newsletter

Recessão europeia se agravou no último trimestre de 2012

Atualizado às 11h09

Da Folha

Nem a Alemanha salva zona do euro no quarto trimestre

BERNARDO MELLO FRANCO

A recessão na zona do euro se agravou no último trimestre do ano passado. O PIB (Produto Interno Bruto) dos 17 países que usam a moeda única caiu 0,6% em relação aos três meses anteriores.

A estimativa foi divulgada ontem pela Eurostat, a agência oficial de estatísticas da União Europeia, e representa o pior desempenho do bloco desde o início de 2009, auge da crise financeira global.

Na comparação com o mesmo período de 2011, o tombo no quarto trimestre foi ainda maior: 0,9%. E, em todo o ano passado, a economia da região encolheu 0,5%.

O mau resultado nos últimos três meses de 2012 foi puxado pela queda dos PIBs das quatro maiores economias da zona do euro: Alemanha (0,6%), França (0,3%), Itália (0,9%) e Espanha (0,7%).

No caso de Alemanha e França, os números foram atribuídos à queda nas exportações, uma consequência da crise no continente e em outros mercados consumidores como Japão e Estados Unidos.

Os dados da Grécia não foram divulgados por trimestre, mas a Eurostat estima que a economia do país tenha encolhido 6% em relação aos últimos meses de 2011.

XCEÇÕES

Só Estônia e Eslováquia cresceram nos últimos três meses do ano passado entre todos os países que usam a moeda única e tiveram seus números divulgados ontem.

Em toda a União Europeia, que inclui mais dez países fora da zona do euro, a queda do PIB no quarto trimestre foi de 0,5% em relação aos três meses anteriores, ou de 0,6% na comparação com 2011.

Os dados foram piores que a expectativa da maioria dos governos e consultorias econômicas do continente.

"A contração foi mais profunda do que se esperava e trouxe um final triste para um ano muito difícil na zona do euro", resumiu Howard Archer, economista-chefe da consultoria IHS.

Num cenário de desânimo, economistas ouvidos pelo Banco Central Europeu voltaram a reduzir as expectativas de crescimento da zona do euro neste ano e em 2014.

PROJEÇÕES

Novas previsões divulgadas ontem apontam estagnação em 2013, num recuo diante da expectativa anterior de crescimento de 0,3%. Já a projeção de crescimento no ano que vem foi reduzida de 1,3% para 1,1%.

Os resultados foram divulgados dias depois de os líderes da União Europeia fecharem acordo inédito para reduzir o Orçamento do bloco.

Por Assis Ribeiro

Do Brasil Econômico

PIB da Zona do Euro recua 0,6% no 4º trimestre

Em todo o ano passado, o PIB caiu 0,5% na Zona do Euro, e 0,3% na UE.

O Produto Interno Bruto (PIB) da Zona do Euro registrou contração de 0,6% no quarto trimestre de 2012 em comparação com os três meses anteriores.

De acordo com as estimativas, divulgada nesta quinta-feira (14/2) pela Eurostat, agência oficial de estatísticas da região, o resultado veio abaixo das expectativas do mercado.

Na comparação com o quarto trimestre de 2011, a retração econômica foi de 0,9%.

Para os 27 países da União Europeia (UE),a economia registrou desaceleração de 0,5% se comparado ao terceiro trimestre do ano passado. Já na comparação anual, o recuo foi de 0,6% entre outubro e dezembro de 2012.

Em todo o ano passado, o PIB caiu 0,5% na Zona do Euro, e 0,3% na UE.

Sem votos
9 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+9 comentários

Uma graça é a ideóloga da rede golpe dizendo que o pior, o risco de racha na UE, já passou. Ela e aquele que fez uma metáfora futebolística afirmando que a abertura dos mercados levou a Espanha a ser campeã da última copa do mundo (esquecendo-se, claro, que a mesma Espanha "importa" jogadores desde, pelo menos, a década de 60) ficaram falando que a economia da Alemanha caiu por "culpa" dos outros. Como se isso não fosse parte do problema nem pudesse ser antevisto. Não, é claro, por quem compartilha da ideologia fracasada deles. Muito chique.

 

 - É ASSAZ EUROPREOCUPANTE!

 

"Ganhe as profundezas, a ironia não desce até lá" Rilke. "A ironia é o pudor da humanidade" Renard. "A ironia é a mais alta forma de sinceridade" Vila-Matas.

Sim, e vamos combinar, galera, já sabíamos do que está se passando, e a grande imprensa cartelizada fingindo que a crise é só no Brasil !

Não é apenas o desejo de fazer guerra sem quartel e oposição geral e irrestrita ao governo. É principalmente mentir, desinformar, agir desonestamente. Imprensa é muito mais que apenas a opinião do patrão, como alguns aqui defendem, pois todos têm direito à sua, mas deveria, supostamente, informar com um mínimo de isenção.

A folha, a contragosto, e com atraso desonesto,  não teve mais como esconder.

 

Pelo jeito a crise que o mundo passa é muito séria mesmo. Haja vista a injeção de recurso monstruosa que os Estados Unidos estão fazendo, de forma inédita, através do QE3. Estão tentando segurar a crise "à unha".

 

Chupa, Financial Times! O Valor Econômico deveria iniciar uma campanha pela deposição do Ministro da Economia da Inglaterra.

 

Agora ficamos sabendo que tem gente morrendo de inveja do nosso "PIBINHO".

 

Srªs Senadoras e Srs. Senadores, a Transparência Internacional divulgou, nesta terça-feira, a classificação anual dos países mais corruptos do mundo, e a situação do Brasil, sob o império do “lulismo”, só piorou. Demóstenes Torres 08/10/2003

Coitada da nossa grande mídia. Já repararam que todo assunto que "eles" elegem para fustigar o sucesso do governo do nordestino acaba indo pro brejo? Depois da tentativa do possível "apagão", que desaguou em chuvas  torrenciais pelo país afora, agora é o nosso "pibinho" que, comparado ao resto do mundo, vai se transformando pouco a pouco num respeitável Pibão! Já dizia o velho ditado mineiro: praga de urubu (urubóloga?) magro num pega em boi gordo...rs

 

Ainda bem que a nossa imprensa(televisada e de papel), divulga de forma alarmante a queda acentuada do PIB(negativo) europeu, bem mais que a projeção do PIB(positivo) brasileiro.

 

....Queda da economia do último trimestre nos EUA e no Brasil...

O bicho continua pegando.