newsletter

Raio X dos ritmos: valsa

A valsa brasileira é um gênero à parte, no mundo da valsa. Tem a valsa turbilhão, a valsa rancheira, a valsa mineira, a valsa solente, a sincopada. Um tema e tanto para nossos pesquisadores.

Sem votos
16 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+16 comentários

Acho que "Chovendo na Roseira"  é uma valsa. Agora a pouco saí dançando a canção, parecia que estava valsando.

Fui a este show na queima de fogos de 1995. O show foi lindo, mas o pós foi uma das maiores polêmicas da MPB. Deu o que falar.

Ficha Youtube:

Gal Costa e Chico Buarque interpretam "Chovendo na Roseira" (Tom Jobim).

Gal Costa, Paulinho da Viola, Chico Buarque, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Gilberto Gil e Daniel Jobim (Neto do Tom) se reuniram para prestar um linda homenagem póstuma ao mestre Tom Jobim. O encontro além da celebrar a música jobianiana tbm celebrou a virada de ano em 31/12/1995 na praia de Copacabana, Rio de Janeiro.
.http://www.youtube.com/watch?v=NK2NFFic7go

 

Vale uma internacional?

Fico com a Valsa de Ravel. E a performance de Bernstein é espetacular!

http://blogln.ning.com/video/bernstein-dancing-to-ravels-la

 

Valsa da Dor

Música de Villa Lobos. Faixa do álbum ConSertão, 1982, de Elomar Figueira, Paulo Moura, Heraldo do Monte e Arthur Moreira Lima

 

Paulo Moura e Clara Sverner ( 1983 ) - Valsa triste ( Radamés Gnatalli ) / É assim que eu gosto ( Eduardo Souto )

 
 

O 4/4 nao me engana:  "Era Casa, Era Jardin" eh das melhores que o Brasil ja produziu.  Abaixo, violoes e vocais  triplos do "Grupo Homens Quase Pelados":

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.

"Valsa triste", de Radamés, com Paulo Moura e Clara Sverner.

 

"Valsa rancho", de Hime e Chico. Com Elis.

 

"Rosa", de Pixinguinha, com Marisa Monte. Não achei a do Orlando Silva.

 

Nassif,

Não tenho a pretensão de pautar o Sarau de BH dia 4, mas gostaria de sugerir na sequencia de choro pelo menos um: DESCENDO "O" SERRA (Pixinguinha e Benedito Lacerda). Tudo a ver!

PS - marque 3 lugares para mim. chegarei pontualmente às 17:00h.

 

Velho Capitão

Muitos são os lançamentos de CDs dedicados a esta forma de sonata brasileira que é a nossa valsa. Nenhuma geração desperdiçou esta obra brasileira, mesmo com toda a força do império das multinacionais, as nossas frases mais melódicas deixaram de se apresentar como um dos melhores elementos de exposição universal. A valsa brasileira obedece à genialidade da nossa cultura.

Contada com valor nacional incontestável, essa síntese praticada pelos músicos brasileiros desde o século XVII coincide com toda a narrativa da própria história da nossa música. Se podemos dizer que temos um critério legítimo sobre a música nacional, a melodia sobre todas as nossas formas, veio da costela da valsa brasileira, foi ela que tratou de estabelecer um critério geral que transcendesse aos critérios rígidos em que eram julgadas as obras como ideias normativas de uma cultura colonial.

Na verdade, foi a valsa perfeitamente contrária à rigidez da casta colonial a amolar a lâmina que romperia a intrínseca teia anti-nacional que comandava o Brasil. Entre cantigas e modinhas nasce uma melodia afeiçoada com o sentimento brasileiro, com uma incontável variação. Mas a valsa, desde que surgiu de forma embrionária até os dias de hoje, teve um salto fantástico sem deixar de ser cheia de espírito brasileiro.

Infelizmente essa liberdade individual enfrenta a ausência do caráter institucional nas escolas brasileiras de música. Isso revela duas vocações de um mesmo país, o povo colecionando obras-primas e nossa missão editorializada dentro do ninho institucional ainda sobrevivendo das formas físicas do testamento cultural do velho mundo.  

 
 

"Valsa brasileira", de Edu Lobo e Chico Buarque.

 

 

SAUDADE DE OURO PRETO

Clip made whit images from the historical city of Ouro Preto, MG, Brazil, whit the music of the same name,played by Waldyr Silva

 

 

 

Zuraya

Meu Deus que vídeo maravilhoso. Meu coração é mineiro e é de Ouro Preto.

 

Pagu

Valsamba intaliano de Adorinan Barbosa, com Passoca.