newsletter

Os gadgets perigosos do Windows

(Confesso que não entendi direito... mas o 'diagnóstico' e o 'remédio' acabam assustando mais do que a 'doença'. Afinal, a tal da Barra Lateral parece tão simpática e inofensiva... rsrs) 

Do Adrenaline.uol

Microsoft pede que usuários desabilitem gadgets por questão de segurança

autor: tulio

Microsoft está avisando aos usuários do Windows Vista e do Windows 7 que a barra lateral e os Gadgets na área de trabalho - aqueles que dão informações do tempo, calendário e cotações da bolsa - devem ser desabilitados. Estes aplicativos são baseados em HTML que obtêm informações da internet, e a empresa declarou que gadgets "perigosos" podem permitir que hackers apliquem códigos arbitrários nos sistemas.

Assine a tag gadget para ser avisado sempre que novos conteúdos marcados pela tag forem publicados

 

 Em um aviso de segurança enviado nesta semana, a Microsoft disponibilizou um programa que desabilita automaticamente o Windows Sidebar e o Gadgets nos sistemas Vista e 7. A empresa diz que o programa vai atuar temporariamente para "bloquear conhecidos vetores de ataque até que uma atualização do sistema esteja disponível." Ainda não está claro se uma atualização completa de segurança bloqueará os gadgets permanentemente. 

 

28 certificados duvidosos
A Microsoft também anunciou ontem que pelo menos 28 dos seus certificados digitais são menos seguros do que o recomendável, e revogou estes documentos. Essa descoberta é resultado direto de uma investigação sobre omalware Flame e a forma como hackers foram capazes de utilizá-lo para forjar certificados da Microsoft para então serem reconhecidos online como servidores do Windows Update. Isso permitiu que os hackers enviassem o Flame para todos os clientes que se conectavam aos servidores em busca de updates do sistema.

Sobre estes novos certificados descobertos, a empresa não disse exatamente para que finalidade teriam sido usados. No anúncio durante o evento July Patch Tuesday, muitos destes documentos foram listados apenas como "Microsoft Online Svcs". Os executivos disseram que nenhum foi usado de forma maliciosa, e que a empresa estava prevenindo os usuários para que isso não aconteça.Um novo programa que atualiza estes documentos também foi lançado pela empresa, e anunciado como um update fundamental para sistemas operacionais a partir do Windows Vista.

Sem votos
14 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+14 comentários

 

e o gadget de medidor de cpu é perigoso?

os gadgets q não conectão a internet não são perigisos ñ é?

 

 


 Buginganga


 tentei instalar o java em meu notebook para rodar o PJe do TRT20 e não existe o java sun na caixa dde acessibilidade e já marquei o USA 2.0 e 3.0


 o que faço


 O que é o Safesign europeu

 

"Capitalismo Escroto" é pleonasmo? É redundancia? É inacreditável o que uma empresa é capaz de fazer para aumentar lucros, afinal - no fundo -, ela existe apenas e exclusivamente para isso. Pode dizer o que for, fazer a propaganda que for, falar da função social, da contribuição para a sociedade, do escambau a quatro. Empresa privada dá lucro, fica, dá prejuízo, tchau, simples assim.

Então, com essa notícia do Windows, passamos a conhecer mais uma estorinha da carochinha, daquelas inventadas, do tipo conversa para boi dormir. Depois de nos vender um dos diferenciais do Windows 7, o conjunto de gadgets (sem a barra lateral do Vista que pesava pacas no sistema), agora a Microsoft quer simplesmente mata-lo. Simplesmente, mas não sem motivo. Estamos à beira do lançamento do novo sistema operacional Windows8 (que não comporta gadgets) e o W7 precisa ser destruído. Afinal, enquanto ele for usado, será um concorrente do novo sistema. Sei que muita gente odeia o W7, mas é o sistema mais vendido do planeta.

A questão é: até onde a Microsoft está disposta a ir para abrir caminho para seu próximo produto? Entendo esse "aviso" dos perigos dos gadgets como uma ameaça: "comprem o novo sistema operacional ou cometeremos 'lapsos' com as atualizações de segurança dos gadgets e deixamos invadirem seu PC". Por que esse "perigo" dos gadgets aparece só agora, depois de anos utilizando, às vésperas de um sistema que vai ser vendido como "o melhor" pelo fato de não ter mais gadgets? Evolução da tecnologia? Há.

Alguém mais notou o fato de que os sistemas operacionais da Microsoft começam a causar intraquilidade quando estão perto do lançamento de um sistema novo? Alguém mais registrou que o PC começa a "dar paus" que não dava antes? Pois é, pode até ser que sob um regime comunista jamais tivéssemos recursos tecnológicos tão avançados e visualmente atraentes como esses, mas qual será, realmente, o custo disto, ambiental, social, moral etc?

 

 

 

Você, sim, terá de aprender os procedimentos e as características próprias do linux.

O mais complicado, acho, são as eventuais linhas de comando, semelhantes ao DOS do windows, mas muito mais necessárias em algumas distribuições.

Você pode, por início, particionar seu micro para dual boot no windows e no Ubuntu, por exemplo, que é uma excelente distribuição e muito amigável.

Uso linux há dez anos.

 

_O Sr. tomou parte nesses tumultos? _Não são tumultos, Sire, é uma revolução!

            Céu claro

            23,0  ºC

           Vento Oeste/  7,4Km/h

          Amanhecer:  06:46h / anoitecer 17:43h

    

           Usar Linux não tem preço.

 

A grande dificuldade de usar o Linux hoje está na questão da escolha. Como o sistema é muito personalizável, há muito mais opções nele do que no Windows ou Mac. A maioria das pessoas acha que há mais softwares para Windows. Pode ser, como pode não ser; nunca fiz uma pesquisa para saber exatamente. O que posso te garantir é que você não encontrará exatamente os mesmo aplicativos do Windows no Linux. Vai encontrar, sim, diversos com a mesma funcionalidade ou capacidade, mas dificilmente os mesmos. Mas voltando à questão da escolha: quando você instala o Windows ele não te pergunta qual a interface gráfica (os menus, janelas, cores, tipos de letra, etc.) ou os programas aplicativos que você quer que sejam instalados. Ele te dá a mesma interface padrão e ponto. Isso é bom por um lado de padronização, mas ruim em outros aspectos (como segurança por exemplo: se todo mundo usa o mesmo sistema, com a mesma interface gráfica, o mesmo firewall, etc., é muito mais fácil criar um código malicioso que afete milhões de usuários pela Internet). O Linux é diferente, ele te permite alterar o sistema já na instalação. Então seu sistema pode ser muito mais customizado, mais a sua cara. Não existe um Linux, o que temos são diversas distribuições pensadas para atender a um tipo de usuário específico: algumas para usuários leigos, outras para usuários avançados, para educatores e por aí vai.

O Ubuntu é uma das distribuições mais fáceis de usar, mas não é a que eu recomendo ou uso. Não uso porque não gosto de sua interface gráfica e porque ele despadroniza algumas configurações de "baixo nível" (se assim posso dizer) que alguns usuários avançados gostam de usar. Não que esses usuários não a utilizem, mas ele às vezes tenta facilitar demais para o usuário final e acaba complicando para o técnico. Bem, mas isso é outra questão. Eu prefiro recomendar distribuições com o KDE. Na minha opinião - e é minha opinião - o ambiente gráfico KDE além de mais bonito é mais intuitivo e tem uma curva de aprendizado menor  para usuários que vem do Windows. Eu utilizava o Mandriva, que tem o KDE como ambiente padrão, mas a distribuição tem passado por diversos problemas que podem comprometer sua sobrevivência. Há um fork dela chamado Mageia, mas nunca o testei. A vantagem do Mandriva e, acho, do Mageia, é que ele tem um Centro de Controle muito mais parecido com o Painel de Controle do Windows (nem lembro se era esse o nome mesmo, já faz muito tempo que não uso o Windows). Você consegue configurar tudo via interface gráfica (pelo menos tudo que um usuário padrão necessita) e tudo em um só lugar.

Você pode usar o KDE  no Ubuntu sem problema; como disse o sistema é muito personalizável. Mas como a distribuição não foi pensada para ter esse ambiente como padrão, ele não está tão bem integrado ao sistema quanto o mesmo ambiente em outras distribuições que o adotam como interface primária.

Quanto ao uso concomitante com o Windows, é sim possível. Mas lembre-se que os sistemas são diferentes. Toda vez que você muda de sistema, seja por uma versão mais moderna (do Windows XP, para o Vista, para o 7 e brevemente para o 8) ou para um sistema operacional novo (Linux, Mac OS), sempre vai haver dificuldade de adaptação no início. Isso é costume, e não dificuldade inerente ao sistema em si. Hoje, por exemplo, eu não consigo usar bem o 7 porque parei de usar Windows no XP. O que você não pode ter ao usar Linux é medo de aprender. O sistema é uma escola. Só de usá-lo você vai aprender muita coisa.

 

O duro Carlos é que analfabetos digitais como eu não sabemos se entrar no Linux nos trará muitos problemas de aprendizado. Uso o MS a muitos anos e gostaria de trocar pelo Linux, mas fui informado que dado a minha "competência digital" eu teria muitos problemas. Gostaria de saber se isto é verdade? Se posso tentar usar Linux, em paralelo ao MS, no mesmo PC, sem problemas, até que o aprendizado termine, ou se tudo virará uma catástrofe digital! Como cantavam os Beatles HELP ME, PLEASE!

 

julião

Julião,(desculpe a demora) baixe o Ubuntu 12:04 e grave em um CD. Se seu computador tiver + q 1/2 giga de ram  você roda ele a partir do CD sem instalar nada→insista! mesmo se apanhar um pouco no começo,  vale a pena. A hora que se sentir seguro instale. 

 

Linux já deixou de ser o bicho-papão... Sugiro ubuntu

http://www.ubuntu.com/

Essa semana perdi meu tempo para instalar uma impressora hp no maldito windows 7... o sistema não reconhece o usb... O técnico disse que os cabos tinham problemas... desconfiei: não é possível que todos os cabos estejam com problemas! Rodei o ubuntu pelo usb, e vóilà, ele reconheceu e instalou a impressora... infelizmente, o computador é da coordenação e não posso instalar o ubuntu nele... e a impressora continua não instalada... Na segunda vou ver o que faço...

 

Alessandro B. Duarte (Usa GNU/Linux)

Pode instalar sem problemas. Na hora de iniciar o computador você escolherá que sistem a operacional quer usar.

 

Fui buscar o alerta pois estava desconfiado que essa notícia exagerava no risco e colo aqui dois trechos que merecem destaque.

http://technet.microsoft.com/en-us/security/advisory/2719662

Disabling the Windows Sidebar and Gadgets can help protect customers from vulnerabilities that involve the execution of arbitrary code by the Windows Sidebar when running insecure Gadgets. In addition, Gadgets installed from untrusted sources can harm your computer and can access your computer's files, show you objectionable content, or change their behavior at any time.

Não é como se todo e qualquer gadget fosse um risco, e sim aqueles de fontes pouco confiáveis, e nem todos gadgets da Sidebar atuam online. Teoricamente, quem está usando apenas os oficiais disponibilizados pela MS está tão ou mais seguro que alguém usando, por exemplo, apps da Apple, sendo que os Apps são feitos por terceiros e já houve demonstração de apps maliciosos passando pelo controle da empresa.´

No fundo, é aquela ladainha do tipo, o programa pirata pode detonar o teu computador pois quem disponibilizou pode ter segundos interesses, quando não necessariamente todo programa pirata representa risco.

Recommendation. Customers who are concerned about vulnerable or malicious Gadgets should apply the automated Fix It solution as soon as possible. For more information, see the Suggested Actions section of this advisory.

Se trata de uma recomendação para quem está mais preocupado com a situação e não um aviso do tipo "debandada" como a notícia faz parecer. No meu caso, por via das dúvidas, desinstalei uns gadgets que não uso mais, sendo que só tinha um não originário da própria MS.

 

"Não é como se todo e qualquer gadget fosse um risco":

Eh sim.  Eh sim.  Eh sim.  Eh sim.  Eh sim. E EH MESMO:  as fabricas de hardware e software se venderam pros militares americanos.

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.

Porque a Microsoft desde sua fundação é anti-governo. Anti tudo. Lógico que depois que se tornou monopolistaa coisa muda mas certos conceitos estão tão enraizados na cabeça do seu pessoal que é difícil mesmo.

A Apple já foi criada pra jogar com o "sistema". Nunca teve o espírito transgressor que permeava a MS em seu início.

 

"Estes aplicativos são baseados em HTML que obtêm informações da internet, e a empresa declarou que gadgets "perigosos" podem permitir que hackers apliquem códigos arbitrários nos sistemas":

Quanta tolice!  Porque eles nao fazem igual a Apple e entram em "acordo de cavalheiros" com os militares tambem?

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.