A Folha está na Internet mas mantém o mesmo formato. Vai se dar mal. Não interage, não muda, não dialoga.

 

 

 

Pior que aloysio Nunes está o Roda-Viva, que foi um dos maiores e melhores programas da telvisão, descendo de status com a mediadora Marília Gabriela, que parece estar-se olhando no espelho enquanto fala ou ouve o interlocutor. Virou vedete, cheia de triques, e molejos, e caras e bocas, quase não conseguindo repercutir sua fala, vez que pede mais atenção para a sua postura. Esse programa não cabe tal apresentadora. Ficou ainda pior com a presença do malfadado Augusto Nunes, que é outro jornalista radical, metido a dono da verdade, parcial, partidário,etc. a presença dele, por si só, me afujenta. Antes Markun e Eródoto.

 

Muita gente se opôs ao regime militar, inclusive com armas, e depois virou coisa similar a este Aloisio.  Oposição (em algum momento) à ditadura não dá passaporte e salvo conduta para  malandragem. Que diabo de passado digno se pode encontrar na trajetória destrutiva desse indivíduo,  o delfim (ao lado de Goldman) dos governos Quércia e Fleury.? Quando chegou ao govenro de SP, o tucano Covas disse que derrotara uma quadrilha que destruira SP - a quadrilha de Aloisio e Goldman., do Baneser, da suposta limpeza do Tietê, do sucateamento do Banespa e outras proezas similares. Aloisio foi tambem o ministro da justiça que armou aquela baixaria contra a Roseana Sarney. Nao preciso gostar dos SArney para saber o que Aloisio fazia. E, finalmente, Aloisio foi o coordenador de um 'governo' estadual que esculhambou a tal ponto a segurança públcia que o scretario teve que se demitir porque estava envolvido com crime organizado. Esculhambou a educação colocando na secretaria da pasta não uma pessoa , mas uma consultoria (a do Paulo REnato) que simplesmente transformou aquilo num balcao de negocios para graficas e produtores de cartilhas idiotas e pornográficas. Esculhambou o transporte publico, reduzindo o metrô a panes constantes nos ultimos dois anos. E vamos parar por ai, que até a esculhambação já se cansou. Como se dizia antigamente, ele nao vale a pinga que toma.

 

"Viva o povo de São Paulo que elegeu Aloysio Nunes Ferreira!" By Ciro.

 

Há uns dez anos ou mais que não vejo o Roda Viva. Era freguês assíduo. Desde então, aquilo nada mais é que um exercício de insanidade mental. Mesmo assim, de lá para cá,  de cajú em cajú,  só para atiçar a minha repulsa, dou uma espiada, que não dura mais que um ou dois minutos.  E o estômago vira bicho. O Nassif quiz me matar: não bastasse o ilustre "traira" (será que ele esteve do outro lado? disfarçado de Judas? com Marighela?), só de olhar os entrevistadores,  quase vomitei. E não esperei nem o distinto começar a falar. E lamentei, de quebra, o tempo que perdi (pouco, graças a Deus), com as falsas ousadias daMarília Gabriela... Onde estamos? Estamos no Pinel?

 

O Aloysio Nunes Ferreira, até onde sei, é um político sério, com passado digno e de resistência à ditadura militar. Mas ontem no Roda Viva, talvez envenenado pelo calor da disputa eleitoral, ele fez exatamente o que seu correligionário Fernando Henrique acusa Lula de fazer: agiu de forma mesquinha. Para Aloysio, Lula não fez "nada", "nenhum programa novo", coisa alguma, apenas continuou o que FHC criou.  Seria o caso de perguntar ao senador recém eleito - e lamento que a banca presente não tenha feito isso - se ele acha, como Pelé anos atrás, que o brasileiro não sabe votar nem julgar politicamente.  Pois se Lula e seu governo nada fizeram, a que se pode atribuir os tais  80% de aprovação, que se mantêm estáveis há meses ?  A insistência zangada de Aloysio na inapetência do governo atual, em seu caráter fundamentalmente anódino, soou como um insulto ao cidadão e eleitor brasileiro.  

Igualmente ridícula foi a insistência de Aloysio em negar o oportunismo de Serra com a exploração religiosa começada por sua campanha, com santinhos "Jesus é a verdade e a justiça" e a questão do aborto. Aí também, acho que os jornalistas presentes foram demasiadamente polidos e contidos, apenas sugerindo possibilidades, sem pressionar o entrevistado. Fosse o Roda Viva um programa como o "Hard Talk" da BBC inglesa, por exemplo, Aloysio teria ficado em situação bem menos confortável. E merecidamente.

 

 

Uma fonte (filiado tucano) que trabalhou por mais de 20 anos na ALESP, falou que apelido

do trio  FHC/SERRA/ALOYSIO é TRIO DO BUEIRO, de tão sujos que são. Essa fonte falou

que temos que ficar atentos porque deles pode-se esperar qualquer coisa, insistiu : "qualquer coisa mesmo".

 

E mais não foi dito.

 

Aloysio Nunes Ferreira é o que podemos passar a chamar de ESTELIONATÁRIO ELEITORAL. 171 das urnas.

Estava em QUARTO LUGAR NAS PESQUISAS. O Jornal que O APÓIA "MATA", nas vésperas da eleição, o candidato (TUMA) que estava em TERCEIRO. Resultado: o ESTELIONATÁRIO HERDA OS VOTOS.

Esta eleição para o SENADO EM SÃO PAULO deveria ser ANULADA pelo STF. DEVERIAM IMPUGNÁ-LO. Pena que o Tuma, e seu partido, NÃO o façam, já que o STE só agiria sob provocação.

Não reservo a este "senador" NENHUM RESPEITO. FOI UMA ELEIÇÃO MANIPULADA em favor de quem NEM ERA CONHECIDO, como o próprio reconhece.

Pior, NENHUMA CENSURA PÚBLICA AO JORNAL QUE NOTICIOU A "MORTE" DE UM SENADOR-CANDIDATO-VIVO.

Ê..."SUMPAULO", ficaram com um "senador" nascido de UMA FRAUDE ELEITORAL.   

 

Será? Quantos que lutaram contra a ditadura não mudaram de lado? Além do mais ele deve explicações sobre a sua relação com o Paulo Preto, de quem é padrinho e ajudou a entrar no governo de SP. Na DERSA, sua função era vistoriar obras para liberar pagamentos, incluindo Roboanel, Jacú-Pêssego. Siga o dinheiro.

Além disso, não vi nada mais a respeito da invasão da casa do Netinho pela Polícia Civil, em acordo com uma procuradora, sem autorização judicial e sem alçada, que é da Polícia Federal, num típico ato facista. Hoje invadiram ilegalmente a casa do Netinho, amanhã... quem sabe.

Nada contra ou a favor do Netinho, mas tudo contra o facismo. Esta invasão me lembrou de uma cena chocante do "O ovo da Serpente", é facismo em estado puro.

 

Ginah

A propósito do assunto Netinho, antes das eleições a rádio Joven Pan de Rio Preto tocava a cada 10 minutos - não é força de expressão, era a cada 10 minutos mesmo,  marcados no relógio - uma mini radionovela em que se ouviam gritos de uma mulher e barulhos de quebra-quebra ao fundo.

Daí entrava um locutor dizendo que bater em mulher era crime, etc. e encerrava dizendo que era uma campanha da Jovem Pan em prol das mulheres vítimas de agressão.

Pois bem, encerrada a votação e anunciada a vitória de Aloysio Nunes, a tal campanha simplesmente desapareceu da rádio Jovem Pan como que por milagre. Desde então, não tocaram a rádio-novela uma única vez.

Até minha tia de 85 anos, carola e ingênua, disse que achava que o "moço da rádio estava querendo prejudicar o Netinho e ajudar o Aloysio". Quando eu lhe perguntei se achava que "o moço da rádio" estava fazendo isso por dinheiro, ela disse: "acho!".

 

Tomara que o Netinho case com a sua filha...

 

"O Aloysio Nunes Ferreira, até onde sei, é um político sério".

O Paulo Preto que o diga. Assim como Gabeira, Serra, Roberto Freire e tantos outros que militaram na esquerda na juventude, vendeu a alma ao diabo para subir na vida sem fazeer esforço. E vendeu caro.

Quem é da região de São José do Rio Preto conhece a figura desde priscas eras. Era um pobre diabo até o famoso assalto ao trem pagador da Santos-Jundiaí e ao carro-forte da Massey-Ferguson. Depois disso, foi viver em Paris onde ajudou muitos refugiados políticos e de onde voltou bem de vida. Filiou-se ao PMDB de Quércia e Fleury e ficou rico. Filiou-se ao PSDB de FHC e Serra e ficou milionário.

Possui fazendas na região, apenas uma declarada ao TSE com 21 vaquinhas, um belíssimo apartamento na cidade (declarado ao TSE por 120 mil, que deve valer 5 vezes mais), um patrimônio declarado de 1,8 milhão (cito estes dados de memória, o site do TSE não abre a página "Divulgação de Registro de Candidaturas 2010").

Ainda assim, precisou pedir um dinheirinho emprestado ao seu amigo e caixa dois do Serra (e seu) para comprar o apartamentinho de Higienópolis, declarado ao TSE por 300 mil, mas que vale, segundo alguns corretores declararam, entre 1,5 milhão e 2 milhões.

Quanto ao programa, dei uma zapeada e só de ver a Marília Gabriela fazendo caras e bocas e competindo com um cabeludo para ver quem gesticulava mais, bastou para me deixar enjoado. Sem contar com o esgoto da Veja, que deixa qualquer um enojado.

 

 

 

E os R$ 300.000,00 que pegou emprestado do Paulo Preto ? Digamos que não é muito comum um empréstimo desses, mesmo entre amigos....

 

@DanielQuireza

"300.000,00 emprestado de Paulo Preto"

;) Ei...alguém aí tem o telefone de Paulo Preto ?  ahahahahahahah

Brincadeirinha... a PF vai "rastrear" ahahahahaha

Xô...

 

O aloysio tomou emprestado só 300 mil com um subalterno. Se fosse em uma empresa privada  , ele estaria no olho da rua. Se fosse senador do PT seria execrado pela midia. Bom ! Este caso 

já tem "jurisprudência" vide Roriz e Renam. Eles são uns felizardos, têm amigos muito bonzinhos.

 

Caro Pinheiro,

 

Pegando seu gancho sobre o Pelé, o que o Aloysio disse é que o Pelé não tem nenhum mérito, pois  não inventou nada. Apenas utilizou os recursos que outros criaram.  Usou com incrível competência, da mesma forma que o Lula. Complemento eu!

 

Ótima essa, os Tucanos fizeram as regras, o campo, a bola. O LULA  foi um craque como o Pelé, o problema é que o Pelé está parando de jogar e tem que ter um substituído. Você sabe quem substituiu do Pelé no Santos ?. Na política a Dilma não é craque, nem profissional ela é. Esta é a questão.

 

Isto só demostra o caráter politico do senador, mais que renega seu passado.

 

O carater politico do Senador? Queria que ele tivesse que tipo de carater? Tampouco vi uma renegação de passado, renegou o que?

 

Problemas tambem com os entrevistadores. Monica Bergamo, aquela que deu como importante noticia que o segurança da Madonna estava passando ferias no Rio , concentrou-se em um só tema, o aborto, como se fosse o principal assunto do Brasil. Paulo Moreira Leite tem um serio problema de dicção, quando fala parece que acaba de terminar uma marotona de 30 km, ofegante, parece sempre pronto a saltar da cadeira. Marcelo Bereba precisa ser mais incisivo nas perguntas. Augusto Nunes falou muito pouco.  A traquejada Marilia Gabriela sabe conduzir o programa mas houve pobreza nas perguntas, o tempo foi desperdiçado com um varejo politico que nada acrescentou, faltou perguntar coisas importantes, especialmente sobre o papel do Senado.

 

roda viva? que roda viva?

roda viva acabou, o que existe agora é uma versão do cara a cara com gabi, versão teve cultura, que roubou o nome do programa.

Ficou insuportável, ela fala o tempo inteiro. os outros jornalistas são acessórios que mal se nota no programa.

saudados do comedimento do markun e do heródoto quando comandavam o programa :(

toda segunda-feira eu tento assistir, mas desisto, ela interrompe o programa falando a cada 30 segundos :(

 

Olha o Terra detonando o Aloysio. O povo paulista tem que sofrer mesmo. Tem que sofrer até aprender a escolher.

Abraço,

Flávio

http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010/noticias/0,,OI4740966-EI15312,00-No+Roda+Viva+Aloysio+Nunes+critica+a+cobertura+do+Terra.html