newsletter

Tese de filho da Kadafi cita FHC 34 vezes

Por Alexandre Fortes

Nassif,

Você sabia que a tese do filho do Kadafi na LSE cita FHC 34 vezes?

http://pt.scribd.com/doc/49315517/Saif-Gaddafi-s-PHD-thesis

Não é lindo o companheirismo do pessoal da "Terceira Via"?

Média: 4.5 (8 votos)
40 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+40 comentários

O "democrata" FHC comprou a mudança na constituição para permitir re-eleição de presidente --- valendo imediatametne, para ele mesmo.  E, se bem me lembro, violou escancaradamente um artigo da constituição que limitava a taxa de juros a 12% ao ano (até que conseguiu mudar esse artigo também).

 

Para usar termo de PHA, é o Farol de Alexandria iluminando a Libia

 

É fácil contar as citações, basta usar o comando "busca". Como já foi comentado aqui, a relação entre Saif Gaddafi e FHC não é casual, e passa pela aposta que o sociólogo Anthony Giddens, ex-reitor da LSE e gurú teórico da "Terceira Via", de Blair, Clinton e FHC fez em Saif como o consolidador de uma "modernização prussiana" que transformaria a Líbia numa "Noruega do Norte da África". A aproximação foi tão forte que Blair chegou a ir a Trípoli e se empenhou pessoalmente para aliviar a barra de Gaddafi em relação ao atentado de Lockerbie. O processo rendeu doações milionárias, que em função das pressões dos alunos a LSE vai agora devolver. É verdade que FHC nunca teve vocação para ditador, mas "modernização pelo alto" era com ele mesmo. E é bom não esquecer o quanto ele badalou o Fujimori, que todos sabiam estar promovendo massacres para "estabilizar" o Peru, mas servia como um precedente próximo para aprovar a emenda da reeleição (Ménem idem).

Por fim, fico feliz que o post "irrelevante" tenha causado tanto debate. Seguem alguns links interessantes:

http://www1.folha.uol.com.br/fol/pol/ult220799021.htm 

http://tendancecoatesy.wordpress.com/2011/03/01/anthony-giddens-gaddafi-and-the-third-way/

http://roarmagazine.wordpress.com/2011/02/22/plot-thickens-in-lse-gaddafi-connection/

http://www.nytimes.com/2011/03/02/world/europe/02degree.html

 

Obrigado pelos links e pelo post que serviu como uma belíssima carapuça nos mais afobados.

 

Vai aqui mais uma carapuça:

Não se cansaram ainda de escrever coisas como: "não sou racista MAS... lista de links para testes de QI classificados por raça", "não sou fã do fhc MAS... lista de realizações do governo Itamar"?

Já virou clichê, pombas!

 

Além de tudo o filho do ditador tem mal gosto para citações...

 

@DanielQuireza

Vai ver que é o único cara no mundo que acredita nele. Aliás quem foi que contou quantas vezes ele cita o farol? Falta do que que fazer, não é?

 

Quantas vezes FHC é citado em média nas teses de Teoria Política da LSE?

 

No documento aparecem apenas 10 referências, e não 34 como cita o "jornalista".

Em uma tese muitas vezes cita-se um autor para contradizê-lo, ser citado não é garantia de que o autor esteja de acordo com a fonte!

Como o filho de um Ditador faria uma tese sobre "o poder da sociedade civil na democratização das insitituições governamenta...is", não é meio sem nexo?

Esse post foi eleito na minha opinião como a MAIOR idiotice do dia!

 

Concordo, mas vai com o departamento de idiotice necessaria.

Certamente o assunto nem eh qualquer relacionamento entre o filho do ditador e FHC;  tampouco eh a tese, que tentei discutir sem sucesso --parece que o que eu notei em comentario anterior eh totalmente desconhecido para os brasileiros.

O assunto eh que ha uma enorme assimetria de tratamentos na media quanto a tucanos e petistas.  FHC so ficou ridiculo no caso, mas se fosse um petista seria um deus nos acuda mediatico.  Como dizem os americanos, FHC merece tudo que tem vindo a ele, e especialmente dos sem-media.

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.

1--"The power of civil society is a soft one.  It is their capacity to argue, to propose, to experiment, to denounce, to be exemplary. It is not the power to decide"

2--"In February 2003, the Secretary-General of the United Nations established a panel chaired by former president of Brazil, Mr. H. F. Cardoso (the ‘Cardoso Panel’), as part of a broad set of reform measures to improve civil society access to the UN. The Panel was intended to make the United Nations ‘more able to respond to the new demands of the 21st century, and highlights the growing interaction between civil society and the United Nations as one of the areas that need improvements’.124 In the course of its work, the Cardoso Panel advocated an improvement to the process of accrediting NGOs at the General Assembly, as well as within other IGOs, such as the WTO. 125  Although the Panel’s specific recommendations were met with scepticism, its work has already introduced the topic of NGO inclusion in IGO decision-making. The Parliamentary Network responsible for scrutinising the affairs of the World Bank also provides a promising example, and has even led to negotiations on a similar body under the auspices of the WTO"

Entao o poder da sociedade civil eh "soft" e nao decisorio, mas FHC estava pensando em incluir ONG's no processo decisivo de OIG's em 2003?!?!

Deve ir com "historias do Brasil que ninguem conhece"...

Por sinal, ver OIG's no wiki:  nao diz isso mas eu digo que eh extensiva sabotagem por paineis internacionais, tipo Oriente Medio.

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.

E ninguém lembrou ao herdeiro que era pra esquecer aqueles escritos?

 

Caro Alexandre Fortes:

Há muito que evito, ao máximo, comentar em posts sobre esta figura nefasta, ou mesmo mencioná-lo em meus pitacos sobre assuntos políticos, mas este seu post foi irresistível.

Como se pode observar, Saif al-Islam Kadafi, vulgo Kadafinho, não foi a Londres só prá passear ou comer merenda, estudou com afinco os modernos métodos de governança deste mundo e elegeu um, logo qual, para apoiar a sua tese de doutorado na prestigiada London School of Economics, universidade que, não por acaso, foi palco de aulas do professor visitante FHC.      

Pelo que pode ser visto atualmente, Kadafinho resolveu aplicar na cabeça dos líbios tudo o que aprendeu com o príncipe da oposição, taí o resultado.

Um abraço

 

Que é isso? Ninguém precisa gostar do FHC, mas ele é inegavelmente um democrata. Também não sou muito simpático a ele, mas a sua contribuição para o aperfeiçoamento das instituições no Brasil é inegável. O Kadafinho era conhecido no meio acadêmico como um liberal, no sentido original do termo. O negócio é que na hora do vamos ver, vale o "farinha pouca, meu pirão primeiro", ou seja, ninguém larga o osso.  Seria necessário muito desprendimento, o que, convenhamos, é para poucos. É compreensível, dado que relações assimétricas só são ruins para quem está do lado mais fraco.

 

Sim ,um democrata privatista e com conceitos muito democráticos sobre aposentados;FHC fez uma  "linda "citação sobre eles:Vagabundos!!!!!

 

Priscila maria presotto

Caro Madison:

Obrigado pelo retorno.

Que ninguém precisa gostar de alguém é óbvio, ainda mais de político e mais ainda de FHC.

Fora o aperfeiçoamento das instituições durante o seu governo, no que já concordei e, hoje, já não posso ser tão enfático, tantas foram as palhaçadas cometidas pelo ex-presidente, o que mais de útil você consegue lembrar-se daqueles fatídicos oito anos? A compra escancarada de votos para a reeleição em proveito próprio, seria isto?

E esta história de não largar o osso acaba de ir por água abaixo com Lula, que, se quisesse, estaria aí no terceiro mandato, ou segunda reeleição (conforme o JN, em relação ao colombiano Mcdonalds Alvaro Uribe), pois, caso você desconheça o fato, não faltaram pedidos graúdos ao “analfabeto” para que ele permanecesse no comando do país.

Não é possível, e nem tem qualquer cabimento evitar comparações entre Lula, o maior presidente da história, e seu antecessor, tamanha a colossal diferença observada entre os resultados dos dois governantes.

Um abraço     

 

Como diria aquele personagem do Jô Soares: menos Batista, menos!!!

 

O outro lado

 

http://www.ogalileo.com.br/imagens_postadas/300_218_svJlb1qH5q.jpg

 

Caro José adailton:

Nem tanto, né?

O pai, um chefe de estado, em cerimônia de líderes trocou um aperto de mãos com outro, Lula, enquanto o filho estudou exaustivamente, por noites a fio bebeu na fonte do príncipe pensando que s tratava de água pura, e só agora percebeu o equívoco diabólico, era veneno.  

 

Corrigindo:

 

Credo, que post irrelevante! Que que o FHC tem a ver com o filho do Kadafi? Cabe aquii uma musiquinha: "eu sou bobo mas sou feliz, muito mais bobo é quem  me diz!"

Daqui a pouco vai ter post "FHC é feio", "FHC boca-de-caçapa", "Época de malhar o Judas: construa você mesmo o seu boneco FHC (com pouco estofo)".

Na boa, eu removeria esse post.

 

Tamos mal !diria o malandro, um ex presidente é citado pelo filho do kadafi ,ja o  outro ex, é amiguinho do pai desde criançinha , a foto dos dois se abraçando foi lindo , o Lula com seu sorriso  puro e o Kadafi com sorriso de mona lisa , agora que o ditador de figurino de gosto duvidoso esta caindo pelas tabelas niguem nunca viu , não conheço ,não sei quem  , alias esta é a fala do Lula se referindo aos aloprados . Agora voltando a citação do FHC pelo filho de Kadafi , diria se que isto é intriga da oposição  , qualquer desgraça que aconteça no mundo nos proximos milenios , la estara nome dos inimigos  politícos , foi sempre assim ,não vai ser agora que vai mudar .

 

Caro Cartacho, relações diplomáticas entre chefes de estado são assim mesmo. São as nações Brasil e Líbia que são(eram) amigas, não as pesoas do Lula e do Kadaffi 

 

Juliano Santos

Se o calhamaço acadêmico de 429 páginas é mesmo do filho do Kadafi, então o título antecipou, em 2007, que o circo pegaria fogo depois da gasolina aditivada da crise econômica mundial e do Wikileaks: "O papel da sociedade civil na democratização das instituições de governança global. Do "soft-power à tomada coletiva de decisões?"

Puxa, FHC não alcançou 45 citações e não figurou nos agradecimentos da tese. Que coisa...

 

 

 

Credo, que post irrelevante! Que que o FHC tem a ver com o filho do Kadafi? Cabe aquii uma musiquinha: "eu sou bobo mas sou feliz, muito mais bobo é quem  me diz!"

Daqui a pouco vai ter um posto: "FHC é feio"; "FHC boca-de-caçapa".

Na boa, eu removeria esse post.

 

Se ele tivesse citado o Lula, com certeza a reação da imprensa paulista seria bem diferente. Provavelmente, fariam uma relação maniqueísta entre Lula e Kadaffi.

Essa imprensa tem dois pesos e duas medidas. Sempre!.

 

Exaaaato, Atemir.

 

"Se ele tivesse citado o Lula"???? Na verdade foi Lula que o citou amigão... dizendo "Kadafi, meu amigo, irmão e líder" em 2009, com direito a abraço e beijo.

TODOS blogs, jornais, tv, (ptistas, pmdbistas, psdbistas, tanto faz) etc tem medidas diferentes... só depende de quem paga mais. 

 

 

Lula não é acadêmico, Atenir. Como poderia ser citado em uma tese de doutorado?

Sobre o post, seria interessante aprofundar o assunto, para saber quais livros (e fases acadêmicas) de FHC foram citados. Não se esqueçam que o pensamento de FHC mudou ao longo das décadas. O pessoal da esquerda ainda gosta de citar as ideias da primeira fase.

 

 

Paulo5, se és acadêmico, deverias ler direito. Ele não disse que Mercadante citou Lula, mas, sim, que fez uma dedicatória. Dedicatória.

Engraçado é o prazer que esses caras têm ao achar uma oportunide, qualquer que seja, para lembrar que "Lula não é acadêmico".

 

 

Minha resposta foi para a seguinte mensagem do leitor Atenir: "Se ele tivesse citado o Lula, com certeza a reação da imprensa paulista seria bem diferente. Provavelmente, fariam uma relação maniqueísta entre Lula e Kadaffi." Atenir não falava em dedicatória, mas citação. Citação.

Em nenhum momento o leitor Atenir e eu mencionamos a tese de Mercadante. Citação é uma coisa, dedicatória é outra. Nada contra alguém dedicar seu trabalho a um amigo, a um parente ou a uma pessoa que admira.

 

 

 

Ele é Doutor Honoris causa. Não fez o curso superior mas por sua boa reputação, virtude, mérito e ações de serviço que transcenderam famílias, pessoas ou instituições.

Resumo: ele cumpriu a missão a qual a educação se objetiva aos cidadãos.

 

Prezado, mesmo que Lula seja Doutor Honoris Causa (eu nem sabia disso), ainda assim ele não é um acadêmico. Acadêmico é quem faz pesquisa científica, tem trabalhos publicados etc.

No futuro, certamente, Lula será citado como personagem histórico em pesquisas na área de Humanas. Mas por mais méritos políticos que Lula tenha, ele não poderia ser citado como pesquisador, pois pesquisa ele nunca fez. Foi isso que eu quis dizer. Não menosprezei a importância da figura política de Lula, apenas disse o óbvio: ele não é, nem nunca foi, um cientista.

Abs.

 

 

 certamente o kadafinho não conhece o 'esqueçam o que eu escrevi'.

esta certamente não é postura de um 'academico' ou um 'cientista'!!!

mas nós podemos ajudá-lo, esquecendo ele.

 

Basta  o que fizeram com a tese de doutorado  do Mercandante só por esse ter feito uma simples dedicatória ao Lula.  Insinuaram até que Delfim teria achado que na tese havia coisa boa e original, apenas lamentando que a parte originial não era boa e a boa não era original.

 

Com certeza seria manchete da Folha, Veja, Globo, o Dia, Extra, Estadão....

Para bater no Lula o pau é sempre rápido.

 

Claudia GH, se fosse assim a midia teria falado qdo Lula chamou Kadafi de "irmão, amigo e líder". E estaria usando essa baboseira gigantesca que ele disse. Vc nao acha?

 

É que nem árabe (sem generalizar, por favor) falando de judeu. Não importa o que seja, Tem de falar mau.

 

Como assim sem generalizar? Se essa sua frase não for uma generalização muito infeliz eu não sei o que ela é.

 

e além disso seria mal, com l.

 

 

Essa de trocar o advérbio pelo adjetivo pegou MAL. lapsos acontecem.

 

Rapaz, já vi que você é dos que contesta a todos que falam genericamente "os americanos", "europeu", "brasileiro"."paulista", "mineiro", e por aí vai.