Revista GGN

Assine

Serra assume a ultra-direita

Do Estadão.com

MST fará mais invasões com Dilma no poder, diz Serra

Em discurso a empresários, tucano centrou ataques às políticas econômica e externa do governo Lula

Carolina Freitas e André Mascarenhas / SÃO PAULO

O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, afirmou nesta segunda-feira, 26, que, caso sua adversária Dilma Rousseff (PT) seja eleita, a atuação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) vai se intensificar. Em palestra a cerca de 400 empresários do Grupo de Líderes Empresariais (Lide), em São Paulo, Serra lembrou que Dilma conta com o apoio do líder do MST, João Pedro Stédile, nessas eleições. "O Stédile declara apoio à Dilma porque, com ela, eles (sem-terra) vão poder fazer mais invasões, mais agitações", afirmou.

Hélvio Romero/AE

Serra discursa durante almoço para empresários em SP

O tucano também elevou as críticas à política externa e declarou que "até as árvores da floresta amazônica" sabem que o venezuelano Hugo Chávez abriga as Farcs. E não popou críticas aos aspectos da política econômica do governo federal considerados caros ao empresariado, como a falta de investimentos em infraestrutura, a alta carga tributária, o câmbio desvalorizado e os gastos elevados com o consumo do governo.

Abrigo da Venezuela a guerrilheiros das Farc é 'inegável', diz Serra

Serra classificou o MST como um "partido socialista revolucionário", muito organizado, que está mais à esquerda do que os movimentos bolivarianos da Venezuela. "Não é para a reforma agrária que o MST existe", afirmou. Segundo o tucano, não há problema em defender a "revolução", mas sim em fazer isso com dinheiro público, o que estaria acontecendo, no caso do MST, através de repasses por meio de ONGs, do Incra e do "empreguismo". "Eles estão apoiado na estrutura do governo para acumular forças", criticou Serra.

O candidato do PSDB também voltou a apontar a existência de loteamento político e partidário em agências e empresas federais. "Está tudo loteado. Tudo, tudo. Precisamos de um Brasil governado por partidos, não para partidos", disse. "Nós vivemos hoje uma era de exacerbação do patrimonialismo. É um patrimonialismo sindicalista, um patrimonialismo de oligarquias políticas regionais", classificou. "É o chamado patrimonialismo bolchevique, que produziu até 'tycoons'", concluiu. A palavra, de origem japonesa, é usada para designar empresários muito poderosos.

Política contraditória

Serra também usou seu discurso aos empresários para criticar a política econômica do governo Lula. Para ele, as atuações dos diferentes ministérios que compõem a área são contraditórias. "Você não pode ter um governo funcionando bem na economia com o pessoal durão da política monetária, o outro que é o papai noel do gasto, o outro que é o leão de arrecadar, cada um jogando por si. Independentemente da qualidade das pessoas", exemplificou, sem citar nomes.

Para o tucano, a solução se daria através da integração da política econômica, por meio da escolha dos ministros que compõem a área. "É um problema de competência, de ter uma equipe entrosada, de você ter objetivos comuns", afirmou.

Serra também criticou a atuação do governo federal durante a crise econômica mundial. "O enfrentamento do ciclo seguiu um manual oposto ao da economia keynesiana", afirmou, numa referência às políticas anticíclicas propostas pelo economista britânico John Maynard Keynes – que propunha aumentar os gastos em investimentos a curto prazo e diminuir os juros. "Foi feito o contrário. (O Brasil) foi o único país do mundo que não abaixou os juros por quatro meses", exemplificou o tucano, que também fez duras críticas a aumento dos gastos com consumo do governo e a baixa taxa de investimentos. 

Sem votos
89 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+89 comentários

O que mais me impressiona é que o Serra continua falando apenas para os 'convertidos', não tem um discurso capaz de dialogar com quem não pertença à classe média.

Não é demais lembrar que o 'organizador' do LIDE é o 'cansadinho' João Dória Jr.

 

Serra continua em 2002, requentando assuntos. A gente lê a frase inicial da matéria e pula logo pros comentários, que lá há chance de se achar coisas originais e, aqui e ali, hilárias.

 

Esse senhor se tornou um personagem asqueroso. É inacreditável tanta baixaria para quem almeja ser o lider da nação.

 

Serra assume a extrema direita e recebe a extrema-unção eleitoral.

 

Visita de Shirin Ebadi

Bom, talvez o tucano não saiba que ela defende a liberdade de usar o véu, que ela mantém o posicionamento islâmico e que os EUA NUNCA publicaram um livro dela em inglês. Se eles quisessem dar voz aos dissidentes, a liberdade de imprensa valeria, não?

 

 

A coisa está tão feia pro ado dele que até os "direitistas" do meu prédio, de classe média do Itaim Bibi, estão falando que vão votar na Dilma. Dias destes ,ouvi no elevador, malufistas de carteirinha, que sempre votaram contra o PT, em qualquer hipótese, dizendo: "O Lula fez muita coisa boa, se a Dilma vai continuar, porque não votar nela?

Esbocei um sorriso e fiquei na minha.

Depois o síndico daqui, que dizia que iria votar na Marina.Ele é evangélico e já conversamos sobre aborto e células-tronco. Expliquei pra ele que é uma questão de saúde pública e que pesquisas com célula-tronco vai beneficiar muita gente com a descoberta de cura para doenças etc.

Acho que o convenci...kkkkk. Ele me encontrou outro dia e disse que pensando bem não tem

porque não votar na Dilma. Ela parece uma boa pessoa e o Lula está sendo muito bom. Se ela

continuar o que ele está fazendo, não tem porque não votar nela. E disse que vai de Dilma.

 

Olha, depois desta, acho que a Dilma ganha . Mesmo assim não podemos baixar a guarda.

 

 

(NY UNIVERSITY)

Jorge Castañeda, Global Distinguished Professor of Politics and Latin American and Caribbean StudiesPrinter Friendly Printer Friendly

castaneda.jpg

Jorge Castañeda is a renowned public intellectual, political scientist, and prolific writer, with an interest in Latin American politics, comparative politics and U.S.-Latin American relations. He was Foreign Minister of Mexico from 2000 to 2003, and in that position he focused on diverse issues in U.S.-Mexican relations, including migration, trade, security, and narcotics control; joint diplomatic initiatives on the part of Latin American nations; and the promotion of Mexican economic and trade relations globally.

Born in Mexico City in 1953, Dr. Castañeda received undergraduate degrees from both Princeton University and Universite de Paris-I (Pantheon-Sorbonne), an M.A. from The Ecole Pratique de Hautes Etudes, Paris I, and his Ph.D. in Economic History from the University of Paris. He has taught at Mexico's National Autonomous University (UNAM), Princeton and U.C. Berkeley. Dr. Castañeda was a Senior Associate at the Carnegie Endowment for International Peace (1985-87), and was a John D. and Catherine T. MacArthur Foundation Research and Writing Grant Recipient (1989-1991). He is a member of the Board of Human Rights Watch, and since 2003 has hosted “Voices of Latin American Leaders” at NYU, a series of conversations with prominent politicians, intellectuals, and businesspeople from the region such as Ernesto Zedillo, Fernando Henrique Cardoso, Carlos Slim, Gustavo Cisneros, and Carlos Fuentes, among others. Currently, he teaches at both the undergraduate and graduate levels at NYU.

Among his many books are Utopia Unarmed: The Latin American Left after the Cold War (1993); The Mexican Shock (1995); Compañero: The Life and Death of Che Guevara (1997); Perpetuating Power: How Mexican Presidents Were Chosen (2000); Somos Muchos: Ideas para el mañana (Planeta Editores, Mexico City, 2004); La diferencia: Radiografía de un sexenio (with Rubén Aguilar, 2007); Y Mexico Por Que No? (2008); and Ex-Mex: From Migrants to Immigrants (2008) . Dr. Castañeda is a regular columnist for the Mexican daily Reforma, and Newsweek International.

Back to Top Back to Top

 

serra está confirmando a alcunha de "biruta de aeroporto". Que ele fala o que a sua audiência atual quer ouvir.

Alguém ainda acha que um sujeito desses pode ser presidente da república?

 

É muito desespero. Não há outra justificativa.

Como eles irão fazer quando o governo Lula comparar suas realizações com o governo FHC? Imaginem: quantas escolas Lula fez e quantas FHC fez?

A população terá uma referência consistente para decidir se quer continuar ou não!

A campanha vai ser uma baixaria total! O discurso de ultra-direita é apenas um elemento. Pelo jeito,teremos coisas piores.

 

Curiosidade: não foi para a ONG da Madona que o ex-gov Jserra doou uma boa graninha recentemente?

________________________________________________________________

Promotoria de SP investiga fraude em ONG apoiada por Madonna

O Ministério Público de São Paulo iniciou procedimento para averiguar denúncia de "possível irregularidade na aplicação de verbas públicas" pela ONG SFK (Success for Kids), apoiada pela cantora Madonna. A informação é da coluna Mônica Bergamo publicada na edição desta terça-feira da Folha (a íntegra da coluna está disponível para assinantes do jornal e do UOL).

O promotor Marcelo Duarte Daneluzzi ouviu, na semana passada, representantes da entidade.

Segundo a assessoria de imprensa da Promotoria, eles "garantiram que não está sendo usado dinheiro público" na SFK. O Ministério Público decide em agosto se abre inquérito para aprofundar a investigação ou se arquiva o caso depois das explicações dadas pela entidade.

 

Ou Cartacho, só uma curiosidade, me diga uma coisa, a TFP ainda tem outros militantes além de vosmecê?

Orlando

 

Esta radicalizando para ganhar votos da ultra-direita... e precisa? No entanto,  Fausto sabe o quanto lhe custou o pacto com "demônios"

 

Do jeito que SSerra é, após perder a eleição ele vai dizer que foi sequestrado pela extrema direita e se refugiar em Luxemburgo.

 

Serra também criticou a atuação do governo federal durante a crise econômica mundial. "O enfrentamento do ciclo seguiu um manual oposto ao da economia keynesiana", afirmou, numa referência às políticas anticíclicas propostas pelo economista britânico John Maynard Keynes – que propunha aumentar os gastos em investimentos a curto prazo e diminuir os juros. "Foi feito o contrário. (O Brasil) foi o único país do mundo que não abaixou os juros por quatro meses", exemplificou o tucano, que também fez duras críticas a aumento dos gastos com consumo do governo e a baixa taxa de investimentos. 

 

Sério, ele tá de sacanagem, né?

 

Serra ,sendo de esquerda ou ultra direita,continua uma criatura desequilibrada ,criando factóides ,tendo um vice que é cobra mandada.

Como brasileira não desejo ao meu país e seus cidadãos,um governo ,tendo Serra como seu representante.

Os conservadores que me perdoem,mas governo conservador só leva ao preconceito,falso moralismo ,incidentes internacionais ,antipatias e Guerra!

 

Abração

 

Priscila maria presotto

Mas o Serra já tratou de desmentir os boatos de que teria ligação com a CIA: http://is.gd/dDUo1

 

Só na parte do Papai Noel do gasto é que talvez esteja certo. Como disse Delfim Neto na última carta capital, o descontrole no aumento de gastos com funcionalismo é muitíssimo perigoso.

 

Afora isso, nem creio que Serra esteja muito interessado na direita ou esquerda, ele está procurando é achar o discurso que "cole" no eleitorado e que seja válido para esta eleição, pq se perde agora é improvável que consiga voltar.

 

Mas nesse processo de vai-e-vem Serra nem conseguirá convencer os potenciais eleitores de Dilma (que talvez não votassem nele mesmo se o discurso fosse consistente) como pode desapontar seu nicho de eleitores, que talvez preferissem algo mais construtivo e estável. Fica como andar em areia movediça.

 

"Se você pode sonhar, você pode fazer" - Walt Disney

Ficções à parte, as tentativas de incorporação das mesmas idéias de um daCosta ao contexto nacional deve espantar a todos..............bem...não sou de me espantar com coisa pouca, porcarias, mas, para que não seja preciso refletir todo post, apenas prossigo...

no que tange América do Sul como um todo, me direciono em mitos, preconceitos e explorações e me reduzo em guerras tribais.............bem...quem sou eu para desenvolver tanto, se só existo em ridículas percepções alteradas

ao longe, parado no tempo, triste e eterno eldorado, África

 

Esta guinada do PSDB a extrema-direita, envergonha a memória de homens como Franco Montoro. Mais um pouco ele vai dizer que os ditadores de 1964 tinham razão e que seu exílio foi apenas viagem de férias. O correto é o ser humano mudar para pior, mas a vida tem desvios e alguns escolhem o caminho errado.  

 

Serra também criticou a atuação do governo federal durante a crise econômica mundial. "O enfrentamento do ciclo seguiu um manual oposto ao da economia keynesiana", afirmou (...) "Foi feito o contrário. (O Brasil) foi o único país do mundo que não abaixou os juros por quatro meses", exemplificou o tucano...

 

Bah, tu vê, hein! Então agora tá explicado porque a crise no Brasil foi um tsunami, e nosso país foi o últino a se recuperar!

Esse Serra é um jênio, diria PHA!

 

A incompetência da campanha Serra assusta. Este argumento de que o MST vai invadir mais já não foi usado em 2002? Já não se deram mal?

 

Será que não enxergam que assim só ganham votos de quem já votaria (e votou em 2002 e 2006) nos tucanos?

 

No plano nacional, esse discurso afasta os mais cuidadosos, pois veem que o discurso não casa com a realidade, e anima os já convertidos. Ou seja, na melhor das hipóteses não soma. No plano local, Serra apenas ajustou a linguagem à plateia. Ou pelo menos era essa sua intenção.

 

lamentável (ainda que não me surpreenda) que seja serra, como expressão de um partido, que se proclama, até no nome, como sendo social-democrata, a fazer este discurso reacionário.

serra prega uma espécie de terrorismo, com apoio da grande imprensa, contra uma das coisas mais vigorosas em termos de movimento social no Brasil: o movimento dos sem terra. ter stedile como referência de luta deveria honrar qualquer candidato de bem, do bem.

lamentável apenas que seja ele a fazer este papel. poderia deixar para a udn... mas ele se investe do udenismo mais tosco, mais primitivo para definir seu rumo e o do seu partido. um nojo!

 

luz

Ora pois, se a ultra-direita é capaz de fazer justiça social não precisa temer revolução alguma.

Outra coisa, que gente mais atrasada e desatualizada em sociologia e ciência politca.

 

ÚHÚHÚHÚH!!!!   BÚÚÚ!!!

 

QUE MÊDA!!!!

 

Fala sério!! Serra!!!...rsrsr!

 

Serra 'vestiu figurino de direita troglodita?, diz Dutra

 

AE - Agência Estado

O presidente do PT, José Eduardo Dutra, afirmou ontem que o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, vestiu o figurino de "direita troglodita" e agora recebe instruções de "falcões do DEM" associados a "um índio". O petista fez uma referência jocosa aos conservadores norte-americanos e ao deputado Índio da Costa (DEM-RJ), vice de Serra. "Serra está caindo no ridículo. Esse figurino de direita troglodita não assenta bem nele", insistiu Dutra.

Ao saber que o adversário disse que haveria aumento das invasões de terra caso a candidata do PT, Dilma Rousseff, seja eleita, Dutra reagiu primeiro com um "ai, meu Deus do céu!". Depois, disse lamentar que Serra ressuscite o que chamou de "discurso da República Velha". Na semana passada, Dilma afirmou que, se vencer a disputa presidencial, as invasões de terra vão diminuir. "A reforma agrária tem de continuar, e não é porque o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) quer, mas porque é bom para o Brasil", argumentou.

A campanha petista afirma que o número de ocupações caiu em comparação com o governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) graças ao programa de agricultura familiar. "Não pretendo ter complacência com ilegalidade, mas não trato os movimentos sociais como caso de polícia. Não coloco nem cachorro atrás deles nem dou pancada", devolveu Dilma, numa estocada em Serra, que enfrentou crise com os professores pouco antes de deixar o Palácio dos Bandeirantes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,serra-vestiu-figurino-de-direita-troglodita-diz-dutra,586618,0.htm

 

Eh logico que ele vai falar isso com empresarios!  Nao eh assunto deles, quem vai discordar?

Ja pensou em Serra falando em logistica com empresarios?  Em cambio?  A situacao estaria revertida entao, pois ele nao eh alfabetizado o bastante no assunto e qualquer pergunta o derrubaria.

Ele tem mais eh que falar de assuntos que sua audiencia menos entendem.  Assim ele fica bem na foto, mesmo que seja aas custas do analfabetismo especifico deles.

 

Concordo, nem uma palavra sobre tributação?guerra fiscal? infra-estrutura? Será que ganhou algum voto? Ou pensa ela que a politica do medo surtirá efeito?

 

Só fica no lugar comum esse cara...E ele??? O que tem a oferecer além de suas "críticas" de recalque político.

O que fez esse rapaz, o Serra, no Governo do estado de São Paulo, além dos pedágios??

O que pensa esse rapaz???

Fala sério cara....

 

Binah Ire

Binah,

 

Ele nada fez por São Paulo,abandonou a prefeitura,abandonou o governo,abandonou os cidadãos na época das enchentes.(Vila Romana) e etc..Enfim um político que só trabalha para os mais favorecidos.

 

Priscila maria presotto

Seria importante saber ate que ponto Dilma esta comprometida com a ala radical do PT, de onde se originam os aloprados ,o pessoal dos dolares na cueca, enfim os inquietos que ainda rezam pela cartilha marxista , mas obedecem a Lula , agora com Dilma é que nunca se sabe o que pode acontecer , e a sociedade brasileira em sua grande maioria é conservadora e ainda respeita o principio da familia e da religião, e ainda não esta preparada para ser governada por uma ateia convicta .

 

Típico auto-reforço. O sujeito escreve aquilo no que ele acredita para reforçar a própria convicção - e sai por aí pensando que o Brasil inteiro se pauta pelo pensamento dele mesmo.

Se acha que vai ganhar a eleição com isso, ou que vai ganhar voto pro Serra com isso... Nossa, quanta ingenuidade!

 

Primeiramente: FORA TEMER! E pra encerrar: FORA TEMER!

Catacho,

 

De que planeta vc é? Tenha Santa paciência!!!!!!!

 

A Nassif deixa eu dar uma rizada gostosa depois de ler o Cleber.kakakakakakakaa

Com meus 75 anos me orgulho de não ter idéias tão atrazadas.  Estamos em 2010 e tem gente que parou no século passado. Haja paciência.

 

Marise

Cara Marise, concordo plenamente contigo que são ideias atrasadas , mas é a constatação da realidade brasiloeira , não estamos falando da França, Suécia , mas aqui até pelo nosso baixo IDH, e cultural , é a ralidade da maioria , pode não ser a sua ou minha mas o povão ainda tem valores culturais do século passado, Saudações do Cartacho.

 

cartacho, o que dizer de FHC que se dizia ateu e foi eleito e reeleito, sabia não?

 

Conversinha boba de quem não tem muito argumento...

 

...Indo e vindo...Caminhando e cantando...

Cartacho,

 

Pura bobagem,sorry....

 

Priscila maria presotto

Cara amiga , é bom que fique claro que estou me referindo ao povão que lota as igrejas evanjélicas e nossos irmãosinhos dos grotões brasileiros em sua maioria religiosos e com conceitos de familia bem tradicional, por isso que não vai demorar muito e Dilma devera se apresentar como aquela irmã contrita e devota de santa Edwinge , por voto vale tudo.

 

Quando vejo todo o dia o José Serra se auto intitulando competente,como nesta notícia que ele afirma que "ter ministro falando a mesma lingua é uma questão de competência" me leva a dois comentários:

01 - Meu pai sem pre me ensinou que auto elogio não tem valor nenhum. Quando o elogio vem de outras pessoas, aí sim, tem valor;

02 - Ministério composto por pessoas que pensam igualzinho ao Presidente demonstra que na prática o autoritarismo que a grande maioria da populkação já identificou no caráter e na personalidade do S(erra).

 

Manchetes atuais: quem é burro ?

.....................................

Serra diz que alternância de poder revitaliza o Estado
23 de julho de 2010 • 21h37 • atualizado às 22h16

Fonte: http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010/noticias/0,,OI4583060-EI15315,00-Serra+diz+que+alternancia+de+poder+revitaliza+o+Estado.html

“O candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, defendeu na noite desta sexta-feira (23) a alternância de poder. Segundo o tucano, é importante para "revitalizar o Estado" e também eliminar o "loteamento público". A afirmação foi feita durante o lançamento de sua campanha no em Blumenau, Santa Catarina. Também participaram do evento o candidato ao governo de Santa Catarina pelo DEM, Raimundo Colombo, e os candidatos ao Senado Paulo Bauer (PSDB) e Luis Henrique (DEM).”

Três dias depois, Serra volta atrás e chama alternância no poder de "burrice"

Três dias antes, em Blumenau, Serra exaltou a importância de revitalizar o Estado com alternância de partidos no poder. Em São Paulo, nesta segunda-feira, ele afirmou não se lembrar da declaração, que qualificou como provável "acesso de burrice"

Por: Suzana Vier, Rede Brasil Atual

São Paulo – Durante entrevista coletiva nesta segunda-feira (26), o tucano José Serra denominou de "acesso de burrice" o comentário feito sobre a importância de partidos se alternarem no poder. Três dias antes, o candidato à Presidência da República defendeu a alternância de partidos no poder, durante o lançamento de sua campanha em Blumenau (SC).

Na sexta-feira (23), Serra havia defendido a troca de legendas no governo de Santa Catarina como forma de "revitalizar o Estado" e também eliminar o "loteamento público", informou o portal Terra. Na tarde desta segunda, ele foi questionado sobre discurso similar de 2008. O jornalista perguntou se o conceito seria aplicável a São Paulo, onde o PSDB governa há dezesseis anos.

O candidato disse, inicialmente, não se lembrar do discurso de 2008, mas se posicionou contra sua própria afirmação. "Foi um acesso de burrice minha se eu fiz esse discurso. Não me lembro", arrematou.

 

Esra senhora  Shirin Ebade formou-se em Direito em plena "democracia" Iraniana do Xá Reza Parlevi. Bom, ótimo. Vamos ver se ela defendia os direitos humanos naquela época das vacas gordas "para ela e os asseclas  do Reza Parleve" que chegou ao poder através de um golpe de Estado. Vai ser  outro tiro no pé da direita brasileira.

Ainda levou um boi após a revolução islâmica

Tem gente aqui no Brasil que gosta de confundir o povo, ao não explicar o que é golpe de Estado e Revolução, principalmente a Folha, Estadão, o Globo e Veja.

 

 

Serra mata qualquer um de vergonha. Credo em cruz! como o ex-qualquer-coisa se apequena desse jeito. Nossa.

 

Orlando

 

Como é que o Serra quer que alguém acredite que a vitória de Dilma trará um aumento de invasões do MST, se o PT está governando o Brasil a 8 anos, com a Dilma no governo e não aconteceu nada disso que ele diz que vai acontecer?

Serra está atirando para qualquer lado, desesperado para ver se acerta em alguma coisa... Até agora só acertou o próprio pé.

 

ABAIXO A DITADURA

 

Como é que o Serra quer que alguém acredite que a vitória de Dilma trará um aumento de invasões do MST, se o PT está governando o Brasil a 8 anos, com a Dilma no governo e não aconteceu nada disso que ele diz que vai acontecer?

Este raciocínio também se aplica a várias outras "acusações", tipicamente de que com a Dilma o Brasil iria virar  uma Cuba, uma "Venezuela", etc.

Que candidatos usem esse discurso eu entendo. Que pessoas alfabetizadas caiam nesse discurso é um mistério incompreensível para mim...

 

Podem estar certos que Serra vai trazer também a dissidente cubana que tem um blog contra Cuba. Vai trazer até o papa para falar contra a liberação do aborto e todos os que são contra o governo LUla. Lembrem o que disse Ciro Gomes: ele mata até a mãe para ganhar esta eleição. E aí está o perigo. O Serra não sabe viver numa democracia.

 

Marise

Ou seja, vale tudo pra ser presidente. Isso atesta que Serra, já se sabia, não tem projeto algum para o Brasil. Sua candidatura à Presidência atende unicamente a vaidade pessoal, ao seu ego inflado. Não há projeto, não há um "pensar o Brasil". Pura vaidade, nada mais que isso.

 

"Recria tua vida, sempre, sempre. Remove pedras e plantas roseiras e faz doces. Recomeça. Faz da tua vida mesquinha um poema e viverás no coração dos jovens e na memória das gerações que hão de vir". Cora Coralina

Fico pensando:

Essa intolerância com tudo e todos que divergem do seu pensamento é uma característica nova do candidato da oposição ou uma característica que o acompanha desde o tempo em que militava na "esquerda"? Seria apenas uma estratégia de campanha com o objetivo de vencer as eleições custe o que custar?

Imagino essas pessoas arrependidas de seu passado e que hoje em dia viraram oposicionistas ferozes ao governo atual, que comportamento teriam caso chegassem ao poder quando ainda acreditavam no ideário comunista.

 

 

Não assumiu a ultra-direita. Na questão agrária, já era há muito tempo. Até o secretário de meio-ambiente dele era ligado ao grande agronegócio. Serra, como governador, poderia ter feito uma reforma no Pontal do Paranapanema e com isso tiraria o discurso do progresso agrário de Dilma e Lula. Não fez nada, não se sabe nem se ele conhece a questão do Pontal (terras do governo loteadas há décadas por grandes agricultores). Agora só lhe resta a retórica.

 

No dia em que os brasileiros entenderem um pouco de política externa o Brasil não será esse que está aí. Será que o serra acha que o brasileiro comum tá preocupado com o que acontece no Irã, Venezuela, Cuba e sei lá o que? Brasileiro tá preocupado é com o emprego, saude, moradia e segurança. O resto é detalhe!

Alguém viu a entrevista com o Embaixador Jorio Dauster no programa É noticia na Rede TV? Foi melhor até do que a do Ministro Celso Amorim no Canal Livre. Por favor vejam, é de uma clareza impar!

abraços a todos

Alex