Revista GGN

Assine

Sobre o reexame das provas no julgamento

Comentário ao post "As limitações de Luiz Roberto Barroso"

Eu concordo mas vou fazer uma ressalva e não é com relação ao Barroso mas a TODOS. Acho sacanagem falar em reexame de provas já que as teses das defesas não foram consideradas e as provas manipuladas, descartadas ou enviadas para o Gavetão. Portanto, falar em reexame, é cara-de-pau, se não houve exame não há que se falar em reexame. Muito fácil fazer aquela zona toda na primeira fase e agora vir com essa de que foi tudo exaustivamente debatido. Muito bem quem ouviu o debate sobre as notas técnicas assinadas por 4 diretores? Quem ouviu os debates acerca do laudo 2828 ou da perícia comprovando que o $$$ da Visanet não era público? Quem viu debates sobre a aprovação das contas pelo TSE, enfim, debate eu não vi nenhum. Era só aquilo de só pode ser, não tem como não ser, se não foi ele foi quem... Considerar isso debate para não apreciar os embargos é má-fé. Na primeira fase, era aquela conversa de que o Direito não era uma ciência exata, agora tem que estar tudo dentro dos limites... Qdo é para condenar vale qq coisa, para aliviar, aí não vale nada.  Eles SABEM que estão torturando as pessoas. Isso é tortura mesmo, se vem de fábrica ou vem com a toga, eu não sei mas acho que não. Pq, Lewandowski não faz isso e MAM, que é especialista em enlouquecer os petistas, implica, provoca mas não sacaneia. Esses outros aí... O resto não dá nem prá falar. 

GM e Carmem Lucia, eu não sei o que houve mas estão parecendo o Joselino Barbacena, aquele personagem da Escolinha do Professor Raimundo que queria passar batido e qdo o professor chamava, ele dizia, ah meu Jesus Cristinho, já me encontrou eu aqui,de novo será impossível! Ou então dizia, Joselino, não está, foi viajar e só volta semana que vem... Os dois estão assim, fingindo que não estão ali. A gente mal ouve a voz deles. Pra ferrar os réus na primeira fase, era  a animação, todo mundo tinha discurso, queriam salvar o Brasil da corrupção, limpar a política... Agora que o mico está estabelecido, não foi ninguém.

O plenário só tem vida a esquerda do Presidente, o lado direito parece que só tem o decano que a exemplo do coxinha do outro post, parece o Barrichelo chegando todo alegre com o cartaz de Fora Collor nas manifestações de junho de 2013. Agora que já chegamos aos Embargos é que a ficha caiu e achou de tentar fazer alguma coisa para limpar a imagem da Corte. E a boa ideia foi deixar evidente para o país inteiro que o STF e o MPF armaram uma arapuca para os réus. Eu já vi defesa armar arapuca para juiz mas juiz, pior, um colegiado armar pra cima de réu e tentando vender a armação como estratágia para salvar a imagem de uma Corte que se jogou no lixo por conta própria, é ridículo, vergonhoso e covarde. Parece até que eu tô vendo, que nem militante, em campanha, aí joga isso para o adversário dizer aquilo e aí a gente pega ele... Fala sério... A gente condena todo mundo aqui, do jeito que a gente quiser, depois apaga tudo, não aceita os declaratórios pq não ensejam modiicação do julgado e deixamos os infringentes sob suspense... Isso tudo coincidindo com a movimentação política paralela ao julgamento... Que lindo, dá um orgulho danada da nossa Corte Suprema. Tem uma gracinha no FB que diz, qto mais conheço os homens mais amo meu cachorro, pois é, qto mais conheço os magistrados mais admiro os políticos.

Ministro Teori, tá livre por razões óbvias, Lewandowski é o Lewandowsi  e aí, acabou que a pressão toda acabou caindo sobre o Barroso, que era a esperança da petralhada canalha safada mensaleira e outros adjetivos. Bem, entendo que não seja justo que o peso de um julgamento como esses recaia sobre um magistrado só mas, até a chegada dos novos ministros, era o revisor, sozinho que levava as porradas. Foi frustrante perceber que, mesmo com a chegada dos dois, o alvo continuava sendo o ele. Ou seja, não adiantou nada pq o cara continua isolado e só não ficou pior pq MAM comprou o barulho. Ironia do destino, quem comprou o barulho da petralhada foi o MAM, primo do Collor que, aliás, é a aposta para pegar Gurgel. Política...

Os réus, ferrados de verde e amarelo pq tudo já foi "exaustivamente debatido" ( isso irrita, dá um ódio mortal, cada vez que ouço essa palhaçada ) os ministros fingindo que apreciam os embargos e está aí o maior julgamento da História. Podiam, pelo menos disfarçar em consideração aos advogados e mesmo aos réus que devem ter morrido num troco forte na contratação dos maiores criminalistas do país. Ah mas isso aí já tá tudo armado, todo mundo já sabe como vai acabar, ninguém vai ficar preso, etc... PIOR AINDA pq pra quem está posando de moralista forjar esse espetáculo deprimente que destrói a confiança da sociedade do Poder Judiciário é mil vezes mais criminoso do que qq mensalão que, porventura, tenha havido.

De resto, a sessão de hoje foi um saco, acho que prefiro os barracos, pelo menos anima a audiência. JB podia escolher outro "romano" e dar continuidade ao show pq esse troço de só ele falar e o resto acompanhar o relator é muito chato. Se não é MAM, sair-se com aquela de que ninguém morre duas vezes e perguntar ao presidente se não ia ter intervalo, a gente não ia rir nenhuma vez. O troço tava tão chato que nem ele não aguentou, aí o Barbosão disse, não, não vai intervalo, como nós combinamos... Ah é que ninguém combinou isso comigo... e aí... deu um perdido, qdo olhei já tinha vazado.  Esse vai deixar Dom Joaquim de cabelo branco.

Sem votos

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.