Revista GGN

Assine

Baterias de celulares são aprovadas em avaliação da PROTESTE

A PROTESTE Associação de Consumidores testou por dois anos as baterias de lítio de celulares e tablets para ver a durabilidade e constatou que elas são duradouras. Mas há ações que levam à perda desse item essencial. Esse é o primeiro componente dos smartphones a dar problema, o que pode estar associado ao mau uso.

O problema atual é que as baterias dos aparelhos lançados não podem mais ser trocadas (são as baterias integradas, lançadas com os iPhones). O modelo, muito criticado no começo, agora é seguido pela maioria dos fabricantes. Entre os testados, apenas a do Samsung Galaxy S5 é removível.

Atualmente, praticamente todos os smartphones, desde os top de linha até os mais simples, têm a bateria integrada. E os consumidores ficam nas mãos dos fabricantes para a mudança da bateria, porque só um serviço especializado pode fazer isso.

Foram testados oito telefones e cinco tablets para verificar o quanto da vida útil das baterias foi reduzido após vários ciclos de uso. Foi simulado um cenário em que os celulares eram carregados a cada dois dias e os tablets, a cada três. Foram instalados o navegador original para reproduzir vídeos em HD em todos os dispositivos.

A transmissão foi feita via Wi-Fi. O dispositivo começava a ser recarregado quando a bateria chegava a 20%, sem a necessidade de esperar que os outros chegassem a esse nível. O teste durou até o smartphone com pior bateria fazer 365 ciclos (ou 244, no caso dos tablets).

O avanço tecnológico é tão rápido que os dispositivos ficam obsoletos, fazendo com que os aparelhos sejam constantemente substituídos antes de a bateria ficar totalmente degradada. Atualmente, os fabricantes impõem exclusões ou restrições à garantia das baterias de celulares e tablets. A PROTESTE sugeriu à Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica que recomende às suas associadas a inclusão da bateria nos termos de garantia contratual e que também melhorem as informações quanto à periodicidade de troca, como fazê-la, onde e o custo.

O teste também demonstrou que os ciclos de uso não interferem significativamente no desempenho das baterias de lítio e, por essa razão, a Associação defende que haja para a bateria, o mesmo período de garantia do aparelho.

As baterias de lítio são muito sensíveis e podem ser destruídas se carregadas erroneamente. É importante usar apenas o carregador original fornecido pelo fabricante, feito sob medida para cada aparelho.

As baterias de lítio têm características que as de níquel não podem superar. É por isso que se tornaram tão populares. Mas seu desempenho diminui, não importa se com o uso (ou mau uso) ou, simplesmente, com o passar do tempo. Para não comprometer a durabilidade, não espere a bateria zerar toda a carga para então voltar a carregá-la. Isso faz com que ela se degrade.

Por conta disso, atualmente, os fabricantes não só recomendam não deixar o telefone ficar com níveis de bateria baixos, como também colocam avisos nos próprios celulares de que a bateria está baixa. Muitos aparelhos até desligam sozinhos antes de o nível da bateria chegar na reserva para justamente preservar o aparelho.

Fatores externos também podem levar ao envelhecimento precoce da bateria, e o mais importante é a temperatura. No calor, há uma redução do desempenho. Já em baixas temperaturas, ocorre o contrário. A combinação de uma bateria carregada totalmente com muito calor encoraja a oxidação das células, deixando-a fraca. Se isso acontece, não há como reverter.

Dicas para a bateria durar mais

Para fazer a bateria do celular durar mais, a PROTESTE recomenda nunca deixar descarregar totalmente. Quanto menos isso acontecer, maior será a vida útil.

Desativar todas as notificações automáticas permite economizar energia, pois não há a varredura por novas notificações, e a tela do aparelho não acenderá.

Também é interessante evitar as animações e, ainda, diminuir o brilho da tela. Desative as funções de Wi-Fi, Bluetooth e GPS se não estiver usando. Aplicativos que usam GPS são os que mais consomem bateria; por isso, encerre-os após o uso. E se estiver com pouca bateria, desabilite as conexões de dados, pois elas atualizam sempre.

Celulares consomem muita bateria ao buscar cobertura. Em um local sem sinal, reduza o consumo com a opção “modo avião” ou “off-line” (você continua usando o celular, mas não poderá fazer ligações).

Se o celular pode ser carregado no computador ou no carro, tenha à mão um cabo USB. E, por fim, evite lugares muito quentes: o calor é um vilão para as baterias, fazendo com que descarreguem rapidamente.

Imagens

Média: 2.3 (3 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.