Revista GGN

Assine

Um policial sóbrio contra um Ministro alucinado

'Gilmar Mendes está desinformado sobre minha vida', rebate Paulo Lacerda

Ex-diretor da PF assegurou que não presta nenhuma assessoria ou municia o PT com informações

29 de maio de 2012 | 22h 30Eduardo Kattah, de O Estado de S. Paulo

SÃO PAULO - O delegado aposentado Paulo Lacerda, ex-chefe da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e ex-diretor-geral da Polícia Federal, rebateu nesta terça-feira, 29, as declarações do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. Ele disse que o ministro está desinformado e assegurou que não presta nenhuma assessoria ou municia o PT e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com informações. Lacerda deixou a chefia da Abin em dezembro de 2008, após notícias sobre um suposto grampo que teria gravado conversa entre o então presidente do STF e o senador Demóstenes Torres (GO).

Lacerda deixou a chefia da Abin em 2008, após notícias de suposto grampo entre Mendes e Demóstenes - Dida Sampaio/AE - 17/09/2008
Dida Sampaio/AE - 17/09/2008
Lacerda deixou a chefia da Abin em 2008, após notícias de suposto grampo entre Mendes e Demóstenes

O ministro Gilmar Mendes disse que teve notícias de que o sr. estaria assessorando o PT e o ex-presidente Lula nesse episódio e tem como missão destruí-lo. O sr. tem mantido esses contatos?

Eu acho que o ministro Gilmar Mendes, se ele falou isso, está totalmente desinformado em relação à minha vida e ao meu trabalho. Eu não tenho nenhuma relação com partido político. Nunca tive e não tenho. E não presto assessoria nenhuma para o Partido dos Trabalhadores. Eu trabalho hoje na iniciativa privada, na área de segurança privada. Não tenho nenhum contato hoje com esse pessoal de investigação. Não tenho mantido contato nenhum sobre esse assunto. Se o ministro falou isso, lamento que tenha dito, porque está absolutamente desinformado sobre minha vida profissional e pessoal.

O sr. deixou a Polícia Federal?

Fiquei na adidância da Polícia Federal em Lisboa por dois anos e dois meses. Retornei ao Brasil há um ano e três meses. Eu me aposentei, não tenho mais nenhum vínculo com a Polícia Federal. Não trabalho com investigação.

A que o sr. atribui as declarações do ministro?

Ele (Gilmar) está absolutamente desinformado, se isso for verdade. Eu não presto assessoria a nenhum partido político e não presto assessoria ao PT. Não teria nada demais se prestasse, mas isso não é verdade. Sei que existe um jogo político aí. Eu não sou político, não faço parte desse tipo de coisa. Lamento que o ministro tenha dito isso.

Sem votos
33 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+33 comentários

Nassif,

As vezes fico eu pensando com meus botões, como esse pessoal consegue errolar tanta gente e depois aparece com a cara dura, como se nada tivesse acontecido. Esse caso do grampo sem audio. Bem que alguém na CPI do Cachoeira poderia pedir melhores esplicações para esse fato.

 

Admiro muitíssimo o sr. Paulo Lacerda, e me lembro muito bem que ele foi afastado na época do escâncalo dos grampos, para arrefecer a fúria do PIG contra o governo Lula. Na época eu achei um absurdo a sua ida para Portugal, não havia nada que o incriminasse, mas os torpes ficavam publicando e editando matérias falsas. Não bastasse isso, vêm agora incomodá-lo com mais essa vilania, acusações falsas, sem nenhum embasamento. 

 

Joaquim Barbosa estava coberto de razão:este homem é um perigo para a instituição,destempero ou seria desespero?

 

Ué, o Gilmar se "infroma" pelo pig, mais precisamente pela Veja, de quem agora é o pauteiro, no lugar do Cachoeira. Como poderia ser bem informado sobre quem quer que seja?

Gilmar, leia os blogs sujos, o Nassif. Aí poderá sair do estado alucinatório piguento em que se encontra. Estás numa tremenda bad trip.

Volte a realidade, mesmo que isso signifique que terás que pagar por seus erros. É melhor que enlouquecer sozinho, sim, porque o pig acabará o largando na beira da estrada

 

Juliano Santos

Que título primoroso...Alucinado é pouco. O Gilmar deve estar à base de remédio para controlar sua ansiedade, seus conflitos e seus demônios. Mostrou tudo isso numa entrevista sem nexo na Globo. Ora fala uma coisa, ora fala outra. Tenta criar uma crise institucional. É um verme...

 

Embora Nassif tenha dito que evitaria novo post sobre o assunto salvo novos fatos, dando a entender para não "enlouquecer a galera" pela indignação e respeito a instituição STF e, opinião pessoal, para não contribuír com a vacina que parece ser o motivo principal de todo o auê protagonizado por membro do STF; o fato novo apareceu, e aposto o motivo real de toda a baixaria.Chama-se Lacerda. Tal qual o filme cult "Era uma vez no oeste", estão associando o ex numero um da PF,Dr.Lacerda, com  a figura do "armonica" que no filme depois de muito tempo aparece para vingar a dor causada pelo bandido sem alma. Neste embalo relatam a presença recente do "armonica" na area do alvo(atenção nas datas)e a partir deste momento alguem começou a gmer. Será que a vida imita a arte?

De qualquer forma recomendo a arte. Grande filme, atriz e e atores fantasticos.

 

 

 

 

Vejam só que interessante:

O controvertido site Brasil 247 traz hoje essa manchete garrafal, com direito a foto dos envolvidos e destaque na capa:
“Ala do STF suspeita de Lacerda contra Gilmar”
http://www.brasil247.com/pt/247/poder/62026/Ala-do-STF-suspeita-de-Lacer...

Espremendo-se o texto – de autoria do jornalista Claudio Julio Tognolli –  descobrimos que a tal "ala do STF" são na realidade quatro ministros que, segundo a matéria, "foram informados que duas pessoas bem manjadas na Polícia Federal estariam levantando dados sobre a mais alta corte do país: o ex-diretor do órgão, delegado Paulo Lacerda, e seu ex-patrão: o advogado Rodolpho Ramazzini, da Associação Brasileira de Combate à Falsificação (ABCF)." Para concluir, segue-se um balaio de especulações sobre o que fez, o que faz e o que deixa de fazer o delegado aposentado Paulo Lacerda.

A "notícia" traz ainda essa pérola: "Esse é o informe coletado pelos ministros. Mas ninguém lhes deu prova material de que tudo isso pode ser verdade. Uma única vertente é fato: Paulo Lacerda tem Gilmar atravessado na garganta: desde que este conseguiu derrubá-lo da direção da PF."

Ou seja: em meio a uma crise política grave, o Brasil 247 publica uma matéria de Mexericos da Candinha – no melhor estilo jornalístico de Nelson Rubens e Leão Lobo – envolvendo a Polícia Federal e quatro juízes da mais alta corte de justiça do País.

Convenhamos que escrever matérias fazendo fofocas e ilações é muito fácil. Na verdade, basta ter um computador e acesso à Internet.

Eu mesmo poderia, por exemplo, escrever uma matéria leviana dizendo que – durante o ano de 2009 – o respeitado professor e jornalista Claudio Julio Tognolli prestava assessoria (por meio da manjada revista Conjur) ao impagável Marcelo Itagiba – ex-superintendente da PF e ex-deputado federal (não reeleito) do PSDB-RJ, ex-personal araponga de José Serra, (ex?) amigo de Dorio Ferman e Daniel Dantas.

http://www.conjur.com.br/2009-fev-13/deputado-defende-pena-seja-cumprida...
http://www.conjur.com.br/2009-out-27/itagiba-propoe-dependente-drogas-se...

Eu poderia até especular se, naquele honrado ganha-pão, Tognoli auferia mais ou menos que os presumidos RS$ 20 mil mensais que – segundo ele – Paulo Lacerda atualmente "aufere como consultor de uma federação do ramo de segurança privada".

Hoje suando a camisa no site Brasil 247, Tognoli continua – talvez por força do hábito – prestando relevantes serviços à divulgação da causa de do neo-escritor Itagiba, o qual – hipoteticamente – tentará conquistar nas urnas uma vaga de vereador no Rio de Janeiro em novembro.

http://pernambuco.brasil247.com.br/pt/247/brasil/47666/Ex-chef%C3%A3o-da...

Disso tudo acima, uma única vertente é fato: Marcelo Itagiba tem Paulo Lacerda atravessado na garganta desde que este o substituiu na direção da PF, e passou a investigar irregularidades de gente graúda que financiava suas aventuras político-partidárias.

Será que resta alguma dúvida sobre quem é o passarinho azul (de bico longo) que pousa na janela de Cláudio Tognoli e lhe segreda os interesseiros fuxicos sobre Paulo Lacerda e a Polícia Federal ?

 

André Borges Lopes www.bytestypes.com.br

Enquanto isso, a CPI do Cachoeira foi colocada de lado. A que eu gostaria mesmo que tivesse instalada, a da "PRIVATARIA TUCANA", ja foi abandonada a muito tempo. Essa sim nos divertiria muito mais.

 

"Tudo me é lícito mas nem tudo me convém" Contra o Preconceito e a Discriminação, o repúdio e a Lei.

Nassif, com o que se sabe AGORA do esquema Cachoeira, não parece palusível que  o ministro Lewandowski teria sido GRAMPEADO  nessa conversa?

 "O telefonema de cerca de dez minutos, Foi inteiramente testemunhado pela Folha".

Como o repórter conseguiu essa façanha Será o ministro tão descuidado que fica gritando no celular em lugar público um assunto tão delicado???

Será que o Cachoeira andou abastecendo não apenas a Veja, mas a Folha também?

Note-se, ainda o claro objetivo de constranger o ministro na matéria.

    

 

 

São Paulo, quinta-feira, 30 de agosto de 2007   Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

"Tendência era amaciar para Dirceu", diz ministro do STF

Lewandowski afirma que "imprensa acuou o Supremo" no julgamento do mensalão

"Todo mundo votou com a faca no pescoço", declara o autor do único voto contra a imputação do crime de quadrilha ao petista

VERA MAGALHÃES
DO PAINEL, EM BRASÍLIA

Em conversa telefônica na noite de anteontem, o ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), reclamou de suposta interferência da imprensa no resultado do julgamento que decidiu pela abertura de ação penal contra os 40 acusados de envolvimento no mensalão. "A imprensa acuou o Supremo", avaliou Lewandowski para um interlocutor de nome "Marcelo". "Todo mundo votou com a faca no pescoço." Ainda segundo ele, "a tendência era amaciar para o Dirceu".
Lewandowski foi o único a divergir do relator, Joaquim Barbosa, quanto à imputação do crime de formação de quadrilha para o ex-ministro da Casa Civil e deputado cassado José Dirceu, descrito na denúncia do procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, como o "chefe da organização criminosa" de 40 pessoas envolvidas de alguma forma no escândalo.
O telefonema de cerca de dez minutos, inteiramente testemunhado pela Folha, ocorreu por volta das 21h35. Lewandowski jantava, acompanhado, no recém-inaugurado Expand Wine Store by Piantella, na Asa Sul, em Brasília.
Apesar de ocupar uma mesa na parte interna do restaurante, o ministro preferiu falar ao celular caminhando pelo jardim externo, que fica na parte de trás do estabelecimento, onde existem algumas mesas -entre elas a ocupada pela repórter da Folha, a menos de cinco metros de Lewandowski.
A menção à imprensa se deve à divulgação na semana passada, pelo jornal "O Globo", do conteúdo de trocas de mensagens instantâneas pelo computador entre ministros do STF, sobretudo de uma conversa entre o próprio Lewandowski e a colega Cármen Lúcia.
Nos diálogos, os dois partilhavam dúvidas e opiniões a respeito do julgamento, especulavam sobre o voto de colegas e aludiam a um suposto acordo envolvendo a aposentadoria do ex-ministro Sepúlveda Pertence e a nomeação -que veio a se confirmar- de Carlos Alberto Direito para seu lugar. Lewandowski chegou a relacionar o suposto acordo ao resultado do julgamento.
Ontem, na conversa de cerca de dez minutos com Marcelo, opinou que a decisão da Corte poderia ter sido diferente, não fosse a exposição dos diálogos. "Você não tenha dúvida", repetiu em seguidas ocasiões ao longo da conversa.
O fato de os 40 denunciados pelo procurador-geral terem virado réus da ação penal e o dilatado placar a favor do recebimento da denúncia em casos como o de Dirceu e de integrantes da cúpula do PT surpreenderam advogados de defesa e o governo. Na véspera do início dos trabalhos, os ministros tinham feito uma reunião para "trocar impressões" sobre o julgamento, inédito pelo número de denunciados e pela importância política do caso.
Em seu voto divergente no caso de Dirceu, Lewandowski disse que "não ficou suficientemente comprovada" a formação de quadrilha no que diz respeito ao ex-ministro. "Está se potencializando o cargo ocupado [por Dirceu] exatamente para se imputar a ele a formação de quadrilha", afirmou.
Enrique Ricardo Lewandowski, 58, foi o quinto ministro do STF nomeado por Lula, em fevereiro do ano passado, para o lugar de Carlos Velloso. Antes, era desembargador do Tribunal de Justiça de SP.
No geral, o ministro foi o que mais divergiu do voto de Barbosa: 12 ocasiões. Além de não acolher a denúncia contra Dirceu por formação de quadrilha, também se opôs ao enquadramento do deputado José Genoino nesse crime, no que foi acompanhado por Eros Grau.
No telefonema com Marcelo, ele deu a entender que poderia ter contrariado o relator em mais questões, não fosse a suposta pressão da mídia. Ao analisar o efeito da divulgação das conversas sobre o tribunal, disse que, para ele, não haveria maiores conseqüências: "Para mim não ficou tão mal, todo mundo sabe que eu sou independente". Ainda assim, logo em seguida deu a entender que, não fosse a divulgação dos diálogos, poderia ter divergido do relator em outros pontos: "Não tenha dúvida. Eu estava tinindo nos cascos".
Lewandowski fez ainda referência à nomeação de Carlos Alberto Direito, oficializada naquela manhã pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Negou ao interlocutor que fizesse parte de um grupo do STF contrário à escolha do ministro do Superior Tribunal de Justiça para a vaga de Pertence, como se depreende da conversa eletrônica entre ele e Cármen Lúcia. "Sou amigo do Direito. Todo mundo sabia que ele era o próximo. Tinha uma campanha aberta para ele."
Ainda em tom queixoso, gesticulando muito e passando várias vezes a mão livre pela vasta cabeleira branca enquanto falava ao celular, Lewandowski disse que a prática de trocar mensagens pelos computadores é corriqueira entre os ministros durante as sessões. "Todo mundo faz isso. Todo mundo brinca."
Já prestes a encerrar a conversa, o ministro, que ainda trajava o terno azul acinzentado e a gravata amarela usados horas antes, no último dia de sessão do mensalão, procurou resignar-se com a exposição inesperada e com o resultado do julgamento. "Paciência", disse, várias vezes. E ainda filosofou: "Acidentes acontecem. Eu poderia estar naquele avião da TAM".
Além dos trechos claramente identificados pela reportagem, a conversa teve outras considerações sobre o julgamento, cuja íntegra não pôde ser depreendida, uma vez que Lewandowski caminhou para um lado e para outro durante o telefonema.
Logo após desligar, ao voltar para o salão principal do restaurante, Lewandowski se deteve para cumprimentar um dos proprietários, o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, figura muito conhecida em Brasília e amigo de vários advogados e políticos -entre eles o próprio Dirceu, citado na conversa.
Lewandowski ficou pouco mais de uma hora no restaurante. A Expand Wine Store by Piantella é um misto de loja de vinhos, restaurante e bar localizada na quadra 403 Sul, no Plano Piloto. Pertence ao mesmo grupo de proprietários do Piantella, o mais tradicional restaurante da capital federal, ponto de encontro de políticos.
Só depois da conversa com Marcelo é que Lewandowski sentou-se e fez os pedidos: uma garrafa de vinho argentino Santa Júlia, R$ 49 segundo o cardápio, uma porção mista de queijos e outra de presunto, cada uma ao preço de R$ 35. No telão localizado às costas do ministro, eram exibidos DVDs musicais -um show do grupo Simply Red e uma apresentação da cantora Ana Carolina.

    


 

NA SEQUENCIA VINHA OUTRA MATÉRIA COM CUNHO DEPRECIATIVO

 

São Paulo, quinta-feira, 30 de agosto de 2007   Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

perfil

Primeira-dama é amiga da mãe de Lewandowski

VALDO CRUZ
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Indicado pelo ex-ministro Márcio Thomaz Bastos, Enrique Ricardo Lewandowski teve o apoio da primeira-dama Marisa Letícia para ser nomeado ministro do STF pelo presidente Lula.
A mãe de Lewandowski, Karolina, é amiga de Marisa. Elas se conheceram em São Bernardo do Campo (SP), onde o hoje ministro foi criado e formou-se em direito.
Auxiliares de Lula admitem que a amizade ajudou, mas não teria sido decisiva. O aval de Bastos e de juristas de São Paulo é que teria feito o presidente decidir por ele após analisar mais de 11 nomes. Os defensores do hoje ministro elogiaram sua "sólida formação jurídica" e o fato de ser professor titular da Faculdade de Direito da USP. O próprio Lewandowski procurou Bastos para manifestar seu desejo de ocupar a vaga. Ao final do processo, ele disputou o cargo com Misabel de Abreu Machado Derzi e Luiz Edson Fachin.
Lewandowski e Lula se conhecem de São Bernardo do Campo, antes de o petista se tornar presidente. Ele costuma dizer, porém, não se considerar um amigo de Lula.
Quando foi indicado para o STF, Lewandowski disse que admirava o presidente, mas afirmou que isso não influenciaria sua conduta no tribunal, por ser apartidário.
Nos anos 80, ele teve ligações com o PMDB -foi secretário de Governo do prefeito de São Bernardo Aron Galante (1984-1988).
Foi ele quem abriu inquérito para investigar o presidente do Senado, Renan Calheiros, e determinou a quebra do sigilo fiscal e bancário do senador desde 2000.
Carioca, três filhos, a posse de Lewandowski em 2006 contou com a presença de Lula e de Geraldo Alckmin.

 

 

 

   

 

 

 

 

Vivi

Vai ver que o Ministro esta nervoso em decorrência do comprimento do rabo que possuí. Sei lá...esse pessoal do Cachoeira tem comportamento estranho.

 

Se não foi pela "expulsória", uma lamentável perda a saída de um homem probo, lúcido, sereno e digno do serviço público.

Sustendo, insistentemente,  que LULA deve um ato de desagravo a essa personagem admirável.

Decerto, que as excusas não seriam por seus afastamento, visto que preencher cargos de confiança é prerrogativa de quem tem o poder e esse direito a Lei lhe confere. Mas, as circunstâncias do afastamento foram absurdas. E, mais grave: o ex-Presidente tinha ciência do jogo que estava sendo jogado.

 

Creio que, se isso ocorrer, só acontecerá após a completa desmoralização pública - isto é, impeachment ou afastamento voluntário (por conta de situação insustentável) - do Gilmar Dantas Torres Cachoeira Mentiroso Mentes.

Agora, o que irrita profundamente é a completa covardia e espírito de porco (não é corpo, não) dos outros ministros do STF que deveriam, no mínimo, dar uma reprimenda pública nesse desqualificado moral, que jamais reuniu condições para ser juiz de pelada, quanto mais do STF.

 

DILMA DE VOLTA E ELEIÇÕES GERAIS PARA ESSE CONGRESSO GOLPISTA!

DIRETAS JÁ É CHANCELAR O GOLPE!

Além de chegar atrasada sou crédula. Fiz até contagem regressiva ontem com o  Sanzio e me fui...´À meia noite e um do dia trinta, volta o Gilmar! A ssim não dá!

 

Região Serrana Fluminense:Vergonha!Vergonha!Vergonha!

Se quisermos reagir ao Ministro e seus pares irresponsaveis o unico que resta é uma mobilização para fazer um desagravo ao Paula Lacerda a quem devemos uma parte da seriedade atual da Policia Federal.

 

Título (de matéria) errado: "Um policial sóbrio contra um chefe de capangas" é o correto. Quem assim o disse - chefe de capangas - foi quem mais o conhece; logo, tem toda a autoridade para assim proferir. E eu não gosto de contrariar autoridades com autoridade.

 

Brabo é o camarada ser Ministro do Supremo Tribunal Federal e fazer dobradinhas com um Senador da oposição!

 

    A verdade mais cedo ou mais tarde aparece, antigamente sem as redes sociais ela aparecia e era abafada pela midia, agora ela aparece e e divulgada, e muito, quanto ao ministro PINOQUIO, deviam fazer um antidoping nele ta parecendo overdose de lexotan.

 

O coroné destrambelhou de vez! Nassif, por sugestão dos navegantes do CAf, inserimos um vídeo do BOL-UOL sobre as falas do gilmar dantas para a globo. Análise interessante... E a crise continua! Tem que aparecer mais audios! http://refazenda2010.blogspot.com

 

Gilmar Mendes tem que ser processado por mais essa. Para que serve a tipificação penal dos crimes contra a honra? Se é só um enfeite, por favor alguém sugira à comissão de juristas que está revisando a parte especial do Código Penal que exclua esses tipos penais logo de uma vez.

 

E aí Ministros do STF, quem vai descascar esse abacaxi ? Que vai chupar essa manga ?

 

O homem parece que "pirou" de vez...

Mais uma das "gilmaluquices"....

 

Como o Lacerda foi para o exílio por conta das mentiras do Gilmar. Seria interessante o Gilmar ser preso por conta das verdades do Lacerda!!!

 

Mais uma vez os bandidos estão recorrendo ao "peão" mendes. O caso "mensalão" está funcionando como um moeda de troca por aqueles que querem destruir a democracia (que nem é lá essas coisas) no país e, assim, manter o domínio sobre a comunicação e os esquemas de desvios de verbas públicas.

 

É uma grande, imensa quadrilha que se instalou no Estado brasileiro...do tipo de gente que veio com o Cabral e transformou-se num carrapato que nunca mais deixou de sugar o Erário.

 

Seus movimentos são tão previsíveis que as capas de revista e as manchetes de telejornais são risíveis.

 

E o povão, embebido no consumismo barato que o crédito tem lhe proporcionado, está anestesiado  (para não dizer alienado pela falta de uma boa educação) e compra barato qualquer notícia mentirosa veiculada pela grande mídia.

 

E o povão, logo mais, será transformado em um eleitorado, obrigado a decidir quem serão os carrapatos que deverão continuar sobre a carne seca, usurpando o direito dos contribuintes de viverem de forma melhor.   

 

Infelizmente, a cura para os carrapatos que adoecem o país é um judiciário ilibado e um congresso menos envolvido com organizações criminosas e interesses mesquinhos. O corpo democrático debilitado é sinal de que a não reforma política e a falta de uma educação de qualidade são os dois projetos que verdadeiramente interessam.       

 

E se o Paulo Lacerda trabalhasse para o PT e municiasse esse partido com informações? O que o Gilmar tem a ver com isso?

Paulo Lacerda está fora da ABIN a quatro anos, é livre para trabalhar onde bem lhe aprouver.

E o PT pode obter as informações que quiser, do que o Gilmar tem medo?

Esse Gilmar age como um tirano de aldeia, extrapolando sempre seus poderes. E está visivelmente exasperado. Do que ele tem medo? Qual a informação que ele não quer que descubram?

 

ABAIXO A DITADURA

 

Como diz o ditado: "passarinho que come pedra sabe o c.. que tem!" No caso #Gilmardelama comeu um rochedo de Gibraltar!!

 

Olha, o meu palpite o seguinte. É muito provável que o STF inocente a maior parte dos réus do mensalão, inocente principalmente o Zé Dirceu, Delúbio, Genuíno, por total falta de provas. Sem o mensalão, que tem sido usado como mantra pela oposição nestes sete anos, para desqualificar o PT, essa direita vai ficar sem armas, vai perder esse argumento. Eu acho que todos esses movimentos - não só do Gilmar, mas do Gurgel também - para caracterizar que existem pressões sobre o STF servirão para criar outra propaganda lá na frente: que o STF absolveu sem isenção, sob pressão política, e assim desacreditar o resultado do processo. Na verdade, são estes aí, ao agir dessa forma, que estão pressionando de fato o STF. E assim, para a direita e para o PIG, a chama do mensalão nunca será apagada, mesmo com a absolvição dos réus.

 

Concordo. Quer uma amostra?

Quando o STJ, por unanimidade, ABSOLVEU os aloprados de 2006, as manchetes do PiG, ao invés de dizer que eles tinham sido absolvidos, diziam cinicamente que os aloprados continuavam IMPUNES.

 

o ministro foi acometido por um surto de idéia fixa

nmensalaomensalaomensalaomensalaomensalaomensalaomensalom

ele dorme e acorda pensando

no men salon men sal men

salonsalonsalonsalonsalon

já dizia minha avó que não deve não teme

 

 

...spin

 

 

[Paulo Lacerda está fora da ABIN a quatro anos, é livre para trabalhar onde bem lhe aprouver. ] Como també  qualquer podia trabalhar para o cachoeira pela manhão e a a tarde para delegado da PF, que uma coisa nada tem haver com a outra.

 

Mais uma pessoa de reputação ilibada e idônea que pode levar o #GilmarDeLama para as barras do tribunal. Esse Mentes, ops, Mendes, enlouqueceu-se de vez. Sabe que vai morrer e quer levar todo mundo junto com ele; porém ele mexeu com as pessoas erradas, então seu futuro é sombrio!!! Cassem #GilmarDeLama o mais rápido possível para o bem das instituições republicanas braseleiras!!!

 

Que espanto, que ultraje... Alucinado é a palavra, parece mesmo drogado. E ninguém lá no Supremo tem peito para contê-lo... 

 

Liga, não, delegado; tem uns e outros aí, dispostos a esculhambar todo mundo que o povo brasileiro respeita e admira. Chegasse o sr. por aqui, ontem e a coisa ia ficar bem feia, para... uns e outros...

 

Cristiana, eu não sabia que a CPI do Cachoeira iria mexer com um vespeiro tão perigoso como a Operação Mãos Limpas, na Itália. A deferença é que na Itália o Judiciário e a Suprema Corte tiveram o maior interesse em ir fundo na questão. Já por aqui...

"Gilmar Mendes poder cometido crime contra a honra de Lula", de Walter Maierovitch  "

http://www.viomundo.com.br/denuncias/maierovitch-gilmar-mendes-pode-ter-cometido-crime-contra-a-honra-de-lula.html

Eu não avisei?", de Dalmo Dallari

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/61842/Dalmo-Dallari-sobre-Gilmar-Mendes-%E2%80%9CEu-n%C3%A3o-avisei%E2%80%9D.htm

 

 

...spin