newsletter

Trivial de Joan Baez

Vídeos

Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Sem votos
6 comentários

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+6 comentários

"Estoy proibida!" - Joan Baez foi impedida de cantar no Rio e em São Paulo durante a ditadura militar. O cantor Zé Ramalho conta assim  no blog do jornalista Cristiano Bastos :"Zé Ramalho - Fui pessoalmente ao hotel onde ela (Joan Baez) estava hospedada. Muito simples, ela me recebeu em seu apartamento. Ensaiei eu e essa mulher, sozinho, com um violão, a música do Geraldo Vandré "Vou Caminhando". Em português. Mas a censura não liberou. Veio um documento da Polícia Federal impedindo a apresentação dela nesse show: "Proibida de cantar". Isso eu tenho guardado no meu arquivo. Ela estava aqui pra se encontrar com Lula, sindicalista. O Senador Eduardo Suplici, na época ainda vereador, foi quem a levou. Com Baez tive a sensação de estar muito próximo ao universo de Dylan." ( http://bit.ly/kxPMVQ )

A passagem por São Paulo está descrita no blog  50anosdetextos.com.br, em posts do jornalista Sérgio Vaz

Joan Baez Volume 2: a ditadura põe o Brasil em seletíssima companhia

Três países impediram que a voz de Joan Baez fosse ouvida, durante sua carreira que já tem 23 anos e diversas viagens por vários continentes: a União Soviética, a Argentina e o Brasil. 

(Logo depois, o Chile de Pinochet se incorporaria a essa lista seleta de ditaduras.)

Essa informação, a própria Joan Baez transmitiu ontem (dia 22 de maio de 1981, já nos estertores da ditadura militar), aos policiais que a abordaram no hall do hotel Comodoro, no centro da cidade, onde ela se hospedou em São Paulo. Ela mesma contou isso às dezenas de jornalistas e curiosos que lotavam uma sala próxima ao palco do Tuca, enquanto cerca de 1.800 pessoas na platéia do teatro gritavam, ritmadamente, “Baez, Baez, Baez”.

No video ela canta "Mulher Rendeira"

 

 

é Ramalho e Joan Baez durante apresentação de "Admirável Gado Novo" - 1980, Rio de Janeiro. Na ocasião, Baez (ovacionada pelo pú
 

carlos do maranhão

A música que mais me toca é uma romantica: Diamonts and Rust que ouvi pela primeira vez a 35 anos atrás e até hj sei a letra de cor. Ela fez para o Bob Dylan? E agora o Judas Priest fez uma versão bem interessante.

 

Quem lutou e ainda luta contra todas as injustiças, sempre se toca em ouvir a Joan.

 

Nestes tempos de polêmicos julgamentos de ativistas italianos, lembro de Here's To You do filme Sacco e Vanzetti, aplaudido de pé nas sessões de meia noite no Largo do Machado. Ainda em pleno regime militar, a música foi utilizada num vt da Força Aérea Brasileira

 

carlos do maranhão

Caixa Preta,

Para mim ficou faltando Sir Galahad.

Um link para a letra e música:

http://letras.terra.com.br/baez-joan/122304/

Tinha a música em um disco de Woodstock.

Clever Mendes de Oliveira

BH, 12/06/2011

 
 

“Instrui-vos, porque precisamos de vossa inteligência. Agitai-vos, porque precisamos de vosso entusiasmo. Organizai-vos, porque carecemos de toda vossa força.” Revista Lórdine Nuovo